Seu Vídeo Aqui!!!

————————————————————————————-

————————————————————————————

NUVEM DE TAGS

Dispositivo criado por pesquisadora do RS pode ser testado pela Nasa

Um dispositivo inventado por uma cientista do Rio Grande do Sul pode ser testado ainda neste ano pela agência espacial dos Estados Unidos, a Nasa. O aparelho que permite coletar sangue de astronautas no espaço ganhou visibilidade internacional e também tem aplicações para tratamento de várias doenças, como mostra a reportagem do Teledomingo, da RBS TV (veja o vídeo).

O coletor de sangue para astronautas foi criado pela médica aeroespacial Thais Russomano nos laboratórios do Centro de Microgravidade (MicroG), uma unidade de pesquisas avançadas em áreas como medicina aeroespacial e saúde eletrônica, vinculado à Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS), em Porto Alegre.

Nos laboratórios do centro, os cientistas já criaram aparelhos como um braço controlado à distância, que permite gravar e transmitir cirurgias sem atrapalhar os médicos. Ou o protótipo chamado câmara de pressão positiva, que reduz a sensação que a pessoa tem próprio peso e que pode ser usado para o treinamento de astronautas e tratamento de doenças.

A ideia dos pesquisadores para o coletor era criar um aparelho leve, prático e descartável que permitisse acompanhar a saúde dos astronautas sem contaminar a nave espacial. A pesquisa resultou em um aparelho que é posicionado na orelha do paciente e é acionado com um simples giro na estrutura.

“O bisturi sai, faz um pequeno corte de dois a três milímetros, retrai, gira novamente e daí se alinha o sistema de coleta de sangue com o corte”, explica a pesquisadora.

“A gente retira, veda, e aí ele vai ser colocado dentro de uma máquina de análise. Então, a análise do sangue já inicia aqui”, acrescenta o engenheiro eletricista Ricardo Cardoso, coordenador de pesquisa do MicroG.

Os cientistas do MicroG já testaram o aparelho em um voo da Agência Espacial Europeia (ESA) em gravidade próxima de zero. “Hoje isso não é feito no espaço. E eu acho que o coletor acabaria preenchendo essa lacuna da avaliação dos astronautas nas missões espaciais”, defende Thais Russomano.

“O voo fez exatamente isso. Ele mostrou que a gente poderia fazer essa coleta, até funcionou melhor no voo do que em terra. E com isso a gente pode validar e dizer que a técnica de coletar o sangue do lóbulo da orelha é funcional tanto na Terra quanto no espaço”, completa Ricardo.

De acordo com os pesquisadores, são muitas as vantagens em comparação com as técnicas usadas nos laboratórios terrestres. Com o coletor é possível fazer mais de uma dezena de exames no local onde o paciente se encontra. No caso de uma crise de asma, por exemplo, em cinco minutos ele revela resultados que vão definir o tratamento.

Pesquisadora já testou invenção em voo da agência espacial da Europa (Foto: Reprodução/RBS TV)
Pesquisadora já testou invenção em voo da agência
espacial da Europa (Foto: Reprodução/RBS TV)

Quando o paciente tem problemas cardíacos e pulmonares, os médicos precisam saber os níveis de oxigênio e gás carbônico no sangue. Para isso, é coletado sangue das artérias, procedimento mais difícil e doloroso que os exames comuns.

“Então existe uma dificuldade na realização da técnica, existe para o paciente o desconforto da dor e ainda a possibilidade da formação de hematomas e uma chance maior de uma infecção ser mais grave do que se tiver uma infecção superficial do lóbulo da orelha”, compara a médica.

“O legal do coletor é que ele é uma prova viva de que uma tecnologia que foi totalmente pensada para espaço, a ideia surgiu de uma demanda espacial, que tem uma aplicação muito maior em terra”, diz Ricardo.

Por sua importância como evolução da tecnologia, o coletor foi incluído na exposição permanente do Museu de Ciências de Londres, na Inglaterra. O MicroG está procurando empresas interessadas em industrializar o equipamento para uso médico na terra.

Já a possibilidade de o equipamento ser incluído na bagagem dos astronautas da estação internacional agora depende apenas de uma decisão da Nasa. “Talvez até o final do ano se tenha alguma perspectiva”, conclui a pesquisadora.

