Secretaria da Fazenda de Pernambuco divulga novo calendário para o IPVA

A greve dos Correios e a instabilidade no site do Departamento de Trânsito de Pernambuco (Detran-PE) forçou a Secretaria da Fazenda a divulgar um novo calendário de pagamento do Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) para o ano de 2014. Confira as novas datas:

 

Terminações de placas Prazo para cota única
(com 5% de desc.)
1ª parcela 2ª parcela 3ª parcela
1, 2, 3 e 4 17/03/2014 17/03/2014 08/04/2014 07/05/2014
5, 6 e 7 24/03/2014 24/03/2014 15/04/2014 15/05/2014
8, 9  e 0 31/03/2014 31/03/2014 25/04/2014 27/05/2014

 

A Sefaz alerta que se o cidadão não receber o boleto do IPVA em casa até a data do novo vencimento deve imprimir as guias de pagamento no site do Detran-PE. Outra opção é se dirigir a um dos pontos de atendimento do orgão no Estado, como a própria sede, shoppings, CIRETRANs ou Expressos Cidadão.

Com relação à instabilidade no site do Detran-PE, o órgão esclareceu que sua equipe técnica está tentando normalizar o processamento da emissão das guias de pagamento desde o dia 7 deste mês. O serviço ficou ficou fora do ar por causa do alto número de acessos nos últimos dias, superando as expectativas.

Ainda segundo o Detran-PE, outro motivo para a dificuldades na emissão online para pagamento do IPVA é o aumento da frota de veículos, que, nos últimos três anos, cresceu em quase um milhão de unidades.

 

 

NE10

Foto: NE10

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Médicas cubanas desembarcam em Petrolina para trabalhar na Zona Rural

Nesta quarta-feira (12), desembarcam em Petrolina, Sertão Pernambucano, duas médicas cubanas contratadas pelo programa do Governo Federal ‘Mais Médicos’ que vão trabalhar na Zona Rural da cidade. De acordo com informações da prefeitura do município, as profissionais começam a trabalhar segunda-feira (17) nos postos de saúde do Núcleo 7 do Projeto Senador Nilo Coelho e no Distrito de Izacolândia.

Vivian Torres e Yainaira Pardo chegam ao Aeroporto Senador Nilo Coelho por voltas das 14h45. Elas integram o grupo de médicos cubanos contratados pelo governo que chegam ao Brasil nesta semana e se juntarão aos cerca de 7,4 mil que já atuam no país.

Os seis primeiros profissionais do programa que chegam em Petrolina foram lotados nas comunidade rurais de Izacolândia, Rajada e dos Núcleos 10 e 7 do Projeto Irrigado Senador Nilo Coelho. O objetivo é reforçar as equipes de estratégia de saúde da família.

 

 

Do G1 Petrolina

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Jacaré aparece em quintal de casa no Litoral Norte de Pernambuco

Um jacaré-de-papo-amarelo foi encontrado no quintal de uma casa na beira-mar de Ponta de Pedras, em Goiana, no Litoral Norte de Pernambuco, na tarde desta segunda-feira (10). O animal foi achado por um pescador e mantido no jardim pela moradora da residência até a chegada do Corpo de Bombeiros, que realizou o resgate.

O bicho é uma fêmea e mede 80 centímetros, de acordo com a corporação. Ele foi solto pelos bombeiros em um local seguro. Moradores da região afirmam que o jacaré teria saído de uma lagoa que fica próxima à casa, onde acredita-se haver outros animais da mesma espécie.

 

 

 

G1 PE

Foto: Divulgação/ Alvaro Mello

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Incêndio deixa kombi destruída em avenida de Paulista, no Grande Recife

Uma kombi de lotação pegou fogo na tarde desta segunda-feira (10), na Avenida Lindolfo Collor, nas imediações da Praça da Liberdade, no bairro de Paratibe, em  Paulista, Região Metropolitana do Recife. Segundo testemunhas, apesar de as chamas terem se espalhado por todo o veículo, ninguém ficou ferido.

O fogo consumiu totalmente o automóvel. O Corpo de Bombeiros foi acionando e chegou ao local por volta das 14h30, mas a kombi já estava completamente destruída. O proprietário do veículo não foi identificado pelos bombeiros e uma perícia deve ser feita para determinar o que causou o fogo.

