Seu Vídeo Aqui!!!

————————————————————————————-

————————————————————————————

NUVEM DE TAGS

Náutico bate o Porto por 3×0 e volta a vencer depois de seis jogos

Quando o Náutico veio para o gramado da Arena Pernambuco, o técnico Lisca meio que ordenou: a vitória teria que vir independente do futebol apresentado. O comandante alvirrubro não queria saber apenas de jogar bem, queria os três pontos tão ausentes ultimamente. Pois bem, o Timbu não chegou a fazer uma apresentação maravilhosa, mas fez o necessário para bater o Porto por 3×0, na tarde deste domingo, na Arena Pernambuco, pelo Estadual. Marcos Vinícius, Pedro Carmona e Helder Maurílio anotaram para os alvirrubros, que voltaram a vencer depois de seis jogos e conquistaram a primeira vitória na arena nesta temporada.

Com os três pontos, o Náutico soma cinco e sobe para terceiro no hexagonal do título. Agora os comandados de Lisca descansam. Se o clássico contra o Sport não ocorrer mesmo na próxima quinta (27), o Timbu só volta ao gramado na Quarta de Cinzas, contra o Salgueiro, mais uma vez na Arena. Já o Gavião fica somente com três pontos, na vice-lanterna.

O JOGO – O Náutico veio armado com a mesma equipe que foi bem no segundo tempo contra o Santa Cruz, na última quarta-feira. O técnico Lisca apostou em Marcos Vinícius e em Zé Mário entre os titulares para ganhar mais velocidade e ofensividade, principalmente pelas laterais. Isso, contudo, não ocorreu de imediato. Nos primeiros minutos, o Timbu ficou preso na marcação do Gavião em muitos momentos.

A partida ficou amarrada no começo com muita marcação em ambos os lados. Era preciso uma jogada individual para quebrar algo. Foi aí que surgiu uma das apostas de Lisca: Marcos Vinícius. O meia aproveitou bola na área, se livrou da marcação de Cosme e marcou um belo gol abrindo o placar aos 23 minutos.

Hélder marcou o terceiro gol. Foto: Rodrigo Lôbo/JC Imagem

Hélder marcou o terceiro gol. Foto: Rodrigo Lôbo/JC Imagem

A vantagem deu mais tranquilidade para os donos da casa, que pouco foram agredidos. Foi o momento de tocar mais a bola e valorizar a posse de bola. Assim, deu até para ampliar com Pedro Carmona, de falta, aos 26, e com Hélder Maurílio aos 37, após jogada em velocidade pela direita.

Com tamanha margem de gols para o Náutico, a partida perdeu em emoção. O Timbu apenas administrou o confronto e esperou o fim do jogo. Teve suas chances ainda, mas nada suficiente para ampliar o placar. Por outro lado, o Porto estava abatido e pouco chegou à meta de Alessandro, que mesmo quando exigido mostrou serviço.

FICHA DA PARTIDA – NÁUTICO 3X0 PORTO

Náutico – Alessandro; Hélder Maurílio, Luiz Alberto, Flávio e Zé Mário (Izaldo); Elicarlos, Dê, Yuri, Carmona e Marcos Vinícius (Roberson); Hugo (Marcelinho). Técnico: Lisca.

Porto – Emanuel; Wallace, Allison e Cosme (Jeffinho); Felipe Almeida, Caio, Evandro, Guego (Mateus Preá), Thaciano e Baiano (Alex Caruaru); Kiros. Técnico: Elenilson Santos.

Pernambucano. Local: Arena Pernambuco, São Lourenço da Mata (PE). Árbitro: Luiz Cláudio Sobral. Auxiliares: Ricardo Bezerra Chianca e Charles Rosas Pires. Gols: Marcos Vinícius (N) aos 23, Pedro Carmona aos 26 e Hélder Maurílio aos 37 minutos do primeiro tempo. Amarelo: Alex Caruaru (P).

 

 

 

 

Blog do Torcedor

Foto: Rodrigo Lôbo/JC Imagem

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Santa Cruz arranca empate contra o Salgueiro no Sertão

O calor do Sertão em Salgueiro desgastou demais as duas equipes e o empate por 1×1 entre Santa Cruz e Salgueiro no Cornélio de Barros, pela quarta rodada do hexagonal do título do Campeonato Pernambucano acabou sendo o resultado mais justo.

Em boa parte do jogo os donos da casa estiveram à frente do placar, mas não souberam segurar o resultado e permitiram o empate do Santa.

