Seu Vídeo Aqui!!!

————————————————————————————-

————————————————————————————

NUVEM DE TAGS

Sport só pode alcançar quatro rivais; veja as contas para (tentar) evitar rebaixamento

Rubro-negro está em penúltimo lugar, com 33 pontos, e disputa mais três partidas; equipe só tem condições de ultrapassar Grêmio, Juventude, Bahia e Atlético-GO

Por Redação do ge — Recife

Globo Esporte

A derrota do Sport para o São Paulo, no último sábado, colocou a permanência do Rubro-negro na Série A na conta do milagre. Isso porque agora o clube só consegue chegar ao máximo de 42 pontos no Brasileiro e alcança apenas quatro adversários na classificação. Ou seja, a luta contra o rebaixamento não depende mais somente do Leão.

A equipe, inclusive, pode cair antes de entrar em campo – caso o Juventude vença o Bragantino, terça-feira, e o confronto direto de Atlético-GO x Bahia, na segunda, tenha um vencedor. A matemática do milagre, portanto, passa pelo desempenho do Rubro-negro e dos adversários.

O Rubro-negro tem mais três partidas a disputar: contra Flamengo, Chapecoense e Athletico. Caso vença as três, ainda consegue ultrapassar Grêmio, Juventude, Bahia e Atlético-GO na classificação, mas precisa vencer todos os jogos pendentes no campeonato e ainda torcer contra os quatro adversários.

O detalhe é que só dois deles estão fora da zona de rebaixamento. Caso de Bahia e Atlético-GO, com 40 e 41 pontos. Além do quarteto, o Sport ainda tem condições de igualar a pontuação do Athletico (14º lugar), mas não consegue ultrapassá-lo, porque continuará com menos vitórias no critério de desempate.

Melhores momentos: São Paulo 2 x 0 Sport, pela 36ª rodada do Brasileirão

Atlético-GO: 41 pontos e 15º lugar

O Dragão tem mais quatro partidas e pode (no máximo) empatar uma delas, para que o Sport ainda tenha chance de ultrapassagem. O ideal para o Leão é que o Atlético-GO empate o confronto direto com o Bahia (atingindo 42 pontos) e perca os outros três jogos. Algo difícil considerando que um dos adversários é a rebaixada Chapecoense.

Jogos do Atlético-GO:

  1. Atlético-GO x Bahia – Às 19h desta segunda-feira (pela 35ª rodada)
  2. Chapecoense x Atlético-GO – Adiado para o dia 3 de novembro (pela 36ª rodada)
  3. Internacional x Atlético-GO – Dia 6 de dezembro
  4. Atlético-GO x Flamengo – Dia 9 de dezembro

Bahia: 40 pontos e 14º lugar

O Tricolor também tem quatro jogos a disputar e não pode ter vitórias nesta reta final. Precisaria perder duas e no máximo empatar outras duas. Assim, chegaria aos 42 pontos, mas o Sport ainda conseguiria ultrapassar pelo número de vitórias.

Jogos do Bahia:

  1. Atlético-GO x Bahia – Às 19h desta segunda-feira (pela 35ª rodada)
  2. Bahia x Atlético-MG – Dia 2 de dezembro (atrasado pela 32ª rodada)
  3. Bahia x Fluminense – Dia 5 de dezembro
  4. Fortaleza x Bahia – Dia 9 de dezembro

Juventude: 40 pontos e 17º lugar

O Alviverde tem a mesma pontuação do Bahia, mas abre a zona de rebaixamento porque tem menos vitórias que o Tricolor. O caso do clube, portanto, assemelha-se ao do rival: pode empatar até duas e precisa perder duas.

Jogos do Juventude:

  1. Juventude x Bragantino – Nesta terça-feira, dia 30 de novembro (35ª rodada)
  2. Fortaleza x Juventude – Dia 3 de dezembro
  3. São Paulo x Juventude – Dia 6 de dezembro
  4. Juventude x Corinthians – Dia 9 de dezembro

Grêmio: 36 pontos e 18º lugar

O Tricolor Gaúcho tem três partidas pendentes. A equipe pode no máximo vencer uma e empatar outras duas, para chegar aos 42 pontos. Neste cenário, as equipes teriam o mesmo número de vitórias (11), e o Sport precisaria tirar a diferença no saldo de gols (3).

