Seu Vídeo Aqui!!!

————————————————————————————-

————————————————————————————

NUVEM DE TAGS

Outro avião da Qantas faz pouso de emergência por problemas técnicos

Um avião da companhia aérea Qantas, o terceiro em um período de 24 horas, fez uma aterrissagem forçada na Austrália por causa de uma série de problemas técnicos, mas que não representaram perigo para a segurança dos passageiros, informou nesta terça-feira (9) a imprensa local.

O voo QF7, que fazia a rota entre Sydney a Dallas (EUA), retornou quatro horas depois da decolagem por problemas nos assentos, no sistema de entretenimento a bordo e em algum dos serviços higiênicos, segundo a emissora local ‘ABC’.

A companhia afirmou em comunicado que a decisão foi tomada em favor da comodidade dos passageiros, acrescentou a fonte.

Na segunda-feira (8), dois aviões da mesma companhia aérea tiveram que fazer pousos de emergência na cidade de Perth, no oeste da Austrália, por causa de problemas mecânicos.

A primeira aeronave, que fazia o voo QF2 entre Dubai (Emirados Árabes) e Sydney, teve um queda abrupta de altitude, de 11.895 para 2.745 metros, o que provocou que o sistema computadorizado do avião interpretasse essa operação como uma manobra de aterrissagem e desligasse o ar condicionado dentro da cabine, de acordo com informações do ‘Canal 9’ da televisão local.

Algumas horas depois, um segundo avião da Qantas, voo QF904, fez um pouso forçado no aeroporto de Perth após serem detectados fumaça e vapor em seu interior.

Nos três incidentes, todos os passageiros resultaram ilesos.

 

Da EFE

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Mãe de menino morto pela polícia em Cleveland quer agentes condenados

 Tamir Rice levou dois tiros no abdômen quando sacou arma de brinquedo do cinto  (Foto: BBC)

Tamir Rice levou dois tiros no abdômen quando sacou arma de brinquedo do cinto (Foto: BBC)

 

A mãe de Tamir Rice, o menino negro morto a tiros pela polícia na cidade americana de Cleveland quando carregava uma pistola de brinquedo em um parque, exigiu nesta segunda-feira (8) punição para os agentes envolvidos no incidente.

“Quero que os dois policiais sejam condenados”, disse Samaria Rice, que espera a instalação de um grande júri em Cleveland (Ohio) para determinar o julgamento dos policiais.

O episódio, que ocorreu no dia 22 de novembro e foi gravado por uma câmera de vigilância, reavivou a indignação dos americanos contra a impunidade de policiais brancos envolvidos na morte de cidadãos negros nos Estados Unidos.

Samaria disse que apresentou uma queixa a nível federal por homicídio culposo contra os policiais e que exige que ‘a polícia assuma a responsabilidade pelo que fez’ a seu filho.

Tamir Rice recebeu dois tiros de um policial, que atendia a uma chamada sobre um jovem negro armado em uma praça.

A decisão de dois grandes juris de absolver um policial que matou um jovem negro de 18 anos desarmado em Ferguson (Missouri) e outro policial que agarrou um homem negro pelo pescoço que faleceu em Nova York provocou uma onda de indignação nos Estados Unidos.

“Se a polícia de Cleveland não é capaz de lidar com os casos de crianças brincando com armas falsas, então devemos proibir estas armas na cidade para evitar que mais crianças sejam assassinadas”, disse o advogado de Rice, Benjamin Crump.

Uma investigação federal em Cleveland revelou que a polícia local faz uso excessivo da força, segundo o secretário americano de Justiça, Eric Holder.

Vídeo mostra Tamir E. Rice, de 12 anos, apontando uma arma de brinquedo em uma área pública de Cleveland. Ele foi morto por um policial que viu a ação e atirou (Foto: /Cleveland Police Department/Reuters )
Vídeo mostra Tamir E. Rice, de 12 anos, apontando uma arma de brinquedo em uma área pública de Cleveland. Ele foi morto por um policial que viu a ação e atirou (Foto: /Cleveland Police Department/Reuters)
Da France Presse

 

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Apresentador vira piada na web após desistir de ser engolido por anaconda

Os espectadores do programa de TV norte-americano “Eaten alive” ficarm desapontados e fizeram piadas após o apresentador Paul Rosolie desistir de ser engolido vivo por uma anaconda. A proposta do programa da emissora Discovery Channel era mostrar a experiência de entrar dentro do organismo do animal, protegido por uma roupa especial. O episódio final foi exibido no domingo (7) nos EUA.

