Seu Vídeo Aqui!!!

————————————————————————————-

————————————————————————————

Justiça determina pagamento de indenização à viúva de técnico de enfermagem que morreu de Covid-19 no início da pandemia em PE

Decisão proferida na segunda (6) estabelece compensação de R$ 50 mil, com base na lei 14.128/2021, que beneficia trabalhadores da saúde.

Por Artur Ferraz, g1 PE

Uma mulher de Paulista, no Grande Recife, conseguiu na Justiça o direito de receber da União uma indenização no valor de R$ 50 mil por reparação pela morte do marido. Ele foi um dos primeiros profissionais de saúde a morrer de Covid-19 no estado, após contrair a doença enquanto trabalhava em dois hospitais do Recife, em abril de 2020.

“Espero que essa decisão possa ajudar outras pessoas que vieram a sofrer pela perda de seus entes queridos”, disse, em entrevista ao g1, a costureira e ex-técnica de enfermagem Andreia Rodrigues dos Santos, de 50 anos, que moveu a ação na justiça.

A sentença foi proferida na segunda-feira (6) pelo juiz substituto da 15ª Vara Federal de Pernambuco, Jaime Travassos Sarinho. A decisão teve como base a lei 14.128, de 26 de março de 2021, que estabelece uma compensação financeira aos trabalhadores da saúde afetados pela pandemia.

A norma contempla profissionais que tenham falecido ou sido considerados permanentemente incapazes para o trabalho por se contaminarem no atendimento ao público durante a crise sanitária. Nos casos de morte, a indenização é concedida ao cônjuge ou companheiro da pessoa.

Na sentença, o juiz estipula que o pagamento seja feito em parcela única. A União tem 30 dias para apresentar algum recurso.

Morte no início da pandemia

Com formação técnica em enfermagem, Andreia deixou a profissão depois que o marido, Egrenaldo Felipe dos Santos morreu, aos 46 anos, no dia 20 de abril de 2020, pouco mais de um mês após o registro dos primeiros casos de Covid-19 em Pernambuco.

Naquela data, o estado registrava 1.064 casos confirmados entre profissionais de saúde até então, segundo boletim da Secretaria de Saúde. Não havia o recorte de falecimentos para esse público, mas naquele momento tinham sido registrados 260 óbitos por Covid-19 em Pernambuco.

Egrenaldo, que também era técnico de enfermagem, trabalhava em duas unidades de saúde do Recife: o Hospital Universitário Oswaldo Cruz (Huoc) e o Hospital das Clínicas da Universidade Federal de Pernambuco (HC-UFPE).

“Nas duas instituições, ele atendia pacientes de Covid-19. Trabalhou muito, praticamente 24 horas. De dia, ia para o HC e à noite, para o Oswaldo. Quando ele faleceu, eu nem voltei mais à empresa onde eu trabalhava”, conta Andreia, que era funcionária de uma clínica especializada em procedimentos de hemodiálise.

De acordo com ela, o marido começou a sentir os sintomas uma semana antes de morrer. Primeiro, ele foi afastado e ficou em isolamento em casa por sete dias. No oitavo, passou mal de madrugada, sendo levado para uma clínica particular em Olinda, onde faleceu no fim da tarde.

Andreia e Egrenaldo estavam casados há 23 anos e tiveram uma filha. O neto, de 2 anos, veio depois da morte do marido.

“Ele foi meu primeiro namorado e eu fui a primeira dele. Somando tudo, com os 11 de namoro e noivado, ficamos juntos por 34 anos”, lembra a ex-técnica de enfermagem, que se sustenta do trabalho como costureira e da pensão que recebe do INSS, por ser viúva de Egrenaldo.

Morando até hoje na casa onde vivia como esposo, em Maranguape I, Paulista, Andreia se emociona quando fala sobre o assunto.

“O valor material não compensa a dor da perda, mas a indenização vai me ajudar muito e é uma forma de fazer uma reparação pela privação de viver ao lado dele. Ainda estou me adaptando a essa perda”, afirma.

