Corpo de Rossi é sepultado ao som de brega e sob pétalas de rosas

O cantor Reginaldo Rossi foi sepultado, neste sábado (21), no Cemitério Morada da Paz, em Paulista, Grande Recife. A cerimônia foi acompanhada por centenas de fãs, que entoaram a canção “Recife, Minha Cidade” enquanto pétalas de rosas eram lançadas sobre o caixão. O trompetista Ernesto Paula, integrante da banda de Rossi há mais de 30 anos, também emocionou o público ao tocar um trecho da música. “Era uma das que ele mais gostava”, ressaltou. Dezoito PMs ainda homenagearam o compositor com três salvas de tiros. Antes do enterro, familiares e amigos do músico participaram de uma missa, celebrada pelo padre Hélio do Nascimento, da Paróquia de São Francisco de Assis, situada no mesmo município.

Roberto Rossi, filho do cantor, se apoia sobre o caixão antes do sepultamento (Foto: Katherine Coutinho / G1)
Roberto Rossi, filho do cantor, olha para o caixão antes
do sepultamento (Foto: Katherine Coutinho / G1)

“Nesse momento eu choro de saudade, mas não quero chorar a morte dele. Quero celebrar toda a vida dele, toda a felicidade que ele trouxe para todos nós. Quero agradecer imensamente meu pai por toda a sua dedicação, por toda sua luta”, disse Roberto Rossi, filho do cantor durante a celebração na capela do cemitério.

A aposentada Josefa Simões chegou ao cemitério às 16h para se despedir do ídolo. “Reginaldo foi o motivo do meu primeiro e único amor, que conheci dançando as músicas dele. Foi um pedaço de mim que se foi”, lembrou, lamentando não ter conseguido acompanhar a missa na capela. A cerimônia foi fechada a parentes e amigos mais próximos do artista.

A doméstica Isabel Francisca reuniu toda a família para se despedir do “Rei do Brega”. “Fomos ontem à noite [sexta] à Alepe [Assembleia Legislativa, local do velório] e hoje [sábado] viemos direto para cá, homenageá-lo. Eu o amo, ele era muito romântico e colocava nós, mulheres, lá em cima”, comentou.

Alguns fãs vieram de outras cidades para dizer adeus ao artista. O fisioterapeuta Dawson da Silva saiu de Campina Grande (PB) com a sobrinha Lívia Oliveira para acompanhar o sepultamento. “Acredito que todo mundo gosta de Reginaldo Rossi, ele tinha uma forma ímpar de cantar e de encantar as mais diferentes gerações. Era um jeito singular, todo dele”, afirmou.

Doméstica Isabel Francisca reuniu toda a família para se despedir do “Rei do Brega” (Foto: Katherine Coutinho / G1)
Doméstica Isabel Francisca (à direita) reuniu toda a família
para se despedir do ‘Rei do Brega’
(Foto: Katherine Coutinho / G1)

O vocalista da banda Faringes da Paixão, Marcelo Araújo, destacou que Reginaldo era uma referência. “É pesado você ver seu maior ídolo partir, desde pirralho ele é uma referência para mim”, contou, ressaltando a simplicidade do “Rei do Brega”. “Eu achava que ele nem conhecia a banda, mas quando tive oportunidade de conhecê-lo, ele falou sobre nós, que já tinha visto o show e deu várias dicas”, recordou.

O velório de Rossi foi realizado na Assembleia Legislativa de Pernambuco, no Centro do Recife. O caixão com o corpo dele foi levado em cortejo até o cemitério em uma viatura do Corpo de Bombeiros na tarde deste sábado (21). A caminhada atraiu admiradores e fãs, que fizeram homenagens durante todo o trajeto.

Falência múltipla
Rossi morreu na manhã desta sexta-feira, no Recife, de falência múltipla de órgãos, decorrente das complicações de um câncer no pulmão direito.