Jogos do Grêmio:

  1. Grêmio x São Paulo – Dia 2 de dezembro (35ª rodada)
  2. Corinthians x Grêmio – Dia 5 de dezembro
  3. Grêmio x Atlético-MG – Dia 9 de dezembro

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Emprestado pelo Guarulhos e em fim de contrato, Eduardo não segue no Santa Cruz

Lateral-esquerdo estava no Arruda desde o ano passado e chegou a ser artilheiro do Campeonato Pernambucano

Por Alexandre Ricardo — Recife

Globo Esporte

Assim como o zagueiro Maurício Barbosa, que recebeu proposta do futebol asiático e está deixando o Santa Cruz, outro jogador está de malas prontas para se despedir do Arruda. Desde o ano passado no clube, o lateral-esquerdo Eduardo está no fim do contrato de empréstimo junto ao Guarulhos-SP e não fica no Tricolor para a temporada 2022.

– Eduardo, mesmo nesse ano conturbado do Santa Cruz, com trocas de comando, manteve uma boa regularidade em sua primeira temporada como profissional, com gols, assistências. Foi um jogador que despertou o interesse do mercado. Houve procura do Santa para uma renovação, temos uma boa relação e somos muito gratos ao clube. Pela idade que tem, pela posição que joga, existem algumas sondagens já em estágio avançado com clubes das Séries A e B. É hora de bater as asas, se testar em outro mercado. Pela competição que o Santa vai jogar no ano que vem e entre outras coisas, não é o planejamento que temos para ele – explicou o agente do lateral, Otávio Tramontina.

Desde o ano passado no clube, o jogador de 21 anos chegou inicialmente para compor as categorias sub-20 e sub-23. Eduardo foi integrado ao profissional neste ano, sendo utilizado nas quatro competições no calendário do Santa. Além de atuar de lateral, ele também chegou a ser acionado mais avançado, numa segunda linha de quatro homens.

Ao todo, no time de cima, foram 21 partidas e quatro gols – três deles marcados no Campeonato Pernambucano. De bem com as redes, o jovem atleta chegou a ser um dos artilheiros da competição mesmo sendo opção no banco de reservas durante boa parte dos jogos. O vínculo de Eduardo com o Santa Cruz vai até dezembro. Devolvido ao Guarulhos, com quem tem contrato por mais dois anos, ele deve ser novamente emprestado.

Gol do Santa Cruz! Chiquinho cruza rasteiro para Eduardo só completar e fazer o terceiro, aos 41 do 2º tempo

A saída do jogador deve levar a diretoria novamente ao mercado, em busca de um lateral-esquerdo. Opções para a posição durante a Série C, Leonan e Gilmar também se despediram do clube. Até agora, o único reforço destinado ao setor é Dudu Mandai, atleta de 28 anos e com passagens por Remo e Manaus.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Sport não faz um gol no Morumbi há 14 anos e precisa de vitória inédita contra São Paulo

Rubro-negro enfrenta Tricolor às 21h30 deste sábado, buscando 100% de aproveitamento na reta final para tentar se livrar no rebaixamento; último gol do Leão no estádio foi em 2007

Por Camila Alves — Recife

Globo Esporte

Em busca de uma sequência impecável para evitar o rebaixamento no Brasileiro, o Sport precisará vencer o São Paulo pela primeira vez no Morumbi. O Rubro-negro nunca conseguiu a vitória sobre o Tricolor no estádio e ainda está há 14 anos sem fazer gol neste cenário.

A busca por surpreender, no entanto, acontece em um momento desafiador para o Rubro-negro. Isso porque a equipe tem o pior ataque da história do clube na Série A dos pontos corridos (com 21 gols marcados).

Ao mesmo tempo, o Sport ainda enfrenta a pressão de ter o segundo maior risco de rebaixamento neste momento: são 98% de probabilidade. Na penúltima posição da tabela, o time precisará vencer todas as quatro partidas restantes na Série A para atingir os 45 pontos (margem considerada segura contra a queda).

