Bandidos usam telefone 0800 falso para aplicar golpes em clientes de caixas eletrônicos

Por Antonio Coelho, TV Globo

Criminosos têm criado números de telefone falsos, com o prefixo 0800, para se passar por funcionários de bancos e conseguir senhas de cartões para aplicar golpes, de acordo com a Polícia Civil. Segundo a corporação, no Recife, uma das vítimas, um idoso, chegou a ter R$ 7,5 mil roubados da conta, depois que teve o cartão preso por um caixa 24 horas e passou dados pessoas por meio de uma suposta central de atendimento

Um dos casos ocorreu na quarta-feira (27), em um supermercado da Avenida Rosa e Silva, no bairro das Graças, na Zona Norte do Recife. Um homem foi sacar dinheiro e a máquina prendeu o cartão dele. Imagens do circuito de segurança do local registraram três pessoas perto da vítima, sendo uma mulher, um homem de camisa vermelha e outro de camisa cinza.

A vítima informou, em depoimento, que foi orientada por um dos criminosos a ligar para um número 0800 para tirar o cartão da máquina. O telefone, no entanto, era da quadrilha e um bandido foi quem atendeu. O vídeo mostra o criminoso saindo de perto do caixa, durante a ligação.

Criminosos usam número 0800 para aplicar golpe em idoso no Recife — Foto: Reprodução/TV Globo

Criminosos usam número 0800 para aplicar golpe em idoso no Recife — Foto: Reprodução/TV Globo

Segundos depois, as câmeras registraram o homem de camisa vermelha entregando o cartão roubado para uma mulher. Eles conseguiram sacar R$ 1,5 mil e fazer duas transferências de R$ 3 mil cada, totalizando R$ 7,5 mil. De acordo com a delegada Silvana Carla, que investiga o caso, a vítima, por telefone, passou informações pessoais, usadas pelos outros bandidos para aplicar o golpe.

“A vítima indicou a pessoa que teria o induzido a usar um número 0800. Esse número não é verdadeiro, era criado pela própria quadrilha para enganar as vítimas. Ele caiu no golpe e passou informações pessoais. Peritos, num primeiro momento, me informaram que não foi possível coletar nenhum vestígio do equipamento usado para cometer o crime. Possivelmente, é aquele dispositivo bem comum chamado ‘chupa-cabra’, que foi inserido e depois retirado pelos meliantes”, afirmou a delegada.

Uma foto feita em Salvador, na Bahia, onde o mesmo golpe foi registrado, mostra um adesivo colocado ao lado do teclado do caixa eletrônico. O material mostra um número 0800, supostamente usado para suporte pela empresa dos caixas. O adesivo é vermelho e se parece muito com os que se vê nos caixas eletrônicos.

De acordo com a polícia, é fácil obter um número desse tipo, sem ser necessário, sequer, um telefone fixo. Assim, os bandidos confundem as vítimas. Ainda segundo a delegada Silvana Carla, é importante evitar repassar informações pessoas ao telefone.

“Mesmo que você ache que é um número real, verdadeiro, primeiro se certifique, mantenha sempre o contato do seu banco. Essa não é uma prática usada pelas centrais de atendimento, pedir senhas dos clientes. Se pedir, desconfie e não passe”, afirmou a delegada.

A polícia informou que quem tiver informações que ajudem a identificar os três bandidos pode ligar para o Disque Denúncia, no telefone (81) 3421.9595. Não é preciso se identificar.

Respostas

A reportagem entrou em contato com a Tecban, responsável pelo Banco 24 Horas, para saber como é feita a fiscalização nos caixas, para evitar a colagem de adesivos falsos ou a colocação dos equipamentos chamados “chupa-cabras”.

A empresa não respondeu e disse que, em hipótese alguma, solicita senhas durante atendimento telefônico na Central Exclusiva de Atendimento ao Cliente.

A empresa disse, ainda, que o telefone de atendimento do Banco 24 Horas é o 0800.56.2400, que está disponível 24 horas por dia, sete dias por semana.

A reportagem também procurou a rede Pão de Açúcar, onde fica o caixa eletrônico usado pelos bandidos, para saber sobre o esquema de segurança das máquinas, e foi informada que a rede conta com medidas de segurança para garantir um ambiente protegido a seus clientes.

Isso inclui verificação preventiva da integridade dos dispositivos dos caixas eletrônicos junto à empresa responsável por eles.