Integrantes da banda Faringes da Paixão lamentaram morte de artista (Foto: Katherine Coutinho / G1)
Integrantes da banda Faringes da Paixão lamentaram
morte de artista (Foto: Katherine Coutinho / G1)

O médico Jorge Pinho, um dos integrantes da equipe que tratou do artista, contou que o paciente vinha melhorando, mas, na quinta-feira (19), apresentou fadiga muscular e insuficiência respiratória, com queda no oxigênio. “Por isso nós tivemos que interceder para fazer nova intubação. Ele teve que respirar com a ajuda de aparelhos, tivemos que sedar o paciente, porque faz parte do protocolo”, esclareceu.

De acordo com Pinho, Reginaldo estava sedado, cercado de cuidados devido a essa piora no quadro clínico. “Mesmo com a hemodiálise sendo realizada, os rins dele não vinham respondendo. Ele estava anúrico, ou seja, sem urinar nada. Todos os órgãos têm que participar em harmonia para haver sucesso do tratamento”, afirmou.

Antes do sepultamento, amigos e parentes acompanham missa na capela do cemitério, no Grande Recife (Foto: Katherine Coutinho / G1)
Antes do sepultamento, amigos e parentes acompanham missa na capela do cemitério (Foto: Katherine Coutinho / G1)
G1 PE
Foto: Katherine Coutinho / G1

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Vereadores presos sem regalias em Caruaru

O dia foi movimentado em Caruaru por causa das investigações da Operação Ponto Final / Wagner Gil

 

Os dez vereadores deste município presos na Operação Ponto Final, da Polícia Civil, não terão, pelo menos por enquanto, direito a visitas de amigos e parentes, nem a qualquer tipo de regalia na Penitenciária Juiz Plácido de Souza. Em relação às visitas, as pessoas interessadas precisam, antes, ser cadastradas pela secretaria de Ressocialização.

“Quando esse trâmite for cumprido, as pessoas irão enfrentar a fila normalmente e irão fazer as visitas em horários que já são determinados para todos os presos”, informou ontem o diretor da penitenciária, Sérgio Paulo Siqueira.

Estão detidos os vereadores Silvando Oliveira (PP), Cecílio Pedro (PTB), Pastor Jadiel (PROS) e Val das Rendeiras (PROS) – todos da base aliada do prefeito José Queiroz (PDT) – e os oposicionistas Joseval Lima (DEM), José Evandro Silva (PMDB), Lourinaldo Morais (PS), Jaílson Soares (PPS), Eduardo Cantarelli (PMDB) e Neto (PMN). Eles são acusados de tentar extorquir o prefeito José Queiroz, que tentava aprovar alguns projetos, principalmente o da aquisição de um empréstimo de R$ 250 milhões para implantar o sistema de BRT na cidade.

Segundo a Polícia Civil, os dez vereadores tentaram pedir propina na ordem de R$ 2 milhões para aprovar o projeto.
Advogados de alguns dos presos – que pediram habeas corpus – informaram que aguardam para este final de semana uma decisão favorável aos seus clientes no Tribunal de Justiça.

A sexta-feira foi de muita movimentação na Delegacia Regional de Caruaru, com vereadores que não foram presos sendo convidados a prestar depoimento. Compareceram o presidente da Câmara, Leonardo Chaves (PSD), o presidente da Comissão de Ética, Ricardo Liberato (PSC), Lula Torres (PR) e Demóstenes Veras (PSD).

“É uma situação muito complicada que a Câmara de Vereadores e seus integrantes estão passando. Fui intimado e compareci”, disse Lula Torres, logo após o seu depoimento. Ele informou que autorizou a Polícia Civil a quebrar seu sigilo telefônico e bancário.

“Eles estão autorizados a quebrar meus sigilos. Não tenho nada a esconder. Não tenho nada com isso e nunca recebi propostas para votar contra ou a favor de qualquer projeto”, disse Torres, que exerce o sexto mandato consecutivo.

