Rússia convence Facebook a bloquear página de apoio a opositor Navalny

Da AFP

Navalny é o principal opositor do governo russo.  / Foto: AFPNavalny é o principal opositor do governo russo.Foto: AFP

As autoridades russas convenceram o Facebook a suspender uma página que convocava uma manifestação de apoio ao principal opositor ao governo, Alexei Navalny, despertando neste domingo (21) a ira dos usuários da internet.

Partidários do líder opositor criaram no Facebook uma página sobre o dia 15 de janeiro, data em que se espera o veredicto da ação contra Navalny. Ele é acusado, ao lado do irmão, Oleg, de ter desviado 27 milhões de rublos (360.000 euros), em detrimento da empresa francesa Yves Rocher, o que poderá lhes custar até 10 anos de prisão.

O Serviço Federal russo de vigilância de comunicações, de tecnologias da informação e das comunicações (Roskomnadzor) indicou neste domingo que a página tinha sido bloqueada por ordem do procurador-geral.

A página, denominada “manifestação pública para debater sobre o veredicto”, já recebeu mais de 12.000 assinaturas no momento de sua suspensão, e só poderá ser reaberta mediante um endereço IP não russo e unicamente por usuários que não sejam russos.

Navalny reagiu indignado em sua página do Facebook e afirmou que “se trata de um comportamento desagradável e surpreendente da parte do Facebook russo” que bloqueou páginas a raiz de uma “simples solicitação dos fraudadores do Roskomnadzor”.

Os partidários de Navalny criaram rapidamente novas páginas e em algumas delas se denuncia a “censura” do Facebook.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Egípcio condenado a 10 anos de prisão por espionar para Israel

Da AFP

Um egípcio foi condenado a 10 anos de prisão por espionar a favor de Israel, enquanto seus dois cúmplices, oficiais dos serviços israelenses de inteligência, foram condenados à revelia à prisão perpétua.

Um tribunal de Port Said pronunciou o veredicto no sábado à noite. Os condenados são um cidadão egípcio, que estava detido, e “dois oficiais do Mossad” em fuga, segundo a agência oficial MENA.

O egípcio Mohamed Ali Abdel Baki era diretor de uma empresa de serviços marítimos em Port Said.

Segundo a MENA, ele forneceu aos israelenses informações “vitais e importantes” sobre o porto de Port Said e as ações da Marinha egípcia na cidade. Em troca recebia pagamentos.

De acordo com a agência oficial, Abdel Baki entrou em contato com os serviços israelenses de segurança em 2011, afirmando que tinha informações interessantes.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Al-Qaeda revela ‘dor’ após massacre no Paquistão

Da AFP

O braço da Al-Qaeda no sul da Ásia anunciou neste domingo (21) que está com o coração “cheio de dor” pela morte de 149 pessoas, em sua maioria estudantes, em um ataque talibã na cidade paquistanesa de Peshawar.

O ataque na última terça-feira (16) passada contra uma escola de Peshawar, o mais violento da história do Paquistão sem considerar as guerras, provocou um grande impacto no país e uma onda de condenações em todo o mundo.

“Nossos corações estão cheios de dor e tristeza com este incidente”, afirmou Osama Mehmood, porta-voz do braço da Al-Qaeda na Ásia do Sul, em um comunicado.

“As armas que usamos contra o inimigo de Alá, Estados Unidos, e seus governantes de estimação e exército escravo não devem apontar contra crianças, mulheres e a população muçulmana”, completou.

O massacre foi reivindicado pelo Movimento dos Talibãs do Paquistão (TTP), principal grupo rebelde do país e ligado à Al-Qaeda.

O TTP afirma que atacou a escola porque era frequentada por filhos de militares e que a ação foi uma vingança pela ofensiva iniciada pelo exército em junho no Waziristão do Norte, principal reduto talibã perto da fronteira com o Afeganistão.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Com pneumonia, Muhammad Ali é internado nos Estados Unidos

Muhammad Ali, Boxe (Foto: Reprodução / Instagram)

Muhammad Ali está internado nos Estados Unidos (Foto: Reprodução / Instagram)

O lendário ex-boxeador Muhammad Ali, de 72 anos, foi internado neste sábado, no Estados Unidos, por conta de uma pneumonia. A informação é da emissora de TV americana NBC. Segundo o comunicado do próprio veículo, o quadro de Ali é considerado “leve”, e a expectativa é de que ele tenha alta nos próximos dias.

A família de Muhammad Ali, que luta contra o Mal de Parkinson desde o início da década de 1980, não quis divulgar o local onde o “Rei do Boxe Mundial” está hospitalizado.

