Seu Vídeo Aqui!!!

————————————————————————————-

————————————————————————————

NUVEM DE TAGS

Brasileiras caem logo na primeira rodada do Rio Open

O tênis feminino do Brasil, que vive um bom momento com os bons resultados de Teliana Pereira – atual número 98 do mundo – e conseguiu uma histórica classificação na Fed Cup, não começou bem a disputa do Rio Open, torneio da série WTA International, que estreia nesta semana no circuito profissional. As convidadas Bia Haddad Maia e Laura Pigossi perderam logo na primeira rodada.

À tarde, Laura, apenas a 264.ª colocada no ranking da WTA, foi facilmente batida pela espanhola Silvia Soler-Espinosa, número 77 do mundo, por 2 sets a 0 – com parciais de 6/0 e 6/1, em apenas 58 minutos. Na segunda rodada, a tenista da Espanha terá pela frente a vencedora do duelo entre a checa Klara Zakopalova, cabeça de chave número 1, e a colombiana Mariana Duque-Marino.

Na sequência, Bia Haddad Maia entrou na quadra central e mostrou um bom jogo diante da polonesa Katarzina Piter. Apesar de ter perdido com um duplo 6/3, a brasileira, que ocupa a posição de número 287 no ranking, deu trabalho contra a tenista da Polônia, atual 110.ª colocada. O jogo, com duração de 1 hora e 27 minutos teve uma interrupção de 40 minutos durante o segundo set por causa de uma forte chuva.

Nesta terça, a maior esperança brasileira entra em quadra. Teliana Pereira tentará mostrar que segue em boa fase contra a romena Alexandra Cadantu, cabeça de chave número 4 e atual 60.ª colocada no ranking da WTA.

Agência Estado

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Numa Ilha vazia, Sport vence CSA por 2×0 e está perto da classificação no Nordestão

Faltou a festa e o colorido da torcida na arquibancada. Mas dentro de campo, o Sport, se não foi brilhante, foi uma equipe determinada e eficiente para vencer o CSA, por 2×0, e abrir uma boa vantagem para o segundo jogo com a equipe alagoana, que vale vaga nas semi-finais da Copa do Nordeste. Agora, basta um empate ou até mesmo uma derrota por um gol de diferença, no duelo marcado para o dia 25, em Maceió, para o time rubro-negro fazer a festa da classificação.

A partida marcou a estreia de Eduardo Baptista como técnico efetivo do time rubro-negro. É a quarta vitória consecutiva do Leão sob o comando de Baptista. Detalhe: nesse período, o time sequer tomou gols. Os gols do triunfo rubro-negro foram marcados por Neto Baiano, no primeiro tempo, e Ferro, na segunda etapa. Agora, o Leão se preapara para encarar o Porto, na próxima quarta-feira, às 22 horas, em Caruaru, pelo Pernambucano Coca-Cola.

O jogo

O Sport sentiu a ausência dos rubro-negros nos minutos iniciais do duelo contra o CSA, pela Copa do Nordeste, na Ilha do Retiro.  A partida foi equilibrada durante boa parte dos 45 minutos iniciais. O Sport mostrava lentidão para ir ao ataque, facilitando o bom sistema defensivo armado pelo CSA. O time alagoano foi a campo, nitidamente, com o objetivo de não deixar o Leão jogar e tentar aproveitar a primeira chance que aparecer. Mas o time rubro-negro estava bem postado defensivamente. Faltava acertar o setor ofensivo.

Com a lentidão no meio de campo, a saída do Sport foi as  laterais. Renê e Patric foram bastante acionados. Foi pelos dois setores que o Leão teve as melhores oportunidades. E aos 29 minutos acertou o alvo. Renê recebeu a bola e mandou na  área. Neto Baiano, esperto, esticou a perna e mandou para as redes: 1×0.

