Seu Vídeo Aqui!!!

————————————————————————————-

————————————————————————————

NUVEM DE TAGS

Com estoque de sangue em situação crítica por conta da Covid e da gripe, Hemope faz apelo por doações

A Secretaria de Saúde e o hemocentro convocam a população pernambucana para repor os estoques. O Hemope é responsável por suprir as necessidades de toda a rede pública de saúde.

Por g1 PE

A disseminação da Covid-19 e dos casos de influenza impactaram negativamente as doações de sangue na Fundação de Hematologia e Hemoterapia de Pernambuco (Hemope). Por isso, segundo o próprio hemocentro, a queda na reserva de bolsas de sangue já atingiu os 30% e a situação é crítica para quase todos os tipos sanguíneos, com exceção do AB (-).

A Secretaria Estadual de Saúde (SES) fez um apelo junto com o principal hemocentro estadual e convocou a população pernambucana para repor os estoques. O Hemope é responsável por suprir as necessidades de toda a rede pública de saúde.

De acordo com a diretora de Hemoterapia do hemocentro Recife, Anna Fausta, o Hemope costumava receber cerca de 350 pessoas por dia. Hoje a média é de, no máximo, 200 doadores. A principal preocupação é não conseguir atender devidamente os hospitais.

Saiba como doar

Para doar sangue, o candidato deve estar em boas condições de saúde, ter entre 16 e 69 anos. Para aqueles com 69 ou mais, é necessário que tenha começado a doar antes dos 60 anos no Hemope. Pessoas com menos de 18 anos precisam estar acompanhados de algum responsável legal.

O pré-doador também deve pesar mais de 50 quilos, ter dormido pelo menos 6 horas nas últimas 24 horas e ter se alimentado antes da doação. É necessário levar um documento original com foto, emitido por órgão oficial, como identidade, cartão de profissional liberal, carteira de trabalho e previdência social.

É possível agendar a doação por meio do 0800-081-1535, de segunda a sexta, em horário comercial. O Hemope Recife fica localizado na Rua Joaquim Nabuco, 171, no bairro das Graças, área central do Recife. A unidade funciona de segunda a sábado, inclusive nos feriados, de 7h15 às 18h30.

Em cumprimento ao Decreto Estadual nº 51.864/2021, só é permitida a entrada no Hemope mediante apresentação do comprovante de vacinação completa contra a Covid-19.

Veja as unidades do Hemope no interior

  • Hemope Caruaru – Av. Oswaldo Cruz, s/n, Maurício de Nassau – funciona de segunda a sexta, das 7h30 às 12h e das 13h30 às 17h;
  • Hemope Petrolina – Rua Pacífico da Luz, s/n, Centro – funciona de segunda a sexta, das 7h30 às 11h30;
  • Hemope Garanhuns – Av. Gonçalves Maia, Heliópolis – funciona de segunda a quinta, das 13h30 às 17h30, e sexta, das 8h às 12h;
  • Hemope Salgueiro – Rua Joaquim Gondim, 65 – funciona de segunda a sexta, das 8h às 12h;
  • Hemope Serra Talhada – Rua Joaquim Godoy, 382, Nossa Sra. da Penha – funciona de segunda a quinta, das 7h às 9h;
  • Hemope Ouricuri – Rua Ulisses Guimarães, Centro – funciona na segunda, terça, quinta e sexta, das 8h às 10h;
  • Hemope Arcoverde – Av. Joaquim Nabuco, 418, Centro – funciona de segunda a sexta, das 8h às 11h30.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Valores cobrados por testes de Covid em farmácias e laboratórios do Recife variam em até 100%, diz Procon

A equipe de fiscalização do órgão visitou 11 estabelecimentos localizados nos bairros de Boa Viagem, Pina, Derby e Casa Forte.

Por g1 PE e TV Globo

Com longas filas nos postos de atendimento público de testagem para Covid-19, muita gente procura testes pagos — Foto: Reprodução/TV Globo

Com longas filas nos postos de atendimento público de testagem para Covid-19, muita gente procura testes pagos — Foto: Reprodução/TV Globo

Os valores cobrados por testes para detectar a Covid-19 variam em até 100% na capital pernambucana, segundo um levantamento realizado pelo Procon Recife. A equipe de fiscalização do órgão visitou 11 estabelecimentos localizados nos bairros de Boa Viagem, Pina, Derby e Casa Forte.

A procura por esses exames aumentou nos últimos dias por conta do aumento significativo de novos casos de Covid-19 provocado pela variante ômicron. As pessoas têm esperado horas em filas para a realização em locais de testagem gratuita, mas também em locais onde é preciso pagar pelo serviço.

A situação chamou a atenção do Procon Recife, que fez a comparação dos valores cobrados pelos principais exames para diagnosticar o vírus. Foi constatado que o preço cobrado pelo teste de antígeno variava entre R$ 100 e R$ 200, uma diferença de 100% no valor de um local para o outro.

Para o teste RT-PCR, os preços variavam entre R$ 280 e R$ 385, uma diferença de 37,50%. Nos exames de sorologia, os preços variavam entre R$ 150 e R$ 240, uma diferença de 60%.