– Ali está sendo tratado por sua equipe médica e está em condição estável. Neste momento, a família pede respeitosamente por privacidade – diz um comunicado divulgado por Bob Gunnell, porta-voz do clã.

No início do mês, a foto que ilustra esta matéria foi publicada na conta pessoal de Ali no Instagram. Além da imagem sorridente, a postagem inclui uma legenda em que o boxeador declarava sua torcida para o jogo do Louisville Cardinals, time de futebol americano na Liga Universitária dos Estados Unidos.

A publicação foi recebida pela comunidade esportiva como um sinal positivo, diminuindo os rumores de que Ali estaria muito mais debilitado. Em outubro, seu irmão, Raham, afirmou que ele tinha grande dificuldade até para se comunicar. Os fatos, no entanto, foram negados prontamente pelas filhas de Ali, que afirmaram que o estado de saúde do pai era até surpreendente diante das projeções anteriores. Mesmo assim, ele não vem aparecendo publicamente.

George Foreman x Muhammad Ali (Foto: Agência AP)
O nocaute de Muhammad Ali sobre George Foreman completou 40 anos em outubro de 2014 (Foto: Agência AP)

No dia 30 de outubro deste ano, o épico confronto conhecido como “Luta na Selva” completou 40 anos. No duelo, disputado na capital da atual República do Congo, Ali derrotou George Foreman por nocaute para recuperar o título dos pesos-pesados, que havia sido anulado sete anos antes após ele se recusar a defender os Estados Unidos na guerra do Vietnã.

 

Por GloboEsporte.comEstados Unidos

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Homem escala Basílica de São Pedro para protestar contra governo italiano

Empresário italiano subiu no teto da entrada da Basílica de São Pedro, neste domingo (21) para protestar contra gobverno italiano (Foto: AP Foto/Alessandra Tarantino)

Empresário italiano subiu no teto da entrada da Basílica de São Pedro, neste domingo (21) para protestar contra gobverno italiano (Foto: AP Foto/Alessandra Tarantino)

Um empresário italiano subiu na noite deste domingo (21) no teto da entrada da Basília de São Pedro, no Vaticano, para protestar contra reformas do governo na lei de serviços que deve aumentar a concorrência.

Esta é a quinta vez que o empresário Marcello di Finizio invade o Vaticano. Ele falou à agência Associated Press que escolheu o local porque era mais visível do que na cúpula, onde escalou nas outras quatro vezes.

O empresário disse que ficaria no teto da entrada até que as autoridades italianas aceitam recebê-lo. “Se alguém tentar impedir a minha ação, tudo terminará em tragédia”, disse Di Finizio. “A verdade é que não tenho nenhuma segurança. Se me tocam ou tentam me pegar eu vou cair”, afirmou.

Ele disse estar sem água, alimentos ou cobertores.

Di Finizio disse que começou a perder seu negócio na cidade de Trieste devido às reformas do governo italiano, que pretendem adaptar o país às normas europeias e deixar o setor de serviços mais competitivo.

Pela quinta vez, o empresário Marcello di Finizio sobe na Basílica de São Pedro, no Vaticano (Foto: AP Foto/Alessandra Tarantino)
Pela quinta vez, o empresário Marcello di Finizio sobe na Basílica de São Pedro, no Vaticano (Foto: AP Foto/Alessandra Tarantino)
Da AP

 

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Polícia de Nova York identifica policiais assassinados por atirador

A polícia de Nova York divulgou fotos de Rafael Ramos e Wenjian Liu, os dois policiais mortos no Brooklyn na noite de sábado (20) (Foto: AP Photo/New York Police Department)

A polícia de Nova York divulgou fotos de Rafael Ramos e Wenjian Liu, os dois policiais mortos no Brooklyn na noite de sábado (20) (Foto: AP Photo/New York Police Department)

 

O Departamento de Polícia de Nova York, nos Estados Unidos, divulgou na madrugada deste domingo (21) a identidade e imagens dos dois policiais assassinados no Brooklyn na noite de sábado (20). Segundo a agência de notícias Associated Press (AP), as vítimas são Rafael Ramos e Wenjian Liu. O suspeito é Ismaaiyl Brinsley, um homem de 28 anos que, depois de atirar nos policiais, fugiu até uma estação do metrô e se suicidou, segundo a polícia.

Autoridades envolvidas no caso afirmaram que Brinsley usou redes sociais para postar ameaças genéricas contra a polícia americana, dando a entender que o motivo do crime seriam as mortes dos jovens Eric Garner, em Staten Island, e Michael Brown, em Ferguson.

