Seu Vídeo Aqui!!!

————————————————————————————-

————————————————————————————

NUVEM DE TAGS

Náutico se inspira no bom retrospecto fora de casa para vencer o Sergipe pela Copa do Brasil

Vai começar a Copa do Brasil 2014 para o Náutico e a expectativa é de uma boa apresentação na competição nacional para apagar os vexames que o time vem dando nos últimos anos.

Nesta quarta-feira (12) time encara o Sergipe, no estádio Presidente Médici em Itabaiana-SE, às 20h30, pela primeira fase do torneio. No ano passado por exemplo, o Timbu, postulado na primeira divisão nacional, foi eliminado ainda na primeira fase para o Crac-GO, que estava para disputar a terceira divisão onde acabou rebaixado para a Série D.

Agora para não fazer feio novamente o técnico Lisca se apoia no bom retrospecto que o time vem tendo fora de casa, já que em seis jogos longe da Arena, o alvirrubro somou mais da metade dos pontos possíveis.

“A nossa confiança é grande pelo desempenho fora de casa. São 10 pontos conquistados em 18 possíveis. Temos marcado gols e isso ajuda, até mesmo no 0×0 diante do Santa Cruz a equipe mostrou um bom futebol criando várias oportunidades”, comentou.

E olhe que Lisca nem lembrou da vitória em cima do sport na Ilha do Retiro, quebrando um jejum de 10 anos sem vencer na casa rubro negra. Para aumentar a confiança da equipe basta lembrar da última vitória no Campeonato Pernambucano, 4×1 diante do Porto em Caruaru, com um show de Pedro Carmona, que inclui no seu repertório, três gols anotados no placar.

Nesta fase da Copa do Brasil, o Náutico pode eliminar o jogo da volta caso conquiste uma vitória por dois gols ou mais de diferença. Mesmo sabendo das dificuldades em Itabaiana, Lisca acredita nessa possibilidade. Podemos eliminar esse jogo da volta, é uma vantagem, mas vai ser um jogo muito difícil lá e pelo menos esperamos trazer um resultado positivo para o jogo da volta”, analisou.

O Gipão é o líder do Campeonato Sergipano com 15 pontos, cinco a mais que o vice-líder, o Confiança. E para aumentar ainda mais essa superioridade no Estadual, o time aplicou uma sonora goleada de 7×0 sobre o Lagarto.

O técnico Lisca mostrou um certo conhecimento do adversário e disse estar estudando bastante a equipe. “É uma equipe muito interessante e semelhante ao Náutico”.

Equipe de Lisca está invicta fora de casa. Foto: Diego Nigro/JC Imagem

Equipe de Lisca está invicta fora de casa. Foto: Diego Nigro/JC Imagem

“Nos últimos cinco jogos eles acumularam cinco vitórias e estão em um bom momento. É um time que tem uma variação muito boa na frente com uma linha de três meias e um atacante”, afirmou.

No time as novidades são Flávio, que retorna aos titulares depois de cumprir suspensão contra o Porto, pelo Estadual, e Paulo Júnior, que deverá ganhar uma chance na vaga de

Marcelinho, que será poupado por conta do cansaço muscular. Mas, Hugo ainda aparece com chances de ocupar a vaga no ataque, e isso só deverá ser definido horas antes da partida.

O adversário

Vivendo uma ótima fase na temporada, líder do Sergipano, e invicto há cinco jogos, o colorado deve ir para o jogo contra o Náutico com a mesma formação que goleou o Lagarto por 7×0 na última rodada. Os desfalques da equipe são: Magno e Rômulo (laterais) e o meia Bruno Iotti.

Ficha de jogo

Copa do Brasil (1° fase)

Sergipe: Pablo; Bruno Bacabal, Fernando Bélem, Lelo, Edinho; Rafael, Clóves, João Paulo, Leozinho; Jonathan e Júnior Pirambu. Técnico: Vinícius Saldanha.

Náutico: Alessandro; Hélder Maurílio, Luiz Alberto, Flávio e Gerley; Elicarlos, Dê, Yuri Naves, Marcos Vinícius (Hugo) e Pedro Carmona; Paulo Júnior. Técnico: Lisca

Local: Estádio Presidente Médici, em Itabaiana-SE.