O gol deu ânimo ao time rubro-negro. Poucos minutos depois,  Neto Baiano teve outra grande chance para ampliar o placar. O zagueiro Breno falhou na saída de bola, o atacante rubro-negro roubou a bola e, de cara para o goleiro Pantera, chutou  para fora. Enquanto o Sport buscava o ataque com mais  objetividade, o CSA tentava ir à frente sem tanto ímpeto. O lance mais perigoso foi uma lançamento de Charles Vágner para Jérson na área. Magrão se antecipou e segurou. O outro lance foi uma falta de longa distância que Magrão pegou.

Para o segundo tempo, o técnico Eduardo Baptista resolveu mexer no ataque rubro-negro. Felipe Azevedo foi acionado no lugar do jovem Érico Júnior. Com a vantagem no placar, o Sport diminuiu o ritmo, esperou o CSA sair para o jogo. O time alagoano buscou o ataque, tocou bem a bola no meio de campo, mas faltou velocidade. E isso facilitou a defesa ru-negra, que conseguiu destruir as investidas do adversário sem perturbação.

Leia também:

Eduardo Baptista destaca união do elenco como fator para evolução do Sport

Com muita calma, o Sport conseguiu o segundo gol. Aos 19 minutos, Renê cobrou escanteio  e Ferron cabeceou firme, no canto esquerdo do goleiro Pantera, que se esticou, mas não alcançou a bola. O CSA tentou ir à frente, porém, os erros na troca de passe. O time alagoano só conseguiu criar uma chance de gol. Aos 34 minutos, Diego Clementino foi lançado na área e tocou na saída de Magrão. A bola foi chuveirando para a pequena área e Patric afastou o perigo.

O Sport manteve o ritmo. Fechou os espaços para o CSA e conseguiu criar algumas oportunidades no ataque. O Leão foi uma equipe lúcida e organizada. Por isso, poderia ter ampliado o placar. A chance mais clara aconteceu aos 35 minutos, quando Felipe Azevedo fez boa jogada e chutou. Pantera defendeu. Ao final, todos ficaram satisfeitos com o desempenho da equipe e, principalmente, com a vantagem construída.

Sport
Magrão; Patric (Bileu), Ferron, Durval e Renê; Eweron Páscoa, Rodrigo Mancha e Ailton; Ananias, Érico Júnior (Felipe Azevedo) e Neto Baiano (Everton Felipe). Técnico: Eduardo Baptista.

CSA
Pantera; Pedro Silva, Breno, Roberto Dias e Mineiro (Uéderson); Charles Vagner, Lucas e Daniel Costa;, Josimar, Jérson (Diego Clementino) e Jeferson Maranhense (Santos).  Técnico: Oliveira Canindé.

Local: Ilha do Retiro (portões fechados). Árbitro: Cláudio Francisco Lima e Silva (SE). Assistentes: Cleriston Clay Barreto Rios (FIFA-SE) e Ivaney Alves de Lima. Gols: Neto Baiano, aos 29 minutos do primeiro tempo, e Ferron, aos 19 minutos do segundo tempo.

 

 

 

Blog do Torcedor

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Náutico se divide em dois clássicos: um técnico e outro jurídico

Por conta dos problemas jurídicos a respeito da tabela dos jogos do Pernambucano Coca-Cola 2014, a diretoria do Náutico tem que se dividir em dois clássicos nesta semana. Isso mesmo. Na próxima quarta-feira, o time alvirrubro encara o Santa Cruz, no Arruda. O outro clássico é contra o Sport, referente à primeira rodada do Estadual, que ainda gera polêmica. A partida está marcada para o dia 27 na Arena Pernambuco. O local do duelo não agrada os dirigentes alvirrubros.

Para o duelo contra o Santa Cruz, o Náutico pode ter novidades. O técnico Lisca sinaliza a possibilidade de promover a estreia do experiente zagueiro Luís Alberto, contratado na semana passada, que já foi regularizado e está em condições de jogo.  No último treino, na manhã do domingo, o jogador apareceu no time titular, na vaga de William Alves. Outra possível novidade é o retorno de Zé Mário, que se recuperou de uma lesão muscular e já está à disposição.

