Seu Vídeo Aqui!!!

————————————————————————————-

————————————————————————————

NUVEM DE TAGS

Atentados matam ao menos 35 pessoas na Nigéria

Da AFP

Ao menos 35 pessoas morreram em dois atentados suicidas contra pontos de ônibus nas cidades de Biu e Jos, no nordeste e no centro da Nigéria.

O primeiro ataque deixou ao menos 18 vítimas fatais, quando um homem-bomba detonou seus explosivos, enquanto outro atacante morreu baleado pelas forças de segurança antes de acionar seu explosivo.

Segundo um membro de uma milícia de autodefesa entrevistado pela AFP, Babagana Kyari, “ao menos 18 pessoas, incluindo três mulheres, morreram (…) e várias outras ficaram feridas”.

Este balanço foi confirmado por Ali Dauda, um habitante que testemunhou o atentado, similar ao muitos outros realizados nas últimas semanas por islamitas do Boko Haram.

Os dois suicidas chegaram a estação de Tashar Gandu, onde um acionou seus explosivos em meio a passageiros e vendedores pouco antes das 16H00 locais (12H00 de Brasília), informaram testemunhas.

Eles se passaram por comerciantes que deixavam Biu após fazer compras no mercado central, explicou à AFP Babagana Kyari.

O segundo atentado foi realizado na estação de ônibus de Jos. Duas explosões atingiram o local, fazendo 17 mortos, segundo fontes militares e testemunhas.

Jos, capital do estado de Plateau, tem sofrido repetidos ataques do Boko Haram.

Estes ataques acontecem dois dias após dois outros ataques similares. Dois homens-bomba atacaram na terça-feira uma rodoviária de Kano, a maior cidade do norte da Nigéria. Segundo um líder sindical, 34 pessoas morreram no incidente.

Quatro horas antes, em Potiskum, a capital econômica do estado de Yobe, um atentado contra um ônibus lotado na rodoviária de Tashar Dan-Borno deixou 17 mortos e 27 feridos.

Desde 2009, o grupo extremista Boko Haram é responsável por mais de 13 mil mortes. Nas últimas semanas, os militantes têm avançado rumo a países vizinhos, aumentando temores de uma crise regional.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Mortos em avalanches no Afeganistão chegam a 200 Da France Presse

Parentes de vítimas de avalanche voltam após realizar buscas por desaparecidos na província de Panjshir, no Afeganistão nesta quarta-feira (25) (Foto: Omar Sobhani/Reuters)

Parentes de vítimas de avalanche voltam após realizar buscas por desaparecidos na província de Panjshir, no Afeganistão nesta quarta-feira (25) (Foto: Omar Sobhani/Reuters)

As avalanches provocadas pelas fortes nevascas nos últimos dias na região norte do Afeganistão deixaram mais de 200 mortos, anunciaram as autoridades nesta quinta-feira (26).

Apenas na província de Panjshir morreram pelo menos 168 pessoas, afirmou o governador Abdul Rahman Kabiri.

A neve caiu em abundância nas últimas 48 horas em grande parte do norte do Afeganistão, enquanto o inverno se anunciava ameno e seco até agora.

Em Cabul, coberta por uma fina camada de neve branca, o fornecimento de energia elétrica foi afetado devido a cabos danificados ao longo da passagem de Salang, que liga o norte do país à capital afegã.

As avalanches e tempestades de neve são frequentes no Afeganistão e causam a cada ano a morte de dezenas de pessoas. Em 2010, uma avalanche na passagem de Salang deixou 160 mortos.

Em março de 2012, cerca de 50 pessoas morreram e 145 desapareceram, levadas por uma avalanche em Badakhshan (noroeste do país).

Apesar dos milhões de dólares em ajuda internacional depositados a cada ano, este Estado montanhoso, devastado por 35 anos de conflitos, continua a ser um dos países mais pobres do mundo.