Horário: 20h30

Árbitro: Marielson Alves Silva – BA

Assistentes: Wladson M Silva de Oliveira – AL e Lennon Mccartney Farias – AL

 

 

 

Blog do Torcedor

Foto: Diego Nigro / JC Imagem

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Deputado estadual quer veto para organizadas em dias de clássicos no Recife

O deputado estadual Betinho Gomes (PSDB-PE) irá, na manhã desta terça-feira, protocolar pedido junto ao Ministério Público para que as organizadas do três grandes times do Recife não possam ir para o restante dos clássicos da capital. O objetivo de Betinho é evitar cenas de violência como as vistas na última semana, quando Sport e Santa Cruz se enfrentaram.

“Não dá para a população ficar refém desses marginais. A indignação vem aumentando e é momento de ter uma resposta. Há necessidade de punir essas torcidas que estão se envolvendo com violência. É uma ação emergencial”, disse o deputado em entrevista para a Rádio JC News, nesta segunda-feira.

Ainda segundo Betinho, há uma sugestão de audiência pública na assembleia para discutir o tema.

 

 

 

Blog do Torcedor

Foto: Guga Matos/JC Imagem

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Santa Cruz encerra jejum com goleada histórica sobre o Salgueiro

Foi uma vitória bastante tranquila para o Santa Cruz diante do Salgueiro no Arruda.O esperado era um jogo difícil devido ao bom time do Carcará, que já havia surpreendido o Náutico na Arena Pernambuco, e pelo fato do Santa vir de uma derrota para o rival Sport por 3×0.

Nada disso influenciou no jogo deste domingo e o Santa Cruz aplicou uma sonora goleada por 7×0 em cima do Salgueiro pela sexta rodada do hexagonal do título do Campeonato Pernambucano. Léo Gamalho três vezes (12 min e 16 min e 33 do 2°t), Caça-Rato também duas vezes (10 min e 33 min do 1°t), Everton Sena (41 min do 1°t) e Carlos Alberto (7 min do 1°t).

Agora o Santa ocupa a terceira colocação na tabela com oito pontos. O próximo compromisso será contra o Sport na próxima quarta-feira na Ilha do Retiro pela Copa do Nordeste. Já o Salgueiro, ocupa a quarta posição também com oito pontos mas perde no saldo de gols. O time volta a jogar no próximo domingo contra o Sport pelo Pernambucano.

Léo Gamalho marcou três e fez a festa da torcida

Léo Gamalho marcou três e fez a festa da torcida. Foto: Guga Matos/JC Imagem

O jogo

Parecia um treino de luxo para o Santa Cruz. Nem o torcedor mais otimista acreditava que o time pudesse aplicar uma goleada de seis gols sobre o Salgueiro.

A mudança de postura em relação a derrota sofrida para o Sport na última rodada foi nítida. Dentro de campo um Santa mais organizado e buscando as jogadas ofensivas desde os primeiros minutos.

Logo com um minuto de jogo o Tricolor já estava assustando. Oziel levou foi à linha de fundo e cruzou para Léo Gamalho que por pouco não cabeceou a bola. No minuto seguinte foi a vez de Luciano Sorriso levantar na área e mais uma vez ninguém  apareceu para desviar pro gol.

Com total domínio do jogo o Santa seguiu em busca do gol, aos 5, Renatinho soltou a bomba pra boa defesa de Luciano. De tanto insistir o gol finalmente saiu, aos 7 minutos com o meia Carlos Alberto após belo passe de Renatinho.

O gol não fez com que o Santa recuasse, tanto que o segundo gol saiu três minutos depois, com o talismã Caça-Rato, após o rebote de Luciano e a falha do zagueiro Ricardo Braz.

Caça-Rato marcou duas vezes. Foto: Guga Matos/JC Imagem

Caça-Rato marcou duas vezes. Foto: Guga Matos/JC Imagem

Com 2×0 no placar o jogo esfriou bastante e os donos da casa passaram a administrar o resultado. Coube ao Salgueiro tentar esquentar o jogo novamente, mas o Carcará estava sem inspiração e errou bastante nos passes e na marcação.

Pra não dizer que o Salgueiro não chutou ao gol, isso aconteceu com 25 minutos de jogo, com Fabrício Ceará. Sem muitas emoções no jogo o Santa conseguiu chegar ao terceiro gol, mais uma vez com Caça-Rato, agora de cabeça.

Os minutos finais foram marcados por faltas duras e cartões amarelos. Dos 31 em diante foram três amarelos, sendo dois para o Salgueiro (Rodolfo Potiguar e Moreilândia) e um para o Santa (Patrick).

