Seu Vídeo Aqui!!!

————————————————————————————-

————————————————————————————

NUVEM DE TAGS

Cais José Estelita é tema de debate a partir desta segunda no Recife

Proposta também é discutir a participação da sociedade nas decisões por parte de gestões municipais e estaduais / Foto: Elvis de Lima/NE10/ArquivoProposta também é discutir a participação da sociedade nas decisões por parte de gestões municipais e estaduaisFoto: Elvis de Lima/NE10/Arquivo

A partir desta segunda-feira (11), a Fundação Joaquim Nabuco recebe o seminário “Urbanismo, mídia e mobilização popular: pensando o Recife a partir do #OcupeEstelita”. Os debates são promovidos pelos Programas de Pós-graduação em Comunicação e de Sociologia da UFPE e o Departamento de Comunicação Social da UNICAP. Localizado no Derby, área central do Recife, o seminário acontecerá das 19h às 22h, na Sede da Fundaj, até o dia 13 de agosto.

 

Durante os dias do evento, professores e pesquisadores das três instituições, além de representantes da sociedade civil vão discutir sobre os caminhos do planejamento urbano da capital, destacando também o papel das mídias e de mobilizações populares recentes nas discussões sobre a ocupação da cidade.

Uma das mobilizações que será debatida é o #OcupeEstelita e os protestos que aconteceram em junho de 2013 no Brasil, que levaram milhares de pessoas às ruas para medir melhorias para o Brasil. A proposta também é discutir a participação da sociedade nas decisões por parte de gestões municipais e estaduais.

Confira a programação completa:

1º dia – Segunda-feira, 11 de agosto

Abertura: 19h. Representantes da Fundaj, UFPE, UNICAP.

-Mesa 1: Direito à cidade, diversidade de manifestações

Discussão sobre as manifestações e mobilizações que reivindicam participação popular nas decisões que envolvem o desenvolvimento das cidades. A emergência dos “direitos urbanos”. O direito à manifestação. Novas formas de atuação política. “Leitura” social de mobilizações populares como o #OcupeEstelita.

Expositores: Érico Andrade (UFPE: Filosofia), Liana Cirne (UFPE: Direito, Movimento Direitos Urbanos), Ivana Driele (Movimento #OcupeEstelita), Maria Eduarda da Mota Rocha (UFPE: Sociologia).

Mediadora: Edneida Cavalcanti (Fundaj)

 

2º dia – Terça-feira, 12 de agosto

-Mesa 2: A cidade que se pensa: planejamento urbano transparente e inclusivo

Discussão sobre o papel e processos do planejamento urbano no

Recife. Participação e “escuta social” no planejamento urbano da cidade. O urbanismo na agenda pública: a repercussão de movimentos como Direitos Urbanos e mobilizações como o #OcupeEstelita.

Expositores: Lucas Alves (Movimento Direitos Urbanos), Tomás Lapa (UFPE: Desenvolvimento Urbano), Evelyne Labanca (Instituto Pelópidas Silveira), Amélia Reynaldo (UNICAP: Arquitetura e Urbanismo, Conselho de Arquitetura e Urbanismo-CAU)

Mediador: Cristiano Borba (Fundaj)

 

3º dia – Quarta-feira, 13 de agosto 

– Mesa 3: Mídia, mobilização popular e liberdade de expressão

Discussão sobre o papel das mídias (dos meios massivos às redes sociais) nas manifestações e mobilizações populares que reivindicam participação no planejamento urbano do Recife. Midiatização e política. Agenda midiática e agenda pública.

Expositores: Marcelo Pedroso (Cineasta, Movimento #OcupeEstelita), Luís Carlos Pinto (UNICAP: Comunicação), Paula Reis (UFPE: Comunicação), Juliano Domingues (Comissão de Ética do SINJOPE, UNICAP)

Mediadora: Patrícia Bandeira de Melo (Fundaj)

Encerramento. Representantes da Fundaj, UFPE, UNICAP.