Pouca jurisprudência

No Brasil, há pouca jurisprudência sobre o assunto. Em outubro de 2022, uma cozinheira de uma maternidade do Mato Grosso conseguiu a indenização após ser infectada pela Covid-19, considerada hoje uma doença ocupacional.

“A lei é muito taxativa e muitas famílias não têm conhecimento [da norma]. E outras, que sabem, não acreditam muito que podem conseguir a indenização”, diz a advogada Natália Araújo, que representou Andreia.

g1 entrou em contato com a Advocacia-Geral da União (AGU) para saber se o governo federal vai recorrer da decisão, mas não teve resposta até a publicação da matéria.

Balanço

O último informe epidemiológico divulgado pelo governo de Pernambuco aponta que até segunda-feira (6), o Brasil registrou um total de 36.868.219 casos, com 697.360 mortes provocadas pelo novo coronavírus desde o início da pandemia.

O estado de Pernambuco registrou no mesmo período 1.148.595 casos de Covid-19, com 22.656 mortes.

Em relação à vacinação, Pernambuco registra um total de 22.534.603 doses de imunizantes contra o novo coronavírus aplicadas.

Ao todo, 58,28% da população já tomou a primeira dose de reforço, enquanto apenas 46,4% dos residentes no estado receberam a segunda dose de reforço de alguma vacina contra o Covid-19.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Sobe para mais de 250 número de pessoas atendidas em unidades de saúde por causa do uso de produtos de cabelo em prévias

Entre o domingo (5) e esta terça (7), foram, ao menos, 97 atendimentos em UPAs, 72 na Fundação Altino Ventura e 84 pessoas em emergências oftalmológicas particulares.

Por g1 PE

Eduarda Casanova e Mayara Santana tiveram problema nas córneas após uso de pomada capilar — Foto: Eduarda Casanova/Arquivo pessoal/Mayara Santana/Arquivo pessoal

Eduarda Casanova e Mayara Santana tiveram problema nas córneas após uso de pomada capilar — Foto: Eduarda Casanova/Arquivo pessoal/Mayara Santana/Arquivo pessoal

Subiu para253, ao menos, o número de pessoas atendidas, desde o domingo (5), em unidades de saúde por apresentarem problemas de visão após terem os olhos atingidos por produtos capilares, durante as prévias de carnaval do Recife e de Olinda. Na segunda (6), foi divulgado o registro de 148 casos.

Nas Unidades de Pronto-Atendimento (UPAs) do Ibura, na Zona Sul da capital, e de Paulista, no Grande Recife, foram registrados 72 e 25 atendimentos nesse período, respectivamente.

Outras 84 pessoas foram atendidas nas unidades de saúde particulares Hope e Hospital de Olhos Santa Luzia, que são do mesmo grupo e ficam nos bairros da Ilha do Leite e de Casa Forte, na área central e na Zona Norte do Recife, respectivamente.

De acordo com a Fundação Altino Ventura (FAV), única emergência oftalmológica pública do Recife, localizada no bairro da Boa Vista, no Centro do Recife, 72 pessoas foram atendidas até a manhã desta terça-feira (7).

Ainda de acordo com a FAV, as pessoas que foram atendidas na unidade usaram pomadas de diversas marcas. Entre os sintomas que elas apresentaram, estavam vermelhidão, dor intensa, dificuldade para abrir os olhos, visão embaçada, ardor e sensação de corpo estranho.

g1 conversou, na segunda (6), com duas pacientes: a servidora pública Eduarda Casanova e a dona de casa Mayara Santana. Elas usaram os produtos para fazer tranças no cabelo. Eduarda teve inflamação nas córneas e Mayara sofreu queimadura na retina.

Alerta e orientação

O oftalmologista Kayo Espósito, que é vice-diretor médico administrativo da FAV, alertou que o uso das pomadas capilares deve ser suspenso nesses casos. Ele disse que, se houver comprometimento das córneas, as pessoas podem chegar a precisar de transplante.

