Seu Vídeo Aqui!!!

————————————————————————————-

————————————————————————————

NUVEM DE TAGS

Aviões dos EUA e Japão fazem teste militar conjunto perto da Coreia do Norte

Exercício, segundo Forças Armadas norte-americanas, foi uma demonstração de força conjunta contra ameaças regionais, após Pyongyang lançar mísseis no mar no local. Teste ocorre após visita de Biden para fortalecer laços militares com região.

Por g1

Aviões das Forças Armadas dos Estados Unidos e do Japão fizeram testes militares conjuntos em sobrevoos no mar do Japão, próximo à Coreia do Norte, informaram os dois países nesta quinta-feira (26).

O exercício foi uma demonstração de força de ambos para a Coreia do Norte, que no dia anterior lançou mísseis no mar na mesma região.

No teste conjunto, oito aviões militares dos dois países voaram juntos, quatro F-15 japoneses e quatro F-16 norte-americanos, de acordo com as forças de defesa aéreas do Japão.

O objetivo, segundo um comunicado das Forças Armadas dos Estados Unidos, foi “exibir as capacidades combinadas para deter e combater ameaças regionais”.

O teste acontece logo após a visita do presidente norte-americano, Joe Biden, ao Japão. Na quarta-feira (25), logo após Biden deixar o país, a Coreia do Norte lançou três mísseis no mar na mesma área.

Biden, que também esteve na Coreia do Sul, fez esta semana sua primeira viagem à Ásia como presidente dos EUA. Durante a visita, ele causou polêmica ao afirmar que seu país defenderia militarmente Taiwan no caso de um ataque da China.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Autora de ‘Como matar seu marido’ é declarada culpada pelo assassinato de cônjuge nos EUA

O júri deliberou o veredicto em oito horas e concluiu que Nancy Crampton Brophy atirou e matou seu marido, Daniel Brophy.

Por France Presse

A autora de um ensaio chamado “Como matar seu marido” foi considerada culpada nesta quarta-feira (25) por matar o cônjuge.

O júri americano deliberou o veredicto em oito horas e concluiu que Nancy Crampton Brophy atirou e matou seu marido, Daniel Brophy.

Escritora de uma saga em inglês chamada “Wrong Never Felt So Right”, (O errado nunca pareceu tão certo, em tradução livre), Crampton Brophy nega a acusação.

Gravada pelas câmeras de segurança na cena do crime, ela afirma que visitava locais em busca de inspiração para seus próximos trabalhos.

Também assegura que a arma que está desaparecida, e que a polícia acredita ter sido usada para o crime, foi comprada na internet como parte de sua investigação anterior para um romance, e nega que as centenas de milhares de dólares que lhe correspondiam pelos vários seguros de vida de seu marido foram um motivo para assassiná-lo.

Os advogados da mulher de 71 anos disseram que vão recorrer da decisão do julgamento de Portland, Oregon, de acordo com o jornal The Oregonian.

“Estávamos esperando que [o júri] pudesse ver isso como ‘poderia ter sido, deveria ter sido, teria sido'”, disse a advogada Lisa Maxfield. “Mas não foi assim”.

Os promotores explicaram que a escritora enfrentava dificuldades financeiras e corria o risco de perder a casa antes de atirar duas vezes no peito de seu marido em junho de 2018.

O crime ocorreu em um instituto de culinária onde ele trabalhava. Seus alunos o encontraram no chão de uma sala de aula. Daniel Brophy tinha 63 anos.

Sua esposa foi presa em setembro do mesmo ano e permanece sob custódia desde então.

O promotor Shawn Overstreet afirma que a autora planejou o assassinato do marido.

“Não foi apenas sobre dinheiro. Foi sobre o estilo de vida que Nancy queria e que Dan não podia dar a ela”, disse ele durante o julgamento.

Diante do júri, Crampton Brophy declarou que seus problemas financeiros haviam sido resolvidos há muito tempo. “Estava melhor financeiramente com Dan vivo do que com Dan morto”, garantiu.

“Se perguntassem qual é a motivação? Um editor riria e diria ‘você precisa trabalhar mais na história, tem um grande buraco nela'”, acrescentou.

Com possibilidade de prisão perpétua, a sentença ainda não foi anunciada.

O ensaio “How to Murder Your Husband” (Como matar seu marido, em tradução livre), disponível em um blog, aborda métodos e motivos para se livrar de um parceiro indesejado.

Entre eles, ganhos financeiros e o uso de uma arma de fogo, embora observe que as armas são “barulhentas, sujas e exigem alguma habilidade”.