De acordo com o órgão, apesar da variação de preços, não foi identificada uma prática de elevação abusiva nos preços. O secretário-executivo do Procon Recife, Pablo Bismack, explicou que, com o aumento da procura pelo serviço e a escassez dos insumos, o preço final sofre alterações.

“A gente não pode afirmar categoricamente que houve uma prática abusiva pelo momento atípico de uma procura muito alta de testes e até falta de material. Como é uma situação atípica, isso tem que ser levado em consideração, embora a diferença seja grande”, disse.

Ele alertou que é importante que o consumidor pesquise os valores dos exames e, caso seja identificada alguma irregularidade, denuncie.

“Ele pode solicitar mais esclarecimentos e, caso não fique satisfeito, denunciar ao Procon. A gente vai averiguar se realmente procede e tomar as medidas cabíveis”, afirmou.

As denúncias podem ser feitas na sede do órgão, na Rua Carlos Porto Carreiro, 156, na Boa Vista, e também nos Compaz Dom Helder Câmara (Coque), Escritor Ariano Suassuna (Cordeiro) e Eduardo Campos (Alto Santa Terezinha).

Também é possível acionar o Procon Recife pela internet e pelos e-mails [email protected] (dúvidas) e [email protected] (denúncias), além do número 0800 281 1311, que funciona de segunda a sexta, das 8h às 14h.

Filas longas

Farmácias registram filas para teste de Covid

O alto investimento para fazer teste em farmácias e laboratórios não significa que não vai ter espera. As pessoas têm ficado até uma hora e meia nas filas. Em uma farmácia no bairro de Casa Forte, na Zona Norte do Recife, a testagem contra a Covid-19 começou às 7h nesta quinta .

As farmácias adotam estratégias diferentes, algumas atendem por demanda espontânea, por ordem de chegada, outras entregam ficha, mas a reclamação é geral, sempre tem espera.

Em uma farmácia do bairro do Espinheiro, também na Zona Norte, só faz teste quem pega ficha. Foram entregues 30 até as 10 horas da manhã desta quinta. A estudante Vitória Souza foi com a mãe às 7h30 e pegou a ficha de número 15.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Caso Beatriz: OAB investiga conduta de advogado que apresentou carta em que suspeito teria dito ser inocente

Rafael Nunes é acusado por Niedja da Silva de ter ‘coagido’ Marcelo da Silva a destituí-la da defesa. Suspeito foi identificado por meio de exame de DNA e, segundo a polícia, confessou o crime.

Por g1 PE

A Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) em Pernambuco informou, nesta quinta (20), que investiga a conduta do advogado Rafael Nunes, envolvido na defesa de Marcelo da Silva, suspeito de assassinar a facadas a menina Beatriz Angélica Mota, de 7 anos, em Petrolina, no Sertão.

A advogada que estava na defesa antes, Niedja Mônica da Silva, entrou com uma representação na entidade alegando que o cliente foi “coagido” a destituí-la do caso.

Marcelo da Silva estava preso desde 2017 por outros crimes e foi identificado como autor do homicídio de Beatriz depois que exames de DNA confirmaram que o perfil genético dele era o mesmo encontrado na faca deixada no local do crime, usada para matar a menina.

Na terça-feira (18), Nunes apresentou uma carta em que, segundo ele, o homem se diz inocente e afirmou ter sido pressionado para confessar o crime.

A versão de Rafael Nunes é diametralmente oposta à apresentada pela advogada Niedja Mônica da Silva, que assumiu o caso no dia em que Marcelo da Silva foi transferido do Presídio de Salgueiro, no Sertão, para o Presídio de Igarassu, no Grande Recife.

A advogada disse, inicialmente, que o suspeito era réu confesso, como havia dito a Polícia Civil, e que chorava ao falar do caso. Niedja afirmou também que, na segunda-feira (17), foi impedida por Rafael Nunes de ter acesso ao cliente.

Por causa disso, Niedja Mônica da Silva, no mesmo dia, protocolou um requerimento na subseção de Paulista, no Grande Recife, para que fosse investigada a conduta do colega (veja mais abaixo). O documento foi remetido ao Tribunal de Ética e Disciplina da OAB de Pernambuco, que afirmou que recebeu a representação.

Por meio de nota, a OAB Pernambuco afirmou que presidente da seccional, Fernando Ribeiro Lins, determinou “de imediato a designação de um conselheiro relator para que os fatos sejam apurados com a devida urgência”.

O objetivo da apuração é de evitar “qualquer tipo de embaraço na condução do inquérito policial que apura o caso”. As investigações do Caso Beatriz ocorrem desde 2015, quando ocorreu o crime. O suspeito só foi identificado depois de seis anos, um mês e um dia do assassinato da menina.

g1 entrou em contato com Rafael Nunes, que não respondeu até a última atualização desta reportagem.

Controvérsias

Caso Beatriz: novo advogado diz que suspeito escreveu carta negando o crime

Os dois advogados dizem ter sido constituídos por Marcelo da Silva como defensores no caso. Rafael Nunes diz que Niedja Mônica foi destituída, mas ela afirma que a entrada do colega no caso está sendo analisada pela OAB em Pernambuco.

g1 não pode confirmar se os dois estão habilitados, pois o inquérito corre em sigilo. Na representação contra Rafael Nunes, Niedja da Silva afirma que o defensor a abordou “grosseiramente” no Presídio de Igarassu e que teria sido constrangida pelo colega, que, segundo ela, “assediou” o cliente dias antes.