Ainda de acordo com o médico, caso caia algum tipo de produto capilar diretamente nos olhos, a pessoa deve lavar imediatamente e depois procurar um serviço de emergência para ser medicada.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Decreto estadual permite parcelar IPVA ao comprar veículos usados e prorroga prazo de gratuidade para pessoas com deficiência; entenda

Antes, o Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores tinha que ser pago à vista pelo comprador de um seminovo. É possível solicitar isenção até 28 de fevereiro.

Por g1 PE

Um novo decreto do governo de Pernambuco modificou as regras de pagamento do Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) para a compra de veículos usados, além de ampliar o prazo para pessoas com deficiência pedirem isenção. As mudanças foram publicadas na edição desta terça-feira (7) do Diário Oficial do Estado.

O governo estadual informou, por meio de nota, que o Decreto nº 54.432, assinado pela governadora Raquel Lyra (PSDB), facilita a venda de veículos usados em Pernambuco, atendendo a uma demanda do setor de vendas de seminovos.

Antes, quem comprava um veículo de segunda mão precisava pagar o IPVA à vista. Com essa mudança, é possível fazer o pagamento nas três parcelas previstas. O direito ao parcelamento se refere apenas a cobranças ainda não vencidas do imposto, não sendo considerados débitos de anos anteriores.

Além disso, o decreto também adia de 31 de janeiro para o dia 28 de fevereiro o fim do prazo para pessoas com deficiência pedirem gratuidade do IPVA. Há duas possibilidades para solicitação de isenção do IPVA, segundo o Departamento Estadual de Trânsito (Detran).

Uma delas é para motoristas; e a outra, para não condutores. No primeiro caso, a isenção pode ser concedida para pessoas com deficiência que necessitem de veículo adaptado para conduzir.

No caso dos não condutores, a isenção do IPVA é válida para pessoas com:

  • deficiência visual, como cegueira;
  • deficiência mental severa ou profunda;
  • graus específicos do transtorno do espectro autista;
  • deficiência física que incapacite três ou quatro dos membros superiores ou inferiores, impossibilitando que seja feita adaptação do veículo.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

ICMBio vai monitorar ocorrência de peixe-leão em Fernando de Noronha com ajuda de pescadores

ICMBio quer monitorar presença de espécie invasora e venenosa no ecossistema do arquipélago.

Por Ana Clara Marinho, g1 PE

O Instituto Chico Mendes da Biodiversidade (ICMBio) realiza nesta terça (7), às 19h30, no Centro de Visitantes do órgão, uma reunião com os pescadores de Fernando de Noronha para apresentar o resultado do monitoramento do setor pesqueiro sobre a ocorrência do peixe-leão na ilha e ao mesmo tempo colher informações de avistamento da espécie invasora e venenosa que tem sido encontrada na ilha.

A expectativa é que 80 pescadores participem do encontro e forneçam mais informações sobre em que áreas o peixe, considerado invasor, tem circulado.

Os técnicos do ICMBio vão entregar uma cartilha a cada pescador que participar da reunião, com dados de produção de cada profissional nos últimos três meses.

As informações fazem parte do monitoramento marítimo que está acompanhando os animais capturados na ilha para garantir o equilíbrio ambiental.

Peixe-leão

O peixe-leão (Pterois volitans) tem espinhos venenosos que contêm uma toxina que pode causar febre, vermelhidão e até convulsões nos seres humanos.

O animal é predador e pode consumir espécies endêmicas, que só ocorrem nessa região, além de causar desequilíbrio ecológico no arquipélago, pois não tem predador natural no local.

O primeiro peixe-leão foi capturado em Noronha em dezembro de 2020. Até agora mais de 100 animais da espécie foram encontrados.

O ICMBio fez treinamento com os mergulhadores da ilha, que estão autorizados a recolher os peixes quando os avistarem.

Já os pescadores não são autorizados a fazer a captura dos animais, mas receberão orientações para identificar o peixe invasor.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Corpo de jovem soterrado por barreira é encontrado em Olinda; morte é a primeira do ano devido a fortes chuvas

Vítima foi um rapaz de 19 anos. Outras cinco pessoas ficaram feridas no bairro de Águas Compridas.

