Seu Vídeo Aqui!!!

————————————————————————————-

————————————————————————————

Torcedor morre durante confronto com policiais em jogo na Argentina

Superlotação provocou a ira de torcedores barrados na porta do estádio em La Plata, e a polícia reagiu com bombas de gás e balas de borracha.

Por g1

Um torcedor morreu durante confronto entre policiais e torcedores de Boca Juniors e Gimnasia y Esgrima, válido pelo Campeonato Argentino de futebol, na noite desta quinta-feira (6).

O gás lacrimogêneo usado pelas forças de segurança para conter a invasão ao estádio Juan Carmelo Zerillo, em La Plata, suspendeu a partida aos 9 minutos.

Durante a confusão, um torcedor sofreu uma parada cardiorrespiratória e morreu a caminho do hospital.

“Confirmo que há uma pessoa morta. Essa pessoa morreu de parada cardíaca”, disse Sergio Berni, ministro da Segurança da província de Buenos Aires.

O torcedor foi identificado no hospital San Martín de La Plata como César Regueiro, de 57 anos.

Um cinegrafista foi ferido por balas de borracha e dezenas de outros torcedores também tiveram que ser levados para hospitais devido ao efeito dos gases, segundo relatos da imprensa local.

De acordo com a mídia argentina, a confusão começou após a superlotação do estádio. Muita gente foi impedida de assistir ao jogo. Torcedores tentaram forçar a entrada e a polícia reagiu com bombas de gás e disparou balas de borracha.

O gás se espalhou pela arquibancada e pelo campo de jogo, provocando mais correria dentro do estádio.

A Associação Argentina de Futebol (AFA) emitiu um comunicado no qual “repudia veementemente os fatos publicamente conhecidos que ocorreram hoje nas proximidades do estádio Gimnasia y Esgrima La Plata” e expressou “seu compromisso de continuar trabalhando para erradicar essa classe de episódios que mancha o festival de futebol”.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Entenda por que agentes dos EUA acreditam que têm material para processar criminalmente o filho de Biden

Quem vai decidir se Hunter Biden vai ser processado criminalmente é a promotoria de Delaware, mas os agentes que investigam o filho do presidente acreditam que já têm material suficiente, segundo o ‘Washington Post’.

Por g1

Hunter Biden, filho de Joe Biden, pode ser acusado de crimes fiscais e de falso testemunho em relação a uma arma, de acordo com o “Washington Post”.

O filho de Biden é investigado por agentes federais e, segundo o jornal, eles acreditam que já juntaram evidências suficientes para que Hunter seja processado, mas cabe à procuradoria de Delaware decidir se vai fazê-lo.

Hunter começou a ser investigado em 2018, mas então suspeitava-se de possíveis crimes que ele pudesse ter cometido em negócios financeiros em outros países, principalmente como consultor de empresas. As autoridades dos EUA começaram a investigar se ele havia declarado todos seus rendimentos e se ele mentiu na papelada para comprar uma arma em 2018.

Conselho de administração de empresa ucraniana

Hunter foi conselheiro de administração da empresa ucraniana Burisma (o conselho de administração é órgão onde os donos da empresa, chamados de acionistas, são representados; as pessoas que trabalham no conselho não administram o cotidiano das companhias).

Ele trabalhou no cargo de conselheiro de administração entre 2014 e 2019, e ganhava mais de US$ 50 mil por mês.

O filho do presidente democrata afirma que teve uma carreira empresarial de sucesso, independentemente de seu pai (antes de ser presidente, Joe Biden foi vice-presidente e senador por Delaware), mas ele também já disse que provavelmente foi recrutado para o conselho de administração da Burisma por causa de seu sobrenome.

Hunter Biden disse também que quando ele foi contratado pela Burisma, a empresa estava preocupada com a possibilidade de a Rússia confiscar os oleodutos da empresa.

“Eu sei que a Burisma queria fazer algo. Eles queriam criar um baluarte contra a agressão russa, eles sabiam que tinham que se expandir internacionalmente e em outros setores para se diversificar e se proteger. O nome de Biden é sinônimo de democracia e transparência, por isso disse que era ouro para eles”, disse Hunter em 2021.

O filho do presidente afirmou que seu trabalho no conselho de administração da empresa se concentrou “100%” na gestão empresarial e nas questões de transparência.

