Dupla é detida com centenas de eletrônicos roubados em caminhão com placa clonada, em Igarassu

Por G1 PE

Carga de centenas de eletrônicos foi apreendida com dupla, pela Polícia Rodoviária Federal, em Igarassu — Foto: PRF/Divulgação

Carga de centenas de eletrônicos foi apreendida com dupla, pela Polícia Rodoviária Federal, em Igarassu — Foto: PRF/Divulgação

Dois homens foram detidos, neste domingo (17), com uma carga de centenas de produtos eletrônicos roubados, em Igarassu, no Grande Recife. O veículo, segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF), estava com as placas clonadas e tinha registro de roubo de outubro de 2019, em Ribeirão, na Zona da Mata Sul de Pernambuco.

Foram apreendidos, no veículo, 400 celulares, 35 TVs, além de outros produtos, como monitores, tablets, notebooks e impressoras, segundo a PRF. O caminhão teria saído da Paraíba em direção a Pernambuco.

Centenas de eletrônicos foram localizados em caminhão com placa clonada durante abordagem em Igarassu, neste domingo (17) — Foto: PRF/Divulgação

Centenas de eletrônicos foram localizados em caminhão com placa clonada durante abordagem em Igarassu, neste domingo (17) — Foto: PRF/Divulgação

Os homens, de 28 e 29 anos, foram presos na BR-101. Eles foram detidos por policiais que participavam da Operação “Em Frente, Brasil” e policiais da unidade de Igarassu, no quilômetro 26 da rodovia.

No momento da abordagem, havia três homens dentro do caminhão. Um deles conseguiu fugir após descer do caminhão e correr para uma área de mata. A PRF informou que realizou buscas na região, mas não conseguiu localizar o terceiro ocupante do veículo.

Os dois homens, o caminhão e a mercadoria apreendida foram levados à sede da Polícia Federal, no Centro do Recife. O G1 entrou em contato com a PF, mas não recebeu resposta sobre o que aconteceria com os dois detidos até a última atualização desta reportagem.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Turista do Paraná é encontrado caído em flat, é socorrido e morre em Fernando de Noronha

Por Ana Clara Marinho, G1 PE

Um turista do Paraná morreu em Fernando de Noronha, neste domingo (17). Ele foi encontrado caído dentro do flat em que estava hospedado e foi socorrido para o hospital, onde faleceu. Segundo a Polícia Civil, a hipótese inicial é de que homem, que era médico e tinha 36 anos, sofreu um acidente ao cair de uma escada.

A Superintendência em Saúde de Noronha informou que a vítima era de Pato Branco (PR). O delegado Rodrigo Maciel, responsável pelo caso, contou que o turista estava na ilha com um grupo de amigos para comemorar um aniversário.

“As informações são de que a vítima havia bebido muito durante o dia e que continuou bebendo durante a noite. Os amigos deram banho, alimentaram o turista e fizeram com que deitasse em uma cama na parte de baixo dos dormitórios”, disse o delegado.

Depois de cuidar do médico, o grupo teria retornado à festa. “Pelos relatos, o médico deve ter subido para a cama no andar superior, onde estava dormindo nas noites anteriores. Tudo indica que, em determinado momento, ele tentou descer e, muito provavelmente, em razão da embriaguez, acabou caindo”, afirmou o delegado.

O turista, que não teve o nome divulgado, foi encontrado pelos amigos quando eles retornaram da festa para o flat. O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foi acionado e fez o socorro para o Hospital São Lucas.

A Superintendência de Saúde da Administração da Ilha informou, por meio de nota, que o turista sofreu uma parada cardiorrespiratória. A equipe médica fez os procedimentos necessários, mas o homem, identificado como F.B., morreu na unidade de saúde, na madrugada deste domingo.

O corpo foi transferido de avião para o Recife e encaminhado para Instituto de Medicina Legal (IML), que fica responsável por indicar a causa da morte.

Procurados pelo G1, os responsáveis pelo flat preferiram não comentar o assunto.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Vicência faz seleção com 48 vagas e salários de até R$ 2,5 mil

Por G1 PE

A Secretaria de Assistência Social de Vicência, na Zona da Mata pernambucana, abriu as inscrições para uma seleção simplificada com 48 vagas em cargos de níveis fundamental, médio e superior. Os salários variam de R$ 998 a R$ 2.500, com carga horária de 30 a 40 horas semanais.

