Seu Vídeo Aqui!!!

————————————————————————————-

————————————————————————————

NUVEM DE TAGS

Metrô do Recife fica sem funcionar nas duas linhas e passageiros enfrentam transtornos com 29 estações fechadas

Sistema metroviário não iniciou operação nesta quarta (29) por causa de um problema na rede aérea que alimenta a energia dos trens ocorrido desde as 22h30 da terça (28).

Por g1 PE e TV Globo

O Metrô do Recife está sem funcionar nas duas linhas, Centro e Sul, nesta quarta (29) por causa de um problema na catenária, que é a rede aérea que alimenta a energia dos trens. Com as 29 estações do sistema metroviário fechadas desde as 5h, horário em que são abertas diariamente, os passageiros enfrentam transtornos para chegar aos compromissos, pois os terminais de ônibus estão lotados.

Quem chegam até as estações encontra um cartaz com a seguinte mensagem: “Atenção! Por motivos técnicos, estamos parados”. Em nota, a Companhia Brasileira de Trens Urbanos (CBTU) informou que o problema aconteceu por volta das 22h30 da terça (28) e não há uma previsão para o conserto ser finalizado.

“As equipes da manutenção estão trabalhando ainda no local”, que fica a oeste da estação Ipiranga, da Linha Centro, segundo a empresa.

As duas linhas do sistema metroviário foram afetadas pelo problema porque o trecho em que as equipes estão atuando é utilizado para a passagem de trens do pátio do Recife para a Linha Sul, atingindo essa linha também.

A CBTU disse, ainda, que vai avisar “assim que o problema for solucionado e a operação comercial for iniciada”.

Reforço de ônibus

Longas filas se formaram no Terminal de Cajueiro Seco na manhã desta quarta (29) — Foto: Reprodução/TV Globo

Longas filas se formaram no Terminal de Cajueiro Seco na manhã desta quarta (29) — Foto: Reprodução/TV Globo

A CBTU informou que o Grande Recife Consórcio de Transporte foi contatado para reforçar as linhas de ônibus para a população. Em nota, o consórcio declarou que foi avisado pela CBTU, por volta das 5h, sobre o não funcionamento do metrô.

“Imediatamente, foi colocado em ação um plano emergencial de operação de linhas especiais”, disse o consórcio, no texto. De acordo com o Grande Recife, algumas das linhas que receberam reforço foram as seguintes:

  • Cajueiro Seco/Aeroporto
  • Camaragibe/TIP
  • Camaragibe/Centro
  • Jaboatão/Barro
  • Joana Bezerra/Afogados/Barro

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Garota pernambucana ganha título de Miss Universo Pré-Teen em evento no Peru; ‘foi incrível e até chorei’, diz

Eloá Rebeca, de 13 anos, mora em Paratibe, em Paulista, no Grande Recife. Ela começou a desfilar aos 7 anos e pretende fazer curso de dubladora.

Por g1 PE

Pernambucana ganha título de Miss Universo Pré-Teen em evento no Peru

Uma garota pernambucana ganhou o concurso de Miss Universo Pré-Teen em um evento realizado em Arequipa, no Peru. Eloá Rebeca, de 13 anos, disputou a final com outras 12 adolescentes de várias partes do mundo. “Foi incrível representar o Brasil. Até chorei ao saber o resultado”, declarou a menina, que mora em Paratibe, em Paulista no Grande Recife .

A final do concurso destinado para pré-adolescentes deveria ter ocorrido em 2020, mas teve que ser adiada por causa da pandemia. No sábado (25), as garotas foram para a passarela para saber quem ficaria com a coroa e a faixa.

Depois de receber a faixa de Miss Universo Pré-Teen, a garota foi com a mãe, Renata Vieira, para São Paulo. Lá, a jovem vai passar por sessões de fotografias. A chegada ao Recife está prevista para o dia 5 de julho.

Eloá Rebeca mostra faixa e troféu de Miss Universo Pré-Teen, conquistados no Peru — Foto: Reprodução/WhatsApp

Eloá Rebeca mostra faixa e troféu de Miss Universo Pré-Teen, conquistados no Peru — Foto: Reprodução/WhatsApp

Na final, Eloá usou uma roupa inspirada nos indígenas do Brasil. A ideia foi apresentar a riqueza da Amazônia brasileira, com bastante verde. “Semelhante a uma índia guerreira Cunhã-Poranga”, disse a mãe da garota.

A conquista do título é mais uma etapa da breve carreira de Eloá Rebeca no mundo das artes e das passarelas. A jovem está no 8º ano do ensino fundamental da escola do Sesi, em Paulista.

Pernambucana Eloá Rebeca conquistou título de Miss Universo Pré-Teen, no Peru — Foto: Reprodução/WhatsApp

Pernambucana Eloá Rebeca conquistou título de Miss Universo Pré-Teen, no Peru — Foto: Reprodução/WhatsApp

Tudo começou aos 7 anos, quando ela deus os primeiros passos nas passarelas. Depois, fez comerciais e participou de filmes. “Ela está fazendo uma séria adolescente no Rio de Janeiro, contou Renata.