O gol do Salgueiro foi marcado pelo zagueiro Aylton Alemão aos 42 minutos do primeiro tempo. Nininho, que entrou no lugar de Oziel, empatou para o Santa, aos 39 da segunda etapa, depois de muita insistência do tricolor.

Com o empate, o Santa caiu para a terceira posição com quatro pontos, empatado com Salgueiro e Náutico, mas levando vantagem do Carcará por conta do saldo de gols, e perdendo para o Náutico também pelo saldo.

O próximo compromisso do Santa no Estadual será no dia seis de março contra o Sport, na Ilha do Retiro. Antes, o time joga a partida de volta das quartas-de-final da Copa do Nordeste contra o Guarany de Sobral no estádio do Junco. Já o Salgueiro visita o Náutico na Arena PE, no dia cinco de março.

O jogo

Nos minutos iniciais o Santa Cruz foi quem mais sentiu o desgaste físico por conta da alta temperatura e ficou retraído na defesa tentando não sofrer o primeiro gol.

O meio de campo não funcionou e a equipe teve sérios problemas para criar as jogadas. Léo Gamalho, ilhado no ataque não foi produtivo e as bolas não chegaram até ele.

O grande responsável pela criação do time era Carlos Alberto, que mal tocou na bola. Cassiano até tentou exercer essa função, mas estava bem marcado pela defesa do Carcará.

Pelo Salgueiro, o lado direito foi o único que criou oportunidades para a equipe, Marcos Tamandaré e Kanu deram muito trabalho para a defesa coral.

O técnico Cícero Monteiro pediu uma marcação adiantada no campo de jogo adversário e isso fez com que o time passasse a maior parte do jogo com a posse da bola.

Como o calor era para os dois times, os donos da casa também sentiram um pouco e foram deixando o Santa começar a criar jogadas. Lucino Sorriso tentou por duas vezes de fora da área.

Aos poucos Carlos Alberto começou a aparecer. Aos 28 ele entrou na área e chutou forte, mas a bola subiu muito. o jogo melhorou um pouco.

As chances começaram a aparecer mais para os dois, mas com o Santa um pouco mais criativo. No final do primeiro tempo o castigo foi dado ao Santa Cruz. Após o escanteio, o zagueiro Alemão subiu sozinho e mandou para as redes de Tiago Cardoso.

No segundo tempo, o técnico Vica mudou a formação sacando um volante e colocando mais um homem de criação. A entrada de Jefferson Maranhão no lugar de Memo melhorou e muito o rendimento do time em campo.

Em boa parte do segundo tempo o time produziu muito mais e criou várias chances de gol. Cassiano e Carlos Alberto ganharam mais um homem na armação das jogadas e também apareceram para o jogo.

Aos sete minutos, Cassiano entrou na área e pediu pênalti, mas o árbitro o puniu com o cartão amarelo deduzindo que o jogador simulou a jogada.

Quem continuou isolado na frente foi Léo Gamalho, ele até recebeu mais bolas, mas não estava bem em campo, talvez sentindo a falta de ritmo de jogo.

Outro que começou a aparecer no jogo foi Panda, tentando achar os gols nas finalizações de fora da área. Aos 18, após o escanteio, Everton Sena ficou na cara do gol mas isolou a bola.

Ainda atrás do placar, Vica mexeu mais uma vez no time, desta vez trocando um atacante pelo outro, Cassiano por Pingo. Assim, o time apostou nas jogadas pelo lado do campo.

Pelo lado do Carcará, Cícero Monteiro tentou colocar mais velocidade apostando nos contra-ataques, Alexson entrou no lugar de Kanu. Aos 34, a substituição que mudou o resultado do jogo.

Nininho entrou na vaga de Oziel. Parecia uma mudança do tipo seis por meia dúzia, mas não foi. Depois de muita pressão o Santa conseguiu empatar o jogo. Aos  39, Nininho entrou na área e chutou forte para empatar o jogo.

Ficha de jogo

Salgueiro:Luciano; Marcos Tamandaré (Sidny), Aylton Alemão, Ranieri e Daniel; Rodolfo Potiguar, Morelândia, Vítor Caicó e Anderson Paraíba (Valdeir); Kanu (Alexson) e Fabrício Ceará.

Técnico: Cícero Monteiro.

Santa Cruz

Tiago Cardoso; Oziel (Nininho), Everton Sena, Renan Fonseca e Panda; Sandro Manoel, Memo (Jefferson Maranhão), Luciano Sorriso e Carlos Alberto; Cassiano (Pingo) e Leo Gamalho. Técnico: Vica.

