Obama anuncia hoje novas regras para imigrantes sem documento

Da Agência Brasil

Pessoas em frente à fronteira dos EUA com o México, na cidade de Caléxico, California / Foto: AFP
Pessoas em frente à fronteira dos EUA com o México, na cidade de Caléxico, CaliforniaFoto: AFP

O presidente norte-americano, Barack Obama, apresenta nesta quinta-feira (20) um plano de mudanças sobre migração. O anúncio deve ser feito à noite, em discurso transmitido pelas redes de televisão e rádio do país.

As novas normas de migração terão efeito sobre a vida de cerca de 4 milhões de pessoas que residem nos Estados Unidos e não têm documento. Ao longo desta semana, a Casa Branca promoveu várias reuniões, e interlocutores do governo falaram sobre o plano. O anúncio pode provocar reações no Congresso americano que, após as eleições do começo deste mês, tem maioria republicana.

Em vídeo divulgado nessa quarta-feira (19) no site da Casa Branca, Obama disse que fará o discurso às 20h (23h no horário brasileiro de verão). “Vou falar sobre as medidas que posso tomar para começar a consertar nosso sistema de imigração, porque todo mundo concorda que ele está quebrado”, acrescentou.

A revisão da Lei de Imigração é uma promessa antiga de Obama, ainda em seu primeiro mandato, e um projeto de reforma do sistema migratório deveria ter sido enviado pelo Executivo ao Congresso, mas isso não ocorreu. Em junho, Obama disse que não esperava que o Congresso aprovasse uma reforma e que anunciaria mudanças no fim de setembro.

À imprensa americana, funcionários da Casa Branca ressaltaram que, apesar da assinatura do decreto, Obama estaria aberto para enviar uma proposta de reforma migratória ampla, caso os republicanos não impeçam a votação da matéria.

Os detalhes sobre o plano não foram revelados, mas os jornais e as emissoras de TV americanas especulam e analisam o teor do decreto que Obama pretende anunciar. Ainda não se sabe se a Casa Branca pretende “legalizar” também os residentes sem documentos que trabalham nos Estados Unidos. Alguns analistas apostam que o decreto deve contemplar os imigrantes sem documento que residam no país a partir de um número mínimo de anos.

O número de imigrantes beneficiados vai depender dos limites estabelecidos pela lei. A Rede CNN de Televisão mostrou que se a medida se limita aos migrantes que tenham filhos no país e um tempo mínimo de cinco anos, o número de beneficiados poderia ser 3,3 milhões. Se o número de anos sobe para dez como exigência mínima, o benefício atingiria 2,5 milhões de pessoas.

O decreto  deverá aumentar o rigor com relação à deportação de imigrantes criminosos (sem documentos, que cometeram delitos em território americano) e ainda a expansão de vistos de trabalho para áreas específicas. Medidas sobre segurança nas fronteiras também devem ser anunciadas

Nesta sexta-feira (21), o presidente viajará até uma escola secundária em Las Vegas, Nevada, para buscar apoio às suas ações e detalhar o impacto do projeto em um estado onde os latinos formam um eleitorado crescente e politicamente poderoso. As eleições presidenciais que vão escolher o sucessor de Obama serão feitas em 2016. Para ele, é essencial conseguir o apoio da comunidade de imigrantes, especialmente dos provenientes da América Latina, maior parcela dos que vivem no país.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Estudantes são baleados em tiroteio em universidade na Flórida

Área onde ocorreu tiroteio em campus de universidade na Flórida é vista isolada na madrugada desta quinta-feira (20) em Talahasse (Foto: Steve Cannon/AP)

Área onde ocorreu tiroteio em campus de universidade na Flórida é vista isolada na madrugada desta quinta-feira (20) em Talahasse (Foto: Steve Cannon/AP)

Pelo menos três estudantes foram baleados em um tiroteio no campus da Universidade Estadual da Flórida, nos Estados Unidos, no início da madrugada desta quinta-feira (20), informam as agências de notícias Associated Press (AP) e Reuters e a rede de TV norte-americana “CNN”.