 

 

 

G1 PE

Foto: Erinaldo Vieira/ Acervo Pessoa

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Após retirada de barracas, comerciantes informais protestam em Cavaleiro

Insatisfeitos com a retirada das barracas instaladas nas calçadas da Avenida Agamenon Magalhães, nas proximidades da Estação de Metrô Cavaleiro, os comerciantes informais que trabalham na área realizam protesto na manhã desta terça-feira (11), a partir das 6h. A reordenação na área conhecida por sua bagunça e sujeira faz parte de uma série de intervenções contidas no projeto Jaboatão em Ordem, promovido pela prefeitura da cidade de Jaboatão dos Guararapes, na Região Metropolitana do Recife (RMR).

Os ambulantes, que apontam o comércio informal como única fonte de renda, reivindicam um novo local para trabalhar. Na noite desta segunda-feira (10), os comerciantes se reuniram para definir os moldes da manifestação. “Eles nos deram um prazo de 48 horas e, arbitrariamente, com a conivência da polícia, vieram na manhã de hoje e fizeram a remoção”, afirmou Acácio Carvalho, acadêmico de direito que acompanha a mobilização junto aos ambulantes.

O projeto Jaboatão em Ordem foi iniciado na última sexta-feira, com a retirada do comércio irregular instalado nas calçadas da Rua João Fragoso de Medeiros, no bairro de Dom Hélder. Funcionários de várias secretarias da prefeitura estiveram no Mercado de Cavaleiro na manhã desta segunda retirando as barracas que estavam fechadas e notificando os comerciantes para que liberassem o local nas próximas 48 horas.

 

 

Do JC Online

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Recife é a quarta cidade do Brasil com metro quadrado mais caro

Comprar um apartamento no Recife está mais caro. O valor do metro quadrado subiu 3,90% na capital pernambucana no mês de fevereiro. Os bairros com os preços mais altos para morar na cidade são os de Boa Viagem, na Zona Sul do Recife, e na Madalena, na Zona Oeste. A pesquisa foi realizada pelo portal imobiliário Agente Imóvel e apontou o Recife como quarta cidade com os preços mais altos do País.

Ao todo, foram avaliadas na pesquisa outras cidades 11 cidades, como por exemplo, Brasília, que ficou em primeiro lugar com o metro mais caro do Brasil, custando R$ 9.034. Em segundo lugar vem a cidade do Rio de Janeiro e depois São Paulo.

Em janeiro, o preço médio do metro quadrado no Recife era de R$ 5.460 e passou para R$ 5.673 em fevereiro, segundo o levantamento. De acordo com Johan Jonsson, da Portal Imóvel, o setor da construção civil está bem aquecido no Brasil, e Recife possui muitas oportunidades de empreendimentos.

“O mercado da construção aquecido, somado ao crescimento da economia, o aumento do salário mínimo e a redução do desemprego, elevam o poder de compra da população recifense. Também há o interesse do governo em reduzir o deficit habitacional, que tem oferecido facilidade no crédito imobiliário”, afirmou.

O bairro de Boa Viagem é o mais caro para comprar um imóvel na capital pernambucana. Quem coloca uma residência à venda pede, em média, R$ 6.343 por metro quadrado. Na Madalena, o preço subiu 5,26%, alcançando o valor de R$ 5.756. No Espinheiro, a alta foi de 4,85% e, em Casa Forte, 4,12%, registrando R$ 5.184/m² e R$ 5.984/m², respectivamente. Jonsonn ressalta que o mercado vai ficar aquecido nos proximos meses, “porém sem grandes elevações.”

 

 

 

NE10

Foto: JC Imagem

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Passageiro do voo da TAP relata momentos de apreensão

Zezinho Santos*

Sim, foi difícil. E sim, tivemos medo. E mais, percebi no exato momento em que o problema começou. Coisa de quem, como eu, gosta de aviação desde pequeno. E coisa de quem, como eu, sabe dizer quando ocorreram, onde aconteceram e quais as razões alegadas para os principais desastres aéreos da história.

uribio estava dormindo, e eu, assistindo a Captain Phillips. Pela janela, apenas um resquício de luz do dia. O avião começou a fazer uma curva acentuada para a direita e a descer, a perder altura. Não acredito que qualquer pessoa tenha percebido — até mesmo porque falei, mais tarde, com algumas delas, e ninguém havia tomado noção da situação até que o capitão anunciasse o fato. Esse foi o pior momento. O que podíamos estar fazendo descendo naquela escuridão, no meio do mar? O que havia de luz do dia ficou para o outro lado da cabine, e eu nada mais via. Acordei Turibio, que, desorientado, foi ao toalete. Fiquei sozinho, olhando para os outros passageiros. E ela percebeu.