 

 

Do G1 RS

Foto: Reprodução

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Wikipedia e fotógrafo brigam por direitos autorais de selfie de macaco

"Cada macaco na sua selfie". (Foto: Reprodução/WikimediaCommons).

Um fotógrafo britânico está considerando levar à justiça a Fundação Wikimedia, braço de imagens da . Tudo por que a base de dados gratuita nega-se a retirar de sua coleção de imagens uma “selfie” feita por um macaco que pegou a câmera.

David Slater reivindica a propriedade da imagem, que mostra um macaco sorridente que havia retirado sua câmera durante uma reportagem na ilha indonésia de Sulawesi em 2011. “A imagem me pertence. Mas como foi o macaco que apertou o botão e tirou a foto, eles (Wikimedia) dizem que o macaco é o titular dos direitos autorais”, declarou o fotógrafo à imprensa britânica, citado pela AFP.

Slater exige há dois anos a retirada da foto da midiateca Wikimedia Commons, que oferece o download gratuito de 22 milhões de arquivos (sons, vídeos, imagens) livres de direitos. O fotógrafo acredita ter perdido uma fortuna por não poder vender a imagem e está considerando levar o assunto aos tribunais.

A história se tornou conhecida quando a Fundação Wikimedia divulgou na quarta-feira o primeiro relatório de transparência no qual enumera as demandas de supressão de arquivos por disputas sobre os direitos autorais.

Em janeiro, a organização já tinha se manifestado sobre o assunto, quando negou publicamente a retirada da imagem. “Um fotógrafo larga sua câmera sem supervisão em um parque nacional da Indonésia. Uma macaca pega o equipamento e tira uma série de fotos, incluindo alguns autorretratos. As fotos aparecem em um artigo da versão online de um jornal e depois são postadas no Commons. Recebemos um pedido do fotógrafo para tirar o conteúdo do ar, alegando que ele tem os direitos autorais sobre as fotos. Não concordamos, então negamos o pedido”, disse o comunicado da Wikimedia Foundation.

Leis de direitos autorais não protege "não-humanos", diz Wikimedia. (Reprodução/Wikimedia Commons).

Katherine Maher, porta-voz da Wikimedia, declarou à AFP que sob a lei americana a foto não pertence a Slater. “Sob as leis americanas, os direitos autorais não podem estar nas mãos de algo não-humano. Neste caso particular, os direitos autorais não pertencem a ninguém e o arquivo é de domínio público. Não pertence ao macaco, nem ao fotógrafo”, argumentou Maher.

Em junho, no HuffPost, o fotógrafo Slater disse que estar irritado com a situação e acusou a equipe do Wikimedia, formada por voluntários, de terem uma visão de vida comunista. “Essas pessoas podem ser um novo Adolf Hitler ou Stalin”, disse. [Com AFP e UOL]

– See more at: http://blogs.ne10.uol.com.br/mundobit/2014/08/07/wikipedia-e-fotografo-brigam-por-direitos-autorais-de-selfie-de-macaco/#sthash.xBE8xocS.dpuf

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Governo Federal vai investir R$ 4,5 milhões em aplicativos e jogos feitos no Brasil

16jjjjje ruheurgh 3-eeerrrrrÔtima oportunidade para startups e empresas de tecnologia. O Governo Federal vai financiar projetos de aplicativos e jogos no valor de R$ 4,5 milhões no total.

Edital publicado nesta terça-feira pelo Ministério das Comunicações (Minicom), lança o regulamento do Concurso de Aplicativos e Jogos Eletrônicos InovApps, por meio de uma parceria com o Centro de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CDT) da Universidade de Brasília, que vai selecionar 50 projetos inéditos e originais de aplicativos e jogos de interesse público, com prêmios totalizando investimentos de R$ 4,5 milhões.

Podem-se inscrever pessoas físicas e empresas do ramo estabelecidas no Brasil. O prazo para as inscrições termina em 19 de setembro e a cerimônia de premiação está prevista para o próximo dia 14 de novembro.Durante dois anos, a primeira versão dos jogos e apps selecionados ficarão sob propriedade do MiniCom, que irá distribui-los gratuitamente.

