Polícia prende quadrilha ligada a roubos a empresários e lojas

Por G1 PE

Seis pessoas foram presas e um adolescente foi apreendido por suspeita de roubar empresários e estabelecimentos comerciais no Recife. Eles são investigados na operação Latro, deflagrada nesta quinta-feira (8). Também foram cumpridos seis mandados de busca e apreensão domiciliar, expedidos pela 14ª Vara Criminal da Comarca da capital pernambucana.

Segundo o gestor das Delegacias Especializadas, Jean Rockfeller, o grupo fazia roubos para financiar o tráfico de drogas, com a compra de armas e outros materiais.

“Esse pessoal preso hoje era responsável por diversos arrombamentos a estabelecimentos comerciais aqui em Pernambuco. Eles atuavam em mercadinhos, farmácias, supermercado, casas lotéricas, sempre para subtrair grande quantidade de dinheiro. Eles são muito especializados e descobrimos que parte desse recurso era usado para financiar o tráfico de entorpecentes”, diz o delegado.

Ainda segundo Rockfeller, o líder da organização criminosa era investigado por um homicídio praticado na Paraíba. As investigações da operação começaram em março de 2019 e, segundo a polícia, os homens praticavam roubos armados.

Esta é a 68ª Operação de Repressão Qualificada do ano, coordenada pelos delegados João Leonardo e Luiz Alberto, da Diretoria Integrada Especializada (Diresp). Os alvos da operação são investigados pelos crimes de roubo qualificado, furto qualificado e organização criminosa. Participaram da ação 80 policiais civis, entre delegados, agentes e escrivães.

Os nomes dos investigados não foram divulgados pela Polícia Civil. Os materiais apreendidos foram levados à sede do Departamento de Repressão aos Crimes Patrimoniais (Depatri), no bairro do Cordeiro, na Zona Oeste do Recife.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Carro pega fogo na Zona Norte do Recife

Por G1 PE

Um carro pegou fogo, na noite desta quarta-feira (7), no bairro de Santana, na Zona Norte do Recife. De acordo com o Corpo de Bombeiros, o veículo ficou destruído, mas não houve vítimas.

Ainda segundo os bombeiros, o carro pegou fogo na Rua Afonso Albuquerque Melo, por volta das 21h. O veículo atingido era uma EcoSport prata.

Uma viatura foi acionada para combater as chamas. Os bombeiros informaram que foi constatada perda total no carro.

Segundo a corporação, o motorista contou que estava conversando com amigos, quando o motor começou a pegar fogo.

Outro caso

No dia 1º de agosto, um motorista ficou ferido depois que o carro que ele dirigia explodiu e pegou fogo, em Boa Viagem, na Zona Sul do Recife.

De acordo com o Corpo de Bombeiros, o homem, que não teve o nome divulgado, sofreu queimaduras de primeiro e segundo graus no rosto, braços e tronco.

Ainda de acordo com os bombeiros, o incêndio no veículo, uma Spin branca, ocorreu às 19h15, na Avenida Juarez Távora, perto do Hotel Enseada.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

‘Jamais deixarei Fernando de Noronha’, diz analista ambiental do ICMBio José Martins

Por Ana Clara Marinho, G1 PE

“Jamais deixarei Fernando de Noronha”, disse nesta quarta-feira (7) o oceanógrafo e analista ambiental do Instituto Chico Mendes da Biodiversidade (ICMBio) José Martins. Após 30 anos trabalhando no arquipélago, o especialista teve a transferência para o sertão anunciada no dia 1º de agosto pela nova direção do órgão.

“Eu decidi morar na ilha quando tinha 15 anos de idade. Não vai ser emprego público, na pior das hipóteses, que vai me tirar daqui”, afirmou o ambientalista, em entrevista exclusiva ao blog.

O analista, que é criador do Projeto Golfinho Rotador, também informou que caso a direção do ICMBio não mude de posição, deve entrar na Justiça contra a decisão.