Eloá conta no currículo nove títulos. Entre eles, estão o Brasil Luxo Pré-Teen, Miss Globe, Miss Pernambuco e Miss Paulista.

Eloá Rebeca mostra a bandeira de Pernambuco após conquistar título de Miss Universo Pré-Teen — Foto: Reprodução/WhatsApp

Eloá Rebeca mostra a bandeira de Pernambuco após conquistar título de Miss Universo Pré-Teen — Foto: Reprodução/WhatsApp

Mesmo com tantas atividades, a garota diz que não é difícil conciliar os estudos, as aulas de inglês e as artes. “Estudo de tarde e tenho aula de atuação um dia por semana de noite. Os concursos e desfiles são nos fins de semana. Então, dá para fazer tudo isso”, contou.

A jovem disse que pretende seguir carreira e já faz planos. “Quero fazer um curso de dublagem. Também gostaria de estudar para ser comissária de bordo e trabalhar em aviação”, afirmou.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Pernambuco confirma primeira morte provocada por chikungunya em 2022

Vítima é uma mulher de 86 anos, moradora de Petrolina, no Sertão.Número de casos suspeitos da doença aumentou 17,2%, em relação ao mesmo período do ano passado, segundo Secretaria Estadual de Saúde.

Por Paulo Veras, g1 PE

A Secretaria de Saúde de Pernambuco (SES-PE) confirmou, nesta terça (28), a primeira morte provocada por chikungunya no estado, em 2022. Este ano, também foi notificado um óbito causado por dengue. O governo informou que houve aumento do número de casos suspeitos das duas arboviroses.

A vítima de chikungunya é uma idosa, de 86 anos, que morava em Petrolina, no Sertão pernambucano. O óbito ocorreu no dia 6 de abril deste ano.

Dados do boletim de arboviroses mais recente divulgado pela SES mostram que, até 11 de junho, 22.049 casos de chikungunya tinham sido notificados no estado, em 167 municípios. Desse total, 4.644 foram confirmados. Outros 4.377 estão descartados.

Esses números representam um aumento de 17,2% nas notificações da doença em comparação com o mesmo período do ano passado, quando 18.812 casos foram registrados.

Em relação aos casos de dengue, o governo informou que registrou 33.743 ocorrências suspeitas, em 2022.

Isso significa 13,4% a mais do que as notificações feitas no mesmo período do ano passado. Ao todo, 2.873 deles foram confirmados.

Sobre as ocorrências de zika, este ano, o estado apontou uma redução de 33,6%, em comparação com 2021. Desde janeiro, foram notificados 1.753 casos e dois deles tiveram confirmação.

Dicas de prevenção

Em maio, o Bom Dia Pernambuco mostrou como evitar a proliferação do mosquito Aedes aegypti, transmissor das três doenças.

A principal delas é fazer uma vitoria frequente em todos os depósitos capazes de acumular água que tenham na casa.

Casos de dengue seguem em alta, doença é transmitida pelo mosquito aedes aegypti

Confira outras dicas de prevenção:

  • Caixas-d’água, tonéis e tanques: mantenha sempre bem tampados.
  • Garrafas e pneus: Não acumule garrafas e pneus em casa; se for o caso, deixe as garrafas vazias com a boca para baixo e guarde os pneus em local coberto.
  • Bandeja externa da geladeira: retire a água pelo menos uma vez por semana e lave-a com bucha ou esponja e sabão.
  • Plantas: prefira cultivar plantas em vasos com areia e evite usar o pratinho; se necessário utilização do pratinho, preencha-o com areia.
  • Lixo: coloque o lixo em sacos plásticos e mantenha a lixeira bem fechada; não jogue lixo em terrenos baldios e verifique o horário de coleta.
  • Calhas: remova folhas e galhos e tudo o que possa impedir a passagem da água pelas calhas.
  • Bebedouro de animais: lave os bebedouros de animais com escova, água e sabão, semanalmente.
  • Ralos: verifique se todos os ralos da casa não estão entupidos; limpe-os pelo menos uma vez por semana e, se não os estiver usando, deixe-os fechados.
  • Laje: não deixe água da chuva acumulada sobre a laje.
  • Baldes, jarras e potes: lave por dentro, com escova e sabão, jarras, potes, baldes e tanques utilizados para armazenar água, semanalmente; quando não estiverem sendo utilizados, esses utensílios devem ser emborcados e guardados protegidos de chuva.
  • Fique atento: a água deve ser despejada em local seco.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Moradores do Recife afetados pelas chuvas fecham trânsito para cobrar ajuda financeira ao poder público

Pessoas que vivem em comunidades da Zona Oeste fizeram protesto nesta terça (28). Em nota, município disse que já cadastrou 32 mil famílias.