Local: Estádio Cornélio de Barros, em Salgueiro.

Árbitro: Gilberto Castro Júnior.Assistentes: Elan Vieira e Francisco Chaves Bezerra Júnior.

Cartões amarelos: Cassiano, Sandro Manoel (Santa Cruz)

Gols: Aylton Alemão (42 min 1°t) Salgueiro; Nininho (39min 2°t) Santa Cruz

Público: 8.732

Renda: R$ 52.930,00

 

 

 

Blog do Torcedor

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Sport diminui o ritmo e fica no 1×1 com o Central na Ilha do Retiro

O início do confronto levava a crer que o Sport iria vencer mais uma vez facilmente. Não só o gol de Neto Baiano, aos 8 minutos, indicava isso como também a postura da equipe leonina no gramado. Mesmo com muitos reservas, o Rubro-negro começou o jogo pressionando a saída de bola do adversário e mantendo mais a posse de bola. Parecia tudo no controle. Só que a vantagem acomodou os donos da casa. Os leoninos perderam intensidade e deram espaços para o Central, que nem precisou crescer tanto para chegar ao empate com Jean, aos 5 do segundo tempo. O confronto perdeu qualidade e terminou em um fraco 1×1, na noite deste sábado, na Ilha do Retiro, pelo Pernambucano.

Apesar do resultado, o Sport se mantém na liderança do Estadual com sete pontos e um jogo a menos. Já a Patativa sobe para a quinta posição provisória com três. O clube de Caruaru ainda pode ser ultrapassado pelo Náutico, que atua neste domingo. O Leão agora foca a Copa do Nordeste, onde enfrenta o CSA, em Alagoas, no jogo de volta, na próxima terça-feira.

O JOGO – Ao todo, o Sport entrou com nove reservas no gramado. Isso porque o técnico Eduardo Baptista poupou seus principais atletas visando o duelo contra o CSA, na próxima terça-feira, pelo Nordestão. Mesmo assim, a filosofia de jogo durante os 45 minutos iniciais foi de um grupo titular. O Leão fechou os espaços para adversário e não deu chances para a Patativa sair para o ataque. Não foi raro de ver os leoninos roubando a bola ainda no campo centralino, principalmente nos primeiros 30 minutos, quando a pressão dos donos da casa foi maior.

Roubando a bola do adversário, foi natural que o Sport ficasse com maior posse na primeira etapa. Com a redonda nos pés, os leoninos buscaram o jogos pelas laterais. Bileu e Danilo foram muito acionados. As inversões de lado também foram uma constante no primeiro tempo.

Dentro deste panorama, não demorou muito para o gol do Leão sair. Após belo passe de Ronaldo, Neto Baiano aproveitou o espaço que teve na grande área e mandou colocado para o fundo das redes, aos 8 minutos.

A desvantagem não fez o Central mudar a postura no gramado. A equipe de Caruaru continuou presa na marcação rubro-negra e só chegou ao gol de Saulo em lances raros como faltas ou escanteios. Na melhor oportunidade, o arqueiro do Sport fez boa defesa após bola desviada. Faltava velocidade para o Central.

O jogo se desenhava fácil para os donos da casa. Bastava manter a estratégia e buscar o segundo ou terceiro gol. Só que não foi isso que o Sport fez. Cedeu espaços na segunda etapa e pouco agrediu o adversário. A falta de velocidade centralina passou para o Leão, que se limitou a assustar o goleiro André com chutes de fora da área, muito pouco.

A Patativa cresceu no gramado e chegou logo ao empate. Danilo Pires aproveitou bobeada de Meza e foi para a linha de fundo. O cruzamento caiu nos pés de Jean que não perdoou e igualou tudo na Ilha do Retiro.

Depois do empate, as chances foram poucas para ambos os lados. O Sport ficou sonolento e pouco explorou as laterais como no início do jogo, enquanto o Central parecia satisfeito com o resultado. A partida se arrastou sem grandes oportunidades até o apito final do árbitro.

FICHA DA PARTIDA – SPORT 1X1 CENTRAL

Sport: Saulo; Bileu, Oswaldo, Meza e Danilo; Rodrigo Mancha (Wendel), Ronaldo, Robert Flores (Léo); Sandrinho (Everton Felipe), Felipe Azevedo e Neto Baiano. Técnico: Eduardo Baptista.