Antes do apito final o Tricolor ainda deu mais uma alegria aos torcedores marcando o quarto gol. Everton Sena subiu mais alto que todo mundo e tocor para as redes aos 41 minutos.

No segundo tempo o esperado era que o time do técnico Vica tocasse mais a bola e contasse os minutos para o final do jogo. Mas não foi bem assim, o Santa continuou no ataque e foi em busca de aumentar o seu saldo de gols.

Aos 11 minutos Léo Gamalho teve a chance de desencantar no jogo após ser derrubado na área. O árbtiro marcou a penalidade e Gamalho mandou pro fundo das redes.

Tricolores pensam no Sport agora. Foto: Guga Matos/JC Imagem

Tricolores pensam no Sport agora. Foto: Guga Matos/JC Imagem

Agora com 5×0 estava na hora de segurar um pouco mais e respirar em campo. Nada disso, a torcida pediu e os jogadores atenderam marcando mais um dígito no placar do jogo.

Outra vez Léo Gamalho, aos 16 minutos, após boa jogada de Oziel. Com o resultado elástico Vica resolveu fazer experiências na equipe – entraram Pingo e Raniel nos lugares de Caça -Rato e Carlos Alberto, que sairam de campo bastante aplaudidos.

O Salgueiro estava morto na partida e não fazia nada a não ser tentar parar o ataque arrasador do time coral. Mas a noite era mesmo de goleada e de Léo Gamalho, aos 33 minutos ele marcou um golaço chutando forte da grande área, a bola ainda pegou na travessão, tudo isso após uma boa jogada do garoto Raniel.

Ficha de jogo

Campeonato Pernambucano (6°rodada)

Local: Estádio do Arruda

Santa Cruz: Tiago Cardoso, Oziel, Renan Fonseca, Everton Sena e Patrick (Nininho); Sandro Manoel, Luciano Sorriso, Carlos Alberto (Raniel), Renatinho; Caça-Rato (Pingo) e Léo Gamalho. Técnico Vica

Salgueiro: Luciano, Marcos T, Ranieri, Ricardo Braz (Aílton Alemão) e Daniel, Rodolfo Potiguar (França), Moreilândia, Victor Caicó e Anderson Paraíba, Fabrício Ceará e Kanu.

Gols: Carlos Alberto (7 min), Caça-Rato (10 min e 33 min), Everton Sena (41 min) do 1°t; Léo Gamalho (12 min, 16 min e 33 min do 2°t)

Cartões amarelos: Salgueiro – Marcos Tamandaré, Rodolfo Potiguar, Moreilândia, Ricardo Braz ; Santa Cruz – Raniel, Luciano Sorriso e Patrick

Árbitro:Wlademir de Souza Lins.

Assistentes: Marlon Rafael Gomes / Giorgio Macêdo.

Público: 11.921.

 

 

 

Blog do Torcedor

Foto: Guga Matos/JC Imagem

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Sport é mais preciso do que o Central e vence por 2×0 em Caruaru

O Central bem que tentou. Marcou, pressionou e até teve mais oportunidades claras do que o Sport no gramado. No entanto, faltou algo essencial para sair com a vitória: caprichar na finalização. Essa precisão, aliada à qualidade, sobrou nos leoninos, que conseguiram balançar as redes duas vezes, na tarde deste domingo, no Luiz Lacerda, em Caruaru, pelo Pernambucano Coca-Cola. Neto Baiano e Rodrigo Mancha anotaram os gols da importante vitória rubro-negra por 2×0.

Com o resultado positivo, o Leão recupera a liderança do Estadual com 13 pontos. Já a Patativa cai para quinto com seis pontos. O Rubro-negro agora se concentra no clássico contra o Santa Cruz, pela Copa do Nordeste, na próxima quarta-feira, na Ilha do Retiro. O Central pensa no Náutico, fora de casa, no fim de semana.

O JOGO – O Leão veio com duas mudanças em relação ao time que bateu o Santa Cruz na última quinta-feira, na Ilha do Retiro. O técnico Eduardo Baptista sacou o lateral-esquerdo Renê e o volante Ewerton Páscoa para colocar Danilo e Wendel em seus respectivos lugares. Nos minutos iniciais, o Rubro-negro sofreu com a forte marcação dos centralinos e encontrou dificuldades para sair com a bola dominada. Levou até bola na trave no começo da partida.

