China suspende restrições em Hubei, foco da pandemia da Covid-19

Nenhum caso de contágio local foi detectado nas últimas 24 horas no país, mas 47 ‘importados’ do exterior foram registrados.

Por France Presse

Província chinesa de Hubei começa a encerrar sua quarentena

Província chinesa de Hubei começa a encerrar sua quarentena

A China suspendeu nesta quarta-feira (25) as drásticas restrições impostas por vários meses na província de Hubei, foco da pandemia do novo coronavírus que causou mais de 18 mil mortes em todo o mundo desde dezembro.

Nenhum caso de contágio local foi detectado nas últimas 24 horas no país, mas 47 “importados” do exterior foram registrados, informaram as autoridades nacionais de saúde.

No total, 474 casos “importados” foram detectados, e maioria deles são chineses que voltam para casa, de acordo com o Ministério das Relações Exteriores.

Quatro outras mortes ocorreram nas últimas 24 horas, três delas em Hubei, uma província no centro da China, onde está localizada a cidade de Wuhan, a primeira afetada pela Covid19.

Pequim informou na terça (24) que a quarentena de mais de 50 milhões de habitantes em Hubei, em vigor desde janeiro, será suspensa para que pessoas saudáveis possam se mover.

Alguns aeroportos e estações ferroviárias foram reabertos. As escolas permanecem fechadas.

Já os moradores de Wuhan terão que esperar até 8 de abril para deixar a cidade.

A China teve 81.200 casos da Covid-19 e 3.281 pessoas morreram com esta doença.

O número de novos casos diminuiu consideravelmente no último mês. Uma situação que contrasta com o resto do mundo, onde o coronavírus está em plena expansão, forçando os países a tomar medidas de confinamento, toque de recolher, fechamento de locais públicos, etc.

Mais de 400.000 casos foram confirmados em 175 países e territórios. Isso gera uma segunda onda de contágio na China para casos “importados”.

É por isso que muitas cidades chinesas aplicam regras estritas de quarentena aos recém-chegados, e todos os voos para Pequim que chegam do exterior são direcionados para outros locais onde os passageiros são submetidos a exames médicos.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.