Seu Vídeo Aqui!!!

————————————————————————————-

————————————————————————————

NUVEM DE TAGS

Bolsas da Ásia voltam a operar em baixa após segunda-feira de perdas

As principais bolsas de valores da Ásia, como China e Japão, encerraram seus pregões em queda nesta terça-feira (25), contaminadas pelas preocupações com a economia chinesa, que derrubaram os mercados na segunda (24). Veja a cotação das bolsas.

Na China, a bolsa de Xangai liderou a queda asiática, com perdas de 7,63%, após passar o dia oscilando em baixa de 4% e 6%. No Japão, a Nikkei 225 de Tóquio fechou com perdas de 3,96%, embora tenha passado a maior parte do pregão estável em quase 1%. O segundo indicador, o Topix, que reúne os valores da primeira seção, caiu 3,25%.

Em Hong Kong, a Hang Seng se mantinha instável: chegou a operam em baixa de 1,41%, mas a poucos minutos de seu fechamento estava em alta de 0,72%.

Mercado europeu
As principais bolsas europeias abriram em alta, um dia após a China causar pânico nos mercados. O principal índice europeu, FTSEurofirst 300, tinha alta de 3,3%. Em Londres, o índice Financial Times avançava 2,78%, a 6.062 pontos. Em Paris, o índice CAC-40 subia 3,26%, a 4.526 pontos. Em Frankfurt, o índice DAX avançava 3,34%, a 9.970 pontos. Em Lisboa, o índice PSI20 avançava 2,45%. Na Grécia, a bolsa operava em terreno positivo, recuperando perdas da véspera, a 3,36%. Em Milão, o índice Ftse/Mib tinha alta de 2,55%, a 22.609 pontos. Já em Madri, o índice Ibex-35 caía 5,1%.
Na véspera, o índice FTSEurofirst 300 fechou com queda de 5,44%, a 1.349 pontos e perdeu cerca de € 450 bilhões (521,42 bilhões de dólares) em valor de mercado — pior performance de fechamento desde novembro de 2008.

Ainda na segunda-feira, Tóquio registrou baixa de 4,61%. O índice Nikkei perdeu 895,15 pontos, a 18.540,68 unidades. A Bolsa de Xangai caiu 8,49%, gerando temor nos mercados internacionais e derrubando as bolsas.

Veja abaixo os destaques do mercado de ações no mundo na segunda (24):

Ásia: Bolsa de Xangai caiu 8,49%
EUA: Dow Jones caiu 3,57%, S&P 500 recuou 3,94% e Nasdaq perdeu 3,82%
Europa: FTSEurofirst 300 caiu 5,44%, a pior queda diária desde 2011
Petróleo: preço do barril nos EUA caiu para US$ 38,24, mínima desde fevereiro de 2009
Brasil: Bovespa caiu 3,03%, a 44.336 pontos, menor patamar desde abril de 2009

Na China, as bolsas de Xangai e Shenzhen desabaram na segunda, reforçando o quadro de preocupações com a segunda maior economia do mundo, que vem afetando o apetite por ativos de risco.

O movimento recente do banco central da China de desvalorizar o iuan, para incentivar as exportações, também levou a um choque negativo no apetite de risco e elevou a preocupação de contaminação no crescimento global.

O Fundo Monetário Internacional (FMI) previu em seu último relatório que a China deve crescer 6,8% em 2015 – a menor taxa anual para o país em 25 anos. Entenda o que está acontecendo na economia chinesa.

Do G1, em São Paulo

 

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Tufão Goni deixa 20 feridos e cancela 300 voos no Japão

O forte tufão Goni deixou 20 feridos e fez com que 300 voos fossem cancelados em sua passagem pelo sudoeste do Japão entre segunda (24) e esta terça-feira (25)-feira. A tormenta, que levou muita chuva, ventos fortes e provocou deslizamentos de terra no país, também forçou a interrupções nos trens de alta velocidade e na provisão de energia elétrica para meio milhão de casas.

