Seu Vídeo Aqui!!!

————————————————————————————-

————————————————————————————

NUVEM DE TAGS

Coreias retomam diálogo para tentar evitar confronto militar

Representantes de alto nível da Coreia do Norte e da Coreia do Sul retomaram neste domingo as negociações após não chegar na madrugada passada a um acordo para evitar uma escalada da crise militar, informou a Casa Azul, sede da presidência em Seul.

A segunda rodada da reunião começou na fronteiriça Aldeia da Tregua de Panmunjom às 15h30 do horário local (3h de Brasília), confirmou o Ministério da Defesa da Coreia do Sul em comunicado.

A reunião iniciada na tarde do sábado se prolongou durante mais de 10 horas até a madrugada de hoje sem que os representantes das duas Coreias conseguissem alcançar uma solução, razão pela qual voltaram a se sentar na mesa de negociações.

O diretor do Escritório de Segurança Nacional, Kim Kwan-jin, e o ministro da Unificação, Hong Yong-pyo, representam a Coreia do Sul, enquanto pelo lado norte-coreano participam Hwang Pyong-so, vice-marechal do Exército Popular, e Kim Yang-gon, diretor do Departamento da Frente Unida do Partido dos Trabalhadores.

Não foram revelados detalhes sobre a longa reunião de ontem e o escritório presidencial se limitou a comunicar que ambas partes buscaram “resolver a situação criada recentemente e melhorar as relações entre as duas Coreias”.

A importância da reunião se reflete na alta categoria dos funcionários de ambos países que se sentaram para negociar.

Trata-se da primeira reunião de alto nível entre as duas Coreias desde outubro de 2014, quando uma delegação norte-coreana composta por altas autoridades, entre elas Hwang Pyong-so, se reuniram com seus colegas sul-coreanos, embora naquele momento não se dava uma situação grave como a atual.

A reunião do sábado começou depois da hora limite imposta pela Coeia do Norte ao Sul para desligar os alto-falantes que emitem propaganda contra o regime de Kim Jong-un na fronteira.

A Coreia do Norte ameaçou o Sul com uma ação militar caso não cumprisse sua exigência, mas os alto-falantes seguem funcionando, segundo confirmou à Agência Efe uma fonte do governo sul-coreano.

Enquanto isso, as forças armadas de ambos lados permanecem preparadas para o combate no meio de um clima de tensão.

Norte e Sul permanecem tecnicamente em confronto desde a Guerra da Coreia (1950-53), que terminou com um armistício nunca substituído por um tratado de paz definitivo.

 

Agencia EFE

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Suspeito de ataque em trem é formalmente identificado

O suspeito do ataque de sexta-feira em um trem Amsterdã-Paris foi formalmente identificado como o cidadão marroquino Ayoub El Khazzani, apontado pelas autoridades espanholas como pertencente a um movimento islamita radical, indicou neste sábado (22) uma fonte policial francesa.

O jovem, que completará 26 anos no dia 3 de setembro, foi identificado graças a vários elementos materiais, como suas impressões digitais, indicou a mesma fonte.

Uma fonte espanhola da luta antiterrorista disse à agência AFP que El Khazzani viveu “sete anos na Espanha, primeiro em Madri e depois em Algeciras (sul) entre 2007 e março de 2014, antes de se mudar à França”.

“Uma vez na França, se deslocou à Síria, antes de retornar à França”, havia declarado a fonte.

O suposto agressor embarcou no trem em Bruxelas fortemente armado, com um fuzil Kalashnikov, e foi imobilizado por vários passageiros, entre eles militares americanos que estavam de férias. Finalmente foi detido na estação de Arras, no norte da França.

O atacante feriu dois passageiros, um baleado e outro com uma arma branca.

Segundo as autoridades espanholas, El Khazzani viajou à Síria a partir da França, para onde voltou posteriormente.

Os serviços de inteligência franceses, por sua vez, foram informados em maio de que partia de Berlim a Istambul.

