Samu registra aumento de acidentes com motos durante reabertura da economia no Recife

Em 22 dias de junho, foram registrados 188 acidentes, mesmo número que todo mês de abril. ‘É como se a gente estivesse voltando ao patamar normal’, diz coordenador do Samu.

Por Danielle Fonseca, TV Globo

Samu registra crescimento dos chamados para acidentes de moto

O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) registrou aumento no número de acidentes envolvendo motos se comparado ao período de pico da pandemia no Recife e na Região Metropolitana. Segundo Leonardo Gomes, coordenador do Samu Recife, com restrições de circulação, acidentes tinham diminuído, mas voltaram a acontecer durante o processo de reabertura .

Entre 1º e 22 de junho, o Samu Metropolitano Recife registrou a mesma quantidade de acidentes envolvendo motos que o mês todo de abril, 188 registros, e um a menos que os 31 dias de maio, quando foram computados 189 acidentes.

“É importante dizer que, no início da pandemia tivemos uma queda. Em séries históricas, os acidentes correspondem a 35% dos atendimentos do Samu. No pico da pandemia, na nossa quarentena mais rígida, chegou a 8%, o menor nível dos acidentes atendidos pelo Samu desde a criação”, disse Leonardo Gomes.

Acidentes com moto voltaram a registrar crescimento no Recife, segundo o Samu — Foto: Reprodução/TV Globo/Arquivo

Acidentes com moto voltaram a registrar crescimento no Recife, segundo o Samu — Foto: Reprodução/TV Globo/Arquivo

Após duas semanas de quarentena mais rígida no Recife e outras quatro cidades no final da maio, o processo de flexibilização das atividades econômicas no estado foi iniciado no começo de junho.

“Agora, com a reabertura programada de diversos setores economia, você passa a ter mais pessoas circulando e os veículos começam a retornar às ruas. É como se a gente estivesse voltando ao patamar normal do que o Samu atende”, explicou.

Ainda de acordo com o representante do Samu, os atendimentos a acidentes de moto muitas vezes resultam em traumas e amputação de membros quando os condutores não fazem o uso indicado dos equipamentos de proteção individual, como luvas, capacetes e cotoveleiras

“É preciso respeitar as leis de transito, estar habilitado para dirigir, respeitar o pedestre e a sinalização do trânsito. Muitas vezes a moto é mais negligente, sem respeitar as leis da via. As pessoas que usam dessa forma estão se expondo e expondo outras pessoas envolvidas no acidente”, afirmou Leonardo Gomes.

Dados da pandemia

Pernambuco confirmou, na quarta-feira (24), 1.191 casos da Covid-19, além de 86 óbitos. Com esse acréscimo, o estado passou a contabilizar 54.022 pessoas que receberam diagnóstico positivo para a doença provocada pelo novo coronavírus e 4.425 mortes.

Entre os novos casos confirmados, 992 são considerados leves, enquanto 199 se enquadram como Síndrome Respiratória Aguda Grave (Srag). Ao todo, o estado registrou, até essa data, 18.553 casos graves e 35.469 quadros leves.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Durante pandemia, 620 mil pernambucanos deixam de ser remunerados em maio, diz IBGE

Dado foi divulgado nesta quarta-feira (24), dentro da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios. Estudo também mostrou que 1,5 milhão de pernambucanos tiveram dificuldades para conseguir emprego.

Por G1 PE

Entre os 947 mil pernambucanos ocupados que se afastaram do trabalho em maio, 620 mil deixaram de ser remunerados. O dado foi divulgado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) nesta quarta-feira (24), através da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad) Covid-19.

De acordo com o levantamento, os 947 mil que estavam temporariamente afastados do serviço, seja pela quarentena ou por férias, representavam 28,8% do total de empregados em Pernambuco. No Brasil, a média de pessoas afastadas devido à pandemia era de 18,6% no mesmo período.

Ainda segundo a pesquisa, 40,4% dos pernambucanos que continuaram sendo remunerados em maio tiveram rendimentos menores do que no mês anterior.

1,5 milhão de pessoas não conseguem emprego

Durante o mês de maio, cerca de 1,5 milhão de pessoas em Pernambuco tiveram dificuldades para acessar o mercado de trabalho devido à pandemia da Covid-19. O número quase corresponde à população inteira do Recife, de 1,6 milhão de pessoas.