Ao longo da história, Sport e São Paulo se enfrentaram 20 vezes no Morumbi. Foram dois empates entre as equipes e 18 vitórias do Tricolor paulista.

Até seis anos atrás, inclusive, o Rubro-negro pernambucano nem sequer havia pontuado no confronto. Perdeu todas as partidas até o Brasileiro de 2015 e só conquistou o primeiro ponto em 2016, no empate por 0 a 0 (também pela Série A).

O ataque do Sport também está em baixa diante do São Paulo no Morumbi. O Rubro-negro está há 14 anos sem marcar neste cenário. O último gol da equipe aconteceu no Brasileiro de 2007, marcado por Weldon, em uma derrota por 3 a 1. Foi o único no século.

No retrospecto completo, o Leão pernambucano tem apenas 11 gols marcados neste recorte, contra 44 do Tricolor. A equipe, portanto, precisará contrariar o histórico negativo para ter chances de seguir vivo na elite nacional.

Todos os confrontos entre São Paulo x Sport no Morumbi

  1. São Paulo 1 x 0 Sport – Brasileiro de 2020
  2. São Paulo 0 x 0 Sport – Brasileiro de 2018
  3. São Paulo 1 x 0 Sport – Brasileiro de 2017
  4. São Paulo 0 x 0 Sport – Brasileiro de 2016
  5. São Paulo 3 x 0 Sport – Brasileiro de 2015
  6. São Paulo 2 x 0 Sport – Brasileiro de 2014
  7. São Paulo 1 x 0 Sport – Brasileiro de 2012
  8. São Paulo 4 x 0 Sport – Brasileiro de 2009
  9. São Paulo 1 x 0 Sport – Brasileiro de 2008
  10. São Paulo 3 x 1 Sport – Brasileiro de 2007
  11. São Paulo 4 x 1 Sport – Brasileiro de 1999
  12. São Paulo 4 x 2 Sport – Brasileiro de 1997
  13. São Paulo 1 x 0 Sport – Brasileiro de 1995
  14. São Paulo 2 x 0 Sport – Brasileiro de 1991
  15. São Paulo 3 x 0 Sport – Copa União 1988
  16. São Paulo 3 x 2 Sport – Copa Brasil 1986
  17. São Paulo 2 x 0 Sport – Taça de Ouro 1983
  18. São Paulo 3 x 1 Sport – Taça de Ouro 1983
  19. São Paulo 4 x 3 Sport – Copa Brasil 1977
  20. São Paulo 2 x 1 Sport – Campeonato Nacional de Clubes 1974

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Sport acerta renovação com técnico Gustavo Florentín até fim de 2022

Paraguaio chegou na Ilha no final de agosto, para tentar salvar leão do rebaixamento na Série A; aproveitamento é de 37,7%, com cinco vitórias, dois empates e oito derrotas

Por Tiago Medeiros — Recife

Globo Esporte

O Sport e o técnico Gustavo Florentín chegaram a acordo para renovação de contrato. Agora, o treinador paraguaio permanece para a próxima temporada, com vínculo até o final de 2022.

Florentín havia indicado nos últimos dias que estava próximo de acerto com o Leão em entrevista à rádio uruguaia Universo. Nesta quinta-feira, os detalhes finais foram resolvidos e o contrato foi assinado – faltando apenas o anúncio oficial.

Conforme apurado pelo ge, não houve um acréscimo grande no salário para o acordo ser firmado. E o treinador, inclusive, já está prospectando possíveis contratações no mercado junto à diretoria.

O técnico e o Sport ainda seguem na luta contra o rebaixamento na Série A do Brasileiro. O paraguaio chegou à Ilha do Retiro em agosto com o objetivo de salvar o Leão, mas a missão é difícil – por margem de segurança contra a queda, o time precisa vencer os quatro jogos restantes.

