Seu Vídeo Aqui!!!

————————————————————————————-

————————————————————————————

NUVEM DE TAGS

Explosão em maternidade do México foi causada por falha de manutenção

Equipes de resgate trabalham nos destroços do hospital infantil que explodiu em Cuajimalpa, na Cidade do México (Foto: David Deolarte/AFP)

Equipes de resgate trabalham nos destroços do hospital infantil que explodiu em Cuajimalpa, na Cidade do México (Foto: David Deolarte/AFP)

 

A explosão de gás que deixou cinco mortos em uma maternidade da Cidade do México foi causada por falha de manutenção no caminhão-tanque que fornecia o combustível, informou em entrevista coletiva nesta segunda-feira (16) o procurador da capital mexicana Rodolfo Ríos, ao anunciar multas e um processo por homicídio contra a empresa.

Em 29 de janeiro, a maternidade Cuajimalpa foi reduzida a uma montanha de escombros após a explosão, que obrigou mães a protegerem com o próprio corpo os filhos recém-nascidos. O acidente deixou cinco mortos e mais de 70 feridos.

A procuradoria da Cidade do México “irá formular nos próximos dias a respectiva acusação contra as pessoas físicas e jurídicas envolvidas”, pelos crimes de homicídio, lesões e dano a propriedade, disse Ríos, assinalando que também será solicitada uma indenização pelos danos causados às vítimas.

O ministro da Energia, Pedro Joaquín Coldwell, informou que a pasta abriu um processo administrativo para revogar a permissão de distribuição da empresa a qual pertence o caminhão e aplicar uma multa de cerca de 3 milhões de dólares.

A empresa Gas Express Nieto se apresenta em seu portal como uma das quatro maiores distribuidoras mexicanas de gás, e tem contratos com a capital desde 2007 para abastecer 31 hospitais.

 

Da France Presse

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Merkel, Putin e Poroshenko acordam ‘passos concretos’ em crise ucraniana

Soldados ucranianos são vistos em tanque em rodovia a caminho de Debaltseve, no leste da Ucrânia, nesta terça-feira (17) (Foto: Petr David Josek/AP)

Soldados ucranianos são vistos em tanque em rodovia a caminho de Debaltseve, no leste da Ucrânia, nesta terça-feira (17) (Foto: Petr David Josek/AP)

A chanceler alemã, Angela Merkel, falou por telefone com os presidentes da Rússia, Vladimir Putin, e da Ucrânia, Petro Poroshenko, e acordou “passos concretos” para que a OSCE possa supervisionar o cumprimento dos acordos de cessar-fogo no leste da Ucrânia.

A informação foi dada nesta terça-feira (17) pelo porta-voz do governo alemão, Steffen Seibert, que indicou que antes de tudo se trata de facilitar a presença da OSCE em Debaltsevo, onde foi registrado o maior número de violações aos acordos.

Em Debaltsevo há oito mil soldados ucranianos cercados pelos separatistas pró-Rússia.

As tropas ucranianas e os separatistas se acusam mutuamente de não obedecer aos acordos fechados na semana passada em Minsk, com mediação de França e Alemanha.

O plano de paz de Minsk prevê o começo a retirada de armas pesadas a partir do segundo dia do cessar-fogo, ou seja, a partir de hoje. Os grupos em conflito têm duas semanas para realizar essa retirada.

 

 

Da EFE

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Motorista bêbado é preso após acidente incrível nos EUA

Um motorista americano foi preso acusado de dirigir alcoolizado após realizar uma proeza que surpreendeu até os policiais. O homem ficou com o carro suspenso após se chocar com dois cabos de sustentação de um poste em Springfield, no estado do Missouri.

O acidente ocorreu na noite de sábado. A polícia afirmou que o motorista estava saindo do estacionamento de um rodeio quando cometeu a barbeiragem. Ele não ficou ferido e, após ser ajudado a sair do veículo, foi levado algemado por policiais.

Motorista foi preso após se envolver em acidente em incrível (Foto: Reprodução/YouTube/Ky3)
Motorista foi preso após se envolver em acidente em incrível (Foto: Reprodução/YouTube/Ky3)
Do G1, em São Paulo

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Egito anuncia bombardeio contra o Estado Islâmico na Líbia

O Egito informou na madrugada desta segunda-feira (16) que bombardeou alvos do Estado Islâmico. A ação foi divulgada por fontes militares na TV estatal, de acordo com a agência de notícias Reuters. O ataque é uma resposta à divulgação de um vídeo por parte dos extremistas que supostamente mostra o grupo decapitando pelo menos 20 cristãos coptas egípcios sequestrados na Líbia.