Questionado sobre quem o teria contratado para atuar no caso, o advogado Rafael Nunes afirmou que a informação era sigilosa. Ele disse, ainda, que a procuração que o nomeia defensor de Marcelo da Silva e destitui Niedja da Silva já consta nos autos do inquérito policial.

Diante da controvérsia sobre a legitimidade dos defensores de Marcelo da Silva, o g1 questionou a Secretaria Executiva de Ressocialização (Seres) sobre como o advogado teve acesso ao suspeito, considerando que ele já tinha uma advogada constituída.

Por meio de nota, a Seres informou que qualquer advogado pode ter acesso aos detentos do sistema prisional, “desde que o preso concorde em recebê-lo”.

Entenda o caso

Caso Beatriz: polícia revela detalhes do depoimento do suspeito de matar a menina

O anúncio da autoria do crime ocorreu seis anos, um mês e um dia depois do assassinato da menina Beatriz . Também aconteceu 15 dias depois que os pais da garota percorreram mais de 700 quilômetros a pé, entre Petrolina e o Recife, para pedir justiça.

peça-chave para o esclarecimento do caso foi a faca usada no crime. Os peritos coletaram o DNA no cabo da arma, deixada no local do homicídio. As amostras estavam misturadas ao sangue de Beatriz.

O DNA de Marcelo da Silva já estava no banco genético do estado desde 2019, quando foi feito um mapeamento de criminosos condenados.

Entrevista com Sandra Santos, perita criminal geneticista

A ex-gerente da Polícia Científica, Sandra Santos chefiou a corporação durante sete anos e saiu do cargo dias antes do anúncio da descoberta da autoria do crime .

Ela disse que o DNA existente na faca só pode entrar no banco genético do estado após um aprimoramento tecnológico do material, já que, na época do crime, o estado não tinha a estrutura necessária.

Em 2021, foi obtido um “padrão ouro” do DNA encontrado na faca, esse material também foi incluído no banco genético do estado. Assim que a amostra do material contido na faca entrou no sistema, Marcelo da Silva foi apontado como compatível.

Por causa disso, ele foi submetido a outro recolhimento de material genético e, após diversos procedimentos, foi confirmado como o suspeito.

De acordo com a SDS, Marcelo da Silva contou, em depoimento, que entrou no Colégio Nossa Senhora Auxiliadora para conseguir dinheiro. Ele, que era morador de rua, portava uma faca.

Pais de Beatriz acreditam que o homem acusado é o assassino, mas querem mais provas

No depoimento para a polícia, o suspeito teria contado que, ao vê-lo, a menina Beatriz se desesperou e, para silenciá-la, ele teria a esfaqueado. Para os pais da menina Beatriz, a motivação apontada pela SDS “não convence” (veja vídeo acima).

A mãe da menina, Lucinha Mota, contou que o colégio era muito rígido, tinha protocolos de segurança e que, por isso, não acredita que a garota tenha sido morta de forma aleatória, simplesmente por ter encontrado o criminoso.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Academia da PM em Paudalho suspende atividades presenciais após 42% de alunos e funcionários contraírem Covid-19

Suspensão vale por dez dias. Após esse período, eles devem apresentar nova testagem com resultado negativo ou seguir o tratamento recomendado pelos médicos, segundo a Polícia Militar.

Por g1 PE

Academia da Polícia Militar localizada em Paudalho, na Zona da Mata de Pernambuco — Foto: Reprodução/Google Street View

Academia da Polícia Militar localizada em Paudalho, na Zona da Mata de Pernambuco — Foto: Reprodução/Google Street View

As atividades presenciais na Academia da Polícia Militar (PM) localizada no município de Paudalho, na Zona da Mata de Pernambuco, foram suspensas por dez dias após 42% dos alunos e funcionários testados na unidade apresentarem resultado positivo para a Covid-19.

Os testes rápidos foram realizados na quarta-feira (19), quando uma equipe da Secretaria Municipal de Saúde foi até o local após casos de sintomas respiratórios sugestivos da doença terem sido notificados entre os alunos e funcionários da academia.

Durante a suspensão das atividades presenciais, a programação prevista deve ser realizada de forma online. Após esse período de dez dias, “os alunos oficiais deverão se apresentar com uma nova testagem de resultado negativo ou seguir o tratamento recomendado pelos médicos”, informou a PM, por meio de nota.

g1 questionou a Polícia Militar quantos alunos e funcionários da Academia da PM em Paudalho foram diagnosticados com a Covid-19 e quando começou a contar o prazo de dez dias de suspensão das atividades presenciais, mas não recebeu resposta até a última atualização desta reportagem.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

MPPE suspende atividades presenciais após agravamento da pandemia da Covid-19 e da epidemia da Influenza

A medida, implementada por meio de portaria, vale a partir da sexta-feira (21) e segue até o dia 2 de fevereiro.

Por g1 PE

O agravamento da pandemia da Covid-19 e da epidemia de gripe no estado provocou a suspensão das atividades presenciais em todas as unidades do Ministério Público de Pernambuco (MPPE), a partir da sexta-feira (21) até o dia 2 de fevereiro de 2022. A medida foi implementada por meio de portaria.

O Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE) também suspendeu o atendimento presencial ao público, a partir desta quinta-feira (20), devido ao aumento de casos de Covid-19 e à epidemia da Influenza A H3N2.

De acordo com o MPPE, durante a suspensão do atendimento presencial, o acesso às unidades do MPPE será restrito ao público interno da instituição, além de magistrados, advogados, defensores públicos e auxiliares da Justiça.

As partes e interessados poderão comparecer caso comprovem a necessidade de atendimento presencial de urgência. Nestes casos, será exigido que as pessoas admitidas apresentem comprovante do ciclo vacinal completo e utilizem os equipamentos de proteção individual.

Por ora, o MPPE informou que seguirá atendendo ao público pernambucano de forma prioritariamente virtual, com o recebimento e tramitação eletrônicos de documentos, realização de audiências extrajudiciais e reuniões por meio da ferramenta Google Meet.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Caso Beatriz: o que se sabe sobre versões dos advogados envolvidos na defesa do suspeito, que confessou o crime, segundo a polícia

Rafael Nunes apresentou carta em que Marcelo da Silva disse ser inocente. Niedja Mônica da Silva sustenta versão da confissão do crime e do exame de DNA, apresentada pela polícia.

Por Pedro Alves e Ricardo Novelino, g1 PE

Versões diferentes apresentadas por dois advogados envolvidos na defesa de Marcelo da Silva, suspeito de assassinar a facadas a estudante Beatriz Angélica Mota, de 7 anos, em Petrolina, no Sertão, surgem como novo elemento no caso. Marcelo da Silva, de 40 anos, foi preso por outros crimes e, segundo a polícia, confessou o homicídio depois que exames de DNA confirmaram que ele matou a garota.

De início, a advogada Niedja Mônica da Silva se apresentou como defensora de Marcelo da Silva e disse que ele tinha confessado o assassinato para “aliviar o coração da mãe da menina“.

A reviravolta ocorreu depois que o advogado Rafael Nunes apresentou uma carta em que, segundo ele, Marcelo se diz inocente e afirmou que ele teria “sido pressionado” para admitir a culpa.

Acusado de matar Beatriz, em Petrolina, muda versão, segundo advogado, e família da menina fala em exploração

Os dois advogados dizem ter sido constituídos por Marcelo da Silva como defensores no caso. Rafael Nunes diz que Niedja Mônica foi destituída, mas ela afirma que a entrada do colega no caso está sendo analisada pela Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) em Pernambuco.

g1 não pode confirmar se os dois estão habilitados, pois o inquérito corre em sigilo.

No sábado (15), a advogada Niedja Mônica concedeu uma entrevista ao Fantástico em que afirmou que Marcelo da Silva se arrependia do crime e que chorava ao falar do caso. Ela disse, ainda, que acreditava que ele era, de fato, o autor do homicídio.

“Como ele é réu confesso, eu estou aqui para fazer com que a lei seja cumprida. O meu compromisso é com o processo. A gente aqui está para defender os direitos. Como ele repetiu as mesmas coisas duas vezes, creio realmente que foi ele quem fez”, declarou no sábado (15).

Na terça-feira (18), o advogado Rafael Nunes disse ter recebido do suspeito uma carta em que o homem dizia ter medo de morrer e que não era assassino. “Eu confessei na pressão. Pelo amor de Deus, eles querem minha morte. Preciso de ajuda”, diz a carta.

Ao g1, a defensora Niedja Mônica da Silva afirmou nesta quarta (19) que o “cliente foi coagido a destituí-la do caso”. Ela disse que estava habilitada no inquérito desde a quinta-feira (13), dois dias depois que a Polícia Científica divulgou ter confirmado que o DNA contido na faca usada no crime era de Marcelo da Silva.

Nesse mesmo dia, Marcelo da Silva foi transferido do Presídio de Salgueiro, no Sertão, para o Centro de Observação e Triagem Professor Everardo Luna (Cotel), que fica em Abreu e Lima, no Grande Recife, e, posteriormente, para o Presídio de Igarassu, também na Região Metropolitana.

“Eu estou habilitada no processo desde o dia 13, inclusive falei com Marcelo assim que ele chegou no Cotel. Ele foi transferido para o Presídio de Igarassu, fui informada e logo intimada para a ouvida dele no dia 17. Quando cheguei para a ouvida, já estava esse advogado falando com Marcelo. Ele mandou Marcelo dizer que não ia mais falar comigo, coação pura”, disse.

g1 teve acesso a uma representação assinada por Niedja da Silva, protocolada na subseção da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) em Paulista, no Grande Recife.

No documento, ela afirma que chegou ao Presídio de Igarassu para acompanhar a oitiva do suspeito do crime, mas que foi abordada por Rafael Nunes.

“Grosseiramente, informou que estaria assumindo o processo, não permitiu que eu falasse com meu cliente, informando que o Marcelo não queria mais me atender”, diz a advogada, no documento.

Ela diz, ainda, ter sido constrangida pelo colega, que teria dito que os delegados responsáveis pelo caso não mais a atenderiam.

