Porto Digital oferece 900 vagas de emprego para profissionais de tecnologia no Recife

Por Danilo César, TV Globo

O Porto Digital oferece 900 vagas de trabalho na área de tecnologia. Para participar da seleção que envolve as 300 empresas existentes no parque tecnológico, no Bairro do Recife, é preciso cadastrar o currículo no banco de talentos na internet. Os salários iniciais variam entre R$ 2 mil e R$ 3 mil.

As vagas são para profissionais como desenvolvedores de sites e programadores. “Não existe um limite de idade, a condição é ser formado na área. Não estamos buscando pessoas com experiência, estamos buscando pessoas na área de tecnologia”, afirma a gerente do Eixo de Pessoas do Porto Digital, Marcela Valença.

Na sede do Porto Digital funcionam empresas como Microsoft e outras ligadas ao setor de tecnologia — Foto: Reprodução/Google Maps

Na sede do Porto Digital funcionam empresas como Microsoft e outras ligadas ao setor de tecnologia — Foto: Reprodução/Google Maps

A dificuldade de contratação, segundo a gerente, é devido à qualificação dos profissionais. “É preciso que tenha [domínio do] inglês, cursos nessas áreas [de tecnologia]. É importante que as pessoas se qualifiquem para preencher as vagas”, declara.

A expectativa do Porto Digital é disponibilizar outras 2,5 mil vagas até 2020. “Você não faz transformação digital sem pessoas. Já somos um dos melhores parques digitais do Brasil e queremos crescer ainda mais”, diz Marcela.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Caminhão tomba na PE-60, no Cabo de Santo Agostinho

Por G1 PE e TV Globo

Caminhão de carga tomba na rodovia PE-60, no Cabo de Santo Agostinho

Caminhão de carga tomba na rodovia PE-60, no Cabo de Santo Agostinho

Um caminhão tombou na PE-60 na manhã desta sexta-feira (19), no Cabo de Santo Agostinho, no Grande Recife. O acidente ocorreu por volta das 7h, na pista principal, no sentido Ipojuca, próximo ao Shopping Costa Dourada. Não há informações de feridos.

De acordo com motoristas que passaram pelo local no momento do acidente, o sinal fechou, o caminhão de carga tentou frear e acabou virando. O Batalhão de Polícia Rodoviária (BPRv) enviou uma equipe ao local.

Com o acidente, o tráfego ficou interrompido na pista principal. Procurado pelo G1, o Corpo de Bombeiros informou não ter sido chamado para a ocorrência.

Caminhão tombou na PE-60, no Cabo de Santo Agostinho, no Grande Recife — Foto: Reprodução/WhatsApp

Caminhão tombou na PE-60, no Cabo de Santo Agostinho, no Grande Recife — Foto: Reprodução/WhatsApp

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Caso Beatriz: Polícia Civil cumpre mandado de busca na casa do suspeito de apagar imagens da escola onde menina foi morta

Por G1 Petrolina

Na tarde desta quinta-feira (18), a Polícia Civil cumpriu mandado de busca na casa de Allinson Henrique de Carvalho Cunha, em Petrolina, no Sertão Pernambucano. Ele é suspeito de apagar imagens das câmeras de monitoramento da escola em que Beatriz Angélica Mota, de sete anos, foi assassinada a facadas em dezembro de 2015.

Os pais de Beatriz, Lucinha Mota, Sandro Romilton, além de amigos do casal, saíram do Fórum de Petrolina e foram até próximo à casa de Allinson. A informação recebida por eles era que o suspeito estava escondido em casa.

“Por volta hoje de 10 para 11 horas da manhã, recebi uma informação, uma pessoa me procurou e me disse que Allinson estaria dentro da casa dele, na residência dele. Então prontamente eu entrei em contato com as pessoas da minha confiança para que a gente pudesse fazer uma diligência lá no local. Procurei a delegada, doutora Poliana, mas está de licença médica, então eu procurei outra delegada, que é a doutora Isabela e solicitei a ela que fizesse a diligência lá no local”, explica a mãe de Beatriz, Lucinha Mota.

De acordo com a Polícia Civil, um mandado de busca foi cumprido, mas após uma procura minuciosa, nada foi encontrado.

Allinson Henrique de Carvalho Cunha era funcionário terceirizado da escola e foi indiciado por apagar as imagens. — Foto: Polícia Civil/Divulgação

Allinson Henrique de Carvalho Cunha era funcionário terceirizado da escola e foi indiciado por apagar as imagens. — Foto: Polícia Civil/Divulgação

Allinson Henrique está foragido desde dezembro de 2018, quando o Tribunal de Justiça de Pernambuco decretou a prisão preventiva do ex-prestador de serviço. Ele foi indiciado por falso testemunho e fraude processual.