A AP afirmou que essa é a primeira vez que um policial de Nova York morre baleado em três anos. Em dezembro de 2011, Peter Figoski, que atuou como policial durante 22 anos, foi baleado quando respondia a uma denúncia de invasão em um apartamento também no Brooklyn. Na época, o homem acusado de matá-lo foi condenado a pelo menos 45 anos de prisão.

Perfil dos policiais
Rafael Ramos tinha 40 anos, era casado, tinha um filho de 13 anos e trabalhava no Departamento de Polícia de Nova York desde 2012. “Ele era um homem incrível”, afirmou à AP Rosie Orengo, amiga de Ramos. “Ele era o melhor pai e marido e amigo. Nossa paz está em saber que ele está OK, vamos vê-lo no céu.”

William Bratton, oficial do alto escalão da polícia, afirmou que Wenjian Liu era policial havia sete anos e se casou há dois meses. Ele tinha 32 anos, segundo a agência Reuters.

De acordo com as autoridades, o atirador era negro, enquanto Ramos era hispânico e Liu, asiático.

Revólver que teria usado por Ismaaiyl Brinsley para matar os policiais Rafael Ramos e Wenjian Liu, no Brooklyn, em Nova York (Foto: AP Photo/New York Police Department)

Revólver que teria usado por Ismaaiyl Brinsley para matar os policiais Rafael Ramos e Wenjian Liu (Foto: AP Photo/New York Police Department)

Dois ataques em um dia
Na madrugada deste domingo, a polícia também divulgou uma imagem do revólver que teria sido usado para matar os dois oficiais. Segundo as autoridades, Brinsley tinha uma série de registros de detenções por várias acusações no estado da Georgia, incluindo roubo, furto e porte ilegal de arma.

Antes do ataque no Brooklyn, o atirador teria ido à casa de uma ex-namorada perto da cidade de Baltimore, no estado de Maryland. Ele atirou e feriu a mulher, e depois seguiu até Nova York – a viagem entre as duas cidades dura cerca de três horas e meia.

Policiais de Baltimore que investigavam o primeiro ataque chegaram a encontrar ameaças que Brinsley postou nas redes sociais contra policiais de Nova York, mas o alerta só chegou à polícia de Nova York pouco antes de ele abrir fogo contra Ramos e Liu.

Postagem em rede social
A polícia de Nova York vem enfrentando pressão nas últimas semanas, com protestos sendo realizados depois que um júri negou acusar um oficial envolvido na morte por estrangulamento de Eric Garner durante tentativa de detenção em Staten Island.

Uma postagem de perfil atribuído a Brinsley no Instagram, que é veiculada pela mídia local, sugere que o crime pode ter ligação com a morte de Garner. A foto de uma arma é acompanhada pela legenda “Eles levaram um de nós… Vamos levar dois deles” e de hashtags com os nomes de Eric Garner e Michael Brown, jovem negro que foi morto por um policial em agosto na cidade de Ferguson.

O Instagram disse que a conta atribuída a Brinsley foi apagada.

Dois policiais foram baleados e mortos no bairro do Brooklyn, em Nova Iorque (EUA) (Foto: John Minchilo/AP Photo)

Cena do crime mostra o carro onde estavam os dois policiais mortos (Foto: John Minchilo/AP Photo)

Obama
O presidente Barack Obama, que está no Havaí, em férias, disse em um comunicado que condena o ataque e que os policiais merecem respeito e gratidão a cada dia.

“Os oficiais que servem e protegem nossas comunidades arriscam sua própria segurança por nós todo dia, e eles merecem nosso respeito e gratidão todo dia. Nesta novo, peço que as pessoas rejeitem a violência e palavras que ferem, e se voltem às palavras que curam – oração, diálogo paciente e simpatia pelos amigos e pela família das vítimas”, disse ele.

 

Do G1, em São Paulo

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Fim do embargo dos EUA deve ter ‘luta longa e difícil’, diz Raúl Castro

Raul Castro cumprimenta os membros da Assembleia Nacional de Cuba no início de uma sessão em Havan, no sábado (20). Saindo da sombra de seu lendário irmão, o presidente cubano marcou um triunfo diplomático e uma onda de apoio popular com o acordo que ence (Foto: Stringer/Reuters)

Raul Castro durante sessão do Parlamento Cubano neste sábado (Foto: Stringer/Reuters)

Três dias após o anúncio de que os Estados Unidos e Cuba chegaram a acordos para a reaproximação dos dois países, o presidente cubano, Raúl Castro, afirmou que o embargo dos Estados Unidos imposto à ilha continua em vigor e que sua remoção deve ser uma “luta longa e difícil”, segundo agências internacionais de notícias.