Por Paulo Veras, g1 PE

Manifestantes cobram ajuda ao governo por causa das chuvas e param trânsito

Moradores das comunidades Zeppelin, no Jiquiá, e Rei do Gado, nos Torrões, na Zona Oeste do Recife, fizeram um protesto no final desta terça (28). Eles cobraram o cadastramento no auxílio emergencial oferecido pela prefeitura para as pessoas atingidas pelas fortes chuvasde maio e junho.

Um mês após o temporal, muitas pessoas atingidas reclamam que ainda não receberam os recursos prometidos pelos órgãos públicos. Ao todo, as chuvas deixaram 130 mortes em todo o estado. O número de desabrigados e desalojados chegou a mais de 128 mil.

Parentes de vítimas das chuvas esperam ajuda do poder público um mês após desastre

Os manifestantes do Zeppelin botaram fogo em pedaços de madeira para interditar a Avenida General San Martin, que fica no Jiquiá, e pediam com cartazes que técnicos da Prefeitura do Recife visitassem as casas para poder fazer o cadastro. Eles diziam terem perdido móveis e casas durante o temporal.

Os moradores da comunidade Rei do Gado também tocaram fogo em pedaços de madeira na Rua Onze de Fevereiro, que fica entre Torrões e Roda de Fogo.

De lá, o grupo seguiu para a Avenida Engenheiro Abdias de Carvalho, que separa a Rua Onze de Fevereiro da Avenida General San Martin por um trecho de 600 metros.

g1 entrou em contato com o Corpo de Bombeiros e foi informado que equipes não tinham sido acionadas. A Autarquia de Trânsito e Transporte Urbano do Recife (CTTU) disse que agentes foram para a área, mas não foi possível fazer desvios.

Em nota enviada ao g1, a Prefeitura do Recife disse estimar que entre vinte e trinta mil famílias devem receber o Auxílio Municipal e Estadual (AME); o que deve resultar num investimento de R$ 45 milhões só do município.

Até agora, mais de 32 mil famílias foram cadastradas, segundo o município. Destas, 10,2 mil foram beneficiadas com desembolsos que somam R$ 25,5 milhões.

Para receber o AME, é preciso atender a três pré-requisitos (confira abaixo). A prefeitura diz que 145 localidades se enquadram no perfil.

O município disse ainda que pleiteia junto ao governo federal a liberação de recursos do FGTS para famílias afetadas, mas que não atendam os critérios do CadÚnico.

Critérios para receber o AME:

  • Morar em áreas afetadas mapeadas pela Defesa Civil e Assistência Social
  • Atender ao perfil do CadÚnico
  • Habitar em Comunidades de Interesse Social (CIS) de áreas alagadas

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Pescador registra em vídeo acrobacias de baleias em Fernando de Noronha; ‘Estou emocionado até agora’

De acordo com a coordenadora do Projeto Golfinho Rotador, Priscila Medeiros, os animais são da espécie Jubarte e estão em rota de migração.

Por Ana Clara Marinho, g1 PE

O pescador Robson Rodrigues filmou as acrobacias de duas baleias em Fernando de Noronha, nesta terça-feira (28), e ficou eufórico com o registro. “Eu trabalho no mar na ilha há 15 anos e essa foi a primeira vez que vi as acrobacias das baleias. Estou emocionado até agora”, contou.

Robson contou que partiu do Porto de Santo Antônio para capturar peixes para consumir na barqueta em homenagem a São Pedro, que vai ser realizada na quarta-feira (29).

O pescador estava em companhia do amigo Wagner Pereira e o encontro com as baleias aconteceu na região entre o Morro do Pico e a Ilha do Frade.

Jubarte

Segundo a coordenadora do Projeto Golfinho Rotador, Priscila Medeiros, os animais são da espécie Jubarte e estão em rota de migração da Antártica para as regiões tropicais e subtropicais, de águas quentes.

“Acreditamos que essa dupla seja a fêmea com seu filhote nascido na temporada passada (2021), que realiza sua primeira migração acompanhado”, declarou a pesquisadora.

Como o registro não permite constatar o tamanho do segundo animal, a coordenadora do Projeto Golfinho Rotador disse, ainda, que existe a possibilidade de ser uma fêmea com um “scort” , um macho adulto.

“Esse macho acompanha a fêmea e aguarda o momento em que a baleia esteja receptiva para permitir o acasalamento”, afirmou Priscila Medeiros.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Frente realiza ato no Recife para sensibilizar Judiciário sobre casos de aborto de crianças vítimas de estupro

Ato foi idealizado por causa da decisão da juíza de Santa Catarina que tentou convencer menina de 11 anos a manter gestação após violência sexual. Frente realizou mobiliação na frente do TJPE.