O duelo contra o Santa Cruz é vital para as pretensões do Náutico, que vem de uma sequência de cinco jogos sem vitórias. Se superar o Tricolor, fora de casa, os alvirrubros ganham uma nova força para seguir na luta pelo título Estadual.

Em relação ao clássico contra o Sport, só polêmica. Nada de definição. No domingo, em entrevista ao programa JC Esportes, da Rádio JC News, o diretor de futebol do Timbu, Paulo Alves, disse que o clube fazer de tudo para que o Clássico dos Clássicos não seja realizado na Arena Pernambuco como está na tabela.  “Somos contra a esse mando de campo imposto pela FPF. Vamos brigar até a última instância para conseguirmos o nosso objetivo”, disse o dirigente, estranhando a atitude do Sport, que não falou, desta vez, em prejuízo financeiro.

“O Náutico jogou quatro partidas em oito dias. Quando a gente estava em Sobral, o clássico estava marcado para o domingo, como o Sport queria. Ninguém falou disso. Agora, o Sport vai jogar aqui pertinho e está chorando. Por que?”,  questiona Alves, se referindo à queixa atual do time rubro-negro, que vai jogar diante do CSA, pela Copa do Nordeste, no dia 25.

 

 

Blog do Torcedor

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Vica espera manter embalo do Santa Cruz para o clássico contra o Náutico

A vitória sobre o Guarany de Sobral, na tarde do sábado, por 3×0, além de ter criado uma boa vantagem para o jogo de volta, pela Copa do Nordeste, também deu ao Santa Cruz uma motivação extra para o duelo contra o Náutico, quarta-feira, também no Arruda, desta feita pelo Pernambucano Coca-Cola 2014.

O técnico Vica, logo após a partida contra os cearenses, declarou que foi a melhor atuação do Santa Cruz na temporada. Isso criou um ambiente muito positivo para os jogadores. Além do mais, o Tricolor voltará a jogar diante da sua torcida.  A ideia do treinador é motivar ainda mais o grupo coral. Afinal, o próximo compromisso é um clássico. Portanto, a atenção tem que ser redobrada durante os 90 minutos de jogo.

A expectativa é saber se Vica vai fazer mudanças na equipe. O atacante Léo Gamalho, que foi vetado pelo departamento médico do clube, pode aparecer. O mesmo pode acontecer com Renatinho. Mas o comandante coral ainda vai fazer uma avaliação a partir desta segunda-feira. Certo mesmo é o retorno de Everton Sena, que esteve fora do time porque cumpriu suspensão automática pelo terceiro cartão amarelo.

O lateral-esquerdo Tiago Costa será reavaliado. Ele sofreu um trauma no joelho direito e deixou o campo aos 15 minutos do primeiro tempo. No entanto, Panda entrou muito bem e marcou um belo gol de falta diante do Guarany.

 

 

Blog do Torcedor

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Lisca lamenta que o Náutico não tenha aproveitado as chances diante do Central

Não teve jeito. O técnico do Náutico, Lisca, teve que lamentar o empate em 1×1 com o Central, na noite desta quinta-feira, no Luiz Lacerda, em Caruaru, pelo Pernambucano. O comandante alvirrubro ficou desapontado principalmente com as chances desperdiçadas pela sua equipe durante a partida. Segundo o treinador, o Timbu poderia ter matado o jogo quando teve a oportunidade.

“Poderíamos ter ampliado. Tivemos as chances de matar a partida e não fizemos. Aí o adversário começa a levar perigo e na última bola chega. Mérito deles também”, disse.

Apesar disso, Lisca argumentou que o empate fora de casa foi bom porque a equipe conseguiu pontuar longe do Recife. “Conseguimos um ponto na competição. Pontuar fora de casa não é ruim. A competição está no começo”.

Agora o técnico foca a próxima partida da equipe, o clássico contra o Santa Cruz, no Arruda. “O time deles é muito entrosado e a gente vai observar para ficar prontos”.

