Mulher mantinha filha de 10 anos em cárcere privado e cobria janelas para impedi-la de ver o sol, diz Conselho Tutelar

Por G1 PE

Mulher cobria janelas com panos para impedir filha de ver luz do sol, no Recife — Foto: Thales Pitter/Conselho Tutelar do Recife/Divulgação

Mulher cobria janelas com panos para impedir filha de ver luz do sol, no Recife — Foto: Thales Pitter/Conselho Tutelar do Recife/Divulgação

Uma criança de 10 anos de idade, mantida em cárcere privado pela mãe, segundo o Conselho Tutelar, foi resgatada da casa onde morava, em Santo Amaro, no Centro do Recife, pelo pai. De acordo com a Polícia Civil, o resgate ocorreu na segunda (4), mas o caso foi registrado na terça (5).

Um inquérito foi aberto no Departamento de Proteção à Criança e ao Adolescente (DPCA), na Madalena, na Zona Oeste do Recife, para apurar a conduta da mulher, de 42 anos. Segundo o conselheiro tutelar Thales Pitter, que acompanha o caso desde 2016, não é a primeira vez que a mãe deixa a garota em cárcere privado.

“A criança não estudava desde 2017 e nem matriculada estava. A mulher colocava panos nas janelas para que a menina não visse a luz do sol. Em ouvida, a criança nos pediu ajuda. A mulher a privava de estudar, de brincar e mesmo de comer. Em 2016, encaminhamos a mãe para o Centro de Atenção Psicossocial, porque tudo indica que ela está com problemas psicológicos”, diz Thales.

“A menina estava visivelmente abaixo do peso, pálida, não interagia e era muito calada. Está fora da faixa etária dela por causa de tanta privação de contato”, afirma o conselheiro.

Ainda segundo o Conselho Tutelar, a mulher mudou-se para Alagoas, com a ajuda do pai dela, depois de ter sido notificada pelas condições de vida da filha em 2016. O caso continuou sendo monitorado pelo Conselho Tutelar alagoano, mas, de acordo com Thales, a mulher voltou a Pernambuco em 2018.

“Soubemos que ela voltou para a mesma casa e, no fim de janeiro, recebemos informações de que ela estaria praticando os mesmos atos. Fomos ao local e vimos que era verdade, na sexta (1º), mas a polícia disse que não podia entrar na residência. O pai chegou ao Conselho Tutelar na segunda e, com os direitos de genitor, resgatou a filha”, conta o conselheiro.

O caso é investigado pela delegada Lucia de Fátima, que ouviu a mãe, o pai e a criança. A menor de idade foi encaminhada ao Instituto de Medicina Legal (IML), também em Santo Amaro, para passar por exames. Em seguida, passa a ficar sob a guarda do pai.

Violência contra crianças

Na quinta (31), uma mulher foi presa preventivamente por espancar os filhos, no Recife. Ela, que foi filmada praticando a violência, sofreu ameaças de vizinhos, pediu ajuda à Polícia Militar e chegou a passar um dia sob custódia no DPCA antes da prisão.

A gravação das agressões foi feita pela avô paterna das quatro crianças, que têm idade entre nove meses e seis anos. A menina mais velha contou que apanhava da mãe com sola de sapato, mangueira e fio elétrico, além de ter relatado que foi abusada sexualmente por outra pessoa.

No mesmo dia, um menino de um ano e três meses foi abandonadoem um apartamento de um conjunto habitacional, em Afogados, na Zona Oeste do Recife. A partir de denúncias da comunidade, o Conselho Tutelar e a Polícia Militar resgataram a criança, deixada sozinha pela mãe, que seria usuária de drogas.

Na sexta (1º), a polícia informou que um padrasto é suspeito de espancar um menino de cinco anos no bairro de Córrego do Abacaxi, em Olinda. A partir de uma queixa prestada pelo pai da vítima, foi instaurado um inquérito para investigar o caso de lesão corporal.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Professora é achada morta e com ferimento na cabeça dentro de apartamento no Recife

Por G1 PE

Corpo de professora foi encontrado em apartamento no Conjunto Habitacional do Cordeiro, na Rua Odete Monteiro — Foto: Reprodução/Google Street View

Corpo de professora foi encontrado em apartamento no Conjunto Habitacional do Cordeiro, na Rua Odete Monteiro — Foto: Reprodução/Google Street View

Uma professora de 36 anos foi encontrada morta dentro do apartamento onde morava, no bairro do Cordeiro, na Zona Norte do Recife, na noite da terça-feira (5). Segundo o 13º Batalhão da Polícia Militar, Simone Pedroso Farias estava na cama, com roupas íntimas, e apresentava ferimentos na cabeça.

