Projeto combate DST e aids no Sertão

 / Divulgação

Divulgação

SALGUEIRO – As linguagens do teatro, música e literatura de cordel se uniram para comemorar, na última semana, os dez anos de criação do Centro de Orientação e Apoio Sorológico (Coas) em Salgueiro, no Sertão Central. O projeto informações sobre doenças sexualmente transmissíveis e é desenvolvido nas áreas urbanas e rurais. Além de Salgueiro, a Secretaria de Saúde do município também leva o serviço às cidades de Verdejante e Cabrobó, com distribuição de material de divulgação, panfletagens e palestras.

Nas atividades comemorativas, o estudante Gabriel Lavour apresentou o cordel A vaquejada DST. Depois, o grupo de atores jovens InTenda encenou a peça O auto da camisinha, enquanto a música entrou em cena com o cantor Alfredo Júnior. A médica Denise Ribeiro, que coordena o Coas há oito anos, ressaltou que nesses dez anos as atividades socioeducativas têm grande repercussão principalmente em grandes eventos festivos, como Carnaval e São João.

“O momento não é só para se comemorar, mas para refletir principalmente contra o preconceito que ainda é uma barreira entre as pessoas que apresentam sintomas das diversas doenças e temem buscar apoio”, disse Denise. Nos primeiros meses de instalação do centro, houve muita dificuldade de se expandir as ações na comunidade, principalmente quando se falava em HIV e aids. “Tivemos que quebrar essas barreiras, começando pela conscientização dos funcionários da saúde. Agora, podemos dizer do prazer que é ver esse belo projeto completar uma década”, acrescentou.

Na rotina de ações, o Coas faz várias atividades junto à comunidade, como aconselhamento, testes de HIV, sífilis, hepatite B e C, distribuição de preservativos, palestra nas escolas, presídios e empresas privadas. Para cada semestre, é montada uma agenda oficinas para a população vulnerável, professores e agentes comunitários de saúde.

Pelo relatório produzido pela coordenação do programa, entre os anos de 2002 e 2003 foram realizadas 800 testes e distribuídos 30 mil preservativos. Já em 2011-2012 foram feitos 5.075 testes de HIV, 2.450 testes para hepatite e distribuição de 20 mil preservativos.

Segundo a secretária de Saúde do município, Gorete Coelho, o Coas é um serviço de referência para o Sertão Central e Araripe. “Quando a gente viaja pela região, em algumas vezes é comum encontrar nos postos de gasolina caminhoneiros usando a camisa da campanha. É sinal de que a mensagem está indo longe e contabilizando resultados favoráveis”, disse.

Para a gerente da VII Geres, sediada em Salgueiro, Auxiliadora Veras, comemorar os dez anos do Coas é perceber o fortalecimento do centro com seu propósito de proteger a população. “Muito bom ter uma década de atividades contínuas, quando várias profissionais abraçaram essa causa e podemos dizer que são guerreiras.”

Para o próximo ano, o Coas pretende aumentar os índices de testes de HIV em 100%, reativar o projeto Sexo Legal, fortalecer o projeto saúde e prevenção nas escolas, ampliar a aquisição de preservativos femininos e gel lubrificante e manter o projeto Ultrapassando Fronteira, a parceria com as empresas que atuam nas obras da Transnordestina e Transposição e com a gerência regional prisional.

 

 

 

 

JC Online

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Pernambuco registra queda no número de homicídios de negros

Pernambuco registrou queda nos números absolutos referentes a mortes de negros e de jovens negros, entre os anos de 2002 e 2010. Os dados foram divulgados nesta quinta-feira (29), no Mapa da Violência 2012 – A cor dos homicídios no Brasil, documento elaborado pelo Centro Brasileiro de Estudos Latino Americanos (Cebela), a Faculdade Latino-americana de Ciências Sociais (Flacso) e a Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial da Presidencia da República.