As inscrições ficam abertas até o dia 4 de dezembro, exclusivamente pela internet, onde também pode ser consultado o edital do certame. A taxa custa R$ 35 para as vagas de nível fundamental, R$ 39 para nível médio e R$ 42, superior.

As vagas são para assistente social, pedagogo, psicólogo, supervisor do programa Criança Feliz, digitador de CadÚnico, entrevistador social, facilitador de oficina (música), recepcionista, assistente técnico de programas sociais, orientador social, educador social, motorista, auxiliar de serviços gerais e visitador.

A contratação será, inicialmente, por 24 meses, segundo o edital. O processo seletivo é composto por uma única etapa de análise de experiência e de títulos, sob a responsabilidade do organizador do certame, o Instituto Darwin.

O resultado preliminar deve ser divulgado no dia 17 de dezembro, no site do organizador. Já o resultado final, tem previsão de ser publicado no dia 23 de dezembro, na página Prefeitura de Vicência.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Morador de rua é esfaqueado enquanto dormia em praça no Cabo de Santo Agostinho

Por G1 PE

Praça do Jacaré fica no bairro da Charneca, no Cabo de Santo Agostinho — Foto: Reprodução/Google Street View

Praça do Jacaré fica no bairro da Charneca, no Cabo de Santo Agostinho — Foto: Reprodução/Google Street View

Um morador de rua foi esfaqueado enquanto dormia numa praça, no Cabo de Santo Agostinho, no Grande Recife. O crime ocorreu na noite da sexta-feira (15), mas foi divulgado pela Polícia Civil neste sábado (16). A corporação informou que o caso aconteceu no bairro da Charneca.

A idade da vítima não foi informada. O crime ocorreu na Praça do Jacaré, localizada na região central da cidade, e foi registrado pela corporação como tentativa de homicídio.

A polícia disse que, por estar dormindo no momento em que foi esfaqueado, o homem não conseguiu identificar o criminoso. Ele foi socorrido ao Hospital Dom Hélder Câmara, também localizado no Cabo de Santo Agostinho.

Um inquérito foi aberto pela polícia para identificar o autor do crime e a motivação. A investigação é chefiada pelo Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP).

G1 entrou em contato com o Hospital Dom Hélder Câmara para saber o estado de saúde da vítima, mas, até a publicação desta reportagem, não obteve resposta.

Crimes violentos em Pernambuco

Em outubro, 318 pessoas foram assassinadas em Pernambuco, uma diminuição de 4,79% em relação aos 334 do mesmo mês de 2018, segundo os números divulgados na quinta-feira (14) pela Secretaria de Defesa Social (SDS). Nos primeiros dez meses de 2019, foram registrados 2.881 homicídios, número é 19,2% menor que os 3.566 casos contabilizados entre janeiro e outubro de 2018.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Detentas tentam fugir arrombando janela e porta de pavilhão da Colônia Penal Feminina do Recife

Por G1 PE

Detentas arrombaram janela da Colônia Penal Feminina do Recife — Foto: Reprodução/WhatsApp

Detentas arrombaram janela da Colônia Penal Feminina do Recife — Foto: Reprodução/WhatsApp

Quatro detentas da Colônia Penal Feminina do Recife, no bairro do Engenho do Meio, na Zona Oeste da cidade, foram detidas tentando fugir, na noite da sexta-feira (15), de acordo com a Secretaria Executiva de Ressocialização (Seres). As mulheres chegaram a arrombar a janela e a porta do pavilhão da unidade.

As mulheres envolvidas foram identificadas como Najara dos Santos, Emília Vitória da Silva, Ananda Vieira da Silva Amorim e Ramony Morais. Durante a tentativa de fuga, elas foram detidas pela guarda externa e por agentes do plantão, no pátio central da unidade prisional.

As detentas foram levadas para a Central de Plantões da Capital, no bairro de Campo Grande, Zona Norte do Recife, e submetidas ao Conselho Disciplinar e transferidas para outra unidade prisional, que não teve o nome divulgado pela Seres.