Os jogadores do Sport só foram se encontrar mais no gramado a partir dos 15. Também adiantaram a marcação e conseguiram impor dificuldades para a equipe de Caruaru. As principais jogadas rubro-negras surgiam pelas laterais com Danilo e Patric. Este último teve a melhor oportunidade leonina no primeiro tempo, mas mandou para fora após ficar na cara do goleiro André, aos 37.

Marcação do Central foi forte no começo do jogo. Foto: Guga Matos/JC Imagem

Marcação do Central foi forte no começo do jogo. Foto: Guga Matos/JC Imagem

Com o crescimento do Leão, a partida ficou um pouco mais equilibrada. O Sport ficou com maior posse de bola, mas o Central conseguiu concluir mais. Antes do intervalo, Jonathan Goiano obrigou Magrão a fazer grande defesa após ficar de frente para ele. O atacante foi um dos que mais deu trabalho para a zaga rubro-negra, quase sempre descendo pelas laterais em velocidade.

O erro de Jonathan foi só mais um dos inúmeros que a Patativa cometeu na hora de finalizar, principalmente nos chutes de fora da área – na maioria das vezes equivocados. Faltou precisão para o time do técnico Humberto Santos.

As falhas não foram perdoadas pelo ataque do Sport. Mesmo sem chegar tanto na meta adversária, os leoninos souberam aproveitar melhor as oportunidades para sair com a vitória. Na primeira delas, Wendel cruzou para a grande área e Neto Baiano, com seu faro artilheiro, se esticou para balançar as redes, aos 22 do segundo tempo. Foi o quinto gol dele no Estadual.

Humberto Santos tentou fazer o Central reagir no gramado para buscar o empate, mas não teve sucesso. Os erros de finalização continuaram a ocorrer. Melhor para o Leão, que teve mais uma chance e ampliou o placar. Após escanteio cobrado, Rodrigo Mancha subiu mais alto e tocou de cabeça para o gol.

Rodrigo Mancha fez o segundo gol leonino. Foto: Diego Nigro/JC Imagem

Rodrigo Mancha fez o segundo gol leonino. Foto: Diego Nigro/JC Imagem

Apesar da desvantagem, os centralinos não desistiram da partida. Todavia, seguiram errando nas conclusões. Ainda mandaram uma bola no travessão de Magrão no fim da partida. Nada que mudasse o resultado final do confronto.

FICHA DA PARTIDA – CENTRAL 0X2 SPORT

Central: André; João Paulo (Jaílton), Heverton, Alisson e Jean Batista; Diego Teles, Fernando Pires, Danilo Pires e Talys (Deizinho); Danilo Lins e Edson Di (Jonathan Goiano). Técnico: Humberto Santos.

Sport: Magrão; Patric, Ferron, Durval e Danilo; Wendel (Bileu), Mancha e Aílton (Sandrinho); Ananias (Bruninho), Felipe Azevedo e Neto Baiano. Técnico: Eduardo Baptista.

Pernambucano. Local: Luiz Lacerda, Caruaru (PE). Árbitro: Emerson Sobral. Auxiliares: Marcelino Castro de Nazaré e Bruno César Chaves Vieira. Gol: Neto Baiano (S) aos 22 e Rodrigo Mancha (S) aos 34 minutos do segundo tempo. Amarelos: Ferron (S), João Paulo (C), Danilo Lins (C) e Diego Teles (C). Público: 8.058 Renda: R$ 77.294,00.

 

 

Blog do Torcedor

Foto: Diego Nigro/JC Imagem

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Pernambucanos garantem dois ouros no pentatlo moderno

Dois pernambucanos, duas expectativas distintas. Enquanto Yane Marques entrou na disputa do pentatlo moderno nos Jogos Sul-Americanos de Santiago e Viña del Mar, no Chile, como franca favorita e confirmou essa condição ao conquistar a medalha de ouro no último sábado (8), coube a Felipe Nascimento, de 20 anos, surpreender, da forma mais positiva possível, a delegação brasileira. Apesar de ser o mais novo do grupo e ainda integrar a categoria júnior, o pentatleta do Estado superou a diferença de experiência em relação aos adversários e, neste domingo (9), foi o grande campeão da sênior, que reúne atletas a partir de 22 anos.

O Estado garantiu ainda uma terceira medalha na modalidade com Priscila Oliveira, que foi bronze. Já Larissa Lellys, outro nome de Pernambuco na delegação feminina, foi a sexta colocada, após ficar boa parte do ano passado afastada das competições internacionais.