Quem tiver informações sobre o suspeito pode entrar em contato com a polícia pelos telefones (81)9 8650-1229, (81) 9 8256-4545, (81)9 8170- 2525 ou (81) 3719-4545. Não é necessário se identificar.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Homem é encontrado morto em Jaboatão; família recebeu fotos do corpo pelo WhatsApp

Por G1 PE

O corpo de um administrador de 41 anos foi encontrado na Praia de Piedade, em Jaboatão dos Guararapes, no Grande Recife, na madrugada da terça (16). Parentes dele receberam fotos do corpo pelo WhatsApp e foram ao Instituto de Medicina Legal (IML), em Santo Amaro, no Centro do Recife, onde reconheceram a vítima nesta quinta (18).

Vlady Lima de Carvalho estava desaparecido desde segunda (15), segundo a irmã dele, que prefere não ser identificada. A família registrou queixa do desaparecimento do rapaz na Delegacia de Boa Viagem, na Zona Sul do Recife, na quarta (17), e ficou sabendo da morte dele horas depois através das mensagens no celular.

A Polícia Civil foi acionada por moradores da área após o corpo ser encontrado com sinais de violência, próximo à Igreja de Nossa Senhora de Piedade. O caso é investigado pela Delegacia de Piedade.

A irmã contou que ele chegou em casa pela última vez na noite da segunda (15) e saiu novamente poucas horas depois, sem levar o carro ou o celular. Na terça (16), a família passou o dia sem desconfiar do desaparecimento, pois Vlady costumava sair durante a semana.

À noite, sem nenhuma notícia, a irmã entrou em contato com os amigos dele, mas não conseguiu informações. Horas após prestar queixa do desaparecimento na delegacia, ela recebeu mensagens no WhatsApp com imagens do corpo com o rosto desfigurado na Praia de Piedade.

“Ele morreu a pauladas, mas não sabemos se foi assalto ou homofobia. Estamos esperando o laudo na esperança de que a Justiça seja feita”, afirma.

O enterro do corpo de Vlady aconteceu na tarde desta quinta-feira (18), no Cemitério Parque das Flores, na Zona Oeste do Recife.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Adolescente se afoga ao nadar com amigos no mar de Olinda

Por G1 PE

Afogamento ocorreu na Praia de Casa Caiada, em Olinda — Foto: Reprodução/Google Street View

Afogamento ocorreu na Praia de Casa Caiada, em Olinda — Foto: Reprodução/Google Street View

Um adolescente de 16 anos se afogou no mar de Olinda, nesta quinta-feira (18). Segundo o Corpo de Bombeiros, o jovem desapareceu no local durante a manhã e a corporação foi acionada para tentar encontrá-lo por volta das 10h30.

Ele estava nadando com amigos, nas imediações do antigo quartel de Casa Caiada, quando desapareceu na água. Guarda-vidas que atuam no local foram chamados, mas não conseguiram encontrá-lo.

O Corpo de Bombeiros enviou uma equipe de mergulhadores para procurar o adolescente. O corpo foi encontrado por volta das 13h.

O Instituto de Criminalística (IC) foi acionado para a ocorrência. A Polícia Civil informou que, até o horário de publicação desta reportagem, não encontrou registro do caso.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Homem que dormia no Aeroporto do Recife consegue emprego e volta para Itambé

Por Luna Markman, TV Globo

O homem que passou sete anos em busca de emprego, sem ter onde morar e dormindo no Aeroporto Internacional do Recife/Guararapes – Gilberto Freyre, na Imbiribeira, na Zona Sul, conseguiu um trabalho de carteira assinada e luta para começar uma nova vida em Itambé, na Zona da Mata, de onde saiu em 2012 sem nenhuma perspectiva. (

Após a história de José Batista, de 59 anos, conhecido como Seu Zeca, viralizar nas redes sociais e ser contada pelo G1, Valdemar Trajano, dono de uma casa funerária, reconheceu que se tratava da vida de um amigo de infância, conterrâneo, e chegou na capital pernambucana para ajudar. No aeroporto, ofereceu uma oportunidade na própria empresa.

“Minha filha me mostrou a foto contando que um rapaz estava abandonado no aeroporto. Quando vi a foto, fiquei muito emocionado. Era um colega que jogou bola comigo na infância. Quando liguei para ele, confirmei pela voz que era quem eu estava pensando”, conta o empresário.

