Seu Vídeo Aqui!!!

————————————————————————————-

————————————————————————————

NUVEM DE TAGS

Fotos do acidente da Malaysia Airlines na Ucrânia? Cuidado, pode ser vírus

16jjjjjjjjjjjjjjjj34u7t-35t-3b-y45--ynyn4nSupostas imagens do momento do acidente do avião da Malaysia Airlines, que caiu na Ucrânia, estariam circulando na internet. Pelo menos, é o que diz um post no Facebook. Contudo, o link aponta, na verdade, para um arquivo malicioso que pode se instalar no navegador, no computador ou dentro do próprio Facebook.

A Agência Brasil alertou sobre o falso post que, além de publicar sozinho a informação na linha do tempo do usuário infectado, marca todos os seus amigos no campo de comentários.

Caso você tenha executado esse vírus, existem alguns passos que podem ajudar a desativá-lo:

1) Vá até as configurações de conta do Facebook e desativa a autorização de aplicativos que desconhece.

2) No navegador, procure pelo item complementos ou extensões e desative qualquer nome que você não reconhece.

3) Não deixe de passar um anti-vírus atualizado completo no seu computador.

4) E, claro, evite clicar em links desconhecidos. [Da Agência Brasil]

MundoBit

Foto: AFP

 

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Site de encontros online OkCupid admite experiências com usuários

16ggggggggggggfweg yf geyr g30tt3bUm mês depois de o Facebook ser acusado de manipular as emoções de seus usuários, o site de encontros americano OkCupid decidiu sair do armário, ao reconhecer que também fez experiências com pessoas e vinculou casais incompatíveis para ver o que acontecia.

Um dos mais populares sites de encontros online dos Estados Unidos, o OkCupid informou ter redefinido sua fórmula para unir casais com a ideia de estudar melhor a arte (ou o negócio) de servir de cupido.

Seu fundador, Christian Rudder, escreveu essa confissão na segunda-feira (28), em um post publicado em seu blog, intitulado “Fizemos experiências com seres humanos”, depois que uma onda de críticas se abateu sobre o Facebook por manipular os posts no feed de notícias de seus usuários para estudar como eles influenciavam as emoções.

“Notamos recentemente que as pessoas não gostaram que o Facebook fizesse experiências com seus perfis”, disse Rudder.

“Mas, adivinhem: se usam a internet, vocês estão sujeitos a centenas de experiências a qualquer momento, em qualquer lugar. É assim que funcionam as páginas na internet”, acrescentou.

No OkCupid, o usuário cria um perfil com fotos e escreve uma curta auto-descrição. Também deve responder um longo questionário, destinado a definir sua personalidade e seus gostos. Com base nessas informações, o site sugere ao usuário parceiros em potencial, indicando o percentual de afinidades. Assim, se um pretendente aparece com potencial de 95%, as chances de a chama do amor acender são altas.

Mas, Rudder escreveu em seu blog que o OkCupid omitiu textos dos perfis para determinar a importância das palavras frente às fotografias. Também admitiu ter dito a pessoas incompatíveis que eram casais ideais (com mais de 90% de afinidades), para estudar o alcance do poder da sugestão nas equações românticas.

UMA IMAGEM VALE MAIS – O OkCupid descobriu que as palavras importam pouco quando comparadas com as fotos e que apenas dizer a duas pessoas incompatíveis que formam o casal ideal é o suficiente para que ambos concordem.

“Quando dizemos a duas pessoas que são um bom casal, eles agem como se fossem”, disse Rudder.

Depois o OkCupid testou o sistema, dizendo a duas pessoas que tinham afinidades perfeitas que seriam um casal terrível.

Acontece que, neste caso, os envolvidos se inclinaram a desafiar o poder da sugestão e tiveram relacionamentos bem sucedidos de qualquer forma, segundo as estatísticas publicadas no OkCupid.

Rudder acrescentou que, embora o OkCupid seja uma página de sucesso, ainda muito a descobrir no que diz respeito à função de cupido.