Ainda de acordo com a polícia, a família passou a procurar pela professora depois de receber a informação de que ela não comparecia ao trabalho havia dois dias.

A irmã da vítima conseguiu uma cópia da chave do apartamento, que fica no Conjunto Habitacional do Cordeiro, na Rua Odete Monteiro, e foi ao local. Com ajuda da PM, ela entrou no imóvel.

Segundo a corporação, testemunhas disseram que, no domingo (3), Simone estava na companhia de um rapaz dentro do apartamento. A PM informou que encontrou bebidas alcoólicas no local e um cachimbo com uma substância que pode ser crack.

O crime está sendo investigado pela 2ª Delegacia de Homicídios. A Polícia Civil informou que vai se pronunciar sobre o caso ao final das investigações.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Trio é preso em flagrante trocando cartões bancários e um deles diz ter aprendido golpe no YouTube

Por G1 PE

Delegados Augusto de Castro, Ivaldo Pereira e Bruno Magalhães (da esquerda para a direita) apresentaram o caso em coletiva de imprensa no Recife — Foto: Polícia Civil/Divulgação

Delegados Augusto de Castro, Ivaldo Pereira e Bruno Magalhães (da esquerda para a direita) apresentaram o caso em coletiva de imprensa no Recife — Foto: Polícia Civil/Divulgação

Três homens foram presos em flagrante em Jaboatão dos Guararapes, no Grande Recife, pela aplicação de golpes em clientes da Caixa Econômica Federal. Segundo a Polícia Civil, o trio saía de São Paulo e, quando chegavam em Pernambuco, trocava os cartões bancários das vítimas. Um deles disse ter aprendido esse tipo de golpe no YouTube.

As prisões aconteceram na sexta-feira (1º) e foram divulgadas nesta terça-feira (5). Com os três homens, a polícia apreendeu um veículo, três cartões bancários e R$ 5.524 em espécie. Segundo o delegado Augusto de Castro, que investiga o caso, eles agiam na mesma agência há dois anos.

Valdeci Gomes, Francisco Calos Maiolo e o filho dele, Weslen dos Santos Maiolo, foram autuados por associação criminosa e furto mediante fraude. Ainda segundo o delegado, eles se utilizavam de uma falha no sistema bancário e da vulnerabilidade das vítimas para aplicar os golpes.

“Cada um tinha uma função específica. Um aproveitava uma falha da Caixa para viciar o terminal eletrônico, o outro se oferecia para ajudar as vítimas quando elas não conseguissem usar o sistema e trocava o cartão, enquanto o terceiro visualizava a senha para fazer o saque”, conta o delegado.

Ainda segundo a polícia, o trio costumava atacar principalmente idosos ou pessoas com algum tipo de vulnerabilidade, especialmente por causa da quantidade de pessoas que recebem benefícios pela Caixa Econômica Federal.

“Valdeci viciava o caixa. Francisco disse que tinha muita habilidade com cartas de baralho e, por isso, conseguia fazer a troca bem rapidamente. Weslen disse que aprendeu esse golpe no YouTube”, diz o delegado.

Tanto Valdeci quanto Francisco têm passagem pela polícia pelos crimes de furto e estelionato, de acordo com a polícia. Na coletiva de imprensa sobre o caso, o delegado não explicou o tipo de falha apresentada pelo caixa eletrônico que possibilitava a aplicação dos golpes.

G1 entrou em contato com a Caixa Econômica Federal para repercutir o caso e aguarda retorno. A reportagem busca contatos das defesas dos três homens presos.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Chuva deixa ruas alagadas e causam transtornos em Limoeiro, no Agreste

Por G1 PE e TV Globo

Dois dias depois das fortes chuvas que afetaram os moradores de Amaraji, na Zona da Mata Sul do estado, Limoeiro, no Agreste, foi o município onde ocorreram os maiores níveis de precipitações, nesta terça-feira (5) .