SERVIÇOSala Aloísio Magalhães
Fundação Joaquim Nabuco
Rua Henrique Dias, 606, Derby, Recife – PE

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Pernambuco previne-se contra surto do Ebola

Protetores faciais especiais, jalecos, luvas de cano médio, botas, aventais impermeáveis e outros equipamentos de proteção já foram distribuídos às equipes designadas para atender a potenciais casos de contaminação pelo vírus Ebola em Pernambuco.

Na última sexta, após a Organização Mundial de Saúde (OMS) declarar que a doença representa um risco mundial e o Ministério da Saúde anunciar reforços nas ações de monitoramento e vigilância na rede de saúde e nos pontos de entrada no Brasil, a Secretaria Estadual de Saúde (SES) se reuniu para discutir como implementar essa fiscalização em nível local.

O processo envolveu video-conferências com o Ministério da Saúde, que estabeleceu normas técnicas a serem seguidas por todos os locais onde há chegadas portos e aeroportos internacionais.

“Acionamos nossa rede estratégica, formada por profissionais do Hospital Oswaldo Cruz, que é nossa unidade de referência, além de representantes da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) que atuam nos portos e no aeroporto, do SAMU e do Laboratório Central de Saúde Pública (Lacen-PE), que vai realizar eventuais coletas e transporte de amostras, tudo dentro das normas de biossegurança”, detalhou a diretora geral de Controle de Doenças e Agravos da SES, Roselene Hans.

Segundo ela, a rede ficará de sobreaviso a cada avião ou navio que tenha partido ou feito escala nos quatro países da África Ocidental que estão atualmente afetados pelo surto de Ebola (Libéria, Serra Leoa, Nigéria e Guiné).

Caso seja constatada a presença de alguém com sintomas suspeitos (como febre, vômito ou diarreia), o transporte será feito, com todos os cuidados necessários, até o Hospital Oswaldo Cruz.

Caso o viajante apresente os sintomas depois de chegar ao Brasil (no caso do deslocamento ter sido feito durante o período de incubação, quando a doença não é detectável), as unidades de saúde devem notificar imediatamente os órgãos de vigilância à Saúde.

TRATAMENTO

A contaminação pelo vírus Ebola poderá ser confirmada após exame específico, que será realizado apenas no Instituto Evandro Chagas, que fica no município de Ananindeua, no Pará.

O laboratório especializou-se, há quase 80 anos, em vírus exóticos que surgem na Amazônia, e foi o escolhido pelo Ministério da Saúde para concentrar os diagnósticos de Ebola em todo o País. Os resultados saem no prazo de dois dias. Considerado um vírus de risco máximo, o Eboal obrigará os cientistas a utilizar roupas especiais, parecidas com as utilizadas por astronautas.

Em Pernambuco, os pacientes com suspeita de terem contraído a doença serão levados a um setor de isolamento no Oswaldo Cruz. Como não existe tratamento específico e os sintomas são violentos (o vírus causa uma febre hemorrágica e dissolve os órgãos internos dos doentes, levando à perda de sangue pelos olhos, nariz, ouvidos e outros orifícios e matando por meio de choquepodendo morrer de choque ou parada cardíaca, em até 90% dos casos), a orientação médica é dar suporte de terapia intensiva (UTI).

RISCO BAIXO – Roselene Hans, porém, frisou que não há motivos para a população se alarmar. “Não há nenhum caso registrado no Brasil e o índice de transmissão é baixo, porque é preciso ter contato com as secreções corporais dos doentes. A maioria dos casos deve ficar restrita à África, porque é difícil uma pessoa contaminada conseguir viajar normalmente”, explica.

Em 2009, aconteceu uma mobilização semelhante, durante o surto de gripe H1N1. “A diferença é que, naquela época, estava-se lidando com um vírus bem mais disseminado, espalhado por vários países. A doença tinha uma transmissão respiratória, ou seja, infectava muito mais facilmente”, rememorou a diretora geral de Controle de Doenças e Agravos da SES.