De acordo com o Mapa, os homicídios de negros em Pernambuco caíram 17,3%, entre 2002 e 2010, sendo o único estado do Nordeste que apresentou queda. Entre os jovens negros foi observada a mesma tendência, um pouco mais acentuada, com queda de 21,9%. A situação no estado, apesar de longe do ideal, vai no sentido contrário do que o Mapa mostra em relação ao Brasil: no país, a tendência geral desde 2002 é a queda do número absoluto de homicídios na população branca e de aumento nos números da população negra.

Ainda assim, Pernambuco é o 5º estado no ranking de taxas de homicídios de negros, com 54,6%, atrás de Alagoas (80,5%), Espírito Santo (65%), Paraíba (60,5%) e Pará (55,1%).

Outro ponto analisado pelo Mapa – e no qual Pernambuco não vai nada bem – é o índice de vitimização negra, que mede quanto os negros morrem mais do que os brancos. Essa conta é feita através da divisão do número de mortes de negros pelo número de mortes de brancos. O documento explica: “Se o índice é negativo, morrem proporcionalmente mais brancos que negros. Se for positivo, morrem mais negros que brancos. Assim, um índice nacional de vitimização de 65,4 no ano de 2002 indica que, nesse ano, morreram proporcionalmente 65,4% mais negros do que brancos”.

Em Pernambuco, o índice de vitimização negra passou de 324,6% em 2002 para 609,2% em 2010 mostrando que, apesar da queda, a população negra continua sendo mais vítima de homicídios do que a branca. Esse aumento no índice também pode ser explicado através da redução dos números absolutos de homicídios de brancos, que caiu 53,6% entre 2002 e 2010, no estado.

Esses dados fazem com que o estado seja o terceiro no ranking de taxas de vitimização de negros, tanto na população total quanto na população jovem (644,9% em 2010). Nos dois rankings, Paraíba e Alagoas ocupam a primeira e segunda colocações, respectivamente.

Quando o estudo afunila o levantamento, passando de estados para cidades, o problema da vitimização se mostra ainda mais grave – no Recife, essa taxa chega a 922%. Em números absolutos, a capital pernambucana (792) é a terceira cidade brasileira onde mais negros são assassinados, por ano, atrás de Salvador (1.659 casos) e Rio de Janeiro (1.078 casos).

 

 

G1 PE

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Turistas estrangeiros são detidos por crime ambiental em Noronha

Um grupo de seis turistas estrangeiros foi detido no Arquipélago de Fernando de Noronha, em Pernambuco, após entrar irregularmente em uma área de proteção ambiental, no domingo (25). De acordo com a Polícia Federal (PF), eles teriam sido avisados, ao chegar à ilha, das regiões onde não seriam permitidas a prática de esportes náuticos e visitação.

O grupo era formado por um espanhol, um lituano, um estônio, um holandês, um inglês e um norte-irlandês. De acordo com a direção do Parque Nacional Marinho, a denúncia de que uma embarcação estrangeira estava dentro da Baía do Sancho, uma área proibida, chegou através do Instituto Chico Mendes (ICMBio) – órgão vinculado ao Ministério do Meio Ambiente. A entidade tem uma representação na ilha.

Após passar pela Baía do Sancho, o grupo ainda seguiu para a Baía dos Golfinhos, que também tem o acesso vetado a turistas. De acordo com o delegado Roger de Moura, que está em missão na ilha, uma equipe da Polícia Federal se dirigiu ao local e constatou um bote e uma moto aquática com o grupo. “Eles foram alertados e, ainda assim, continuaram no local. Depois, ainda tentaram fugir, mas foram impedidos até porque não tinham para onde ir”, contou. Os policiais chegaram a atirar para cima para impedir a fuga dos turistas.

O grupo assinou um Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO) e foi liberado em seguida. De acordo com a PF, o ICMBio ainda multou cada um dos seis turistas em R$ 10 mil, por infração ambiental. Eles têm 20 dias para efetuar o pagamento ou recorrer da decisão. Os turistas deixaram Fernando de Noronha ainda no domingo (25).