Da France Presse

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Queda de avião em festival deixa sete mortos na Inglaterra

Da AFP

Caça participava de festival aeronáutico em Shoreham-by-Sea.

Sete pessoas morreram neste sábado (22) na queda de um caça de combate que participava em um festival aeronáutico em Shoreham-by-Sea, sul da Inglaterra.

O Secamb (Serviço de Ambulâncias da Costa Leste) confirmou a morte de sete pessoas no acidente, ocorrido durante o festival aéreo de Shoreham.

As imagens exibidas pelos canais de televisão mostram a queda do avião, um Hawker Hunter dos anos 50, em uma estrada próxima do local do evento, depois que o piloto aparentemente perdeu o controle da aeronave.

A polícia informou que uma pessoa ficou gravemente ferida e está internada. Outras 14 ficaram levemente feridas.

 

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Tornado deixa 10 mortos nas Filipinas

Da AFP

Três pessoas são consideradas desaparecidas e quase 13 mil foram obrigadas / Foto: Noaa/SatéliteTrês pessoas são consideradas desaparecidas e quase 13 mil foram obrigadasFoto: Noaa/Satélite

Dez pessoas morreram e milhares foram obrigadas a fugir de suas casas em consequência das chuvas torrenciais e deslizamentos de terra provocados pela passagem do tufão Goni pela região norte das Filipinas.

Três pessoas são consideradas desaparecidas e quase 13 mil foram obrigadas a abandonar suas casas, segundo as autoridade.

O tufão Goni estava 130 km ao nordeste da província das ilhas Batanes, com ventos de até 185 km/h, segundo a agência meteorológica nacional.

O tufão segue para Taiwan, que já ordenou a saída dos moradores das áreas mais expostas.

O Goni é o nono tufão da temporada nas Filipinas, que a cada ano sofre com o impacto de quase 20 tempestades tropicais.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Itália lança operação para resgatar 3 mil migrantes à deriva no Mediterrâneo

Da Agência Brasil

Pelo menos sete navios – seis italianos e um norueguês – participam da operação de socorro.

A Guarda Costeira italiana anunciou neste sábado (22) o lançamento de uma operação para resgatar até 3 mil migrantes à deriva no Mar Mediterrâneo, ao largo da costa da Líbia, após pedidos de socorro de 18 embarcações.
Pelo menos sete navios – seis italianos e um norueguês – participam da operação de socorro a migrantes, que se encontram em 14 barcos semirrígidos e outras quatro embarcações, que transportam entre 2 mil e 3 mil pessoas.

Mais de 104 mil migrantes da África, do Oriente Médio e do Sul da Ásia já chegaram este ano ao Sul da Itália, depois de resgatados no Mediterrâneo. Outros 135 mil chegaram à Grécia e mais de 2,3 mil morreram no mar tentando chegar à Europa.

A polícia de Palermo, na Sicília, anunciou hoje ter detido seis egípcios acusados de tráfico de imigrantes. Eles foram encontrados na última quarta-feira (19) em um barco à deriva.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Prisão em Guantanamo deve ser fechada até fim do mandato de Obama

Da Agência Brasil

Guantanamo foi inaugurada em janeiro de 2002, depois dos atentados de 11 de setembro de 2011 / Foto: AFPGuantanamo foi inaugurada em janeiro de 2002, depois dos atentados de 11 de setembro de 2011Foto: AFP

A prisão norte-americana em Guantanamo, Cuba, será fechada até o fim do mandato do presidente dos Estados Unidos, Barack Obama. A informação foi divulgada nessa quinta-feira (20) pelo secretário de Defesa do país, Ashton Carter, em entrevista.

Ele confirmou que o governo já estuda a transferência de alguns presos da ilha para unidades militares em território norte-americano. “Guantanamo exige muito investimento e sua manutenção serve de munição para grupos extremistas como o Estado Islâmico”, disse. Há três dias o governo havia anunciado que estava estudando a possibilidade de transferir alguns presos.