O atirador foi baleado e morto pela polícia, segundo as autoridades. Pelo menos uma das vítimas tem estado crítico.

Antes da morte do atirador, a universidade, que fica na cidade de Talahasse, no norte do estado, classificou a situação como “perigosa”, e pediu aos que estiverem no campus que busquem abrigo e fiquem longe de portas e janelas. Alertas foram emitidos por telefone e via celular.

Não há ainda informações sobre as circunstâncias do tiroteio.

Segundo Perry Kostidakis, editor de um jornal do campus, o tiroteio ocorreu perto de uma biblioteca, que foi cercada por policiais e isolada por fita, informou a CNN. Dezenas de estudantes permaneciam no local aguardando sua liberação.

Pelo campus circulam cerca de 40 mil estudantes todos os dias.

Do G1, em São Paulo

 

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

‘Viúva negra’ com sete parceiros mortos é presa no Japão

A japonesa Chisako Kakehi, presa suspeita da morte de sete homens com quem se relacionou nos últimos 20 anos, é vista em foto de março deste ano (Foto: Kyodo News/AP)

A japonesa Chisako Kakehi, presa suspeita da morte de sete homens com quem se relacionou nos últimos 20 anos, é vista em foto de março deste ano (Foto: Kyodo News/AP)

 

A polícia japonesa prendeu nesta quarta-feira (19) uma mulher de 67 anos acusada de ter assassinado seu marido, um dos sete homens que morreram nos últimos 20 anos após terem relacionamentos com ela. A mulher vem sendo chamada pela imprensa e autoridades locais de “viúva negra”.

A polícia inspecionou a casa de Chisako Kakehi em Kioto e um apartamento da mulher em Osaka nesta quinta-feira (20) em busca de traços de veneno.  Investigadores confiscaram cápsulas e pastilhas usadas para embalar medicamento em pó, assim como livros sobre drogas.

Ela negou o envolvimento nas mortes.

Chisako foi presa após a polícia encontrar traços de cianeto no corpo de seu marido de 75 anos, de acordo com a imprensa local. Eles haviam se casado um mês antes de sua morte, em dezembro de 2013.

Segundo as investigações, a mulher já havia se casado três vezes antes e tido relacionamento com outros três homens nos últimos 20 anos – todos morreram dentro de poucos anos do início dos relacionamentos.

Também foram encontrados traços de cianeto no sangue de um de seus parceiros que morreu em 2012, um homem de 72 anos, segundo a agência Kyodo. Sua morte foi inicialmente atribuída a um problema cardíaco.

Segundo a mídia local, a mulher pode ter matado seus parceiros em busca de herança e dinheiro de seguros de vida. Chisako foi a beneficiária de um total de US$ 6,8 milhões nas últimas duas décadas, segundo a Jiji Press – valores vindo de seguros e outros bens que ela recebeu após a morte dos homens.

 

Da AP

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Miss assassinada em Honduras tinha aspirações a carreira no governo

 Cunhado de María José Alvarado confessou assassinato; jovem deveria participar de Miss Mundo em Londres em dezembro  (Foto: AFP)

Cunhado de María José Alvarado confessou assassinato; jovem deveria participar de Miss Mundo em Londres em dezembro (Foto: AFP)

 

No mesmo dia em que sua morte foi noticiada, María José Alvarado deveria estar dentro de um avião rumo a Londres. Na capital britânica, a Miss Honduras de apenas 19 anos de idade participaria do Miss Mundo – o concurso que todos os anos escolhe a mulher mais bonita e carismática entre candidatas dos quatro cantos do planeta.

Porém, uma semana antes, no dia 13 de novembro, sem que o mundo se inteirasse, a jovem e sua irmã mais velha, Sofía Alvarado Trinidad, de 23 anos, tinham suas vidas brutalmente ceifadas na cidade de Santa Bárbara, no oeste do país.

Os corpos das jovens foram encontrados na terça-feira, cinco dias depois do desaparecimento, no vilarejo de Cablotales, informou a polícia hondurenha.