Do total informado pela Pnad, 1,2 milhão de pernambucanos estavam desempregados sem procurar trabalho. Essas pessoas alegaram não conseguir procurar emprego devido à pandemia.

Já outros 382 mil trabalhadores que estavam sem trabalho chegaram a procurar emprego, mas não encontraram, elevando a taxa de desocupação do estado a 10,5%. A situação provocada pelo novo coronavírus também foi a justificativa para a falta de êxito desses profissionais na busca por um trabalho.

De acordo com estimativa do IBGE, 3,2 milhões de pessoas estavam ocupadas em Pernambuco no mês de maio, embora o estado tivesse 7,6 milhões em idade para trabalhar. O levantamento foi feito por telefone com pessoas de cerca de 7 mil domicílios, em 137 cidades pernambucanas.

Auxílio emergencial e informalidade

A Pnad Covid-19 também mostrou que 51% dos lares pernambucanos receberam o auxílio emergencial concedido pelo governo federal durante a pandemia provocada pelo novo coronavírus. O número supera a média nacional, de 38,7%, mas fica abaixo da média do Nordeste, que é de 54,8%.

O levantamento trouxe, ainda, que 1,4 milhão de trabalhadores atuavam na informalidade em Pernambuco no mês de maio, o que representa 43% da força ocupada no período em questão. Nessa categoria, se enquadram pessoas do setor privado ou trabalhadores doméstico sem carteira, empregados que não contribuem para o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS).

Sintomas gripais

Ainda na pesquisa, 1 milhão e 278 mil pessoas apresentaram, em maio, algum sintoma relacionado a síndromes gripais em Pernambuco, o que equivale a 13,4% da população. O percentual é maior do que a média do Nordeste, de 12,2%.

O IBGE constatou, ainda, que 347 mil pernambucanos tiveram sintomas que podem estar associados à Covid-19, o que corresponde a 3,6% da população. O percentual supera as médias nordestina e nacional, de 2,7% e 2%, respectivamente.

De acordo com a pesquisa, os sintomas considerados são perda de olfato ou paladar; febre, tosse e dificuldade de respirar; e febre, tosse e dor no peito. Segundo o IBGE, os sintomas foram informados pelo morador e não pressupõem diagnóstico médico.

Coronavírus em Pernambuco

Nesta quarta-feira (24), foram confirmados 1.191 novos casos e 86 óbitos pela Covid-19 em Pernambuco. Com isso, o estado passou a somar 54.022 casos e 4.225 mortes provocadas pelo novo coronavírus.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Com mais 1.191 pacientes e 86 óbitos por Covid-19, PE totaliza 54.022 casos e 4.425 mortes

Segundo a Secretaria Estadual de Saúde, óbitos divulgados nesta quarta-feira (24) foram registrados desde o dia 18 de abril.

Por G1 PE

Pernambuco chega a 54.022 casos e 4.425 óbitos pelo novo coronavírus

Pernambuco confirmou, nesta quarta-feira (24), 1.191 casos da Covid-19, além de 86 óbitos (veja vídeo acima). Com esse acréscimo, o estado passou a contabilizar 54.022 pessoas que receberam diagnóstico positivo para a doença provocada pelo novo coronavírus e 4.425 mortes.

Entre os casos confirmados nesta quarta-feira (24), 992 são considerados leves, enquanto 199 se enquadram como Síndrome Respiratória Aguda Grave (Srag). Ao todo, o estado registrou, até essa data, 18.553 casos graves e 35.469 quadros leves.

De acordo com a Secretaria Estadual de Saúde (SES), os 86 óbitos confirmados somente nesta quarta-feira (24) ocorreram desde 18 de abril. Desse total, 65 aconteceram entre essa data e 20 de junho, enquanto 21 óbitos foram registrados nos últimos três dias.

Outros detalhes epidemiológicos devem ser divulgados pelo governo estadual à noite.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Tubarão é encontrado morto na praia de Maria Farinha, em Paulista

Animal foi puxado para fora da água por banhistas na manhã desta quarta (24), perto do Pontal. Tubarão é da espécie lixa e é considerado inofensivo, segundo professor da UFRPE.