No documento, Niedja da Silva também afirmou ter tido conhecimento de que, na sexta-feira (14), Rafael Nunes teria ido até o presídio para “assediar” Marcelo da Silva, que teria respondido que já tinha advogada e não iria atendê-lo.

A OAB de Pernambuco informou, por meio de nota, que não havia recebido, até a última atualização desta reportagem, qualquer requerimento oficial “a respeito da suposta postura dos advogados envolvidos na investigação do homicídio da menor Beatriz Angélica”.

A Ordem disse, ainda, que “tão logo chegue ao conhecimento da OAB Pernambuco, as medidas formais serão implementadas”.

g1 também tentou entrar em contato com os pais da menina Beatriz e seu advogado, mas não obteve resposta.

Destituição e contratação

Questionado sobre quem o teria contratado para atuar no caso, o advogado Rafael Nunes afirmou que a informação era sigilosa. Ele disse, ainda, que a procuração que o nomeia defensor de Marcelo da Silva e destitui Niedja da Silva já consta nos autos do inquérito policial.

Ao g1, ele se limitou a dizer que a atitude de Niedja da Silva, ao acusá-lo de coagir o suspeito de matar Beatriz, é “desespero”.

“Estão [a OAB] vendo os documentos que o Rafael colocou, porque estão com dúvidas. Inclusive a carta e a minha destituição foram manuscritos. Estão com dúvidas com relação a ele. E eu estou aguardando a investigação da OAB com relação a isso”, declarou a advogada, que também disse ter certeza de que não foi a família de Marcelo da Silva quem contratou Rafael Nunes.

Na manhã desta quarta-feira (19), Rafael Nunes concedeu uma entrevista coletiva sobre a carta que, segundo ele, teria sido escrita por Marcelo da Silva.

“Quem quiser questionar a veracidade dessa carta submete a perícia, faz o que quiser”, afirmou, durante a entrevista.

Entrada no presídio

Diante da controvérsia sobre a legitimidade dos defensores de Marcelo da Silva, o g1 questionou a Secretaria Executiva de Ressocialização (Seres) sobre como o advogado teve acesso ao suspeito, considerando que ele já tinha uma advogada constituída.

Por meio de nota, a Seres informou que qualquer advogado pode ter acesso aos detentos do sistema prisional, “desde que o preso concorde em recebê-lo”.

A Seres informou, também, que desde que o advogado se apresente com a sua carteira de identificação funcional no estabelecimento penal, “cabe ao preso decidir se o recebe ou não”.

Avaliação

O advogado e professor de direito processual penal da Universidade Católica de Pernambuco João Olímpio Mendonça trabalha há mais de 40 anos com direito criminal. Ele informou que os advogados geralmente são provocados pelo preso ou por alguém próximo ao suspeito para se habilitar no inquérito.

Ele disse, ainda, que, como o Caso Beatriz ainda está na instância investigativa, o suspeito não precisa obrigatoriamente ter um defensor. Somente quando o Ministério Público apresenta denúncia contra uma pessoa é que ela precisa constituir um advogado, ou terá um defensor público indicado para o caso.

“Não é comum o advogado procurar o preso, ele deve ser procurado pelo preso ou por alguém em nome do preso. Se ela já estava como advogada dele, não seria correto ele entrar sem a concordância dela”, disse.

Mas afirmou que isso pode ocorrer. “O acusado pode ter quantos advogados quiser, ele pode dizer que quer os dois advogados. Mas cabe ao advogado dizer, então, se aceita. Eu não sou obrigado a aceitar que meu cliente contrate outro advogado”, declarou.

O que diz o governo

Por meio de nota, a Secretaria de Defesa Social informou que o inquérito sobre o caso “está sendo realizado dentro de todos os parâmetros legais, com zelo e lisura” e que o indiciamento do suspeito do crime “foi realizado após a identificação positiva através de comparação de DNA”.

Essa, segundo a SDS, é uma prova técnico-científica que foi ratificada pela confissão do preso, que corrobora com as demais provas do inquérito policial. “É compatível com a dinâmica dos fatos e toda a linha de tempo descoberta durante a investigação”, diz o texto.

A secretaria também afirmou que a Polícia Civil filmou o depoimento de Marcelo da Silva na íntegra, “seguindo todas as regras legais, a fim de evitar quaisquer questionamentos, tentativas de macular a confissão ou estratégias projetadas para tumultuar o caso”.

Por fim, a SDS também informou que o caso segue sob sigilo e que a Polícia Civil “está dando continuidade às diligências solicitadas pelo Ministério Público estadual, bem como à compilação de todas as provas necessárias para conclusão do inquérito policial e consequente remessa ao MPPE”.

Entenda o caso

O anúncio da autoria do crime ocorreu seis anos, um mês e um dia depois do assassinato da menina Beatriz  Também aconteceu 15 dias depois que os pais da garota percorreram mais de 700 quilômetros a pé, entre Petrolina e o Recife, para pedir justiça.

peça-chave para o esclarecimento do caso foi a faca usada no crime. Os peritos coletaram o DNA no cabo da arma, deixada no local do homicídio. As amostras estavam misturadas ao sangue de Beatriz.

O DNA de Marcelo da Silva já estava no banco genético do estado desde 2019, quando foi feito um mapeamento de criminosos condenados.

