Seu Vídeo Aqui!!!

————————————————————————————-

————————————————————————————

NUVEM DE TAGS

Governo do Estado anuncia concurso com 1.905 vagas para profissionais de saúde

O governador João Lyra Neto autorizou a publicação do edital de concurso público para contratação de profissionais de saúde de diversas áreas. Ao todo, o certame vai oferecer 1.905 vagas para hospitais da rede estadual de saúde, sendo 11 da Região Metropolitana do Recife (RMR) e 10 do Interior do Estado. O edital será publicado no Diário Oficial do Estado desta terça-feira (26/08). A seleção será organizada pela IAUPE/CONUPE (www.upenet.com.br).
 
O último concurso voltado para profissionais de saúde para a rede estadual foi realizado em 2004. “O novo certame será fundamental para preenchimento de lacunas de profissionais que se aposentaram ou pediram exoneração, ampliando e garantindo o acesso regionalizado da população aos serviços de saúde, principalmente em áreas consideradas estratégicas, como assistência obstétrica e terapia intensiva, já que o concurso inova na definição de vagas para profissionais especialistas nestas áreas”, explica a secretária de Saúde, Ana Maria Albuquerque.
 
Do total de vagas, 821 são para o cargo de Analista em Saúde, divididos nas seguintes funções: Assistente Social (43 vagas); Biomédico (13 vagas); Cirurgião Dentista (24 vagas); Cirurgião Dentista com especialidade em cirurgia buco-maxilo-facial (04 vagas); Enfermeiro Assistencial (253 vagas); Enfermeiro Obstetra (77 vagas); Enfermeiro Uteísta (56 vagas); Farmacêutico Diarista (41 vagas); Farmacêutico (59 vagas); Fisioterapeuta Motor (18 vagas); Fisioterapeuta Respiratório (38 vagas); Fonoaudiólogo (42 vagas); Nutricionista (66 vagas); Psicólogo (53 vagas); e Terapeuta Ocupacional (34 vagas).
 
As outras 1.084 vagas são para o cargo de Assistente em Saúde. Todas as vagas são para profissionais plantonistas, a exceção do cargo de Analista em Saúde função Farmacêutico Diarista.
 
Para qualificar os serviços e garantir a assistência especializada aos usuários do SUS, os profissionais de enfermagem e fisioterapia serão lotados por área de especialidade, reforçando o perfil de cada unidade hospitalar de maneira regionalizada. Para a distribuição das vagas, foram analisadas as necessidades e o perfil de cada serviço. 
 
Os cargos de Analista em Saúde receberão um vencimento de R$ 1.518,38, com gratificação de plantão no valor de R$ 798,60. As exceções são os cargos de Analista em Saúde na função de Cirurgião Dentista com especialidade em cirurgia buco-maxilo-facial, que terá vencimento de R$ 4.599,02, com gratificação de plantão de R$ 2.915,72; e de Analista de Saúde função Cirurgião Dentista, que receberá gratificação de plantão no valor de R$ 2.134,00. Já os Assistentes em Saúde receberão vencimentos de R$ 724,13, com gratificação de plantão de R$ 261,35.
 
Assim como no último concurso para médicos, realizado em 2013, as vagas serão preenchidas por Gerências Regionais de Saúde (Geres). Ou seja, no ato da inscrição, o profissional já poderá escolher a Região do Estado em que irá atuar. O maior número de vagas será para a I Geres, com sede em Recife (1.078), que conta com os hospitais Barão de Lucena, Restauração, Agamenon Magalhães, Getúlio Vargas, Otávio de Freitas; Geral de Areias; Correia Picanço; Ulysses Pernambucano; Policlínica Jaboatão-Prazeres; Alcides Codeceira, em Igarassu; e Sanatório Padre Manoel, em Paulista.
Os profissionais serão lotados ainda no Hospital Regional José Fernandes Salsa, em Limoeiro (II Geres); Hospital Colônia Vicente Gomes de Matos, em Barreiros (III Geres); Hospital Jesus Nazareno e Hospital Regional do Agreste, em Caruaru (IV Geres); Hospital Dom Moura, em Garanhuns (V Geres); Hospital Regional Ruy de Barros Correia, em Arcoverde (VI Geres); Hospital Regional Inácio de Sá, em Salgueiro (VII Geres); Hospital Regional Emília Câmara, em Afogados da Ingazeira (X Geres); Hospital Prof. Agamenon Magalhães, em Serra Talhada (XI Geres), e Hospital Belarmino Correia, em Goiana (XII Geres). 
EncartNoticias.com
Foto: Internet