Segundo a Agência Pernambucana de Águas e Clima (Apac), até as 19h, choveu 49 milímetros na cidade. Moradores de Limoeiro enviaram imagens ao WhatsApp da TV Globo, mostrando os transtornos causados pela chuva, como o alagamento de ruas.

Chuvas causaram alagamentos em Limoeiro, Agreste de Pernambuco — Foto: Reprodução/WhatsApp

Chuvas causaram alagamentos em Limoeiro, Agreste de Pernambuco — Foto: Reprodução/WhatsApp

De acordo com o Climatempo, a previsão é de mais chuva no município na quarta-feira (6). Apesar disso, o dia deve começar com uma manhã de sol. A temperatura máxima pode chegar aos 31 ºC.

Nesta terça (5), a Apac emitiu aviso de chuvas com intensidade moderada a forte para o Agreste, a Zona da Mata e a Região Metropolitana do Recife. O aviso é válido até a quarta-feira (6).

Previsão do tempo em outras regiões

No Grande Recife, a previsão é de chuvas em qualquer hora da quarta-feira (6). Na capital, a temperatura máxima deve chegar aos 29 ºC. Em Amaraji, o dia deve começar nublado e pode chover mais uma vez. A temperatura mínima é de 20 ºC e a máxima, 29 ºC.

Em Catende, na Zona da Mata Norte, também pode chover à tarde e, à noite, deve fazer um calor de 34 ºC. No Agreste, também deve fazer calor, com chuva. A máxima é de 32 ºC em Arcoverde, no Sertão, onde a chuva deve chegar na parte da tarde.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Corpo encontrado no Rio Capibaribe é de jovem desaparecido

Por G1 PE

O corpo encontrado no Rio Capibaribe, na terça-feira (5), na altura da Rua Tamandaré, em Casa Forte, na Zona Norte do Recife, é de Ewerton Cleber da Silva Soares, de 20 anos, de acordo com a Secretaria de Defesa Social (SDS). O jovemsumiu ao entrar no rio no domingo (3).

O Instituto de Identificação Tavares Buril confirmou que o corpo era de Ewerton na noite desta terça (5). Antes dessa confirmação, a mãe do jovem, a auxiliar de serviços gerais Claudilene Soares, foi ao Instituto de Medicina Legal (IML) e afirmou ao G1 que era o filho desaparecido. “É ele, eu reconheci pelas roupas. Eram as mesmas que ele estava usando”, disse.

O corpo foi encontrado por volta das 9h20, após os bombeiros receberem informações de moradores da área que teriam visto um corpo boiando no rio. Na hora do chamado, os bombeiros trabalhavam na buscas por Ewerton.

O jovem morava com a avó materna, no bairro de Campo Grande, no Recife. “Nós não deixamos ela acompanhar as buscas. Ela está arrasada”, contou Claudilene.

O velório do jovem foi marcado para as 10h e o enterro para as 11h da quarta-feira (6), no Cemitério de Santo Amaro, na região central do Recife.

Ewerton Cleber da Silva Soares desapareceu após entrar no Rio Capibaribe, no Recife — Foto: Reprodução/WhatsApp

Ewerton Cleber da Silva Soares desapareceu após entrar no Rio Capibaribe, no Recife — Foto: Reprodução/WhatsApp

Desaparecimento

Ewerton entrou no rio para tomar um banho na altura do bairro das Graças, na Zona Norte do Recife, no domingo (3). Ao G1, a mãe do jovem contou que ele tinha saído da casa da avó para jogar basquete com os amigos, como sempre fazia aos fins de semana. Em seguida, eles foram para o Jardim do Baobá, onde ele decidiu mergulhar.

O Corpo de Bombeiros foi acionado por volta das 18h20, quando os amigos dele perceberam que ele havia desaparecido nas águas do rio. Segundo os bombeiros, a correnteza estava forte no momento e isso pode ter contribuído com o sumiço.

A mãe do Ewerton explicou também que ele não sabia nadar e que um dos amigos relatou ter entrado no rio para tentar salvá-lo, mas não conseguiu.

