Seu Vídeo Aqui!!!

————————————————————————————-

————————————————————————————

China aumentará apoio a empresas privadas e avalia cortes de impostos

Por Reuters

Autoridades estão estudando reduções de impostos — Foto: Reprodução/JN

Autoridades estão estudando reduções de impostos — Foto: Reprodução/JN

A China aumentará o suporte a empresas com problemas financeiros e lançará medidas de apoio e estímulo ao setor, como parte de esforços mais amplos para garantir o desenvolvimento saudável do setor privado, afirmou o Conselho de Estado nesta segunda-feira (22).

O governo pretende implantar políticas mais favoráveis ​​para garantir o desenvolvimento estável e saudável do setor privado, como a redução da carga tributária, disse em seu site o Conselho. Os planos foram divulgados após uma reunião liderada pelo primeiro-ministro Li Keqiang.

Os cortes de impostos da China no ano que vem poderão exceder o equivalente a 1% do Produto Interno Bruto (PIB), segundo disse um assessor do banco central, em um sinal de que as autoridades possam estar considerando outra rodada de reduções de impostos.

Pequim prometeu uma política fiscal mais pró-ativa para sustentar a segunda maior economia do mundo, onde o crescimento diminuiu para o ritmo mais lento desde a crise financeira global, à medida que uma campanha para enfrentar os riscos da dívida e a guerra comercial com os Estados Unidos começa a ter efeito.

O PIB da China totalizou 82,7 trilhões de iuanes (11,93 trilhões de dólares) no ano passado. Um corte de impostos igual a 1% do PIB no próximo ano seria de pelo menos 827 bilhões de iuanes.

Ma Jun, assessor de políticas do Banco do Povo da China, disse à revista financeira Caixin que os cortes no próximo ano provavelmente serão maiores do que a extensão das reduções de impostos nos EUA, embora ele não tenha elaborado em que base o corte da China excederia o dos Estados Unidos.

No sábado, Pequim publicou uma versão preliminar de novas regras para deduções fiscais como parte de uma grande reformulação da lei de imposto de renda de pessoa física do país.

As propostas incluem uma redução contra o imposto de mil iuanes por mês para pagamentos de juros sobre hipotecas residenciais, e de 800 a 1,2 mil iuanes por mês para pagamentos de aluguéis.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.