Apesar disso, “como precaução das autoridades sanitárias”, essa organização estratégica está sendo implementada em todos os estados brasileiros, para que uma eventual ocorrência não se alastre.

Junto com as medidas preventivas, o Ministério da Saúde anunciou a doação de R$ 1 milhão para auxiliar nas ações de combate à doença na África, atendendo ao apelo da Organização Mundial da Saúde (OMS).

Em coletiva realizada em Brasília, na sexta, o ministro Arthur Chioro afirmou que a doação “fortalece as ações de combate à cadeia de transmissão da doença e de contenção do surto de Ebola”. A ajuda do Brasil começou em junho, com a doação para a Guiné de quatro kits com remédios e equipamentos de proteção, suficientes para atender cerca de 500 pessoas por três meses.

 

 

Do Jornal do Commercio

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Por causa das chuvas, Hospital da Mulher fica para outubro

IMG_2024 2

Foto: BlogImagem

Maior obra da gestão do prefeito Geraldo Júlio (PSB) na área da saúde, o Hospital da Mulher ficará pronto apenas em outubro, como ficou definido no contrato inicial. Em julho de 2013, o próprio prefeito anunciou que a obra ficaria pronta antes do prazo e seria entregue até a primeira quinzena de agosto.

Naquele mês, após uma vistoria às obras que começaram em 10 de abril, Geraldo anunciou que a obra seria entregue à população 45 dias antes do prazo previsto – que era outubro de 2014. Na época, o socialista disse que, mesmo com as chuvas, a construção seguia em ritmo acelerado.

No entanto, a obra continua inacabada e o prazo para entrega voltou a ser o previsto no projeto original. De acordo com assessoria da Secretaria de Saúde, o Hospital não pode ser concluído até agosto por conta das chuvas, que este ano foram mais intensas.

Desde o início da manhã, o Blog de Jamildo tenta contato com o secretário de Saúde, Jailson Correia, ou com outra pessoa da Secretaria que pudesse explicar porque a promessa do prefeito não pôde ser cumprida; mas não teve sucesso.

Construído na Avenida Recife, no Curado, em frente à Ceasa, o Hospital da Mulher está orçado em R$ 58 milhões. A unidade terá centro cirúrgico, banco de leite e Unidade de Terapia Intensiva (UTI). A expectativa é que sejam realizados até 400 partos e 250 cirurgias mensais.

Blog de Jamildo

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Trabalhadores de Suape declaram greve por tempo indeterminado

Trabalhadores da Refinaria Abreu e Lima e da Petroquímica Suape anunciaram na manhã desta quinta-feira (7) uma greve por tempo indeterminado, em uma assembleia em frente à portaria Oeste (portão dois) da refinaria, no Complexo Industrial Portuário de Suape.

Cerca de 30 mil trabalhadores estavam presentes e reivindicam reajuste salarial de 13%, aumento de R$ 310 para R$ 408 no valor da cesta básica, inclusão do auxílio cultura mensal de R$ 50 e adicional de 30% de periculosidade aos funcionários.

Na próxima segunda-feira (11), está prevista uma nova assembleia às 7h para definir os rumos da paralisação, dependendo da resposta do patronato.

Mais informações em instantes.

 

 

Do NE10

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Comissão da Verdade de Pernambuco recebe documentos inéditos da CPI do Ibad

A participação do Instituto Brasileiro de Ação Democrática (Ibad) no golpe militar de 1964 pode estar perto de ser confirmada. Nesta quarta-feira (6), integrantes da Comissão da Verdade de Pernambuco, que tem o nome do arcebispo emérito de Olinda e Recife, dom Hélder Câmara (1909-1999), receberam um DVD com todos os documentos e apurações feitas pela comissão parlamentar de inquérito (CPI) instalada em 1963 na Câmara dos Deputados para investigar o financiamento de campanhas eleitorais nas últimas eleições antes do golpe.