O aproveitamento de Florentín é de 37,7%, com cinco vitórias, dois empates e oito derrotas – todas as partidas no Brasileirão. Desempenho superior que o do Sport na competição antes de sua chegada.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Nova fornecedora de materiais esportivos do Santa Cruz antecipa valores e auxilia nas receitas

Nova camisa do Tricolor será lançada no próximo dia 3 de dezembro, com reabertura da loja oficial do Arruda marcada para o dia seguinte

Por Alexandre Ricardo — Recife

Globo Esporte

De maneira oficial, foi iniciada a parceria entre Santa Cruz e Volt, a nova fornecedora de materiais esportivos do clube. Em conjunto com a Cobra Coral, marca própria do Tricolor, a empresa sediada em Joinville, Santa Catarina, vai atuar diretamente na produção e na comercialização das camisas e demais produtos oficiais. Num contrato até 2026, alguns valores foram antecipados – com o intuito de amenizar a situação financeira do clube neste ano.

– A Volt vem sendo uma parceira sem precedentes para o Santa Cruz, veio para alavancar a reconstrução e já está participando ativamente do clube. Podemos dizer que foi o nosso maior parceiro do ano, representou grande parte da nossa receita e os termos contratuais foram os melhores que poderíamos ter conseguido em 2021 – declarou Abdias Venceslau, CEO do Santa.

“Se hoje devemos dois meses de salário (em aberto), sem a antecipação da Volt teríamos quatro (meses de atraso)”, acrescento Abdias.

Além do CEO, o presidente Joaquim Bezerra também esteve presente na coletiva que marcou a chegada da Volt – representada por Fernando Kleimmann, diretor comercial da empresa. Principal nome do conselho consultivo do Tricolor, anunciado na semana passada, o ex-presidente Antônio Luiz Neto foi outro que compôs a mesa.

Na próxima sexta-feira, o clube promete a publicação de um vídeo, às 19h14, revelando detalhes do padrão número 1 para a temporada 2022. No sábado, haverá o lançamento da nova loja oficial do Santa Cruz, localizada no Arruda. Um evento aberto está sendo organizado, com atrações musicais, presença de ex-atletas, brinquedos para crianças e um desfile com as peças produzidas pela Volt.

– A Cobra Coral é sensacional, tem uma história linda, de pertencimento. Foi um trabalho muito bem feito, a diretoria está de parabéns. Assim como em vários outros clubes, o que a gente vai fazer é uma composição. A Volt vai fazer um trabalho junto com a Cobra Coral de fornecimento de material esportivo. Na camisa vai a marca da Cobra Coral, as lojas continuam com o nome, porque ela é do clube e a gente está aqui pra fortalecer, porque quanto mais forte for o clube, melhor o projeto – garantiu Kleimmann.

Atualmente, no futebol brasileiro, a Volt fornece as camisas de América-MG, Botafogo-SP, CSA, Figueirense e Remo. Segundo Abdias Venceslau, os repasses de royalties – quantia paga pelo direito de uso da marca – devem representar, em 2022, o dobro do valor recebido em 2021. Em relação ao faturamento, a expectativa é receber, no mínimo, um valor cinco vezes maior.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Guia do Secador: antes de pegar São Paulo, Sport fica de olho em jogos de rivais diretos contra queda

A sete pontos do Juventude, primeiro time fora da zona de rebaixamento, Rubro-negro não deixa a 19ª posição nesta rodada mesmo se vencer o Tricolor sábado, no Morumbi

Por Alexandre Ricardo — Recife

Globo Esporte

Antes de voltar a campo no próximo sábado, contra o São Paulo, o Sport ainda fica de olho nas equipes que também lutam contra o rebaixamento na Série A e jogam entre quinta e sexta-feira. A sete pontos do Juventude, primeiro time fora do Z-4, o Rubro-negro torce por resultados que mantenham vivas as chances de escapar da degola.

Com o empate entre Grêmio e Flamengo, nem mesmo uma vitória no Morumbi tira o Leão da 19ª posição. Os gaúchos têm 36 pontos – três a mais que a equipe pernambucana -, mas ganham no número de vitórias, com dez a oito. O Grêmio, inclusive, enfrenta o Bahia nesta sexta, em Salvador, numa partida que tem total interesse do Sport.