Plutarco Antonio Ruíz, o namorado de Sofía, confessou o assassinato à polícia. Os investigadores também apreenderam a arma do crime. Segundo eles, Ruíz agiu motivado por uma crise de ciúmes após ver a namorada “dançando com outra pessoa ou algo do tipo”.

“Tínhamos seu vestido pronto, seus trajes tradicionais”, disse o apresentador Salvador Nasrallah, diretor do programa que inflou a fama da jovem, X-O Da Dinero, da rede Televicentro.

“Este não é um crime passional: isto é machismo.”

‘Tranquila e honesta’
Na última quinta-feira, María José comparecera à festa de aniversário de Plutarco Ruíz a convite de sua irmã. Terminada a comemoração, a miss se deslocaria à capital hondurenha, Tegucigalpa, a 200km de distância. De lá, viajaria para a Europa.

Aos 19 anos recém-completados, María José, nascida em uma família de classe média baixa, há muito tempo se preparava para a competição – e não só desde que foi coroada Miss Honduras, em abril deste ano.

Sua carreira em concursos de beleza começou aos 15 anos, quando ela ainda cursava o Ensino Médio. Depois de vencer o Miss Teen Honduras, em 2012, María José tornou-se um rosto conhecido em seu país.

Sua fama cresceu quando começou a trabalhar como modelo no programa X-O Da Dinero.

 María José foi coroada Miss Honduras em abril deste ano  (Foto: AFP)
María José foi coroada Miss Honduras em abril deste ano (Foto: AFP)

“Nós a contratamos quando ela tinha apenas 16 anos”, disse Nasralla à BBC Mundo, o serviço em espanhol da BBC.

María José costumava ir a cada três semanas a Tegucigalpa, onde gravava três edições do programa. Sua tarefa era aparecer, entregar prêmios e fazer propaganda de produtos.

“Era uma menina normal, agradável e honesta”, disse Nasrallah, enfatizando a última característica. “Era uma daquelas mulheres que um homem vê e pensa: eu quero ela para mim.”

O apresentador diz que a personalidade da jovem não mudou quando foi coroada Miss Honduras. Ele confessa que chegou a desaconselhar a menina a participar “desses concursos”, por causa do que considera “gente mal intencionada” nesse meio.

Mas Nasrallah afirma que María José era “tranquila”, “uma menina do bem”, que nunca teve problemas. No dia de seu trágico fim, “infelizmente, ela estava no lugar errado na hora errada”, diz.

Aspirações
Como uma jovem prestes a entrar no que viriam a ser as fases mais produtivas da vida, María José não se dedicou apenas à carreira de modelo; tinha ambições mais altas.

No site oficial do Miss Mundo 2014 – onde ainda aparece entre as participantes -, ela é descrita como uma estudante “com aspirações a uma carreira no governo, especificamente como uma diplomata pelo seu país”.

Ela estava prestes a se formar em um curso técnico em informática no Centro Politécnico do Norte, em Santa Bárbara.

E no seu tempo livre, segundo a descrição do Miss Mundo, gostava de “fazer esportes, como vôlei e futebol, e dançar a punta, um estilo de música e dança garifuna (da etnia local originada da mescla de povos caribenhos, africanos e nativos) presente em celebrações e festividades”.

Durante toda a quarta-feira, a foto do perfil da instituição na rede social Facebook foi substituída por uma imagem de María José junto a seus colegas. Nela, a jovem aparece com a faixa de Miss. Uma fita preta de luto aparecia em cima do registro.

María José deveria ter feito, na última sexta-feira, um exame obrigatório para todos os estudantes do país. Na avaliação, os alunos devem fazer uma prova escrita, e recitar e explicar uma estrofe do hino nacional do país.

Por isso, Teresa Muñoz, a mãe da jovem, ainda lembra do conselho que deu à filha na véspera: “Minha filha, acho melhor você não sair de casa porque amanhã você tem prova”, disse a mãe.

“E ela disse que eu não deveria me preocupar, porque eles a trariam de volta.”

Porém, naquele dia, María José não voltou para casa – e nunca mais voltaria.