Guantanamo foi inaugurada em janeiro de 2002, depois dos atentados de 11 de setembro de 2011, durante o governo de George W. Bush, no contexto da chamada guerra ao terror. O primeiro grupo de prisioneiros enviados à ilha era formado por 20 combatentes do Afeganistão, considerados terroristas pelo governo dos Estados Unidos.

Após a inauguração, a unidade chegou a ter cerca de 680 presos e atualmente abriga 116. O secretário de Defesa disse que a manutenção de Guantanamo é um dos argumentos usados por grupos radicais extremistas, porque a prisão tem pessoas consideradas terroristas, algumas delas vinculadas a organizações como a Al Qaeda e os Talibãs.

Ele confirmou que as prisões militares de Fort Leavenworth, no Kansas, e Navy Brig, em Charleston, na Carolina do Sul, estão sendo avaliadas, mas há outros locais em estudo. Com relação à possível resistência por parte dos Republicanos no Congresso, Carter disse que o Departamento de Defesa está trabalhando em um plano para esclarecer os motivos da transferência e os benefícios da mudança.

“A nossa responsabilidade é apresentar um plano a eles [do Congresso], para que uma decisão possa ser tomada de forma responsável”. Além dos argumentos de custo e de incitar grupos extremistas, a prisão em Guantanamo incomoda ao governo de Cuba. A devolução do território aos cubanos é um dos pontos reivindicados pela ilha para o total restabelecimento das relações diplomáticas, o que ocorreu recentemente, após meio século de afastamento.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Líder conservador grego diz que tentará formar governo sem eleições

O presidente do partido conservador grego Nova Democracia, Vangelis Meimarakis, afirmou nesta sexta-feira (21) que tentará formar um governo, após a renúncia do primeiro-ministro,Alexis Tsipras, para evitar a convocação de eleições antecipadas.

Meimarakis tem a sua disposição um prazo de três dias para empreender consultas com outros partidos e formar um governo (Foto: Reuters)
Meimarakis tem a sua disposição um prazo de três dias para empreender consultas com outros partidos e formar um governo (Foto: Reuters)

“Pedirei uma reunião com a presidente do parlamento para examinar, junto com os demais partidos, a possibilidade de formar um governo sem concorrer a eleições”, disse Meimarakis em uma breve reunião com o presidente da República, Prokopis Pavlopoulos, no palácio presidencial.

Após receber hoje o mandato de constituir um Executivo através de um e-mail, Meimarakis se reuniu com Pavlopoulos para obter o mandato de forma oficial.

 “Vivemos uma situação política sem precedentes e acredito que, embora os líderes políticos representem a totalidade dos deputados de seu partido, cada deputado deve ter o direito de pronunciar-se”, declarou Meimarakis na saída do palácio presidencial.

O líder do Nova Democracia acrescentou que tentará a formação de um governo que tenha um primeiro-ministro procedente do Syriza – “outro que não seja Tsipras, pois ele não quer” -, que contará com o apoio de outros partidos.

 Meimarakis ressaltou que propõe como novo primeiro-ministro Yanis Dragasakis, o até agora vice-primeiro-ministro, porque “conhece os temas econômicos e tem uma grande capacidade de colaborar”.

“Se Tsipras não confia nele, que proponha outro primeiro-ministro”, completou Meimarakis.

O líder conservador expressou ainda seu desacordo com a convocação de eleições e destacou que são “o último recurso e não ajudam o país”.

Meimarakis tem a sua disposição um prazo de três dias para empreender consultas com outros partidos e formar um governo que possa receber o voto de confiança do parlamento.

Perguntado se esgotará este prazo, Meimarakis respondeu que “dependerá dos resultados das reuniões” com os demais líderes políticos.

Se ao vencimento deste prazo não houver a formação de um governo, Pavlopoulos entregará o mesmo mandato a Panayotis Lafazanis, o líder de Unidade Popular, o novo partido nascido hoje da cisão do Syriza.