Castro participou neste sábado (20) da sessão semestral do Parlamento Cubano e fez o discurso de encerramento do evento. Na ocasião, o líder cubano também afirmou que o país está disposto a dialogar sobre qualquer tema, mas pediu que os EUA respeitem a soberania de Cuba. “Cuba é um Estado soberano, cujo povo (…) decidiu pela via socialista e por um sistema político econômico e social. Da mesma forma que nunca propusemos que os Estados Unidos mudem seu sistema político, exigiremos respeito pelo nosso”.

EUA e Cuba não se relacionavam desde 1962 e há décadas só mantêm contatos de interesse de nível menor. Por meio de leis, Washington proíbe que empresas nacionais e estrangeiras mantenham relações financeiras com a ilha, por exemplo.

O restabelecimento das relações entre Cuba e EUA anunciado na quarta-feira (17) tem cinco medidas para flexibilizar esse bloqueio: o restabelecimento das relações diplomáticas entre os dois países; facilitar viagens de americanos a Cuba; a autorização de vendas e exportações de bens e serviços dos EUA para Cuba; a autorização para norte-americanos importarem bens de até US$ 400 de Cuba; e o início de novos esforços para melhorar o acesso de Cuba a telecomunicação e internet.

Elogio a Obama
Em seu discurso neste sábado, Castro afirmou que a decisão de restabelecer as relações com os Estados Unidos foi um “passo importante”, mas “ainda resta resolver o essencial”, que é o fim do bloqueio. O presidente cubano disse ainda que, para isso, será necessário que a comunidade internacional e a sociedade americana exijam o término do embargo.

“O povo cubano agradece esta justa decisão do presidente dos Estados Unidos, Barack Obama. Com isso se eliminou um obstáculo nas relações entre nossos países”, disse ele. “Reiteramos nossa disposição ao diálogo respeitoso e recíproco sobre as discrepâncias. Temos firmes convicções e muitas preocupações sobre o que ocorre nos Estados Unidos em matéria de democracia e direitos humanos.”

A Assembleia definiu também a data do próximo Congresso do Partido Comunista de Cuba, que será realizado em abril de 2016.

De acordo com a agência EFE, Castro afirmou que, antes do congresso, um “amplo e democrático” debate será realizado com a militância do partido e o povo cubano, que serão consultados sobre o plano de atualização econômica do país.

Negociações em janeiro
Nesta semana, os governos americano e cubano anunciaram negociações formais para normalizar as relações entre os dois países, em rodadas que devem ter início em Havana até o final de janeiro de 2015. As duas delegações decidiram elevar substancialmente o nível de diálogo de uma reunião que já estava prevista para janeiro e que se concentraria em temas migratórios, informou a subsecretária de Estado para América Latina, Roberta Jacobson, à agência de notícias France Presse.

Segundo Roberta, porém, as negociações requerem “que os dois países alcancem um acordo sobre o processo” e que “se ponha um ponto final a um acordo de 53 anos com o governo da Suíça como poder protetor” dos Escritórios de Representação de Interesses de ambos os envolvidos, em Washington e em Havana.

A subsecretária lembrou que, “de todas as medidas anunciadas pelo presidente, nenhuma entra em vigor imediatamente”. Mas o processo de implementação delas levará “semanas, não meses”, até que, segundo ela, as mudanças sejam publicadas no “Federal Register” (o Diário Oficial americano).

 

Do G1, em São Paulo

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Cuba não renunciará a socialismo apesar de aproximação com EUA, diz Raúl Castro

Da Agência Brasil

Presidente cubano pediu o apoio da comunidade internacional e da sociedade norte-americana para encerrar o embargo econômico. / Foto: AFPPresidente cubano pediu o apoio da comunidade internacional e da sociedade norte-americana para encerrar o embargo econômico.Foto: AFP

Apesar da retomada das relações diplomáticas com os Estados Unidos, Cuba não renunciará ao socialismo, disse neste sábado (20) o presidente Raúl Castro. Em discurso na Assembleia Nacional cubana, ele disse que o país não está disposto a mudar o sistema político.

“Da mesma forma que nunca propusemos aos Estados Unidos para que mudem seu sistema político, exigimos respeito em relação ao nosso”, discursou Castro. Ele, no entanto, disse que o país está disposto a discutir, com “igualdade e reciprocidade”, todos os assuntos com o governo norte-americano.