Nas imagens, os egípcios, vestidos em macacões laranja, teriam sido decapitados depois de serem forçados a se ajoelharem no chão. O vídeo foi publicado no Twitter de um site que apoia o Estado Islâmico. A autenticidade das imagens ainda não foi verificada.

A gravação, intitulada “Uma mensagem assinada com sangue para a nação da cruz”, assinala que é dirigida aos “seguidores da hostil Igreja egípcia”, segundo a agência France Presse.

Segundo a imprensa egípcia, fotos que supostamente mostram os egípcios sequestrados foram publicadas pela 7ª edição da revista Dabiq, associada ao Estado Islâmico. Imagens da revista estavam circulando nas redes sociais nos últimos dias.

Imagem de revista ligada ao Estado Islâmico supostamente mostra alguns dos reféns cristãos egípcios, sequestrados na Líbia (Foto: Reprodução/Twitter/VictorSalama)
Imagem de revista ligada ao Estado Islâmico supostamente mostra alguns dos reféns cristãos egípcios sequestrados na Líbia (Foto: Reprodução/Twitter/VictorSalama)
Do G1, em São Paulo

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Suspeito de atentados na Dinamarca tinha saído da prisão 2 semanas atrás

 Policial é visto em frente a sinagoga onde ocorreu um dos ataques em Copenhague (Foto: AP photo/Polfoto, Niels Hougaard)

Policial é visto em frente a sinagoga onde ocorreu um dos ataques em Copenhague (Foto: AP photo/Polfoto, Niels Hougaard)

O jovem suspeito de ter cometido dois atentados em Copenhague, nos quais morreram duas pessoas, tinha saído da prisão havia duas semanas. Ele cumpria pena por ter dado facadas na perna de um jovem de 19 anos dentro de um trem em 2013, de acordo com a Reuters.

Segundo a agência EFE, o homem se chamava Omar Abdel Hamid al Hussein. A polícia, que até agora não confirmou nenhuma dessas informações, tinha comunicado pouco antes que o autor dos crimes era um homem de 22 anos nascido na Dinamarca e conhecido por atividades criminosas relacionadas a atos violentos, atividades de gangue e porte de armas.

De acordo com os investigadores do caso, ele teria se inspirado nos atentados jihadistas de Paris.

Ele foi morto na estação de Norrebro, em Copenhagen, na madrugada deste domingo (15) perto dos locais onde foram registrados, horas antes, os dois tiroteios. Segundo a polícia, o homem atirou contra os policiais e foi morto.

Na tarde deste domingo, a polícia realizou uma vasta operação em um cibercafé nos arredores do local onde o suspeito foi morto, e ao menos quatro pessoas foram presas, segundo o jornal “Ekstra Bladet”.

 Foto divulgada pela polícia de Copenhague mostra o possível suspeito de ter atirado em evento sobre liberdade de expressão e islamismo; um homem morreu e três policiais ficaram feridos (Foto: AP Photo/Copenhagen Police)

Foto divulgada pela polícia de Copenhague mostra suspeito (Foto: AP Photo/Copenhagen Police)

Dois ataques
O primeiro ataque deste sábado (14) ocorreu em um café e centro cultural onde ocorria um debate sobre islamismo e liberdade de expressão com a presença do artista sueco Lars Vilks, que provocou polêmica em 2007 ao publicar desenhos retratando o profeta Maomé como um cão.

Este ataque deixou um homem morto, o cineasta dinamarquês Finn Nørgaard, de 55 anos, e três policiais feridos. O suspeito fugiu do local de carro e abandonou o veículo a 3 km do centro cultural.

O segundo ataque foi contra uma sinagoga no centro de Copenhague. Uma pessoa foi atingida na cabeça e morreu. Outros dois policiais ficaram feridos. A Sociedade Judaica da Dinamarca confirmou a identidade do morto: Dan Uzan, membro da comunidade judaica, de 37 anos, que fazia vigia do lado de fora do local. O suspeito fugiu do local à pé.

Ele foi reconhecido por volta das 5h locais (2h em Brasília) perto da estação de Norrebro porque a roupa que usava coincidia com a descrição do atirador da sinagoga e foi morto após responder com tiros à ordem de prisão dos policiais.

Investigadores trabalham em local de tiroteio na Dinamarca onde um suspeito foi morto neste domingo (15) (Foto: Hannibal Hanschke/Reuters)
Investigadores trabalham em local de tiroteio na Dinamarca onde um suspeito foi morto neste domingo (15) (Foto: Hannibal Hanschke/Reuters)

Ataque em Paris
Em 7 de janeiro, um ataque feito por militantes islâmicos à sede do jornal satírico Charlie Hebdo, em Paris, deixou 12 mortos. O jornal vinha sendo ameaçado desde que publicou charges do profeta Maomé em 2006. Uma série de ações relacionadas ao ataque levou, ao todo, a 20 mortes: além dos mortos na redação da Charlie Hebdo, um policial, quatro reféns em um mercado judaico de Paris e três terroristas também morreram.