Com seus 25 deputados, o Unidade Popular se transformou na terceira força política do país, superando os 17 deputados do partido neonazista Aurora Dourada.

Da EFE

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Premiê Alexis Tsipras renuncia e Grécia terá eleições antecipadas

O primeiro-ministro da Grécia, Alexis Tsipras, anunciou sua renúncia no final desta quinta-feira (20), abrindo caminho para eleições antecipadas.

 Tsipras, eleito em janeiro, fez o anúncio num discurso transmitido pela TV. “Estou renunciando porque esgotei o mandato que o povo me deu na eleição geral de janeiro”, disse Tsipras.

Ele afirmou que uma fase difícil das negociações de resgate econômico passou, mas admitiu que não conseguiu o acordo que queria — foi o melhor que havia, segundo o premiê.

As novas eleições possivelmente devem ocorrer no dia 20 de setembro.

Turbulência política
O líder grego tem enfrentado uma rebelião dentro de seu partido, o esquerdista Syriza, desde a aprovação do acordo para o terceiro pacote de ajuda financeira ao país.

Ao menos 44 parlamentares não apoiaram o governo na votação que aprovou o resgate, no valor de € 86 bilhões.

O antecipação eleitoral tem sido esperada desde a aprovação do resgate no parlamento, que evidenciou a divisão no seio do partido de Tsipras, culminando em seu enfraquecimento político.

O  anúncio da renúncia foi feito depois que a Grécia recebeu, nesta quinta-feira, a primeira parte do empréstimo europeu de 13 bilhões de euros, o que permitiu ao país pagar imediatamente e no prazo os 3,4 bilhões de euros ao Banco Central Europeu (BCE), assim como um empréstimo-ponte de 7,3 bilhões de euros da União Europeia (UE) e do Fundo Monetário Internacional (FMI), acordado com a Grécia em meados de julho.

Com o acordo concluído resgate, a Grécia deixou uma zona de alta turbulência financeira, mas entrou em uma dura fase de cortes.

O ministro de Energia da Grécia, Panos Skurletis, afirmou que as eleições antecipadas se transformaram em uma opção necessária porque o Syriza “perdeu poder e, por extensão, o governo e também por uma questão de legitimidade democrática”.

Tsipras teve de contar com o apoio da oposição para aprovar o resgate no Parlamento e outro ministro argumentou que eleições seriam uma maneira de conseguir estabilidade política.

As turbulências políticas na Grécia têm alimentado incerteza sobre como o governo vai implementar o acordo de resgate, que exige profundas reformas econômicas e medidas de austeridade rígidas, sem uma maioria viável.

RESUMO DO CASO
– A Grécia enfrenta uma forte crise econômica por ter gastado mais do que podia.
– Essa dívida foi financiada por empréstimos do Fundo Monetário Internacional (FMI) e do resto da Europa.
– Em 30 de junho, venceu uma parcela de € 1,6 bilhão da dívida com o FMI. Então, o país entrou em “default” (situação de calote), o que pode resultar na sua saída da zona do euro. Essa saída não é automática e, se acontecer, pode demorar. Não existe um mecanismo de “expulsão” de um país da zona do euro. No dia 13 de julho, outra dívida com o FMI deixou de ser paga, de € 450 milhões.
– Como a crise ficou mais grave, os bancos estão fechados para evitar que os gregos saquem tudo o que têm e quebrem as instituições.
– A Grécia depende de recursos da Europa para manter sua economia funcionando. Os europeus, no entanto, exigem que o país corte gastos e aumente impostos para liberar mais dinheiro. O prazo para renovar essa ajuda também venceu em 30 de junho.
– Em 5 de julho, os gregos foram às urnas para decidir se concordam com as condições europeias para o empréstimo, e decidiram pelo “não”.
– Os líderes europeus concordaram em fazer um terceiro programa de resgate para a Grécia, de até € 85 bilhões, mas ainda exigem medidas duras, como aumento de impostos, reformas no sistema previdenciário e mais privatizações.
– O parlamento grego aprovou na quarta-feira (15) o primeiro pacote de reformas para conseguir dinheiro para saldar parte do que deve aos credores. Com isso, o Eurogrupo deu aval prévio ao empréstimo.
– Em 17 de julho, a União Europeia aprovou uma antecipação de € 7,16 bilhões do pacote de ajuda que vem sendo negociado, para que o país não dê “calote” no pagamento de € 3,5 bilhões que tem que fazer na segunda-feira ao Banco Central Europeu (BCE).
– No dia 20 de julho, a Grécia pagou os recursos devidos ao FMI e foi declarada adimplente pelo órgão.
– A Europa pressionou para que a Grécia aceitasse as condições e fique na zona do euro. Isso porque uma saída pode prejudicar a confiança do mundo na região e na moeda única.
– O Eurogrupo aprovou no dia 14 de agosto o terceiro programa de resgate para a Grécia de até € 96 bilhões por um período de três anos.