Por Paulo Veras e Ricardo Novelino, g1 PE

Frente realiza ato para pedir garanrtia de realização de aborto legal no Brasil

Diante da repercussão do caso da menina de 11 anos que ficou grávida após um estupro e teve negado pela Justiça de Santa Catarina o direito ao aborto legal, movimentos sociais se mobilizaram em todo o pais para garantir o cumprimento da legislação. Nesta terça (28), a Frente Nacional pela Legalização do Aborto realizou no Centro do Recife o ato pela campanha “Crianças Não São Mães”.

A manifestação ocorreu na frente do Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE), no bairro de Santo Antônio. A ideia foi sensibilizar o Judiciário sobre casos de aborto em crianças que são vítimas de violência sexual.

Entre 2010 e 2020, mais de 14 mil meninas com até 14 anos viraram mães em Pernambuco, segundo a Rede Feminista de Saúde. O movimento ressaltou que a Súmula 593 do Supremo Tribunal Federal (STF) assegura a essas garotas o direito ao aborto legal, já que o sexo até essa idade é considerado estupro de vulnerável.

“A gente quer que o Judiciário, em todos os estados, esteja atento a essa questão. O papel da justiça deveria ser acolher e cuidar para que o estupro fosse punido. Mas o que se viu foi uma agente do Judiciário torturando uma criança e descumprindo a própria legislação”, afirmou Nathalia Diorgenes, representante da Frente pela Legalização do Aborto de Pernambuco.

No Brasil, a interrupção da gravidez é permitida em três casos: quando a gravidez decorrente de estupro; quando há risco à vida da gestante; e em casos de anencefalia, ou seja, quando o feto tem má-formação no cérebro.

O que é aborto legal

Segundo Nathalia, a interrupção da gestação em crianças está amparada em dois desses elementos: o fato de que o prosseguimento da gravidez põe em risco a vida das meninas e de que, pela lei, a relação sexual com crianças configura abuso.

Durante o protesto, foi elaborada conjuntamente uma nota a ser encaminhada ao Ministério Público Federal (MPF) em Pernambuco.

“A gente quer deixar bem claro que essas crianças não têm condições de gestar. Uma gravidez aos 10 ou 11 anos, está demonstrado pela Medicina, sempre colocaria a vida dela em risco”, lembra.

Outro objeto do protesto foi a cartilha do Ministério da Saúde, que afirmou que “não existe aborto ‘legal'”Além disso, o livreto sugere investigação policial para avaliar os casos em que haja “excludente de ilicitude”.

Mãe de menina estuprada fala das dificuldades para conseguir aborto legal

No caso de Santa Catarina, uma menina de 11 anos, vítima de estupro, foi enviada pela Justiça para um abrigo para evitar que ela fizesse um aborto legal. Um hospital se negou a fazer o procedimento e a juíza Joana Ribeiro Zimmer tentou convencer a criança a manter a gestação.

interrupção da gestação só foi realizada no dia 23 deste mês, após atuação do MPF. A Corregedoria-Geral da Justiça de Santa Catarina e o Conselho Nacional de Justiça (CNJ) abriram procedimento para apurar a atuação da juíza.

Exclusivo: aborto legal é realizado em apenas 0,3% dos mais de 36 mil hospitais aptos a realizar prática no Brasil

Levantamento feito pelo g1 a partir de dados do Sistema Único de Saúde (SUS) mostrou que quase 40% das mulheres que fizeram um aborto autorizado por lei no Brasil entre janeiro de 2021 e fevereiro deste ano realizaram o procedimento fora do município onde moravam.

Foram 1.823 procedimentos de aborto autorizado por lei no Brasil no período. Destes, 711 ocorreram em uma cidade diferente da que a paciente morava.

Deste total, 25 mulheres saíram dos seus estados para fazer o abortamento. Seis delas realizaram o procedimento a mais de mil quilômetros de onde moram.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Pessoas que perderam parentes e casas dizem que ainda não receberam dinheiro de governos um mês após tragédia das chuvas

Reginaldo perdeu a filha e tudo que tinha. “O sentimento é de abandono”, declarou. Governo de Pernambuco afirmou que liberou R$ 96 milhões para 16 municípios pagarem o auxílio a 64 mil famílias afetadas.

Por Priscilla Aguiar, g1 PE

Em 28 de maio deste ano, 101 pessoas morreram em virtude de deslizamentos de barreiras ou enchentes provocados pelas fortes chuvas que atingiram Pernambuco. Um mês após o pior dia da tragédia, pessoas que perderam casas e familiares dizem que não receberam dinheiro dos governos e ainda cobram algum tipo de apoio ao poder público.

Ao todo, as chuvas do fim de maio e do começo de junho deixaram 130 mortes em todo o estado. O número de desabrigados e desalojados chegou a mais de 128 mil, em 7 de junho.

O drama de quem teve perdas na tragédia está por todos os lados. É o caso do motorista de ônibus Reginaldo Ramos Feitosa, de 55 anos.

Ele estava com a esposa e a filha em casa quando uma barreira deslizou e atingiu o imóvel em Jardim Monte Verde, no limite entre o Recife e Jaboatão dos Guararapes.