O Ibad foi fundado em 1959, com contribuições de empresários brasileiros e estrangeiros. O instituto tinha o objetivo de influir nos rumos do debate econômico, político e social do país, usando uma estratégia anticomunista. Em 1962, o financiamento estrangeiro e a participação ostensiva do Ibad e suas subsidiárias na campanha eleitoral despertaram suspeitas no Congresso, o que levou à instalação da CPI no ao seguinte.

Os documentos apurados na época, que somam 14 volumes, no entanto, foram arquivados após golpe militar de 1964. Somente neste ano, os papéis foram obtidos e digitalizados pela presidência da Câmara. Entre os documentos, estão recibos, nomes e registros de empresas e de pessoas que tiveram algum envolvimento com o instituto.

“Há dois anos, estamos buscando esses documentos, que revelarão parte da gênese do golpe de 64, que foi a atuação do Ibad para capitanear apoio político para fazer frente ao governo de João Goulart”, diz o secretário-geral da Comissão Dom Hélder Câmara, Henrique Mariano. Segundo ele, entre os depoimentos, está o do ex-governador de Pernambuco Miguel Arraes.

A expectativa é que seja possível ter mais informações sobre casos como o do deputado Rubens Paiva, dado como desaparecido pela ditadura, e de Waldir Ximenes, que foi vítima de tortura e era amigo e conselheiro político de Arraes.

O material começa a ser analisando ainda esta semana. Segundo Mariano, o que for encontrado será divulgado pela comissão pernambucana. Ainda em Brasília, a comissão se reúne com a presidente do Superior Tribunal Militar (STM), Maria Elizabeth Teixeira Rocha, na próxima semana. O objetivo é firmar acordo de cooperação para pesquisas no acervo do STM.

Os membros da comissão também buscarão acesso aos documentos do Ministério das Relações Exteriores. Por meio da pasta, pretendem obter pedidos de investigação feitas na época pela Corte Interamericana de Direitos Humanos. A comissão estadual vai se valer do acordo de cooperação firmado entre o Itamaraty e a Comissão Nacional da Verdade.

Da Agência Brasil

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Arte reciclada de Leo Piló ganha expô no Recife

O artista plástico mineiro Leo Piló, nome referência em arte sustentável no país, desembarca no Recife, domingo (10), para expor seu trabalho na Galeria 40, no Pina, sob coordenação de Badida. A expô estará à mostra a partir do dia 14. Leo garimpa no lixo as matérias-primas utilizadas nas suas obras e nos adereços cotidianos. Norteiam a sua criação os três erres – redução, reciclagem e reutilização.

A Carmen Miranda de Piló/Foto: Reprodução

A Carmen Miranda de Piló/Foto: Reprodução

Do Social 1

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Paço do Frevo celebra recorde de público com programação especial

O espaço bateu o recorde de público em apenas seis meses de existência / Foto: divulgaçãoO espaço bateu o recorde de público em apenas seis meses de existênciaFoto: divulgação

 

Centro de referência para promover a cultura do frevo – que é patrimônio Imaterial da Humanidade, o Paço do Frevo, no Recife, completa seis meses de atividade neste sábado (9). Inaugurado no Dia do Frevo, em 9 de fevereiro deste ano, o local já recebeu 58 mil visitantes, ultrapassando a meta de 44 mil pessoas esperadas para o ano.

Ao longo desse período de seis meses, o equipamento cultural tem investido na formação na preservação e na difusão do frevo, contando com uma programação que já recebeu 45 atrações, entre blocos, agremiações, troças, clubes, músicos e muito mais.

Para celebra o sucesso de público e os bons resultados na promoção do frevo, espaço preparou uma programação rica e diversa. Entre so detaques está o tradicional Arrastão do Frevo, a ser realizado no dia 17 deste mês. O evento contará com a visita ilustre do Clube de Alegorias e Críticas O Homem da Meia Noite, em celebração à Semana do Patrimônio Cultural de Pernambuco. A concentração será na Avenida Rio Branco, em frente ao restaurante O Poeta, com saída marcada para as 16h.