“Na verdade, o OkCupid não sabe o que faz”, escreveu. “Ninguém sabe, em nenhum outro site. A maioria das ideias é ruim. Mesmo as boas ideias poderiam ser melhores. As experiências são a única forma de checar”.

No começo de julho, autoridades britânicas informaram que investigariam o Facebook por causa de uma experiência na qual o popular site de relacionamentos manipulou os sentimentos dos usuários, o que levou a um pedido de desculpas público por parte de seus responsáveis.

Em janeiro de 2012, o Facebook manipulou as informações de 700 mil usuários anglófonos para um estudo científico sobre o “contágio emocional” dos grupos. O resultado demonstrou que os usuários utilizam mais palavras negativas ou positivas segundo o alcance dos conteúdos aos quais são expostos.

 

 

 

Da AFP

Foto: Reprodução

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

CNE discute nova avaliação para educação a distância

16vvvvvvvvwef43v3t3-b3-t3b 54b54b6yn6n5-n5nA Educação a Distância (EaD) poderá ter um novo marco regulatório até o final deste ano. A discussão está na reta final no Conselho Nacional de Educação (CNE) e a intenção é que, até novembro, um documento consolidado seja enviado ao Ministério da Educação (MEC). Entre as mudanças está a elaboração de uma nova avaliação para modalidade.

A nova avaliação da EaD – necessária para o funcionamento dos cursos, credenciamento e recredencimento deles junto ao MEC – deverá valorizar o projeto institucional, ou seja, a inovação, a estrutura, o corpo docente, a interdisciplinaridade na EaD desenvolvidos pela instituição.

O conselheiro do CNE Luiz Roberto Curi explica que avaliação feita atualmente é mais quantitativa, considera aspectos como o número de docentes ou número de livros disponíveis. A nova levará em conta também as especificidades de cada instituição e a qualidade ofertada. “O novo procedimento [de avaliação] deverá ter um novo instrumento, novos indicadores, que possam conduzir a uma percepção do projeto institucional, que consiga avaliar as diferenças. Se [uma instituição] amplia a base tecnológica, amplia o acesso a leitura, o contato com a sociedade, ela tem um projeto bem avaliado.”

Também será levada em consideração a formação e capacitação dada aos docentes para atuarem no ensino a distância. O polo de educação a distância ou polo de apoio presencial, onde são desenvolvidas as atividades pedagógicas e administrativas, terá destaque. No polo, os estudantes tem à disposição atividades de tutoria presencial, biblioteca, laboratórios, teleaulas, avaliação.

O CNE planeja estimular o uso dos polos como espaço de extensão, de integração com a comunidade. “A ideia é permitir que a instituição que quer ofertar a EaD construa o seu projeto institucional e o construa qualificando o polo, qualificando as tecnologias disponívei”, diz Curi.

Pelo projeto, a nova avaliação será elaborada pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) e será considerada no processo de recredenciamento da instituição de ensino que oferta a EaD.

Curi explica que as novas diretrizes deverão contribuir para a expansão com qualidade da educação a distância, necessária para levar o ensino superior a locais onde não há a opção presencial. Atualmente, segundo o conselheiro, 66% dos municípios brasileiros não têm oferta de ensino superior.

De acordo com o Censo da Educação Superior, são 1.148 cursos de graduação a distância, que correspondem a 4% dos cursos no país. A maior parte (55,3%) é ofertada por instituições privadas.

Curi explica que o novo marco não pretende modificar questões estruturais da EaD, como a necessidade de avaliações presencialmente ou a necessidade dos polos. Ainda em fase de projeto, o novo marco deverá ser apresentado em audiêcia pública pré-agendada para o dia 1º de setembro.

 

 

Da Agência Brasil

Foto: Reprodução internet

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Robô da Nasa bate recorde extraterrestre de distância percorrida em Marte

16mmmmmmmmmmm43tv34tv03v-3-b35-3-t-b3hnn6j mO robô Opportunity, da agência espacial americana, percorreu a maior distância em Marte já coberta por um veículo feito pelo homem para explorar outro corpo celeste, anunciou a Nasa essa segunda.