Nesse período, os desenvolvedores terão a obrigação de entregar ao Ministério as atualizações da versão gratuita, mas, paralelamente, poderão lançar suas versões comerciais dos aplicativos. Os projetos de apps e jogos sérios para dispositivos móveis e TVs digitais conectadas submetidos à seleção devem ser compatíveis com pelo menos uma das seguintes plataformas: Android, Blackberry, iOS, HTML5, Middleware Ginga e Windows Phone.

Os projetos selecionados terão de ser concluídos num prazo máximo de 120 dias, contados a partir da data de depósito da primeira parcela da premiação. Para a inscrição de projetos, o proponente deve baixar formulário de submissão de propostas na página do MiniCom.

As propostas deverão se enquadrar em um dos nove temas relacionados no edital:

Direitos e defesa do consumidor; Educação / Ensino; Saúde; obilidade Urbana; Segurança Pública; Turismo e Grandes Eventos; Gestão colaborativa de utilidade pública; Tratamento de indicadores de políticas públicas (dados abertos); Difusão de campanhas de utilidade pública.

 

 

 

Do MundoBit

Foto: Reprodução/UBC.ca.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Novo iPhone de tela grande chega será apresentado em 9 de setembro

 / Foto: reprodução

Foto: reprodução

A empresa americana Apple lançará em 9 de setembro seu iPhone de tela grande, informou nesta terça-feira (5) o site de notícias especializado em tecnologia Re/code.

Os boatos sobre o novo aparelho aumentaram nas últimas semanas, mas a Apple ainda não se pronunciou oficialmente.

De acordo com o Re/code, os aparelhos terão uma tela maior – que passa das atuais 4,7 polegadas para 5,5 polegadas – e um processador mais rápido.

A empresa com sede na Califórnia vendeu 35 milhões de iPhones no trimestre passado, graças, em parte, ao crescimento chinês. Já sua participação no mercado de smartphones caiu em nível global.

Os telefones rivais que rodam o sistema operacional Android, da Google, abocanharam 85% do mercado mundial no segundo trimestre deste ano.

 

 

 

Do AFP

 

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Anatel esclarecerá sobre 4G nesta semana, diz Bernardo

TCU decidiu impedir publicação de edital do leilão 4G na faixa de 700 MHz até que o documento seja aprovado pelo plenário de ministros da Casa / Foto: Reprodução internetTCU decidiu impedir publicação de edital do leilão 4G na faixa de 700 MHz até que o documento seja aprovado pelo plenário de ministros da CasaFoto: Reprodução internet.

O ministro das Comunicações, Paulo Bernardo, afirmou nesta terça-feira (5), que a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) deverá prestar os esclarecimentos técnicos necessários ao Tribunal de Contas de União (TCU) até o fim desta semana. Na segunda-feira (4), o TCU decidiu impedir publicação de edital do leilão 4G na faixa de 700 MHz até que o documento seja aprovado pelo plenário de ministros da Casa. “São dúvidas técnicas. Mas acredito que até o fim desta semana os esclarecimentos serão feitos ao TCU”, comentou.

De acordo com Paulo Bernardo, entre meados e o fim de setembro, o leilão 4G deverá ser realizado. Deste modo, ele avalia que o primeiro pagamento das empresas vencedoras poderá ser feito em novembro. A estimativa de Bernardo é de que o leilão gere como resultado aos cofres do Tesouro um total de R$ 8 bilhões. “Este valor pode aumentar em função da disputa do leilão entre as empresas”, acrescentou. O pagamento poderá ser à vista ou parcelado em até seis vezes, ficando a critério da empresa.

 

 

NE10

 

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Microsoft pode oferecer o novo Windows 9 de graça aos usuários

16jjjjjjnnnnnnnnnnrehvergv7evbA Microsoft segue com dificuldades em fazer com que seus usuários migrem para versões mais atualizadas do sistema Windows, isso já é sabido. Agora, para driblar esse problema a empresa pode oferecer o novo Windows 9 de graça.

Segundo o site ZDNet, a Microsoft irá criar upgrades gratuitos ao Windows 9 para usuários do Windows XP, Vista e 7. Meses atrás, um outro rumor dizia que essas atualizações gratuitas aconteceriam apenas para usuários do Windows 8.1 e Windows 7 Service Pack 1.

A empresa ainda não revelou detalhes sobre o Windows 9. O que se sabe é que ele incluirá todas as mudanças da nova plataforma, como o retorno do botão iniciar, além de alterações no design e usabilidade. Com isso, a Microsoft volta atrás na sua decisão de fazer da atualização do Windows 8.1 a principal fonte de mudanças, como estava sendo previsto.