Caso os resultados não ajudem e haja derrota na visita ao São Paulo, o Rubro-negro corre risco até de ser matematicamente rebaixado na próxima segunda-feira. Pensando nisso, trazemos novamente o Guia do Secador para as partidas que interessam diretamente aos rubro-negros. Até a próxima terça-feira, pelo menos cinco partidas trazem times que ainda podem ser alcançados pelo Sport.

Santos x Fortaleza – 19h desta quinta

Com 42 pontos, o Santos tem se distanciado da zona de rebaixamento, mas ainda pode ser alcançado pelo Sport. Em caso de derrota para o Fortaleza, o Peixe teria ainda que perder todos os jogos restantes para correr risco de empatar em número de pontos com o Rubro-negro.

Bahia x Grêmio – 19h da sexta-feira

Logo acima do Sport na tabela, Bahia e Grêmio fazem um duelo direto na Arena Fonte Nova. Com a necessidade de passar ambos, o time rubro-negro torce por um empate no duelo entre tricolores. Em caso de vitória, o Bahia ultrapassa o Juventude e assume a 16ª posição, deixando momentaneamente o Z-4.

Chapecoense x Atlético-GO – 21h30 da sexta-feira

Atualmente na 15ª colocação, o Atlético-GO tem 41 pontos e também está na luta contra a queda para a Série B. Com a Chapecoense já rebaixada, o Sport torce por uma derrota do Dragão e a manutenção da distância de oito pontos.

Atlético-GO x Bahia – 19h da segunda-feira

Outro confronto direto está marcado para a segunda-feira, entre Atlético-GO e Bahia. Num cenário com combinação de resultados nos jogos de quinta a domingo, somado a derrota do Sport para o São Paulo, uma vitória do Tricolor de Aço sobre o time goiano pode rebaixar matematicamente o Rubro-negro.

Juventude x Bragantino – 19h da terça-feira

Outro jogo que interessa ao Sport está agendado para a terça-feira. Se conseguir um empate no Morumbi, por exemplo, o Leão ainda continua com chances matemáticas de alcançar o Juventude, principalmente se o time gaúcho não vencer o Bragantino.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Everton Felipe vê Sport prejudicado e abre lado torcedor em luta contra a queda: “Bate uma angústia”

Rubro-negro está em penúltimo lugar na tabela, enfrenta o São Paulo no sábado e faz maratona de três jogos em sete dias na reta final da Série A

Por Camila Alves e Diogo Marques — Recife

Globo Esporte

O Sport está em penúltimo lugar no Brasileiro e precisa vencer todas as quatro partidas restantes para tentar evitar o rebaixamento. Em meio às dificuldades e agora prestes a enfrentar o São Paulo, no sábado, o meia Everton Felipe diz ver o Rubro-negro prejudicado na disputa e abre o “lado torcedor” na luta contra a queda.

– São jogos difíceis, teoricamente. Bate uma tristeza porque você vê o clube que ama na situação que está vivendo, que não é novidade. O Sport precisa ficar uns dois a três anos na Série A, para se reestruturar, pagar dívidas, ajeitar estádio. Bate uma angústia no peito muito grande, porque você sabe que o clube do seu coração precisa disso.

O Rubro-negro visita o São Paulo neste sábado, no Morumbi, e na sequência disputará uma maratona de três partidas em sete dias (contra Flamengo, Chapecoense e Athletico). A montagem do calendário recebeu críticas do próprio clube e faz com que o meia aponte o Leão como prejudicado no campeonato.

“Fiquei com medo de falar algumas coisas (na última entrevista). Foi muito prejudicado. Eu joguei no São Paulo, tive jogos contra times daqui. O sentimento que eu tenho é que o CEP importa, sim.”

Vitória sobre o Bahia alimenta esperança da torcida do Sport

Everton Felipe voltou a criticar as alterações no calendário de confronto do Sport e, dessa vez, chamou a atenção também para a atuação do VAR no Brasileiro.

– Teve um pênalti contra o Atlético-MG do mesmo jeito que Gustavo fez o gol na Arena. O jogador estava na frente e os caras deram o gol pro Atlético-MG. Todo ser humano está sujeito a erro, mas conseguir errar com tecnologia? Antes disso, teve o que aconteceu com o Grêmio, de jogos do Sport que foram mudados. O Sport teoricamente iria pegar times reservas do Bragantino e do Flamengo. O Grêmio que está pegando esses jogos.