Desde que chegou no planeta vermelho, em 2005, o robô movido a energia solar percorreu 40 km em solo marciano. Esta distância supera o recorde anterior, que pertencia ao robô Lunokhod, da extinta União Soviética, e que pousou na Lua em 1973.

“O Opportunity foi mais longe do que qualquer outro veículo com rodas em outro planeta”, disse John callas, diretor do projeto do robô de exploração marciano do Laboratório de Propulsão a Jato (JPL) em Pasadena, Califórnia.

“Isto é notável, considerando que o Opportunity visava a avançar cerca de um quilômetro e nunca foi projetado para percorrer grandes distâncias”, acrescentou.

O Opportunity e seu robô gêmeo, o Spirit (hoje extinto) descobriram indícios de condições ambientais de umidade no passado de Marte, alguns dos quais seriam suficientemente moderados para ter sustentado a vida. O robô está explorando agora a Cratera Endeavour, em Marte.

Seu sucessor, o robô Curiosity, foi lançado em 2012 e está nos arredores de outra cratera marciana, a Gale. A Nasa informou que o robô soviético Lunokhod 2 pousou na Lua em 15 de janeiro de 1973 e percorreu cerca de 39 km em menos de cinco meses.

Estas cifras se basearam em cálculos feitos recentemente usando imagens das câmeras da sonda Lunar Reconnaissance Orbiter (LRO), da Nasa, que revelaram os rastros do Lunokhod 2, informou a agência espacial americana. [Da AFP]

 

 

 

 

MundoBit

Foto: AFP/Nasa

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Pesquisadores brasileiros desenvolvem teia de aranha sintética

16nnnnnnnnwe hfwyfg43tr34-3v-3tbv5by53yhb5b_07-29-2014Por essa, nem o Homem-Aranha, super-herói dos quadrinhos, esperava. A fabricação de teias de aranha em laboratório é realidade para pesquisadores brasileiros, que, no futuro, podem também fazê-las crescer em plantas.

A pesquisa é desenvolvida na Embrapa Recursos Genéticos e Biotecnologia, em Brasília, e liderada pelo pesquisador Elíbio Rech. Ele explica que a teia de aranha é um produto com alta aplicabilidade comercial e a forma como pode ser produzida define o conceito de sustentabilidade e uso racional da biodiversidade.

“Nós não precisamos mais entrar na floresta para pegar nenhuma aranha. Você vai lá, conhece as propriedades, pega alguns poucos organismos, retira o que precisa e nunca mais volta, você faz sintético. Esse é o caminho real de sustentabilidade, usar a tecnologia para que você não tenha que devastar a floresta para isolar um determinado composto”, disse o pesquisador.

Rech conta o caso da artemisina, produzida pela planta artemísia, um forte componente contra a malária. “Foi feita uma avaliação e começaram a produzir em larga escala, mas foi economicamente inviável porque precisava de áreas enormes. Então, usando a engenharia genética, um grupo da Califórnia produziu em levedura e o composto foi lançado por uma empresa farmacêutica no ano passado. Um produto contra a malária, que veio de uma planta, mas que não precisa mais usar a planta, você faz tudo sintético.”

A pesquisa da Embrapa começou em 2003 com a prospecções na Amazônia, na Mata Atlântica e no Cerrado de aranhas que produzem fibras e o mapeamento genético das glândulas que produzem as proteínas que vão dar origem à seda da teia.

Segundo a pós-doutoranda da Universidade de Brasília (UnB) Valquíria Lacerda, que trabalha no projeto, a criação em laboratório das proteínas da aranha é feita pela bactéria Escherichia coli. “Ainda não existe um organismo ideal para produzir em grande quantidade. Tem pesquisadores que já colocaram em células de mamíferos, de insetos, em bactéria, o mundo inteiro ainda procura uma biofábrica ideal para fazer extração reduzindo o custo desse material”, disse a bióloga.