Por meio de nota, a Polícia Civil informou que, na delegacia, foi registrado um boletim de ocorrência por dano e depredação. Um inquérito policial foi instaurado para apurar as circunstâncias do caso.

Detentas arrombaram porta de pavilhão na Colônia Penal Feminina do Recife — Foto: Reprodução/WhatsApp

Detentas arrombaram porta de pavilhão na Colônia Penal Feminina do Recife — Foto: Reprodução/WhatsApp

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

No Dia da Amazônia Azul, Marinha troca celebrações por combate ao óleo no litoral

Por Pedro Alves e Beatriz Castro, G1 PE e TV Globo

Marinha busca por óleo em estuários e no mar de Pernambuco — Foto: Reprodução/TV Globo

Marinha busca por óleo em estuários e no mar de Pernambuco — Foto: Reprodução/TV Globo

Em 2019, o Dia Nacional da Amazônia Azul é celebrado neste sábado (16). Anualmente, desde 2015, a Marinha do Brasil realiza uma comemoração para lembrar da importância do mar brasileiro. Neste ano, porém, diante do desastre ambiental causado pelas manchas de óleo no litoral, os esforços são concentrados no combate à substância, em uma ação chamada “Operação Amazônia Azul, Mar limpo é Vida!”.

A Amazônia Azul é uma zona econômica marítima exclusiva do Brasil. O país tem o direito de explorar cerca de 5,7 milhões de quilômetros quadrados de oceano, o que equivale a, aproximadamente, metade da massa continental brasileira.

Essa área passou a ser chamada de Amazônia Azul justamente para indicar à sociedade a importância dessa faixa do oceano, já que é dela que saem cerca de 85% do petróleo, 75% do gás natural e 45% do pescado produzido no país.

A comemoração, desta vez, será feita de uma forma diferente, de acordo com o comandante-em-chefe de Esquadra, vice-almirante José Augusto Vieira da Cunha de Menezes.

“É uma comemoração junto com a sociedade brasileira, outros órgãos, outras forças armadas e voluntários. Ao longo da costa Norte e Nordeste do país, do [município do] Oiapoque (AM) ao Norte do Espírito Santo, nós estamos irmanados com a população para nos contrapormos ao crime ambiental da poluição por óleo”, disse ele.

Cunha também destaca a relevância da Amazônia Azul.

“É de onde tiramos praticamente todo o nosso petróleo, o gás natural, metade do nosso pescado vem desse mar e as indústrias de lazer e turismo provêm da Amazônia Azul. Nosso transporte marítimo, tudo o que importamos e exportamos vem de lá. São 95% de itens transportados por essa área”, afirmou o vice-almirante em entrevista ao G1.

As manchas de óleo, que já atingem o litoral de dez estados brasileiros, começaram a aparecer no final de agosto. Das 111 cidades afetadas, 107 estão nos nove estados nordestinos, e quatro no Espírito Santo. Segundo órgãos federais, a substância é a mesma em todos os locais: petróleo cru. O fenômeno tem afetado a vida de animais marinhos e causado impactos nas cidades litorâneas.

De acordo com o balanço divulgado pelo Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), na quarta-feira (13), chegou a 527 o número de locais afetados.

Vice-almirante José Augusto Vieira da Cunha de Menezes coordena a operação 'Amazônia Azul' — Foto: Reprodução/TV Globo

Vice-almirante José Augusto Vieira da Cunha de Menezes coordena a operação ‘Amazônia Azul’ — Foto: Reprodução/TV Globo

Esforços

A operação que combate os efeitos causados pelo óleo no litoral dos nove estados do Nordeste e do Espírito Santo, no Sudeste, conta com:

  • Mais de 4,8 mil oficiais da Marinha, que estão nos locais afetados desde 4 de novembro;
  • 5 mil militares e 140 viaturas do Exército;
  • 140 servidores do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama);
  • 80 servidores do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio)
  • 440 funcionários da Petrobras;
  • 34 navios, sendo 30 da Marinha e quatro da Petrobras;
  • 11 aeronaves da Marinha, seis da Força Aérea Brasileira, três do Ibama e duas da Petrobras.