O Windows 9 deve ser lançado apenas em 2015, sem data prevista.

 

 

MundoBIT

Foto: Reprodução/Duratbanga.com.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Facebook fica fora do ar, pede desculpa e usuários reclamam

16jjjjjjjjjsffhwibfvbvsbvvvvvvvO site da rede social Facebook enfrentou instabilidade nesta sexta-feira (1), o que tem dificultado e impossibilitado o acesso. Por volta das 13h20, a página inicial do Facebook passou a exibir uma tela de erro: “Desculpe, algo está errado. Nós estamos trabalhando para consertar o mais rápido possível”. O acesso retornou às 13h32.

De acordo com o site Is it down right now (Fora do ar agora), que checa o tempo de resposta de páginas na internet, a rede social deixou de responder por volta das 13h10, para manutenção, e ficou instável até 13h32. Segundo o mesmo serviço, o site voltou às 13h15 para algumas pessoas, mas saiu do ar para todos, minutos depois. Usuários reclamaram no Twitter sobre lentidão no acesso ou impossibilidade de entrar no Facebook e também no Instagram, aplicativo de fotos, que pertence ao Facebook.

O Facebook comentou o problema em comunicado. “Estamos cientes de que algumas pessoas estão com problemas para acessar o Facebook. Estamos trabalhando para normalizar o serviço o mais rápido possível”, diz a empresa. A causa da instabilidade não foi oficialmente divulgada.Usuários afirmaram conseguir entrar no site, mesmo com ele saindo ar, usando o endereço beta.facebook.com. Eles relataram o fato em outras redes sociais.

 

 

Do G1, em São Paulo

Foto: Reprodução/Facebook

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Facebook lança projeto que pretende levar internet grátis ao mundo

O aplicativo "Internet.org" estará disponível em uma primeira fase exclusivamente na Zâmbia / Foto: AFP

O aplicativo “Internet.org” estará disponível em uma primeira fase exclusivamente na ZâmbiaFoto: AFP

A rede social Facebook apresentou nesta quinta-feira (31) um aplicativo móvel que permite acessar gratuitamente alguns serviços básicos de internet, no âmbito de um projeto iniciado na Zâmbia para abrir caminho ao ciberespaço em regiões afastadas, ou pouco desenvolvidas.

“A Zâmbia se torna o primeiro país onde podemos fornecer uma série de serviços básicos gratuitamente”, disse o fundador e presidente do Facebook, Mark Zuckerberg, em mensagem publicada em sua página pessoal na rede. O empresário revelou que apenas 15% dos moradores da Zâmbia têm acesso à internet atualmente.

Apresentado nesta quinta-feira, o aplicativo “Internet.org” estará disponível em uma primeira fase exclusivamente neste país, em associação com o operador de telecomunicações Airtel, mas o Facebook disse querer “continuar melhorando (sua) utilização e estendê-la a outros países do mundo”, em outra mensagem em seu site oficial.

Os usuários poderão acessar, através do aplicativo, uma dezena de serviços, como clima, saúde, informações locais, busca de emprego, assim como o motor de buscas do Google e o Facebook. Os dados utilizados não serão cobrados pela Airtel.

O Facebook lançou o projeto Internet.org em agosto de 2013, com o objetivo de ampliar o acesso à internet para 5 bilhões de pessoas – de uma população mundial de 7 bilhões -, reduzindo drasticamente o custo dos serviços de internet nos telefones celulares nos países em desenvolvimento.

Para isso, também criou no final de março o “Connectivity Lab”, ou “Laboratório de Conectividade”, que reúne especialistas da Nasa e cinco funcionários do fabricante britânico de aviões solares Ascenta.

 

 

AFP

 

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Fotos do acidente da Malaysia Airlines na Ucrânia? Cuidado, pode ser vírus

16jjjjjjjjjjjjjjjj34u7t-35t-3b-y45--ynyn4nSupostas imagens do momento do acidente do avião da Malaysia Airlines, que caiu na Ucrânia, estariam circulando na internet. Pelo menos, é o que diz um post no Facebook. Contudo, o link aponta, na verdade, para um arquivo malicioso que pode se instalar no navegador, no computador ou dentro do próprio Facebook.