Por G1 PE

Tubarão é encontrado morto em Maria Farinha, em Paulista

Banhistas encontraram um tubarão morto na praia de Maria Farinha, em Paulista, no Grande Recife, na manhã desta quarta-feira (24). O animal foi localizado nas proximidades do Pontal e retirado da água por pessoas que estavam na praia.

“Eu estava caminhando com alguns amigos por volta das 9h quando um pessoal viu o tubarão boiando. Primeiro viram que estava morto, depois retiraram da água e puxaram para a areia”, afirmou a auxiliar administrativa Beatriz França.

Tubarão foi encontrado por banhistas em praia de Paulista, no Grande Recife — Foto: Reprodução/WhatsApp

Tubarão foi encontrado por banhistas em praia de Paulista, no Grande Recife — Foto: Reprodução/WhatsApp

De acordo com o professor do Departamento de Pesca e Aquicultura da Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE), Eduardo Hazin, o tubarão é da espécie lixa e é considerado inofensivo.

G1 entrou em contato com a prefeitura de Paulista e com a Agência Estadual de Meio Ambiente (CPRH), mas não obteve resposta até a última atualização desta reportagem.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Profissionais de saúde e pacientes com Covid-19 celebram São João com festa junina em hospital no Recife

Com viola, zabumba e triângulo, médicos, enfermeiros e técnicos de enfermagem dançaram forró com pacientes no Hospital Provisório Recife 2, na noite da terça (23).

Por Danilo César, TV Globo

Profissionais de saúde improvisam festa de São João com pacientes internados com Covid-19

Médicos, enfermeiros e técnicos de enfermagem do Hospital Provisório Recife 2, nos Coelhos, no Centro da capital, improvisaram uma festa de São João na noite da terça-feira (23), para os pacientes internados com Covid-19. Chamada de Projeto Com Vida, a iniciativa buscou manter a tradição junina e amenizar a dificuldade enfrentada pelos pacientes com o novo coronavírus.

Ao som da viola, da zabumba e do triângulo, os profissionais de saúde desfilaram entre os leitos do hospital de campanha, e alguns pacientes se levantaram para dançar forró. Mesmo improvisada, uma quadrilha junina também animou os pacientes com o ritmo nordestino.

Médicos fazem festa junina em hospital de campanha no Recife, na noite da terça-feira (23) — Foto: Reprodução/WhatsApp

Médicos fazem festa junina em hospital de campanha no Recife, na noite da terça-feira (23) — Foto: Reprodução/WhatsApp

“Eu adorei e, se pudesse, ainda estava dançando. Eu me senti bem, mas bem mesmo a gente se sente na casa da gente”, contou a dona de casa Maria do Carmo Lopes.

Idealizadora do projeto, a profissional de saúde Ana Paula Paiva disse que a ação surgiu para ajudar os pacientes e a equipe no enfrentamento ao novo coronavírus. “A Covid existe, é fato, mas a vida não termina aqui. E com vida que enfrentamos esse cenário de perdas”, afirmou.

“O projeto nasceu para trazer vida, esperança, e a gente não poderia passar uma festa junina sem essas pessoas”, declarou Ana Paula.

Profissionais de saúde e pacientes internados com Covid-19 dançam forró na noite da terça (23), véspera de São João — Foto: Reprodução/WhatsApp

Profissionais de saúde e pacientes internados com Covid-19 dançam forró na noite da terça (23), véspera de São João — Foto: Reprodução/WhatsApp

Covid-19 em Pernambuco

Na terça-feira (23), Pernambuco confirmou 337 casos da Covid-19 e 87 óbitos. Até essa data, o estado somava 52.831 confirmações e 4.339 óbitos de pessoas com o novo coronavírus.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

‘Hoje, Caruaru é responsável pela geração de doentes graves maior do que todo o Sertão de PE’, diz secretário de Saúde

Cidade do Agreste recebeu decreto de restrição das atividades econômicas a partir da sexta (26) até 5 de julho, junto com o município de Bezerros, para conter o avanço da Covid-19.