 

 

Blog do Torcedor

Foto: Alexandre Gondim/JC Imagem

 

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Alambrado do Lacerdão entorta, mas ninguém fica ferido

Tinha tudo para ser um momento de alegria. No entanto, quase virou uma tragédia. No momento em que Danilo Lins igualou a partida para o Central, no duelo contra o Náutico, no Luiz Lacerda, em Caruaru, a torcida da casa, empolgada com o empate, subiu no alambrado do estádio, que quase cedeu. Por sorte, nenhum torcedor ficou ferido na confusão. Somente a estrutura ficou entortada conforme pode-se ver na imagem acima.

Como se isso não bastasse, mais confusão após o apito final do árbitro. A polícia entrou em confronto com os torcedores centralinos. Mais uma vez, nenhum registro de ferido.

 

 

Blog do Torcedor

Foto: Alexandre Gondim/JC Imagem

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Santa Cruz: Vica lamenta derrota e reclama da falta de pontaria do ataque

Santa Cruz não foi bem no duelo contra o Porto e foi derrotado por 1×0, em jogo válido pelo hexagonal do título do Campeonato Pernambucano, nesta quarta-feira (12), no estádio Luiz Lacerda.

Mesmo criando algumas jogadas de gol, o camisa um do Porto não fez nenhuma grande defesa. A forte marcação dos donos da casa, aliada a falta de inspiração do tricolor do Arruda, ajudaram o Porto a bater o tricolor. Ao final do jogo, o técnico Vica, visivelmente chateado com o desempenho em campo, fez uma análise  da equipe.

Para ele, o time pagou um preço alto pelos gols que perdeu no Lacerdão. “Tivemos várias chances para marcar e perdemos. O Tiago não fez uma defesa no segundo tempo e num descuido o Porto soube aproveitar a chance que teve para marcar o gol. Pagamos caro pela derrota, mas agora é passar a borracha nesse resultado e buscar a vitória no sábado”, disse.

Essa foi uma das piores apresentações da equipe coral na temporada. É certo que o time não vem encantando os torcedores dentro de campo, mas mesmo assim, os bons resultados estavam vindo. Com uma decisão a ser jogada no próximo sábado, diante do Guarany de Sobral-CE, o time parece ter entrado desconcentrado em campo, e já sonhando com a próxima partida.

Mas, para Vica, a forte marcação imposta pelos donos da casa, foi o principal problema diante do Porto. “Encontramos uma forte marcação de um time bem postado em campo, e sair dessa marcação foi o grande problema. Tivemos boas jogadas pelos lados, mas a defesa deles ganhou a maioria das jogadas. Méritos para o Porto que conquistou a viótia merecidamente”, afirmou.

Neste confronto, o comandante coral não pôde contar com três titulares importantes- Luciano Sorriso, Oziel e Léo Gamalho, ambos vetados pelo departamento médico.

Os que preencheram as vagas não comprometeram o time em campo, e foram até elogiados pelo treinador. Mas, é claro que Vica queria contar com todos os titulares no jogo.

Ainda assim o treinador preferiu não usar as ausências como justificativa para a derrota. “Os desfalques tinham peças de reposição que utilizamos no jogo. Não podemos chorar e nem arrumar justificativas pelas derrotas, eu também nem gosto disso. Quem entra em campo tem que buscar a vitória e infelizmente não conseguimos sair com ela”, concluiu.

 

 

Blog do Torcedor

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Santa Cruz e Porto fazem duelo de tricolores em Caruaru pelo hexagonal do título

E mais uma vez o Santa Cruz vai viajar até Caruaru para disputar uma partida oficial nesta temporada. Depois de mandar as três primeiras partidas da fase de grupos da Copa do Nordeste no Lacerdão, o time finalmente jogou em seus domínios no último domingo, no Arruda, contra o Central, de Caruaru. No Agreste, foram duas vitórias (Vitória da Conquista e Bahia) e uma derrota, contra o CSA-AL.

Agora, o tricolor volta para a capital do forró, para encarar o Porto, pela segunda rodada do hexagonal do título do Campeonato Pernambucano, no Lacerdão, às 21h15.