Sem demonstrar nenhuma dificuldade para confirmar o favoritismo, Yane Marques começou a competição se destacando na esgrima. Depois, ela conseguiu repetir o bom desempenho na natação e na equitação. Para confirmar o ouro no Chile, a pernambucana teve boa atuação também no evento combinado de tiro e cross country, chegando aos 1.364 pontos. A prata ficou com a competidora da casa Isabel Javiera, que somou 1.308, enquanto Priscila Oliveira garantiu o terceiro lugar com um saldo de 1.279.

“Fui muito bom, ainda mais que é a minha primeira vez nos Jogos Sul-Americanos. Não sou sempre favorita, pois há uma incógnita sobre a equitação, além de outros fatores. Seria hipócrita não reconhecer os resultados das outras atletas sul-americanas”, declarou a campeã.

Já Felipe Nascimento não teve um início tão fácil. Ele foi apenas o 10º na esgrima, mas conseguiu se recuperar ao longo das disputas da natação e equitação até vencer o combinado de tiro e cross country. O carioca Danilo Fagundes ficou em segundo, garantindo uma dobradinha para o Brasil. O terceiro lugar foi conquistado pelo chileno Esteban Bustos.

 

 

 

Do JC Online

 

 

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Pedro Carmona faz hat-trick em cima do Porto e leva o Náutico à liderança do Estadual

Em tarde inspirada do meia Pedro Carmona, o Náutico conseguiu superar o Porto e o péssimo gramado do Lacerdão para vencer a equipe caruaruense por 4×1, de virada, e assumir a liderança do Campeonato Pernambucano com 11 pontos ganhos.

Os gols alvirrubros foram marcados por Pedro Carmona (três vezes, aos 22 do primeiro tempo, aos 27 e aos 43 do segundo tempo) e Elicarlos (de pênalti, aos 13 do primeiro tempo), enquanto Thaciano marcou para o Porto com um minuto de jogo.

O Timbu agora é líder isolado do Estadual e na próxima rodada encara Central na Arena PE no domingo (16). Já o Gavião do Agreste também vai à Arena PE, mas para duelar contra o Santa Cruz, no sábado (15).

O jogo

Parecia que o Náutico sofreria mais um revés para times do interior. Depois de perder em casa para o Salgueiro na última quarta-feira o Alvirrubro veio à Caruaru com o objetivo de recuperar os pontos perdidos.

Mas, tudo começou difícil para o Alvirrubro, não só pelo péssimo estado do gramado, como também pelo gol sofrido com apenas um minuto de jogo, após falha de William Alves e Gerley, Thaciano aproveitou e abriu o placar para o Porto.

Foto: Diego Nigro / JC Imagem

Foto: Diego Nigro / JC Imagem

A torcida do Náutico já começava a esquecer o jogo para vaiar os dois defensores que falharam no gol. Em campo, os visitantes tentavam esquecer o revés no início do jogo para igualar o marcador.

Aos 3 minutos Carmona fez a primeira finalização do jogo, mas Tiago segurou sem perigo. Foram mais de dez minutos de domínio do Náutico em busca do gol e aos 12 Pedro Carmona foi derrubado na área por Evandro e o árbitro marcou pênalti.

Elicarlos foi para a cobrança e empatou o jogo. O Alvirrubro ficou mais tranquilo na partida mas não abdicou do ataque e foi em busca da virada.

Aos 21 o Porto mostrou que também estava em busca do desempate. Cruzamento na cabeça de Kiros e Alessandro fez uma grande defesa, a bola ainda tocou na trave.

Um minuto depois o Náutico conseguiu a virada com Pedro Carmona, após lindo passe de Marcos Vinícius. A virada obrigou os donos da casa a saírem pro jogo.

A jogada mais perigosa do Gavião eram as cabeçadas de Kiros, que ganhou todas as bolas pelo alto da defesa alvirrubra. Aos 35 e teve uma boa chance de igualar o jogo, mas cabeceou pra fora.

Segundo tempo

Na segunda etapa o Porto veio com mudanças, Jeremias na vaga de Evandro. O Tricolor do Agreste ficou mais ofensivo em campo mas foi o Náutico que assustou primeiro.

Aos 11 minutos Gerley fez grande jogada passando por três marcadores e deixando Marcelinho na cara do gol, mas ele tocou pra fora. Depois do lance, os dois treinadores mexeram na equipe.