Às 11h45 (horário local, 23h45 de segunda-feira em Brasília), o Goni estava a cerca de 200 km ao norte da cidade de Fukuoka, na ilha de Kyushu (sul), e se afastava em direção nordeste desde o arquipélago japonês, segundo a Agência Meteorológica japonesa (JMA, na sigla em inglês).

O Goni, 15º tufão de 2015 no Pacífico e de intensidade “forte” em sua passagem pelo Japão, ainda mantém em estado de alerta grande parte das regiões do sul e do oeste do país asiático, devido ao risco de fortes chuvas, inundações, deslizamentos de terra e ventos de até 180 km/h.

O fenômeno meteorológico deixou temporariamente sem luz 470 mil famílias na região de Kyushu, segundo informou a companhia elétrica Kyushu Electric Power, e as autoridades locais recomendaram a milhares de moradores a deixar suas casas.

Em Fukuoka, cerca de 4 mil pessoas foram buscar abrigo em centros comunitários.

Cerca de 300 voos foram cancelados no sudoeste do país, a maioria deles procedentes ou destinados a Kyushu, enquanto grande parte dos trens de alta velocidade (Shinkansen) e de linhas locais que conectam esta região a outras do país sofreram atrasos ou interrupções.

Além disso 20 pessoas ficaram feridas, a maioria delas devido a veículos que foram tombados ou arrastados pelos fortes golpes de vento, segundo informou a agência local “Kyodo”.

O tufão também trouxe uma quantidade recorde de precipitações no monte Unzen, em Nagasaki (sudoeste), onde se registraram 134,5 milímetros por hora, assinalou a Agência Meteorológica japonesa.

Da EFE

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Detenta surpreende ao mostrar os seios para o juiz nos EUA

Um juiz do estado da Flórida (EUA) estava falando com uma suspeita através do circuito interno de televisão, quando a mulher, de repente, levantou a camiseta e mostrou os seios para ele.Assista ao vídeo.

Detenta surpreendeu ao mostrar os seios para o juiz (Foto: Reprodução/YouTube/WNCN)
Detenta surpreendeu ao mostrar os seios para o juiz (Foto: Reprodução/YouTube/WNCN)

Susan Surrette, de 54 anos, que já trabalhou como garota de programa e atriz pornô, foi presa por perturbação pública.

Surette, que também atende pelo nome de “Kayla Kupcakes,” estava contando seu caso para o juiz, quando levantou a camiseta para mostrar machucados aparentes sofridos em um ataque recente.

Depois de uma breve risada, o juiz definiu sua fiança em US$ 100 e ordenou que ela se submetesse a uma avaliação psicológica.

Do G1, em São Paulo

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Cobra de mais de 7 m é encontrada perto de restaurante na Tailândia

Uma enorme píton de mais de sete metros de comprimento e pesando cerca de 200 quilos foi encontrada perto de um restaurante popular em Thonburi, região da capital Bangcoc, naTailândia. Foram necessárias quase 20 pessoas para conseguir retirar o réptil do local.

Um vídeo publicado no YouTube mostra os bombeiros carregando a enorme píton. Assista ao vídeo. O corpo de bombeiros de Talat Phlu também postou em sua página no Facebook fotos e vídeos do resgate da cobra. Assista ao vídeo.

Píton foi capturada em Thonburi, região da capital Bangcoc (Foto: Reprodução/Facebook/Bombeiros de Talat Phlu)
Píton foi capturada em Thonburi, região da capital Bangcoc (Foto: Reprodução/Facebook/Bombeiros de Talat Phlu)
Foram necessárias quase 20 pessoas para conseguir retirar o réptil (Foto: Reprodução/Facebook/Bombeiros de Talat Phlu)
Foram necessárias quase 20 pessoas para conseguir retirar o réptil (Foto: Reprodução/Facebook/Bombeiros de Talat Phlu)
Cobra de mais de sete metros foi encontrada perto de restaurante em Bangcoc (Foto: Reprodução/Facebook/Bombeiros de Talat Phlu)
Cobra de mais de sete metros foi encontrada perto de restaurante em Bangcoc (Foto: Reprodução/Facebook/Bombeiros de Talat Phlu)
Cobra pesava cerca de 200 quilos e foi encontrada perto de restaurante (Foto: Reprodução/Facebook/Bombeiros de Talat Phlu)
Cobra pesava cerca de 200 quilos e foi encontrada perto de restaurante (Foto: Reprodução/Facebook/Bombeiros de Talat Phlu)
Do G1, em São Paulo