Paul Rosolie chegou a ser envolvido e mordido na área da cabeça pela anaconda, mas abortou o projeto após sentir que seu braço estava sendo pressionado, mesmo com a proteção especial. Ele estava coberto por uma proteção que provia oxigênio e que deveria ser resistente à força do animal. Ele acionou a equipe de produção ao sentir a roupa “se quebrando”, e sua cabeça foi retirada da boca da anaconda (veja vídeo).

As pessoas que assistiam ao programa reclamaram do final do episódio: “Espero que Paul esteja feliz mesmo decepcionando o país todo. Não acredito que ele esteja mostrando sua cara na TV ainda”, disse o espectador Connor McCarthy no Twitter. Outros internautas postaram fotos de pequenas mordidas, ironizando o programa (veja abaixo).

Apresentador do programa norte-americano 'Eaten alive' é envolvido por anaconda em episódio final do programa (Foto: Reprodução / Discovery Channel)
Apresentador do programa norte-americano ‘Eaten alive’ é envolvido por anaconda em episódio final do programa (Foto: Reprodução / Discovery Channel)
Espectadores do programa 'Eaten alive' fazem piada após apresentador desistir de ser engolido por anaconda e tomar apenas uma 'mordida' (Foto: Reprodução / Twitter)
Espectadores do programa ‘Eaten alive’ fazem piada após apresentador desistir de ser engolido por anaconda e tomar apenas uma ‘mordida’ (Foto: Reprodução / Twitter)
Espectadores do programa 'Eaten alive' fazem piada no Twitter e mostram 'pequenas mordidas', ironizando apresentador que desistiu de ser 'engolido' (Foto: Reprodução / Discovery Channel)
Espectadores do programa ‘Eaten alive’ fazem piada no Twitter e mostram ‘pequenas mordidas’, ironizando apresentador que desistiu de ser ‘engolido’ (Foto: Reprodução / Discovery Channel)
Espectadores do programa 'Eaten alive' fazem piada no Twitter após ficarem decepcionados com final do programa, que não mostrou apresentador 'engolido' (Foto: Reprodução / Discovery Channel)
Espectadores do programa ‘Eaten alive’ fazem piada no Twitter após ficarem decepcionados com final do programa, que não mostrou apresentador ‘engolido’ (Foto: Reprodução / Discovery Channel)
Espectadores do programa 'Eaten alive' fazem piada após apresentador desistir de ser engolido por anaconda e tomar apenas uma 'mordida' (Foto: Reprodução / Discovery Channel)
Espectadores do programa ‘Eaten alive’ fazem piada após apresentador desistir de ser engolido por anaconda e tomar apenas uma ‘mordida’ (Foto: Reprodução / Discovery Channel)
Do G1, em São Paulo

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Hong Kong está pronta para acabar com acampamento de manifestantes

Tendas de manifestantes pró-democracia são vistas em área ocupada no centro de Hong Kong nesta terça-feira (9) (Foto: Kin Cheung/AP)

Tendas de manifestantes pró-democracia são vistas em área ocupada no centro de Hong Kong nesta terça-feira (9) (Foto: Kin Cheung/AP)

Com base em uma decisão judicial, as autoridades de Hong Kong se preparam para retirar os manifestantes pró-democracia do principal ponto ocupado pelos ativistas, perto da sede do governo da ex-colônia britânica.

A imprensa local publicou uma ordem de evacuação da Alta Corte, solicitada por uma empresa de ônibus, o que autoriza a ação das autoridades.

Há mais de dois meses, os manifestantes exigem a instauração do sufrágio universal para a eleição de 2017 do próximo chefe do Executivo do território, que foi devolvido aChina em 1997.

O mandato diz respeito a três áreas do acampamento de Admiralty, um setor comercial ocupado desde 28 de setembro. O texto autoriza os oficiais de justiça a pedir o apoio da polícia, caso os manifestantes não aceitem a retirada das barricadas.

Segundo a imprensa, as autoridades querem aproveitar a oportunidade para esvaziar completamente a região, assim como um acampamento menor em Causeway Bay, área de lojas que são procuradas pelos moradores da China continental.

Um terceiro acampamento, em Mongkok, na parte continental de Hong Kong, foi esvaziado no fim de novembro.