Elenilson perdeu o seu principal jogador, Kiros, que saiu machucado para a entrada de Matheus Araripina. Já Lisca tirou Marcos Vinícius e Marcelinho e colocou dois atacantes – Paulo Júnior e Hugo.

Os donos da casa perderam em jogadas aéreas mas ganharam em velocidade. Aos, 18 Thaciano, o melhor em campo pelo Porto, tentou em mais uma jogada individual, mas o chute bateu nas redes pelo lado de fora.

Quatro minutos depois o técnico Elenilson sacou Thaciano e colocou Marcelinho. Apesar de ser o mais ativo do time tricolor, os donos da casa não sentiram a falta de seu principal meia, já que Marcelinho também criou boas chances de gols.

Foto: Diego Nigro / JC Imagem

Foto: Diego Nigro / JC Imagem

Tanto que aos 27 ele mandou um lindo chute colocado no travessão de Alessandro. Daí pra frente o Náutico dominou om jogo e matou a partida. Aos 27, Pedro Carmona marcou o seu segundo gol no jogo matando qualquer chance de reação dos donos da casa.

As coisas pioraram ainda mais para o Porto nos minutos finais. Aos 43, Carmona fez o seu terceiro gol fechando o caixão tricolor e garantido a liderança ao Náutico.

Campeonato Pernambucano

Local: Estádio Luiz Lacerda, em Caruaru.

Porto: Thiago; Fellipe Almeida, Wallace, Geninho e Jackson; Cosme,Jefinho, Renan, Evandro (Jeremias) e Thaciano (Marcelinho); Kiros (Matheus Araripina). Técnico: Lenílson

Santos.

Náutico: Alessandro; Hélder Maurílio, Luiz Alberto, William Alves e Gerley; Elicarlos, Dê, Yuri Naves, Marcos Vinícius (Hugo) e Pedro Carmona; Marcelinho (Paulo Júnior).

Técnico: Lisca.

Cartões amarelos: Evandro e Wallace (Porto)

Gols: Porto – Thaciano (aos 2min, 1°t); Náutico – Elicarlos (aos 13 min), Pedro Carmona (aos 22, 1°t,aos 27 e aos 42 do 2°t)

Árbitro: Gilberto Castro Júnior. Assistentes: Ricardo Chianca e Charles Pires.

Público:3.912

Renda: R$ 31.500,00.

3912.031.500

 

 

 

 

Blog do Torcedor

Foto: Diego Nigro / JC Imagem

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Náutico: Pedro Carmona prefere título Estadual a ser artilheiro da competição

Autor de três gols na vitória do Náutico em cima do Porto neste sábado pelo Campeonato Pernambucano, o meia Pedro Carmona teve uma atuação de goleador e passou brigar pela artilharia da competição, mesmo afirmando não ser a sua meta principal. “Eu não penso nisso agora. Primeiro eu quero o título do Campeonato Pernambucano e depois penso na artilharia”, disse.

Desempenhando uma função de extrema importância no esquema tático do técnico Lisca, a de meia armador, ele explicou o porquê de tantos gols, quando a sua função no time é de deixar os companheiros na cara do gol. “O esquema do Lisca é baseado no estilo de jogo europeu, com dois meias abertos e quando tem um espaço eu preencho”, comentou.

Deixando de lado um pouco o Estadual, o time agora se preocupa com a Copa do Brasil, onde nesta quarta-feira enfrenta o Lagarto em Sergipe. Para o jogo, Carmona destacou a importância de marcar gols fora de casa e quem sabe até sair de lá com a classificação, algo que o time pode conquistar se vencer por no mínimo dois gols de diferença.

“Vai começar a Copa do Brasil e vamos buscar uma vitória lá, se possível por dois gols de diferença. Temos que pelo menos marcar um gol, pois é um mata-mata que não cabe uma partida ruim”, concluiu.

 

 

 

 

 

Blog do Torcedor

Foto: Diego Nigro / JC Imagem

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

No último salto, Duda é bicampeão mundial indoor

Mauro Vinicius da Silva, o Duda, é bicampeão mundial indoor de atletismo. Neste sábado, assim como foi havia sido em Istambul (Turquia), há dois anos, o brasileiro deixou o melhor salto para o fim, chegou a 8,28 m numa tentativa quase perfeita, e garantiu o ouro no salto em distância no Mundial de Sopot (Polônia).

