China promete represálias caso EUA adote novas tarifas

Por France Presse

A China prometeu nesta quarta-feira (11) adotar represálias comerciais contra os Estados Unidos caso Washington cumpra com suas novas ameaças de taxar bens exportados pela China totalizando US$ 200 bilhões.

“O governo chinês, como sempre, não terá outra opção que adotar as medidas necessárias”, informou o ministério do Comércio em um comunicado, no qual qualificou as novas ameaças dos EUA de “totalmente inaceitáveis”.

Mais cedo, o vice-ministro chinês do Comércio, Li Chenggang, advertiu que “as elevações mútuas de tarifas em grande escala entre China e EUA conduzirão, inevitavelmente, à destruição do comércio entre os dois países”.

A política americana “atualmente interfere com o processo de globalização econômica” e “prejudica a ordem econômica mundial”, disse Li.

“Este é um momento caótico para o comércio internacional (…). Empresas dos dois países sofrerão perdas. Não há vencedor em uma guerra comercial. A cooperação é a única escolha correta para China e Estados Unidos”, declarou Li.

Na sexta-feira (6), os EUA impuseram tarifas de 25% sobre bens chineses totalizando US$ 34 bilhões, o que gerou a imediata reação de Pequim, com a adoção de impostos proporcionais sobre centenas de produtos americanos.

Nesta terça (10), Washington anunciou que iniciava o processo para impor tarifas aduaneiras de 10% sobre produtos chineses totalizando US$ 200 bilhões a partir de setembro.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.