Por Márcio Bonfim, TV Globo

Secretário de Saúde de PE explica quarentena mais rigorosa em Caruaru e Bezerros

Após o anúncio da restrição de atividades econômicas em Caruaru e Bezerros entre a sexta-feira (26) e o dia 5 de julho, o secretário de Saúde de Pernambuco, André Longo, explicou, nesta quarta-feira (24), que o número de doentes graves em Caruaru é maior do que em todas as cidades do Sertão do estado. Com esse cenário, a medida busca reduzir a transmissão da Covid-19 no Agreste.

“Hoje, Caruaru é responsável pela geração de doentes graves maior do que todo o Sertão de Pernambuco. Estamos falando de uma população de 400 mil pessoas em Caruaru e de 1,8 milhão em todo o Sertão. Isso exige uma medida de maior compreensão da população para que a gente passe por esse momento difícil”, disse Longo.

Caruaru e Bezerros já estavam entre as 85 cidades da Zona da Mata e do Agreste que não haviam avançado no Plano de Convivência. Com o rigor ainda maior das restrições, o comércio atacadista, que havia sido liberado nessas duas cidades, passa a funcionar somente no sistema de entregas.

“Só deve funcionar aquilo que for essencial. Vamos fazer uma campanha para reforçar os cuidados com a higiene, o isolamento social. As pessoas devem seguir essa orientação, circular de forma muito restrita, apenas para atividades realmente essenciais”, explicou o secretário estadual de Saúde.

Leitos de UTI para pacientes com a Covid-19 foram disponibilizados em hospital de campanha em Caruaru — Foto: HMV/Divulgação

Leitos de UTI para pacientes com a Covid-19 foram disponibilizados em hospital de campanha em Caruaru — Foto: HMV/Divulgação

Até esta quarta-feira (24), Caruaru somava 143 leitos dedicados à Covid-19, sendo 74 de Unidades de Terapia Intensiva (UTI). “Estamos com processos em andamento para abrir hospitais de campanha em Serra Talhada e Petrolina, para que a população possa ser atendida mais perto de casa”, afirmou Longo.

Além da abertura de leitos, o secretário estadual de Saúde explicou que também é necessário controlar o aumento do número de casos da Covid-19.

“Mais importante do que ter leitos é controlar a doença, evitar o surgimento de casos graves. É por isso que a gente precisa conter a disseminação do vírus nesse momento, fazer com que menos doentes precisem de assistência ventilatória mecânica em UTI”, declarou o secretário.

Mesmo com a restrição de atividades econômicas em duas cidades do Agreste, André Longo reforçou o alerta sobre a pandemia provocada pelo novo coronavírus em todo o estado.

“É preciso que essa mensagem do cuidado, da proteção, ainda esteja presente para toda a população pernambucana. Precisamos exercer o cuidado sanitário no nosso dia a dia para evitar que a doença saia de controle e a gente precise adotar medidas extremas em todo o estado”, disse.

Covid-19 em Pernambuco

Com 337 casos e 87 óbitos confirmados na terça-feira (23), Pernambuco somava, até essa data, 52.831 casos da Covid-19 e 4.339 mortes de pessoas com o novo coronavírus.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Taxa de contágio da Covid-19 em PE volta a subir, puxada por cidades do Agreste, aponta secretário de Saúde

Segundo André Longo, taxa voltou a passar de 1, o que aponta tendência de aumento de casos do novo coronavírus. Gestor participou de coletiva nesta segunda(22).

Por G1 PE

Secretário de Saúde afirma que taxa de contágio subiu em Pernambuco, puxada pelo Agreste

Secretário de Saúde afirma que taxa de contágio subiu em Pernambuco, puxada pelo Agreste

A taxa de contágio do novo coronavírus voltou a subir em Pernambuco, de acordo com o secretário estadual de Saúde, André Longo. Nesta segunda-feira (22), o gestor informou que esse índice passou de 1, marca da qual o estado ficou abaixo por cerca de 20 dias. Segundo Longo, a região que puxa esse número para cima é o Agreste, sobretudo na área de Caruaru e cidades próximas .

A informação foi repassada durante entrevista coletiva transmitida pela internet. Longo não falou sobre os índices, embora tenha atestado o aumento.

No entanto, o estudo do Covid-19 Analytics, grupo de pesquisadores da Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-Rio), aponta que a taxa atual de Pernambuco é de 1,15. Esse foi o mesmo instituto que apontou, na última semana, que o estado era o que se mantinha mantém há mais dias com baixa taxa de contágio no país. Na época, o índice era de 0.87.