Na entrevista, Hunter Biden não explicou suas relações comerciais com uma mulher russa bem relacionada e um fundo de investimento chinês, que, segundo os republicanos, também se beneficiaram de suas conexões.

Tema das eleições de 2020

O ex-presidente Donald Trump usou as suspeitas a respeito de Hunter Biden em sua campanha contra Joe Biden.

Quando Joe Biden começou a preparar sua candidatura à presidência em 2018, soube-se assessores do então presidente Trump procuravam informações que pudessem prejudicar os Bidens na Ucrânia.

Mais tarde, em 2019, Trump pressionou o governo ucraniano a fornecer-lhe informações para poder acusar os Bidens de corrupção.

O problema é que Trump insinuou que o governo dos EUA iria ajudar a Ucrânia em troca de informações que ele pretendia usar na campanha eleitoral. Trump sofreu seu primeiro impeachment por isso (ele não foi cassado, no entanto, porque no Senado ele conseguiu uma maioria que permitiu que ele permanecesse no cargo).

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Dois russos fogem do serviço militar, chegam ao Alasca de barco e pedem asilo nos EUA

Milhares de russos fugiram para o exterior para evitar serem recrutados para a guerra na Ucrânia.

Por Reuters

Dois cidadãos russos que fugiram do serviço militar pediram asilo nos Estados Unidos depois de chegar de barco ao Alasca, inormaram autoridades nesta quinta-feira (6).

O presidente russo, Vladimir Putin, anunciou no mês passado uma mobilização militar parcial para a guerra de Moscou na Ucrânia. Dezenas de milhares de homens fugiram para o exterior para evitar serem recrutados.

O gabinete da senadora Lisa Murkowski, que representa o Alasca, disse que os dois russos alegaram estar buscando asilo para evitar o serviço militar obrigatório. Eles foram encontrados perto de uma cidade do Alasca a cerca de 64 km da costa russa.

A mobilização de Putin provou ser um dos movimentos mais impopulares de Moscou, provocando protestos em cidades e regiões de todo o país. A invasão russa da Ucrânia, iniciada em 24 de fevereiro, começou a se desfazer depois que uma contra-ofensiva ucraniana recuperou milhares de quilômetros quadrados de território no mês passado.

O governador do Alasca, Mike Dunleavy, disse que os dois indivíduos vieram da Rússia em um barco e estavam sendo interrogados.

“Nós não prevemos um fluxo contínuo de indivíduos ou uma flotilha de indivíduos. Não temos nenhuma indicação de que isso vá acontecer, então isso pode ser único”, disse Dunleavy em comunicado.

A embaixada russa em Washington está ciente do caso e planeja ter uma conversa telefônica com os dois cidadãos em breve, disse uma porta-voz da missão, segundo a agência de notícias Tass.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Homem esfaqueia quatro pessoas no centro de Londres

Polícia ainda está no local, próximo à estação de metrô Liverpool Street. Investigadores descartam ato terrorista.

Por g1

Homem esfaqueia quatro pessoas no centro de Londres

Um homem esfaqueou quatro pessoas no centro de Londres nesta quinta-feira (6), segundo a polícia local.

O caso aconteceu por volta das 09h40 no horário local (05h40 no horário de Brasília) entre a estação de metrô Liverpool Street e o portão de Bishop, e policiais ainda estão na área, que foi isolada.

Ainda não há informações sobre o criminoso e as vítimas, mas a polícia disse já descartar que o episódio seja um ataque terrorista.

Segundo o relato de civis nas redes sociais, o homem teria tentado roubar uma bicicleta, dando início à confusão. A polícia ainda não confirma essa versão.

De acordo com o serviço de emergência da capital inglesa, três vítimas foram levadas para o hospital, mas ainda não se sabe o estado de saúde delas. A quarta pessoa atacada já foi liberada.

Depois do ocorrido, um vídeo começou a circular nas redes sociais mostrando um homem negro sendo preso. A polícia se pronunciou dizendo que a gravação não condiz com o acontecido desta quinta-feira.

Policial cuida de local onde homem esfaqueou pessoas no centro de Londres — Foto: Reprodução/Redes Sociais

Policial cuida de local onde homem esfaqueou pessoas no centro de Londres — Foto: Reprodução/Redes Sociais

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Uísque mais velho do mundo é leiloado por mais de R$1,7 milhão

Bebida foi destilada em 1940 e tem embalagem especial.