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Incêndio em asilo de Caracas, na Venezuela, mata 8 idosos

Pelo menos oito idosos morreram na noite deste domingo em um incêndio ocorrido em um asilo no município de Chacao, na região metropolitana de Caracas, na Venezuela, informou o prefeito Ramón Muchacho.

“Com muita dor devo informar o falecimento de oito idosos em consequência de um incêndio no Asilo Chivacoa”, escreveu o prefeito no Twitter.

Segundo Muchacho, com o auxílio de policiais, bombeiros e paramédicos, os moradores  conseguiram “evitar um maior número de vítimas”.

Socorristas da prefeitura de Chacao informaram à Agência Efe que atenderam dez idosos que apresentavam sintomas de asfixia pela inalação de fumaça e que pelo menos outras 30 pessoas foram resgatadas ilesas.

Os bombeiros e os demais funcionários “trabalham no meio do pesar que nos embarga perante esta tragédia”, acrescentou o prefeito, ressaltando que as chamas foram controladas antes da meia-noite.

Em declarações posteriores à emissora “Globovisión”, Muchacho detalhou que cinco idosos morreram asfixiados e três carbonizados e que 18 sobreviventes foram transferidos a um hospital e outros dez estão com seus familiares.

Sobre as causas do incêndio, o prefeito disse que “os técnicos determinariam” sua origem, mas que ele pôde observar “no próprio local do incidente” que o incêndio “começou na área da lavanderia” e que provavelmente foi ocasionado por uma falha elétrica.

Agencia EFE

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Novo protesto contra a crise do lixo no Líbano tem confronto com polícia

Depois da manifestação que deixou feridos na noite de sábado (22), a capital do Líbano, Beirute, voltou a ser palco de protestos neste domingo (23) contra a incapacidade do governo para lidar com a crise do lixo, que se acumula pelas ruas da cidade.

Segundo a France Presse, ao menos 70 pessoas ficaram feridas. Segundo o secretário-geral da Cruz Vermelha, Georges Kétané, 43 manifestantes foram hospitalizados com fraturas ou intoxicação, enquanto uma fonte de segurança informou que 30 policiais estão feridos, sendo um gravemente.

Os protestos são parte de uma campanha dirigida contra o governo, chamada de “Você Fede”, segundo a Reuters.

Houve nova repressão da polícia, que voltou a utilizar gás lacrimogêneo e jatos d’água para conter os manifestantes. Eles revidaram com pedras e paus. Segundo a Reuters, testemunhas disseram que disparos foram usados para manter ativistas longe de prédios do governo. Uma motocicleta da polícia foi incendiada, segundo a Associated Press.

“O povo quer a queda do regime”, repetiram os manifestantres ao longo do protesto.

O número de feridos no protesto de sábado chegou a ao menos 35, segundo a Reuters. A polícia usou bombas de gás lacrimogêneo, jatos d’água e golpes de cassetete para dispersar manifestantes.

Governo em crise
O primeiro-ministro do Líbano, Salam Tammam, ameaçou renunciar ao cargo neste domingo, segundo a Reuters.

“Eu advirto que estamos indo em direção ao colapso se os problemas continuarem”, disse em um discurso transmitido pela TV local. “Francamente, eu não vou ser um parceiro neste colapso. Deixem todos as autoridades e forças políticas assumirem suas responsabilidades.” Tomando como alvo os políticos libaneses, ele disse que o maior problema do país é o “lixo político”.