 

 

G1 PE

(Foto: Ana Clara Marinho / TV Globo)

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Segurança do trabalhador da construção civil é foco de seminário

A segurança do trabalho está em foco a partir desta segunda-feira (26), quando começa a Semana do Trabalho Seguro. Promovido pelo Grupo de Trabalho Interinstitucional do Tribunal Regional do Trabalho da 6ª Região (Getrin), o evento, que segue até sexta-feira (30), foca na construção civil em Pernambuco. A programação conta com atividades de arte-educadores e entrega de cartilhas em canteiros de obras, bem como fiscalizações.

De acordo com o Getrin, a construção civil foi o setor escolhido não só pela expansão de seus negócios, mas também pelos números de acidentes de trabalho divulgados pela Previdência Social, que apontam para uma morte de trabalhador da construção civil por dia.

O evento conta ainda com palestras mediadas pelo juiz do Trabalho, Sérgio Torres, que conversa com representantes e associados do Sindicato das Empresas da Construção Civil (Sinduscon-PE) e da Associação das Empresas do Mercado Imobiliário de Pernambuco (Ademi-PE), nesta segunda (26) e terça-feira (27).

Além disso, a Semana do Trabalho Seguro realiza um seminário aberto ao público, que acontece na quinta, no auditório da Companhia Energética de Pernambuco (Celpe), na Avenida João de Barros, 111, bairro da Soledade, centro do Recife. No encontro serão debatidos temas como boas práticas de saúde e segurança no trabalho, ações regressivas por acidente de trabalho, e ainda a Norma Regulamentadora 35 – que estabelece que todo trabalho executado em altura acima de dois metros do nível inferior, onde há risco de queda, deve ser encarado com o tratamento especial.

 

 

G1 PE

 

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Bagaço da cana-de-açúcar vira produto nobre e preço dobra em PE

Além do Agreste e Sertão, a seca também está fazendo estragos em uma das regiões mais prósperas de Pernambuco: a Zona da Mata. Lá, a produção de cana-de-açúcar caiu 35%. No ano passado, foram produzidos 7 milhões de toneladas de cana. Este ano, apenas 4,5 milhões. Esses números assustam os fornecedores locais, que conseguiram um novo jeito de lucrar: o produto da vez é o bagaço da cana-de-açúcar, que virou produto nobre, comercializado no Sertão do estado como fonte de alimentação para os animais.

Com a estiagem, o Sindicato da Indústria do Açúcar e do Álcool no Estado de Pernambuco (Sindaçúcar) articulou a doação de pequenas quantidades do bagaço para os pecuaristas da sociedade nordestina. Mas a comercialização deste produto se intensificou e o preço do resíduo dobrou. Antes, os criadores não buscavam as sobras da cana com tanta frequência. Agora, com a estiagem prolongada, ele se tornou uma das principais fontes de alimentação para o gado no Agreste e no Sertão.

Atualmente, a tonelada deste resíduo chega a ser vendida por R$ 120 nas usinas e destilarias do interior do estado. Além da grande procura, a oferta não é das maiores: de acordo com o empresário Carlos Henrique Maranhão, o que sobra de bagaço é menos do que 5% do volume de produção. “O produto ficou mais caro. E o que sobra é muito pouco”, diz. Para se ter uma ideia, cada tonelada de cana-de-açúcar produz apenas 50 quilos de bagaço.

Paulo Guedes, vice-presidente da Associação dos Fornecedores de Cana de Pernambuco, se incomoda com a situação: “É realmente estranho você ter um produto, que é basicamente um resíduo, valendo esse preço todo. Mas é mercado, procura e oferta”, diz.

Os empresários da região, já observando a movimentação financeira que envolve o bagaço da cana, querem incluir o valor do bagaço no preço pago pela cana-de-açúcar. “Essa receita que está sendo gerada com o bagaço, não chega um centavo nas mãos dos fornecedores de cana”, completa Paulo Guedes.