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

McDonald’s da Avenida Agamenon Magalhães é interditada no Recife

Fiscais entraram muita poeira e condições higiênicas inadequadas para a venda de alimentos / Foto: Reprodução Google MapsFiscais entraram muita poeira e condições higiênicas inadequadas para a venda de alimentosFoto: Reprodução Google Maps

A Vigilância Sanitária do Recife (Visa) interditou na manhã desta segunda-feira (25) a lanchonete McDonald’s da Avenida Agamenon Magalhães, área central do Recife. A ação foi realizada após denúncia de clientes. De acordo com a Visa, o estabelecimento está em obras e não poderá funcionar enquanto os trabalhos não forem concluídos. Os fiscais encontraram muita poeira e condições higiênicas inadequadas para a venda de alimentos.

De acordo com a Gerente da Vigilância Sanitária do Recife, Adeilza Ferraz, “não se pode produzir alimentos onde se está fazendo uma reforma como essa. Não dá pra fazer as duas coisas ao mesmo tempo”, explicou. Segundo Adeilza, esta já é a segunda vez que esta lanchonete é interditada. A primeira aconteceu em 2004, quando água do estabelecimento havia sido contaminada por coliformes fecais.

 

NE10

 

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Ônibus voltam a circular no Grande Recife após paralisação de motoristas

Após uma paralisação de mais de 4 horas que começou na madrugada desta segunda-feira (25) e durou até as 9h, os ônibus voltaram a circular no Grande Recife. Na Praça do Derby, área central do Recife, o trânsito ficou bastante engarrafado, mas às 9h15 havia coletivos circulando. O Grande Recife Consórcio de Transporte informou que a situação está normalizando aos poucos e que todos os terminais já estão funcionando.

O ato é um protesto contra a suspensão do aumento de 10% no salário, divulgada pelo Tribunal Superior do Trabalho na última quinta (21). Às 14h, os trabalhadores vão se concentrar na Praça Osvaldo Cruz, na Boa Vista, área central do Recife, para um ato público, previsto para terminar às 16h. O sistema atende, diariamente, 2 milhões de passageiros, segundo o Consórcio.

Nas ruas, várias pessoas esperavam por caronas para ir trabalhar ou apostavam no transporte alternativo, que cobrava tarifas superiores ao preço regular.

A circulação de ônibus nas ruas e terminais da Região Metropolitana foi suspensa nas primeiras horas da manhã. Em Jaboatão dos Guararapes, rodoviários depredaram um ônibus que estava circulando, vindo de Jaboatão Velho em direção a Piedade. Quando o veículo passou em frente à garagem da empresa Vera Cruz, foi apedrejado e o pneu foi furado. O coletivo estava com passageiros, mas ninguém ficou ferido.

Patrões
Em nota divulgada no domingo (24), o Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros do Estado de Pernambuco (Urbana-PE) convocou todos os empregados para retornar imediatamente ao trabalho. O texto classificava a greve como “intempestiva e violenta”, “num claro desafio à decisão do Tribunal Superior do Trabalho”. A nota do Sindicato “repudia os atos de vandalismo e de violência, que causam danos irreparáveis aos direitos fundamentais da sociedade, e conclama ao debate sereno para a busca de soluções duradouras para o sistema, sem interrupções na prestação do serviço de transporte público”.

no salário e de 75% no tíquete-alimentação da categoria. Esse índice de aumento havia sido determinado pelo Tribunal Regional do Trabalho da 6ª Região (TRT-6), no último dia 30 de julho, após três dias de greve da categoria.