“Não é à toa que o espaço caiu no gosto do pernambucano, já que esse é um dos ritmos mais fortes da nossa identidade cultural”, afirmou o gerente geral do equipamento, Paulo Braz. “Esse é o resultado de um trabalho coletivo, do esforço e do entusiasmo de toda uma equipe satisfeita e bem identificada com o projeto”, complementa o gestor. Mais informações: www.pacodofrevo.org.br.

 

 

NE10

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Adolescente desaparece após encontro com homem que conheceu no Facebook

16jjjjjjjjjjfvgeryegvyegvbeovegoebUma mãe está desesperada à procura da filha de 14 anos que desapareceu após se encontrar com um homem que conheceu no Facebook na estação de metrô Joana Bezerra, na área central do Recife, no último sábado (2). Marilúcia Gomes Santos da Silva e o marido, padrasto de Maria Eduarda da Silva Cordeiro, chegaram a ir com a menina até a estação e conheceram o rapaz, que se chama Williams e disse ser militar do Exército.

A adolescente levou com ela uma sacola de roupas, disse que voltaria para casa, mas não voltou, e a mãe não sabe se ela fugiu, se foi levada à força ou se está morta. O pai da garota culpa a mãe e a ameaçou de morte caso a menina não volte para casa até a próxima sexta (8). Quem tiver informações sobre Maria Eduarda pode ligar para o número: 8349-7312.

Foto: Reprodução/TV Jornal

Da TV Jonal

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Em Caruaru, Justiça ouve testemunhas de defesa do vereador Val (DEM)

Vereador foi preso durante a Operação Ponto Final

Vereador foi preso durante a Operação Ponto FinalFoto: Vladimir Barreto/Ascom Câmara.

Serão ouvidas nesta quarta-feira (6) as testemunhas de defesa do vereador Val de Cachoeira Seca (DEM) investigado durante a Operação Ponto Final. Os depoimentos devem ocorrer no Juiz Demóstenes Batista Veras, em Caruaru, no Agreste de Pernambuco. O processo faz parte da investigação que resultou na prisão de dez vereadores do município entre dezembro e janeiro de 2013. Eles são suspeitos de prática de corrupção passiva, concussão e formação de organização criminosa.

Na terça-feira (5), foram ouvidas as testemunhas de defesa do vereador Neto (PMN). O parlamentar chegou ao fórum acompanhado das cinco testemunhas, que falaram por cerca de 40 minutos durante a audiência. O vereador não falou com a imprensa. Já na segunda-feira (4), foram ouvidas as testemunhas de defesa do vereador Louro do Juá (SDD). Ao todo, 14 pessoas prestaram depoimento em favor do parlamentar. E na sexta-feira (1º), foram ouvidas as testemunhas do vereador Jajá, que está sem partido. O parlamentar convocou 13 testemunhas, mas apenas dez compareceram ao fórum.

DEPOIMENTOS – No dia 30 de julho, foram ouvidas as testemunhas de defesa do vereador investigado Jadiel Nascimento (PROS).  A ouvida ocorreu na sala da 4ª Vara Criminal de Caruaru. O vereador não quis falar com a imprensa. Já no dia 29, foram ouvidas 13 testemunhas de defesa do vereador Evandro Silva (PMDB).  No primeiro dia de ouvidas, dia 28, seriam ouvidas 12 testemunhas de defesa do vereador Eduardo Cantarelli (SDD), preso na operação. Mas apenas nove prestaram depoimento, duas foram dispensadas e uma não compareceu ao fórum.