O presidente do Sindaçúcar, Renato Cunha, divulgou nota informando que o foco principal não é a alimentação animal, e sim a geração de energia para acionar o próprio parque industrial da Usina. A doação do bagaço é realizada por meio da Federação dos Trabalhadores na Agricultura de Pernambuco (Fetape).

 

 

G1 PE

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Conservatório Pernambucano de Música seleciona professores

Professores de música já podem se candidatar a uma das 28 vagas temporárias abertas pelo Conservatório Pernambucano de Música (CPM). Destas, cinco são destinadas para pessoas portadoras de alguma deficiência e 23 para concorrência ampla. As vagas são divididas entre 27 para professores instrumentistas (com demanda de 22 instrumentos distintos) e uma para professor de sonorização. De acordo com o CPM, os aprovados serão contratados para cumprir carga horária mensal de 200 horas/aula, com remuneração de R$ 1.188.

As inscrições são gratuitas e devem ser feitas até 19 de novembro, na sede do CPM, na Avenida João de Barros, n° 594, bairro de Santo Amaro, centro do Recife. O conservatório funciona das 9h às 16h, exceto aos sábados, domingos e feriados. Para concorrer a uma das vagas é necessário ter no mínimo 18 anos, ser brasileiro ou naturalizado, estar em dia com as obrigações eleitorais e preencher os requisitos de formação musical, entre outras exigênciasespecificadas no edital.

A primeira lista de aprovados será divulgada até 23 de novembro, e será seguida por três etapas de seleção: avaliação de títulos e experiência profissional, avaliação didática e avaliação prática, sendo esta última dispensada aos candidatos à vaga de professor de sonorização. O resultado final será divulgado e homologado até 19 de dezembro.

 

 

 

G1 PE

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

No Recife, carro da polícia é flagrado estacionado em local irregular

Um carro de polícia foi flagrado estacionado em local proIbido às 10h de terça-feira (6), na Avenida Santos Dummont, no bairro dos Aflitos, no Recife. O veículo era da Delegacia do Turista, que fica em Boa Viagem, na Zona Sul da capital, e estava estacionado em uma área de faixa amarela, onde é proíbido parar, e em cima da calçada.

De acordo com a Polícia Civil, várias equipes participaram da operação de combate à venda ilegal de gás de cozinha na manhã desta terça e a Delegacia do Turista teria ficado responsável por fiscalizar dois pontos no bairro dos Aflitos, um deles justamente na Avenida Santos Dummont.

O carro teria ficado estacionado em cima da calçada por 20 minutos, enquanto os policiais faziam uma abordagem rápida, para não prejudicar o trânsito na via, de acordo com a polícia. O chefe de Polícia, Joselito Kehler, explicou que esse procedimento é permitido pelo Código Brasileiro de Trânsito. Ele falou que os carros dos Bombeiros, as ambulâncias, veículos de fiscalização e da polícia podem estacionar dessa forma quando estão em algum serviço de urgência, o que teria sido o caso.

 

 

 

G1 PE

Foto: Reprodução NETV

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Pode chover em áreas do Sertão pernambucano nesta quarta. Confira a previsão para o Estado

A previsão para Pernambuco, nesta quarta-feira (7), de acordo com o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), é de tempo parcialmente nublado a nublado, com pancadas de chuva em áreas isoladas do Sertão.

No Recife, Agreste, Zona da Mata e Arquipélago de Fernando de Noronha, ao contrário, não deve chover nesta quarta. A temperatura máxima prevista para o Estado é de 37ºC, enquanto a mínima é de 17ºC, no Sertão. Na capital, a máxima é de 31ºC e a mínima, 22ºC.