A Agência Brasil alertou sobre o falso post que, além de publicar sozinho a informação na linha do tempo do usuário infectado, marca todos os seus amigos no campo de comentários.

Caso você tenha executado esse vírus, existem alguns passos que podem ajudar a desativá-lo:

1) Vá até as configurações de conta do Facebook e desativa a autorização de aplicativos que desconhece.

2) No navegador, procure pelo item complementos ou extensões e desative qualquer nome que você não reconhece.

3) Não deixe de passar um anti-vírus atualizado completo no seu computador.

4) E, claro, evite clicar em links desconhecidos. [Da Agência Brasil]

MundoBit

Foto: AFP

 

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Site de encontros online OkCupid admite experiências com usuários

16ggggggggggggfweg yf geyr g30tt3bUm mês depois de o Facebook ser acusado de manipular as emoções de seus usuários, o site de encontros americano OkCupid decidiu sair do armário, ao reconhecer que também fez experiências com pessoas e vinculou casais incompatíveis para ver o que acontecia.

Um dos mais populares sites de encontros online dos Estados Unidos, o OkCupid informou ter redefinido sua fórmula para unir casais com a ideia de estudar melhor a arte (ou o negócio) de servir de cupido.

Seu fundador, Christian Rudder, escreveu essa confissão na segunda-feira (28), em um post publicado em seu blog, intitulado “Fizemos experiências com seres humanos”, depois que uma onda de críticas se abateu sobre o Facebook por manipular os posts no feed de notícias de seus usuários para estudar como eles influenciavam as emoções.

“Notamos recentemente que as pessoas não gostaram que o Facebook fizesse experiências com seus perfis”, disse Rudder.

“Mas, adivinhem: se usam a internet, vocês estão sujeitos a centenas de experiências a qualquer momento, em qualquer lugar. É assim que funcionam as páginas na internet”, acrescentou.

No OkCupid, o usuário cria um perfil com fotos e escreve uma curta auto-descrição. Também deve responder um longo questionário, destinado a definir sua personalidade e seus gostos. Com base nessas informações, o site sugere ao usuário parceiros em potencial, indicando o percentual de afinidades. Assim, se um pretendente aparece com potencial de 95%, as chances de a chama do amor acender são altas.

Mas, Rudder escreveu em seu blog que o OkCupid omitiu textos dos perfis para determinar a importância das palavras frente às fotografias. Também admitiu ter dito a pessoas incompatíveis que eram casais ideais (com mais de 90% de afinidades), para estudar o alcance do poder da sugestão nas equações românticas.

UMA IMAGEM VALE MAIS – O OkCupid descobriu que as palavras importam pouco quando comparadas com as fotos e que apenas dizer a duas pessoas incompatíveis que formam o casal ideal é o suficiente para que ambos concordem.

“Quando dizemos a duas pessoas que são um bom casal, eles agem como se fossem”, disse Rudder.

Depois o OkCupid testou o sistema, dizendo a duas pessoas que tinham afinidades perfeitas que seriam um casal terrível.

Acontece que, neste caso, os envolvidos se inclinaram a desafiar o poder da sugestão e tiveram relacionamentos bem sucedidos de qualquer forma, segundo as estatísticas publicadas no OkCupid.

Rudder acrescentou que, embora o OkCupid seja uma página de sucesso, ainda muito a descobrir no que diz respeito à função de cupido.

“Na verdade, o OkCupid não sabe o que faz”, escreveu. “Ninguém sabe, em nenhum outro site. A maioria das ideias é ruim. Mesmo as boas ideias poderiam ser melhores. As experiências são a única forma de checar”.

No começo de julho, autoridades britânicas informaram que investigariam o Facebook por causa de uma experiência na qual o popular site de relacionamentos manipulou os sentimentos dos usuários, o que levou a um pedido de desculpas público por parte de seus responsáveis.

Em janeiro de 2012, o Facebook manipulou as informações de 700 mil usuários anglófonos para um estudo científico sobre o “contágio emocional” dos grupos. O resultado demonstrou que os usuários utilizam mais palavras negativas ou positivas segundo o alcance dos conteúdos aos quais são expostos.

 

 

 

Da AFP

Foto: Reprodução

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

contato@encartenoticias.com
jencartnoticias@gmail.com