 

 

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Espectadores de racha são mortos em Los Angeles; motoristas fogem

Um carro desgovernado que participava de um racha atingiu e matou dois espectadores e feriu gravemente um terceiro em Los Angeles no início desta quinta-feira (26), e o motorista fugiu do local, relataram veículos de mídia dos Estados Unidos.

Imagens exibidas pela televisão mostraram várias marcas de pneu em uma rua em uma parte do vale de San Fernando, no subúrbio da cidade, onde os espectadores foram vitimados.

“Há indícios preliminares de que era um racha”, disse John McMahon, capitão da polícia de Los Angeles, ao canal de TV local KTLA. “É um tipo de entretenimento que as pessoas glamorizam, mas os rachas são ilegais, mortais e muitas vezes resultam em fatalidades e ferimentos graves”.

Citando a polícia, as redes KTLA e KABC relataram que três espectadores da corrida foram atingidos por um Ford Mustang e que dois deles morreram e outro está seriamente ferido.

O condutor do Mustang abandonou o veículo na calçada, e outro motorista presente fugiu da cena do crime, segundo a mídia local.

A porta-voz da polícia de Los Angeles, Rosario Herrera, confirmou que duas pessoas faleceram quando foram atingidas por um veículo em alta velocidade, mas não soube dizer de imediato se as mortes têm relação com o racha.

 

 

Da Reuters

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Ataque suicida em ponto de ônibus na Nigéria deixa mortos

Um homem-bomba matou pelo menos 17 pessoas num ponto de ônibus no estado de Borno, nordeste da Nigéria, nesta quinta-feira (26), disseram uma fonte militar e um vigilante local.

Um segundo homem-bomba tentou detonar seus explosivos na mesma estação de ônibus na cidade de Biu, mas foi parado pela multidão e espancado até a morte, afirmou o vigilante Ibrahim Jaton.

“Nossos rapazes pararam um jovem para checagem no ponto de verificação, mas ele se recusou a parar e tudo que ouvimos foi um som alto”, disse Jaton.

O uso de homens-bomba se tornou uma tática comum do Boko Haram desde o ano passado, enquanto o grupo expandiu território e tornou-se mais forte e mais mortal.

Mas, nas últimas três semanas, o grupo começou a sofrer uma série de derrotas em uma ofensiva militar da Nigéria e seus vizinhos Camarões, Níger e Chade, que têm sido desestabilizados pelos islamitas.

A onda de ataques a civis pelos militantes nos últimos dias parecem uma vingança.

Na terça-feira, homens-bomba atingiram dois pontos de ônibus em diferentes partes do norte da Nigéria, matando pelo menos 26 pessoas em ataques que o presidente nigeriano, Goodluck Jonathan, atribuiu ao Boko Haram, grupo militante islâmico que, segundo ele, será derrotado em breve.

Os vizinhos da Nigéria estão intensificando os ataques contra o Boko Haram, mas como resultado também estão sendo alvo.

Duas pessoas foram mortas em uma charrete no Níger nesta quinta-feira, quando passaram por cima de uma mina que teria sido plantada pelos insurgentes islâmicos.

 

Da Reuters

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Americano de 28 anos é preso após agredir namorada de 93 anos

Thomas Standley, 28 anos, foi preso acusado de agredir sua namorada de 93 anos (Foto: Reprodução/Shelby County Sheriff's Office)

Thomas Standley, 28 anos, foi preso acusado de agredir sua namorada de 93 anos (Foto: Reprodução/Shelby County Sheriff’s Office)

Um homem de 28 anos foi preso nesta terça-feira (24) em Memphis, nos Estados Unidos, acusado de ter agredido sua namorada, uma mulher de 93 anos.

Segundo a emissora de TV local “WMC Action News 5”, a polícia foi chamada para o local onde os dois viviam pouco depois das 10h de terça.