Embalado pela vitória por 4×2 sobre  a patativa, a cobra coral chega com muita moral e um certo favoritismo para o duelo diante do Gavião do Agreste, principalmente depois de ver o seu ataque desencantar na temporada.

Após os seis jogos na primeira fase do nordestão, o setor ofensivo do técnico Vica não conseguiu balançar as redes uma vez sequer, o que estava incomodando a torcida e os próprios atacantes. A vontade era tão grande, que o time marcou logo quatro gols no jogo em que quebrou o tabu negativo.

Para o confronto em Caruaru, Vica terá três desfalques no time; Oziel, Luciano Sorriso e o atacante Léo Gamalho, todos poupados pelo departamento médico. Sem fazer mistério, ele revelou os substitutos para o jogo – Nininho na vaga de Oziel; Memo no lugar de Luciano Sorriso e o versátil Pingo na vaga de Léo Gamalho.

Para não relaxar dentro de campo, e não pensar que está jogando em casa, Vica pediu bastante atenção com a equipe do Porto. “É difícil você falar como se estivesse jogando em casa, é diferente jogar em outro estádio.

A equipe do Porto é jovem, de muita qualidade e vai querer buscar a vitória também. Espero que o time possa fazer um bom jogo e trazer a vitória, mas sempre com muito respeito ao time do Porto que tem muita força”, disse.

Uma das novidades na equipe é a volta do lateral-direito Nininho, que não disputava uma partida como titular desde o dia três de fevereiro do ano outubro do ano passado, quando entrou em campo na vitória do Santa Cruz sobre o Rio Branco-AC, por 2×0.

“Desde o jogo contra o Rio Branco-AC que eu não começava uma partida, mas agora vo aproveitar essa chance e tentar ajudar o Santa Cruz. Temos que ficar sempre em busca de uma nova oportunidade de entrar no time”, comentou Nininho.
Porto
Cerca de sete mil ingressos do todos com a nota foram trocados para o duelo entre os tricolores nesta quarta-feira. A expectativa é de casa cheia e de muita torcida pelo time caruaruense.

Depois da derrota para o Salgueiro na estreia do estadual, por 2×1, em Salgueiro, o time do técnico Elerilson Santos se arma com todas as forças em busca da primeira vitória no hexagonal do título.

“Sabemos que vai ser um jogo muito difícil, mas temos a convicção que somos capazes de vencer o jogo”, disse o treinador.

Ficha do jogo

Porto: Emanuel; Felipe Almeida, Geninho, Wallace e Jackson; Cosme, Caio, Taciano e Evandro; Kiros e Guego. Técnico: Elerilson Santos.

Santa Cruz: Tiago Cardoso; Nininho, Renan Fonseca, Everton Sena e Tiago Costa; Sandro Manoel, Memo, Raul e Renatinho; Cassiano e Flávio Caça-Rato. Técnico: Vica

Ficha técnica
Local: Lacerdão
Horário: 21h15
Árbitro: Gleydson Ferreira Leite
Assistentes: Clovis Amaral da Silva  e Albino de Andrade Albert Junior

 

 

Blog do Torcedor

Foto: Guga Matos

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Náutico perto de anunciar o atacante Geovane

O Náutico está muito de confirmar mais uma contratação para a temporada 2014. Trata-se do atacante Geovane. O atleta tem 28 anos e estava no São Caetano. Ele chega com contrata de empréstimo junto ao clube paulista até o final do ano. O Azulão vai pagar parte dos salários do jogador.

“Ele deve chegar ao Recife ainda nesta semana. Outros clubes o procuraram além do Náutico, mas ele é pernambucano e isso pesou para a escolha”, disse o diretor de futebol do São Caetano, Genivaldo Leal.

Geovane é natural de Vitória de Santo Antão, mas nunca atuou no futebol local. Jogou pelo América-RN, Santa Cruz-RN, Mogi Mirim, Guarani, Grêmio Barueri e Daegu, da Coreia do Sul.

O atacante faz parte da lista de reforços que o Alvirrubro ainda busca para este início de ano. Além dele, o Náutico deve anunciar mais um zagueiro, que deve ser Luiz Alberto, e um lateral-esquerdo.