“Mas o que eu sei sobre assassinato é que cada um de nós o carrega dentro de si quando pressionado com força suficiente”, dizia.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

EUA multam Twitter por violação de dados confidenciais

Plataforma forneceu informações de usuários a anunciantes, segundo acusação do governo norte-americano.

Por France Presse

O Departamento de Justiça americano anunciou que o Twitter irá pagar uma multa de US$ 150 milhões (cerca de R$ 723 milhões) por uma ação que acusa a plataforma de facilitar a anunciantes o acesso a dados privados de seus usuários.

A Comissão Federal de Comércio (FTC, sigla em inglês) e o Departamento de Justiça acusaram o Twitter de usar os números de telefone e endereços de e-mail fornecidos por seus usuários para aumentar a segurança de suas contas e de deixar os anunciantes usarem esses dados para monetizar.

“O Twitter obteve dados de usuários com o pretexto de aproveitá-los para fins de segurança, mas acabou usando os mesmos para segmentar usuários com anúncios”, disse a presidente da comissão, Lina Khan.

As informações pessoais que os usuários fornecem às empresas de tecnologia e como esses dados são usados são uma frente recorrente de conflito entre os reguladores e empresas poderosas, como Meta, Twitter e outras. Os confrontos em torno da privacidade resultam em processos ou acordos periódicos, mas os críticos pedem uma atualização exaustiva das normas nacionais sobre como são tratados os dados dos indivíduos no ambiente virtual.

Sem informar aos usuários, o Twitter permitiu que os anunciantes usassem suas informações pessoais para direcionar as propagandas, destacou a FTC, que trabalhou com promotores federais para abrir um processo contra a empresa de tecnologia.

Além de concordar com o pagamento de US$ 150 milhões, o Twitter irá implementar outras medidas, entre elas a avaliação periódica de seu programa de privacidade por um assessor independente, segundo o acordo. O pacto, que precisa da aprovação de um juiz, também exige que o Twitter informe a todos que ingressaram na plataforma antes do fim de 2019 sobre o acordo e as opções para proteger sua privacidade.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Estado de Oklahoma aprova a lei mais restritiva ao aborto nos EUA

Estados dominados pelo Partido Republicano têm acelerado os trâmites para impor leis que proíbem o aborto antes mesmo de esperar a decisão da Justiça sobre o tema.

Por g1

O governador do estado norte-americano de Oklahoma, Kevin Stitt, assinou a lei mais restritiva para o aborto no país nesta quarta-feira (25) —pelo texto, a interrupção da gravidez é proibida desde a fertilização, e qualquer um pode processar judicialmente as pessoas que ajudam as mulheres e passar pelo procedimento.

“Eu prometi às pessoas de Oklahoma que como governador eu iria aprovar qualquer lei pró-vida que surgisse na minha mesa, e eu tenho orgulho de manter essa promessa”, ele afirmou.

A lei foi aprovada com o apoio dos legisladores do Partido Republicano. O texto entrou em vigor assim que foi assinado. Há exceções previstas para os seguintes casos:

  • Emergência médica;
  • Estupro;
  • Incesto.

O texto diz que estão permitidos os usos de anticoncepcionais e anticoncepcionais de emergência.

Discussão no país

O Centro de Direitos Reprodutivos, uma organização de ativistas de Nova York, afirmou que vai entrar na Justiça para tentar contestar a lei.

Os estados dos EUA que são governados pelo Partido Republicano estão acelerando os trâmites para aprovar leis mais restritivas de aborto.

Estados tentam se antecipar

Desde 1973, a Justiça dos EUA entende que o aborto é um direito. Mas neste ano deve haver uma mudança.

Há uma maioria de juízes conservadores na Suprema Corte, o órgão máximo da Justiça no país.

Um rascunho de uma decisão de um desses juízes conservadores vazou no começo de maio. Ele indica que a corte deverá reverter o entendimento de 1973. Se isso acontecer, o tema do aborto será decidido por cada estado dos EUA.

Clínicas em Oklahoma

Havia quatro clinicas que faziam o procedimento no estado de Oklahoma. As quatro pararam de oferecer o serviço, mesmo antes de a lei entrar em vigor.

O estado já havia proibido o aborto depois de seis semanas de gravidez. O mecanismo era o mesmo da nova lei: qualquer um poderia processar os médicos que faziam o procedimento de pacientes que tinham uma gravidez mais longa do que seis semanas.