No dia 10 de novembro, chegaram a Pernambuco os dois maiores navios da Marinha, o Porta-Helicópteros Multipropósito Atlântico e o Navio Doca Multipropósito Bahia. Eles passaram a servir como bases de coordenação e distribuição do efetivo na costa dos estados afetados.

Marinha mandou os maiores navios para atuar no combate às manchas de óleo em Pernambuco — Foto: Reprodução/TV Globo

Marinha mandou os maiores navios para atuar no combate às manchas de óleo em Pernambuco — Foto: Reprodução/TV Globo

O vice-almirante Cunha afirma que todo o efetivo de navios brasileiros está atuando no combate ao óleo no litoral.

Ele lembrou que, neste ano, a Operação Dragão – a maior da Marinha e realizada anualmente no Espírito Santo – foi substituída pela ação de contenção das manchas de óleo. Cunha classificou a “Operação Amazônia Azul, Mar limpo é Vida!” como “de guerra”.

O navio Atlântico é o maior da esquadra da Marinha brasileira. Ele tem 203 metros de comprimento, 35 metros de largura e 38 metros de altura. Esta foi a primeira vez que ele atracou num porto no Nordeste, o que, segundo a Marinha, serviu para confirmar a prioridade da operação no litoral nordestino, como forma de proteção de parte da Amazônia Azul.

Na sexta-feira (15), ele saiu de Pernambuco em direção a Fortaleza, no Ceará, onde deverá chegar no dia 22 de novembro. No local, ele ficará até o dia 25 do mesmo mês. O navio Bahia, por sua vez, ficará em Pernambuco até o dia 23 de novembro.

“Toda a esquadra brasileira está reunida, mais de 30 navios entre Marinha e Petrobras estão na costa para combater esse crime ambiental. É muito simbólico isso, nós estamos aqui para mostrar a importância da Marinha e dos navios para o controle e proteção da nossa Amazônia Azul. Essa operação não tem hora para terminar. Enquanto for necessário, estaremos aqui para proteger, junto com o povo brasileiro, o mar que nos pertence”, afirmou o vice-almirante.

A criação do dia da Amazônia Azul

O Dia da Amazônia Azul é celebrado no dia 16 de novembro em referência à data em que a Convenção das Nações Unidas sobre o Direito do Mar (CNUDM) entrou em vigor, em 1994. O tratado foi assinado pelo Brasil e outros 118 países em 10 de dezembro de 1982, durante a terceira conferência sobre o assunto, em Montego Bay, na Jamaica. Entretanto, o Brasil só o ratificou em 1993.

O Dia Nacional da Amazônia Azul foi instituído por lei em novembro de 2015. “A Marinha do Brasil, por meio de estudos geopolíticos voltados para o mar, a ‘Oceanopolítica’, tem por objetivo conscientizar os brasileiros sobre a importância do nosso território marítimo”, diz o material de divulgação do programa.

A importância dos voluntários

Bárbara Lima é do movimento Pernambuco sem Lixo — Foto: Reprodução/TV Globo

Bárbara Lima é do movimento Pernambuco sem Lixo — Foto: Reprodução/TV Globo

A mobilização dos voluntários que atuaram desde a chegada das primeiras manchas de óleo ao litoral brasileiro foi fundamental para diminuir o impacto do desastre ambiental.

Uma das primeiras a mobilizar a população para o caso foi a estudante de psicologia Bárbara Lima, de 22 anos. Ela, que faz parte do movimento Pernambuco Sem Lixo, praticamente paralisou a vida para ajudar na retirada do óleo.

“Nos unimos a outros grupos para fazer o trabalho. Nós fornecemos equipamentos de proteção individual (EPIs), mobilizamos o pessoal para ir e conseguimos ônibus. Muitas organizações nos ajudaram com doações para conseguir esse material. A mobilização foi muito grande, a ponto de eu não conseguir mensurar a quantidade de pessoas”, afirmou a estudante.