Reginaldo e a mulher foram resgatados, mas ficaram sem nenhum bem material. A principal perda, no entanto, foi a filha, a engenheira civil Thais Regina Feitosa.

“Perdi minha filha e a casa toda com móveis, geladeira, fogão, televisão, computador. Perdi tudo. Não foi resolvido nada, não recebemos nada de governo ou prefeitura. Também não vem ninguém para dar um apoio. O sentimento é de abandono. Estou morando na casa da minha mãe”, declarou.

De acordo com a Coordenadoria de Defesa Civil do Estado de Pernambuco, na segunda (27) ainda havia 1.665 desabrigados. Eles estão em 33 abrigos de 17 municípios. Também foram contabilizados 25.006 desalojados, ou seja, pessoas que foram para a casa de amigos ou parentes.

O governo de Pernambuco informou que, até a segunda, liberou R$ 96 milhões para 16 municípios pagarem o auxílio a 64 mil famílias afetadas pelas chuvas e que outras 15 cidades têm pendências cadastrais e, por isso, ainda não tiveram acesso aos recursos (veja detalhes mais abaixo).

Segundo Reginaldo, foi feito o cadastramento da sua família para o recebimento dos auxílios prometidos pelo governo e pela prefeitura, mas eles não tiveram mais nenhum retorno sobre a situação. Outra dificuldade, segundo ele, é não saber qual das duas prefeituras ficou responsável pela assistência.

“Veio muita gente fazer cadastro, mas até agora não foi resolvido nada. Já fiz tanto cadastro que eu não sei nem pra quem estou dando meus documentos. E não sei qual a prefeitura, porque a interdição foi feita por Jaboatão e o cadastro pelo Recife. Até agora, nenhuma das duas resolveu nada. Até por psiquiatra eu só sou acompanhado porque tenho plano de saúde”, afirmou.

De acordo com a Prefeitura do Recife, apesar de ter uma placa do Recife na esquina do local onde Reginaldo morava, o endereço dele consta como Jaboatão dos Guararapes.

g1 entrou em contato com a Prefeitura de Jaboatão para saber quando a situação dele será solucionada, mas não obteve resposta até a última atualização desta reportagem.

A auxiliar administrativa Adriana Bezerra, de 54 anos, perdeu a mãe e o sobrinho também há um mês e relatou que enfrenta a mesma situação. A casa em que estavam Tereza Bezerra de Souza, 84, e o neto , Ulisses Bezerra, 21, na Travessa dos Milagres, no Recife, foi completamente destruída.

O irmão dela, que morava com eles, está na casa de familiares e também precisando de apoio psicológico. Segundo Adriana, no início a prefeitura entrou em contato diversas vezes, mas há 15 dias não recebe nenhuma notícia sobre a situação.

“Morreram a minha mãe e meu sobrinho e foi perda total. Meu irmão morava com ela e estamos passando por momentos difíceis. Teve o cadastramento, a Defesa Civil me ligou umas três vezes, mas até agora não resolveram nada. Espero que eles resolvam isso porque é dolorido tudo e o descaso”, disse.

Sobre a situação de Adriana, a Prefeitura do Recife informou, por nota, que o cadastro dela foi aprovado e que a família será contemplada com o Auxílio Municipal e Estadual (AME), em parcela única de R$ 2.500, além de um auxílio moradia de R$ 300.

“Ela terá seu benefício confirmado através de publicação no Diário Oficial do Município em breve”, disse, na nota.

Pagamentos liberados

A Secretaria Estadual de Desenvolvimento Social, Criança e Juventude informou, por nota, que, dos R$ 124,7 milhões destinados para o auxílio das famílias afetadas pelas chuvas, R$ 96 milhões correspondentes a 77% do pagamento das 83 mil famílias foram liberados para 16 municípios que cumpriram os trâmites.

São eles: RecifeOlindaJaboatão dos GuararapesCabo de Santo AgostinhoPaulistaSão Lourenço da MataMorenoPalmaresSirinhaémTimbaúbaAliançaVicênciaMacaparanaTracunhaém, São Vicente Férrer e Bom Jardim.

O pagamento de R$ 1,5 mil é voltado a moradores de 31 municípios em situação de emergência e é feito diretamente pelas prefeituras.

Por pendências cadastrais, outras 15 cidades não tiveram acesso aos recursos. São elas: Abreu e LimaIgarassuCamaragibeGoianaEscadaPaudalhoLimoeiroPassiraGlória do GoitáNazaré da MataPombosChã GrandeAraçoiabaSão José da Coroa Grande e Lagoa do Carro.

Segundo o governo, o benefício continuado de um salário mínimo para dependentes de pessoas que morreram em decorrência das chuvas continua em processo de cadastro pela Secretaria Executiva de Assistência Social de Pernambuco. É preciso apresentar documentos comprovando grau de parentesco entre beneficiários e vítimas.