Em função da decisão, a categoria cruzou os braços na sexta-feira (22), em paralisação que afetou grande parte do serviço de ônibus na Região Metropolitana. De acordo com o Grande Recife Consórcio de Transporte, apenas 35% da frota saiu das garagens e parte ainda ficou parada nas ruas. Por dia, são atendidos pelo sistema uma média de 2 milhões de passageiros.

Um ônibus foi incendiado durante um protesto, no Terminal Integrado da Macaxeira, no Recife. Em vários pontos da cidade o que se viu foram paradas cheias e poucos ônibus circulando. Mais de dez coletivos ficaram parados na rodovia PE-15, em Olinda, na altura do Viaduto dos Bultrins. Parte deles teve os pneus esvaziados com pregos. Um ônibus teve o parabrisa quebrado. Segundo os motoristas no local, passageiros teriam atirado pedras.

Ônibus foi incendiado nas proximidades do Terminal da Macaxeira, no Recife (Foto: Iraquitan Fernando/TV Globo)
Na sexta, ônibus foi incendiado nas proximidades do
Terminal da Macaxeira (Foto: Iraquitan Fernando/TV Globo)

Em nota, a Urbana-PE, associação que representa os donos das empresas rodoviárias, disse na ocasião que estava “se empenhando para garantir a operação do sistema de transporte público na Região Metropolitana do Recife (RMR) ao longo desta sexta-feira”.

Decisão do dissídio
A decisão monocrática sobre o dissídio coletivo dos trabalhadores aconteceu na quarta-feira (20) e acata o recurso ordinário do Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros do Estado de Pernambuco (Urbana-PE). A medida fica valendo até o julgamento do processo pela Seção de Dissídios Coletivos do TST, ainda sem data marcada.

Em sua decisão, o ministro do TST entende que o reajuste concedido foi fora dos limites do poder normativo da Justiça do Trabalho. Dessa forma, ficam suspensos o reajuste salarial e do piso da categoria de 10% e mantido o de 6%. Com isso, o salário de motorista passa a ser de R$ 1.700,30; o de fiscal, R$ 1.100,17; e o de cobrador, R$ 782,28. Com a decisão conseguida no TRT no dia 30 de julho, após uma greve de três dias, os salários dos trabalhadores seriam de R$ 1.765,5, R$ 1.140,70, e R$ 811,80, respectivamente.

A suspensão também afeta o auxílio-funeral, diária para viagens e o tíquete-alimentação dos trabalhadores, que havia sido corrigido em 75%, atingindo o valor de R$ 300. Com o reajuste de 6%, o tíquete fica em R$ 181,26.  Na ocasião do julgamento do TRT, os desembargadores entenderam que o valor não permite uma alimentação adequada no Grande Recife.

Os trabalhadores ainda não haviam recebido nenhum salário com aumento. Quando houve a decisão do TRT, a folha do mês já havia sido concluída. No dia 20 de agosto, os trabalhadores recebem um adiantamento do salário, que é pago no dia 5. Nesse primeiro pagamento, os empresários afirmaram que o aumento seria dado no pagamento efetivo do salário, dia 5.

Em nota, a Urbana-PE informou que entrou com recurso “por motivo de absoluta incapacidade financeira  e visando salvaguardar a solvência financeira do sistema”. O  sindicato diz ainda que o sistema é custeado unicamente pela tarifa, “a segunda menor do País e que há mais de 2 anos não é reajustada”. A Urbana ainda cita que “outras fontes de recurso devem ser adotadas para manutenção do serviço, para prover melhorias e garantir uma tarifa socialmente justa aos usuários”.