José Martins mora em Fernando de Noronha desde 1990 e passou a trabalhar no ICMBio em 2007, após ser aprovado em concurso.

Moção de apoio

Nesta quarta-feira (7) foi realizada a primeira reunião do Conselho Gestor do Núcleo Integrado do instituto desde que a nova direção assumiu. Durante o encontro, foi aprovada uma moção de apoio a José Martins.

O pedido foi do ex-chefe do Parque Nacional Marinho de Noronha, Domício Cordeiro, que também foi administrador da ilha. Ele solicitou ainda que a presidência do ICMBio anule a transferência do oceanógrafo.

A moção foi aprovada com sete votos a favor, quatro votos contra e nove abstenções. “As abstenções dos órgãos públicos eram esperadas. Os representantes de outras instituições devem ter os motivos deles, não sei quais foram”, disse Martins, acrescentando que o mais importante é que a moção foi aprovada pela maioria.

A reunião contou com participação de representantes do ICMBio, do governo do estado, da administração da ilha, de associações locais e empresários.

A moção de apoio será encaminhada à presidência do órgão pelo diretor de Pesquisa, Avaliação e Monitoramento da Biodiversidade do instituto, Marcos Aurélio Venâncio. O diretor veio a Fernando de Noronha para participar da reunião e dá posse ao novo gestor do ICMBio, João Rocha.

“Nós vamos encaminhar para a presidência do ICMBio a moção, notamos que tivemos votos a favor, contra e abstenções, o que demonstra que o processo democrático foi atingido”, afirmou o diretor Marcos Aurélio, acrescentando que não sabe qual a posição final sobre o assunto.

Novo gestor

O arquiteto João Rocha assume a gestão do instituto em meio à polêmica da transferência do analista ambiental. “Essa é uma decisão da presidência, eu tenho que respeitar. É traumático, as pessoas têm direto de se manifestar, mas não é da minha atribuição decidir sobre o assunto”, explica Rocha.

Na apresentação, o diretor Marcos Aurélio afirmou que o novo representante do ICMBio assume para facilitar os processos. “Por ser de Fernando de Noronha, facilitar processos quer dizer entendimentos e encaminhamentos. Os processos devem ser claros e as necessidades ambientais devem ser expostas para os empreendimentos de maneira que possam ser cumpridas”, disse João Rocha.

Entenda o caso

O analista José Martins, que é oceanógrafo e criador do Projeto Golfinho Rotador, mora em Fernando de Noronha desde 1990. Martins iniciou atividades no ICMBio em 2007, após ser aprovado em concurso público.

No instituto, Martins tem questionado o crescimento do turismo em Fernando de Noronha, que em 2018 recebeu 103 mil visitantes. O ambientalista também é contra a aprovação de novos empreendimentos turísticos de grande porte na ilha.

Após a visita o ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, à ilha, em julho, a direção do órgão transferiu José Martins para uma unidade de conservação em Serrita, no sertão de Pernambuco. A decisão foi anunciada no dia 1º de agosto. A transferência repercutiu entre os pesquisadores de diversas áreas.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Polícia faz duas operações contra fraudes em licitação na Zona da Mata

Por G1 PE

Duas operações contra fraudes em licitação foram desencadeadas pelo Departamento de Repressão à Corrupção e ao Crime Organizado (Draco) da Polícia Civil, nesta quarta-feira (7). Ao todo, foram emitidos nove mandados de prisão e 20 mandados de busca e apreensão pelas comarcas de Gameleira e de Amaraji, ambas na Zona da Mata.

Ambas as investigações estão sob a responsabilidade da delegada Isabela Veras, mas não há ainda informação se há ligação entre as duas operações.