Segundo a imprensa, as operações podem acontecer na quarta-feira ou quinta-feira. O jornal “The Standard” calcula a mobilização de 7.000 policiais.

O governo da China aceitou o princípio de sufrágio universal, mas exige que os candidatos recebam o aval de um comitê ligado ao Partido Comunista, o que, para os manifestantes, garantirá a eleição de um fantoche de Pequim.

 

Da France Presse

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Sonda da Nasa que hibernava acorda para começar missão rumo a Plutão

Concepção artísitca da espaçonave New Horizons, atualmente em rota rumo a Plutão, é mostrada nesta imagem divulgada pela Nasa (Foto: Reuters/Science@NASA)

Concepção artísitca da espaçonave New Horizons, atualmente em rota rumo a Plutão, é mostrada nesta imagem divulgada pela Nasa (Foto: Reuters/Science@NASA)

Depois de nove anos e uma jornada de 4,8 bilhões de km, a sonda robótica New Horizons, da Nasa, foi acordada da hibernação para dar início à sua missão sem precedentes: o estudo do planeta anão Plutão e seu lar, o Cinturão de Kuiper.

O “despertador” estava preparado para tocar neste sábado (6) e, 90 minutos depois, o veículo já começou a transmitir informações para a Terra sobre suas condições, incluindo o dado de que estava de volta ao modo “ativo”.

A observação científica de Plutão, suas muitas luas e outros corpos no quintal congelado do Sistema Solar começam em 15 de janeiro, segundo o gerente do programa.

Plutão fica no Cinturão de Kuiper, uma região de miniplanetas congelados orbitando o Sol além de Netuno. É a última região inexplorada do Sistema Solar.

Concepção artística da espaçonave New Horizons (Foto: Reuters/Nasa/Johns Hopkins University Applied Physics Laboratory/Southwest Research Institute)

Concepção artística da espaçonave New Horizons (Foto:Reuters/Nasa/Johns Hopkins University Applied Physics Laboratory/Southwest Research Institute)

“É difícil subestimar a evolução que está acontecendo em nossa visão da arquitetura e do conteúdo de nosso Sistema Solar como resultado da descoberta do Cinturão de Kuiper”, disse o cientista Alan Stern, líder da pesquisa. A sonda deve fazer sua maior aproximação de Plutão em 14 de julho.

Desde sua descoberta, em 1930, Pluão em sido um mistério, parcialmente por causa de seu tamanho relativamente pequeno. Cientistas lutaram para explicar por que um planeta com um raio de 1.190 km poderia existir além dos planetas gigantes de Júpiter, Saturno, Urano e Netuno.

Em 1992, astrônomos descobriram que Plutão, que fica 40 vezes mais longe do Sol do que a Terra, não estava sozinho em seu tamanho diminuto, o que levou a União Astronômica Internacional a reconsiderar sua definição de “planeta”.

Em 2006, com a sonda New Horizons já a caminho, o título de “nono planeta do Sistema Solar” foi tirado de Plutão, que se tornou um planeta anão, categoria que tem mais de mil exemplares no Cinturão de Kuiper.

Com a aproximação do New Horizons, cientistas estão ansiosos pela primeira espiada no domínio inexplorado.

 

Do G1, em São Paulo

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Tufão Hagupit deixa mais de 20 mortos nas Filipinas

Crianças correm para abrigo na região costeira para se abrigar do tufão Hagupit, em Manila  (Foto: Reuters)

Crianças correm para abrigo na região costeira para se abrigar do tufão Hagupit, em Manila (Foto: Reuters)

Um tufão que atingiu as Filipinas no fim de semana deixou pelo menos 21 mortos, segundo informou nesta segunda-feira (8) a Cruz Vermelha filipina à agência France Press. De acordo com Gwendolyn Pang, secretária-geral da organização, 18 pessoas morreram na ilha oriental de Samar, onde o tufão Hagupit tocou a terra no sábado (6) com ventos de 210 km/h.

Segundo a agência Reuters, mais de 1 milhão de pessoas precisaram ser deslocadas por causa da tormenta. A tempestade se aproxima lentamente – a 10 km/h – da capital do país, Manila.

Apesar de os ventos do Hagupit terem diminuíram dos 160 para os 105 km/h no último dia, o Conselho de Gestão e Redução de Risco de Desastres do país reitera que a tempestade ainda representa uma grande ameaça.