 

 

 

 

Do G1 PE

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Rodoviários paralisam atividades nesta segunda

Usuários não contarão com os ônibus das 4h às 8h / Foto: JC ImagemUsuários não contarão com os ônibus das 4h às 8hFoto: JC Imagem

Em reunião na tarde deste domingo (24), o Sindicato dos Rodoviários do Grande Recife decidiu por paralisar as atividades nesta segunda-feira (25). De acordo com a assessoria de imprensa, motoristas e cobradores não trabalharão das 4h às 8h, em advertência. Após isso, a situação deve ser normalizada, ainda segundo o sindicato.

Às 16h, a categoria realiza nova assembleia na Praça Oswaldo Cruz, no bairro da Boa Vista, área central do Recife, para definir a programação. O local também será ponto de partida para uma passeata pelo Centro, em que irão a pé até a Praça da Independência.

Na sexta-feira (22), rodoviários pararam as atividades sem aviso à população, que não pode se preparar para a ausência de mais de 50% dos coletivos nas ruas. Na manifestação de sexta, um ônibus foi queimado na BR-101, no bairro da Macaxeira, na Zona Norte do Recife. Apesar de terem ficado na mão, muitos dos 2 milhões de passageiros do Grande Recife concordam com a manifestação da categoria, que teve o reajuste de 10% suspenso pelo Tribunal Superior do Trabalho (TST), na quinta,conseguido após uma greve de três dias no fim do mês passado.

O ministro do TST Barros Levenhagen acatou o pedido liminar do Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros do Estado de Pernambuco (Urbana-PE) por entender que o reajuste concedido ficou fora dos limites do poder normativo da Justiça do Trabalho. O tribunal também arbitrou aumento de 6% (quase equivalente ao índice inflacionário de 6,06% do INPC/IBGE) tanto para o salário quanto para o tíquete-alimentação, que seria reajustado em 75,4%.

De acordo com a advogada do sindicato, Maria Rita Albuquerque, a categoria ainda não havia recebido, até a noite de sexta, a notificação oficial sobre a liminar. Após o recebimento, os rodoviários terão oito dias para recorrer. O pleno do TST tem um prazo de 120 dias para julgar se acatará a liminar em definitivo ou aprovará o dissídio firmado em 30 de julho pelo pleno do Tribunal Regional da 6ª Região (TRT-PE).

 

 

Do Ne10

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Copergás faz projeto de gasoduto que ligará Belo Jardim a Arcoverde

A Companhia Pernambucana de Gás (Copergás) está desenvolvendo um projeto de um gasoduto entre Belo Jardim e Arcoverde que teria 60 km de extensão. Atualmente, a rede da estatal chega até Caruaru. No entanto, a empresa está fazendo uma licitação para contratar as obras e montagem de um gasoduto que ligará Caruaru a Belo Jardim, empreendimento que deverá ser concluído em janeiro de 2016. A interiorização do fornecimento de gás natural é importante porque é um dos combustíveis mais baratos para o uso industrial.
“Ainda não temos o valor, mas a expectativa é de que o trecho Belo Jardim-Arcoverde tenha um custo estimado em R$ 70 milhões. O projeto é que vai definir como e em quanto será essa execução”, diz o diretor administrativo financeiro da Copergás, Rafael Gomes.

A intenção da empresa é construir o futuro gasoduto com um financiamento de instituições como o Banco do Nordeste ou Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). “Se tudo ocorrer normalmente, a expectativa é de abrir uma frente de trabalho ainda em 2015 para iniciar a construção do gasoduto Belo Jardim-Arcoverde”, conta.

A construção desse trecho do gasoduto também vai trazer outro benefício às cidades no entorno de Arcoverde. Atualmente, a Copergás tem uma estação de compressão em Caruaru, que transforma o gás natural em Gás Natural Comprimido (GNC). Depois disso, ele pode ser transportado em carretas. “Isso nos permite atender clientes que estão até a 200 km de Caruaru”, explica.