Por Pedro Alves, Ricardo Novelino e Bianka Carvalho, g1 PE e TV Globo

Homem morre soterrado por barreira e cinco pessoas ficam feridas em Olinda

Foi encontrado o corpo do homem soterrado por uma barreira em Águas Compridas, em Olinda, após as fortes chuvas que caíram no Grande Recife, na manhã desta segunda-feira (6). O acidente aconteceu por volta das 7h40 e, às 11h, o Corpo de Bombeiros encontrou a vítima morta. Outras cinco pessoas ficaram feridas (saiba mais abaixo).

A vítima foi identificada por moradores como sendo o jovem Israel Campelo dos Santos, de 19 anos. Ele trabalhava como motoboy, entregando água e açaí. Esta foi a primeira morte do ano em decorrência das chuvas, em Pernambuco. Em 2021, 134 morreram nas chuvas de maio (relembre mais abaixo).

Israel Campelo dos Santos, de 19 anos, morreu soterrado por barreira em Águas Compridas, Olinda — Foto: Reprodução/WhatsApp

Israel Campelo dos Santos, de 19 anos, morreu soterrado por barreira em Águas Compridas, Olinda — Foto: Reprodução/WhatsApp

O deslizamento aconteceu após o temporal que caiu desde a madrugada. A Agência Pernambucana de Águas e Clima (Apac) emitiu alerta de chuvas fortes.

A mãe do jovem, Judite Soares dos Santos, precisou ser socorrida ao saber da morte do filho. Ela foi uma das cinco pessoas feridas, com uma pancada na cabeça, mas só aceitou receber atendimento médico depois de ver o corpo do jovem.

“Eu estava do lado de fora e a barreira veio de repente. Meu genro, meu neto, todo mundo estava dentro de casa. A grade da casa caiu na minha cabeça. Meu filho estava dormindo, eu ainda chamei ele, tentando tirar ele de lá”, afirmou.

Além da pessoa morta, mais cinco pessoas ficaram feridas, de acordo com a Defesa Civil de Olinda. Duas mulheres, um homem, um adolescente e um menino de 4 anos foram socorridos:

  • Judite Soares dos Santos, 51 anos: ferida na cabeça, levada à Policlínica Amaury Coutinho, no Recife;
  • Bianca da Silva, 26 anos: estável, encaminhada à UPA de Nova Descoberta, no Recife;
  • Eliomar Veríssimo, 38 anos: com fraturas, levado ao Hospital da Restauração, no Recife;
  • Criança de 4 anos: com escoriações nas pernas, encaminhada à UPA de Nova Descoberta;
  • Criança de 12 anos: estável, sem informações sobre hospital.

Local de risco

Barreira que deslizou em Águas Compridas, Olinda — Foto: Reprodução/TV Globo

Barreira que deslizou em Águas Compridas, Olinda — Foto: Reprodução/TV Globo

O secretário-executivo de Defesa Civil de Olinda, Irapoan Muniz, afirmou que a casa que desabou e matou Israel dos santos, de 19 anos, já tinha sido interditada por causa de risco de deslizamento de barreira.

Segundo ele, a família morava no local depois de ter alugado a moradia, mesmo depois da interdição. “Infelizmente, as pessoas saem e voltam para as casas. É lamentável que isso aconteça”, disse.

Questionado sobre se existe monitoramento das áreas de risco para evitar esse problema, Muniz alegou que os locais perigosos são fiscalizados.

“Catalogamos as pessoas que receberam auxílio moradia para sair dessas casas e as que alugaram”, afirmou, em entrevista à TV Globo.

O secretário-executivo afirmou também que o local onde aconteceu o deslizamento será alvo de ação da prefeitura. “Já licitamos e até o fim de março, vamos colocar a proteção de geomanta”, disse.

134 mortos em maio

Em maio de 2022, 134 pessoas morreram após fortes chuvas que atingiram o Grande Recife, Zona da Mata e Agreste de Pernambuco. Foi a segunda pior tragédia da história do estado em número de mortes. A primeira, em que morreram 175 pessoas, foi a cheia de 30 de maio de 1966.