No dia em que o rapaz desapareceu, a Agência Pernambucana de Água e Clima (Apac) emitiu um alerta de chuvas de intensidade moderada e ocasionalmente forte na Região Metropolitana do Recife.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Dois são mortos a tiros e outros dois ficam feridos na Zona da Mata de Pernambuco

Por G1 PE

Duas pessoas foram assassinadas e outras duas foram baleadas na madrugada desta terça-feira (5), em São José da Coroa Grande, na Mata Sul de Pernambuco. Segundo a Polícia Civil, o crime aconteceu enquanto as vítimas bebiam no terraço de uma casa na Rua da Porteira, no distrito de Várzea do Una.

As informações iniciais são de que duas pessoas não identificadas chegaram ao local em uma moto, abordaram as quatro vítimas e efetuaram diversos disparos de arma de fogo.

Segundo a delegacia do município, acredita-se que o crime possa estar relacionado com uma briga de gangues pelo tráfico de drogas na região. A mesma disputa foi apontada como motivação de um quíntuplo homicídio em fevereiro de 2018.

O duplo homicídio vitimou Wellington José da Silva, de 38 anos, e Maria José da Silva Filha, de 46 anos, que faleceram no local do crime, segundo a Polícia Civil.

Também foram atingidos por tiros um homem de 40 anos e outro de 29 anos, que foram encaminhados para um hospital do Grande Recife.

A polícia informou, ainda, que as investigações seguem sob sigilo até a completa elucidação do crime. Os corpos das vítimas foram encaminhados para o Instituto de Medicina Legal (IML), no Recife.

Chacina

Em fevereiro de 2018, um quíntuplo homicídio chocou os moradores de São José da Coroa Grande. De acordo com a Polícia Civil, o crime também tinha ligação com o enfrentamento de dois grupos de traficantes da cidade e também de Barreiros.

Meses depois, um homem de 32 anos foi preso suspeito de ser o mandante do crime. A ele, são atribuídos dez assassinatos, entre os dias 26 de janeiro e 17 de fevereiro de 2018.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Após chover o dobro do previsto para fevereiro, moradores temem mais estragos em Amaraji

Por Danilo César e Bruno Fontes, TV Globo

Depois da chuva que provocou estragos no município de Amaraji, na Zona da Mata de Pernambuco, entre o domingo (3) e a segunda (4), os moradores da cidade temem que a chuva desta terça (5) traga novos prejuízos. Algumas das famílias precisaram sair de casa e perderam móveis. O abastecimento de água foi afetado por problemas na estação elevatória.

A Agência Pernambucana de Águas e Clima (Apac) emitiu um novo alerta de chuvas para a região na segunda-feira (4), dessa vez de intensidade moderada, válido até esta terça. Entre o domingo e esta terça, a agência registrou cerca de 160 milímetros de chuva, quando, para o mês, são esperados 76 mm.

Equipes do governo do estado foram até o local para reparar os danos. Como o dia começou chuvoso, a possibilidade de alagamentos volta a preocupar quem mora na cidade, que ainda tem parte das ruas tomadas pela lama.

“Do domingo para a segunda, nos deparamos com uma cachoeira dentro de casa. Tudo da gente foi se destruindo aos poucos. Da segunda para hoje foi mais tranquilo, mas não tem água nas torneiras”, afirma o morador Reginaldo Oliveira.

“Essa vez foi pior do que em 2010. Em menos de duas horas, alagou tudo. Quando eu vejo que começa a chover, já fico na expectativa”, completa o morador. Nesta terça, equipes da prefeitura trabalham para reorganizar a cidade.

Áreas de Amaraji ficaram cobertas pela água por causa da chuva que caiu no fim de semana — Foto: Prefeitura de Amaraji/Divulgação

Áreas de Amaraji ficaram cobertas pela água por causa da chuva que caiu no fim de semana — Foto: Prefeitura de Amaraji/Divulgação

O acumulado da chuva, de domingo para segunda, foi de 143 milímetros em 24 horas. De segunda para esta terça, foram cerca de 17 mm, segundo o monitoramento da Apac.