Quando o trecho Caruaru-Belo Jardim estiver concluído, essa estação passará a funcionar em Belo Jardim. E, posteriormente, quando o gasoduto chegar a Arcoverde, a estação passará a funcionar naquela cidade.
A empresa está considerando a hipótese de trocar a estação de GNC que será construída em Arcoverde por uma estação de Gás Natural Liquefeito (GNL). O GNL pode ser transportado numa quantidade maior do que o GNC e também por uma distância maior. “Se optarmos pela estação de GNC, o gás natural poderia chegar ao Araripe”, acrescenta. Quem vai definir esse detalhamento é o projeto que está em execução.
A região do Araripe produz cerca de 90% de todo o gesso do País e um dos problemas do setor é encontrar uma forma barata de combustível. A matriz energética das empresas do polo gesseiro já foi trocada várias vezes. A maioria das empresas daquela região usa a lenha.

 

Do JC Online

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Polícia erradica 300 mil pés de maconha e destrói 78 plantios

Operação erradicou cerca de 300 mil pés de maconha no Sertão / Foto:Divulgação/Polícia Federal.

Operação erradicou cerca de 300 mil pés de maconha no Sertão Fotos:Divulgação/Polícia Federal.

Uma operação da Polícia Federal erradicou 300 mil pés de maconha, suficientes para produzir 100 toneladas da droga, em cidades do Sertão de Pernambuco. A ação foi finalizada nessa quinta-feira (21) e resultou na destruíção de 78 plantios e 139 mil mudas, além de 1,167 kg da droga pronta para consumo.

Segundo a PF, nesta ação foram alcançados os municípios de Orocó, Cabrobó, Santa Maria da Bela Vista, Belém do São Francisco, Carnaubeira da Penha, Floresta, Betânia, Manari, no Sertão de Pernambuco e Glória e Paulo Afonso, na Bahia, além de Mata Grande, em Alagoas.

Cerca de 139 mil mudas do entorpecente também foram erradicadasCerca de 139 mil mudas do entorpecente também foram erradicadasFoto: Divulgação/Polícia Federal.

Durante o ano a Polícia Federal realiza de 3 a 4 operações de erradicação de maconha, o que faz a oferta da droga diminuir significativamente na capital pernambucana bem como no agreste e sertão. O ciclo produtivo da cannabis é acompanhado de perto por policiais federais e quando vai se aproximando o período da colheita novas ações são realizadas coibindo assim a secagem e conseqüente introdução no mercado consumidor.

A operação Angico II contou com um efetivo 60 policiais, sendo 45 federais e 15 policiais militares do Grupo Tático Aéreo (GTA), Corpo de Bombeiros e da Companhia Independente de Operações e Sobrevivência na Área de Caatinga (Ciosac). Os policias trabalharam com incursões terrestres, aéreas e fluviais contando com o apoio de, três aeronaves.

 

Do Ne10

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Morre tubarão-baleia de 10 metros encalhado em praia do litoral potiguar

Tubarão-baleia encalhou em praia de Galinhos, no litoral Norte do RN  (Foto: Reprodução/Inter TV Cabugi)

Tubarão-baleia encalhou e morreu numa praia de
Galinhos, no litoral Norte do RN
(Foto: Reprodução/Inter TV Cabugi)

Morreu na manhã desta sexta-feira (22) o tubarão-baleia que encalhou no Litoral Norte potiguar. O animal, que possui aproximadamente 10 metros de comprimento, ficou preso às areias da praia do Farol, emGalinhos, distante pouco mais de 160 quilômetros de Natal. Segundo o professor Flávio Lima, biólogo que coordena o Projeto Cetáceos da Costa Branca, da Universidade Estadual do Rio Grande do Norte (UERN), esta foi a primeira vez que um animal desta espécie encalha na costa do estado.