Por g1

O uísque mais velho do mundo foi levado a leilão nesta quarta-feira (5) e foi adquirido por um comprador pelo valor de £300.000 (aproximadamente R$1,7 milhão).

A bebida foi destilada em 1940 e foi feita a partir de um único barril de carvalho temperado com xerez.

A garrafa de 700 ml repousa sobre três mãos que representam personagens da história da empresa responsável pelo uísque, a Macallan.

Segundo especialistas, poucos barris com uísques passam de 50 anos após a destilação devido à taxa de evaporação do álcool.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Ex-policial abre fogo em creche e mata 22 crianças e 12 adultos na Tailândia

Entre as vítimas estão crianças de 2 anos, segundo polícia local. Assassino também matou mulher e filho e se suicidou logo após ataque.

Por g1

Um ex-policial abriu fogo em uma creche no nordeste da Tailândia e matou 34 pessoas, entre elas 22 crianças, nesta quinta-feira (6), informou um porta-voz da polícia tailandesa.

Entre as vítimas, havia crianças de 2 anos, ainda de acordo com a polícia.

O crime aconteceu na cidade de Uthai Sawan, na província de Nong Bua Lamphu, e o assassino foi identificado como o Panya Khamrab, um ex-policial que havia sido dispensado de suas funções por envolvimento com drogas.

Ele se suicidou após os ataques, segundo os investigadores do caso. A polícia informou ainda que o assassino matou também sua mulher e um filho. Não está claro, no entanto, se essas mortes ocorreram na creche.

Crime

Ao menos 30 crianças estavam na creche quando o ex-policial chegou ao local, perto da hora do almoço, disse o funcionário distrital Jidapa Boonsom à agência de notícias Reuters.

O homem atirou primeiro em quatro ou cinco funcionários, incluindo uma professora grávida de oito meses, disse Jidapa.

Tiroteios em massa são raros na Tailândia, embora a taxa de posse de armas seja alta em comparação com alguns outros países da região.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Polícia busca assassino em série que aterroriza cidade na Califórnia

Cinco vítimas foram assassinadas entre 8 de julho e 27 de setembro em locais escuros durante a madrugada; as informações balísticas se repetem em todos os casos.

Por France Presse

Imagem divulgada pela polícia de Stockton mostra suspeito de costas — Foto: Reprodução/@StocktonPolice

Imagem divulgada pela polícia de Stockton mostra suspeito de costas — Foto: Reprodução/@StocktonPolice

A polícia de uma cidade da Califórnia, nos Estados Unidos, buscam um suspeito de cinco assassinatos em série, informaram autoridades nesta quarta-feira (5).

As cinco vítimas foram baleadas durante a noite ou madrugada em um intervalo de menos de três meses em Stockton, cidade de cerca de 310 mil habitantes. Os detetives suspeitam que outros assassinatos em uma cidade vizinha possam estar ligados a esses casos.

Polícia da Califórnia procura possível assassino serial em pequena cidade

O policial Joe Silva, da Polícia de Stockton, afirmou que o caso definitivamente se enquadra na definição de assassinatos em série. “Estamos tentando descobrir se se trata de uma ou várias pessoas que estão cometendo esses crimes”, afirmou.

De acordo com com Silva, uma pessoa foi vista em vários vídeos de segurança gravados em áreas próximas aos locais onde ocorreram os assassinatos.

Silva explicou que todas as vítimas, registradas entre 8 de julho e 27 de setembro, apresentam os mesmos critérios balísticos, e foram assassinadas em lugares escuros.

Ele não especificou que tipo de arma foi usada ou que evidências foram encontradas nas cenas dos crimes porque isso iria atrapalhar a investigação.

O oficial explicou que estão analisando uma possível conexão com o caso de uma mulher negra que sobreviveu após ser baleada, em abril do ano passado, em Oakland, cerca de 80 quilômetros de distância de Stockton.

Um outro caso em Oakland, de um homem assassinado em abril de 2021, pode estar relacionado a esses crimes. As autoridades das duas cidades estão em contato para determinar se há conexão.