Central: André; João Paulo, Lúcio, Allyson e Jean; Diego Teles (Erick), Diego Gois, Danilo Pires e Tallys (Luiz Fernando); Edson Di (Jaílton) e Danilo Lins. Técnico: Humberto Santos.

Pernambucano. Local: Ilha do Retiro, Recife (PE). Árbitro: Gilberto Freire de Farias. Auxiliares: Marcelino Castro de Nazare e Aldir Amorim Pereira. Gols: Neto Baiano (S) aos 8 minutos do primeiro tempo; Jean aos 5 do segundo. Amarelos: Ronaldo (S), Diego Gois (C), Erick (C), Luiz Fernando (C) e João Paulo (C), Público: 12.277. Renda: R$ 93.040.

 

 

 

Blog do Torcedor

Foto: Bobby Fabisak/JC Imagem

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Com sede de vitória, Santa Cruz vai para cima do Salgueiro

Depois de bater o Central, por 4×2, no Arruda, na rodada de abertura do Campeonato Pernambucano, o Santa Cruz não sentiu mais o gostinho de vitória na competição. Por isso, neste domingo, a partir das 16 horas, o Tricolor encara o Salgueiro na tentativa de conquistar três pontos que darão tranquilidade para o restante da disputa.

Após a derrota para o Porto, por 1×0, em Caruaru, e o empate diante do Náutico, por 0×0, no Arruda, a equipe coral está na segunda colocação, com quatro pontos. A pontuação é a mesma do Salgueiro, que está terceira posição por causa do seu saldo de gols: o Santa Cruz tem um positivo, enquanto o Carcará tem três negativos.

A última partida diante do time sertanejo ocorreu no Pernambucano de 2013. Os corais perderam por 1×0, no Arruda, no dia 3 de março.

Esse retrospecto é apenas uma pequena amostra para o técnico Vica de que não vai encontrar moleza. Além de saber da força do adversário jogando em seus domínios. Somado a tudo isso está o fato do time ter alguns desfalques importantes. Flávio Caça-Rato, Renatinho e Raul foram vetados pelo departamento médico e não viajaram. Natan ainda não se recuperou da contusão e permanece fora.

“Não tinha a intenção de poupar nenhum atleta para o jogo com o Salgueiro. Portanto, não vai para o jogo quem está lesionado. A base do time está mantida, pois precisamos voltar a vencer no Pernambucano. Não é um jogo fácil contra o Salgueiro, mas vamos fortes”, comentou Vica.

A boa notícia é a volta do atacante Léo Gamalho, que se recuperou dde uma lesão e está garantido no time, ao lado de Cassiano. Para suprir as vagas deixadas pelos outros atletas, Vica optou por um time com marcação forte no meio. Assim, ele dá uma nova oportunidade a Memo, armando o Santa Cruz com três volantes. Sandro Manoel e Luciano Sorriso compõem o setor, deixando Carlos Alberto com a responsabilidade de criar as jogadas ofensivas. Mesmo com as mudanças, o técnico acredita na força do grupo para conquistar os três pontos.

SALGUEIRO

Assim como o Santa Cruz, o Salgueiro só conseguiu uma vitória na competição: superou o Porto, por 2×1. Como joga em casa, vai ao ataque para conquistar os três pontos.

O técnico Cícero Monteiro não terá o zagueiro Ricardo Braz, suspenso. Na sua vaga, entra Aylton Alemão. No ataque, conta com a volta de Kanu, recuperado de uma lesão muscular. Ele fará a dupla com Fabrício Ceará.

Ficha técnica

Salgueiro

Luciano; M. Tamandaré, Aylton Alemão, Ranieri e Daniel; Rodolfo Potiguar, Morelândia, Vítor Caicó e Anderson Paraíba; Kanu e Fabrício Ceará. Técnico: Cícero Monteiro.

Santa Cruz

Tiago Cardoso; Oziel, Everton Sena, Renan Fonseca e Panda; Sandro Manoel, Memo, Luciano Sorriso e Carlos Alberto; Cassiano e Leo Gamalho. Técnico: Vica.

Local: Estádio Cornélio de Barros, em Salgueiro. Horário: 16h. Árbitro: Gilberto Castro Júnior.Assistentes: Elan Vieira e Francisco Chaves Bezerra Júnior.