Até agora, 63 responsáveis familiares tiveram análise cadastral validada pelo governo para recebimento do benefício. A previsão é de que ele seja aplicado na folha de pagamento de julho, com pagamento no dia 29.

Veja valor liberado para cada cidade

RecifeR$ 33.051.902,05
Jaboatão dos GuararapesR$ 18.625.044,23
OlindaR$ 11.445.163,19
PaulistaR$ 9.863.584,11
Cabo de Santo AgostinhoR$ 5.908.238,60
São Lourenço da MataR$ 3.481.481,76
PalmaresR$ 2.433.491,83
MorenoR$ 2.171.843,80
TimbaúbaR$ 1.767.363,15
Bom JardimR$ 1.759.992,79
AliançaR$ 1.644.862,57
SirinhaémR$ 1.073.659,14
VicênciaR$ 850.514,92
MacaparanaR$ 801.209,71
São Vicente FérrerR$ 608.944,80
TracunhaémR$ 530.285,19

Fonte: Governo de Pernambuco

Pagamentos no Recife

De acordo com a Prefeitura do Recife, os pagamentos do Auxílio Municipal e Estadual começaram a ser feitos no dia 14 de junho. Até agora, foram liberados R$ 23,7 milhões para 9,4 mil pessoas. Segundo a prefeitura, mais de 32 mil famílias foram cadastradas para análise do recebimento.

No entanto, ainda é realizada a checagem de informações. Para receber o benefício, além de cadastro no CadÚnico, é preciso comprovar dano ao imóvel e estar em Zonas Especiais de Interesse Social (Zeis), áreas onde moram pessoas de baixa renda, carentes de infraestrutura básica e passíveis de urbanização e construção de habitação social.

A prefeitura explicou que, quando o pagamento é autorizado, a pessoa cadastrada recebe uma mensagem no WhatsApp informado no momento do cadastro com orientações de como criar uma conta eletrônica no Banco do Brasil para receber o dinheiro.

Pagamentos em Jaboatão dos Guararapes

Em Jaboatão dos Guararapes, 23 escolas passaram a funcionar como abrigos que receberam, ao todo, 1.225 pessoas. Atualmente sete deles ativos com 488 pessoas.

O município informou, por nota, que o cadastramento para pagamento do auxílio estadual vem sendo feito nos locais afetados, onde agentes estão indo registrar os danos e colher dados.

Apesar de o governo ter informado que os recursos já foram liberados, o município disse, por nota, que os valores ainda seriam liberados.

Pagamento em São Loureço da Mata

De acordo com a Prefeitura de São Lourenço da Mata, o município, que registrou 47 famílias desabrigadas e 257 famílias desalojadas, já concluiu o pagamento do auxílio municipal de R$ 1 mil a todas as 47 famílias desabrigadas e que as outras foram inseridas no auxílio moradia.

Por nota, a prefeitura informou que os beneficiados foram definidos segundo parecer técnico da Secretaria de Desenvolvimento Social e da Defesa Civil.

A prefeitura não informou se foi iniciado o pagamento da verba liberada pelo governo e nem quantas pessoas poderão receber.

Pagamentos em Moreno

De acordo com a Prefeitura de Moreno, 1.448 pessoas do município estão aptas a receber o auxílio do estado. “Os números de quantos receberam e quantos faltam receber ainda não foram consolidados”, informou, por nota. Por enquanto, segundo a prefeitura, não é previsto nenhum auxílio municipal.

Pagamentos em Igarassu

No município de Igarassu, 1.561 pessoas ficaram desalojadas e 199 famílias ficaram desabrigadas. Atualmente 11 famílias continuam em abrigos por falta de casas para alugar no distrito em que moram. Segundo a prefeitura, 147 famílias estão recebendo um aluguel social do município

Além disso, a prefeitura informou que irá pagar um auxílio de até R$ 3 mil para as famílias desabrigadas em razão das fortes chuvas, mas que “a liberação do benefício aguarda apenas a aprovação da Câmara de Vereadores”.

Segundo o governo do estado, o município ainda não recebeu recursos por conta de pendências cadastrais.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Mulher que passava por rua na Zona Oeste do Recife é atingida por árvore e socorrida pelo Samu

Acidente ocorreu no início da noite desta segunda (27), na Rua Antônio Curado, no Engenho do Meio. Não foram divulgados nome nem estado de saúde da vítima.

Por Luiz Felipe Matos, TV Globo

Árvore cai e atinge cilista no meio da rua, no Engenho do Meio

Uma árvore caiu e atingiu uma mulher, no início da noite desta segunda (27), no Engenho do Meio, na Zona Oeste do Recife. Segundo o Corpo de Bombeiros, equipes foram acionadas, mas o socorro foi feito pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu).

O fato ocorreu por volta das 18h30, na Rua Antônio Curado. Vídeos enviados para o WhatsApp da TV Globo mostram a árvore caída e pessoas em volta da vítima, que estava sendo atendida por uma ambulância do Samu.