A rede afirmou, ainda, que diante de qualquer suspeita, o cliente é orientado a abrir imediatamente um boletim de ocorrência. A nota diz que a loja permanece à disposição das autoridades para investigações sobre ocorrências de segurança pública.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Aulas são suspensas na Faculdade de Odontologia da UPE por causa de problemas de infraestrutura e risco de queda do prédio

Por G1 PE

As aulas na Faculdade de Odontologia de Pernambuco (FOP), em Camaragibe, no Grande Recife, foram suspensas devido a problemas de infraestrutura e risco de queda do prédio. De acordo com a Universidade de Pernambuco (UPE), um novo cronograma de atividades será montado para a conclusão do segundo semestre letivo de 2019. A instituição também prometeu informar para qual local serão levados os estudantes.

A universidade informou que a decisão foi tomada pelo Conselho Superior, nesta segunda-feira (2). Por meio de nota, a UPE disse, ainda, que ” não haverá prejuízo para os estudantes”.

O campus, que tem 44 anos, é alvo de reclamações de estudantes, que dividem espaço com uma comunidade, no mesmo prédio, e uma escola estadual. No local, foram feitas denúncias de assaltos, perseguições policiais e violência.

A decisão do Conselho Superior da universidade ocorreu após uma série de conversas com os estudantes, que se mostraram preocupados com a infraestrutura. Segundo a aluna do 7º período de odontologia e vice-presidente do Diretório Acadêmico, Maria Eduarda Lucena, a situação é “insustentável”.

“O que nos preocupou foi um laudo da Defesa Civil, que disse que parte da FOP está com risco imediato de desabamento. O local tem muitos pontos de infiltrações e a fiação é antiga, tem risco de incêndio. É um prédio com estrutura frágil e que não tem uma manutenção constante. Falamos com a direção e dissemos que era insustentável continuar lá”, afirmou a estudante.

No prédio da FOP, também funciona uma clínica-escola, que oferece atendimento odontológico gratuito a pessoas da comunidade externa. À tarde, os estudantes se reuniram com deputados, na Assembleia Legislativa de Pernambuco, no Centro do Recife, para falar sobre a situação do prédio.

Em fotos enviadas ao G1 por uma comissão formada por estudantes é possível ver a fiação e vigas expostas e parte do reboco que cobre a estrutura caído.

Ainda segundo Eduarda, a preocupação dos estudantes é com as aulas práticas, mesmo que a UPE leve para outros prédios as aulas teóricas do curso de odontologia.

“Temos laboratórios e clínica, porque odonto é um curso muito prático. Agora, temos só provas e trabalhos de conclusão, mas nosso medo é de que, em março, tenhamos que iniciar o semestre num local onde não teremos as aulas de que precisamos. Mas para o prédio da FOP, do jeito que está, não dá para voltar”, afirmou a jovem.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Câmeras que registram multas de trânsito entram em operação em mais 16 áreas do Recife

Por G1 PE

A partir de segunda-feira (2), entram em operação definitiva, em mais 16 áreas do Recife, sistemas de câmeras que ajudam os agentes de trânsito a registrar multas e punir motoristas infratores. Os equipamentos, instalados desde novembro, estavam funcionando em caráter educativo.

De acordo com a Autarquia de Trânsito e Transporte Urbano do Recife (CTTU), com essa medida, o sistema de videomonitoramento do Recife passa a contar com 28 câmeras. Isso significa mais do que dobro da quantidade que estava em operação. Até então, funcionavam na cidade 12 equipamentos desse tipo, ligados a uma central.

Confira os novos locais fiscalizados por videomonitoramento

Zona Norte

  • Rua Córrego Euclides, próximo ao miniterminal de ônibus
  • Entrocamento entre as ruas Córrego do Bartolomeu, Padre Oliveira e Córrego do Euclides, na Praça da Rodinha
  • Avenida Beberibe, no Largo Comercial de Água Fria
  • Entrada do Córrego da Areia, nas proximidades da Escola Municipal Professor Moacyr de Albuquerque
  • Avenida Hildebrando de Vasconcelos, na altura do miniterminal de ônibus, em Dois Unidos
  • Praça da Convenção, nas proximidades do cruzamento com a Rua Uriel de Holanda, em Beberibe
  • Cruzamento da Avenida Governador Agamenon Magalhães com a Rua Odorico Mendes, em Campo Grande
  • Cruzamento das ruas Vasco da Gama e Frederico Ozanan, na entrada do Córrego do Botijão