O presidente da Comissão de Ética, Ricardo Liberato, foi ouvido junto com o médico Demóstenes Veras. “Foi um depoimento tranquilo e esclarecedor. Explicamos tudo que está na mídia e que foi indagado pelos policiais”, disse.

Ele voltou a reafirmar que nenhum procedimento de cassação será aberto pela Comissão de Ética da Câmara, até que os trabalhos da Justiça sejam concluídos. “Tudo ainda está na fase de inquérito e não podemos abrir nenhum procedimento na Comissão de Ética. Esse é um momento muito delicado e no momento só temos que aguardar a conclusão do trabalho da polícia”, completou.

Também ontem, a Igreja Adventista do Sétimo Dia esclareceu que o vereador Jadiel José do Nascimento é membro da entidade religiosa, porém não é pastor credenciado da organização e, portanto, não representa oficialmente a igreja. Em nota, a entidade religiosa esclarece ainda que não autoriza nenhum pastor credenciado a ter cargos públicos, sejam políticos ou não.

 

 

Jornal do Commercio

 

 

 

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Corpo de Rossi será velado na Assembleia Legislativa de Pernambuco

A morte de Reginaldo Rossi, nesta sexta-feira (20), às 9h25, pegou a equipe médica de surpresa, pois a expectativa era de que o quadro de saúde do cantor melhorasse. De acordo com o pneumologista Murilo Guimarães, os oncologistas Iran Costa e Jorge Pinho, o paciente apresentou metástase hepática, além de lesão na pleura (membrana que envolve o pulmão). O velório do cantor será ainda hoje, a partir das 18h, na Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe). O enterro está marcado para as 19h deste sábado (21), no Cemitério Morada da Paz, em Paulista, no Grande Recife. Inicialmente, o sepultamento estava marcado para às 16h, mas o horário foi alterado por causa do tráfego de veículos no local.

Para  o médico Murilo Guimarães, o fato de Reginaldo Rossi ter dado entrada no hospital – há cerca de um mês – com insuficiência renal e hipertensão descontrolada agravou o tratamento do câncer.

 

NE10

Foto: Milenna Gomes / JC Imagem

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Eduardo Campos lamenta morte de Rossi e também decreta luto de três dias

Veja o depoimento do governador Eduardo Campos sobre a morte do cantor.

“Estamos todos tocados pelo desaparecimento do cantor Reginaldo Rossi. Uma pessoa que cantou a beleza do nosso Estado, que fez muito pela cultura pernambucana. Decretamos luto oficial de três dias para que possamos prestar homenagem a um filho do povo, um ser humano de coração extraordinário. Em meu nome, de minha família e do Estado de Pernambuco, expresso o pesar para seus familiares e amigos”

 

 

Blog do Jamildo

 

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Morre o Rei do Brega Reginaldo Rossi

Aos 70 anos “O Quente” se foi, porém o Rei do Brega nunca perderá sua majestade. A Música Popular Brasileira ficou mais triste com a morte do cantor e compositor pernambucano Reginaldo Rossi. O ídolo de uma enorme massa bregueira teve falência múltipla dos órgãos às 9h25 desta sexta-feira (20), após quase um mês de uma luta inglória contra um recém descoberto câncer de pulmão. Agora, os bailinhos promovidos pelo rei e seus súditos serão lembrados com muita saudade, deixando em pedaços os corações daqueles que acompanhavam uma carreira de sucesso que começou em 1964. Ele deixa esposa, com quem era casado há cerca de 30 anos, e dois filhos.

Quando você foi embora, os dias pra mim foram tristes demais. Nunca pensei que você fizesse a falta que agora me faz. Quando Você Foi Embora (Quando Você Foi Embora – Reginaldo Rossi)

Rossi tinha uma vida desregrada. Bebia e fumava muito – doces pecados. Amigos e familiares alertavam, mas ele vivia como se estivesse em plena lua de mel com seus fãs. Porém o rei foi traído pela idade, que lhe trouxe graves problemas de saúde.