Filipa, uma das comissárias, percebeu. Veio até o meu assento e começou a explicar que estávamos voltando para a Ilha do Sal. Nesse exato momento, o capitão começou a dizer a mesma coisa pela sistema de comunicação. Turibio voltou do toalete.

Ainda assim, lá fora, nada se via. Apenas escuridão. Não havia maneira alguma de se dizer a que altitude estávamos. Sentia que descíamos, e rapidamente, até pela pressão no ouvido. Mas o comandante havia desligado o sistema de informações de voo e a altitude estava congelada em 11.200 metros. Sabia que isso não era verdade. Lá fora, nada.

Filipa, mais uma vez, percebeu. Pegou em minha mão e disse “olhe pelo lado bom, vamos conhecer o Sal!”. “Vamos dormir na Ilha do Sal.”

Mesmo com todo esse apoio, a descida da escuridão foi a pior parte. É claro que ela não me diria se a situação fosse mais grave, para não causar pânico. Podia até ser que nem soubesse. Mais algo em seu olhar de certeza fez com que eu aturasse os minutos até ver as luzes do sal. Só aí respirei.

Ao pousarmos, o que se seguiu foi o esperado. O que se faz com duzentos e tantos passageiros em uma ilhota no meio do Atlântico? Como acomodar tanta gente nos poucos hotéis? Tiro o chapéu para a tripulação da TAP. Em uma situação excepcional, os procedimentos não poderiam ser realizados de forma mais correta. As informações chegaram quando puderam chegar e da forma que puderam chegar. As instruções também. É claro que todos, no saguão do aeroporto do Sal, estavam ansiosos. E é claro que muitos não ficaram felizes com o andamento das providências. Mas era um problema técnico, algo a ver com a queima de óleo em uma das turbinas, que seria sanado por técnicos vindos de Lisboa. E seguiríamos viagem no dia seguinte. E todos seriam acomodados em hotéis.

Nem todos os hotéis eram bons? Pelo amor de Deus, estávamos em terra e, graças a um comandante precavido, que preferiu não arriscar cruzar o Atlântico com um problema técnico — algo que talvez outro capitão fizesse, pressionado por horários e cumprimento de metas —, estávamos todos bem! A TAP fez o possível para acomodar todos, mas eram duzentas e tantas pessoas, e de supetão, numa ilhota.

O voo, no dia seguinte, foi turbulento. Céu azul, mas muito vento. E ainda por cima arremeteu ao chegar no Recife. Nunca soube a razão disso. Pelo que podia sentir, não havia vento. Não para se abortar uma aterrissagem. Mas quem sou eu para julgar?

O que sei foi o que vi — dentro das circunstâncias, o comportamento exemplar de toda uma tripulação. Obrigado, Filipa. Obrigado, comandante. Obrigado, tripulação. Sei que, se encontrá-los outra vez, estarei em boas mãos.

No mais, a vida é isso mesmo — às vezes boas, como quando olho para o assento ao lado e vejo Turibio. Às vezes assustadora, como quando olho pela janela e nada vejo. Entre um e outro, é isso que se passa sob o céu que nos protege.

* Zezinho Santos é arquiteto e estava no voo da TAP

 

 

Do JC Online

Edmar Melo/JC Imagem

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Procon orienta consumidor sobre conta atrasada na greve dos Correios

A greve dos Correios completa 40 dias nesta segunda-feira (10). Dos 3.900 trabalhadores em Pernambuco, 25%  aderiram à paralisação, segundo avaliação feita pela empresa. O número, no entanto, é diferente do levantado pelo sindicato: a greve atingiria 80% da categoria. Ainda de acordo com o sindicato, 55% dos carteiros do estado suspenderam as atividades.

Durante todo o período, apenas o Sedex funciona normalmente, mas para quem está com atraso no recebimento de contas e correspondências, a solução é solicitar a segunda via do documento. “O fato da greve não vai exonerar o consumidor de fazer o pagamento”, explica o gerente jurídico do Programa de Orientação e Proteção ao Consumidor (Procon-PE), Roberto Campos.

Somente na hipótese de não conseguir a segunda via da fatura é que o consumidor ficará temporariamente desobrigado de efetuar o pagamento. “Mas o consumidor deve lançar mão de todos os meios disponíveis. Ele pode conseguir uma segunda via do boleto de pagamento na internet, ou máquinas de auto atendimento”, aponta Campos.