 

 

NE10

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Governo anuncia o pagamento do 13° e antecipa salários em dezembro

Quase R$ 1,8 bilhão a mais na economia pernambucana em menos de um mês. Essa é a soma das folhas de novembro, dezembro e do 13° salário do servidor público do Estado, cuja data de pagamento foi divulgada pelo governador Eduardo Campos nesta terça-feira (06/11). O anúncio aconteceu na Secretaria de Planejamento e Gestão (Seplag), com a presença dos secretários de Administração, Ricardo Dantas, e da Seplag, Alexandre Rebelo.

O governador anunciou também a antecipação da folha salarial de dezembro, que será pago antes do natal, nos dias 20, 21 e 24 de dezembro (estava prevista para os dias 27, 28 e 31 de dezembro). Quanto ao 13. °, são mais de 220 mil contracheques a serem pagos numa parcela única nos dias 11, 12 e 13 de dezembro.

As folhas de novembro, 13.º salário e dezembro, têm uma repercussão financeira de R$ 1,8 bilhão. “A estimativa é de que esse valor represente algo entre torno de 2% do PIB pernambucano”, destacou o secretário de Administração Ricardo Dantas.

Para Eduardo, esse é um gesto de valorização do servidor, que vai ajudar também na economia do Estado. “É muito importante para que as pessoas possam se programar, pagar as dívidas, fazer compras de fim de ano e, dessa forma, animar o comércio, a nossa economia e ajudar a gente a manter o crescimento acima do Brasil”, ressaltou o governador.

“É uma expressão muito grande (para a economia), a maior folha de pagamento do Estado é a do Governo. Num ano duro como esse, em que muitos Estados estão postergando pagamento de fornecedores, adiando pagamentos de folhas, Pernambuco pode antecipar o mês de dezembro e anunciar o 13.º, isso é motivo de alegria para todos nós”, afirmou Eduardo.

O primeiro dia de pagamento contempla os aposentados e pensionistas, depois seguem os servidores ativos da Secretaria de Educação e demais servidores ativos da Administração Direta e Indireta. A remuneração extra chega menos de 15 dias após o pagamento do salário do mês de novembro, que ocorre entre 28 e 30 de novembro.

 

 

EncartNoticias.com

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Campanha de combate à Filariose vai a 11 bairros do Recife

Terá início nesta terça-feira (6) mais uma edição do programa especial de combate a filariose no Recife. O tratamento coletivo de nome “Xô Filariose” vai atender 11 bairros da capital pernambucana contemplando cerca de 97 mil moradores. Aproximadamente 300 profissionais de saúde estarão envolvidos na campanha que vai até o dia 20 de dezembro.

Os bairros contemplados serão Ilha de Joana Bezerra, Cabanga, Santo Amaro, Água Fria, Linha do Tiro, Nova Descoberta, Passarinho, Brejo de Beberibe, Mustardinha, Mangueira e Afogados. Os agentes comunitários vão passar nas casas distribuindo remédios que previnem da doença. “O comprimido não tem contra-indicações e previne a contaminação da filariose”, avisa a coordenadora do Programa de Controle da Filariose, Erika Avelar Jatobá.

A expectativa de Jatobá é que a trasnmissão da doença no Recife acabe até o ano de 2015. Para ela, a colaboração dos recifenses para o sucesso da campanha é de grande importância. “Configura-se numa grande conquista para a saúde da população, que tem sido parceira nas ações voltadas para o combate à enfermidade no município”, destaca a coordenadora.

O programa foi lançado em 2003 pela Secretaria de Saúde do Estado e, desde então, o número de registro dos casos de Filariose tem diminuído.

EXAME PRÁTICO – O exame “Gota espessa” é oferecido em todos os distritos sanitários do Recife e detecta a Filariose, além de outras doenças no corpo. O teste consiste em um furinho no dedo que deve ser feito entre as 22h e meia-noite pois esse é o tempo em que o parasita circula pelos vasos sanguíneos mais superficiais.

Para saber os locais de realização do exame, basta ligar para o número 0800.281.1520, de segunda a sexta, das 7h às 19h.

 

 

NE10
Foto: reprodução/UOL

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.