A marca obtida por Duda neste sábado é exatamente igual à melhor dele em Istambul. A diferença é que, na ocasião, o brasileiro fez 8,28m na etapa classificatória. Na final, conquistou o ouro com 8,23m.

Na Polônia foi tudo ainda mais sofrido. Na fase de classificação sexta, ele fez dois saltos ruins (7,64m e 7,58m) até chegar pressionado à última tentativa. Alcançou 8,02m e avançou em sétimo à final. Antes, porém, teve que torcer contra três rivais que ainda poderiam tirá-lo do grupo dos oito melhores.

Já neste sábado, Duda começou a competição bem, com 8,06m, garantindo uma boa classificação. Sempre perto dos oito metros, fez 7,94m na segunda tentativa, 8,04m na quarta, e queimou a terceira e a quinta.

Em quinto, chegou ao sexto e último salto precisando de 8,13m para chegar à zona de medalha e 8,23m para virar líder. Num salto veloz, em que aproveitou bem a tábua de impulsão (ficou a 3,2cm do limite), alcançou 8,28m e colocou pressão nos rivais. Dos que vieram depois dele, só um não queimou. O ouro veio quando Jinzhe Li, da China, queimou a última tentativa. O asiático terminou com a prata e Michel Torneús, da Suécia, com o bronze.

O salto de 8,28m, que deu o ouro a Duda, é o segundo melhor da temporada indoor de 2014, atrás apenas do russo Aleksandr Menkov que terminou em quinto no Mundial. É também o novo recorde brasileiro.

 

 

Agência Estado

Foto: AFP

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Sport quer manter o embalo no Pernambucano diante do Central

Depois de vencer o Santa Cruz por 3×0, na última quinta-feira, a expectativa do torcedor é que o Sport mantenha o ritmo de boas exibições na sequência de jogos que tem pela frente. Contra o Central, no estádio Luiz Lacerda, em Caruaru, pelo Pernambucano, nada diferente da vitória é aguardado pela torcida. Claro que do outro lado existe um time centralino disposto a segurar o ímpeto rubro-negro, que é líder do Estadual com 10 pontos, quatro a mais que a Patativa, quarta colocada.

Para este duelo o técnico Eduardo Baptista planeja poupar alguns jogadores mais desgastados fisicamente. Não revelou quais ainda por aguardar o parecer final da preparação física. A única certeza é que não irá usar muitos reservas como fez contra o próprio Central, na Ilha do Retiro. Na ocasião, o Leão ficou no 1×1 com os caruarenses.

“Vamos aguardar para definir a equipe até o último momento. Nossa ideia é juntar a comissão técnica e fisiologia, além de conversar com os jogadores. Aí, vamos saber se algum jogador precisará ser poupado”, disse Baptista.

Alguns atletas, como o lateral-esquerdo Renê já demonstraram o interesse de atuar, independente do desgaste. Não querem abrir espaço para a concorrência. Além disso, não desejam perder o bom ritmo que equipe vem tendo. “Prefiro jogar, mas se ele optar por poupar, temos que aceitar”, disse o lateral.

Por conta dessa dúvida do treinador leonino, o Sport está indefinido para o confronto com o Central. A expectativa é que o time base seja mantido com algumas pequenas novidades. Uma delas pode ser o volante Rithely, que retorna de lesão e precisa de ritmo de jogo. Ele entraria na vaga de Ewerton Páscoa.

CENTRAL – O técnico Humberto Santos ainda não confirmou o Central para o duelo com o Sport. tem dúvidas em todos os setores do time. Na zaga, Héverton e Lúcio brigam por uma vaga. Já no meio, a disputa é entre Tallys e Jailton. No ataque, Edson Di e Jonathan Goiano, que fez dois gols no clássico contra o Porto, na última quarta, são as dúvidas de Humberto.

FICHA DA PARTIDA – CENTRAL X SPORT

Central: André Pereira; João Paulo, Héverton (Lúcio), Alisson e Jean Batista; Diego Teles, Fernando Pires, Danilo Pires e Tallys (Jaílton); Danilo Lins e Edson Di (Johnathan Goiano).

Sport: Magrão; Patric, Ferron, Durval e Renê; Rodrigo Mancha, Ewerton Páscoa (Rithely) e Ailton; Felipe Azevedo (Bruninho), Neto Baiano e Ananias (Érico Júnior). Técnico: Eduardo Baptista.