Raízes nos manguezais ficaram cobertas por óleo no Litoral de Pernambuco — Foto: Reprodução/TV Globo

Raízes nos manguezais ficaram cobertas por óleo no Litoral de Pernambuco — Foto: Reprodução/TV Globo

Ainda segundo Bárbara, a mobilização dos voluntários foi movida pelo desespero de ver as praias tomadas pelo óleo e pela vontade de ajudar. Ela disse que o movimento Pernambuco Sem Lixo, por exemplo, atuava removendo resíduos jogados em praias, mas viu, de uma hora para outra, o foco da organização mudar.

“É um trabalho muito difícil para um grupo de pessoas que não é capacitado para isso. Acredito que houve omissão do poder público, porque houve um alerta, semanas antes de o óleo chegar em maior quantidade em Pernambuco. Se os governos tivessem agido, o petróleo não teria sequer chegado às praias”, declarou.

Sidney Marcelino Leite faz parte do movimento Salve Maracaípe — Foto: Reprodução/Instagram

Sidney Marcelino Leite faz parte do movimento Salve Maracaípe — Foto: Reprodução/Instagram

O gestor ambiental Sidney Marcelino Leite, de 26 anos, que faz parte do movimento Salve Maracaípe, com ações ambientais na praia da cidade de Ipojuca, em Pernambuco, também foi um dos principais articuladores do trabalho de contenção do óleo nas praias. Segundo ele, a atuação da ONG foi voltada à coordenação dos voluntários e, agora, se debruça sobre a elaboração de soluções para os efeitos do crime ambiental.

“Imagine você, pescador, ver sua praia invadida por óleo. Você ter que ficar sem trabalhar. Foi um cenário de guerra, com tendas e tudo. O maior volume passou, mas vivemos em estado de alerta, porque não sabemos se vai chegar mais óleo, quando vai chegar e o quanto”, afirmou Sidney.

O gestor ambiental disse, ainda, que propôs, junto com outros membros do movimento, que os governos dos estados e prefeituras municipais afetados pelo óleo implementem medidas para sanar os efeitos para as pessoas.

“É preciso haver um fundo para que assistir as pessoas atingidas, como pescadores, jangadeiros, marisqueiros e ambulantes. Essas pessoas precisam ter dignidade, elas querem trabalhar. Além disso, quem teve contato direto com o óleo precisa ter acompanhamento de saúde, porque a vida humana importa”, declarou.

Mancha de petróleo no Litoral Sul de Pernambuco — Foto: Reprodução/TV Globo

Mancha de petróleo no Litoral Sul de Pernambuco — Foto: Reprodução/TV Globo

Óleo no litoral

Mais de 500 localidades foram afetadas pelas manchas de óleo, em dez estados, de acordo com o Ibama.

Uma investigação da Polícia Federal aponta que o navio Bouboulina, de bandeira grega, é o principal suspeito pelo vazamento de óleo. A embarcação carregou 1 milhão de barris de petróleo Merey 16 cru no Porto José, na Venezuela, no dia 15 de julho e zarpou em direção à Malásia, passando pelo litoral da Paraíba no dia 28 de julho. Cerca de um mês depois as primeiras manchas foram registradas em praias do estado.

A empresa Delta Tankers, responsável pelo navio suspeito, diz ter provas de que o Bouboulina não tem relação com o incidente. A empresa foi notificada pela Marinha junto com responsáveis por outras quatro embarcações de bandeira grega.

Dentre os cinco navios gregos notificados pela Marinha na investigação sobre o vazamento de óleo, dois não transportaram petróleo da Venezuela no período de julho até setembro. A Petrobras disse, no dia 25 de outubro, que o material encontrado nas praias nordestinas é petróleo bruto originário de três diferentes campos da Venezuela.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Motoristas de aplicativos de transporte de passageiros fazem protesto no Grande Recife

Por G1 PE e TV Globo

Motoristas de aplicativos de transporte de passageiros protestam, nesta quinta (14), devido à morte de um profissional da categoria na quarta (13), na Várzea, na Zona Oeste do Recife. A carreata saiu das proximidades do Classic Hall, em Olinda, em direção ao Palácio do Campo das Princesas, sede do governo estadual, no Centro da capital.

Por volta das 10h, o grupo circulava pela Avenida Agamenon Magalhães, de acordo com a Autarquia de Trânsito e Transporte Urbano do Recife (CTTU). Batedores do órgão acompanham a carreata e auxiliam outros motoristas. Por volta das 11h45, os participantes do protesto já haviam chegado ao Palácio.