No último dia 27 de novembro o cantor deu entrada no Hospital Memorial São José, na área central do Recife – cidade cantada com orgulho, pelo músico que nasceu no dia 14 de fevereiro de 1943 na capital pernambucana. Ele sentia fortes dores no peito, mas não era por um amor não correspondido. Eram os sinais de uma enfermidade que não teve piedade com o rei, ou com aqueles que o amavam.

Apesar da partida, o legado da popularização do brega fica. Traições, desilusões, conquistas e noites de amor viraram letras de música que inspiraram (e divertiram) gerações. Sucessos como “Garçom”, “A raposa e as uvas”, “Ai, Amor”, “Em Plena Lua de Mel” e “Tenta Esquecer” são, exclusivamente, de sua autoria.

Já outros hits como ”Mon amour, meu bem, ma femme”, “Tô doidão” e “Deixa de banca” ganharam fama na voz do Rei, que foi comparado no início de sua carreira com outra majestade, Roberto Carlos.

Longe das comparações, Rossi mostrou para que veio ao conquistar estatísticas invejáveis no cenário da música brasileira: 14 discos de ouro; dois discos de platina; um disco de platina duplo e um disco de diamante. Em 49 anos de carreira foram 21 LPs e dez CDs lançados, com músicas cantadas no velho e bom português, no famoso inglês ou no charmoso francês.

A paixão por outros idiomas pode ser explicada pela banda que sempre afirmou ser uma das mais fortes influências para sua carreira: The Beatles. Mas engana-se quem pensa que a única faceta de Reginaldo Rossi era a de cantor das multidões. O artista já teve passagens pelas salas de aulas, tanto como professor de física e matemática, assim como aluno da graduação em engenharia civil.

Mesmo sem ter se formado engenheiro, Rossi deixou diversas obras e construiu uma identidade cultural. Não satisfeito, o rei ainda tentou enveredar no mundo da política, mas nesse campo o sucesso não foi alcançado. Reginaldo Rossi candidatou-se a deputado estadual de Pernambuco nas eleições de 2010 pelo PDT, sem êxito. Esse fracasso teve seu lado positivo, afinal, a vossa majestade do brega permaneceu mais tempo nos palcos.

 

NE10

Foto: Guga Matos/JC Imagem

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Reginaldo Rossi apresenta piora no quadro clínico durante a madrugada

O músico Reginaldo Rossi, 69 anos, internado no Hospital Memorial São José, no Recife, teve piora no quadro clínico na madrugada dessa sexta-feira (20), segundo o médico que acompanha o cantor, Jorge Pinho. Ele informou que Rossi “encontra-se em aplasia medular por conta da quimioterapia, a fase mais crítica do tratamento, quando o paciente perde as defesa e há uma redução na produção de sangue”. Segundo Pinho, é necessário cuidado para que o paciente não tenha nenhuma infecção nesse momento.

Reginaldo voltou a ser entubado na quinta (19) por apresentar fadiga muscular e queda da saturação de oxigênio. Na manhã desta sexta, o músico também voltou a ficar dependente de ventilação mecânica e está em uso de drogas para manter a pressão arterial. Ele permanece fazendo hemodiálise, pois está sem diurese. A equipe médica irá se reunir para discutir novas medidas terapêuticas e novos planos para o tratamento.

Reginaldo Rossi está internado no Hospital Memorial São José desde 27 de novembro, em luta contra um câncer de pulmão.

Percurso médico
Em 4 de dezembro, um nódulo foi retirado da axila direita e submetido à biópsia. No dia 9, o cantor passou por um procedimento chamado toracocentese, que retirou dois litros de líquido acumulados entre a pleura e o pulmão. O resultado da biópsia, divulgado no dia 11, confirmou o diagnóstico de câncer no pulmão.

O cantor respondeu mal na primeira sessão de quimioterapia e logo precisou de hemodiálise e remédio para controlar a pressão. No dia 12, a pressão arterial havia sido estabilizada e o funcionamento dos rins e os exames laboratoriais também apresentaram melhoras.