Zona Oeste

  • Cruzamento da Avenida Caxangá com a Rua São Mateus, na Iputinga
  • Avenida General San Martin, na altura da rotatória, perto da Rua Doutor Gomes Pôrto, em San Martin

Área central

  • Rua Jenner de Souza, próximo à Praça do Derby
  • Praça Carlos Pinto, em Santo Amaro, próxima ao Shopping Tacaruna
  • Cruzamento das avenidas Dantas Barreto e Nossa Senhora do Carmo, em Santo Antônio

Zona Sul

  • Rua Maria Irene, perto da Praça do Jordão
  • Avenida Dois Rios, próximo ao semáforo 475, no Ibura
  • Avenida Jean Emile Favre, em frente à Faculdade Boa Viagem, no Ipsep

Locais que já contam com fiscalização por videomonitoramento:

  • Avenida Recife, no cruzamento com a Rua Capitão Jacinto da Cruz
  • Avenida Antônio de Góes, nas proximidades da Secretaria de Administração do Estado
  • Avenida Antônio de Góes, nas imediações da saída do Túnel Josué de Castro
  • Avenida Conselheiro Aguiar, no cruzamento com a Rua Frei Leandro
  • Avenida Norte Miguel Arraes de Alencar, no sentido subúrbio, no cruzamento com a Av. João de Barros
  • Avenida Norte Miguel Arraes de Alencar, no cruzamento com a Avenida Professor José dos Anjos
  • Avenida Governador Agamenon Magalhães, no cruzamento com Rua Dr. Leopoldo Lins
  • Avenida Dois Rios, no cruzamento com a Rua Pintor Agenor de Albuquerque César
  • Rua do Acre, no cruzamento com a Estrada dos Remédios, em Afogados
  • Rua Arabaiana, em Brasília Teimosa, próximo ao cruzamento com a Rua Espadarte
  • Rua Nova Descoberta, no cruzamento com a Rua Vereador Otacílio de Azevedo, no bairro de Nova Descoberta
  • Rua Expedicionário Francisco Vitoriano, na UR-5

Objetivos

De acordo com a CTTU, os principais objetivos da fiscalização eletrônica são ordenar o estacionamento, auxiliar na mobilidade dos pedestres e facilitar o tráfego de ônibus. Placas de sinalização foram instaladas nos novos 16 pontos da cidade para alertar os motoristas.

Ainda de acordo com a Autarquia, a maioria dos equipamentos vai punir infrações em áreas de circulação de ônibus. São pontos em que os veículos são impedidos de passar por causa de estacionamento irregular.

Também ficarão sujeitos a multas os motoristas que pararem em calçadas e em locais proibidos. As imagens captadas pelas câmeras também serão são utilizadas para coibir fila dupla e conversão proibida, além de operações de carga e descarga irregulares.

As câmeras, informou a Autarquia, são operadas por um efetivo de 12 profissionais, entre agentes de trânsito e técnicos. Cabe aos agentes o papel de efetuar as autuações. O videomonitoramento é feito na Central de Operações de Trânsito, que funciona 24 horas por dia, nos sete dias da semana.

A CTTU ressalta que as câmeras não são utilizadas para aplicar multas que só podem ser validadas por equipamentos aferidos pelo Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro), como excesso de velocidade.

Também não são registradas infrações precisem da abordagem dos agentes de trânsito, como conduzir o veículo sem os documentos obrigatórios ou em mau estado de conservação.

Por isso, as áreas beneficiadas ainda continuam recebendo a presença física das equipes de agentes de trânsito da autarquia, que trabalham não apenas na fiscalização, como também no monitoramento e na operação do tráfego.

Estatísticas

A CTTU informou que as câmeras de videomonitoramento começaram a ser utilizadas em 2017. Um ano depois, disse a autarquia, foi registrada a redução de 87% no número de infrações registradas.

As estatísticas divulgadas pela CTTU mostram que o número de multas registrado em cada ponto monitorado passou de três por dia para uma diária, em média.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Jovem que foi filmado assaltando vigilante dentro de estação do Metrô do Recife é preso

Por G1 PE

A polícia prendeu, nesta segunda-feira (2), um jovem que foi filmado rendendo um vigilante e roubando a arma dele dentro da Estação Ipiranga do Metrô do Recife. Segundo a Polícia Civil, Clóvis Gonçalves da Silva, de 21 anos, estava com um revólver calibre 38 e cinco munições, que pertencem ao trabalhador da empresa terceirizada de segurança .