 

Do G1, em São Paulo

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Morre o ator francês Louis Jourdan, um dos vilões em ‘007’

O ator Louis Jourdan em foto de 8 de março de 1984 (Foto: AP Photo)

O ator Louis Jourdan em foto de 8 de março de 1984 (Foto: AP Photo)

 

O ator francês Louis Jourdan, que fez carreira em Hollywood após a Segunda Guerra Mundial e protagonizou filmes como ‘Gigi’, morreu em sua casa em Beverly Hills aos 93 anos, informou neste domingo (15) seu biógrafo, Olivier Minne.

O ator, que fez papéis de galã francês quando era mais novo e depois se especializou nos vilões sofisticados, trabalhando com artistas da envergadura de Brigite Bardot e Maurice Chevalier, morreu de causas naturais, segundo seu biógrafo oficial, que foi o encarregado de anunciar sua morte.

Nascido em Marselha no dia 19 de junho de 1921, Jourdan se educou na França, na Inglaterra e na Turquia e estudou interpretação na famosa escola de Arte Dramática de René Simon.

Quando jovem, trabalhou em várias comédias românticas e dramas em seu país, mas durante a ocupação alemã, depois que seu pai foi detido pela Gestapo, se negou a participar em filmes com propaganda nazista.

Em 1948, o produtor e roteirista David O. Selznick o convidou para participar de uma produção de Hollywood em ‘Agonia de Amor’, dirigida por Alfred Hitchcock e protagonizada por Gregory Peck e Ann Todd, filme no qual interpretou um papel secundário.

A partir daí, se transformou em um rosto habitual dos filmes da era dourada de Hollywood, fazendo papéis de galã francês e trabalhando junto com atrizes como Gina Lollobrigida, Joan Fontaine, Marie Laforet, Grace Kelly e Shirley MacLaine.

Entre os filmes que protagonizou se destacam o musical ‘Gigi’ (1958), ‘Can-Can’ (1960), ‘A Vingança de Monte Cristo’ (1961), ‘Feita em Paris’ (1966), ‘Julie’ (1956), na qual fazia papel de vilão, e ‘To Die in Paris’ (1968), entre muitas outras.

Já mais velho, começou a fazer papéis de vilão, como no filme ‘007 Contra Octopussy’ (1983), da saga de James Bond, e em ‘O Homem da Máscara de Ferro’ (1977), com Richard Chamberlaine.

Em 2010 recebeu a Legião de Honra, a máxima condecoração da França. Sua esposa, Berthe Frederique Jourdan, com quem esteve casado por mais de 60 anos, morreu no ano passado.

 

Da EFE

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

‘Vocês eram escravos’, diz mulher a homem negro no metrô de Londres

Vídeo mosta discussão entre passageiros no metrô de Londres (Foto: Reprodução/YouTube/Hels_Montana)

Vídeo mosta discussão entre passageiros no metrô de Londres (Foto: Reprodução/YouTube/Hels_Montana)

Uma discussão possivelmente racista ocorrida no metrô de Londres foi registada em vídeo e publicada no YouTube. Apesar de a publicação ser de março de 2014, o assunto chamou a atenção da imprensa britânica nos últimos dias, quando a Polícia Britânica do Transporte afirmou que está investigando o incidente, de acordo com o “Daily Mail”.

No vídeo, uma mulher branca e um homem negro discutem. O homem acusa a mulher de racismo, pois ela teria dito “não toque em mim” quando ele acidentalmente esbarrou em seu ombro.

A mulher afirma que não é racista e que tem vários amigos negros. Mas, em determinado momento, afirma: “Desde que você se comporte como um ser humano, eu não tenho problema com isso. Você tem um problema porque vocês costumavam ser escravos”.

A frase provocou uma comoção no vagão e vários passageiros se manifestaram, pedindo para ela se calar. O incidente ocorreu na linha de metrô Jubilee e o vídeo já teve quase 400 mil visualizações.

“Temos conhecimento de um vídeo postado online que aparentemente mostra uma briga a bordo da linha de metrô Jubilee. Oficiais estão atualmente analisando o vídeo e apelam para que a pessoa que gravou se manifeste”, afirmou um porta-voz da polícia, de acordo com o “Daily Mail”.