Tammam classificou como excessivo o uso da força contra manifestantes no protesto de sábado.

O governo de Salam sofreu uma paralisia quase completa desde que o premiê assimiu o cargo no ano passado, com crises mais amplas no Oriente Médio, incluindo a guerra na Síria, exacerbando as divisões políticas do Líbano, destacou a Reuters.

Depois da manifestação que deixou feridos na noite de sábado (22), a capital do Líbano, Beirute, voltou a ser palco de protestos neste domingo (23) contra a incapacidade do governo para lidar com a crise do lixo, que se acumula pelas ruas da cidade.

Segundo a France Presse, ao menos 70 pessoas ficaram feridas. Segundo o secretário-geral da Cruz Vermelha, Georges Kétané, 43 manifestantes foram hospitalizados com fraturas ou intoxicação, enquanto uma fonte de segurança informou que 30 policiais estão feridos, sendo um gravemente.

Os protestos são parte de uma campanha dirigida contra o governo, chamada de “Você Fede”, segundo a Reuters.

Houve nova repressão da polícia, que voltou a utilizar gás lacrimogêneo e jatos d’água para conter os manifestantes. Eles revidaram com pedras e paus. Segundo a Reuters, testemunhas disseram que disparos foram usados para manter ativistas longe de prédios do governo. Uma motocicleta da polícia foi incendiada, segundo a Associated Press.

“O povo quer a queda do regime”, repetiram os manifestantres ao longo do protesto.

O número de feridos no protesto de sábado chegou a ao menos 35, segundo a Reuters. A polícia usou bombas de gás lacrimogêneo, jatos d’água e golpes de cassetete para dispersar manifestantes.

Governo em crise
O primeiro-ministro do Líbano, Salam Tammam, ameaçou renunciar ao cargo neste domingo, segundo a Reuters.

“Eu advirto que estamos indo em direção ao colapso se os problemas continuarem”, disse em um discurso transmitido pela TV local. “Francamente, eu não vou ser um parceiro neste colapso. Deixem todos as autoridades e forças políticas assumirem suas responsabilidades.” Tomando como alvo os políticos libaneses, ele disse que o maior problema do país é o “lixo político”.

Tammam classificou como excessivo o uso da força contra manifestantes no protesto de sábado.

O governo de Salam sofreu uma paralisia quase completa desde que o premiê assimiu o cargo no ano passado, com crises mais amplas no Oriente Médio, incluindo a guerra na Síria, exacerbando as divisões políticas do Líbano, destacou a Reuters.

Do G1, em São Paulo

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Estado Islâmico explode famoso templo na cidade síria de Palmira

Os jihadistas do grupo Estado Islâmico (EI) explodiram o templo de Baalshamin na antiga cidade de Palmira, no leste da Síria, afirmou neste domingo (23) à AFP o diretor de Antiguidades e Museus da Síria.

“O Daesh (acrônimo em árabe do EI) colocou hoje uma grande quantidade de explosivos no templo de Baalshamin para depois detoná-los. O edifício ficou em grande parte destruído”, indicou Maamun Abdulkarim.

A parte fechada do templo “foi destruída e as colunas em torno desmoronaram”, disse Maamun Abdulkarim.

O templo de Baalshamin começou a ser construído no ano 17 e posteriormente foi ampliado pelo imperador romano Adriano em 130. Baalshamin é o deus do céu fenício.

“Nossas mais sombrias previsões infelizmente estão se realizando”, lamentou Abdulkarim.

Os jihadistas “realizaram execuções no teatro antigo, destruíram em julho a famosa estátua do Leão de Athena – que ficava na entrada do museu de Palmira – e transformaram o museu em tribunal e prisão”.

O Observatório Sírio dos Direitos Humanos (OSDH) confirmou a destruição do monumento histórico.