O outro rapaz que participou da investida está foragido, segundo a polícia. O crime, que aconteceu na noite de sábado (30), no bairro de Afogados, na Zona Oeste do Recife, foi registrado pelas Câmeras de segurança .

Por meio de imagens enviadas ao WhatsApp, é possível ver o momento em que o trabalhador é abordado por dois homens. A Companhia Brasileira de Trens Urbanos (CBTU) informou que as imagens foram enviadas para a Polícia Civil.

A CBTU informou também que a prisão do homem que participou do assalto foi realizada pela Polícia Militar, em parceria com os policiais ferroviários, do grupo de inteligência.

Ainda de acordo com a empresa, o homem preso foi o que rendeu o vigilante e teve o rosto filmado quando estava na bilheteria. O outro rapaz, ainda não localizado, aparece nas imagens com uma arma de cano longo.

Segundo a Polícia Civil, Clóvis foi autuado em flagrante por porte ilegal de arma de fogo. Ele seguiu para a Central de Plantões da capital, na Zona Norte. Em seguida, será levado parava audiência de custódia.

Sobre o rapaz que está foragido, o delegado de Afogados, Igor Leite, disse que ele já está identificado. “Vamos pedir a prisão preventiva dele”, comentou.

Vídeo

Na gravação, é possível acompanhar o que aconteceu desde antes do anúncio do assalto. Clóvis vai até uma bilheteria e aparece de forma nítida nas imagens. O rapaz chama o trabalhador para conversar, como se fosse pedir uma informação.

Em seguida, quando o vigilante se aproxima dele, o segundo assaltante chega com a arma apontada para o segurança. Os dois bandidos começam a procurar a arma da vítima.

Quando encontram, levam o revólver e saem da estação, em direção à linha férrea, para lados diferentes. O vigilante não reagiu à investida, de acordo com a CBTU.

Segurança

A CBTU informou que, como parte das ações de segurança, existe um centro de controle de monitoramento, com 1.380 câmeras cobrindo todas as estações.

A empresa disse, ainda, que há uma equipe de segurança ferroviária “que dá o apoio à segurança nas estações, com postos em estações estratégicas”.

A companhia ressaltou que denúncias de crimes podem ser feitas por meio do número (81) 3455-4566. Não é preciso se identificar, de acordo com a CBTU.

Outros casos

No dia 5 de novembro, dois casos de assaltos a vigilantes foram registrados em estações do metrô. Nas duas, ações, os trabalhadores tiveram as armas roubadas.

Um dos crimes aconteceu na Estação Engenho Velho, em Jaboatão dos Guararapes, no Grande Recife. O outro foi registrado na Estação Alto do Céu, na mesma cidade. As duas investidas foram filmadas por câmeras de segurança.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Área do Hospital Getúlio Vargas é isolada após funcionários ouvirem estalos

Por G1 PE

Pacientes e funcionários foram retirados de um dos prédios do Hospital Getúlio Vargas (HGV), no bairro do Cordeiro, na Zona Oeste do Recife, na madrugada desta sexta-feira (29). Segundo os relatos, foram ouvidos um estalo na estrutura do edifício e tremores. Uma área da unidade foi isolada preventivamente, segundo a Secretaria de Saúde.

As primeiras equipes do Corpo de Bombeiros verificaram, na madrugada, a existência de rachaduras no prédio e isolaram os três blocos da unidade. Com isso, juntamente com alguns funcionários da unidade, os Bombeiros realizaram a remoção de parte dos pacientes para outras unidades de saúde. Não houve registro de feridos ou tumulto.

O HGV é referência no estado na área de ortopedia e realiza, mensalmente, mais de 2.700 atendimentos na emergência e outros 20 mil no ambulatório, segundo a Secretaria de Saúde. O G1 questionou sobre transferência de pacientes e interrupção de cirurgias, mas não recebeu resposta da secretaria até a última atualização desta reportagem.

Após vistoria da Secretaria Executiva de Defesa Civil do estado, na manhã desta sexta, parte do prédio, que contempla o bloco cirúrgico, emergência e repouso dos profissionais, foi liberado, afirmou a Secretária de Saúde. Uma nova vistoria foi iniciada em outras áreas.