Jailson Correia (E) e André Longo (D) falaram sobre situação epidêmica em Pernambuco — Foto: Reprodução/YouTube

Jailson Correia (E) e André Longo (D) falaram sobre situação epidêmica em Pernambuco — Foto: Reprodução/YouTube

“Passamos 20 dias com taxa de transmissibilidade abaixo de 1. É fato que hoje ela ultrapassou um pouco de 1, mas ela não é homogênea no estado. É preciso dizer isso. Acabei de falar do exemplo do Agreste. O Agreste claramente está puxando a transmissão do estado para cima, enquanto aqui na Região Metropolitana do Recife,na capital, temos taxa de transmissão [baixa] hoje ainda fruto do processo de isolamento”, disse Longo.

O secretário de Saúde admitiu que a situação de Caruaru, cidades vizinhas e a região Agreste, de forma geral, é preocupante para o governo do Estado.

“São movimentos absolutamente antagônicos. Recife faz uma curva virtuosa. Caruaru faz uma curva preocupante do ponto de vista da evolução dos número da taxa de crescimento da doença. É preciso separar isto de forma muito clara para orientar a intervenção. O estado já havia percebido que havia uma resistência maior dessa taxa em 85 municípios, por isso parou a evolução do plano de convivência no Agreste e nas Matas [Sul e Norte]”, afirmou.

André Longo se refere ao plano de retomada econômica: enquanto as demais cidades de Pernambuco avançaram, nesta segunda, para a quarta fase do projeto, reabrindo shoppings e lojas com mais de 200 metros quadrados, os 85 municípios que ele citou ainda estão na segunda etapa.

O secretário afirmou que medidas devem ser anunciadas ainda nesta segunda ou, no máximo, na terça, para tentar controlar a situação epidêmica dos municípios com maior taxa de contágio.

“Nosso esforço é para reduzir a incidência de casos graves. Para isso, temos que reduzir a transmissão da doença. Naquela região do Agreste, notadamente na região de Caruaru, temos visto uma taxa de transmissão muito elevada e, infelizmente, o funcionamento de muitas áreas do comércio que não eram para estar funcionando, na medida em que nós estacionamos o plano de convivênvcia nos 85 municípios”, declarou.

Além disso, junto às gestões municipais, o estado planeja aumentar a quantidade de leitos de Terapia Intensiva na região, até para desafogar os da Região Metropolitana do Recife.

“Hoje, nossas análises mostram Caruaru como o segundo município que tem mais residentes internados em hospitais aqui da Região Metropolitana. Isso realmente é preocupante na medida em que precisamos dar as mãos, estado e municípios, para conter a evolução da doença, em especial na região de Caruaru”, disse Longo.

Hospital

Nesta segunda, o governador Paulo Câmara (PSB), em visita ao Hospital de Referência Covid-19 Unidade Boa Viagem, o antigo Alfa, anunciou a ampliação do número de leitos de UTI para tratamento da Covid-19.

Agora, o centro hospitalar conta com mais 10 vagas, totalizando 70 para Terapia Intensiva, exclusivas para pacientes com diagnóstico da doença. Atualmente, esse é o maior Hospital com UTIs para o tratamento do novo coronavírus no Estado.

Covid-19 em Pernambuco

Foram confirmados, nesta segunda-feira (22), 381 novos casos e 18 óbitos pela Covid-19 em Pernambuco. Até essa data, o estado somou 52.494 casos e 4.252 mortes provocadas pela doença causada pelo novo coronavírus.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Ceasa bate recorde de movimentação e tem filas para vendas no Pátio do Milho

Pandemia não espantou consumidores que, um dia antes do São João, intensificaram procura pelas espigas no centro. Na segunda-feira (22), foram 22,9 mil veículos no local.

Por G1 PE

Na véspera do São João, Ceasa registra movimento intenso

O Pátio do Milho do Centro de Abastecimento e Logística (Ceasa), no bairro do Curado, na Zona Oeste do Recife, registrou movimento intenso e filas nesta terça-feira (23), véspera de São João. Em meio à pandemia de Covid-19, o Ceasa registrou recorde de veículos em apenas um dia devido aos festejos juninos.

