Seu Vídeo Aqui!!!

————————————————————————————-

————————————————————————————

NUVEM DE TAGS

Oi amplia cobertura 4G para mais 88 cidades brasileiras

A operadora de telefonia Oi anunciou na terça (22), o lançamento do serviço 4G em mais 88 municípios, ampliando para 133 o número de cidades atendidas pela tecnologia. A ampliação da rede da Oi beneficiará usuários nos Estados de Alagoas, Bahia, Ceará, Espírito Santo, Goiás, Maranhão, Minas Gerais, Mato Grosso, Pará, Paraíba, Paraná, Pernambuco, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Santa Catarina e São Paulo.

Entre as cidades atendidas estão Santos (SP), Jacareí (SP), Niterói (RJ), Volta Redonda (RJ), Betim (MG), Uberaba (MG), Canoas (RS), Caxias do Sul (RS), Olinda (PE), Camaçari (BA), Vila Velha (ES), Campina Grande (PB), Maringá (PR), Blumenau (SC), Anápolis (GO) e Juazeiro do Norte (CE).

“Com o lançamento em novas cidades, a cobertura 4G da Oi chega a 133 municípios, com população de cerca de 90 milhões de pessoas, e a companhia cumpre o cronograma de obrigações estipulado pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), que prevê o atendimento até dezembro deste ano de todas as cidades com mais de 200 mil habitantes”, destacou a Oi em nota. A Oi pretende concluir a implantação da rede 4G nesses 88 municípios até o dia 31 de dezembro. [Do Estadão Conteúdo]

MundoBit

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Telegram conseguiu 5,7 milhões de usuários por causa do bloqueio do WhatsApp

A polêmica envolvendo o bloqueio do WhatsApp foi muito proveitosa para o Telegram, aplicativo russo de envio de mensagens. Segundo o app, 5,7 milhões de pessoas se cadastraram no serviço durante as 12 horas de suspensão.

O bloqueio do WhatsApp no Brasil aconteceu após uma decisão de uma juíza em São Bernardo do Campo após seguidos descumprimentos do aplicativo em fornecer dados sobre atividades criminosas de seus usuários. Menos de um dia depois, um desembargador do Piauí suspendeu a decisão. Entenda o caso.

Um dos motivos das pessoas procurarem o Telegram em detrimento de outros serviços já conhecidos como Hangouts e Skype se deu por conta de uma interface muito parecida com o WhatsApp.

MundoBit

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Bloqueio do WhatsApp: cenas dos próximos capítulos

Blog Olho Vivo

Durou pouco mais de 12 horas. Mas foi suficiente para mostrar que a briga entre Judiciário e operadoras de telefonia e empresas de tecnologia não é assunto novo no Brasil e pode produzir novos capítulos. O bloqueio do WhatsApp na semana passada não foi a primeira decisão jurídica desse tipo no País.

No início do ano, o aplicativo ficou ameaçado de sair do ar por decisão de um juiz no Piauí, na intenção de forçar a empresa, pertencente ao Facebook, a colaborar com investigação que envolvia a Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente.

Em 2013, o próprio Facebook foi ameaçado de ficar sem acesso por causa do caso do pitbull da modelo Luize Altenhofen, que atacou um vizinho.

É preciso haver um entendimento sobre o que diz o Marco Civil da Internet. As empresas, claro, não podem se recusar a cumprir uma decisão da Justiça. Mas alegam que a legislação não permite que provedores de telecom se responsabilizem por atos de terceiros.

O Comitê Gestor da Internet no Brasil (CGI.br) foi a público esclarecer que o Art. 12 da Lei 12.965/2014 (Marco Civil) prevê um conjunto de sanções (advertência, multa, suspensão temporária e proibição de exercer atividades no Brasil) que devem ser aplicadas de forma gradativa e estritamente dirigidas aos atores que não cumpram as regras relativas à proteção de registros, aos dados pessoais e às comunicações privadas.