Servidores do Hospital Getúlio Vargas, no Recife, fizeram foto que mostra rachadura dentro da unidade hospitalar — Foto: Reprodução/WhatsApp

Servidores do Hospital Getúlio Vargas, no Recife, fizeram foto que mostra rachadura dentro da unidade hospitalar — Foto: Reprodução/WhatsApp

O técnico de enfermagem Fábio Lucena contou que estalos foram ouvidos por volta das 3h e uma área foi isolada. “No meu setor, que é clínica cirúrgica, eles estão dispersando os pacientes. Há mais de dois anos, o primeiro andar e o subsolo estão escorados. Tem rachadura que cabe uma mão dentro”, afirmou Lucena.

Outros servidores, que preferiram não se identificar, relataram que cirurgias tiveram de ser canceladas. Imagens enviadas ao G1 pelo WhatsApp mostraram faixas amarelas e pretas isolando parte do bloco, além do escoramento em um dos blocos que seria da unidade de saúde.

A Secretaria de Saúde apontou em nota que “faz monitoramento permanente no prédio do Getúlio Vargas, realizando os reparos e manutenção preventiva para melhoria da estrutura física”. Além disso, afirmou, os laudos feitos de forma periódica não indicaram riscos na estrutura do hospital.

Problemas antigos

Parte do forro de gesso do bloco cirúrgico caiu em 2014, suspendendo cirurgias. Na época, imagens feitas dentro do HGV já mostravam rachaduras percorrendo paredes e chegando até o teto. O vídeo também mostrava pedaços de gesso que despencaram do forro do teto – um deles caiu próximo da cama de um paciente que estava em recuperação (veja vídeo acima).

O desabamento ocorreu, em 2014, por acomodações naturais dos materiais dos blocos A e G, construídos com estruturas diferentes e interligados por passarelas, segundo foi informado pela secretaria na ocasião.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

PF faz operação para desarticular quadrilha de sonegação tributária na fabricação e venda de cigarros

Por G1 SP — São Paulo

A Polícia Federal, o Ministério Público Federal (MPF) e a Receita Federal realizam na manhã desta sexta-feira (29) uma operação para desarticular uma organização criminosa que praticava sonegação tributária na fabricação e comercialização de cigarros, além de crimes contra a administração pública.

São cumpridos 31 mandados de busca e apreensão nos estados de São Paulo, Pernambuco, Bahia, Rio de Janeiro e no Distrito Federal.

Cerca de 130 policiais federais e 40 servidores da Receita Federal cumprem 15 mandados em São Paulo, 1 em São José do Rio Preto (interior de SP), 2 em Recife, 1 em Salvador, 3 no Rio de Janeiro e 9 em Brasília.

A operação Apate investiga a organização criminosa composta por advogados, contadores, operadores financeiros, doleiros, lobistas e ex-funcionários públicos, que prestam serviços ilícitos a diversas empresas nas esferas administrativa e judicial. Essa ação é um desdobramento da operação Fumo, realizada em 2017 em Pouso Alegre (MG).

A principal empresa investigada declarou débitos na Receita Federal, entre 2018 e 2019, de mais de R$ 118 milhões. No entanto, a mesma alega possuir um crédito de R$ 221 milhões, valor fraudulento.

A empresa alvo das apurações teve seu registro especial para a fabricação de cigarros concedido pela Receita Federal em 2014, de forma fraudulenta, a partir da atuação de um ex-auditor fiscal. De acordo com a PF, há provas do pagamento de pelo menos R$18 milhões em propina para diversos envolvidos.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Motorista notificado pelo governo por causa de IPVA atrasado pode pagar débito com até 70% de desconto

Por G1 PE

Motoristas que estão com dívida de Imposto sobre Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) e foram notificados pela Secretaria da Fazenda de Pernambuco por causa do atraso podem fazer os pagamentos de juros e multas com até 70% de desconto. É o que garante a Lei Complementar número 415, de 27 de novembro deste ano, publicada no Diário Oficial desta quinta-feira (28).

A nova norma institui o Programa Especial de Recuperação de Créditos Tributários (Perc-IPVA). Ela trata da dispensa parcial de crédito tributário. Para ser contemplado com esse benefício, a lei determina que sejam atendidos condições e os requisitos.

Segundo a Sefaz, o total de desconto não pode ser maior do que o valor do débito original, mais a correção monetária. A secretaria explica que o motorista que deve IPVA e é notificado pelo estado tem a cobrança em dobro do valor do débito atualizado.

Coordenador de Administração Tributária da Secretaria da Fazenda de Pernambuco, Anderson Freire dá um exemplo. Um motorista que tem uma dívida original de R$ 1 mil passa a ter pagar ao governo cerca de R$ 2.100, quando é notificado.