Entrevista com Sandra Santos, perita criminal geneticista

A ex-gerente da Polícia Científica, Sandra Santos chefiou a corporação durante sete anos e saiu do cargo dias antes do anúncio da descoberta da autoria do crime 

Ela disse que o DNA existente na faca só pode entrar no banco genético do estado após um aprimoramento tecnológico do material, já que, na época do crime, o estado não tinha a estrutura necessária.

Em 2021, foi obtido um “padrão ouro” do DNA encontrado na faca, esse material também foi incluído no banco genético do estado. Assim que o DNA contido na faca entrou no sistema, Marcelo da Silva foi apontado como compatível.

Por causa disso, ele foi submetido a outro recolhimento de material genético e, após diversos procedimentos, foi confirmado como o suspeito.

De acordo com a SDS, Marcelo da Silva contou, em depoimento, que entrou no Colégio Nossa Senhora Auxiliadora para conseguir dinheiro. Ele, que era morador de rua, portava uma faca.

Pais de Beatriz acreditam que o homem acusado é o assassino, mas querem mais provas

No depoimento para a polícia, o suspeito teria contado que, ao vê-lo, a menina Beatriz se desesperou e, para silenciá-la, ele teria a esfaqueado. Para os pais da menina Beatriz, a motivação apontada pela SDS “não convence” .

A mãe da menina, Lucinha Mota, contou que o colégio era muito rígido, tinha protocolos de segurança e que, por isso, não acredita que a garota tenha sido morta de forma aleatória, simplesmente por ter encontrado o criminoso.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Pernambuco planeja usar estoque de 150 mil doses de CoronaVac para vacinar crianças e cria dois novos centros de testagem

Secretário de Saúde, André Longo, afirmou que começará a usar imunizante no público infantil assim que ele for liberado pelo Ministério da Saúde. Centro de Convenções e Parque Dona Lindu serão pontos de testagem.

Por g1 PE

O governo de Pernambuco planeja usar cerca de 150 mil doses de vacina da CoronaVac atualmente estocadas nos municípios para o uso pediátrico após receber autorização da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e do Ministério da Saúde. Também anunciou nesta quarta (19) novos centros de testagem: o Centro de Convenções, em Olinda, e o Parque Dona Lindu, no Recife. Além da compra de 800 mil testes rápidos para detecção da doença.

As informações foram repassadas pelo secretário estadual de Saúde, André Longo, durante uma entrevista coletiva na sede da Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE), no bairro do Bongi, na Zona Oeste do Recife.

A Anvisa analisa, desde o fim do ano passado, o segundo pedido de autorização de uso da CoronaVac para crianças e adolescentes feito pelo Instituto Butantan. O primeiro foi negado em agosto por falta de documentação.

A expectativa do governo de Pernambuco é que a resposta da Anvisa seja divulgada até a quinta (20), junto com a autorização do Ministério da Saúde.

No encontro, Longo afirmou que, assim que a vacina da Coronavac for autorizada [para o público infantil] será possível começar a imunizar parte dessa população. O governo também espera que o Ministério da Saúde envie novas doses do imunizante para esse público.

“Se garantirem que vai chegar mais [vacina], a gente já pode fazer as 150 mil crianças, 14% ou 15% da nossa população pediátrica. Nossa expectativa é que, tão logo seja aprovada, a gente possa até acelerar e ampliar [o público] para 3 e 4 anos“, afirmou Longo.

“É natural que a gente espere uma movimentação do Ministério. As pesquisas já mostram que mais de 80% dos pais e responsáveis querem vacinar as suas crianças. É preciso respeitar isso”, comentou.

Na terça (18), em visita ao Recife, o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, afirmou que a aprovação da Coronavac para crianças depende da Anvisa e que é preciso apresentar dados sobre o imunizante .

Ministro da Saúde falou sobre testagem contra Covid

Segundo o ministro, quando a Anvisa aprovar, o Ministério da Saúde vai analisar, “como sempre analisou”.

Mais testes

Na coletiva desta quarta (19), o estado também anunciou a abertura de dois novos pontos de testagem para a Covid-19. Um deles será no Parque Dona Lindu, em Boa Viagem, na Zona Sul do Recife, e começa a funcionar na segunda-feira (24). O outro será no Centro de Convenções (Cecon) de Pernambuco, em Olinda, no Grande Recife, e deve abrir no dia 31 de janeiro.

Eles vão funcionar de 8h às 17h por demanda espontânea, ou seja, não será necessário fazer agendamento. A expectativa é de, com os dois novos pontos, conseguir testar diariamente mais mil pessoas.

O centro de testagem do Dona Lindu funcionará próximo à bilheteria do Teatro Luiz Mendonça, atendendo a demanda de pedestres. O centro de testagem do Cecon atenderá tanto a demanda de pedestres como a demanda de drive-thru.

“Estamos adquirindo mais 800 mil testes de antígenos e temos a informação de que o Ministério da Saúde está distribuindo mais um milhão de testes para Pernambuco, para garantir a testagem para a população”, afirmou André Longo.

O gestor disse, ainda, que o estado tem atualmente 650 pontos de testagem. Ele também falou sobre a possibilidade de parcerias com laboratórios para a ampliação desses testes.