Esse é um dispositivo que está em vigor no Texas desde setembro do ano passado. As mulheres do Texas começaram a viajar até o estado de Oklahoma para interromper a gravidez. Agora, isso não será mais possível.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Polícia encontra dois rifles em carro de aluno de ensino médio no Texas

Após receber um telefonema de um denunciante dizendo que havia visto um homem se dirigindo a uma escola com um rifle, os agentes foram até a escola, identificaram o suspeito e, no carro do aluno, encontraram duas armas. O menor foi detido.

Fonte: g1/mundo

A polícia da cidade de Richardson, no Texas, encontrou nesta quarta-feira (25) uma arma parecida com um rifle AK-47 e com uma réplica de uma AR-15 no carro de um estudante de ensino médio da cidade que estava estacionado perto da escola.

O aluno foi preso. Ele será processado por ter carregado armas em uma área da cidade onde são proibidas.

A polícia foi ao local depois de receber um telefonema —o denunciante afirmou que tinha visto um homem se dirigindo à escola com uma arma que parecia ser um rifle.

O aluno foi revistado na escola e não foram encontradas armas com ele. Os agentes continuaram investigando até encontrar as armas no veículo em um estacionamento próximo.

Como o suspeito é menor de idade, não há informações sobre ele.

Ataque em outra cidade do Texas

Ao menos 19 crianças e duas professoras morreram no massacre a uma escola de ensino fundamental da cidade de Uvalde, que também fica no Texas, na terça-feira (24).

O ataque é o mais mortal do país desde o tiroteio na escola Sandy Hook, em 2012, quando 20 crianças e 6 adultos foram assassinados.

O assassino de Uvalde, um homem de 18 anos, morreu no local após trocar tiros com a polícia. As motivações do crime ainda são desconhecidas. Pouco antes do massacre, ele atirou contra a avó e fugiu de carro, causando um acidente.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Mais velho do mundo, venezuelano que toma aguardente todos os dias completa 113 anos na sexta-feira

Mora se tornou a pessoa mais velha do mundo depois que Saturnino de la Fuente Garcia, nascido em 11 de fevereiro de 1909 na Espanha, morreu em janeiro com 112 anos e 341 dias.

Por Reuters

Homem mais velho do mundo vai completar 113 anos

O venezuelano Juan Vicente Mora, declarado a pessoa mais velha do mundo pelo Guinness World Records na semana passada, completará 113 anos na sexta-feira (27).

Mora tem 41 netos, 18 bisnetos e 12 tataranetos, disse o Guinness em um comunicado à imprensa.

Ele disse que tem boa saúde e que toma uma xícara de forte licor aguardente todos os dias. Além da pressão arterial ligeiramente elevada e dos problemas auditivos devido à idade, Mora realmente está muito bem de saúde e não toma medicação, disse Henrique Bujan, médico de uma clínica em San José de Bolívar, no Estado venezuelano de Táchira.

“Ele parece totalmente bem”, afirmou Bujan.

Mora se tornou a pessoa mais velha do mundo depois que Saturnino de la Fuente Garcia, nascido em 11 de fevereiro de 1909 na Espanha, morreu em janeiro com 112 anos e 341 dias.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Coreia do Norte lança três mísseis balísticos após viagem de Biden à Ásia, dizem sul-coreanos

Projéteis foram lançados em direação dao Mar do Japão.

Por France Presse

Coreia do Norte lançou três mísseis balísticos em direção ao Mar do Japão nesta quarta-feira (noite de terça, 24, no Brasil), após o encerramento da viagem a Coreia do Sul e Japão do presidente americano, Joe Biden.

O Estado-maior Conjunto da Coreia do Sul informou em nota que “havia detectado por volta das 6h (locais, 18h de Brasília), 6h37 e 6h42 os disparos de mísseis balísticos da região de Sunan”, onde fica a capital norte-coreana, Pyongyang.

O serviço da guarda costeira japonesa advertiu para o lançamento de “um possível míssil balístico” norte-coreano e pediu a seus navios que se mantivessem distantes de objetos caídos na água.

O primeiro-ministro japonês, Fumio Kishida, disse à imprensa que seu governo estava tentando confirmar a informação sobre o ocorrido.

O novo presidente sul-coreano, Yoon Suk-yeol, presidirá um encontro do Conselho de Segurança na manhã desta quarta para abordar estes lançamentos, anunciou seu gabinete.

Yoon, empossado no cargo este mês, defendeu endurecer a política de Seul para o vizinho comunista do norte, após cinco anos de diplomacia frustrada de seu antecessor, Moon Jae-in.