Aos 27 do 1º tempo, gol anulado de Gustavo Oliveira do Sport contra o Cuiabá

Aos 15 min do 2º tempo – gol de fora da área de Hulk do Atlético-MG contra o Palmeiras

No início do mês, o Sport chegou a emitir uma nota oficial afirmando não aceitar mais mudanças no calendário. Mas pouco depois a CBF marcou o confronto diante do Flamengo para 3 de dezembro, ao invés de 24 de novembro. A entidade utilizou o dia 23 (na última terça-feira) para realizar o duelo do time carioca com o Grêmio, atrasado pela segunda rodada.

Boas-vindas de Florentín e o primeiro treino aberto do Sport após quase dois anos

O Rubro-negro, portanto, precisará cumprir com o calendário desenhado. Em meio às dificuldades na reta final da disputa, Everton Felipe busca pelo apoio da torcida. Após seis temporadas disputadas pelo Rubro-negro, o meia reconhece o momento difícil e diz sentir falta do espírito da torcida que conhecia.

– A torcida que eu vi em 2015 de longe, no Internacional, de perto em 2016, 2017 e 2014, não é a mesma de hoje. A torcida do Sport está meio dividida em grupos políticos, por não concordar com atitudes das pessoas que estavam aqui antes ou que estão aqui hoje. Esquecem que no final das contas só uma coisa que vai fazer mal, que é o Sport.

Everton lembra das temporadas de 2016 e 2017, quando o Leão também lutou contra o rebaixamento na Série A, cita a final da Copa do Nordeste e a Ilha do Retiro com mais de 15 mil pessoas em confronto diante do Central, pelo Pernambucano. Algo que o meia ainda quer voltar a ver de perto.

– Você vê que alguma coisa está errada, a torcida do Sport não é assim. O Sport está com vários problemas, mas se a torcida não se abraçar, se não deixar picuinha de brigas de lado, o clube não vai passar por essa situação nunca.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Departamento de futebol do Santa Cruz estuda cidades de Sairé e Bonito para pré-temporada

Próximas da capital Recife, cidades do agreste pernambucano abrigariam hospedagem e treinamentos; técnico Leston Júnior visitou região e definições devem sair até essa sexta-feira

Por Alexandre Ricardo — Recife

Globo Esporte

A definição da cidade que vai abrigar a pré-temporada do Santa Cruz está próxima de acontecer. A semana que antecede a reapresentação do elenco vem sendo de avaliação por parte da comissão técnica e da diretoria do clube – que têm Sairé e Bonito, ambas do agreste pernambucano, como principais candidatas.

A ideia, a princípio, é hospedar os atletas em Bonito – cidade de maior infraestrutura. Os treinamentos, por outro lado, seriam em Sairé. O município, que fica a 120 km do Recife, recebeu a preparação do Tricolor para a temporada 2014, ano do centenário do clube. A região recebeu, nesta quarta-feira, a visita do técnico Leston Júnior – acompanhado do coordenador de futebol Hélder Moura e do CEO Abdias Venceslau.

– Faremos uma reunião até sexta-feira para definir o início (da pré-temporada), se vai ser mesmo em Sairé e Bonito. Como vai ficar a estrutura, fazer alguns ajustes. Mas as conversas foram boas, o clube se agradou com o que viu e vamos avaliar algumas situações para anunciar – informou Rogério Guedes, ex-diretor das divisões de base e atual componente do departamento de futebol profissional, na formatação do novo conselho consultivo liderado por ex-presidentes.

O início dos trabalhos dos atletas está marcado para a segunda-feira, dia 29. Porém, a comissão técnica, liderada por Leston, desembarcou no último final de semana para alinhar o planejamento dos trabalhos até o início do Campeonato Pernambucano – previsto para o dia 22 de janeiro.