De acordo com a categoria, o protesto pede justiça pela morte de Eronides Albuquerque da Silva, de 39 anos. Os motoristas também pretendem entregar uma pauta de reivindicações já discutidas em fevereiro, que tem a segurança como um dos pontos principais.

Os motoristas pedem a instalação de um botão de pânico nos veículos e a vinculação do sistema Alerta Celular, usado para localizar aparelhos roubados, aos telefones utilizados pelos profissionais.

“Queremos ações integradas com a sociedade, que o governo e as empresas possam promover políticas públicas e possam garantir mais segurança aos motoristas. Já estamos em novembro e nada do que foi apresentado em fevereiro ao governador Paulo Câmara (PSB) foi resolvido”, disse o presidente da Associação dos Motoristas de Aplicativo em Pernambuco (Amape), Thiago Silva.

Respostas

A 99 lamentou a morte do motorista e informou que está disponível para colaborar com a polícia, caso seja necessário. Em relação ao protesto desta quinta (14), a empresa afirmou estar “aberta ao diálogo com motoristas e poder público para construir soluções benéficas que aumentem a segurança em Pernambuco e região”.

Por meio de nota, a Uber disse ter adotado no Brasil um recurso que permite o bloqueio de viagens consideradas mais arriscadas. Há, também um botão para ligar para a polícia em situações de risco ou emergência, diretamente pelo aplicativo. As solicitações de viagens também podem ser canceladas pelos motoristas que não se sentirem seguros.

Também em nota, a Secretaria de Defesa Social de Pernambuco (SDS) declarou que tem fortalecido o trabalho de prevenção aos crimes em todo o estado e o policiamento ostensivo tem sido reforçado especialmente por onde circulam veículos do transporte coletivo, táxis e os motoristas de aplicativos.

De acordo com a SDS, em 2019, mais de 6,4 mil armas foram apreendidas durante ações das polícias Civil e Militar. Ainda segundo a pasta, é fundamental que os motoristas e as empresas prestem queixa à polícia para que seja possível a prisão dos assaltantes.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Galho de árvore cai e atinge dois carros em Campo Grande, no Recife

Por G1 PE

Galho de árvore caiu e atingiu dois carros na , em Campo Grande, Zona Norte do Recife, nesta quinta-feira (14) — Foto: Reprodução/WhatsApp

Galho de árvore caiu e atingiu dois carros na , em Campo Grande, Zona Norte do Recife, nesta quinta-feira (14) — Foto: Reprodução/WhatsApp

Um galho de uma árvore caiu e atingiu dois carros na Rua Jerônimo Vilela com a Franklin Távora, no bairro de Campo Grande, na Zona Norte do Recife, nesta quinta-feira (14). Segundo testemunhas, um dos veículos estava parado no semáforo. Não houve registro de feridos.

A Autarquia de Trânsito e Transporte Urbano do Recife (CTTU) informou que agentes foram deslocados para fazer o desvio dos veículos para a Rua Franklin Távora. Segundo a CTTU, somente a via no sentido Avenida Agamenon Magalhães estava bloqueada, por volta das 9h.

O professor Ednaldo Alencar estava a caminho do colégio da filha, quando ouviu o barulho de algo caindo e percebeu que tinha sido um galho de árvore. “Olhei pelo retrovisor e vi que tinha atingido o carro atrás de mim e o outro, que vinha passando no sentido contrário”, contou Alencar.

A Autarquia de Manutenção e Limpeza Urbana (Emlurb) retirou o galho e liberou a via pouco antes das 11h.

Túnel da Abolição

O dia começou com trânsito complicado nas zonas Oeste e Norte do Recife, nesta quinta-feira (14). O Túnel da Abolição, localizado no cruzamento da Rua Real da Torre com a Avenida Caxangá, no bairro da Madalena, ficou alagado e foi interditado.