Os disparos desta quarta se somam a uma série recorde de testes militares de Pyongyang este ano, que inclui o lançamento de um míssil balístico intercontinental pela primeira vez desde 2017.

Além disso, ocorre logo após a primeira viagem de Biden à Ásia como presidente, à sombra de um possível teste nuclear chefiado por Kim Jong-un.

Durante sua estada em Seul, Biden e Yoon Suk-yeol concordaram em “estabelecer conversações com vistas a ampliar o alcance e a escala dos exercícios e treinamentos militares conjuntos” diante da “ameaça que representa” a Coreia do Norte.

Antes de se despedir no domingo da capital sul-coreana com destino ao Japão, Biden afirmou que os Estados Unidos estavam “preparados para qualquer coisa que a Coreia do Norte fizer”.

Perguntado se tinha uma mensagem ao líder norte-coreano, Kim Jong-un, respondeu com um lacônico: “Olá. Ponto final”.

Nos últimos meses, o líder norte-coreano tem defendido em várias ocasiões acelerar seu programa para modernizar seu exército e seu arsenal, dotado de armas nucleares.

Apesar do forte surto de covid registrado recentemente no país empobrecido e isolado, novas imagens de satélite mostraram que a Coreia do Norte havia reativado a construção de um reator nuclear.

Tanto a Coreia do Sul quanto os EUA têm advertido recentemente que o país comunista, sujeito a sanções internacionais por seu programa armamentício e nuclear, preparava um novo teste atômico.

Antes da visita de Biden, a Coreia do Sul afirmou que os preparativos tinham sido concluídos e que Pyongyang só estava esperando o momento adequado para realizá-lo.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

‘É hora de agir’ contra lobby de armas nos EUA, diz Biden após ataque a escola no Texas

Dezenove crianças e uma professora morreram baleadas nesta terça-feira e o presidente americano pediu mais pressão para que leis federais de controle de armas sejam aprovadas.

Por g1

O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, disse em um pronunciamento nesta terça-feira (24) que “é hora de agir” contra o lobby de empresas de armas no país.

“Como uma nação, nós devemos nos perguntar ‘quando é que vamos nos opor ao lobby das armas?'”, disse em discurso na Casa Branca. “É hora de agir”.

A fala ocorre poucas horas depois que um homem de 18 anos abriu fogo contra alunos de uma escola de ensino fundamental do Texas, matando 19 crianças e uma professora.

“Eu esperava que, quando me tornasse presidente, não tivesse que fazer isso de novo”, disse Biden visivelmente abalado. “Pais que nunca verão seus filhos novamente.”

O democrata pediu ainda que os americanos pressionem seus representantes no Congresso para que deixem de barrar as votações de propostas que podem limitar o acesso às armas.

Desde que assumiu a presidência dos EUA, Joe Biden tem advogado contra a venda de armas e pede maior controle federal sobre o tema.

No ano passado, Biden chegou a apresentar uma proposta limitando o acesso, mas o assunto no país é bastante polarizado e o direito de portar armas está na 2ª Emenda da Constituição americana.

Sempre que o estado tenta controlar o acesso a este tipo de equipamento, grupos lobistas recorrem à Justiça para derrubar a decisão.

Lobby é um modelo institucionalizado de negociação desde a Constituição de 1791 nos EUA, prática regularizada, e que permite que grupos defendam seus interesses diante dos órgãos públicos.

Ataque no Texas

Um tiroteio em uma escola de ensino fundamental no Texas, Estados Unidos, deixou 19 crianças mortas, uma professora e outro adulto nesta terça-feira, informaram as autoridades americanas. O incidente foi registrado na escola Robb Elementary, na cidade de Uvalde, a 130 km de San Antonio.

O caso já é considerado como o mais mortal dos EUA desde o massacre na escola Sandy Hook, em Connecticut, que deixou 26 pessoas mortas – 20 crianças entre 6 e 7 anos e seis adultos – em 2012. O criminoso foi identificado pelas autoridades como Salvador Roma, de 18 anos.

Cada vez mais comum

Tiroteios em massa têm se tornado mais comuns nos EUA e o número de casos como esse tem aumentado nos últimos anos.

Em 2021, foram 34 ataques em escolas, o maior número registrado desde 1999 – quando iniciou a série histórica –, segundo levantamento do jornal “The Washington Post”.

Não há um balanço oficial do governo americano que registre o número de ataques com armas em escolas do país.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Nascimentos nos EUA crescem pela primeira vez em sete anos

Em 2021 houve o primeiro aumento anual desde 2014. Em 2020, devido à pandemia, a taxa foi a mais baixa da série histórica.