Nascido no Recife, o cantor e compositor é conhecido como o “Rei do Brega”. Entre seus maiores sucessos estão músicas como “Garçom”, “A raposa e as uvas”, “Em plena lua de mel” e “Leviana”.

 

 

G1 PE

Foto: Divulgação/TV Globo

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Seis vereadores de Caruaru presos tentam habeas corpus

Seis vereadores vivem a expectativa de terem seus pedidos de habeas corpus analisados ainda neste final de semana pelo Tribunal Justiça de Pernambuco (TJPE), de acordo com o advogado Roberto Vasconcelos, que representa Joseval Bezerra-Val (DEM), Jaílson Soares-Jajá (PPS), Val das Rendeiras (PROS), Neto (PMN), Cecílio Pedro (PTB) e Sivaldo Lima (PP).

“Essa prisão não tem cabimento. Os vereadores são réus primários, todos têm residência fixa na cidade, exercem cargo político e não correm risco de se evadirem de sua culpa”, argumentou Vasconcelos. “Nossa expectativa é muito boa. Pedimos também a anulação do ato que empossou os suplentes (lei na página 4)”, completou.

O presidente da Câmara, Leonardo Chaves (PSD), afirmou que a situação é muito delicada. Experiente e em seu décimo mandato consecutivo, ele disse sentir-se muito triste. “Tenho 37 anos de legislatura e estou surpreendido. Realmente é uma situação muito triste, principalmente pelos colegas presos e seus familiares. Uma situação muito constrangedora. Uma legislatura que começou o ano de forma conturbada e termina desta forma”, lamentou.

O procurador da Câmara, José Américo Monteiro, informou que a folha de pagamento – que deve ser liberada nesta sexta-feira (20) – incluiu os vereadores presos. Já em janeiro os salários deverão ser pagos aos suplentes empossados.

Em relação às assessorias de gabinetes, o presidente informou que elas permanecerão como estão até uma decisão definitiva. “Até a conclusão do processo, deveremos permanecer com os assessores indicados pelos vereadores afastados”, finalizou Leonardo Chaves.

Na sessão dessa quinta-feira, o vereador Demóstenes Veras (PROS) usou a tribuna para pedir aos colegas que procurem honrar a Câmara de Vereadores.

“Não podemos deixar o nome desta Casa ser jogado de forma tão negativa na mídia. Vamos honrar a confiança do povo e ficar sintonizado com o sentimento das ruas”, discursou Demóstenes Veras.

 

 

Jornal do Commercio

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Dez suplentes e um discurso em Caruaru: honestidade

Um dia após a prisão de dez dos 23 vereadores de Caruaru, na Operação Ponto Final, o presidente da Câmara, Leonardo Chaves (PSD), convocou e empossou nessa quinta-feira os dez suplentes, como havia determinado em sua decisão o juiz titular da IV Vara Criminal, Francisco Júnior.

A composição da oposição no Legislativo ficou da seguinte forma: Joel da Gráfica (DEM) no lugar de Eduardo Cantarelli (PROS); Duda do Vassoural (DEM) no de Val (DEM); Rosemary da Apodec (sem partido, mas disputou a eleição pelo DEM) no de Evandro Silva (PMDB); Nino do Rap (DEM) no de Louro do Juá (PROS); Carlinhos da Ceaca (PPS) no de Jajá (PPS); e Tenente Tibúrcio (PMN) na vaga de Neto (PMN).

Na base governista, as mudanças foram as seguintes: Rodrigues da Ceaca (PRTB) no lugar do Pastor Jadiel (PROS); Alecrim (PSD) no de Cecílio Pedro (PTB); Jaécio Tenório (PP) na vaga de Val das Rendeiras (PROS); e Pastor Carlos (PRB) na de Sivaldo Oliveira (PP), que também é ex-presidente do Central.