Na terça-feira, o EI assassinou o ex-diretor de Antiguidades de Palmira Khaled al-Assad, cujo corpo foi pendurado em um poste.

Palmira, um oásis no meio do deserto, abriga as monumentais ruínas de uma grande cidade que foi um dos maiores centros culturais do mundo antigo. A cidade é considerada patrimônio mundial da humanidade pela Unesco.

O Estado Islâmico assumiu o controle total da cidade em maio deste ano.

Da France Presse

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Aviões colidem em show aéreo na Suíça; acidente deixa morto

Dois aviões pequenos colidiram em um show aéreo em Dittingen, na Suíça, no domingo (23), matando pelo menos uma pessoa, segundo a polícia. Até o momento não se sabe se há outros feridos.

Duas aeronaves em uma formação de três se chocaram pouco antes das 6h30 (horário de Brasília), disse a polícia em um comunicado. Partes das aeronaves se espalharam pela cidade e a queda delas provocou danos em casas e em pelo menos um carro no solo.

De acordo com o joranl suíço “Blick”, a vítima fatal é um dos pilotos. O outro conseguiu escapar acionando seu paraquedas.

O festival no vilarejo de Dittingen foi interrompido até que as equipes de resgate realizem seu trabalho no local.

Este foi o segundo acidente fatal em dois dias durante apresentações aéreas na Europa. Neste sábado, um avião de combate que participava de uma exibição área caiu em West Sussex, um condado do sul da Inglaterra. A aeronave caiu em uma estrada movimentada e atingiu diversos carros, matando sete pessoas.

Do G1, em São Paulo

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Tufão mata 14 pessoas e deixa 5 mil desalojadas nas Filipinas

O tufão Goni, que arrasou com as Filipinas no fim de semana, chegou ao Japão nessa segunda-feira (24).

Os moradores de Okinawa, uma província ao sul do país, foram surpreendidos com rajadas de vento fortíssimas, de mais de 200 quilômetros por hora, velocidade recorde para a região que convive com tufões com certa regularidade.

A prefeitura chegou a falar em 255 quilômetros por hora e com essa força toda, o tufão derrubou sinais de trânsito e virou carros de cabeça para baixo. Pelo menos, 20 mil pessoas estão sem energia elétrica e até agora se tem notícia de uma morte, pelo menos.

O tufão deve perder força nas próximas 12 horas e se extinguir em até três dias.

Toda vez que um tufão passa pela Ásia, especialmente por países mais pobres, como as Filipinas, é sempre um trauma e colocar a casa em ordem é um trabalho longo e demorado. Uma força-tarefa se esforça para reativar alguns serviços.

O Departamento de Prevenção de Desastres Naturais mandou dezenas de operários e retroescavadeiras para as estradas, que estão interditadas por causa de deslizamentos de terra. É importante correr com esse trabalho para acelerar a distribuição de alimentos, água potável e outros suprimentos vitais, como os remédios.

A queda de barreiras e de árvores também interrompeu o fornecimento de energia elétrica em algumas localidades. Mais de 5 mil pessoas estão desabrigadas por causa de inundações e, pelo menos, 14 morreram.

O tufão Goni passou pelas Filipinas levando chuva intensa e rajadas de vento de até 185 quilômetros por hora. Esse é nono tufão só este ano, dos 20 esperados para atingir a região.

O tufão mais mortal da história das Filipinas, Hayan, deixou 6,3 mil pessoas mortas, em novembro de 2013.

Hora 1

Márcio Gomes

Tóquio

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Polícia da Tailândia teme que autor de ataque a bomba tenha saído do país

A polícia da Tailândia divulga retrato do principal suspeito de ter colocado a bomba que matou ao menos 20 e feriu mais de 120 pessoas no centro de Bangcoc, na capital do país na segunda-feira (17). As investigações apontam que ele não agiu sozinho (Foto: Reuters/Polícia Real da Tailândia)

A polícia da Tailândia divulga retrato do principal suspeito de ter colocado a bomba que matou ao menos 20 e feriu mais de 120 pessoas no centro de Bangcoc, na capital do país na segunda-feira (17); as investigações apontam que ele não agiu sozinho (Foto: Reuters/Polícia Real da Tailândia).