O combate a ilícitos na rede, portanto, diz o CGI.br, deve atingir os responsáveis finais, e não os meios de acesso e transporte, sempre preservando os princípios maiores de defesa da liberdade, da privacidade e do respeito aos direitos humanos.

O Art. 18 reforça ainda que “o provedor de conexão à internet não será responsabilizado civilmente por danos decorrentes de conteúdo gerado por terceiros”. Resta saber se haverá entendimento ou se situações como essa serão recorrentes.

 

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Uso do temporizador ajuda na economia de energia

timer

Uma das soluções mais inteligentes para a economia de energia, o temporizador (ou timer) voltou com tudo nesta época de consumo sustentável. As famílias estão de olho na diminuição da conta de energia e por isso passaram a usar essas funções nos aparelhos que poucos conhecem.

Há ainda a opção de instalar um temporizador para automatizar a casa. Ele pode ser usado para ligar ou desligar computadores, televisores, aquecedores, luzes, entre outros. O funcionamento é bem simples: basta configurar o período do funcionamento.

Antes, a instalação de um temporizador era cara e necessitava de uma infraestrutura complicada. Agora já existem diversas opções mais acessíveis no mercado.

Alguns aparelhos, no entanto, já possuem um temporizador. É o caso dos novos televisores, sobretudo as SmarTVs, notebooks e videogames como Xbox One e PS4. Uma função útil é programar o ar condicionado para se desligar no meio da noite, quando o quarto já está frio e a pessoa já dormiu.

 

MundoBit

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Cai número de usuários de banda larga nos EUA e aumenta o de smartphones

Foto: Wikimedia Commons.

A contratação de serviços de banda larga nos Estados Unidos caiu porque cada vez mais americanos optam por serviços de internet móvel, revelou um estudo publicado nesta segunda-feira.

A pesquisa, feita pelo Instituto Pew Research, apontou que em 2015, 67% dos americanos tinham conexão à internet de alta velocidade em casa, uma cifra sutilmente menor que os 70% de 2013.

Segundo o Instituto Pew, trata-se de uma queda “pequena, mas estatisticamente significativa”, que situa os serviços de banda larga nos mesmos níveis de 2012 e que se explica pelo número crescente de adultos que só usam a internet em seus ‘smartphones’.

A queda “poderia ser temporária ou poderia se tornar uma realidade prolongada”, destacou o informe. Treze por cento dos usuários consultados disseram que em 2015 usaram seus celulares inteligentes exclusivamente para navegar na internet, contra 8% de dois anos atrás.

Paralelamente, o estudo indica que o percentual de pessoas com acesso à internet através de celulares ou de banda larga mudou pouco desde 2013: 80% em 2015 contra 78% em 2013. No entanto, os pesquisadores do Pew disseram que as pessoas que dependem dos celulares enfrentam alguns desafios para navegar, como por exemplo quando se trata de uso laboral.

A maioria destes americanos que só usam o celular é de baixa renda e afro-americana ou resistente em zonas rurais. O custo é a principal razão alegada para não terem o serviço de banda larga, enquanto 10% mencionaram os preços dos computadores.

Sessenta e oito por cento das pessoas que participaram do estudo tinham ‘smartphones’, muito mais do que os 55% de dois anos atrás. O estudo também revelou que 15% não têm serviço de TV a cabo ou por satélite. A pesquisa feita entre junho e julho de 2015 com base em uma amostragem de 2.001 americanos adultos. A margem de erro foi de 2,5 pontos para mais ou para menos. [Da AFP]

 

MundoBit

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Estudo contesta teoria de que regiões de Marte têm água líquida

Foto: Nasa.

Meses após o anúncio da “maior evidência” apresentada de água líquida em Marte pela Nasa, citando o degelo em encostas durante os meses mais quentes no planeta, um estudo de dois cientistas franceses afirmou não ter encontrado qualquer indício dela em outras ravinas pesquisadas. Segundo François Forget e Cedric Pilorget, do instituto nacional francês de astronomia, outras áreas exploradas indicam que os movimentos são compostos por gás carbônico.