Na ação denominada Cartas Marcadas, a Vara Criminal da Comarca de Gameleira emitiu nove mandados de prisão temporária e 11 de busca. A investigação começou em dezembro de 2018 e, além da fraude em licitação, a quadrilha alvo é investigada por lavagem de dinheiro.

Para a Sequência Real, foram emitidos nove mandados de busca pela Vara Criminal da Comarca de Amaraji, como resultado das investigações iniciadas em maio sobre a quadrilha ligada às fraudes.

Os detalhes preliminares da investigação devem ser divulgados durante a manhã na sede do Draco, no Recife, para onde os materiais apreendidos estão sendo encaminhados.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Incêndio atinge galpão na Zona Norte do Recife

Por G1 PE

Incêndio atinge galpão em Água Fria, no Recife

Incêndio atinge galpão em Água Fria, no Recife

Um incêndio atingiu um galpão de uma antiga fábrica de macarrão, em Água Fria, na Zona Norte do Recife, na noite de terça-feira (6). Segundo o Corpo de Bombeiros, três viaturas foram mobilizadas para combater o fogo. A operação foi concluída às 9h20. Ninguém ficou ferido.

O incêndio, que foi considerado de média a grande proporções pelos Bombeiros, começou às 21h40, na Rua Alegre. As chamas foram controladas durante a madrugada da quarta-feira (7) e consideradas extintas por volta das 3h, mas retornaram por volta das 5h30 e otura equipe foi ao local.

Oficial de operações do Corpo de Bombeiros, o capitão Erivelton Bezerra explicou que, em casos como esses, a volta do fogo é normal. Dois focos foram apagados e o trabalho foi encerrado às 9h20 desta quarta.

O capitão apontou que não cabe à corporação definir as causas do incêndio, mas que, pelas características, possivelmente foi um curto-circuito. “A Defesa Civil ficou de comparecer aqui ao local [quarta] pela manhã para avaliar a estrutura do galpão”, afirmou.

A Defesa Civil informou que uma equipe avalia a estrutura física do galpão e possíveis imóveis danificados ao redor durante a manhã. Após essa avaliação, será definido o que acontecerá com o galpão.

Foco de incêndio é visto em galpão que pegou fogo, após conclusão do trabalho dos Bombeiros, na Zona Norte do Recife — Foto: Reprodução/TV Globo

Foco de incêndio é visto em galpão que pegou fogo, após conclusão do trabalho dos Bombeiros, na Zona Norte do Recife — Foto: Reprodução/TV Globo

Imagens enviadas pelo WhatsApp mostravam muito fogo no local. De longe, era possível observar a fumaça e o clarão das chamas.

Vizinhos do galpão informaram que ouviram uma explosão no local. “Estava dormindo e ouvi um barulho muito grande”, afirmou o aposentado Sebastião Simões.

Segundo ele, o galpão estava vazio. “A gente nem sabe o que tem direito lá dentro. Acredito que são alguns caminhões velhos. Acho que não tinha ninguém lá, quando o fogo começou”, declarou.

O aposentado demonstrou preocupação com as proporções do incêndio. “Do outro lado do galpão tem um depósito de tintas”, observou.

Fogo destruiu galpão na Zona Norte do Recife e, nesta quarta-feira (7), era possível ver focos de incêndio — Foto: Reprodução/TV Globo

Fogo destruiu galpão na Zona Norte do Recife e, nesta quarta-feira (7), era possível ver focos de incêndio — Foto: Reprodução/TV Globo

Outro caso

No dia 31 de julho, um incêndio atingiu um apartamento em um edifício localizado na orla de Boa Viagem, na Zona Sul do Recife. Segundo o Corpo de Bombeiros, o fogo começou por volta das 21h e três pessoas foram socorridas após inalarem fumaça, sendo uma delas o porteiro do prédio.