O presidente cubano pediu o apoio da comunidade internacional e da sociedade norte-americana para encerrar o embargo econômico que perdura há mais de 50 anos. Segundo ele, a decisão de restabelecer relações diplomáticas com os Estados Unidos foi um passo importante, mas que a luta para acabar com o bloqueio, apesar de essencial, será longa e difícil.

Raúl Castro anunciou hoje que o novo congresso do Partido Comunista de Cuba (PCC), única formação política do país, será em abril de 2016. Segundo ele, antes do encontro, haverá um amplo e democrático debate com os militantes comunistas e com o povo cubano sobre a situação do plano de atualização econômica do país.

O último congresso do PCC foi em abril de 2011, quando Raúl Castro foi escolhido primeiro-secretário da organização, em substituição ao seu irmão Fidel, fora do poder desde 2006. Na ocasião, o partido aprovou o plano para a atualização do modelo econômico do país.

No mesmo discurso, Raúl Castro anunciou também que irá  à próxima Reunião de Cúpula das Américas, em abril no Panamá. “Confirmo que comparecerei, para expressar as nossas posições com sinceridade e respeito para com todos os chefes de Estado e de Governo”, declarou.

O discurso de Raúl Castro, no encerramento da sessão semestral da Assembleia Nacional, ocorreu um dia depois de o órgão ter ratificado, por unanimidade, o acordo desta semana entre Cuba e os Estados Unidos. Os dois países restabeleceram relações diplomáticas após mais de 50 anos de rompimento.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Drone aquático em forma de tubarão é testado nos EUA

Com tamanho e forma semelhante, drone será um espião no fundo do mar.  / Foto: Foto: Edward Guttierrez/ US NavyCom tamanho e forma semelhante, drone será um espião no fundo do mar.Foto: Foto: Edward Guttierrez/ US Navy

A Marinha dos Estados Unidos divulgou nesta semana as imagens do primeiro drone aquático do mundo. O fato curioso deste gadget não tripulado é ele ter sido inspirado em um tubarão. O modelo pode ser movimentado tanto por controle remoto quanto de forma independente.

Batizado de “GhostSwimmer” ou, na tradução livre, “fantasma nadador”, o drone possui 1,5 metro de comprimento, tamanho semelhante ao de um tubarão real, imitando, inclusive, o modo de nadar do animal.

A marinha explicou que a ideia da criação do drone é usá-lo em espionagens e vigilância subaquática, já que o modelo permite mergulhar até 91 metros de profundidade.

 

 

Do NE10

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Franciscanos em grave situação financeira por fraudes

Da AFP

O tesoureiro geral da ordem pediu demissão e vários frades teriam realizado "atividades financeiras suspeitas". / Foto: Thomas Coex/ AFPO tesoureiro geral da ordem pediu demissão e vários frades teriam realizado “atividades financeiras suspeitas”.Foto: Thomas Coex/ AFP

Os franciscanos estão em uma situação financeira muito grave, em consequência de fraudes, anunciou o superior da ordem, Michael Perry, em uma carta aberta na qual apela à solidariedade. Segundo a revista italiana Panorama, dezenas de milhões de euros foram investidos em empresas suspeitas, que estão sendo investigadas na Suíça por práticas duvidosas.

Vários jornais italianos, no entanto, atribuem os problemas às escolhas da ordem e citam como exemplo os milhões de euros gastos na reforma do hotel “Il Cantico” de Roma, realizada com muito luxo, algo bem distante dos preceitos de São Francisco de Assis.

Sem revelar detalhes, o irmão Perry explicou durante a semana no site da Ordem dos Frades Menores (os franciscanos) que uma investigação interna, iniciada em setembro, revelou a existência de fraudes que ameaçam “a estabilidade financeira e o patrimônio da ordem”.

O tesoureiro geral da ordem pediu demissão e vários frades teriam realizado “atividades financeiras suspeitas”, mas Perry também mencionou “o papel importante de atores externos” e, assim, recorreu à justiça civil.

“Ante o alcance das atividades, a cúria geral enfrenta graves – insisto graves – dificuldades financeiras, com dívidas grandes”, completou o religioso.

O superior dos franciscanos reconheceu que o anúncio provocará “decepção e desânimo” entre os frades, mas pediu às províncias (de gestão autônoma) que enviem uma contribuição financeira a Roma para evitar a bancarrota.

Fundada por Francisco de Assis no começo do século XIII, a ordem dos franciscanos conta atualmente com 13.600 frades em 110 países. A investigação interna está centrada na gestão a partir de 2003.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

contato@encartenoticias.com
jencartnoticias@gmail.com