A posse ocorreu sem que os novos vereadores tivessem direito a discursar, mas todos já mostraram a que vieram, levando grande quantidade de parentes e amigos para prestigiar a solenidade e fazer muito barulho no plenário. Nas entrevistas, o discurso comum a todos foi a promessa de honestidade e de “honrar os votos votando projetos que interessam a Caruaru”.

Quem deu o tom foi o experiente Joel da Gráfica, que já havia sido vereador por quatro mandatos. “Aqui não serei nem oposição, nem situação. Vou votar de acordo com o interesse da cidade”, repetiu nas entrevistas.

Constrangimento também foi uma palavra bastante usada pelos suplentes empossados e também pelo presidente da Casa Jornalista José Carlos Florêncio, como é chamada a sede da Câmara.

“Esse é um momento muito delicado. Estamos aqui cumprindo uma decisão judicial. Sei que a maioria de vocês queria estar tomando posse em outras circunstâncias, mas isso faz parte”, disse meio constrangido Leonardo Chaves. “Realmente, gostaria de tomar posse de outra forma, em um momento totalmente diferente, mas já que aconteceu assim, vou honrar o tempo que passarei aqui”, prometeu Rodrigues da Ceaca.

Os novos vereadores foram avisados que na ontem mesmo, à noite, teriam que ser votados alguns projetos, entre eles, o PCC dos Servidores da Câmara, mas deram o tom de como serão suas atuações. O primeiro a falar foi o Tenente Tibúrcio. “Nós precisamos ter cautela e ter consciência sobre o conteúdo dos projetos. Não podemos votar sem ler os projetos”, disse o municipalista.

Já Carlinhos da Ceaca frisou que é preciso ter conhecimento do que se vota. “Precisamos nos reunir para ter toda a orientação necessária. Mesmo que sejam projetos sem muita repercussão, precisamos ter certeza do que estaremos votando”, disse Carlinhos, outro que já havia exercido mandato.

 

 

 

Jornal do Commercio

Wagner Gil/Especial para o JC

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Damázio é substituído na Secretaria de Defesa Social após declarações polêmicas ao JC

Alessandro Carvalho Liberato de Mattos é o novo secretário de Defesa Social do Estado, após pedido de desligamento do delegado Wilson Damázio. O ato foi provocado por causa da repercussão de suas declarações na entrevista publicada nesta quinta (19) no Jornal do Commercio e que integra a série Casa-grande & senzala.

Ao mesmo tempo, o chefe da segurança civil do governo Eduardo Campos deixou clara uma postura que não condiz com a importância de seu cargo – e não se trata de uma importância relativa ao status, e sim na responsabilidade urgente de se capacitar policiais que não conheçam direitos humanos apenas através de cartilhas. Na conversa, homossexuais foram relacionados à ideia de “desvio de conduta” e mulheres foram alvo de preconceito e generalização: segundo o secretário, elas tem fascínio por policiais fardados.

Na carta na qual colocou o cargo à disposição, Wilson Damázio afirmou que as palavras ditas não constituem seu pensamento nem visão do mundo, “razão pela qual repilo os termos e peço desculpas a todos aqueles que porventura tenham se sentido ofendidos”. Disse ainda que a entrevista que embasou a reportagem foi interrompida em vários momentos, o que teria permitido o desenvolvimento, nos intervalos, de conversações informais, em tom de brincadeira “e termos que, reconheço, foram inapropriados e inadequados”.

“Não sei por que mulher gosta tanto de farda”

Wilson Damázio

No entanto, no momento em que relata uma das frases que mais provocaram reação (“Não sei por que mulher gosta tanto de farda”), Wilson Damázio respondia a uma observação sobre os policiais que foram pegos, no Ceará, praticando sexo oral em mulheres, dentro das viaturas. O ex-secretário ainda escreveu que suas palavras e a história de sua vida “podem ser confundidas com as políticas desenvolvidas pelo governo do Estado que vem revolucionando a Segurança Pública no Brasil com transparências, práticas cidadãs além de total e absoluta intolerância com qualquer conduta contrária aos direitos humanos, à liberdade de expressão e à proteção dos direitos individuais da pessoa humana”.