No ano passado, a cidade mais afetada foi Jaboatão, com 64 mortes. Recife teve 50. As mulheres foram maioria entre as pessoas mortas. Na tragédia, quase 130 mil pessoas tiveram que deixar as casas por causa das chuvas.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Vídeos mostram carro ‘engolido’ pela água e lixo sendo arrastado pela ‘correnteza’ em avenida alagada

Flagrantes foram feitos em Jardim Fragoso e na Avenida Presidente Kennedy, em Olinda, no temporal desta segunda (6).

Por g1 PE

Carro é “engolido” pela água e “correnteza” em avenida alagada arrasta garrafas e pneu

Um carro “engolido” pela água em Jardim Fragoso, em Olinda. Muito lixo, garrafas plásticas e até um pneu boiando na Avenida Presidente Kennedy, uma das principais vias da cidade. Esses foram alguns dos flagrantes registrados em vídeo, nesta segunda (6), em meio ao temporal que atingiu o Grande Recife.

Em Olinda, aconteceu um deslizamento de barreira, que deixou um morto e feridos. A morte de Israel dos santos, de 19 anos, foi a primeira deste ano, em decorrência de temporais.

Segundo a Agência Pernambucana de Águas e Clima (Apac), Olinda tem duas localidades entre as com maior registro de chuvas em 24 horas: Bonsucesso, com 151, 6 milímetros, e Jardim Fragoso, com 150 milímetros.

Caro foi 'engolido' pela água em Olinda  — Foto: Reprodução/WhatsApp

Caro foi ‘engolido’ pela água em Olinda — Foto: Reprodução/WhatsApp

Foi justamente em uma rua perto do canal de jardim Fragoso que um veículo de passeio branco ficou praticamente submerso.

No vídeo, é possível observar que o automóvel ficou dentro do canal e apenas com as rodas traseiras fora da água.

Segundo informações de moradores, o motorista não teve ferimentos. Ele foi retirado com carro com a ajuda de pessoas que moram na comunidade. O nome dele não foi divulgado.

Na Avenida Presidente Kennedy, o temporal arrastou muitos resíduos. A pessoa que mandou o vídeo disse que o cheiro estava muito ruim na área.

É possível observar garrafas e sacos no meio da água suja. Pessoas esperavam ônibus, enquanto carros se arriscavam a passar pelo alagamento.

Mais transtornos

Manhã complicada para motoristas e pedestres na Região Metropolitana

No Recife, ruas ficaram alagadas e houve queda de árvores. Universidades e escolas suspenderam as aulasParte do forro do teto de uma sala de espera para pacientes desabou no Hospital das Clínicas (HC), na Cidade Universitária.

Em Paulista, na Região Metropolitana, o atendimento em unidades de saúde foi interrompido. Nesta segunda, a Agência Pernambucana de Águas e Clima (Apac) renovou o alerta para chuvas fortes no Grande Recife e Zona da Mata.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

ICMBio alerta para evitar proximidade de aves em Fernando de Noronha por risco de transmissão de doenças

Recomendação é que turistas e moradores evitem proximidade com os animais. No arquipélago é comum as pessoas alimentarem as aves – o que representa riscos para ambos.

Por Ana Clara Marinho, g1 PE

O Instituto Chico Mendes da Biodiversidade (ICMBio) fez um alerta, nesta segunda-feira (6), para que os turistas e os moradores evitem proximidade com as aves silvestres. No arquipélago é comum as pessoas alimentarem as aves, o que representa riscos para os animais e para os seres humanos.

“A gente não pode alimentar as aves, isso é crime ambiental. Muitas pessoas alimentam as fragatas com peixes, sardinhas. Isso é muito perigoso. Podemos transmitir doenças para as aves e também podemos adoecer. Não se deve tocar nos pássaros”, declarou o pesquisador do ICMBio, Lucas Penna.

Gripe aviária

A recomendação foi reforçada pelo ICMBio após um alerta emitido pela Organização Pan-Americana de Saúde (Opas), que registrou um aumento de casos de gripe aviária na América do Sul.