Suspeito foi gravado em vídeos

A polícia de Stockton divulgou em suas redes sociais um vídeo de uma câmera de segurança que mostra um homem, de costas, vestindo roupas escuras e mancando levemente, “na esperança de que alguém o reconheça”. Ele é classificado como pessoa de interesse.

Mais patrulha

A polícia aumentou as patrulhas nas ruas à noite e madrugadas, e pedem aos moradores que evitem áreas mal iluminadas e não andem pelas ruas sozinhos após o pôr do sol.

“Pedimos aos cidadãos que fiquem atentos”, disse Silva.

A polícia oferece uma recompensa de US$ 125 mil (R$ 650 mil) para quem oferecer informações que levem à captura do responsável por esses crimes. Atualmente recebe cerca de cem pistas por dia, que estão sendo analisadas.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Bebê de 8 meses, pais e tio são sequestrados e mortos na Califórnia

Corpos foram encontrados em terreno. Um suspeito foi detido.

Por g1

Quatro pessoas da mesma família foram encontradas mortas na cidade de Merced, na Califórnina, Estados Unidos, informou a polícia local na quarta-feira (5). Os corpos foram achados em um terreno afastado do centro do município.

As vítimas, incluindo a menina Aroohi Dheri, de 8 meses, foram sequestradas junto com sua mãe Jasleen Kaur, 27, seu pai Jasdeep Singh, 36, e o tio, Amandeep Singh, 39 anos.

“Hoje à noite nossos piores temores foram confirmados. Encontramos as quatro pessoas do sequestro mortas”, disse Vern Warnke, xerife do condado de Merced.

Um suspeito, de 48 anos, está detido desde terça (4).

A descoberta dos corpos ocorreu horas depois que as autoridades divulgaram imagens do momento do sequestro. Um trabalhador de uma zona rural encontrou os corpos por volta das 17h30 (horário local).

Gravações de câmeras de segurança registraram como o suspeito abordou a família e a leva do local em uma caminhonete. O veículo foi encontrado em chamas na cidade de Winton, a 19 km de Merced.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Governo da Etiópia e rebeldes do Tigré aceitam convite da União Africana para negociações de paz

Conflito começou em 2020 e já matou milhares de civis e desabrigou milhões de pessoas no Tigré, região ao norte do território etíope que faz fronteira com a Eritreia.

Por g1

Nesta quarta-feira (5), o governo da Etiópia e os rebeldes da Frente de Libertação do Povo do Tigré (TPLF) anunciaram que participarão de um encontro proposto pela União Africana (UA) para negociar a paz no país africano, que está em guerra há quase dois anos.

A reunião, prevista para este fim de semana na África do Sul, será a primeira negociação formal entre os dois lados desde o início da guerra, em novembro de 2020. O conflito matou milhares de civis e desabrigou milhões de pessoas no Tigré, região ao norte do território etíope que faz fronteira com a Eritreia.

“[O governo etíope] aceitou o convite, que está de acordo com nossa posição de princípio em relação à resolução pacífica do conflito e à necessidade de conversar sem pré-condições”, disse Redwan Hussein, conselheiro de segurança nacional do primeiro-ministro Abiy Ahmed, no Twitter.

Já as autoridades regionais do Tigré disseram estar dispostos a enviar sua equipe para a África do Sul, mas afirmaram desejar saber que partes estarão presentes e que papel a comunidade internacional irá desempenhar. “Levando em conta que não fomos consultados antes desse convite, precisamos que algumas das questões sejam esclarecidas para iniciar um começo promissor para as negociações de paz”, escreveu Debretsion Gebremichael, líder da TPLF, em declaração.

Histórico do conflito

Em novembro de 2020, o primeiro-ministro etíope, Abiy Ahmed, enviou tropas do exército para, com a ajuda de forças da Eritreia, desalojar as autoridades rebeldes do Tigré. Inicialmente derrotados, os rebeldes recuperaram o controle da região em junho de 2021 e o conflito continua.

Em março deste ano, o governo declarou trégua humanitária, que durou cinco meses, tendo em vista os graves impactos da guerra. De acordo com a ONU, por exemplo, quase 90% da população na região norte da Etiópia precisam de ajuda humanitária — médicos e enfermeiros relatam que há pessoas morrendo de fome e que faltam mantimentos básicos para tratar os doentes.