Moradores de edifícios vizinhos contaram que o incêndio ocorreu no 17º andar do Edifício El Greco, na beira-mar. No apartamento atingido, vivia um casal de idosos, sendo que a mulher precisava de cuidados especiais e conta com a ajuda de enfermeiros.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Manifestantes fazem protesto por moradia e queimam pneus em via de Olinda

Por G1 PE

Protesto interdita Rua do Sol, em Olinda — Foto: Reprodução/WhatsApp

Protesto interdita Rua do Sol, em Olinda — Foto: Reprodução/WhatsApp

Um protesto interditou a Rua do Sol, no bairro do Carmo, em Olinda, na manhã desta quarta-feira (7). De acordo com a prefeitura, a manifestação é realizada por moradores do residencial Cuca Legal, que pedem o pagamento de auxílio-moradia.

Durante o protesto, os manifestantes queimaram pneus e interditaram a via, num trecho próximo à Secretaria de Saúde da cidade, antes da Praça do Carmo. Os moradores foram ao local segurando cartazes e faixas.

Motos da guarda municipal foram enviadas à Rua do Sol para acompanhar o protesto. O Corpo de Bombeiros foi acionados para apagar as chamas e fazer a liberação da rua. Segundo a corporação, a ocorrência foi recebida às 8h45 e um veículo de combate a incêndio foi enviado ao local.

A via, segundo os bombeiros, foi liberada às 9h30. O G1 entrou em contato com a prefeitura de Olinda para saber sobre a política habitacional e aguarda resposta.

Protesto por moradia interdita via em Olinda — Foto: Reprodução/WhatsApp

Protesto por moradia interdita via em Olinda — Foto: Reprodução/WhatsApp

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Carro derruba dois postes e danifica terceiro, deixando bairros sem luz no Recife

Por G1 PE

O acidente foi na Estrada Velha de Agua Fria no Grande Recife — Foto: Reprodução/TV Globo

O acidente foi na Estrada Velha de Agua Fria no Grande Recife — Foto: Reprodução/TV Globo

Um carro derrubou dois postes de iluminação pública e danificou um terceiro na madrugada desta terça-feira (6), na Estrada Velha de Água Fria, na Zona Norte do Recife. Ao menos uma pessoa foi socorrida pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), mas não há informações sobre a identidade dela. Áreas de quatro bairros ficaram sem energia.

Segundo moradores, o acidente aconteceu pouco antes das 2h. Por volta das 7h, o veículo já havia sido retirado do local. A Autarquia de Trânsito e Transporte (CTTU) recebeu a informação sobre o acidente, mas não tinha registro de quantas pessoas estariam dentro do carro.

Para possibilitar a troca dos postes, a CTTU interditou um trecho da Estrada Velha de Água Fria, desviando o trânsito pelo Beco Cariri e pela Rua Raul Pompeia.

A Companhia Energética de Pernambuco (Celpe) informou que algumas áreas dos bairros de Água Fria, Tamarineira, Arruda e Bomba do Hemetério ficaram sem energia elétrica devido ao acidente.

O Samu informou que fez o socorro de uma vítima da colisão entre carro e poste para o Hospital da Restauração, no bairro do Derby. Como a identidade da pessoa não foi divulgada, a unidade de saúde não pode informar o estado de saúde.

A Celpe, que trabalha na substituição e reparo das estruturas danificadas, informou ainda que o fornecimento de energia havia sido normalizado para 95% dos clientes da região até as 8h. Os demais devem ser restabelecidos com a conclusão do serviço, prevista para o fim da manhã.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Buggy pega fogo em rodovia de Noronha

Por Ana Clara Marinho, G1 PE

Um buggy pegou fogo na BR-363, em Fernando de Noronha, na ladeira da Escola Arquipélago, na noite desta segunda-feira (5). O veículo era conduzido por um morador da ilha, que preferiu não ser identificado e escapou do incêndio sem ferimentos. O veículo ficou destruído.

Esse foi o segundo incêndio envolvendo um buggy, em uma semana. Na segunda-feira (29), outro carro desse tipo pegou foto na trilha da Conceição. Também não houve feridos.