O passo seguinte consiste na extração das proteínas. Para isso, a massa de bactérias E. Coli é diluída em meio líquido e as proteínas de teia de aranha são resgatadas com uma sequência de DNA específica. Com auxílio de uma seringa especial que simula a espirineta (órgão da aranha que expele a teia), os pesquisadores vão liberando e enrolando a fibra.

“Da última vez, de 100 microlitros, que é a décima parte de um mililitro, conseguimos fazer um fio muito grande, foram mais de 10 metros, rendeu bastante”, contou Valquíria, explicando que as fibras de teia de aranha natural podem variar de 2 a 4 nanômetros e a produzida na Embrapa tem em torno de 40 nanômetros. “De 20 a dez vezes mais espesso do que encontramos na natureza, o que pode ajudar a ser mais forte”, destacando que os próximos passos envolvem testes de extensão e resistência.

Para explicar os possíveis usos dessa fibra, o pesquisador Elíbio Rech faz a comparação com o plástico, ou seja, serve para quase tudo. “É um material novo que tem duas características, flexibilidade e resistência, e também é biodegradável. Ele tem uma característica física que permite um melhor desempenho para tudo.”

Pode ser usado na produção de tecidos, em fios para sutura, para quem tem alergia ao nylon, por exemplo, e também em nanopartículas para o endereçamento preciso de drogas e medicamentos no corpo humano.

Também em composições metálicas e plásticas para placas e peças de aviões e para os cascos de navios. “Qualquer material que dure mais vai reduzir o custo de manutenção. Ao conseguir fazer com que um material trabalhe mais e seja mais leve, você também reduz o gasto de combustível, reduz emissão de gás carbônico na atmosfera, então tem todo um ganho direto e indireto do uso de um material como esse”, disse Rech.

Além das inúmeras aplicações e benefícios para o desenvolvimento de diversos setores da economia, o fato de os estudos serem baseados em aranhas brasileiras permite agregar valor à biodiversidade nacional.

Segundo Rech, a tecnologia da produção de fios de teias de aranha já está dominada. O próximo passo é definir um meio econômico, rápido e seguro para a sua produção em larga escala. “O nosso interesse era juntar as duas coisas, que nós possamos produzir essa fibra, que está sendo feita hoje em bactéria, em uma semente de soja ou em outra planta, de forma a reduzir o custo de produção.”

Os pesquisadores já fizeram testes preliminares para introduzir em plantas, mas precisam de mais pessoas para compor o grupo. “No setor público temos dificuldade em manter os grandes cérebros, as pessoas vêm, ficam um tempo, recebem outras propostas e acabam saindo. Isso não é ideal para o projeto, mas faz parte da formação, o país ganha com isso”, disse Rech.

Para o pesquisador, a empresa pública já cumpriu seu papel de gerar um ativo tecnológico ao produzir essas fibras em bactérias. “Esse é um potencial produto muito importante, agora o setor privado tem que fazer a outra parte, escalonar e transformar isso em um produto comercial. Ainda precisamos reduzir um pouco o custo de produção, nós saberíamos como fazer, também com outro laboratório e equipamentos, mas, como eu disse, faltam pessoas para colaborar com a gente.”

A utilização de plantas, micro-organismos e animais geneticamente modificados como biofábricas é estudada para a produção não apenas desses fios, mas também de medicamentos e outros insumos essenciais à população.

Na Embrapa Recursos Genéticos e Biotecnologia são desenvolvidos estudos em plantas de soja transgênica capazes de produzir o fator IX, uma proteína responsável pela coagulação do sangue. Os hemofílicos não produzem essa proteína e precisam dela para melhorar a sua qualidade de vida.

Também há a soja com gene que estimula o hormônio do crescimento (GHC) e plantas transgênicas para combater a aids. “A soja é uma planta realmente maravilhosa porque é uma semente que tem 40% de proteína e o restante de óleo”, disse Rech. “Você tem uma semente e um sistema de produção fenomenais. É imbatível.”