 

Do G1, em São Paulo

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Explosão em escola de Nova York deixa 3 feridos

Pelo menos três trabalhadores da construção civil ficaram feridos nesta quinta-feira (20) em uma explosão ocorrida em uma escola de Nova York, nos Estados Unidos.

O prefeito de Nova York, Bill de Blasio, acompanhado de outros funcionários, disse que um dos feridos está em situação mais grave que os outros dois. “Todos eles têm graves queimaduras”, afirmou De Blasio.

A explosão aconteceu por volta das 20h10 (horário local, 21h10 em Brasília) na escola pública John F. Kennedy High School, no bairro do Bronx.

Aparentemente, a explosão aconteceu enquanto os trabalhadores estavam manejando condutos de gás do edifico, mas as autoridades da cidade não quiseram confirmar que essa tenha sido a razão do incidente.

“A escola sofreu graves danos”, completou o prefeito, detalhando que pelo menos três andares do centro educativo foram afetados.

De Blasio disse ainda que os trabalhadores tinham sido contratados para construir um laboratório de ciências no instituto, cujos estudantes estão de férias e só retornarão às aulas no próximo dia 9 de setembro.

 

Da EFE

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Julho foi o mês mais quente da história

Da AFP

Média de temperatura em terra e na superfície do mar em todo mundo foi de 16,61 graus Celsius, que faz de julho o mês mais quente de todos os tempos / Foto: Reprodução
Média de temperatura em terra e na superfície do mar em todo mundo foi de 16,61 graus Celsius, que faz de julho o mês mais quente de todos os temposFoto: Reprodução

Os sete primeiros meses de 2015 foram os mais quentes registrados na superfície do planeta desde o início do acompanhamento das temperaturas em 1880, anunciou nesta quinta-feira a Agência Oceânica e Atmosférica (NOAA) dos Estados Unidos.

Julho também bateu o recorde de mês mais quente da Terra comparativamente ao mesmo período de mais de um século (1880-2015), enfatizou a NOAA em um comunicado.
“O mundo está esquentando. Continua esquentando. Isso é mostrado cada vez mais em nossos dados”, informou Jake Crouch, do Centro de Informação Ambiental da NOAA. “Agora que temos toda a certeza de que 2015 será o ano mais quente já registrado, é hora de pensarmos sobre qual o impacto disso? O que isso significa para as pessoas?”.
A média de temperatura em terra e na superfície do mar em todo mundo foi de 16,61 graus Celsius, que faz de julho o mês mais quente de todos os tempos. Os cientistas também calcularam a taxa de aumento de temperatura para julho em uma média de 0,65 C por século. O recorde anterior para julho foi estabelecido em 1998.
Várias partes do planeta tiveram temperaturas muito mais altas que a média, incluindo a África, que teve seu segundo mais quente mês de julho desde que começaram os registros.
“Recordes de temperatura foram observadas também no norte da América do Sul, partes da Europa meridional, Ásia central e no oeste dos Estados Unidos”.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.