Pouco depois, o governador Eduardo Campos aceitou o pedido de exoneração em uma reunião com Damázio. Ali, ele designou o delegado federal Alessandro Carvalho para ficar à frente da pasta e disse que o Pacto pela Vida não sofrerá alterações.

A entrevista concedida pelo secretário de Defesa Social Wilson Damázio fechando a série Casa-grande & senzala provocou forte reação dos movimentos de direitos civis do Estado. Nesta quinta, às 15h, foi realizada no Gabinete de Assessoria Jurídica às Associações Populares (Gajop) uma coletiva reunindo representantes de 26 grupos, entre eles a Comissão de Ética do Sindicato dos Jornalistas, Direitos Urbanos/Recife, Forum de Mulheres de Pernambuco e Forum LGBT de Pernambuco, entre outros. Na internet, foram centenas de manifestações, entre elas a do delegado da Polícia Civil Igor Leite, que foi contundente em sua fala: nela lembrava que tanto ele quanto Flaubert Queiroz, chefe da Associação dos Delegados de Pernambuco (Adeppe): “diante desse absurdo, quem notifica o secretário?”, questionou.

Mais de 20 instituições ligadas aos direitos humanos divulgaram nota oficial e o intuito de provocar o Ministério Público de Pernambuco contra o ex-secretário

Para Rodrigo Deodato, do Gajop, a fala só confirma o pensamento não apenas do secretário, mas de toda uma parcela da corporação. “É um grupo que anda afastado da efetivação dos direitos humanos, que mostra descompromisso com a luta do rol de direitos de todas e todos.” Mariana Azevedo, do Forum de Mulheres de Pernambuco (FMPE), não viu novidade na entrevista: “Não é a primeira vez que que ele tem uma postura como essa. As posições dele durante as manifestações populares mostraram isso… só confirma o que vivemos nas ruas, a violência institucional não só em relação aos movimentos sociais, mas com mulheres, negros. A prioridade pelos números do Pacto Pela Vida se sobrepõe à vida das pessoas”, disse.

Sobre a associação de homossexuais. Sobre a questão da homofobia, Thiago Rocha, do Forum LGBT, disse, em nome da entidade, que homossexuais não se reconhecem como fora de uma conduta. “Estamos fartos de sermos colocados dessa forma, dessa ideia de um ‘padrão tradicional’. Nós fazemos parte dessa cultura.”

 

Jornal do Commercio

Foto: Edmar Melo/JC Imagem

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Defesa Civil registra 18 deslizamentos no Recife na quinta

Ao longo da quinta-feira (19), por causa das fortes chuvas, a Defesa Civil do Recife registrou 18 deslizamentos de terra em vários bairros da cidade, como Nova Descoberta, Dois Unidos, Jordão, Alto Santa Terezinha e Brejo da Guabiraba. Todas as quedas foram de pequeno porte e não deixaram feridos. Também não foi necessário remover as famílias afetadas. As fortes precipitações devem se estender até esta sexta (20), podendo atingir o Estado até este sábado (21).

Durante todo o dia, equipes da Prefeitura da Cidade do Recife (PCR) realizaram 140 vistorias em áreas de risco. No total, 10.064 metros quadrados de lonas de plástico foram colocados em 45 pontos da capital pernambucana, com o intuito de minimizar os impactos das fortes chuvas.

A Secretaria-Executiva de Defesa Civil (Sedec) faz o seguinte alerta: moradores de áreas de risco devem procurar abrigo em locais seguros para passar esta noite. Equipes da Defesa Civil do Recife podem ser acionadas para colocação de lonas plásticas e realização de vistorias pelo 0800.081.3400. O atendimento é gratuito e funciona 24h.

 

NE10

Foto: Diego Nigro / JC Imagem

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.