Testemunhas contaram que a mulher estaria andando de bicicleta quando foi atingida pela árvore. Não foram divulgados o nome nem a idade da vítima.

A secretária Michele Passos vive com a família em um condomínio localizado na frente do local do acidente.

Ela contou que a vítima foi levada para um hospital particular na área central do Recife, já que tem plano de saúde.

Michele Passos disse, ainda, que estava chegando em casa, depois de buscar os filhos na escola, quando a árvore caiu.

“Abri o portão, coloquei o carro na garagem e a árvore caiu. Meu filho gritou muito dentro do carro e minha mãe, que estava na varanda, achou que algo tinha acontecido com a gente”, afirmou.

Ainda de acordo com Michele, a mulher passava pela ciclofaixa e caiu ao ser atingida. “Acredito que ela fraturou o punho e machucou o ombro. Estava consciente e orientada, mas a bicicleta dela ficou bastante machucada”, relatou. A moradora informou também que os moradores do condomínio ligaram para o Samu e bombeiros.

Os moradores da área se queixam que há muitas árvores com problemas. “São muitas árvores velhas e a gente sabe que, por causa da ventania, elas tendem a cair. Está todo mundo muito preocupado. Pedimos providências aos órgãos competentes para não acontecer coisa pior”, declarou.

Segundo a prefeitura do Recife, “o Samu fez o atendimento da vítima” e uma equipe da Empresa de Manutenção e Limpeza Urbana (Emlurb) esteve no local “para recolher a árvore”.

A prefeitura disse, ainda, que a Emlurb “dará a assistência necessária à família”. A prefeitura não informou o estado de saúde da mulher atingida pela árvore nem o hospital para onde ela foi levada.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Maioria das mortes por Covid tem relação com vacinação incompleta; três de cada quatro internados não tomaram todas as doses

Levantamento da Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE) foi feito com dados registrados no fim de maio e começo de junho.

Por g1 PE

Entre o fim de maio e o início de junho deste ano, oito pacientes morrerem de Covid em Pernambuco. Segundo o governo, cinco deles ou 62,5%, não tinham tomado todas as doses de vacina indicadas para a faixa etária. Além disso, três de cada quatro doentes que foram internados no mesmo período estavam com o esquema de proteção incompleto.

Os dados foram divulgados nesta segunda (27) pela Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE). O balanço mostra que a falta do esquema completo de vacina está ligada diretamente aos casos mais graves e mortes provocadas pela doença.

Ainda de acordo com esse balanço, um dos pacientes que morreu no período avaliado tinha tomado só uma dose de vacina. Dois deles tinham tomado duas doses. Além disso, três desses doentes receberam três doses e dois tinham completado todo o esquema, com os dois reforços.

Seis pacientes estavam na faixa etária acima dos 60 anos, um dos grupos com mais risco de complicações pela doença.

O balanço também mostra que a falta de vacinação completa tem impacto nos internamentos por Covid.

Entre o fim de maio e o começo de junho, 87 pacientes foram levados para hospitais do estado. Desse total, 63, ou 73%, não estavam com a vacinação em dia.

Entre os hospitalizados no período, 19 doentes, ou 21,8%, não tinham tomado nenhuma dose da vacina. Seis pacientes, ou 6,9%, receberam uma dose. Além disso, 17 doentes, ou 19,5% do total, tinham apenas o esquema com duas doses.

Dos 13 pacientes que tomaram todas as doses necessárias, dez tinham doenças pré-existentes. Todos estavam com mais de 65 anos.

Segundo a SES-PE, o estudo comprova que, com o tempo, o nível de anticorpos cai após a vacinação. Nos idosos, há ainda o problema do envelhecimento imunológico do organismo.

O levantamento, acrescentou o governo, aponta a necessidade de as pessoas completarem o esquema de vacinação para cada idade indicada.

Para os idosos ou pessoas com baixa imunidade, o estado recomenda o uso de máscaras em ambientes fechados.

Mais dados

Ainda segundo o governo, entre os pacientes que foram para os hospitais, no período avaliado, 93,1% apresentavam ao menos uma comorbidade. Doenças cardiovasculares e diabetes foram os principais problemas constatados.

Ao todo, 12% dos pacientes eram crianças de até 10 anos. A média de idade foi de 60,4 anos. Do total, 35 eram mulheres e 52 eram homens.

Entre as pessoas que morreram, sete tinham 50 anos de idade ou mais. Um paciente estava na faixa etária de 30 a 39 anos.

Em relação às doenças pré-existentes, sete pacientes tinham doença pré-existente confirmada. Do total, cinco eram mulheres e três, homens.

Covid em Pernambuco

Desde o início da pandemia, em março de 2020, e o domingo (26), Pernambuco registrou 966.702 casos confirmados da doença. São 58.798 graves e 907.904 leves. No mesmo período, o estado somou 21.845 mortes.