Até o momento, três contratações foram confirmadas oficialmente pela diretoria coral: o zagueiro Eduardo Grasson, o volante Rodrigo Yuri e o meia-atacante Esquerdinha. Além deles, o atacante Walter também assinou contrato e é aguardado no Recife para que sejam promovidas algumas ações de marketing. A expectativa inicial é de oficializar pelo menos mais um lateral-esquerdo e um meio-campo até o final do ano.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Florentín ganha confiança no Sport e deve renovar: “Estamos 95% encaminhados para ficar”

Em entrevista à rádio uruguaia, treinador diz que acerto está perto de ser concretizado com o Rubro-negro pernambucano

Por Camila Alves — Recife

Globo Esporte

Gustavo Florentín chegou ao Sport impulsionado pelos bons trabalhos de estrangeiros na Série A, mas nunca havia trabalhado no Brasil. Após quase três meses no cargo, no entanto, o técnico conquistou a confiança dos rubro-negros, superou os números de Umberto Louzer e deve permanecer para 2022.

As conversas do treinador com a diretoriacomeçaram ainda no fim de outubro e avançaram ao longo dos últimos dias.

Oficialmente, a cúpula leonina adota um discurso cauteloso sobre o caso, por conta do foco na Série A, mas adianta as tratativas para se antecipar no planejamento do próximo ano. Além disso, o próprio Florentín voltou a admitir o andamento das conversas, agora em entrevista à rádio uruguaia Universo.

“Estamos 95% encaminhados para ficar”, disse o treinador.

Florentín tem 37,7% de aproveitamento no comando do Sport. Foram cinco vitórias, dois empates e oito derrotas, todas pela Série A. Os números são melhores que os do antecessor, Umberto Louzer, não só no Brasileiro, como também no retrospecto completo.

Louzer somou 29,4% de rendimento em 17 partidas no campeonato nacional e 31,8% no retrospecto completo, considerando também os confrontos disputados pelo Pernambucano.

Boas-vindas de Florentín e o primeiro treino aberto do Sport após quase dois anos

Além dos números, Gustavo Florentín conquistou a confiança da diretoria e do elenco rubro-negro. Não à toa, tornou-se uma peça fundamental no processo de recuperação do meia Everton Felipe, que revelou estar passando por uma depressão.

– Ele sabe entender o lado ser humano de todo atleta e é muito difícil isso no futebol, falo por todos os lugares que passei e todos os treinadores que já tive – explicou o atleta.

Florentín ainda comandará o Sport nas quatro últimas partidas do clube pela Série A, em busca pela permanência na elite. A equipe, no entanto, está na zona de rebaixamento, em 18º lugar, com 33 pontos, e precisa vencer todas para atingir a margem de segurança contra a queda.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Walter assina e é o novo reforço do Santa Cruz para 2022

Contrato foi recebido pelo clube e atacante é aguardado no Recife nesta semana para participar da reapresentação do elenco.

Por Alexandre Ricardo — Recife

Globo Esporte

Walter é o novo atacante do Santa Cruz. Após dias de expectativa pelo interesse do clube, o contrato do jogador foi assinado e ele é aguardado durante a semana para participar da reapresentação do elenco, no próximo dia 29 de novembro.

Ainda em Goiânia, onde passa férias, o jogador se encontrou com o executivo de futebol Marcelo Segurado – principal responsável pelas negociações – e acertou os últimos detalhes do acerto. Juntos, trabalharam no Goiás – onde Walter foi eleito para a seleção da Série A de 2013.

Fala, minha joia: Walter fala sobre dificuldades longe do futebol

Apesar de ser recifense, Walter Henrique da Silva nunca atuou por um clube pernambucano. Nas categorias de base, chegou a vestir a camisa coral e foi artilheiro do Campeonato Pernambucano Sub-15. Revelado pelo Internacional, o centroavante tem passagens por Athletico, Fluminense, Atlético-GO, Paysandu e CSA.

Após uma segunda passagem apagada pelo Athletico, em 2020, o jogador defendeu Vitória, São Caetano e Botafogo-SP nesta temporada. Em 26 partidas disputadas por esses três clubes, balançou as redes três vezes.

Walter chega como a principal aposta do Santa Cruz para o lugar deixado por Pipico – camisa 9 da equipe desde 2018. Na posição, o técnico Leston Júnior também conta com o prata da casa Léo Gaúcho, de 20 anos.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.