O convite para ser vigilante da empresa foi aceito de imediato por Seu Zeca, que saiu do aeroporto com carteira assinada e passagens pagas para retornar à Itambé.

Amigo de infância ofereceu emprego com carteira assinada para Seu Zeca — Foto: TV Globo/Reprodução

Amigo de infância ofereceu emprego com carteira assinada para Seu Zeca — Foto: TV Globo/Reprodução

“Foi aqui [em Itambé] que nasci e me criei. Sou profissional e me encontrei naquele estado. Eu saia de manhã e ficava sem ter para onde ir embaixo de um sol quente arrastando a mala”, lembra.

Enquanto não encontra uma casa, o novo vigilante da cidade fica hospedado em uma pousada paga pelo novo patrão, que o presenteou com roupas e sapatos, já que Seu Zeca viveu durante todo o tempo apenas com uma mala de mão, poucos pertences e uma pasta cheia de currículos.

“A primeira noite foi muito boa. Descansei, relaxei e estiquei as pernas. Estava muito abatido. Por ficar aqui sossegado, só tenho a agradecer”, afirma Seu Zeca.

Seu Zeca, de 59 anos, está hospedado em uma pousada até conseguir se restabelecer — Foto: TV Globo/Reprodução

Seu Zeca, de 59 anos, está hospedado em uma pousada até conseguir se restabelecer — Foto: TV Globo/Reprodução

Desde que a matéria com a história de Seu Zeca passou na televisão, ele conta que o telefone não parou de tocar. “Eu dizia: ‘Obrigado, já estou trabalhando e com carteira assinada’. Foram vários empresários. Não esperava tanta generosidade. Foi uma surpresa para mim” diz.

Antes da oportunidade

Até conseguir um emprego, o percurso de Seu Zeca foi longo. Foram sete anos sem carteira assinada nem renda fixa. As ruas da Região Metropolitana do Recife já o conheciam como o homem que desbravava os caminhos com uma mala na mão e vários currículos impressos na outra.

A mudança de Itambé para o Recife foi fruto da solidão. Os pais de Seu Zeca haviam falecido e os irmãos também decidiram tentar a vida fora da terra natal. Um mudou-se para o Rio de Janeiro e a outra, para Santa Catarina.

A mala que lhe acompanhou durante todo o tempo foi doada por um passageiro durante uma das noites no aeroporto. 

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Trio conhecido como ‘Canibais de Garanhuns’ tem aumento de pena determinado pela Justiça

Por G1 PE

O homem e as duas mulheres que ficaram conhecidos como os “Canibais de Garanhuns” tiveram um aumento de pena determinado pela Justiça. Eles foram condenados em júri popular realizado em 2014por assassinar, esquartejar, consumir e vender carne humana dentro de salgados. A promotoria entendeu que era preciso ampliar a punição por causa da gravidade dos crimes.

Atendendo a um pedido do Ministério Público de Pernambuco (MPPE), a 1ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça (TJPE) decidiu ampliar o prazo de condenação de Jorge Beltrão da Silveira, Bruna Oliveira e Isabel Cristina Pires da Silveira. Esse caso é referente ao assassinato, ocultação e vilipêndio a cadáver (profanar ou desrespeitar) de Jéssica Camila da Silva, de 17 anos, em 2008, em Olinda.

Jorge tinha sido condenado a 21 anos de prisão, além de seis meses de detenção por vilipêndio. Com a decisão, ele passa a cumprir 27 anos de cadeia, bem como um ano e meio de detenção.

Isabel Cristina Pires e Bruna Oliveira pegaram penas de 19 anos de prisão e um de detenção. Agora, cada uma deve ficar 24 anos na prisão, além de ter que cumprir um ano de detenção.

A decisão de aumentar as penas foi tomada de forma unânime pelos desembargadores da 1ª Câmara Criminal do TJPE. Ela transitou em julgado na segunda-feira (15) e não cabe mais recurso.

O MPPE considerou que as penas deveriam ser mais severas por causa da gravidade dos crimes de homicídio qualificado, esquartejamento e vilipêndio, quando se despreza ou humilha o corpo da vítima.

Jorge, Isabel e Bruna também foram condenados em outra ação penal, em dezembro de 2018. Em júri popular, realizado no Recife, eles foram julgados pelas mortes de Alexandra da Silva Falcão, de 20 anos, e Gisele Helena da Silva, de 31 anos, ocorridas em Garanhuns, em 2012.

Conforme a decisão dos jurados que julgaram os crimes cometidos em Garanhuns, Jorge Beltrão terá que cumprir pena de 71 anos de reclusão. Isabel Cristina pegou 68 anos de reclusão. Bruna foi condenada a 71 anos e 10 meses de prisão.