“Eu estava num sítio e quando cheguei em casa, na segunda, perdi algumas coisas. Estava tudo invadido pela água”, lamenta a moradora Maria da Conceição dos Santos.

Membro da Coordenadoria de Defesa Civil do Estado de Pernambuco, o tenente-coronel Leonardo Rodrigues explicou que uma equipe do governo do estado foi à cidade para avaliar os problemas. Um deles foi a destruição de uma ponte, que, segundo a Defesa Civil do Município, precisava de recursos federais para ser reformada.

Moradores de Amaraji, na Zona da Mata Sul de Pernambuco, enfrentaram alagamentos por causa da chuva de 143 milímetros registrada em 24 horas — Foto: Prefeitura de Amaraji/Divulgação

Moradores de Amaraji, na Zona da Mata Sul de Pernambuco, enfrentaram alagamentos por causa da chuva de 143 milímetros registrada em 24 horas — Foto: Prefeitura de Amaraji/Divulgação

“Desde ontem [segunda], uma equipe foi mobilizada para cá para que isso não volte a acontecer. A população também precisa estar ciente de que não se pode jogar lixo em canais”, afirma.

Segundo a prefeitura de Amaraji, Estação Elevatória do bairro Alice Batista rompeu e deixou cidade sem abastecimento. A empresa responsável pelo serviço estipulou um prazo de cinco dias para resolver o problema, mas uma equipe da Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa) vai até o local para tentar acelerar o trabalho.

A respeito da verba esperada para a construção da ponte, Rodrigues informou que o local deve passar por uma avaliação técnica. “O estado vai dar todo o apoio, lançando uma equipe no terreno para orientar qual o melhor equipamento público para esse trecho”, afirma.

Rua da cidade de Amaraji ficou cheia de lama e barro após chuvas entre o domingo (3) e a segunda (4) — Foto: Reprodução/TV Globo

Rua da cidade de Amaraji ficou cheia de lama e barro após chuvas entre o domingo (3) e a segunda (4) — Foto: Reprodução/TV Globo

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Passageiro de moto morre após colisão com carro na BR-408, na Zona da Mata

Por G1 PE

Passageiro de moto morreu após acidente em Paudalho, na Zona da Mata de Pernambuco — Foto: Polícia Rodoviária Federal/Divulgação

Passageiro de moto morreu após acidente em Paudalho, na Zona da Mata de Pernambuco — Foto: Polícia Rodoviária Federal/Divulgação

O passageiro de uma moto morreu após uma colisão no município de Paudalho, na Zona da Mata Sul de Pernambuco. O acidente ocorreu no quilômetro 73 da BR-408, por volta das 14h30 desta segunda-feira (4), e envolveu também um carro.

Segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF), o piloto da motocicleta tentou atravessar a rodovia pelo canteiro central da pista, o que não é permitido pela legislação de trânsito. Nesse momento, a moto foi atingida na lateral por um outro carro.

O passageiro que estava na motocicleta morreu na hora e o piloto foi levado para um hospital no Recife. A unidade de saúde para onde a vítima foi levada não foi informada pela PRF. O motorista do carro abandonou o veículo e fugiu, segundo a corporação.

Motorista de carro fugiu após colidir com moto em Paudalho, Zona da Mata Sul de Pernambuco — Foto: Polícia Rodoviária Federal/Divulgação

Motorista de carro fugiu após colidir com moto em Paudalho, Zona da Mata Sul de Pernambuco — Foto: Polícia Rodoviária Federal/Divulgação

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Justiça Federal retoma atendimento ao público oito dias após inundação no edifício-sede

Por G1 PE

A Justiça Federal em Pernambuco (JFPE) retomou o atendimento ao público nesta segunda-feira (4), no edifício-sede localizado no bairro do Jiquiá, na Zona Oeste do Recife.

prédio passou oito dias com o funcionamento reduzido, após um cano se romper e causar uma inundação que atingiu o sistema elétrico e computadores, entre eles o servidor onde ficam os dados do Judiciário.

O incidente ocorreu na madrugada do dia 27 de janeiro, afetando o funcionamento do órgão. Nesta segunda-feira (4), o atendimento ao público externo voltou a ser realizado normalmente, das 9h às 17h.