 

Da BBC

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Homem armado com faca mata 7 em hospital na China

Pelo menos sete pessoas – seis enfermeiras e um agente de segurança – morreram nesta quinta-feira (20) depois que foram apunhaladas em um hospital no norte da China, em um novo episódio de violência em um centro de saúde no país asiático.

Segundo a agência oficial “Xinhua”, o caso aconteceu quando as enfermeiras e um guarda de segurança se encontravam no dormitório de funcionários do hospital, que fica na cidade litorânea de Beidaihe.

Além dos sete mortos, outra enfermeira ficou gravemente ferida, segundo a agência, que acrescentou que um suspeito já foi detido.

No ano passado, pelo menos 11 incidentes graves foram registrados em centros de saúde da China, nos quais morreram sete médicos e 28 pessoas ficaram feridas.

O motivo da maioria desses ataques costuma ser a insatisfação da população pelos serviços prestados e também por desacordos sobre o pagamento dos mesmos, já que a maioria dos chineses não dispõe de plano de saúde e tem que pagar por suas despesas de saúde, que costumam ser muito altas no caso de doenças graves.

Os próprios médicos também reconhecem que os incidentes têm relação com a falta de confiança da sociedade chinesa no sistema de saúde do país.

O governo chinês vem tentando responder a esse problema com a aprovação de novas leis que endurecem as penas para ataques contra profissionais de saúde.

 

Da EFE

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Bandido com faca assalta repórter colombiana durante gravação; assista

A jornalista Zulay Sepulveda, do canal colombiano TRO, foi assaltada por um homem armado com faca enquanto gravava reportagem numa rua da cidade de Bucaramanga. Nas imagens registradas pelo cinegrafista é possível ver como o bandido se aproxima com a arma, tira o celular da repórter e foge de moto com um comparsa. A gravação foi entregue à polícia, já que, apesar de estar de capacete, é possível ver o rosto do assaltante. ASSISTA ao vídeo.

Homem abordou repórter no meio da rua enquanto ela gravava reportagem (Foto: Reprodução/Youtube/OrienteNoticias)
Homem abordou repórter no meio da rua enquanto ela gravava reportagem (Foto: Reprodução/Youtube/OrienteNoticias)
Do G1, em São Paulo

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Após veto no Brasil, Blanc é proibido de entrar no Reino Unido

Depois de Austrália e Brasil, foi a vez do Reino Unido proibir a entrada de Blanc em seu território  (Foto: Reprodução/BBC)

Depois de Austrália e Brasil, foi a vez do Reino Unido proibir a entrada de Blanc em seu território (Foto: Reprodução/BBC)

Alçado à fama no Brasil na semana passada após seu ter visto de entrada no país proibido pelo Itamaraty, o “instrutor de pegação” suíço Julien Blanc acaba de ser barrado também no Reino Unido.

Como aconteceu por aqui, a mobilização foi gerada a partir de uma petição que pedia a negação de seu visto e alcançou mais de 150 mil assinaturas. A versão brasileira do abaixo assinado teve adesão de mais de 400 mil nomes.

Blanc foi recentemente expulso do território australiano. O argumento, como em todos os casos, são os métodos considerados machistas e pautados por violência, intimidação e humilhação que ensina mundo a fora em palestras e vídeos destinados a homens solteiros em busca de mulheres.

‘Repugnantes’
À BBC inglesa, a secretária de combate ao crime Lynne Featherstone disse estar “satisfeita, porque o senhor Blanc não entrará em nosso território”. Na semana passada, a secretária afirmou estar “extremamente preocupada” com as “declarações sexistas e absolutamente repugnantes” feitas pelo suíço sobre mulheres.

“Se ele puder dar suas palestras no Reino Unido, não tenho dúvidas de que os casos de abusos sexuais e intimidações vão aumentar”, afirmou.

O governo britânico tem a prerrogativa de barrar pessoas cuja presença “não contribua para o bem público”. Porta-vozes disseram, entretanto, que não irão comentar “casos individuais de exclusões”.