REPETECO – No treino desta terça-feira, no centro de treinamento Wilson Campos, o técnico Lisca repetiu a formação que utilizou no treinamento dessa segunda: Alessandro; Hélder Maurilio, William Alves, Flávio e Gerley. Elicarlos, João Ananias, Pedro Carmona e Yuri; Marinho e Hugo. Durante a movimentação trocou Ananias por Dê, Pedro Carmona por Marcos Vinícius e Hugo por Roberson.

 

Blog do Torcedor

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Sport vai para cima do Salgueiro na estreia do Pernambucano

Depois de muita discussão e reuniões, enfim, o Sport vai estrear no Pernambucano Coca-Cola 2014. Nesta quarta-feira, o Leão pisa no gramado da Ilha do Retiro, a partir das 20h, para encarar o Salgueiro. O time rubro-negro tem um tabu a quebrar. Desde março de 2010, o Sport não vence o Caracará em jogos na Ilha. De lá para cá, foram cinco duelos: duas vitórias para os sertanejos e três empates. Um motivo a mais para que a equipe ganhe motivação para estrear na competição com o pé direito.

O técnico interino Eduardo Baptista sabe da força do adversário. Por isso, conversou bastante com os jogadores para que o time não perca o foco na estreia. Afinal, o primeiro jogo seria contra o Náutico. “Trabalhar o lado psicológico, nos últimos dias, foi essencial. Há pouco estávamos pensando em jogar um clássico (contra o Náutico), que não foi realizado. Existe todo um glamour em cima disso. E, de repente, não houve o jogo. Conversei com os atletas para manterem o foco, independentemente de clube que iríamos enfrentar. Além disso, o Salgueiro é um dos maiores emergentes do Estado. Já podemos considerar esse jogo como um clássico”, considerou o treinador.

Nos dois jogos sob comando de Eduardo Baptista, o Sport não tomou. E contra o Salgueiro, o treinador interino vai reforçar ainda mais o sistema defensivo. Baptista sacou Rithely, que tem por costume aparecer no setor ofensivo, para escalar Rodrigo Mancha, um jogador que fica mais preso na marcação. Essa é a única mudança time em relação aos jogos anteriores. Na verdade, trata-se de uma estratégia. Como Rithely está fora do jogo contra o CSA, pela COpa do Nordeste, no final de semana, Baptista optou por escalar Mancha logo agora já para dar ritmo de jogo.

No ataque, pelo visto Érico Júnior vai se firmando como titular ao lado de Neto Baiano, deixando o experiente Felipe Azevedo no banco. Érico vinha sedo peça usada no segundo tempo pelo técnico Geninho, mas com Eduardo o jovem atleta é titular para dar velocidade ao setor ofensivo e vem dando conta do recado. O treinador espera que ele seja útil também diante da equipe do interior.

Carcará

O Salgueiro está mesmo embalado no Estadual. O time sertanejo foi campeão do primeiro turno e, no último domingo, fez a festa ao levantar a taça e ao vencer o Porto, em casa. Agora, a missão é surpreender o Sport. O técnico Cícero Monteiro não mexe com a equipe e vai manter jogadores experientes como Marcos Tamandaré (ex-Sport), Vitor Caicó e Pio.

Ficha técnica

Sport
Magrão; Patric, Ferron, Durval e Renê; Rodrigo Mancha, Ewerton Páscoa e Ailton; Ananias, Érico Júnior e Neto Baiano. Técnico: Eduardo Baptista (Interior).

Salgueiro
Mondragón; Tamandaré, Ranieri, Ricardo Braz e Pio; Daniel, Moreilândia, Victor Caicó, Anderson Paraíba; Alexson e Júlio Estevão. Técnico: Cícero Monteiro.

Local: Ilha do Retiro. Horário: 20h. Árbitro: Emerson Sobral. Assistentes: Elan Vieira de Souza. Ricardo Chianca.

 

 

 

Blog do Torcedor

Foto: Alexandre Gondim/JC Imagem

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.