A filha da mulher, que é vizinha do casal, disse ter ouvido gritos de sua mãe. Quando foi ver o que estava acontecendo, o homem, Thomas Standley, se tornou agressivo e a empurrou para fora da casa. Ela contou à polícia ter ouvido sua mãe gritar para que Thomas a deixasse em paz.

A idosa disse aos policiais que seu namorado estava nervoso porque ela não queria tomar seus remédios. Ela disse que Thomas apertou seu pescoço, seus braços e a chacoalhou violentamente. Ela disse que estava assustada e que Thomas a machucava frequentemente.

O homem foi indiciado por agressão doméstica e permanece preso. Sua fiança foi determinada em US$ 50 mil. Ele participará de uma audiência nesta quinta-feira (26).

 

Do G1, São Paulo

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Atentado contra veículo diplomático turco em Cabul deixa 2 mortos

Especialistas afegãos inspecionam cena de ataque suicida em um veículo diplomático turco em frente à embaixada iraniana em Cabul. (Foto: Wakil Kohsar / AFP Photo)

Especialistas afegãos inspecionam cena de ataque suicida em um veículo diplomático turco em frente à embaixada iraniana em Cabul. (Foto: Wakil Kohsar / AFP Photo)

Um atentado suicida nesta quinta-feira (26) contra um veículo da Embaixada da Turquia em Cabul, a capital do Afeganistão, deixou dois mortos – entre eles o suicida – e um pessoa ferida, informaram à Efe fontes oficiais.

O porta-voz da polícia de Cabul, Hashmat Stanekzai, relatou que o suicida investiu com um veículo lotado de explosivos contra um automóvel com estrangeiros em frente à embaixada do Irã em Cabul.

“O alvo era um veículo da embaixada turca. Uma pessoa foi ferida e outra morreu”, disse a polícia, assinalando que a primeira informação que tinha era que a vítima fatal era o motorista do automóvel diplomático.

O vice-ministro do Interior, Ayub Salanghi, confirmou no local do ataque o balanço de um morto e um ferido, mas sem detalhar a nacionalidade das vítimas.

O movimento talibã reivindicou a autoria do atentado através do porta-voz Zabihullah Mujahid, que disse que um “comboio estrangeiro tinha sido atacado por um carro-bomba que causou grandes baixas”.

A Efe tentou contato com a representação turca, mas nenhum porta-voz da embaixada foi localizado em um primeiro momento após o atentado.

Os ataques contra alvos diplomáticos e organizações estrangeiras na capital afegã vêm se repetindo nos últimos meses.

Em novembro, quatro afegãos e um britânico, funcionário civil da embaixada desse país, morreram em um atentado similar, com um carro-bomba carregado de explosivos.

O Afeganistão presenciou um aumento da violência contra alvos não militares ao longo de 2014, com 3,7 mil mortes e cerca de 7 mil civis feridos, de acordo com informações das Nações Unidas.

 

Da EFE

 

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Manifestantes protestam contra morte de adolescente em ato na Venezuela

O tiro atingiu Kluyberth na cabeça. O pai, Eric Roa, disse à reportagem que o adolescente não estava participando da manifestação antigoverno / Foto: AFPO tiro atingiu Kluyberth na cabeça. O pai, Eric Roa, disse à reportagem que o adolescente não estava participando da manifestação antigovernoFoto: AFP

Protestos ocorreram nesta quarta-feira (25) em várias cidades da Venezuela para condenar a morte do colegial Kluyberth Roa, 14, atingido na véspera por um tiro disparado pela polícia durante uma manifestação estudantil em San Cristóbal, oeste do país.

O tiro atingiu Kluyberth na cabeça. O pai, Eric Roa, disse à reportagem que o adolescente não estava participando da manifestação antigoverno, mas voltando para casa depois das aulas.