Na tarde da quinta-feira (21), pouco depois do encalhe, equipes de resgate conseguiram devolver o animal ao mar, mas ele acabou retornando para a praia e ficou preso novamente. “O animal é adulto, mas pela posição em que se encontra, ainda não foi possível saber se é macho ou fêmea”, ressaltou. “Aparentemente não vimos nenhum machucado nele, mas estava bastante debilitado e, infelizmente, não resistiu”, acrescentou.

Ainda de acordo com o professor, uma nova operação foi montada assim que o dia amanheceu. Barcos de pescadores equipados com cordas e cabos de aço foram preparados para auxiliar os biólogos, mas antes mesmo de tentarem arrastar o animal, ele morreu.

Enterro
Flávio Lima disse também que o tubarão-baleia é uma espécie que frequenta a costa potiguar, mas não é vista com tanta facilidade. “É um animal que vive em águas profundas. O fato de ter se aproximado tanto assim da praia já indica que havia algum problema com ele. É isso que estamos tentando descobrir agora”, explicou.

O professor informou que será feita uma necrópsia, amostras serão recolhidas e que o corpo do animal será enterrado na própria praia.

 

 

Do G1 RN

 

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Sexta-feira começa com terminais de ônibus fechados no Grande Recife

Os passageiros que precisam pegar ônibus na manhã desta sexta-feira (22) estão enfrentando dificuldades desde as 4h. De acordo com o Grande Recife Consórcio de Transportes, parte dos terminais integrados de ônibus está fechada nessa manhã. Os locais foram fechados pelos próprios operadores, sem relação com o Consórcio, que ainda está fazendo o balanço para saber quantos não funcionam. Em Olinda e no Recife, pontos de ônibus estão lotados.

O sistema conta com 18 terminais integrados na Região Metropolitana do Recife, funcionando com uma frota 3 mil ônibus divididos em 394 linhas. Por dia, são atendidos uma média de 2 milhões de passageiros.

Na última quinta (21), o reajuste de 10% concedido em 30 de julho pelo Tribunal Regional do Trabalho da 6ª Região (TRT6) aos motoristas, cobradores e fiscais de ônibus do Grande Recife foi provisoriamente suspenso pelo presidente do Tribunal Superior do Trabalho (TST), ministro Barros Levenhagen.

Passageiros fecharam a Avenida Presidente Kennedy, próximo ao Terminal do Xambá (Foto: Kety Marinho / TV Globo)
No início da manhã desta sexta, passageiros fecharam a Avenida Presidente Kennedy, próximo ao Terminal do Xambá (Foto: Kety Marinho / TV Globo)

Em Olinda, logo pela manhã, havia ônibus no Terminal Integrado do Xambá, mas eles não entravam nem saiam do local. Um portão chegou a ser derrubado no começo da manhã para garantir a não-circulação dos coletivos e houve protesto, com fogo sendo ateado a pneus para impedir a passagem  na rua. Passageiros revoltados fecharam por alguns minutos a Avenida Presidente Kennedy, que foi liberada por volta das 7h20.

Por dia, passam cerca de 50 mil passageiros pelo terminal. Trabalhando no Cabo de Santo Agostinho, o passageiro Marlon Lima chegou às 5h ao Xambá. “Passei três meses desempregado, é meu segundo dia de trabalho. Agora os motoristas param assim, a população que sai prejudicada”, reclama.

No bairro do Derby, região central do Recife, onde a população geralmente consegue logo ônibus, a situação não estava muito diferente. A empregada doméstica Maria José Silva conseguiu uma carona para ir de Ouro Preto até a Praça do Derby, mas não conseguia ônibus para seguir viagem. “Estou esperando ou [a linha] Torre ou Avenida do Forte e não passa”, aponta.