Segundo a Embrapa, o faturamento da biotecnologia na indústria farmacêutica mundial cresceu muito nas últimas décadas e hoje alcança aproximadamente US$ 10 bilhões ao ano. Os produtos biotecnológicos estão em franco desenvolvimento e hoje alcançam 10% dos novos produtos atualmente no mercado.

Todas essas pesquisas são realizadas em parceria com outras unidades da Embrapa, instituições de pesquisa e universidades do Brasil e do exterior.

 

 

 

Agência Brasil

Foto: Agência Brasil

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Banda larga fixa está presente em 35,53% dos domicílios do país, mostra Anatel

16nnnwe4vtg34tv30v30t4-503-t3-2-3tb-btbA internet de banda larga fixa está presente em 35,5% dos domicílios brasileiros. Em junho, a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) contabilizou 23,22 milhões de assinantes do serviço. No Nordeste, são 2,68 milhões de assinaturas – o correspondente a 15,75% dos lares.

A região com maior número de assinantes é a Sudeste (14 milhões), o que corresponde a 49,49% dos domicílios da região. Em São Paulo, onde 60,3% dos lares têm internet, há 8,85 milhões de assinantes. Na Região Sul, há 4 milhões de acessos ao serviço, o que coloca a internet de banda larga fixa em 40,24% dos lares.

Na Região Norte, há 676.417 acessos ao serviço, presente em 14,15% dos lares.  Já na Região Centro-Oeste, o total de assinantes chega a 1,8 milhão (35,68% das residências).

A unidade federativa que tem menor percentual de residências com esse tipo de internet é o Maranhão, onde o serviço atende a apenas 8,63% dos lares, o correspondente a 164.012 assinaturas. Em penúltimo lugar está o Amapá, onde a banda fixa se faz presente em 9,37% das residências, o que corresponde a 18.489 assinaturas.

 

 

 

Da Agência Brasil

Foto: Reprodução internet

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Versão beta do Mac OS X Yosemite é liberado para o público

Os usuários do Mac OS X Mavericks 10.9, da Apple, já podem fazer o download da versão beta do Mac OS 10.10, lançado pela empresa com o nome Yosemite. Esta é a primeira versão pública de testes do sistema operacional, que já estava em testes restritos há dois meses.

Por ser uma versão beta, os usuários poderão se deparar com alguns bugs e com a falta de alguns recursos, principalmente os relacionados à integração com o iOS 8. Aqueles que, mesmo sabendo dos riscos, quiserem baixar o Yosemite, devem acessar o site do OS X Beta Program. Para instalar é necessário ter, no mínimo, 2 GB de memória RAM e 8 GB de espaço em discos livres.

Também será necessário se cadastrar usando um Apple ID e aceitar o contrato. Depois disso, o usuário recebe a chave de ativação e pode começar a instalação. É importante que seja feito o backup usando o Time Machine. Quem instalar a versão beta poderá instalar a versão final por cima da de testes. [Via OlharDigital]

 

 

MundoBit

Foto: Divulgação/Apple

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Oi é multada em mais de R$ 3 millhões por violações de direitos

A empresa de telefonia Oi foi multada em R$ 3,5 milhões pelo Departamento de Proteção e Defesa do Consumidor (DPDC) por violação ao direito à informação, à proteção contra a publicidade enganosa, além do direito à privacidade e intimidade.

 

16vvvvvvvvvvvvvejfwhfuwigvivgv33t433De acordo com o DPDC, órgão vinculado ao Ministério da Justiça, o serviço Navegador, disponibilizado aos consumidores do Velox, serviço de banda larga da Oi, mapeava dados de usuários para compor um perfil de navegação. Segundo as investigações, esses perfis eram comercializados com anunciantes, agências de publicidade e portais da web, para oferecer publicidade e conteúdo personalizados.

Em nota, o departamento informou que houve “violação aos princípios da boa-fé e transparência, além de publicidade enganosa”. O documento informa ainda que a Oi, “com o pretexto de melhorar a experiência de navegação, omitiu do consumidor informações essenciais sobre o serviço e suas implicâncias para a privacidade e segurança de dados pessoais.”