A decisão foi elogiada por ativistas e cidadãos que participaram da mobilização contra a entrada de Blanc em território britânico. Caso da escritora e colunista Daisy Buchannan, que tuitou: “Fico muito feliz que, no #DiaInternationaldosHomens, Julien Blanc não possa ser um homem internacional”.

‘Treinamento’
O suíço trabalha na Real Social Dynamics (RSD), empresa norte-americana que se define como “a maior empresa de treinamento para encontros do mundo”. A RSD promete a seus clientes reverter a situação quando mulheres dizem não às investidas sexuais e métodos para “ativar a prostituta que existe dentro delas”.

Não é a primeira vez na história recente que o governo do Reino Unido proíbe a entrada de estrangeiros no país.

No ano passado, os ativistas anti-islâmicos Pamela Geller e Robert Spencer também tiveram seus vistos de entrada vetados. Em 2009, a Grã-Bretanha proibiu que o político alemão de extrema direita Geert Wilders entrasse em seu território.

 

Da BBC Brasil em São Paulo

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Tempestade de neve deixa mortos no estado de Nova York, nos EUA

Homem tenta limpar neve acumulada nas ruas de Buffalo, nos Estados Unidos, nesta terça-feira (18) (Foto: The Buffalo News, Harry Scull Jr/AP)

Homem tenta limpar neve acumulada nas ruas de Buffalo, nos Estados Unidos, nesta terça-feira (18) (Foto: The Buffalo News, Harry Scull Jr/AP)

 

Uma tempestade de neve que atingiu a cidade de Buffalo, Nova York, na terça-feira (18) deixou quatro mortos e deixou muitas pessoas retidas em casa, informaram as autoridades.

“Algumas partes de nosso condado receberão em três dias uma quantidade de neve que se acumula em anos”, disse o administrador do condado de Erie, Marcos Poloncarz.

De acordo com Poloncarz, três pessoas morreram em consequência de ataques cardíacos no momento em que limpavam a neve. Outra morreu quando tentava empurrar um veículo que estava preso.

“Isto será histórico”, disse o meteorologista Dave Zaff.

As autoridades recomendaram aos idosos que não tentem retirar a neve espessa das ruas, enquanto a Guarda Nacional foi convocada para ajudar, informou o governador Andrew Cuomo.

Bombeiros tentam retirar carro preso na neve em Buffalo nesta terça-feira (18) (Foto: The Buffalo News, Derek Gee/AP)
Bombeiros tentam retirar carro preso na neve em Buffalo nesta terça-feira (18) (Foto: The Buffalo News, Derek Gee/AP)
Da France Presse

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Médicos retiram cápsulas de droga de menina de 11 anos na Colômbia

Uma menina colombiana de 11 anos de idade foi submetida nesta terça-feira (18) a uma intervenção cirúrgica, na qual foram retiradas 104 cápsulas de droga de seu estômago, e suspeita-se que seria utilizada como ‘mula’ por narcotraficantes, informou a polícia de Cali, cidade no sudoeste da Colômbia.

“Diante do perigo que a menina corria pelos sintomas que apresentava, foi submetida a uma cirurgia na qual foram extraídas de seu corpo 104 cápsulas no total. Tudo indica que se trata de cloridrato de cocaína”, disse aos jornalistas o comandante da polícia de Cali, general Hoover Penilla.

Penilla acrescentou que as versões da mãe da menina estão sendo averiguadas. Ela contou que o pai tinha levado a criança para passear no dia anterior (segunda-feira) e a devolveu mais tarde.

Segundo o general, a mãe relatou que, durante a noite e no decorrer da madrugada, “a menina apresentou sintomas que obrigaram sua transferência para um centro de saúde”.

As autoridades que estão investigando o caso disseram que as suspeitas indicam que a menina seria mandada para a Europa como ‘mula’, levando a droga em seu estômago.

O Instituto Colombiano de Bem-Estar Familiar (ICBF) confirmou em comunicado que a menina tinha em seu estômago 104 cápsulas de droga, mas não especificou seu conteúdo.