 

 

 

Blog do Torcedor

Foto: Bobby Fabisak/JC Imagem

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Náutico quer reencontrar a vitória diante do Porto

Está mais do que na hora de reencontrar a vitória, principalmente depois da boa apresentação diante do Santa Cruz, na última quarta-feira. Com esse pensamento em mente, o Náutico volta a campo neste domingo para encarar o Porto, na Arena Pernambuco, às 16h, pelo Estadual. Vencer não só encerra a sequência de seis jogos sem vitórias como também traz o primeiro êxito no estádio de São Lourenço da Mata. O Timbu é o quinto com dois pontos, enquanto o Gavião é o quarto com três.

Para esta partida, o técnico Lisca resolveu apostar na equipe que jogou o segundo tempo contra o Santa. Zé Mário entra no lugar de Izaldo na lateral esquerda, enquanto Marcos Vinícius ganha a vaga de João Ananias no meio. A equipe entrará da seguinte maneira: Alessandro; Hélder Maurílio, Luiz Alberto, Flávio e Izaldo; Elicarlos, Dê, Yuri, Carmona e Marcos Vinícius; Hugo.

Com essa formação, o comandante alvirrubro espera maior agressão por parte do Timbu durante os 90 minutos, especialmente contra uma equipe que deve vir fechada. “Porto joga muito muito fechado. Se não agredirmos, vamos correr o risco de passar o jogo inteiro só tocando a bola. Precisamos da vitória e vamos agredir”, disse o treinador.

Técnico Lisca convocou a torcida para a Arena Pernambuco. Foto: Alexandre Gondim/JC Imagem

Técnico Lisca convocou a torcida para a Arena Pernambuco. Foto: Alexandre Gondim/JC Imagem

Lisca ainda aproveitou para refutar mais uma vez a ideia de que a Arena Pernambuco prejudica os resultados do Náutico e convocou o torcedor para comparecer ao estádio. “Vamos fazer da arena a nossa casa. Apesar das dificuldades, temos que trazer o espírito do Náutico apra cá”.

PORTO – A meta do Gavião é se recuperar da derrota para o Sport na útima quarta-feira, no Luiz Lacerda, em Caruaru. O técnico Elenilson Santos, porém, reúne algumas dúvidas sobre qual time escalar. O treinador perdeu o zagueiro Geninho, suspenso com o terceiro cartão amarelo. Em contrapartida, na sexta-feira, o departamento médico liberou três jogadores: o volante Cosme, o lateral-esquerdo Jackson e o meia Jefferson Renan.

Se a escalação ainda não está definida, Elenilson sabe que a postura em campo só poderá ser pautada pela velocidade. “Temos que segurar a bola, neutralizar as jogadas do Náutico e buscar o contra-ataque”, observou o técnico.

FICHA DA PARTIDA – NÁUTICO X PORTO

Náutico – Alessandro; Hélder Maurílio, Luiz Alberto, Flávio e Izaldo; Elicarlos, Dê, Yuri, Carmona e Marcos Vinícius; Hugo.

Porto – Wallace, Allison e Matheus; Felipe Almeida, Caio, Evandro, Guego, Thaciano e Baiano; Kiros. Técnico: Elenilson Santos.

Pernambucano. Local: Arena Pernambuco, São Lourenço da Mata (PE). Horário: 16h. Árbitro: Luiz Cláudio Sobral. Auxiliares: Ricardo Bezerra Chianca e Charles Rosas Pires.

 

 

Blog do Torcedor

Foto: Alexandre Gondim/JC Imagem

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Futuro de Rithelly no Sport segue indefinido

Desde que Eduardo Baptista assumiu o comando técnico do Sport, o volante Rithelly perdeu espaço no time titular. Primeiro, porque o jovem atleta iria cumprir suspensão automática. Depois, uma contusão o tirou da equipe que enfrentou o Porto, em Caruaru. Mas, especialmente, o bom momento  dos volantes Rodrigo Mancha e Everton Páscoa dentro de campo faz com que poucos sintam falta de Rithelly. Como o contrato do atleta com o Leão se encerrar em agosto, surgiu uma nova suspeita: estaria Rithelly deixando a Ilha do Retiro?

A dúvida aumenta porque não informações sobre uma negociação. Em entrevista ao Blog do Torcedor, o vice-presidente de futebol, Sérgio Kano, garantiu que já está acontecendo uma conversa. “Já apresentamos uma proposta ao empresário do atleta e estamos aguardando uma resposta. A ideia é tentar a renovação por mais dois ou três anos”, explicou Kano. A questão é que essa negociação está muito fria. Como se os próprios dirigentes não estivessem tão esforçados para manter Rithelly na Ilha do Retiro. Até porque ainda há rumores de que o Corinthians está de olho na contratação do volante rubro-negro. Pelo menos foi isso que o empresário do jogador informou para a diretoria.