O guia de turismo Eron Pereira viu o incêndio e ajudou o motorista. “Nós estávamos no carro, atrás do buggy, quando vimos o fogo. Pegamos o extintor, tentamos apagar, mas não conseguimos”, contou Eron.

Ele chamou o Corpo de Bombeiros. “Demorou de 20 a 25 minutos para a equipe chegar. Se tivesse uma pessoa no carro, poderia ter morrido”, afirmou Eron Pereira.

Uma viatura foi mobilizada e cinco bombeiros trabalharam no combate ao fogo. “O tanque estourou. É um pouco complicado para debelar o fogo com o combustível”, justificou o sargento Gustavo Epitácio de Santana.

O sargento disse que foi necessário abrir o tanque do carro e colocar água para apagar o incêndio. O fogo foi controlado após cerca de 15 minutos de trabalho.

O bombeiro militar rebateu acusação de que a equipe demorou para chegar ao local do incêndio. “Nós trabalhamos com um caminhão e a pista não ajuda. O tempo médio de chegada é de cinco a 15 minutos. Quando não se olha o relógio, não se tem precisão do tempo”, afirmou o sargento.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Atlas aponta Recife como sétima capital mais violenta do país, em 2017, diz Ipea

Por G1 PE

O Atlas da Violência, divulgado nesta segunda-feira (5) pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), aponta o Recife como a sétima capital brasileira com maior índice de assassinatos, em 2017. De acordo com o trabalho, a cidade teve naquele ano uma taxa de 58,4 homicídios para cada 100 mil habitantes.

A capital com mais homicídios, informa o Ipea, é Fortaleza (CE), com 87,9 homicídios para cada 100 mil habitantes. A menos violenta é São Paulo (SP) , onde o índice foi, em 2017, de 13,2 homicídios para cada 100 mil habitantes.

O Atlas, elaborado em parceria com Fórum Brasileiro de Segurança Pública, também mostra a evolução da violência no Recife, no comparativo entre os anos de 2007 e 2017. Quando ocorre a análise sobre o comportamento da criminalidade durante a década, o instituto aponta uma redução de 22% no número de assassinatos.

Na avaliação feita entre cinco anos, de 212 a 2017, a pesquisa mostra um crescimento de 10,9% no número de assassinatos. Na comparação entre 2016 e 2017, o aumento foi de 16,4%.

Para o estudo, o Ipea considerou o número de mortes por agressão, mais a quantidade de ocasionados por intervenção legal.

“Na última década, enquanto as dez capitais brasileiras que tiveram maior crescimento da violência letal estavam todas localizadas no Norte e no Nordeste, as dez em que se observou maior redução dos índices incluíam todas as capitais do Sudeste, além de capitais no Sul, no Centro-Oeste e curiosamente no Norte (Porto Velho) e no Nordeste (Maceió)”, informa o Ipea.

O instituto também apresentou dados, de 2017, por estádios e sobre a criminalidade em cidades médias, de até 500 mil habitantes, e pequenas, de até 100 mil pessoas.

Pernambuco, por exemplo, segundo instituto, ficou em terceiro lugar no Nordeste em relação ao número de assassinatos. O Ipea informa que, em 2017, o município mais violento do estado era Cupira, no Agreste, com de 170 mortes para cada 100 mil pessoas.

Em segundo e terceiro lugares ficaram São José da Coroa Grande(152,9) e Ipojuca (152,0), respectivamente.

O instituto avalia que a presença de facções criminosas em Pernambuco “ajuda a explicar os atuais níveis de violência do estado.” Ainda de acordo com o Ipea, informações do governo do estado apontam que as motivações relacionadas com tráfico de drogas, acerto de contas e outros crimes representavam 53,3% dos casos de crimes violentos letais intencionais (CVLIs).