“É importante procurar as prefeituras para saber locais de testagem mais próximos de casa. Estamos estimulando os municípios para que busquem parcerias para ampliar a capilaridade do acesso aos testes. Há nesse momento tentativa de parcerias com laboratórios, farmácias, iniciativa privada para expandir ao máximo a testagem, que é muito importante nesse momento”.

Dificuldade

No dia 12 de janeiro, a Associação Brasileira de Medicina Diagnóstica (Abramed) alertou que os testes para o diagnóstico da Covid-19 no Brasil poderiam acabar por falta de insumos.

A Abramed disse que a procura global por mais exames, devido aos surtos da variante ômicron, “força a capacidade de produção de insumos e reagentes”.

No Recife, na terça-feira (18), pessoas ficaram por várias horas na fila em busca de testes para detectar a Covid 

A espera foi registrada no ginásio Geraldão, na Imbiribeira, na Zona Sul. Reclamações sobre demora se repetiram em outros locais da capital, tanto em pontos mantidos pelo estado, quanto pela prefeitura.

A testagem itinerante para detectar a Covid-19 na população foi suspensa pela prefeitura. Dos dez pontos fixos mantidos pelo município, oito exigem agendamento.

Leitos

O governo disse também que serão abertos nos próximos dias novos 440 leitos de UTI e enfermagem. “A fila de espera por leito já teve mais de 200 pacientes no início do mês, hoje praticamente não tem nenhum doente, já que a oferta de vagas é superior às solicitações”, disse Longo.

Na coletiva, o secretário afirmou que também foi autorizada pelo governador a contratação de 230 profissionais de saúde.

Análise epidemiológica

De acordo com André Longo, na última semana epidemiológica, foi observada uma desaceleração nos registros de Síndrome Respiratória Aguda Grave (Srag) em Pernambuco. Foram 1.189 notificações, que representam uma redução de 15% em uma semana, mas ainda um crescimento de 25% em 15 dias.

Além disso, foram feitas 672 solicitações por vagas em UTI. Segundo o governo, o índice representa uma redução de 16% em uma semana e de 15% em 15 dias.

“Este movimento ainda é impacto da Influenza A H3N2, que gerou, no final de dezembro, uma onda abrupta e que, agora, começa a apresentar uma queda, que também deve ser acelerada. Para se ter ideia, a positividade para a doença, que já foi de 50% há três semanas atrás, está agora em 15%”, destacou.

O alerta, de acordo com o secretário, agora se volta para a variante ômicron, que já é dominante em Pernambuco e que, neste momento, tem impactado no aumento da positividade dos casos leves.

A SES-PE registrou, na segunda (17), 407 casos da Covid-19. Na terça (18), foram confirmados mais 1.667 novos casos e, nesta quarta (19), outros 2.215 casos de infecção pelo novo coronavírus.

“Ontem, em nossos centros de testagem, de cada 100 testes rápidos de antígeno, 35 estão positivando para a Covid-19. Já a positividade geral no Lacen, que era de apenas 2,8% na Semana Epidemiológica 51 de 2021, está agora em 19%”, observou.

Pico da variante ômicron

Na entrevista, o representante da Sociedade Brasileira de Imunizações, pediatra Eduardo Jorge da Fonseca, disse que o pico da variante ômicron no estado está se aproximando.

“Nas próximas duas ou três semanas, estaremos vivendo o auge dos casos. Essa curva é dissociada de internação e óbitos graças à vacina. Mas se tivemos tantos casos novos vamos ter um impacto no sistema de saúde”, disse.

Segundo ele, as pessoas completamente imunizadas estão apresentando casos assintomáticos e leves, mas ainda há “um quantitativo de pessoas que não tomaram a segunda ou terceira dose”.

Eduardo Jorge fez um apelo para as pessoas completarem seus esquemas vacinais. “Além da vacinação, testagem entre os contatantes. As pessoas contaminadas em casa se isolem dos demais membros da família. Testagem, medidas de distanciamento. É uma variante muito mais transmissível”, declarou.

O pediatra reforçou a importância da imunização das crianças contra o novo coronavírus. Ele alertou que, como as crianças fazem parte do grupo menos vacinado, é de se esperar que a variante ômicron passe a ter mais impacto na pediatria.

“Esta é mais uma razão para acelerarmos a vacinação pediátrica. A vacina é essencial. Já está mais do que comprovado”, pontuou o médico pediatria.

Ele reforçou que a vacina da Pfizer/Comirnaty, único imunizante aprovado até o momento para essa faixa etária pela Anvisa, foi analisada pelas mais importantes agências regulatórias do mundo e é, comprovadamente, segura e eficaz.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Empresas de ônibus pedem reajuste de 22,67% nas tarifas no Grande Recife

Segundo proposta apresentada pela Urbana, passagem do anel A passaria de R$ 3,75 para R$ 4,60 e a do Anel B sairia de R$ 5,10 para R$ 6,25.

Por g1 PE

A Urbana-PE, sindicato que representa as empresas de ônibus, informou que apresentou ao Grande Recife Consórcio de Transporte a atualização dos custos do serviço de transporte público, nesta quarta (19). A entidade pediu um aumento de 22,67% das tarifas na Região Metropolitana.