De acordo com a dupla, que escreveu suas revelações na “Nature Geoscience”, a estranha formação geológica que foi flagrada em trópicos de Marte pela Nasa durante meses pode não ser necessariamente uma espécie de salmoura, com sais minerais sendo dissolvidos em líquido. No entanto, eles não se referem às zonas antes estudadas, e sim outras regiões, como crateras e montanhas.

Tendo em conta a já provada descoberta de CO2 em ravinas do planeta vermelho, Pilorget e Forget fizeram simulações computadorizadas de algumas ravinas chegando à conclusão de que uma fina camada de CO2 preso na camada de gelo das montanhas e crateras eventualmente conseguiriam rompê-la e desceriam pelo solo, promovendo um fluxo de gás e detritos — que poderia ser interpretado usualmente como água líquida.

“Algumas ravinas, ou até todas, não possuem água líquida, inviabilizando a formação de organismos vivos”, advertiu Forget.

Para eles, no entanto, não há implicações diretas de que sua revelações coloquem em dúvida a descoberta da Nasa, que em setembro afirmou que suas imagens de satélite indicavam água em estado líquido em áreas tropicais do planeta vermelho. Eles afirmam que não há relação de seu estudo com as revelações anteriores.

“Ravinas foram detectadas em regiões próximas ao equador que provavelmente foram criadas por outros mecanismos”, alertou à AFP Pilorghet. “Mas nada pode ser excluído em definitivo, porque há outros processos complementares que podem estar atuando”.

A comunidade científica admite que Marte já teve grande quantidade de água em estado líquido, e a Nasa aceitou este ano que o hemisfério norte do planeta pode ter sido um oceano com grandes profundidades em sua extensão. O estudo dos franceses lembra que outras ravinas encontradas em Marte eram interpretadas décadas atrás como derretimento antigo de calotas polares ou ainda vazamentos de água subterrânea há centenas de milhares de anos. No entanto, nos últimos anos chegou-se à conclusão de que as condições de temperatura no planeta não permitiam que a água chegasse ao estado líquido. [Da Agência O Globo]

 

MundoBit

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Vendas de smartphones atingirá 1,3 bi em todo o mundo em 2015

O mercado de smartphones segue aquecido no mundo inteiro. Segundo o Digitimes foram vendidos 331,9 milhões de unidades no último trimestre em todo o mundo. Isso significa um aumento de 10,5% em relação aos meses anteriores deste ano. Em comparação com 2014, o crescimento foi de 7,7%.

Acredita-se que até o final deste ano o acumulado de smartphones vendidos chegue a 1,3 bilhão de aparelhos, segundo o relatório.

Entre as marcas vencedoras estão a Samsung, líder neste último trimestre com 26,6% de participação. Depois vem a Apple com 14,5%, seguida pela Huawei, Lenovo (incluindo a Motorola), LG e Xiaomi, nesta ordem.

Destaca-se por mais um ano a quantidade de modelos lançados pela Samsung, que alcançam consumidores em diferentes faixas de preço, além do apelo do novo modelo Galaxy S6 Edge. Já a Apple apresentou um aparelho que trouxe apenas melhorias em relação ao lançado no ano passado, sem mudanças significativas de design.

2015 também foi o ano da afirmação de novas marcas no Brasil, a exemplo da Asus, que destacou-se com seus aparelhos que aliaram preço relativamente baixo e boas configurações, como o Zenfone 2. Já a Xiaomi trouxe o seu Redmi2 e fez bastante sucesso entre usuários.