No domingo (7), o tufão atingiu a região central das Filipinas, destruindo casas e derrubando árvores e redes de energia em áreas que ainda se recuperam de uma super-tempestade ocorrida há pouco mais de um ano.

Nas aldeias costeiras de Dolores, na ilha de Samar, onde o tufão atingiu primeiramente a terra firme na noite de sábado, o prefeito Emiliana Villacarillo disse que cerca de 80% das casas foram destruídas. “Somente as grandes casas ficaram de pé”, disse ele, acrescentando que inundações também destruíram lavouras de arroz numa região-chave de crescimento.

Hagupit, que dias antes tinha atingido a categoria 5 de força de “supertufão” enquanto passava pelo Oceano Pacífico, enfraqueceu-se no domingo para a categoria 2 (que tem ventos entre 150 e 170 km/h), ao atingir a terra firme por uma segunda vez na cidade de Cataingan no sul da ilha de Masbate.

“A devastação é enorme em casas por causa dos ventos fortes”, disse o secretário do Interior, Manuel Roxas, à rádio local DzBB desde Samar. “Muitas pessoas voluntariamente retornaram para abrigos, um número maior do que aqueles que fugiram para os centros um dia antes”, acrescentou.

No entanto, o tufão Hagupit não pareceu ter causado devastação na mesma escala do mortal tufão do ano passado, o “Haiyan”, em parte porque houve uma massiva operação de retirada de moradores de áreas costeiras e propensas a deslizamentos antes que a tempestade chegasse.

Mais de 1,2 milhão de pessoas fugiram para 1.500 escolas, centros civis, prefeituras, academias e igrejas usadas como centros de abrigo por toda a área central das Filipinas, disse Gwendolyn Pang, secretária-geral da Cruz Vermelha filipina.

Passagem de tufão mata pelo menos 21 pessoas nas Filipinas - GNews (Foto: Reprodução/GloboNews)
Passagem de tufão mata pelo menos 21 pessoas nas Filipinas – GNews (Foto: Reprodução/GloboNews)

Roxas disse equipes de resgate limparam a rodovia que dá acesso a Dolores de cerca de 25 a 30 enormes árvores caídas. Alguns moradores estavam nas ruas pedindo comida, água e outros suprimentos.

Não houve relatos iniciais de características de tempestade que foram tão destrutivas durante o tufão Haiyan, que matou mais de 7 mil pessoas em todo o centro das Filipinas.

“Os danos estruturais foram provocados principalmente pelo vento, e não por impulso da tempestade”, disse a porta-voz presidencial Abigail Valte.

 

Do G1, em São Paulo

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Polícia na Califórnia dispara gás lacrimogêneo contra manifestantes

Um manifestante tira uma foto enquanto segura uma bandeira dos Estados Unidos de cabeça para baixo em Berkeley, na Califórnia, durante protesto contra a decisão do juri de não indiciar um policial pela morte de Eric Garner (Foto: Stephen Lam/Reuters)

Manifestante tira foto enquanto segura bandeira dos Estados Unidos de cabeça para baixo durante protesto em Berkeley, na Califórnia (Foto: Stephen Lam/Reuters)

Manifestantes no norte da Califórnia jogaram objetos contra a polícia, que respondeu disparando gás lacrimogêneo pela segunda noite seguida, à medida que as manifestações continuavam devido à morte de um homem negro por sufocamento após levar uma gravata de um policial em Nova York.

Cerca de 750 manifestantes lotaram viadutos de rodovias em duas localidades de Berkeley na noite de domingo (7), perto de San Francisco, levando a polícia a tomar ação para liberar as vias, prendendo várias pessoas.

A divisão de Golden Gate da polícia rodoviária da Califórnia disse em seu Twitter que havia disparado gás lacrimogêneo após alguns manifestantes terem jogado objetos descritos como “explosivos”, e que havia feito prisões. A polícia não deu mais detalhes.

Alguns manifestantes disseram no Twitter que a polícia havia disparado balas de borracha, mas a informação não pôde ser imediatamente confirmada.

Cidades da costa oeste dos Estados Unidos se prepararam para enfrentar distúrbios populares após confrontos em Berkeley e em Seattle no sábado.

Manifestantes em Nova York e em outras cidades também realizaram protestos todo os dias desde uma decisão de um júri na última quarta-feira de não apresentar acusações criminais contra o policial branco que deu a gravata que contribuiu para a morte do homem negro, em julho.