De acordo com a proposta, o passagem do anel A passaria de R$ 3,75 para R$ 4,60 e a do Anel B sairia de R$ 5,10 para R$ 6,25.

Por meio de nota, a Urbana-PE justificou que a “inflação do setor tem sido especialmente alta, puxada principalmente pela variação do preço do combustível, que é um dos principais custos do serviço”.

“Mesmo com a isenção total do ICMS concedida pelo governo estadual, o óleo diesel aumentou 80%, desde a última revisão tarifária. No mesmo período, as despesas com pessoal aumentaram 9,22%, com pneus, 52%, e o preço do veículo, 34%”, disse a nota.

O sindicato também afirmou que a pandemia agravou a tendência de queda da quantidade de passageiros do sistema, que é sua principal fonte de custeio. Afirmou, ainda, que a demanda atual é 20% menor do que no período anterior à pandemia.

“A Urbana-PE defende que sejam adotadas medidas para manter a tarifa em um patamar compatível com a realidade socioeconômica da Região Metropolitana do Recife. A revisão da planilha de custos torna-se necessária e será fundamental a adoção de fontes de custeio extratarifárias para garantir a operação e permitir a melhorias do serviço de transporte público por ônibus, informou, no comunicado.

g1 procurou o Grande Recife e a Secretaria de Desenvolvimento Urbano e Habitação de Pernambuco (Seduh) para pedir um posicionamento sobre a proposta da Urbana-PE.

Por nota, o Grande Recife Consórcio disse que está analisando a proposta de reajuste tarifário apresentada pela Urbana.

O consórcio afirmou que “qualquer alteração na tarifa dos ônibus é feita no Conselho Superior de Transporte Metropolitano, que tem reunião prevista para a primeira quinzena de fevereiro”.

A Secretaria de Desenvolvimento Urbano e Habitação de Pernambuco (Seduh), que preside o Conselho, disse também por nota, que fará, em breve, a convocação de reunião.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Gatos de Fernando de Noronha são castrados para evitar crescimento desordenado da população

Trabalho começou na segunda-feira (17) e vai ser feito até sábado (22). A expectativa é castrar 100 animais nesta etapa.

Por Ana Clara Marinho, g1/PE

Na primeira ação de controle da população e manejo de fauna realizada em 2022, os gatos de Fernando de Noronha estão sendo castrados. O trabalho, que começou na segunda-feira (17), vai ser feito até sábado (22).

A expectativa é castrar 100 animais nesta etapa. Segundo os pesquisadores, a grande quantidade de felinos pode provocar danos ao meio ambiente e humanos.

A operação é o resultado de uma parceria firmada entra a Administração da Ilha, Instituto Chico Mendes da Biodiversidade (ICMBio), organização não governamental Ampara Animal e o grupo Pet Noronha.

Os especialistas distribuíram 14 armadilhas pelos bairros. Os gatos capturados são levados para o Núcleo Vigilância Animal (NVA), na Vila do Trinta, onde os felinos passam pelo procedimento de castração.

Os moradores também podem agendar uma visita da equipe pelo telefone (81) 99594-3224. Os profissionais recolhem o animal, fazem a cirurgia e entregam o gato na residência.

A veterinária da Ampara Animal Alessandra Benedetti realiza as castrações esta semana. “Nós fazemos o trabalho para controlar a procriação excessiva. É uma forma de equilibrar o número de gatos na ilha e evitar predação de outros animais”, declarou Alessandra

Segundo o ICMBio, os chamados gatos selvagens capturam aves terrestres e marinhas, entre outros animais, e podem causar um desequilíbrio ecológico.

O trabalho de controle dos gatos vem sendo realizado em parceria há três anos. “Nós estimamos que Noronha conta com cerca de 2.800 gatos. Já realizamos a castração de 1600 animais”, afirmou o veterinário da Administração de Fernando de Noronha, Alexandre Dutra.

O veterinário enfatizou que, além da predação de outros animais, os gatos também podem transmitir doenças para os seres humanos, como toxoplasmose.

Ao final da operação conjunta, a Administração da Ilha vai seguir com trabalho de castração com agendamento.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Bicho-preguiça fica pendurado em rede elétrica e é resgatado no Grande Recife

Segundo PRF, foi preciso subir em caminhão para chegar até o animal, nesta quarta (19), em Paulista. Bicho voltou para a natureza.

Por g1 PE

Um bicho-preguiça foi resgatado quando estava pendurado na rede elétrica, nesta quarta (19), em Paulista, no Grande Recife. Segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF), o animal corria o risco de levar um choque .

Vídeos divulgados pela PRF mostram o bicho-preguiça segurando nos fios, em uma área perto do quilômetro 56 da BR-101. Por causa da altura, os policiais rodoviários federais usaram um caminhão que passava pela rodovia.

Ainda de acordo com a PRF, a equipe realizava rondas na região quando encontrou o animal. Os policiais pararam o caminhão e subiram no baú do veículo para conseguir resgatar o bicho, que foi enrolado em um pano.

Arisco, ele dificultou a ação, ficando preso aos fios, segundo a PRF. Após o resgate, o animal foi solto numa reserva de mata atlântica, perto da rodovia federal.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.