 

MundoBit

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Marco Civil não ampara bloqueio do Whatsapp, avalia comitê da internet

O Comitê Gestor da Internet (CGI), responsável por estabelecer diretrizes estratégicas relacionadas ao uso e desenvolvimento da Internet no Brasil, entrou, na quarta-feira (17), na polêmica da decisão da juíza Sandra Marques; que mandou bloquear o aplicativo Whatsapp por não contribuir com decisões judiciais que correm em segredo de justiça. O CGI contesta o uso indevido do artigo 12 do Marco Civil como argumento para dar aval ao bloqueio do aplicativo de mensagens no Brasil.

De acordo com a nota do CGI, “a suspensão indiscriminada de atividades e serviços não conta com o respaldo do Marco Civil da Internet para o seu embasamento legal”. No dia 16 de dezembro, a juíza Sandra Marques da 1ª Vara Criminal de São Bernardo do Campo solicitou a suspensão por 48 horas do aplicativo Whatsapp tendo como base o artigo 12 do Marco Civil da Internet, lei aprovada em 2014.

O CGI explica que o artigo em questão autoriza somente a suspensão temporária de atividades que envolvam “a operação de coleta, armazenamento, guarda e tratamento de registros, de dados pessoais, ou de comunicações por provedores de conexão e de aplicações de Internet”. Nesse caso, o Whatsapp não estaria enquadrado por ser um aplicativo de serviço.

Questionado sobre a nota do Comitê Gestor da Internet, o Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo afirmou que a Lei Orgânica da Magistratura impede que a juíza Sandra Marques se manifeste sobre sua decisão por meio da imprensa. O tribunal também aponta que a ação da juíza ocorre sob segredo de Justiça e que é passível de recurso.

Histórico

O Whatsapp chegou a ser suspenso por 12 horas pelas operadoras de telecomunicação a partir das 0h do dia 17 de dezembro. Contudo, liminar do desembargador Xavier de Souza cancelou os efeitos da decisão da 1ª Vara Criminal de São Bernardo do Campo até julgamento do mérito. No documento, o desembargador considera não ser “razoável que milhões de usuários sejam afetados em decorrência da inércia da empresa” em fornecer informações à Justiça.

Em fevereiro de 2015, o Whatsapp também foi envolvido em uma solicitação parecida. O Juiz da Central de Inquéritos de Teresina (PI), Luiz Correia, determinou que os domínios whatsapp.net e whatsapp.com fossem suspensos por não cumprirem determinações de uma investigação policial. Naquela ocasião, O CGI também se manifestou contrário pois o ato feria o “princípio de inimputalidade da rede”. Em outras palavras, o CGI alerta que o combate a crimes deve atingir os responsáveis finais e não os meios de acesso e transporte, “sempre presentando os princípios maiores de defesa da liberdade, da privacidade e do respeito aos direitos humanos”.

A assessoria do Facebook Brasil, empresa dona do Whatsapp, não se manifestou sobre os dois casos, alegando que que o Whatsapp tem razão social própria no Brasil. Mesmo assim, o presidente-executivo e co-fundador da rede social online, manifestou-se contrário à decisão de bloqueio feito pela justiça brasileira. [Do Portal EBC]

MundoBit

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Asteróide passará próximo à Terra na véspera do Natal, sem riscos

asteroide

Depois de Spooky, o Asteroide do Halloween, chega a informação de outro objeto celestial que se aproximará da Terra.

O asteroide nominado 2003 SD200, também conhecido como asteroide 163899, se aproxima da Terra no próximo dia 24, véspera de Natal. A distância calculada pelos especialistas é de 28 vezes maior que a existente entre a Lua e a Terra. Portanto, segundo a Agência Espacial Norte-Americana (Nasa), não há qualquer ameaça ao nosso planeta.

Descoberto em 2003, o asteroide será visível apenas para astrônomos profissionais e amadores, que poderão capturar excelentes imagens da pedra espacial gigante.

Talvez a única coisa digna de nota sobre o asteroide, além de sua visita no Natal, seja seu tamanho. As primeiras estimativas colocavam-no entre 1,1 e 2,5 quilômetros de comprimento, mas observações mais recentes consideram que o valor deve ficar próximo de 2 quilômetros.