Os distúrbios da costa oeste do país contrastaram com manifestações mais pacíficas que aconteceram em outros lugares. Nova York esteve calma durante o fim de semana.

As mortes de Eric Garner, em Nova York, e de Michael Brown, um jovem negro desarmado em Ferguson, no Estado do Missouri, trouxeram à tona as tensas relações entre a polícia e os afro-americanos e renovaram o debate nacional sobre as relações raciais nos EUA.

A decisão de um júri de não indiciar o policial responsável pela morte de Brown também ocasionou distúrbios nos subúrbios de St. Louis.

Manifestante grita durante o protesto da noite de domingo em Berkeley, Califórnia (Foto: Stephen Lam/Reuters)
Manifestante grita durante o protesto da noite de domingo em Berkeley, Califórnia (Foto: Stephen Lam/Reuters)
Da Reuters

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Qual o segredo da cidade onde se vive dez anos mais e melhor?

Exercícios fazem parte da rotina dos moradores de Loma Linda (Foto: BBC)

Exercícios fazem parte da rotina dos moradores de Loma Linda (Foto: BBC)

Em meio a uma paisagem urbana cercada por fast foods e lojas de conveniência, uma cidade na Califórnia conseguiu manter bons hábitos alimentares e alcançar uma expectativa de vida dez anos mais alta que a média dos Estados Unidos.

Estudos mostraram que os habitantes de Loma Linda vivem até dez anos a mais do que a média dos americanos (79 anos) e chegam à idade avançada com uma saúde melhor.

É um fenômeno notável em um mundo onde o custo da crise de obesidade é reconhecido como sendo tão prejudicial quanto o de fumar ou dos conflitos armados.

A longevidade tem ligação com a religião da comunidade. Os adeptos da Igreja Adventista do Sétimo Dia compõem cerca de metade dos 24 mil habitantes do local. É uma comunidade cristã evangélica que segue diretrizes rigorosas sobre alimentação, exercício e descanso.

“Os dados são claros. Foram publicados e revisados”, diz Wayne Dysinger, presidente do Departamento de Medicina Preventiva da Escola de Medicina da Universidade de Loma Linda.

“Não há muita dúvida de que as pessoas que seguem este estilo de vida vivem mais tempo.”

‘Templo’ do corpo
Loma Linda – em espanhol, “colina linda”- fica 100 km a leste de Los Angeles. É conhecida como a meca da vida saudável há décadas.

A cidade foi adotada pelos fundadores da Igreja Adventista do Sétimo Dia, que na virada do século 20 compraram uma propriedade na área.

Ellen White, uma das líderes e pioneiras da Igreja, afirmou que se encantou com o charme do lugar.

Branca, pequena e com uma personalidade forte, ela inspirou os ensinamentos da Igreja sobre questões de dieta, exercício e estilo de vida. White alega que suas crenças são baseadas em experiências visionárias – sonhos e conversas com Deus.

“Ela classificou o tabaco como um veneno maligno e lento em 1864”, diz Richard Schaefer, historiador da biblioteca da universidade. Isso foi cem anos antes de a autoridade de saúde pública americana abordar o tema.

White, que tinha pouca educação formal, disse que o álcool danifica o cérebro. Ela também escreveu sobre os perigos de consumir muito sal.

“Os motivos disso eu não sei, mas repasso a vocês as instruções que me foram dadas”, disse a pioneira, parafraseada por Schaefer.

Os adventistas creem que sua longevidade esteja ligada ao respeito pelo corpo humano como um templo do Espírito Santo.

“Vocês têm o dever de reservar esse templo para o serviço de Deus, porque Ele nos fez”, explica o pastor aposentado Belgrove Josiah.

“Por causa desse princípio, estamos muito preocupados com o que colocamos em nossos corpos.”

“Não descartamos a ciência médica no geral, porque ela está muito relacionada com nos guiar sobre como tratamos nosso corpo”, acrescenta Josiah.

Descanso
O modo de vida adventista envolve uma dieta principalmente à base de vegetais, exercício regular e um compromisso com a celebração do sábado como o dia de descanso.

Um estudo de longo prazo que começou em 1976, envolvendo 34 mil membros da igreja, concluiu que seu estilo de vida acrescentava um número significativo de anos para a média de vida. Os pesquisadores identificaram “surpreendentes” efeitos protetores de uma dieta vegetariana.