Com o programa instituído pela nova lei, ele poderá pagar, à vista, com os 70% de desconto, o valor do IPVA atualizado, que seria de R$ 1.050.

“Em vez de quitar os R$ 2.100, previstos com os juros e correções, o motorista poderá pagar como valor mínimo R$ os R$ 1.050 referentes ao IPVA atualizado. Esta seria a condição mais vantajosa, mas pode ser um pouco mais”, afirmou.

Um levantamento feito pelo governo aponta de que há 300 mil carros com débitos de IPVA, em Pernambuco. Isso não significa que são que são 300 mil motoristas, já que um mesmo condutor pode ter mais de um veículo no seu nome.

O total de débitos chega a R$ 594 milhões. “Em um cenário otimista, poderemos arrecadar R$ 60 milhões. A projeção mais realista é de arrecadação de R$ 30 milhões, o que é um bom número”, declarou Freire.

Na lista de cidades com maior número de devedores, aparece o Recife, com 50 mil carros. Petrolina, no Sertão, fica em segundo, com 18 mil placas. Caruaru, no Agreste é terceiro (17 mil) e Jaboatão aparece em quarto (16 mil). Olinda é o quinto, com 11 mil veículos com dívidas e notificados pela Sefaz.

Prazos

Para ser contemplado com o desconto de 70%, a Sefaz informa que o motorista deve fazer o pagamento integral, à vista, até o dia 30 de dezembro deste ano.

O desconto é de 50%, caso o condutor faça opção por quitar a dívida em até 36 parcelas mensais e sucessivas. O pagamento da primeira parcela ocorre até 30 de dezembro de 2019. O valor de cada boleto não pode ser inferior a R$ 100.

Sem direito

No texto da norma, publicado no Diário Oficial, a Secretaria da Fazenda faz ressalvas. A dispensa de pagamentos de tributo não é cumulativa com quaisquer outras reduções de multa e juros previstas em lei.

Quem descumprir as exigências estabelecidas na lei perderá os benefícios e fica sujeito ao processo de recomposição do valor total anterior ao pagamento ou parcelamento.Também é obrigado a quitar o débito que ficou, de forma imediata.

Perde o direito ao parcelamento quem não pagar três parcelas, consecutivas ou não. Também fica sem o benefício o motorista que não quitar o saldo devedor após 30 dias do prazo para pagamento da última parcela, independentemente do quantitativo de parcelas não pagas.

A norma aponta que não podem participar do programa de benefícios do IPVA motoristas que são alvo de notícia-crime no Ministério Público de Pernambuco (MPPE) por causa de problemas tributários.

Ficam de fora, ainda, condutores que perderam processo judiciais contra a Secretaria da Fazenda, envolvendo tributos, e tiveram os casos encerrados, com o trânsito em julgado.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

PMs acusados de matar manifestante com bala de borracha em protesto vão a júri popular

Por G1 PE

Manifestante foi baleado durante protesto em Itambé — Foto: Reprodução/WhatsApp

Manifestante foi baleado durante protesto em Itambé — Foto: Reprodução/WhatsApp

Dois policiais militares acusados de matar um manifestante de 19 anos, durante um protesto que pedia paz, em Itambé, na Zona da Mata Norte de Pernambuco, vão a júri popular. A decisão foi anunciada nesta quinta-feira (28), pelo Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE). No caso, ocorrido em março de 2017, Ednaldo Alves levou um tiro de bala de borracha.

Foram pronunciados pelo TJPE o soldado Ivaldo Batista de Souza Júnior, autor do disparo que matou o jovem, e o capitão Ramon Tadeu da Silva Cazé, que deu a ordem para a ação. Os dois foram denunciados por homicídio culposo (quando não há intenção de matar).

O capitão também responde por tortura, porque, segundo o tribunal, depois de o jovem ter sido atingido, ele ainda deu um tapa no rosto de Ednaldo Alves e o arrastou pela rua até a carroceria de uma viatura.

A data do julgamento, segundo o tribunal, só será definida após o final do trâmite processual. Os policiais ainda podem recorrer da decisão.

Além dos dois PMs pronunciados, também respondem ao processo os policiais Silvino Lopes de Souza e Alexandre Dutra da Silva, que foram acusados de omissão perante conduta de tortura.

Eles tiveram o processo suspenso e ficaram obrigados a pagar dez salários mínimos, além de cumprir penas alternativas.