A polícia da Tailândia disse neste domingo (23) que o principal suspeito e outros responsáveis pelo atentado a bomba que matou 20 pessoas na semana passada em Bangcoc podem ter saído do país e que precisará de “algo de sorte” para capturá-los.

“Preciso dizer que precisamos de algo de sorte. Se a polícia tiver sorte, pode ser que conseguimos realizar uma prisão, mas… se o autor do ataque tiver sorte, pode escapar”, disse neste domingo o chefe da polícia da Tilândia, Somyot Poompanmoung.

No sábado, o porta-voz policial Prawuth Thawornsiri disse que o responsável pelo atentado poderia ter calculado sua fuga com cuidado e “não tinha muito tempo para ficar por aqui”.

 O principal suspeito é um jovem magro, com barba rala, cabelo preto e que usava óculos. As investigações apontam que ele não agia sozinho.

A polícia oferece uma recompensa, que na sexta subiu para 3 milhões de bahts (US$ 85 mil). Na ordem de prisão o suspeito é descrito como um “homem estrangeiro”, apesar de o porta-voz militar ter dito que é improvável uma ligação com o terrorismo internacional.

O suspeito foi gravado por uma câmera de segurança pouco antes das duas explosões na intersecção de Ratchaprasong, que se encontra junto a um templo hindu e budista e está rodeada de cadeias hoteleiras e complexos comerciais.

Um vídeo mostra o momento em que o rapaz, que usava uma camiseta amarela, deixa uma mochila em um banco e foge do local.  Ele caminha calmamente para a atração turística com uma mochila e, em seguida, senta-se. Momentos depois, ele tira a mochila, levanta-se e sai segurando apenas um saco de plástico azul. A explosão acontece pouco tempo depois durante o horário de rush.
 As autoridades tailandesas acreditam que os alvos eram os estrangeiros e que os autores pretendiam “prejudicar o turismo”, um dos poucos setores da economia tailandesa com bons resultados.

O chefe da junta militar no poder e atual primeiro-ministro, Prayut Chan-O-Cha, afirmou que o suspeito seria do nordeste do país. “Estamos procurando um homem que integraria um grupo de oposição à junta e seria natural do nordeste do país. Este ataque foi o pior cometido contra o reino e teve como alvos pessoas inocentes”, afirmou.

Imagem desta segunda (17) divulgada pela polícia tailandesa nesta terça (18) mostra um homem vestindo uma camiseta amarela perto do santuário de Erawan antes da explosão em Bangcoc, na Tailândia. Ele é suspeito no ataque que deixou 20 mortos e 120 feridos (Foto: Royal Thai Police/Via AP)
Imagem desta segunda (17) divulgada pela polícia tailandesa mostra um homem vestindo uma camiseta amarela perto do santuário de Erawan antes da explosão em Bangcoc, na Tailândia. Ele é suspeito no ataque que deixou 20 mortos e 120 feridos (Foto: Royal Thai Police/Via AP)

Entre os mortos no atentado de segunda-feira estão 11 turistas: três da China, dois de Hong Kong, um da Indonésia, Malásia e um de Cingapura, segundo a agência France Presse.

Dois suspeitos se etregaram
Dois homens primeiramente considerados suspeitos de participar do atentado chegaram a se entregar para a polícia nesta quinta-feira (20), mas disseram que são um guia turístico e um turista chinês.

Depois, o porta-voz da polícia nacional, Prawut Thavornsiri, disse que os dois homens “provavelmente não estavam envolvidos” no ataque. Eles foram vistos em no vídeo de uma câmera de segurança, em pé diante do principal suspeito, e a polícia acreditava que eles fossem cúmplices.

 

Do G1, em São Paulo

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.