Segundo o advogado de defesa dos vereadores, Marcílio Cumaru, a ouvida das testemunhas de defesa seguem a mesma linha dos depoimentos das testemunhas de acusação. Já o Ministério Público explicou que o procedimento é uma nova etapa fundamental para o processo e a expectativa é que os depoimentos se desenrolem de maneira normal.

Ao todo, devem ser ouvidas 120 pessoas nesta fase do procedimento. A previsão é que os depoimentos sejam realizados até o dia 13 do próximo mês. Os dez vereadores investigados pela operação também devem prestar esclarecimentos.

ENTENDA – Os vereadores Jadiel Nascimento (PROS), Sivaldo Oliveira (PP), Val das Rendeiras (PROS), Cecílio Pedro (PTB), Val (DEM), Louro do Juá (SDD), Eduardo Cantarelli (SDD), Neto (PMN), Evandro Silva (PMDB) e Jajá (PPS) foram presos no dia 18 de dezembro durante a Operação Ponto Final, da Polícia Civil.

 

 

 

 

NE10

 

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Nadar em áreas com risco de ataques de tubarão em Pernambuco pode dar cadeia

16jjjjjjjjrevheryvt3vt3v-3-4v3-yh34fvyhbvfddssssssUma medida radical chegou às praias de Pernambuco. Quem insistir em nadar nas áreas com risco de ataques de tubarão, pode acabar na delegacia.

O sol e o mar de água morna convidam. Mas as placas em toda a orla advertem. Ao longo de quase 30 quilômetros entre os municípios de Olinda e Cabo de Santo Agostinho, na Região Metropolitana do Recife, há risco de ataques de tubarão.

Foram 59 ataques nos últimos 22 anos. Eles custaram a vida de 24 pessoas. Ir à praia e ficar somente na areia não é fácil. Muita gente entra na água. Com cuidado para não invadir a área de perigo. Só que nem todo mundo faz isso. E alguns contestam as orientações dos salva-vidas.

“Tem gente que resiste e a gente tem que aconselhar. Mas já chega mais de quatro ou cinco vezes a aconselhar a ele se retirar do local”, explica José Luiz Barbosa, salva-vidas.

Agora, a recusa do banhista a sair do mar na área de risco pode terminar na delegacia. Com a ajuda da polícia, o bombeiro poderá retirá-lo do mar à força. Isso está previsto em um decreto publicado no Diário Oficial de Pernambuco. Ele prevê que, além do surf, do body boarding, dos esportes náuticos, nadar e mergulhar nas zonas de perigo também fica proibido. E amplia a ação dos bombeiros.

“Se o guarda-vidas insistir, a pessoa não quiser sair, o guarda-vida solicita ao grupamento o apoio policial para que ele possa dar prosseguimento à ocorrência”, afirma o Major Cristiano Viega, dos Bombeiros Marítimos.

Quem frequenta Boa Viagem, a praia mais badalada do Recife, não se incomoda com a restrição.

“Eu acho que os banhistas são rebeldes e precisa mesmo de uma lei para que os bombeiros tirem o pessoal dali, como também as pessoas que tão na praia. Está vendo uma pessoa atrevida, a gente tem que ir lá e tirar”, conta Maria do Carmo Souza, enfermeira.

Faz pouco mais de um ano que aconteceu o último ataque. A vítima foi a estudante paulista Bruna Gobbi, de 18 anos. Em julho do ano passado, ela estava de férias no Recife e tomava banho de mar com uma prima em uma área proibida. Os bombeiros tentaram tirá-las do mar, mas não deu tempo e Bruna morreu por causa do ferimento provocado pelo tubarão.

A presidente do Comitê Estadual de Prevenção aos Incidentes com Tubarões vê no decreto um aliado. Mas lembra que não dá para baixar a guarda.

“A população precisa continuar levando em conta que os riscos existem e tem que ter um comportamento adequado de não se expor indevidamente a situações em que esses riscos ainda são maiores”, lembra Rosângela Lessa, presidente do CEMIT.

 

 

 

Do Bom dia Brasil

Foto: reprodução

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.