Entenda o caso

fato aconteceu no dia 17 de março de 2017, quando centenas de moradores fecharam a rodovia PE-75 por várias horas, pedindo mais segurança. Vídeos enviados ao WhatsApp da TV Globo registraram a confusão e o momento em que Ednaldo Alves foi atingido pela bala de borracha .

Ele ficou internado no Hospital Miguel Arraes, em Paulista, no Grande Recife, e morreu no dia 11 de abril. As imagens mostram uma discussão entre a vítima e uma mulher, com policiais em volta.

Em seguida, é possível ver um policial perguntando: “É esse quem vai levar um tiro primeiro?”. O PM chama um colega armado e aponta o rapaz. Um tiro é disparado. Atingido, o homem cambaleia e cai no chão.

Após atirar, os policiais arrastam o jovem pelo asfalto até a viatura da Polícia Militar, batem no rosto dele e colocam o rapaz na parte de trás da caminhonete. O veículo então deixa o local, sob gritos dos manifestantes. De acordo com a Secretaria de Defesa Social (SDS), a bala era de borracha.

Em dezembro, a SDS determinou punições aos policiais militares responsáveis pela ação. De acordo com portarias publicadas no Boletim-Geral, o oficial que deu a ordem para uso de bala de borracha perderia o posto e a patente. Ao soldado que efetuou o disparo foi determinado o cumprimento de 30 dias de prisão administrativa.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Candidata investigada em esquema de laranjas do PSL tem contas reprovadas e deve devolver R$ 380 mil, diz TRE

Por G1 PE

A candidata a deputada federal pelo PSL Lourdes Paixão, que não se elegeu, teve as contas reprovadas, nesta quarta-feira (27), pelo Tribunal Regional Eleitoral de Pernambuco (TRE). Alvo de uma investigação da Polícia Federal (PF) que apura o esquema de candidaturas laranja, ela terá que devolver R$ 380 mil ao Fundo Partidário, segundo o tribunal. A defesa de Lourdes Paixão disse que não vai se pronunciar.

A decisão foi tomada de forma unânime pelo pleno do TRE. A medida atende a um pedido de impugnação feito pelo Ministério Público Eleitoral (MPE) em Pernambuco, por ela não ter comprovado devidamente o uso dos recursos públicos. Lourdes Paixão ainda pode recorrer.

Nas eleições de 2018, Maria de Lourdes Paixão Santos foi a candidata do PSL que mais ganhou recursos do Fundo Especial de Financiamento de Campanha no estado. Ela recebeu R$ 400 mil.

Do partido, ela foi a segunda candidata a receber o maior volume de verbas, atrás apenas de Luciano Bivar, presidente da legenda, que recebeu R$ 1,8 milhão e foi o único candidato eleito no estado. Em outubro, a PF cumpriu mandados de busca e apreensão na casa dele, em Jaboatão dos Guararapes, na sede do PSL em Pernambuco e em uma gráfica.

O MPE alegou que, apesar do volume de recursos recebido, Lourdes Paixão obteve “apenas 274 votos” e declarou que 97% dos recursos, equivalentes a R$ 380,3 mil, foram usados para pagar uma empresa para a confecção de propaganda, em 3 de outubro de 2018. Eram 9 milhões de santinhos e 1,5 milhão de adesivos tipo “praguinhas”.

A votação ocorreu no dia 7 de outubro e, segundo o MPE, seria “impossível confeccionar e distribuir todo esse material a quatro dias da eleição” e “não houve nenhuma prova de que os adesivos e santinhos tenham sido, de fato, impressos e distribuídos”.

Segundo o Ministério Público, Lourdes Paixão alegou que o material foi espalhado não apenas pela militância paga, composta por quatro pessoas, mas por apoiadores e eleitores do partido que, segundo ela, compareciam diariamente ao comitê central da campanha.

Para o MPE, o volume de pessoas capazes de distribuir 9 milhões de santinhos em quatro dias é incompatível com a votação obtida pela candidata. Além disso, a panfletagem espontânea citada por ela deveria constar na prestação de contas como “doação recebida estimável em dinheiro”.

Por fim, o Ministério Público Eleitoral apontou que há “fortes indícios” de que a candidatura de Lourdes Paixão foi fictícia, apesar de regularmente registrada na Justiça Eleitoral, para a contratação de serviços gráficos “de forma simulada, com o objetivo de desviar recursos públicos de campanha”.