Em agosto, Tedros Adhanom Ghebreyesus, diretor-geral da Organização Mundial da Saúde (OMS), disse a jornalistas, que o cerco a 6 milhões de pessoas na região já dura 21 meses e é “o pior desastre do planeta”. Sgundo ele, o racismo explicaria o desinteresse da comunidade internacional pela situação no Tigré.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Putin oficializa anexação de regiões ucranianas após aprovação pelo parlamento russo

Assinatura oficial da anexação de Donetsk e Luhansk, Zaporizhzhia e Kherson ao território russo ocorre em meio à contraofensiva ucraniana para retomar regiões.

Por g1

O presidente da RússiaVladimir Putin, incorporou formalmente mais de 15% do território da Ucrânia ao russo nesta quarta-feira (5). As leis que anexam as regiões de Donetsk, Luhansk, Kherson e Zaporizhzhia foram aprovadas pelo parlamento russo e, em seguida, assinadas por Putin.

A anexação ocorre em meio à contraofensiva de Kiev para retomar as regiões, com a expulsão de militares russos de parte delas. Na cidade de Lyman, em Donetsk, soldados da Rússia precisaram fugir, deixando para trás corpos de militares nas ruas. A Ucrânia informou ter retomado dezenas de localidades, incluindo oito vilarejos em Kherson. Moscou reconheceu avanços dos ucranianos.

(Entenda mais ao final da reportagem escalada da Guerra da Ucrânia com a contraofensiva de Kiev)

“O presidente Vladimir Putin assinou quatro leis constitucionais sobre a entrada das Repúblicas Populares de Donetsk e Luhansk, regiões de Zaporizhzhia e Kherson na Federação Russa”, informou a câmara baixa do parlamento.

A assinatura do líder russo foi a etapa final do processo legislativo. As duas câmaras do parlamento russo já ratificaram o plano.

Na semana passada, em uma cerimônia televisionada e transmitida em telões espalhados por Moscou, Putin já havia assinado um documento em que anexava as quatro regiões ucranianas, mas faltava a aprovação dos parlamentares.

Fronteiras e passaporte russo

O Kremlin informou ainda que precisa determinar as fronteiras finais do território anexado. De acordo com o parlamento da Rússia , que as pessoas que vivem nas regiões anexadas receberão passaportes russos, o Banco Central da Rússia supervisionará a estabilidade financeira e o rublo russo será a moeda oficial.

Kiev e seus aliados ocidentais dizem que a tentativa de anexação da Rússia é uma apropriação ilegal de terras e nunca será reconhecida, com a Ucrânia dizendo que seu exército vai recapturar qualquer território ocupado por forças russas.

Zelensky

O presidente ucraniano, Volodymyr Zelensky, disse, na terça (4) à noite, que seus militares fizeram grandes e rápidos avanços contra as forças russas na semana passada, recuperando dezenas de cidades em regiões do sul e leste que a Rússia declarou anexadas.

“Só nesta semana, desde o pseudo-referendo russo, dezenas de centros populacionais foram liberados. Estes estão nas regiões de Kherson, Kharkiv, Luhansk e Donetsk”, disse Zelenskiy.

Resumo da escalada recente da guerra:

  • A guerra na Ucrânia vive uma escalada nas últimas semanas, com áreas então ocupadas por russos sendo retomadas por ucranianos (assista ao vídeo abaixo).
  • Países do Ocidente tem prestado auxílio militar e estratégico a Kiev.
  • Como resposta, em 21 de setembro, o presidente russo, Vladimir Putin, anunciou a convocação de 300 mil reservistas para lutarem na guerra.
  • Dias depois, Moscou organizou um referendo que questionou cidadão ucranianos em regiões ocupadas por russos – Kherson, Zaporizhzhia, Luhansk e Donetsk – sobre se queriam se separar da Ucrânia e se anexar à Rússia.
  • Putin anunciou vitória na consulta pública e assinou, em 30 de setembro, a anexação dos quatro territórios, que equivalem a 15% do território ucraniano.
  • A Organização das Nações Unidas e a comunidade internacional não reconhecem a anexação.
  • Mesmo com a anexação anunciada pelos russos, ucranianos estão retomando áreas e levando à fuga de soldados da Rússia.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.