Devido ao bloqueio, o trânsito ficou complicado na Rua Real da Torre e também vias do entorno. Agentes da CTTU estavam acompanhando o caso.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Motorista de aplicativo é assassinado a tiros na Zona Oeste do Recife

Por G1 PE

Um motorista que fazia transporte de passageiros por aplicativo de celular foi assassinado a tiros, na madrugada desta quarta-feira (13), na Várzea, na Zona Oeste do Recife. De acordo com a Polícia Civil, o homicídio de Eronides Albuquerque da Silva, de 39 anos, aconteceu na Avenida General Polidoro.

Um inquérito foi aberto para apurar a motivação e tentar identificar os responsáveis pelo crime. O caso foi registrado pela Força-Tarefa de Homicídios, do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP).

Diretor do Sindicato dos Motoristas de Transporte Privado Individual de Passageiros por Aplicativos do Estado de Pernambuco (Simtrape), Thiago Silva afirmou que o corpo foi achado em um terreno baldio.

“Foi o sexto assassinato de motorista de aplicativo registrado este ano, em Pernambuco. Soubemos que ele pegou passageiros na Caxangá e depois foi achado morto”, informou.

Outro caso

No dia 12 de outubro, um motorista que fazia transporte por aplicativo foi assassinado no bairro da Torre, na Zona Oeste do Recife. Na época, a polícia informou que trabalhava com a hipótese de a vítima ter sido assaltada.

Por meio de nota, a corporação informou que Cleiton Lopes Monteiro, de 38 anos. levou golpes de arma branca. O crime ocorreu na Rua Souza Bandeira.

A polícia disse também que Cleiton Monteiro ainda foi levado para o Hospital Getúlio Vargas (HGV), no Cordeiro, na mesma região da cidade.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Fiscalização nas rodovias federais de PE no feriado utiliza aparelho que indica em segundos se motorista ingeriu bebida alcoólica

Por G1 PE

14/11/2019 09h34  Atualizado há 2 horas


Etilômetro passivo dá o resultado em até 10 segundos — Foto: Polícia Rodoviária Federal/Divulgação

Etilômetro passivo dá o resultado em até 10 segundos — Foto: Polícia Rodoviária Federal/Divulgação

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) iniciou, nesta quinta-feira (14), a Operação Proclamação da República 2019 nas rodovias federais de Pernambuco. Para melhorar a fluidez do trânsito e reduzir acidentes graves, a ação é realizada até domingo (17), com reforço na fiscalização, nas atividades policiais e nas abordagens educativas nas estradas.

Durante a fiscalização, policiais rodoviários federais utilizam, pela primeira vez em Pernambuco, o etilômetro passivo, segundo a corporação. O equipamento indica se o motorista ingeriu bebida alcoólica sem a necessidade de soprar no bocal.

“Após o motorista falar na direção do aparelho, uma luz verde ou vermelha se acende. Com a luz verde, o condutor é liberado. Com a luz vermelha, ele é convidado a fazer o teste no etilômetro tradicional”, afirmou a PRF em nota.

A utilização do aparelho, que demora de 5 a 10 segundos para liberar o resultado, tem a intenção de fazer uma triagem, possibilitando uma liberação mais rápida do motorista que não apresenta vestígio de álcool, de acordo com a PRF. O teste com um bafômetro tradicional leva, em média, dois minutos para ser finalizado.

Etilômetro passivo indica se o motorista ingeriu bebida alcoólica sem a necessidade de soprar no bocal — Foto: Polícia Rodoviária Federal/Divulgação

Etilômetro passivo indica se o motorista ingeriu bebida alcoólica sem a necessidade de soprar no bocal — Foto: Polícia Rodoviária Federal/Divulgação

A multa para o motorista flagrado sob efeito de álcool é de R$ 2.934,70. O condutor também pode ter suspenso o direito de dirigir por 12 meses, além de poder ser encaminhado a uma delegacia da Polícia Civil, conforme o índice verificado no bafômetro.

Durante a operação, também são verificados a documentação pessoal e do veículo e o uso do cinto de segurança, além de serem realizadas ações educativas para orientar os motoristas e passageiros sobre a conscientização para um trânsito mais seguro.

Com relação ao combate ao crime, a ação busca coibir assaltos, porte ilegal de arma, receptação de veículos roubados e o tráfico de entorpecentes. Em caso de emergência, a PRF pode ser contactada pelo telefone 191.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.