Por Reuters

O número de nascimentos nos Estados Unidos cresceu 1% em 2021, de acordo com um relatório do Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC) dos EUA.

Esse é o primeiro aumento anual desde 2014. Em 2020, devido à pandemia, a taxa foi a mais baixa da série histórica.

O relatório informa que 3.659.289 bebês nasceram no ano passado, com o aumento impulsionado por mulheres entre 25 e 49 anos.

Embora a taxa de fertilidade e o número de nascimentos em 2021 tenham aumentado, eles ainda estão abaixo dos níveis de 2019, disse Brady Hamilton, estatístico do Centro Nacional de Estatísticas de Saúde do CDC.

Os norte-americanos tiveram o menor número de bebês em mais de quatro décadas em 2020.

“Suspeito que as taxas de parto caíram (de 2019 a 2020), provavelmente por causa da economia em relação à pandemia de Covid, mas no ano passado a economia deu uma virada”, afirmou Donald Dudley, diretor da divisão de Medicina Materno-Fetal da Universidade de Virgínia.

“Então, isso tende a dar aos casais mais confiança de que eles terão uma situação financeira firme e que podem arcar com uma gravidez.”

A agência divulgou em março dados do primeiro semestre de 2021 mostrando que os nascimentos nos EUA caíram em relação a 2020 nos primeiros meses do ano, mas aumentaram em junho.

“O que será interessante de ver é o que acontecerá no próximo ano depois de termos tido problemas com a inflação e a recente desaceleração da economia”, disse Dudley.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Massacre em escola no Texas: o que se sabe e o que falta saber

Ao menos 19 crianças e dois adultos morreram no ataque que já é considerado o mais mortal do país desde o tiroteio na escola Sandy Hook, em 2012.

Por g1

Tiroteio em escola de ensino fundamental no Texas deixa 15 mortos

Ao menos 19 crianças e dois adultos morreram no massacre a uma escola de ensino fundamental do Texas, na terça-feira (24), informaram as autoridades americanas.

O ataque já é considerado o mais mortal do país desde o tiroteio na escola Sandy Hook, em 2012, quando 20 crianças e seis adultos foram mortos a tiros.

O assassino, um homem de 18 anos, morreu no local, segundo a polícia americana. As motivações do crime são desconhecidas.

Veja, nesta reportagem, o que se sabe e o que ainda falta saber sobre o caso:

Quem são as vítimas?

Ao menos 19 crianças e dois adultos morreram no ataque, segundo o senador texano Roland Gutierrez. Sabe-se que a escola recebia alunos de 5 a 10 anos.

Inicialmente, o governador Greg Abbott havia dito em entrevista coletiva que 14 crianças haviam morrido, assim como uma professora, número que foi revisado mais tarde.

Não está claro ainda se na contagem dos dois adultos está o agressor, que foi morto no local, segundo informações da polícia.

Quem é o agressor?

O criminoso foi identificado pelas autoridades como Salvador Roma, de 18 anos. Ele morreu no local e as motivações do crime não foram divulgadas.

Informações divulgadas pela imprensa americana dão conta de que o assassino teria atirado contra a sua própria avó antes de se dirigir para a instituição de ensino.

Onde o crime ocorreu?

O incidente foi registrado na escola Robb Elementary, na cidade de Uvalde, a 130 km de San Antonio.

O caso já é considerado como o mais mortal dos EUA desde o massacre na escola Sandy Hook, em Connecticut, que deixou 26 pessoas mortas – 20 crianças entre 6 e 7 anos e seis adultos – em 2012.

Mapa mostra localização de Uvalde, no Texas — Foto: g1 Mundo

Mapa mostra localização de Uvalde, no Texas — Foto: g1 Mundo

Ainda há feridos?

Parte dos estudantes deram entrada em um hospital da região com ferimentos e o banco de sangue da cidade fez um pedido para doações.

Uma criança e uma mulher de 62 anos precisaram ser transferidas para uma cidade vizinha, para um centro de saúde especializado em traumas.

O crime é incomum?

Não. Tiroteios em massa têm se tornado cada vez mais comuns nos EUA e o número de casos como esse tem aumentado nos últimos anos.

Em 2021, foram 34 ataques em escolas, o maior número registrado desde 1999 – quando iniciou a série histórica –, segundo levantamento do jornal “The Washington Post”.

Não há um balanço oficial do governo americano que registre o número de ataques com armas em escolas do país.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.