Desde janeiro de 2021, quando começou a vacinação, foram aplicadas no estado 20.154.726 doses de imunizantes contra a Covid.

No estado, a cobertura de primeira dose está em 93,19% do público elegível. Completaram o esquema básico, com duas vacinas, 83,84% do público elegível.

A terceira dose foi aplicada em 59, 06% do público elegível e a quarta dose, em 16,% das pessoas que fazem parte dos grupos indicados.

Mais doses

Nesta segunda, Pernambuco recebeu nova remessa de doses de vacinas contra a Covid-19 destinadas ao público infantil. São mais 50 mil unidades da Pfizer.

Essas doses serão usadas para atualização dos esquemas vacinais, com aplicação de primeira e segunda dose, em crianças dos 5 aos 11 anos.

Do início da campanha, em 18 de janeiro de 2021, até o momento, Pernambuco recebeu 23.606.633 doses de vacinas contra a Covid-19

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Adolescente que teve braço amputado em acidente de ônibus luta para comprar prótese; ‘vou ter apoio melhor na minha vida’, diz

Weverson Pedro, de 17 anos, conta com apoio da família e de estudante de fisioterapia que vem ajudando no trabalho de reabilitação. Acidente aconteceu há nove meses, no Grande Recife.

Por Nathália Dielú, TV Globo

jovem que teve o braço direito amputado em um acidente de ônibus, há nove e meses, no Grande Recife, encara as difíceis etapas de reabilitação. A cada dia, Weverson Pedro, de 17 anos, tem que reaprender a escrever o próprio nome e manter o equilíbrio. Agora, ele luta para conseguir uma prótese, que pode facilitar a retomada das atividades. “Vou ter apoio melhor na minha vida”, afirmou.

A vida de Weverson Pedro começou a mudar em setembro do ano passado. Ele pegou um ônibus para ir para a escola. Encostou o cotovelo na janela do coletivo e cochilou. Quando o veículo fez uma curva, o braço do jovem ficou do lado de fora e bateu em um poste.

Adolescente em braço amputado em acidente com ônibus em Olinda

Desde o acidente, foram 32 dias de internação, muitos deles na UTI, e angústias. Com ajuda da família e de estudante de fisioterapia que ficou amiga dele, durante o processo inicial de reabilitação, Weverson passou pela dura rotina de tratamentos, até chegar ao ponto de poder usar a prótese.

Sem condições financeiras, a família do adolescente busca auxílio de amigos e lançou uma campanha para ajudar na compra da prótese. Na casa do jovem, em Paulista, só o pai, Weverson Ferreira, trabalha.

Nas pesquisas realizadas, Ferreira, que é instrutor de autoescola, constatou como as chances da fazer essa compra para o filho podem ficar cada vez mais distantes sem ajuda. “A prótese pode custar de R$ 159 mil até R$ 500 mil”, disse o pai do adolescente.

Diante desse desafio, Weverson aposta no apoio de uma pessoa que teve papel importante desde o início da recuperação. Maria Vitória conheceu o adolescente no Centro de Reabilitação de Olinda (CRO). Na época, ela era estagiária da fisioterapia.

Agora, ela dá forças ao amigo e para toda a família dele. Na rotina do treinamento, Vitória leva Weverson a ter esperança de poder ter uma vida bem parecida com a de antes do acidente. “Todo o trabalho foi feito a partir do que ele gosta. A gente tocava pagode para ele”, contou.

Em uma carta, Maria Vitória resumiu o desafio diário para completar a recuperação do amigo. “Eu preciso dar o meu melhor por ele, duplicar todas as minhas horas de estudos, trazer pra ele sempre algo novo, que o faça feliz e bem”, disse.

Também na carta, a estudante do último ano de fisioterapia lembra como encontrou o adolescente no centro de reabilitação. “Muitas vezes, parava no tempo e pensava como um menino de 16 anos conseguia ser tão forte. Ele me ensinou a ressignificar dores e transforma-las em oportunidades”, escreveu.

Para Maria Vitória, a prótese representa um grande avanço para o amigo. “Ele vai ter que escrever de novo com a mão direita e lidar com as duas mãos ao mesmo tempo. A prótese vai trazer essa normalidade”, declarou.

Em entrevista à TV Globo, Weverson Pedro falou sobre como vem sendo o processo de recuperação. O adolescente afirmou que a fisioterapia ajudou o seu fortalecimento. “Não sinto mais nada”, declarou.

Com o andamento do processo, o jovem sonha com a possibilidade de viver com a prótese. “Aí, vou poder equilibrar o prato de comida e fazer prova”, disse.

Quem quiser ajudar Weverson Pedro e a família dele pode entrar em contato pelo WhatsApp 997234003.

Weverson Pedro e a família, que mora no Grande Recife  — Foto: Reprodução/TV Globo

Weverson Pedro e a família, que mora no Grande Recife — Foto: Reprodução/TV Globo

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.