 

Do G1, em São Paulo

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Mulher morre em ataque de tubarão em ilha do Oceano Índico

 Paramédicos transportam mulher ferida em uma maca depois de ela ter sido atacada por um tubarão perto de praia da ilha francesa Reunião (Foto: AP Photo/STR)

Paramédicos transportam mulher ferida em uma maca depois de ela ter sido atacada por um tubarão perto de praia da ilha francesa Reunião (Foto: AP Photo/STR)

Uma mulher morreu neste sábado (14) depois de sofrer graves ferimentos em um ataque de tubarão na ilha francesa Reunião, no Oceano Índico, segundo fontes oficiais.

A mulher, de cerca de 20 anos, levou várias mordidas na perna durante o incidente, que ocorreu quando ela nadava perto da praia de l’Etang-Sale.

Ela recebeu os primeiros socorros no local antes de ser levada ao hospital, mas morreu em seguida, de parada cardíaca, informou a prefeitura local à AFP.

O ataque acontece depos de um homem de 23 anos também ser atacado no mesmo local, em outubro. Ele sobreviveu, mas perdeu a perna direita.

Vários meses antes, em julho de 2014, um surfista de 51 anos ambém sofreu múltiplas mordidas em outro ataque em Saint-Leu, sudoeste da ilha, cerca de 200 km a leste de Madagascar.

Nos últimos 2 anos, houve 11 ataques na região, dos quais cinco foram fatais.

  Pessoas se reunem na praia de Etag-Sale, na ilha Reunião, para homenagear mulher que morreu depois de ser atacada por tubarão (Foto:  AFP Photo/Richard Bouhet)
Pessoas se reunem na praia de Etag-Sale, na ilha Reunião, para homenagear mulher que morreu depois de ser atacada por tubarão (Foto: AFP Photo/Richard Bouhet)
Da France Presse

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

HSBC publica anúncio para pedir desculpas por escândalo fiscal

Fachada do HSBC em Zurique, na Suíça (Foto: REUTERS/Arnd Wiegmann)

Fachada do HSBC em Zurique, na Suíça (Foto: REUTERS/Arnd Wiegmann)

O banco HSBC publicou neste domingo (15) na imprensa um anúncio de uma página para pedir deculpas pelo fato de sua filial suíça ter ajudado clientes a sonegar impostos sobre suas contas milionárias, como revelou o chamado caso “Swissleaks”.

O anúncio publicado no jornal britânico “Sunday Times” inclui uma carta aberta de seu diretor executivo, Stuart Gulliver, aos clientes e empregados do banco. “A imprensa se centrou em fatos passados, que demonstram que as normas que aplicamos hoje não foram aplicadas em todas as partes”, afirma.

“Temos que compreender que a sociedade à qual servimos espera mais de nós, Por isso, pedimos nossas mais sinceras desculpas”, afirma ainda.

Várias personalidades políticas, do mundo do entretenimento, do esporte e dos negócios são citadas pela imprensa internacional em uma investigação que revela a face oculta do sigilo bancário na Suíça, com base em dados de milhares de contas escondidas no banco HSBC.

O Brasil aparece como o nono país da lista de clientes envolvidos nessa operação. Batizada de “SwissLeaks”, a investigação é uma viagem ao coração da fraude fiscal e revela os artifícios utilizados para dissimular dinheiro não declarado.

Segundo as informações, baseadas na investigação de arquivos bancários retirados do HSBC Suíça pelo ex-funcionário Hervé Falciani, quase US$ 180 bilhões teriam transitado por contas do HSBC em Genebra para fraudar o fisco, lavar dinheiro sujo, ou financiar o terrorismo internacional.

Analisados por 154 repórteres de 47 países, os dados correspondem ao período que vai de 2005 a 2007. Bilhões teriam transitado por essas contas de Genebra, dissimuladas, entre outras, por estruturas offshore no Panamá e nas Ilhas Virgens britânicas.

 

Da AFP

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Cidade alemã cancela desfile de carnaval por indícios de atentado

As autoridades de Braunschweig, na Alemanha, cancelaram neste domingo um desfile de carnaval na cidade devido a “indícios concretos” de um possível atentado do terrorismo islâmico.

Fontes policiais informaram da decisão neste domingo (15). A medida foi adotada pouco antes do início do tradicional desfile e os cidadãos foram aconselhados a não se aproximarem ou participarem da festa.

A festa de carnaval na cidade, que deveria começar às 9h (de Brasília) deste domingo, é a maior da região e reuniu cerca de 250 mil pessoas no ano passado.

A Alemanha realiza desfiles parecidos neste domingo, o maior deles em Colônia. Em outras cidades do estado federado da Renânia do Norte-Vestfália, os organizadores desistiram há algumas semanas de incorporar às festas adereços relacionados a caricaturas de Maomé por temor a atentados.

 

Da EFE

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.