Em Caracas, jovens reunidos em frente ao Ministério do Interior, Justiça e Paz exigiram a anulação de um polêmico decreto imposto pelo governo no mês passado que permite às forças de segurança usar armas letais para reprimir protestos que considerarem violentos.

“A resolução 8610 é uma infâmia que ontem [terça] manchou de sangue [o Estado de] Táchira [onde está situada San Cristóbal]. Exigimos sua derrogação imediata”, disse o líder estudantil Hasler Iglesias.

Críticos da resolução alegam que ela viola o artigo 68 da Constituição, que bane o uso de armas de fogo em protestos.

Horas após a morte de Kluyberth, o presidente Nicolás Maduro admitiu que a Constituição “proíbe a repressão armada de maneira explícita”, mas afirmou que o tiro foi disparado após policiais serem agredidos pelos manifestantes.
Maduro disse que o disparo partiu de uma “escopeta com balas de borracha”. A família afirma que a autopsia deixou claro que Kluyberth foi alvejado por uma arma de fogo.
Circula nas redes sociais um documento, apresentado como laudo da autopsia, que supostamente confirma a tese de que o rapaz morreu por arma de fogo. A autenticidade do laudo não pôde ser comprovada.

A procuradora geral da República, Luisa Ortega-Díaz, lamentou o ocorrido e disse que o autor presumido do disparo, identificado como Javier Mora Ortiz, 23, está preso e será formalmente denunciado por homicídio doloso qualificado por motivo fútil e ignóbil, uso indevido de arma e violação de convenções internacionais.

Mora Ortiz confessou o crime, segundo a ministra do Interior, Justiça e Paz, Carmen Meléndez. Ela alegou que o episódio foi um “ato individual” que não reflete a “nova polícia humanista”.

Autoridades dizem que a morte de Kluyberth é resultado do caos provocado pelos manifestantes antigoverno, que vêm tentando reiniciar a onda de protestos de 2014 contra a crise econômica, o endurecimento do governo e a criminalidade.

O governo afirma que as manifestações, nas quais 43 pessoas morreram, incluindo policiais, eram uma tentativa velada de golpe de Estado semelhante à de 2002, quando a oposição derrubou o então presidente Hugo Chávez durante três dias.
Os protestos do ano passado norteiam até hoje a agenda do governo, que prendeu desde então vários líderes opositores acusados de instigar violência nas manifestações, como o prefeito de San Cristóbal, Daniel Ceballos, e o ex-prefeito de Chacao Leopoldo López.

Na semana passada, um juiz ordenou a prisão do prefeito metropolitano de Caracas, Antonio Ledezma, sob a mesma justificativa. A oposição diz que a única resposta do governo diante da crise econômica (que gera inflação e desabastecimento) é o aumento da repressão.

 

NE10

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Estado Islâmico sequestrou 220 nas últimas 72 horas na Síria, diz ONG

Pelo menos 220 pessoas foram sequestradas por militantes do Estado Islâmico (EI) nas últimas 72 horas, informou o Observatório Sírio Para os Direitos Humanos, sediado em Londres, às agências internacionais de notícias Efe e France Presse.

Segundo a ONG, esses sequestros aconteceram em vilarejos cristãos de Al Hasaka e Tal Tamr, no nordeste da Síria, uma região dominada pelos curdos perto da fronteira com o Iraque.

Os reféns seriam, na maioria, mulheres e crianças.

O lado iraquiano da região está sob o poder do EI.

 

Do G1, em São Paulo

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Edifício desmorona parcialmente em Manhattan

Bombeiros trabalham no local do desmoronamento (Foto: Reprodução/Twitter/FDNY)

Bombeiros trabalham no local do desmoronamento (Foto: Reprodução/Twitter/FDNY)

Parte de um edifício ruiu em Manhattan nesta quarta-feira (25), segundo informações dos bombeiros. A informação inicial é de que há uma pessoa ferida.  As imagens do local mostram que havia andaimes no lado externo do prédio, que tem cinco andares e fica próximo ao cruzamento da Avenida 11 com a rua 57. Segundo o “New York Daily News”, a edificação seria demolida.