“A Opas fez um alerta porque muitas aves, em diversos continentes, apresentaram uma mortalidade muito grande. A gripe aviária é um vírus que afeta as aves e mamíferos, incluindo humanos”, informou Lucas Penna.

O pesquisador esclareceu que o risco para os seres humanos é pequeno. Em humanos não há sintomas graves.

O único caso reportado, até o presente momento, foi em um avicultor nos Estados Unidos que teve sintomas gripais e se curou rapidamente, sem transmissão para outras pessoas. Por isso, o risco é considerado baixo.

Nas aves os sintomas podem variar muito, havendo suspeita em qualquer aspecto anormal, seja de vida livre ou de criadouro. Os principais sintomas nas aves são:

  • Corrimento e inchaço ocular
  • Dificuldade para respirar
  • Letargia
  • Incapacidade de se levantar ou andar
  • Convulsões, tremores.

Fernando de Noronha é considerada uma área de atenção especial porque o arquipélago é ponto de descanso de aves migratórias.

O ICMBio também determinou o uso Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) para os pesquisadores de aves que visitem Fernando de Noronha para estudo.

No caso de identificação de uma ave com suspeita da doença, o ICMBio Noronha conta com um protocolo de avaliação de saúde do animal, equipamentos adequados e profissionais treinados para lidar com o problema.

O alerta é para que as pessoas não interajam com os animais silvestres e observem apenas à distância.

  • Não tente mexer na ave;
  • Tire uma foto com certa distância da ave avistada;
  • Envie a foto para o WhatsApp +55 81 99115-6860 (do ICMBio Noronha), informando o local em que o animal foi avistado;
  • Caso não tenha telefone na hora, informe para o monitor do Parque Nacional mais próximo de você e peça para avisar ao ICMBio Noronha;
  • A informação também pode ser encaminhada pelo Instagram @icmbionoronha, ou pelo e-mail: [email protected]

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Em 12 horas, chove 128% do que era esperado para um mês no Recife

Foram 158 milímetros de chuva entre a meia-noite e as 12h.

Por g1 PE

Homem empurra carro preso em alagamento na Avenida Abdias de Carvalho, no Recife — Foto: Reprodução/TV Globo

Homem empurra carro preso em alagamento na Avenida Abdias de Carvalho, no Recife — Foto: Reprodução/TV Globo

Entre a meia-noite e as 12h desta segunda-feira (6), o Recife registrou 158 milímetros de chuva, de acordo com a Agência Pernambucana de Águas e Clima (Apac). Isso, segundo a prefeitura, equivale a 128% do volume de chuvas esperado para todo o mês de fevereiro.

No domingo (5), a Apac emitiu um alerta para chuvas fortes no Grande Recife e na Zona da Mata. O aviso foi reforçado nesta segunda. Ele deixou de ser amarelo, que indica estado de observação, para virar laranja, que se refere a estado de atenção, mais grave.

De acordo com a prefeitura do Recife, a Defesa Civil da cidade recebeu, até o meio-dia, 207 chamados para ocorrências de chuva. Todas sem gravidade. Foram solicitações de lonas e pedidos de vistorias em barreiras e outros locais de risco.

Motoristas se arriscam e passam por baixo de árvore caída na Rua Alfredo de Castro, próximo à Avenida Norte. — Foto: Reprodução/WhatsApp

Motoristas se arriscam e passam por baixo de árvore caída na Rua Alfredo de Castro, próximo à Avenida Norte. — Foto: Reprodução/WhatsApp

Ao menos nove árvores caíram na cidade, segundo a Autarquia de Manutenção e Limpeza Urbana (Emlurb).

Uma delas caiu na Avenida Dom João VI, no bairro da Imbiribeira, Zona Sul do Recife. Outra caiu na Rua Alfredo de Castro, no bairro da Encruzilhada, na Zona Norte do Recife. Uma imagem enviada para o WhatsApp da TV Globo mostra que a queda bloqueou a via.

A prefeitura informou que a população deve acionar a Defesa Civil pelo telefone 0800.081.3400, que é gratuito e funciona 24h.