Investigação

A investigação da PF busca saber se houve fraude no emprego dos recursos destinados às candidaturas de mulheres – ao menos 30% dos valores do Fundo Partidário deveriam ser empregados em campanhas femininas. Segundo a PF, há indícios de que o dinheiro foi desviado e usado por outros candidatos do então partido do presidente Jair Bolsonaro.

Em outubro, foram cumpridos mandados de prisão em uma gráfica, na sede local do PSL e no apartamento de Luciano Bivar, em Piedade, em Jaboatão, no Grande Recife, e para mais dois endereços na cidade de Amaraji, na Zona da Mata Sul do estado

Foram apreendidos celulares, notebooks e pendrives nos endereços no Recife e em Jaboatão. Na gráfica, a PF recolheu documentos. No dia da operação, a PF não informou qual seria a candidatura suspeita alvo das buscas.

O dinheiro do Fundo Partidário foi enviado a Lourdes pela direção do PSL, que tinha como presidente, na época, Gustavo Bebianno. Após as eleições, Bolsonaro o nomeou ministro da Secretaria-Geral da Presidência, mas ele foi demitido depois das primeiras reportagens sobre as supostas candidaturas de laranjas.

Em fevereiro, o advogado de Lourdes informou que o dinheiro repassado pelo partido foi usado para a confecção de adesivos e santinhos.

Lourdes informou ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) ter contratado uma gráfica para imprimir esses materiais de campanha. Mas, no endereço da empresa, o G1 encontrou uma oficina de funilaria.

Os funcionários dessa oficina afirmaram que ela está no edifício pelo menos desde março de 2018 – antes da campanha eleitoral. A gráfica citada por Lourdes foi um dos alvos de busca e apreensão da operação de outubro

Investigações em Minas Gerais

Outro nome importante do PSL que tem sido citado no caso dos laranjas é o do ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio. Ele é ex-presidente do diretório do partido em Minas Gerais e suspeito de ter coordenado um esquema de quatro candidaturas de laranjas no estado nas eleições de 2018.

O ministro segue no cargo mesmo após ter sido indiciado pela Polícia Federal, com outras dez pessoas, no início de outubro.

Álvaro Antônio foi indiciado por crime eleitoral de omissão na prestação de contas de campanha e pelo crime de associação criminosa. A suspeita é que, no estado, o partido tenha inscrito candidatas mulheres sem a intenção de que elas fossem, de fato, eleitas, de acordo com a PF.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Pesquisadores usam biogel para tirar óleo de praia no Cabo de Santo Agostinho

Por G1 PE

Pesquisadores associados do Instituto Avançado de Tecnologia e Inovação (Iati) fizeram uma ação de limpeza na Praia de Itapuama, no Cabo de Santo Agostinho, no Litoral Sul de Pernambuco, utilizando um biogel desenvolvido por eles para remover o óleo que poluiu a costa de 11 estados. A mobilização, feita nesta quarta-feira (27), envolveu 15 voluntários

O biogel é uma substância biodegradável que atua como uma espécie de detergente natural, “quebrando” a cadeia de hidrocarbonetos do óleo em porções menores, segundo os pesquisadores. Com isso, o óleo fica mais fluído. O material pode ser usado nas rochas, nos animais e até em seres humanos.

Segundo a professora e doutora em química, Leonie Asfora Sarubbo, coordenadora do projeto, foram utilizados cerca de 80 quilos do produto.

Biogel é usado para limpar óleo em pedras afetadas por desastre ambiental no Litoral Sul de Pernambuco — Foto: Reprodução/WhatsApp

Biogel é usado para limpar óleo em pedras afetadas por desastre ambiental no Litoral Sul de Pernambuco — Foto: Reprodução/WhatsApp

Esta foi a quantidade que o grupo conseguiu produzir desde que o litoral pernambucano foi atingido pelas manchas de óleo. A fabricação do material de limpeza foi viabilizada com a ajuda de voluntários que doaram recursos para a ação.

“Com essa quantidade de biogel limpamos 25 metros quadrados, porque as pedras são muito porosas. Quanto mais velho o óleo fica, se torna mais sólido e difícil de sair. Esperávamos, na campanha, arrecadar recursos o suficiente para limpar todas as praias, mas foi o próprio cidadão que se comoveu e resolveu ajudar e, por isso, só conseguimos fazer 80 quilos”, explicou Leonie.

A pesquisa foi iniciada há 20 anos por um grupo do Iati em parceria com a Universidade Católica de Pernambuco (Unicap). Há três anos, os pesquisadores conseguiram produzir um biodetergente, que está sendo usado em usinas termelétricas.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.