O trabalho mostra, ainda, a violência em cidades com mais de 100 mil habitantes. Dos 20 municípios dessa categoria com mais violência, em 2017, 18 estavam no Norte e Nordeste.

Em Pernambuco, foram considerados dois deles: Cabo de Santo Agostinho, no Grande Recife (94 mortes por 100 mil habitantes), e Vitória de Santo Antão na Zona da Mata (85,5 mortes por 100 mil habitantes).

A lista foi encabeçada pelo município de Maracanaú, na Região Metropolitana de Fortaleza, cuja taxa estimada de homicídio era de 145,7. Na vigésima posição entre os mais violentos encontrava-se o município de Eunápolis, no sul da Bahia, com taxa estimada de homicídio de 82,8

Governo

Diante da divulgação do Atlas da Violência, a Secretaria de Defesa Social (SDS) avalia que os dados do Ipea retratam um momento do país, marcado pela crie econômica, e que já está sendo superado.

“Os números aconteceram e orientaram as nossas ações para mudarmos essa situação”, afirmou ao G1, por telefone, o secretário-executivo da SDS, Humberto Freire.

Freire destacou a redução de 23% nos números de assassinatos, no comparativo entre 2018 e 2017. “Também houve uma queda de 22% na quantidade de mortes violentas, segundo ele, na relação entre 2019 e 2018, até agora”, declara.

Segundo ele, desde 2007, quando ocorreu o pico do número de assassinatos, o governo adotou medidas e reforçou o investimento na segurança. “Em 2017, investimos R$ 3,5 bilhões, mais cerca de R$ 4 bilhões, em 2018, e este ano ano, vamos chegar a R$ 5 bilhões”, observou o secretário-executivo.

Os investimentos, segundo ele, deram resultados também em cidades pequenas, como Cupira, que teve queda de 39% no número de mortes, em 2018. “Em Ipojuca, fizemos uma unidade especializada do Bope e no cabo, estamos com queda de 41% nos homicídios, este ano”, declarou.

Sobre o recife, Freire disse que a capital teve uma redução de mortes violenta de 24%, em 2018. “Estamos, em 2019, com 14% de diminuição, em relação ao ano passado”, disse.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Mulher é estuprada, espancada e se finge de morta para escapar de agressor, diz PM

Por G1 PE

Uma mulher de 33 anos foi estuprada e espancada por um homem na noite de domingo (4), no bairro de Jardim São Paulo, na Zona Oeste do Recife. De acordo com a Polícia Militar (PM), a vítima se fingiu de morta para escapar do agressor, que foi preso em flagrante.

Ainda segundo a PM, policiais do 12º Batalhão foram encaminhados para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Lagoa Encantada, no Ibura, na Zona Sul, para registrar a ocorrência.

A PM disse que a vítima informou à corporação que sabia onde ficava a casa do agressor. De acordo com a Polícia Civil, ele foi identificado como Luiz Carlos da Silva Pontes, de 33 anos.

Por meio de nota, a PM informou que a equipe encontrou Luiz Carlos na residência. Segundo a corporação, ao notar a presença dos policiais, ele se armou com uma faca e tentou praticar a agressão.

Os policiais conseguiram desarmá-lo e ele foi detido. Ele e a vítima foram levados à Delegacia da Mulher, em Santo Amaro, no Centro do Recife, para prestar depoimento.

De acordo com a assessoria da UPA, a vítima deu entrada na unidade com uma contusão no braço, mas recebeu alta na noite do domingo (4).

A Polícia Civil disse que o caso está sendo investigado pela 1ª Delegacia da Mulher. Luiz Carlos foi autuado pelo crime de estupro e encaminhado a audiência de custódia.

O Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE) informou que Luiz teve o flagrante convertido em prisão preventiva. Ele foi levado ao Centro de Observação Criminológica e Triagem Professor Everardo Luna (Cotel), em Abreu e Lima, no Grande Recife.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.