De acordo com o Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE), as penas dos julgamentos serão somadas ao tempo de prisão estabelecido anteriormente. Portanto, Jorge deve cumprir 98 anos de prisão, Bruna foi condenada a 95 anos e Isabel a 92 anos.

Crime

De acordo com a denúncia do Ministério Público de Pernambuco, a vítima, que tinha 17 anos na época do crime, foi assassinada pelos acusados em maio de 2008, no Loteamento Boa Fé 1, bairro de Rio Doce. Após o crime, Bruna Cristina, uma das acusadas, assumiu a identidade de Jéssica Camila e o trio passou a criar a filha da vítima.

Um laudo técnico emitido em novembro passado atestou que os três não têm problemas mentais e, com isso, poderiam responder aos atos que cometeram. O homem e as duas mulheres foram avaliados pelo Hospital de Custódia e Tratamento Psiquiátrico (HCTP), em Itamaracá, no Grande Recife.

O primeiro dos dois dias de julgamento, em 2014, o trio foi hostilizado ao chegar ao Fórum de Olinda e trocou acusações entre si durante os depoimentos.

Eles contaram detalhes macabros da ação e uma das rés, Bruna Cristina, disse que “Jogos Mortais perdia”, ao descrever o assassinato de uma das vítimas. A ré afirmou que chegou a comer a carne da mulher por causa do ritual.

Histórico

O caso veio a público depois que parentes de Giselly Helena da Silva denunciaram o seu desaparecimento. Os acusados usaram o cartão de crédito da vítima em lojas de Garanhuns e foram rastreados pela polícia.

Uma publicação contendo os detalhes dos crimes – registrada em cartório – foi encontrada na casa dos réus. Para a Polícia Civil de Pernambuco, não há possibilidade de outras mortes terem sido praticadas pelo trio no estado.

A repercussão teve início em 2012, quando a polícia descobriu que o trio fatiava a carne dos corpos das vítimas, guardava na geladeira e não só consumia como utilizava para rechear coxinhas e salgadinhos que vendia em Garanhuns.

Os acusados afirmam fazer parte da seita Cartel, que visa a purificação do mundo e o controle populacional. A ingestão da carne faria parte do processo de purificação.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Protesto interdita Estrada da Muribeca, em Jaboatão dos Guararapes

Por G1 PE

Um protesto interditou a PE-017, que dá acesso ao bairro da Muribeca, em Jaboatão dos Guararapes, no Grande Recife, na manhã desta quinta-feira (18). De acordo com motoristas que passaram pelo local, a manifestação teve início por volta das 6h40. Pouco antes das 8h, a Polícia Militar e os Bombeiros foram acionados. Às 9h, a manifestação foi encerrada, segundo a PM.

Através de imagens enviadas ao WhatsApp da TV Globo, é possível ver que havia pneus e entulhos queimados na pista. No local, por volta das 7h30, uma fila de carros já estava formada devido à interdição da pista.

“Quando eu passei por lá, a manifestação estava começando. Consegui desviar de uma barricada de pneus, mas queimaram entulhos em um outro local e eu precisei dar a volta para conseguir sair”, conta o analista de materiais Cláudio Gonçalves, que passa todos os dias pelo local para seguir para o trabalho.

Protesto interdita via em Jaboatão dos Guararapes, no Grande Recife — Foto: Reprodução/WhatsApp

Protesto interdita via em Jaboatão dos Guararapes, no Grande Recife — Foto: Reprodução/WhatsApp

“A estrada está realmente muito ruim nesse trecho. O trânsito fica lento em virtude dos buracos e, à noite, fica mais perigoso ainda porque a via não é iluminada. Ficamos à mercê de assaltos”, conta Gonçalves.

“Eu passei de ônibus às 7h45 e tive que descer para voltar para Jaboatão Centro, porque não consegui passar. Estava tudo fechado”, conta o comprador Luiz Carlos Herculano.

Por meio de nota, o Departamento de Estradas de Rodagem (DER-PE) informou que a PE-017 vai ser contemplada pelo Programa Caminhos de Pernambuco, criado para recuperar estradas em mau estado. A via, segundo o Departamento, precisa de um projeto de requalificação total, que está em fase de elaboração.

Até a execução das obras, a Estrada da Muribeca vai passar por serviços de manutenção no segundo semestre de 2019. O DER, no entanto, não informou a previsão para início das obras definitivas na via.