População fechou a Avenida Presidente Kennedy (Foto: Reprodução / TV Globo)
População fechou a Avenida Presidente Kennedy nesta
manhã de sexta (Foto: Reprodução / TV Globo)

Na frente da empresa de ônibus Caxagá, a equipe do Bom Dia Pernambuco flagrou motoristas e cobradores parados, sem entrar na empresa. Alguns saíram em um ônibus como forma de protesto.

O Sindicato dos Rodoviários informou que não houve assembleia para decidir pela greve. A direção deve se reunir para avaliar a situação, mas inicialmente a assembleia da categoria estava prevista apenas para o dia 3 de setembro – podendo ser antecipada nessa situação.

Decisão do dissídio
A decisão monocrática sobre o dissídio coletivo dos trabalhadores aconteceu na quarta-feira (20) e acata o recurso ordinário do Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros do Estado de Pernambuco (Urbana-PE). A medida fica valendo até o julgamento do processo pela Seção de Dissídios Coletivos do TST, ainda sem data marcada.

Em sua decisão, o ministro do TST entende que o reajuste concedido foi fora dos limites do poder normativo da Justiça do Trabalho. Dessa forma, ficam suspensos o reajuste salarial e do piso da categoria de 10% e mantido o de 6%. Com isso, o salário de motorista passa a ser de R$ 1.700,30; o de fiscal, R$ 1.100,17; e o de cobrador, R$ 782,28. Com a decisão conseguida no TRT no dia 30 de julho, após uma greve de três dias, os salários dos trabalhadores seriam de R$ 1.765,5, R$ 1.140,70, e R$ 811,80, respectivamente.

A suspensão também afeta o auxílio-funeral, diária para viagens e o tíquete-alimentação dos trabalhadores, que havia sido corrigido em 75%, atingindo o valor de R$ 300. Com o reajuste de 6%, o tíquete fica em R$ 181,26.  Na ocasião do julgamento do TRT, os desembargadores entenderam que o valor não permite uma alimentação adequada no Grande Recife.

A advogada do Sindicato dos Rodoviários, Maria Rita Albuquerque, afirmou que a medida já era esperada pela categoria, devido ao recurso impetrado pela Urbana-PE. “Ainda não tivemos conhecimento da publicação, mas estamos empenhados na resposta do recurso. A partir de agora, vai correr um prazo e vamos atrás disso”, comentou.

Portão foi derrubado no Terminal Integrado de Xambá (Foto: Kety Marinho / TV Globo)
Portão foi derrubado no Terminal Integrado de Xambá (Foto: Kety Marinho / TV Globo)

Os trabalhadores ainda não haviam recebido nenhum salário com aumento. Quando houve a decisão do TRT, a folha do mês já havia sido concluída. “No dia 20 de agosto, os trabalhadores recebem um adiantamento do salário, que é pago no dia 5. Nesse primeiro pagamento, os empresários afirmaram que o aumento seria dado no pagamento efetivo do salário, dia 5; isso porque estavam ganhando tempo para a decisão [do TST]”, destacou Maria Rita Albuquerque.

Em nota, a Urbana-PE informou que entrou com recurso “por motivo de absoluta incapacidade financeira  e visando salvaguardar a solvência financeira do sistema”. O  sindicato diz ainda que o sistema é custeado unicamente pela tarifa, “a segunda menor do País e que há mais de 2 anos não é reajustada”. A Urbana ainda cita que “outras fontes de recurso devem ser adotadas para manutenção do serviço, para prover melhorias e garantir uma tarifa socialmente justa aos usuários”.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

TST suspende aumento salarial de 10% para os rodoviários da Região Metropolitana do Recife

 / Foto: Diego Nigro/JC Imagem
Foto: Diego Nigro/JC Imagem

Está suspenso, provisoriamente, o reajuste salarial de 10% concedido a motoristas, cobradores e fiscais de ônibus da Região Metropolitana do Recife pelo Pleno do Tribunal Regional da 6ª Região (TRT-PE) em 30 de julho. O ministro do Tribunal Superior do Trabalho (TST) Barros Levenhagen acatou o pedido liminar do Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros do Estado de Pernambuco (Urbana-PE) por entender que o reajuste concedido ficou fora dos limites do poder normativo da Justiça do Trabalho.