“Quando olhamos apenas para a mortalidade, os adventistas parecem morrer das mesmas doenças, mas eles morrem muito mais velhos” diz Larry Beeson, professor de epidemiologia da Universidade de Loma Linda.

Beeson participa de pesquisas sobre adventistas por mais de 50 anos.

Ele argumenta que a boa saúde não se deve apenas à dieta. Para ele, o que ocorre é uma mistura complexa de religiosidade, espiritualidade e compreensão de uma pessoa de sua crença em Deus, combinado com outros componentes do estilo de vida, como exercícios e apoio social.

Betty Streifling, por exemplo, tem 101 anos e ainda levanta pesos na academia de sua casa de repouso. Streifling vive em seu próprio apartamento, uma casa aconchegante, cheia de recordações familiares e móveis feitos por seu falecido marido. Ela frequenta uma aula de exercícios cinco dias por semana e faz um passeio matinal na rua.

Ela atribui sua longevidade a “viver uma vida pura, sem álcool, sem tabaco, ir para a cama cedo, louvando a Deus por sua bondade e pela bênção da vida”.

Fast foods
É possível comprar um hambúrguer e batatas fritas em Loma Linda, mas no ano passado a prefeitura proibiu o funcionamento de novos “restaurantes de fast food com drive-through”. O movimento foi pensado para “proteger a saúde pública, segurança e bem-estar” de seus moradores.

Existem mercados de agricultores e lojas de alimentos saudáveis fazendo sucesso com nozes e vegetais.

O estilo de vida de Loma Linda parece dar uma receita promissora para o bem-estar. Não é para todos, e a maioria dos adventistas reconhece que há diferentes graus de observância às diretrizes alimentares e sociais definidas pela igreja.

Mas há pouca dúvida de que esta comunidade pode esperar viver muito mais tempo do que a maioria das outras pessoas.

 

 

Da BBC News, em Loma Linda (Califórnia)

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Sul-africano faz piada com morte de homônimo por crocodilo e é criticado

O sul-africano Jacques van der Sandt foi alvo de críticas na web depois que fez uma brincadeira com a morte de um homônimo, que foi atacado por um crocodilo em uma represa chamada Lake Panic (lago do pânico) no Parque Nacional Kruger, na África do Sul.

Jacques van der Sandt fez brincadeira com a morte de homônimo e foi criticado (Foto: Reprodução/Facebook/Jacques van der Sandt)
Jacques van der Sandt fez brincadeira com a morte de homônimo e foi criticado (Foto: Reprodução/Facebook/Jacques van der Sandt)

O jovem postou uma foto em seu perfil no Facebook em que aparece posando na boca de um crocodilo de brinquedo, depois que alguns amigos confundiram e pensaram que ele tivesse sido devorado pelo réptil, já que a pessoa que morreu tem o mesmo nome.

Após um amigo perguntar qual era a razão de usar aquela foto, ele ainda brincou: “Você não viu a notícia de que Jacques van der Sandt foi mordido por um crocodilo? A história é real, mas não fui eu”. A brincadeira de mau gosto, no entanto, gerou críticas de outros internautas.

 

Do G1, em São Paulo

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Capital da Índia proíbe serviço Uber após denúncia de estupro

Aplicativo Uber é mostrado em telefone indiano, em Nova Délhi (Foto: AFP)

Aplicativo Uber é mostrado em telefone indiano, em Nova Délhi (Foto: AFP)

O governo de Nova Délhi proibiu nesta segunda-feira (8) a empresa de transporte Uber de operar na capital indiana depois que um de seus motoristas foi detido, acusado de estuprar uma passageira.

‘O Departamento de Transportes proibiu todas as atividades de serviços de transporte uber.com com efeito imediato’, afirma um comunicado oficial.

O ataque teria acontecido na sexta-feira e o motorista foi detido no domingo no estado de Uttar Pradesh, norte da Índia, para onde fugiu, informou a polícia.

Segundo a imprensa, o Uber não examinou os antecedentes penais do motorista, de 32 anos, que em 2011 foi acusado de estupro, apesar de ter sido inocentado um ano depois.

Segundo a polícia, a empresa não instalou aparelhos de GPS em seus carros.

“O que aconteceu este fim de semana é Nova Délhi é horrível. Toda nossa equipe está ao lado da vítima deste crime desprezível”, afirma um comunicado da Uber.

 

Da France Presse

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

contato@encartenoticias.com
jencartnoticias@gmail.com