Buracos e lentidão

As queixas a respeito da situação na Estrada da Muribeca também foram feitas no início de julho à TV Globo. Os buracos e a lama dificultam o tráfego e atrasam a viagem de quem passa pela via. 

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Filho de médico encontrado morto e esquartejado em poço ganha direito de permanecer em liberdade

Por G1 PE

O jovem preso por suspeita de participar do assassinato do pai, o médico Denirson Paes, encontrado esquartejado em um poço em Aldeia, em Camaragibe, no Grande Recife, ganhou o direito de permanecer em liberdade até o julgamento. Danilo Paes Rodrigues deixou o presídioem dezembro de 2018 e, nesta quarta (17), o Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE) determinou que ele siga fora da cadeia.

O corpo do médico foi encontrado no dia 4 de julho de 2018, na residência da família, em um condomínio de luxo. O Instituto de Criminalística constatou que o corpo teve partes carbonizadas antes de ser escondido no poço, que tem cerca de 25 metros de profundidade.

Além de Danilo, a polícia indiciou a mulher da vítima, Jussara Rodrigues Paes, que está presa. Segundo a polícia, em setembro do ano passado, a mãe de Danilo confessou ter matado Denirson sozinha, sem a ajuda de Danilo.

Por meio de nota divulgada nesta quarta, o TJPE informou que a decisão de manter a liberdade de Danilo foi tomada por unanimidade, pela 2ª Câmara Criminal. A decisão ocorreu após um pedido de suspensão da liberdade do réu, feito pela acusação.

O voto do presidente da unidade judiciária de 2º grau e relator do acórdão, desembargador Antônio de Melo e Lima, foi acompanhado pelos desembargadores Mauro Alencar e Antônio Carlos.

Na decisão, afirma o TJPE, os magistrados consideraram o cumprimento das medidas cautelares pelo réu, bem como a permanência em endereço fixo, a inexistência de ameaça a testemunhas, bem como a ausência de antecedentes criminais.

Além disso, foi levado em conta que a liberdade foi concedida apenas após o término da instrução do processo na Justiça de Camaragibe

Danilo Paes e a mãe dele foram presos no dia 5 de julho. Ele deixou o presídio, na Zona Oeste do Recife, no dia 21 de dezembro de 2018. O TJPE atendeu a um pedido do réu. A liberdade foi concedida mediante pagamento de fiança de R$ 5 mil, além do cumprimento de medidas cautelares.

Na época da libertação, a juíza da 1ª Vara Criminal da Comarca de Camaragibe, Marília Falcone, disse que “não se encontram presentes os requisitos que ensejaram a prisão preventiva no tocante ao acusado Danilo Paes Rodrigues.”

Entenda o crime

O corpo do cardiologista, que atuava no Pronto Socorro Cardiológico de Pernambuco (Procape), no Recife, foi encontrado esquartejado no dia 4 de julho dentro de um poço no condomínio em que a família morava, em Aldeia, em Camaragibe, na Região Metropolitana. A perícia encontrou as partes do corpo em meio a areia e metralha. (Veja vídeo acima)

Instituto de Criminalística (IC) realizou perícias com reagentes químicos para colher DNA e outros materiais para subsidiar as investigações. Depois de perícias, o IC constatou que o corpo teve partes carbonizadas antes de ser escondido no poço, que tem cerca de 25 metros de profundidade.

As primeiras perícias realizadas no corpo do médico indicaram que, além de ter sido esquartejado, o corpo de Denirson também teve partes carbonizadas.

A cabeça e o tórax do médico foram encontrados no dia 12 de julho. Na data, a Polícia Civil informou que 90% do cadáver de Denirson Paes tinham sido encontrados e encerrou as buscas.

A farmacêutica Jussara Rodrigues Silva Paes confessou ter matado o cardiologista, segundo a Polícia Civil. Assim como a mãe, Danilo Paes, filho do casal, foi indiciado por homicídio e ocultação do cadáver do pai. 

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Motorista de caminhão perde controle de veículo e capota em Panelas

NE10 INTERIOR

O caminhão capotado
O caminhão capotado (Divulgação)

Um motorista de caminhão perdeu o controle do veículo em uma curva e capotou fora da rodovia no final da manhã dessa quarta-feira (17) na BR-104, em Panelas, no agreste pernambucano. O acidente ocorreu no km 119 da rodovia.

Acidente na BR-104 em Panelas
Acidente na BR-104 em PanelasDivulgação

O motorista, de 47 anos, ficou preso às ferragens e foi retirado pelo Corpo de Bombeiros. Ele sofreu uma luxação no braço, teve escoriações e foi encaminhado para o Hospital de Panelas.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.