Da EFE

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Morre policial ferido em atentado a sinagoga em Jerusalém

Um policial que ficou ferido no atentado da manhã desta terça-feira (18) a uma sinagoga em Jersualém não resistiu aos ferimentos e morreu horas depois do episódio, informam as agências France Presse e Associated Press. O atentado foi realizado por dois homens, supostamente palestinos, que entraram com facas, machados e uma pistola no momento da oração em uma sinagoga no bairro ultraortodoxo de Har Nof.

Os homens mataram quatro isralenses e depois foram mortos baleados pela polícia. Com a morte do policial, o total de vítimas subiu para cinco.

As quatro vítimas tinham dupla cidadania – um deles tinha nacionalidade britânica, o que foi confirmado pelo governo do Reino Unido, e os demais tinham nacionalidade americana, informou a France Presse com base na polícia local.

O serviço de emergência de Israel disse que pelo menos oito pessoas foram gravemente feridas.

Ataque mortal
Segundo a agência Reuters, o ataque é omais mortal ataque na cidade em seis anos. A Frente Popular para a Libertação Palestina (FPLP) disse ter realizado o ataque.

“Declaramos total responsabilidade da FPLP pela execução desta heróica operação conduzida por nossos heróis nesta manhã em Jerusalém”, disse Hani Thawbta, um líder do movimento em Gaza.

O premiê israelense Benjamin Netanyahu, declarou que ordenou às forças de ordem de Israel a “destruição das casas dos terroristas”e o reforço das medidas punitivas contra aqueles que “incitam o ódio” para aumentar a segurança em Jerusalém.

O presidente da Autoridade Palestina, Mahmud Abbas, violentamente criticado por Israel, condenou a “morte de fiéis que oravam em uma sinagoga”, assim como “a morte de civis independente do lado”.

De acordo com a Reuters, o grupo palestino Hamas comemorou o ataque. O porta-voz do grupo Sami Abu Zuhri disse “O Hamas abençoa a operação heroica em Jerusalém e a considera uma reação natural à execução do mártir Youssef Al-Ramouni e aos incessantes crimes cometidos pela ocupação israelense da mesquita Al-Aqsa. O Hamas conclama pela continuação das operações de vingança e reafirma que a ocupação israelense é responsável pelas tensões em Jerusalém por causa dos crimes corriqueiros cometidos pelos colonos.”

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, condenou o ataque e pediu calma a israelenses e palestinos. “Neste momento delicado em Jerusalém, é muito importante que os líderes israelenses e palestinos e que as pessoas comuns atuem juntos para reduzir as tensões, rejeitar a violência e buscar um caminho para a paz”, disse.

O secretário de Estado americano, John Kerry, chamou de ato de “puro terror e de brutalidade sem sentido”, ao mesmo tempo que pediu aos dirigentes palestinos que denunciem o ataque.

A chefe da diplomacia da União Europeia (UE), Federica Mogherini, por sua vez, também condenou o ataque e pediu calma aos líderes da região para evitar uma escalada da violência.

“O ataque esta manhã prejudica o caminho para a paz. É um ato de terror contra devotos e condenável em qualquer ponto de vista”, afirmou, acrescentando que a “falta de avanços no processo de paz contribui para a escalada da violência, por isso chegou o momento para as duas partes fazerem compromissos”.

Resposta
Segundo a France Presse, o Hamas disse que “o ataque é uma resposta ao assassinato do mártir Yusef Ramuni”, um motorista de ônibus palestino encontrado morto no domingo em seu veículo em Jerusalém Ocidental.

A polícia israelense concluiu após a necropsia que Ramuni cometeu suicídio, ao contrário de um médico palestino, segundo a família, que examinou o corpo do motorista, um palestino de Jerusalém Oriental de 32 anos.

A descoberta do corpo de Ramuni aumentou ainda mais a tensão em Jerusalém, que desde junho entrou em um ciclo de violência sem trégua entre israelenses e palestinos.

 

A Rússia pediu a israelenses e palestinos que “adotem medidas urgentes para conter os extremistas cujas ações ameaçam agravar a situação”.

 

Do G1, em São Paulo

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.