Bombeiros de Nova York trabalham em prédio que caiu nesta quarta-feira (25) (Foto: Reprodução/ Twitter/ New York City Fire Department)
Bombeiros de Nova York trabalham em prédio que caiu nesta quarta-feira (25) (Foto: Reprodução/ Twitter/ New York City Fire Department)

 

Parte de prédio caiu nesta quarta-feira (25) em Nova York (Foto: Reprodução/ Twitter/ New York City Fire Department)
Parte de prédio caiu nesta quarta-feira (25) em Nova York (Foto: Reprodução/ Twitter/ New York City Fire Department)
Do G1, em São Paulo

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Água entra em capacete de astronauta após caminhada espacial

Astronauta Terry Virts é visto durante caminhada fora da Estação Espacial Internacional (ISS); quando ele e o astronauta Barry "Butch" Wilmore retornaram para a estação, descobriram que havia um vazamento de água dentro do capacete de Virts (Foto: Reuters/Nasa)

Astronauta Terry Virts é visto durante caminhada fora da Estação Espacial Internacional (ISS); quando ele e o astronauta Barry “Butch” Wilmore retornaram para a estação, descobriram que havia um vazamento de água dentro do capacete de Virts (Foto: Reuters/Nasa)

Astronautas a bordo da Estação Espcial Internacional (ISS, na sigla em inglês) concluíram nesta quarta-feira (25) uma segunda caminhada de rotina, mas a descoberta de água no capacete de um deles aumentou as preocupações sobre a segurança dos trajes espaciais da Nasa.

Barry Wilmore, comandante da tripulação de seis membros da estação, e o engenheiro de voo Terry Virts saíram da estação para instalar equipamentos necessários à atracação de futuras cápsulas comerciais americanas tripuladas, o que está previsto a partir de 2017.

Mas, ao concluir o retorno, formou-se um acúmulo de água “na parte frontal do capacete (de Virts), na altura dos olhos”, disse a astronauta italiana Samantha Cristoforetti ao centro de controle da missão em Houston, Texas (sul dos EUA).

 Astronauta Terry Virts é visto em caminhada espacial fora da Estação Espacial Internacional nesta quarta-feira (Foto: Reuters/Nasa)

Astronauta Terry Virts é visto em caminhada espacial fora da Estação Espacial Internacional nesta quarta-feira (Foto: Reuters/Nasa)

O acúmulo de água era “de cerca de três polegadas (7,6 cm) de diâmetro”, disse Cristoforetti.

Virts não correu riscos, embora a quantidade de água tenha aumentado com relação ao primeiro momento em que o astronauta a percebeu.

Os dois mecânicos espaciais voltaram à câmara de descompressão da ISS às 18h34 GMT (15h34 de Brasília), depois de uma caminhada espacial que durou seis horas e 43 minutos.

‘Não tão sério’
Virts não reportou qualquer problema durante a caminhada e o comentarista da Nasa, Rob Navias, disse que o problema não era “tão sério” como quando o astronauta italiano Luca Parmitano quase se afogou e teve que voltar correndo para a estação quando água começou a se acumular em seu capacete, em 2013.

Precisamente na semana passada, a Nasa tinha informado que seus engenheiros estavam preocupados pelos problemas frequentes nos sistemas de controle de temperatura dos trajes espaciais, entre eles a água e a condensação.

Estas saídas fora da ISS visam à instalação de novos equipamentos para permitir o acoplamento das futuras duas naves das empresas privadas SpaceX e Boeing, que transportarão os astronautas à estação orbital a partir de 2017, em virtude dos contratos com a Nasa.

Wilmore e Virts efetuaram a primeira caminhada espacial no sábado e a operação levou mais de seis horas.

 

Da France Presse

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.