Atualmente, o 2003 SD220 se move a uma velocidade de 28,16 km/s, e aparentemente está numa rotação bem lenta de cerca de uma semana. Segundo cálculo de astrônomos o asteroide retornará às proximidades da Terra em 2018. A Nasa informa que ele não representa uma ameaça ao planeta nos próximos dois séculos, no mínimo.

Ao contrário do que afirmam algumas matérias que saíram na imprensa, o asteroide não causará terremotos no planeta quando estiver no ponto de aproximação máxima. Mesmo se o 2003 SD220 fosse passar mais perto, é muito duvidoso que o resultado seria um terremoto. Na verdade, não há evidência científica alguma de que o sobrevoo de um asteroide possa causar qualquer atividade sísmica, a menos que colida com a Terra, mas claramente não é este o caso aqui.

O asteroide está na lista de objetos potencialmente acessíveis a humanos. Por isso, astrônomos dos observatórios de Arecibo, em Porto Rico, e de Goldstone, na Califórnia, monitoram o asteroide nas próximas semanas. [Da AEB]

MundoBit

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

80% dos brasileiros adotam um estilo de vida mais conectado, diz pesquisa

O Brasil é um dos três países do mundo com a maior proporção de usuários mais conectados. E 80% de nossa população adotam um estilo de vida baseado na experiência online. Estas são algumas das conclusões de um estudo desenvolvido pela Ericcson e que colocou o nosso país na vanguarda das transformações trazidas pela web. Mas as desigualdades ainda estão bem evidentes.

Com a expansão das redes móveis, os usuários mais assíduos de internet – os chamados de netizens ou “cidadãos da rede” – estão passando por uma mudança no comportamento social.

Segundo a pesquisa, o Brasil é um dos três países com a maior proporção de usuários assíduos de internet (28%) – perdendo apenas para o Chile (32%) e para a Coreia do Sul (29%) –, mas também apresenta uma grande parcela de consumidores offline (22%). Países altamente industrializados, como Alemanha e Estados Unidos, não mostram uma grande porcentagem de usuários netizens, porém apresentam uma amostra mais distribuída entre os consumidores que usam internet com certa frequência.

Os principais aspectos de um estilo de vida conectado são a mobilidade e o desejo de realizar diversas atividades online em tempo real. No Brasil, 61% dos netizens e 4% dos não-conectados utilizam serviços de consumo de vídeo que permitem pausar um vídeo em um dispositivo e retomar a reprodução em outro.

“Na análise do comportamento dos usuários, encontramos uma relação entre esse comportamento e acreditar que a tecnologia tem um impacto positivo na sociedade”, acrescenta Marcia.

Para os usuários mais conectados, a tecnologia tem o poder de promover mudanças positivas em diversos setores, mas ainda há algumas barreiras. No Brasil, 59% dos participantes acreditam que a conectividade auxilia na democratização da educação. Porém, 38% admitem que a falta de segurança e privacidade online é um grande risco.

Privacidade

No país, 38% dos usuários frequentes admitem que a falta de privacidade é uma das principais barreiras na adoção de um estilo de vida conectado. A pesquisa é bem extensa e levanta ainda indicadores econômicos e sociais para relacionar com a presença das pessoas online. Aqui o relatório completo.

O estudo foi realizado com base em 45.290 entrevistas online e presenciais com usuários de 15 a 69 anos, representando um total de 1,2 bilhão de pessoas distribuídas em 24 países: Brasil, Angola, Canadá, Chile, China, Colômbia, França, Alemanha, Índia, Indonésia, Itália, Costa do Marfim, Jamaica, Japão, Quênia, Líbano, Noruega, Polônia, Rússia, Coréia do Sul, Suécia, Tailândia, Reino Unido e Estados Unidos.

MundoBit

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.