Na rede municipal de ensino, a prefeitura não suspendeu as aulas. Somente as escolas em locais de alagamento não tiveram expediente pela manhã.

Barreira em Olinda

Barreira que deslizou em Águas Compridas, Olinda — Foto: Reprodução/TV Globo

Barreira que deslizou em Águas Compridas, Olinda — Foto: Reprodução/TV Globo

Um jovem de 19 anos morreu e cinco pessoas ficaram feridas após o deslizamento de uma barreira em Águas Compridas, em Olinda, nesta segunda-feira. A vítima foi identificada por moradores como sendo o jovem Israel Campelo dos Santos, de 19 anos. Ele trabalhava como motoboy, entregando água e açaí. Esta foi a primeira morte do ano em decorrência das chuvas, em Pernambuco.

A mãe do jovem, Judite Soares dos Santos, precisou ser socorrida ao saber da morte do filho. Ela foi uma das cinco pessoas feridas, com uma pancada na cabeça, mas só aceitou receber atendimento médico depois de ver o corpo do jovem.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Apac emite alerta de chuvas para o Grande Recife e Zona da Mata

Pode haver chuvas com intensidade moderada e ‘pontualmente forte’, principalmente na madrugada e manhã da segunda (6).

Por g1 PE

Imagem de arquivo mostra tempo chuvoso no Centro do Recife — Foto: Reprodução/TV Globo

Imagem de arquivo mostra tempo chuvoso no Centro do Recife — Foto: Reprodução/TV Globo

A Agência Pernambucana de Águas e Clima (Apac) emitiu um aviso meteorológico neste domingo (5), para o Grande Recife e para as zonas da mata Norte e Sul de Pernambuco. De acordo com a entidade, pode haver chuvas com intensidade moderada e “pontualmente forte”, principalmente na madrugada e manhã da segunda-feira (6).

De acordo com a Apac, o temporal é causado pela aproximação de um fenômeno chamado distúrbio ondulatório de leste (DOL).

São perturbações no campo de vento e pressão que atuam na faixa tropical do globo terrestre, em área de influência dos ventos alísios, que se deslocam desde a costa da África até o Litoral leste do Brasil.

A Apac informou que, inicialmente, as chuvas podem atingir a Zona da Mata Sul, se deslocando para o Grande Recife e, posteriormente, para a Zona da Mata Norte.

A previsão do tempo da Apac também indica chuvas em outras regiões do estado, como o Agreste e Sertão, em menor intensidade.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Mulher mata marido a facadas após ser agredida por ele em Garanhuns

Segundo testemunhas, homem chegou em casa bêbado e quebrou porta antes de discutir com a esposa.

Por g1 PE

Uma mulher matou o marido a facadas depois de ser agredida por ele, na madrugada deste domingo (5), em Garanhuns, no Agreste de Pernambuco. Ela, que tem 26 anos, foi presa em flagrante pela Polícia Civil. O caso ocorreu na Rua Wilson Urquisa, no bairro do Magano.

Segundo relatos de testemunhas, o homem, identificado como Alexandre José da Silva, de 44 anos, chegou bêbado em casa, quebrou uma porta e começou a brigar com a mulher, identificada como Dayana Vieira Simão.

De acordo com a polícia, Dayana foi agredida fisicamente e esfaqueou Alexandre. Ele chegou a ser levado para uma unidade de saúde, mas não resistiu aos ferimentos.

Encaminhada à Delegacia de Garanhuns, a mulher foi autuada por homicídio consumado.

Violência em Pernambuco

estado registrou 3.418 homicídios (crimes violentos letais intencionais – CVLI) ao longo de 2022, de acordo com a Secretaria de Defesa Social (SDS). O número que equivale a mais de nove assassinatos por dia. Percentualmente, o ano passado teve 1,42% mais homicídios do que em 2021.

Além disso, Pernambuco fechou o ano de 2022 com um aumento de 5,7% nos episódios de violência doméstica contra a mulher. Foram 43.553 denúncias desse tipo; o que equivale a quase 120 agressões por dia.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.