“Estamos sendo surpreendidos com a alta procura, sobretudo nos últimos cinco dias. Ontem [segunda, 22], o Ceasa bateu o recorde histórico de 22,9 mil veículos. É um número absolutamente acima da média, que é 14 mil carros por dia”, disse o presidente do Ceasa, Gustavo Melo.

O recorde anterior foi na chamada feira do bredo, que antecede a Semana Santa, quando foram registrados 19 mil veículos visitando o local em um dia.

Somente na segunda-feira (22), foram vendidas 1,452 milhão de espigas. No mesmo dia, em 2019, foram 1,503 milhão, segundo dados do Ceasa. “O que a gente pode garantir é que o São João vai ser farto pros consumidores e vendedores, que plantaram e vão vender”, afirmou o presidente.

Um boletim divulgado pela Ceasa mostra que o preço da mão de milho girava em torno de R$ 25 nas semanas que antecederam o São João. Com a proximidade da data, o valor subiu. Na manhã desta terça (23), os comerciantes que estavam vendendo a mão de milho por R$ 35 tinham fila de clientes esperando.

Devido ao Plantão do Milho, a venda vai até as 18h nesta terça-feira. Já no dia dedicado ao santo, quarta-feira (24), o espaço funciona das 5h às 13h. A tradicional festa do dia 24, com apresentação de bacamarteiros, não acontece neste ano.

Ainda de acordo com o boletim, de janeiro a 22 de junho deste ano, foram ofertadas 15,14 milhões de espigas de espiga no Ceasa. No mesmo período do ano passado, foram 19,22 milhões.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Caminhonete cai sobre casa no bairro da Macaxeira, no Recife

Acidente aconteceu durante a madrugada desta terça-feira (23). No imóvel, funciona uma fábrica de bolos. Não há informação de feridos.

Por G1 PE

Caminhonete cai em casa na Zona Norte do Recife

Uma caminhonete caiu sobre um imóvel no bairro da Macaxeira, na Zona Norte do Recife, na madrugada desta terça-feira (23). O acidente ocorreu por volta de 1h40. Não há informação de feridos 

Segundo moradores do local, havia cinco pessoas no veículo no momento do acidente. A Autarquia de Trânsito e Transporte Urbano do Recife (CTTU) e a Polícia Militar foram acionadas para a ocorrência.

O veículo atingiu um espaço que funciona como uma fábrica de bolos, além de uma garagem. O carro de uma moradora foi totalmente danificado.

“O prejuízo tá aí, né? Meu carro foi perda total. Bem difícil. Pra mim, o abalo foi muito grande. Estou só esperando resolver essa situação pacificamente. O proprietário da caminhonete foi muito solícito comigo”, disse a mulher, identificada como Vera.

Procurado pelo G1, o Corpo de Bombeiros informou não ter sido acionado ao local. O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência foi até o local, mas informou não ter encontrado pacientes para atendimento.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Morre motociclista envolvido em acidente com táxi em rodovia de Fernando de Noronha

Moto e carro bateram de frente na noite da segunda-feira (22). Taxista foi detido, suspeito de dirigir em estado de embriaguez, segundo a PM.

Por Ana Clara Marinho, G1 PE

O condutor de uma moto, que colidiu de frente com um táxi na noite de segunda-feira (22), em Fernando de Noronha, não resistiu aos ferimentos e morreu no Hospital São Lucas, informou a direção da unidade hospitalar.

O homem, de 42 anos, teve politraumatismo devido ao acidente, segundo nota do hospital. Enquanto era atendido, ele teve uma parada cardiorrespiratória. “Foi realizado o procedimento de reanimação cardiopulmonar por mais de uma hora, porém o paciente evoluiu para óbito”, afirmou no texto.

O acidente aconteceu na BR-363, na ladeira do Porto de Santo Antônio. O motorista do táxi não socorreu o motociclista e retirou-se do local, segundo a Polícia Militar.

O comandante da PM, major José Raimundo Sousa Júnior, explicou que o taxista foi encontrado com fortes indícios de embriaguez, com hálito com odor etílico, má coordenação, olhos avermelhados e distúrbios da fala. Ele foi encaminhado para a Delegacia de Fernando de Noronha, onde ficou detido.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.