O TST ainda arbitrou aumento de 6% (quase equivalente ao índice inflacionário de 6,06% do INPC/IBGE) tanto para o salário quanto para o tíquete-alimentação, que seria reajustado em 75,4%. Com a decisão, o salário de motorista passa a ser de R$ 1.700,30; o de cobrador, R$ 782,59; e o de fiscal ficará em R$ 1.100,17. O mesmo índice também foi aplicado às diárias para motoristas em viagens especiais, ao auxílio funeral e à indenização por morte ou invalidez.

Embora ainda não tenha sido notificada da sentença, a advogada do Sindicato dos Rodoviários, Maria Rita Albuquerque, disse que o recurso impetrado pelos patrões já era esperado. “Entendo que a intenção foi adiar o pagamento do reajuste até que saia uma decisão definitiva do recurso ordinário, que ainda está tramitando no Tribunal Regional do Trabalho”, opina. A advogada se surpreendeu com os 6%, arbitrados pelo TST. “É provável que o sindicato das empresas tenha sugerido esse percentual no pedido porque, como o aumento é retroativo a 1º de julho, se a sentença demorar a sair e for favorável aos rodoviários, os patrões terão que pagar tudo de uma vez e o impacto financeiro será maior.”

Como o acórdão com o reajuste de 10% só foi publicado depois do fechamento da folha de pagamento, os rodoviários ainda não receberam nenhum aumento. O próximo pagamento, em 5 de setembro, deverá vir com o reajuste de 6%, arbitrado pelo TST.

Maria Rita informa que ainda tem um prazo até segunda-feira para apresentar as contrarrazões ao recurso ordinária, impetrado pela Urbana no TRT. “Agora também vamos esperar a notificação para recorrer dessa liminar”, adianta.

Em nota, a Urbana-PE alegou que interpôs recurso no TST “por motivo de absoluta incapacidade financeira e visando salvaguardar a solvência financeira do sistema.” Alega que as despesas com pessoal representam quase metade dos custos das empresas de transporte de passageiro e que os reajustes nos salários e tíquetes dos rodoviários, conforme estabelecido pelo TRT, representariam um aumento de 8% nos custos totais da atividade.

GREVE – Motoristas e cobradores da da Região Metropolitana do Recife cruzaram os braços no dia 28 do mês passado. Após três dias, a greve chegou ao fim com a decisão do Tribunal Regional do Trabalho (TRT), que concedeu o aumento salarial de 10% à categoria, além do incremento no tíquete-alimentação (que passa de R$ 171,20 para R$ 300) e aumento de 6,06% de auxílio-funeral, diária de motoristas para viagens especiais e indenização por morte ou invalidez.

 

 

Do JC Online

 

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Pedaço do teto da passarela do aeroporto cai e atinge cabeça do usuário

Apesar do susto usuário atingido passa bem. / Foto: Marcos Carvalho

Apesar do susto usuário atingido passa bem. Foto: Marcos Carvalho

Parte do forro do teto da passarela em frente ao Aeroporto Internacional dos Guararapes caiu e atingiu a cabeça de um usuário no início desta quinta-feira (21). Inaugurada há dois meses, a passarela liga o aeroporto ao Terminal Integrado do Aeroporto, no bairro da Imbiribeira, Zona Sul do Recife. Apesar do susto o usuário atingido passa bem.

Ainda neste mês, a reportagem do NE10 noticiou o funcionamento incompleto da passarela, idealizada para servir aos turistas que vieram para os jogos da Copa do Mundo em Recife. Os usuários reclamaram que as esteiras e escadas rolantes estavam interditadas e as sinalizações inexistentes eram improvisadas com papel.

 

 

Do NE10

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.