Pernambucano. Local: Luiz Lacerda, Caruaru (PE). Horário: 16h. Árbitro: Emerson Sobral. Auxiliares: Marcelino Castro de Nazaré e Bruno César Chaves Vieira.

 

 

 

Blog do Torcedor

Foto: Alexandre Gondim/JC Imagem

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Santa Cruz muda na escalação e na postura para enfrentar o Salgueiro

“Mudança”. Essa foi a principal palavra dita no Arruda após a dolorosa derrota por 3×0 em cima do rival Sport na última rodada do Campeonato Pernambucano.

Perder em clássicos nunca é o esperado, ainda mais da forma com que o placar foi construido pelo time rubro negro, em apenas 30 minutos de jogo.

Para esquecer o resultado negativo o time encara o Salgueiro neste domingo (9) às 16h no estádio do Arruda, pela sexta rodada do Campeonato Pernambucano.

Outro objetivo a ser alcançado é o resgate dos bons resultados, coisa que não acontece desde a primeira rodada quando o time bateu o Central em casa por 4×2. E para voltar a vencer o time traça o G-4 como meta principal além dos três pontos diante do Carcará.

“Podemos voltar a vencer já no domingo, três dias após o clássico. Isso ajuda a esquecer a derrota. Ela serviu de aprendizado porque nunca é bom perder em um clássico. Agora vamos buscar a vitória e ficar entre os quatro primeiros no Estadual”, disse Léo Gamalho.

No banco de reservas, o técnico Vica, que saiu bastante chateado após o revés diante do sport, trata o confronto contra o Salgueiro como uma decisão devido ao mau momento do time, e para voltar a vencer na competição.

“Esse jogo passou a ter uma importância ainda maior por tudo o que aconteceu no último jogo. Estamos tratando com muita importância por tudo que essa derrota gerou”, afirmou.

Para o jogo, Vica não poderá contar com Cassiano, que além de estar machucado e sem condições de jogo, tomou o terceiro cartão amarelo. Na vaga dele, Vica já confirmou Caça-Rato e também disse que irá promover mais mudanças em relação ao time que foi para o clássico das multidões.

“Já fiz a convocação para enfrentar o Salgueiro. Foram os mesmos jogadores e mais o Leandro Souza e o Raniel. Pode ser que aconteça mais mudanças na equipe”, comentou.

 Foto: Guga Matos/JC Imagem

Foto: Guga Matos/JC Imagem

O motivo das outras mudanças pode ser o desgaste físico da equipe, ou até mesmo questões técnicas, já que ninguém vem jogando um bom futebol nos últimos jogos.

“O desgaste físico pode provocar mais mudanças ou até mesmo por opção tática e técnica”, afirmou. Sobre a postura do Salgueiro ele disse o seguinte. “Eu acho que o Salgueiro vai vir fechado, com uma marcação sólida, assim como foi lá em Salgueiro. Eles nos conhece muito bem e sabem o nosso estilo de jogo, temos que criar situações de gols para vencer a partida”, encerrou Vica.

O adversário

Nas últimas duas partidas contra times da capital o Salgueiro não decepcionou e conquistou quatro pontos em dois jogos. Agora, a ideia é voltar a imprimir dificuldade ao time grande, novamente fora de casa.

Na última rodada o time bateu o Náutico em plena Arena Pernambuco, por 2×0. Agora para surpreender o Santa no Arruda, o técnico Cícero Monteiro resolveu repetir a escalação do último jogo para sair com mais uma vitória do Recife.

Quem segue fora da equipe é o goleiro Mondragon, que só deve retornar contra o Sport no Cornélio de Barros na próxima rodada.

Ficha de jogo

Santa Cruz: Tiago Cardoso, Oziel, Renan Fonseca, Everton Sena e Patrick; Sandro Manoel (Memo), Luciano Sorriso, Carlos Alberto, Raul (Renatinho); Caça-Rato e Léo Gamalho. Técnico Vica

Salgueiro: Luciano, Marcos Tamandaré, Ranieri, Ricardo Braz e Daniel; Rodolfo Potiguar, Moreilândia, Vitor Caicó e Anderson Paraíba; Kanu e Fabrício Ceará. Técnico: Cícero Monteiro

Campeonato Pernambucano (6° rodada)

Local: Arruda

Horário: 16h

Árbitro: Wlademir de Souza Lins

 

 

 

 

Blog do Torcedor

Foto: Clemilson Campos/JC Imagem

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.