Também por causa da inundação, o expediente forense havia sido suspenso até quarta-feira (30). Os prazos processuais vencíveis entre 27 de janeiro e sexta-feira (1º) também foram adiados por meio de portarias assinadas pelo diretor do foro, o juiz federal Frederico José Pinto de Azevedo.

Entenda o caso

problema ocorreu no encanamento principal que abastece todo o prédio da Justiça Federal. Um procedimento padrão de emergência foi adotado e tudo teve que ser desligado ainda na madrugada de 27 de janeiro, quando as equipes da JFPE iniciaram a secagem das áreas atingidas, como a sala-cofre do Núcleo de Tecnologia e Informática.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Mulher dá à luz uma menina dentro de viatura da Polícia Militar no Recife

Por G1 PE

Bebê nasceu dentro de viatura no Recife — Foto: Reprodução/WhatsApp

Bebê nasceu dentro de viatura no Recife — Foto: Reprodução/WhatsApp

Uma mulher deu à luz uma menina dentro de uma viatura da Polícia Militar (PM), no bairro do Alto Santa Terezinha, na Zona Norte do Recife, na madrugada desta segunda-feira (4). Segundo a corporação, dois policiais do 13º Batalhão faziam rondas pelo bairro quando encontraram a dona de casa Ana Carolina Barbosa, de 25 anos, em trabalho de parto.

O caso ocorreu por volta das 3h, quando o cabo Rogério Cordeiro e o soldado Anderson Barreto passavam por uma região próxima ao Centro Comunitário pela Paz (Compaz) Santa Terezinha. Segundo Rogério, a mulher estava deitada na calçada, acompanhada do marido, o servente de pedreiro Pedro Henrique Albuquerque da Silva, de 30 anos, que pedia socorro na rua.

Ainda segundo Rogério, os policiais auxiliaram a mulher a entrar na viatura. Eles chegaram a andar por cerca de 300 metros e, em frente ao Compaz, precisaram parar, pois não dava mais tempo de chegar a um hospital.

Mãe e bebê foram levadas à Maternidade Barros Lima, em Casa Amarela, Zona Norte do Recife — Foto: Reprodução/Google Street View

Mãe e bebê foram levadas à Maternidade Barros Lima, em Casa Amarela, Zona Norte do Recife — Foto: Reprodução/Google Street View

“Eu estava tão nervoso que liguei para a central da polícia, avisei e depois liguei para o Samu [Serviço de Atendimento Móvel de Urgência]. Estava falando tão rápido que a atendente do Samu teve que me acalmar, disse que ia dar tudo certo”, afirma o cabo.

Avó da criança, a cozinheira Maria Betânia Correia conta que o casal mora na comunidade Alto do Deodato, em uma localidade onde os carros não conseguem chegar. O parto da bebê estava previsto para o dia 20 de fevereiro, mas as contrações começaram quase três semanas antes.

A criança, chamada Maria Helena, nasceu com 3,1 quilos e 47 centímetros. Após o parto, os policiais foram até a Maternidade Barros Lima, no bairro de Casa Amarela, também na Zona Norte do Recife, com o casal, que tem outros três filhos além da recém-nascida.

“Minha nora começou a sentir contrações e logo depois a bolsa estourou. A menina foi muito apressada para nascer e, na correria, meu filho precisou subir a escadaria com a esposa nos braços, porque onde moramos não passa carro”, diz a avó da criança.

A médica Flávia Rocha de Freitas, responsável pelo atendimento à mãe e à bebê, foi quem cortou o cordão umbilical de Maria Helena. Segundo a profissional, as duas foram examinadas e estão saudáveis. “Mãe e filha passam bem, mas a criança precisa ficar 48 horas em observação por precaução”, explica.

O cabo Rogério, que tem um filho de 7 anos e está prestes a ter mais um, afirma que jamais passou por algo parecido. Ele diz que os policiais se uniram para fazer doações à família.

“Foi muito emocionante, a primeira vez que aconteceu comigo. Acredito que a família seja carente, porque eles estavam sem roupas, fraldas, sacola nenhuma no momento do parto. Vamos tentar localizar o casal para entregar donativos arrecadados no batalhão”, diz o policial.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

contato@encartenoticias.com
jencartnoticias@gmail.com