De acordo com o DPDC, o serviço da Oi violou também princípios fundamentais definidos pelo Comitê Gestor da Internet no Brasil, como a neutralidade da rede e o princípio da padronização e interoperabilidade. “A tecnologia do Navegador redireciona o tráfego do consumidor na internet e filtra seus dados, de modo a compor seu perfil de navegação, contrariando padrões da rede”, diz nota do departamento.

O valor da multa foi calculado, de acordo com o departamento, considerando critérios do Código de Defesa do Consumidor, como a “vantagem econômica auferida, a condição da empresa e a gravidade da conduta”.

O valor deverá ser depositado no Fundo de Defesa de Direitos Difusos (FDD) e será revertido para ações de proteção do meio ambiente, do patrimônio público e da defesa dos consumidores.

A reportagem da Agência Brasil tentou contato com a empresa Oi, mas não obteve resposta.

 

 

 

Da Agência Brasil

Foto: Divulgação

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Kindle Unlimited pode transformar Amazon em Netflix dos livros

16yyyyyyyyyyyyyyrebygebyheiuyg895ybyb4r5y6ynn

O paraíso para os amantes de livros baratos e na palma da mão. Este é o Kindle Unlimited, serviço que ofereceria acesso a uma biblioteca de mais de 600 mil e-books para Kindle a um custo de 10 dólares mensais.

Apesar de página que anunciava o serviço ter sido rapidamente tirada do ar, o GigaOm conseguiu registrar. Se realmente for criado, o Kindle Unlimited será como o Netflix de livros, em que o cliente pagará uma taxa fixa por mês e terá a liberdade de ler o livro que quiser.

Apesar de toda a expectativa, a Amazon não confirmou o lançamento do serviço. [Via GigaOm, Brainstorm]

 

 

MundoBit

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Microsoft vai demitir até 18 mil funcionários

16fffffffguhgebhrgbhre´beb eebeçebçtgbçebçebA gigante de tecnologia Microsoft vai demitir 18 mil funcionários no próximo ano. É a maior rodada de corte de pessoal na empresa em cinco anos, à medida que a desenvolvedora de software busca integrar a unidade de aparelhos móveis. O corte foi anunciado pelo presidente da empresa, Satya Nadella, em carta enviada aos funcionários nesta quinta-feira (17).

Desde a absorção do negócio de aparelhos móveis da Nokia neste ano, a Microsoft conta com 127 mil funcionários, muito mais do que as rivais Apple e Google. A reestruturação é a maior na história da companhia, superando os 5.800 postos de trabalho cortados em 2009.

Na semana passada, Nadella circulou um memorando a empregados no qual prometeu otimizar a organização e “desenvolver processos de negócios mais enxutos”, mas não quis comentar sobre os amplamente esperados cortes de empregos na companhia.

“Do total, nosso trabalho em direção a sinergias e alinhamento estratégico na Nokia deve representar cerca de 12,5 mil postos de trabalho, entre profissionais e trabalhadores de fábrica”, disse Nadella na carta. “Vamos começar reduzindo os primeiros 13 mil postos, e a vasta maioria dos trabalhadores cujos postos serão eliminados serão notificados nos próximos seis meses”.

“É importante notar que, enquanto estamos eliminando postos em algumas áreas, estamos adicionando postos em outras áreas estratégicas. Minha promessa para vocês é que vamos atravessar esse processo da forma mais transparente possível. Vamos oferecer benefícios a todos os funcionários impactados por essas mudanças, assim como ajuda para transição para outros empregos em muitos locais, e todos podem esperar ser tratados com o respeito que merecem por suas contribuições para esta companhia”, diz a carta.

Em comunicado, a empresa informou que a reestruturação deverá custar entre US$ 1,1 bilhão e US$ 1,6 bilhão nos próximos quatro trimestres.

 

 

Do G1, em São Paulo

Foto: Divulgação/Microsoft

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

contato@encartenoticias.com
jencartnoticias@gmail.com