De acordo com o gerente, no caso de atraso na entrega de produtos comprados pela internet, a responsabilidade é da empresa. “Se você compra um produto e até determinado prazo ele não chega, a responsabilidade é da empresa, pois foi a loja que se disponibilizou para fazer a entrega”, analisa. O comprador, neste caso, deve entrar em contato direto com o estabelecimento em que a compra foi feita e, inclusive, pode desistir da compra. “Lembrando que o bom senso deve prevalecer, se passou apenas um dia do prazo de entrega, espera mais um pouco antes de entrar em contato”, recomenda o gerente.

O Procon oferece atendimento em 53 unidades em Pernambuco e também pelo telefone 0800 282 1512.

 

 

G1 PE

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Vacinação contra HPV começa nesta segunda e Pernambuco imunizará 253 mil meninas

A imunização contra o Papiloma Vírus Humano (HPV) entrou no calendário vacinal das brasileiras com idades entre 11 e 13 anos. A determinação do Ministério da Saúde começa a valer a partir deste segunda-feira (10). Em Pernambuco, a Secretaria Estadual de Saúde (SES) estima que 253,3 mil adolescentes do sexo feminino devem receber a primeira das três doses da vacina.

Além de estar disponível nos postos da rede pública do Estado durante todo o ano, como parte da rotina de imunização, será realizada uma mobilização nas escolas públicas e privadas. Para receber a vacina é preciso apresentar o cartão de vacinação e documento de identificação. Cada adolescente deverá tomar três doses para completar a proteção, sendo a segunda, seis meses depois, e a terceira, cinco anos após a primeira dose.

A vacina quadrivalente protege contra os subtipos HPV 6, 11, 16 e 18, sendo os últimos responsáveis por cerca de 70% dos casos de câncer de colo do útero em todo mundo. O HPV é um vírus transmitido pelo contato direto com pele ou mucosas infectadas por meio de relação sexual. Também pode ser transmitido da mãe para filho no momento do parto.

A vacinação será restrita ao sexo feminino e o objetivo é reduzir casos e mortes ocasionados pelo câncer de colo uterino. De acordo com calendário desenvolvido pelo Ministério da Saúde, em 2015, a vacina passa a ser oferecida para as adolescentes de 9 a 11 anos e em 2016 às meninas de 9 anos.

A entrada da vacina no calendário previsto pelo Programa Nacional de Imunização (PNI) é um importante passo para a universalização dos cuidados médicos com as mulheres, já que, na rede particular cada dose pode chegar a custa R$ 410, totalizando um tratamento de mais de R$ 1.200. Esses altos valores são, muitas vezes, inacessíveis para a população de baixa renda.

Estimativa da Organização Mundial da Saúde aponta que 290 milhões de mulheres no mundo são portadoras do vírus HPV, sendo 32% infectadas pelos tipos 16 e 18. O Ministério da Saúde orienta que mulheres na faixa etária dos 25 aos 64 anos façam o exame preventivo, o Papanicolau, anualmente. A vacina não substitui a realização do exame preventivo e nem o uso do preservativo nas relações sexuais.

 

 

 

 

NE10

Foto: reprodução

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

1 Pessoa já Comentou

Ninho de tartarugas em Boa Viagem é roubado faltando menos de um mês para a eclosão dos ovos

O ninho de tartaruga da espécie verde que se encontrava em Boa Viagem na altura do Hotel Vila Rica foi violado e todos os 120 ovos roubados. O roubo aconteceu na madrugada desse sábado. Desde a desova, a segunda ocorrida este ano na praia da Zonal do Sul do Recife, a Brigada Ambiental vinha monitorando o local duas vezes ao dia, mas a ação não conseguiu coibir a ação dos ladrões. A eclosão dos ovos estava prevista para acontecer no fim deste mês.

Violar, danificar ou destruir ninho de espécie silvestre é crime segundo a Lei Ambiental 9.605/98 art. 29, 1º parágrafo, sob pena de detenção de seis meses a um ano, mais multa. O crime possui agravante se for praticado à noite. A multa é de R$ 5 mil por cada ovo roubado – nesse caso, quem roubou os ovos poderá ter que pagar R$ 600 mil.

O ambientalista Adriano Artoni, que realizou o trabalho de cercamento e proteção dos ovos na praia, acredita que não foi descuido da Brigada: “Devido à localização desse ninho, que estava escondido atrás da mureta de pedra do calçadão, ficou muito fácil a ação de pessoas mal intencionadas. O mesmo não aconteceu com o primeiro ninho porque a câmera de segurança cobria o local”.

Para ele, a desinformação e a falta de consciência ambiental por parte da população agrava a situação: “Existem aqueles que acreditam que os ovos tenham alguma propriedade medicinal”.

 

 

 

NE10

Foto: Facebook

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.