O Leão, então, demonstrou interesse numa possível troca pelo meia Rodriguinho, mas o clube paulista não quis saber muito da conversa. Sobre contratações, Sérgio Kano confirmou que o clube está interessado na contratação do atacante Bruninho, que estava no Flamengo. No entanto, disse que o “martelo” ainda não foi batido. A diretoria ainda quer mais um atacante, que atue mais no meio da área (Bruninho é atacante que atua pelas laterais),  e um meia que chegue na Ilha do Retiro e jogue como titular. “A gente chegou a discutir o nome de Danilo, do Corinthians, mas ele não tem o perfil que queremos. Precisamos de um meia de velocidade, que seja agudo”, declarou.

 

 

NE10

Foto: Alexandre Gondim/JC Imagem

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

No Santa Cruz, Léo Gamalho treina normalmente e pode ser titular no domingo

Convivendo com vária lesões desde que chegou ao Santa Cruz nesta temporada, o atacante Léo Gamalho parece estar recuperado das lesões que vem o deixando fora da equipe.

No treino desta quinta-feira, ele participou normalmente e pode ir para o jogo de domingo contra o Salgueiro no Cornélio de Barros, pelo Campeonato Pernambucano.

Certamente o técnico Vica está ansioso para utilizá-lo novamente, já que o time carece de jogadores nesta posição. Atualmente, apenas o jovem Neto Imperador integra o elenco, mas pela falta de experiência no time profissional, o técnico não vem lhe dando oportunidades.

A última partida de Léo Gamalho foi na vitória contra o Central por 4×2, no Arruda, onde ele marcou duas vezes e desencantou com a camisa coral.

A sua estreia foi em Salvador contra o Bahia, onde o time empatou por 1×1. Depois, ele passou em branco contra o CSA-AL em Caruaru, desfalcou a equipe em Maceió contra o mesmo CSA-AL, o Bahia em Caruaru e o Vitória da Conquista na última rodada do Nordestão. Pelo estadual, ele jogou apenas uma partida, onde marcou os dois únicos gols com a camisa do Santa.

 

 

NE10

Foto: Clemilson Campos/JC Imagem

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Alberto aprova atuação do Náutico, mas quer evolução da equipe

Considerado um dos destaques do Náutico no clássico contra o Santa Cruz nessa quarta-feira, no Arruda, pelo Pernambucano, o zagueiro Luiz Alberto avaliou bem tanto a sua participação na partida como a atuação do Timbu diante dos corais. No entanto, pontuou que o grupo ainda precisa evoluir para alcançar os objetivos da temporada.

“Gostei muito da postura da nossa equipe, que jogou sempre buscando a vitória. Foi uma equipe com ambição de vencer. Infelizmente não vencemos, mas gostei. Só temos que evoluir e não ficar satisfeito com o que fizemos no clássico”, disse o defensor nesta quinta, no centro de treinamento Wilson Campos.

Com essa evolução, Alberto espera que o Timbu volte e vencer no ano, o que não ocorre há seis jogos. “A partir do momento em que você joga em casa tem obrigação de buscar os três pontos. Domingo não pode empatar nem perder. Estamos buscando a vitória”, afirmou o zagueiro fazendo referência ao jogo de domingo, contra o Porto, na Arena Pernambuco.

DM – O atacante Marinho irá realizar exame de imagem para saber o grau da lesão muscular que possui. Ele não jogou contra o Santa Cruz nessa quarta apesar de ter sido relacionado.

 

 

NE10

Foto: Rodrigo Lôbo/JC Imagem

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Teliana Pereira vence e vai para as quartas do Rio Open

A pernambucana Teliana Pereira voltou a mostrar força no Rio Open. Jogando na quadra central, nesta quinta-feira, a brasileira bateu a austríaca  Patricia Mayr-Achleitner por dois sets a zero – parciais de 6×2 e 7×6(5). Nas quartas de finais, Teliana duelará com a romena Irina-Camelia Begu.

No primeiro set, a tenista pernambucana conseguiu a quebra de serviço da austríaca logo no começo e abriu 2×1. Com a vantagem, Teliana foi confirmando seus serviços e ainda conseguiu outra quebra no final da primeira parcial. No final do primeiro set, venceu por 6×2.

Já a segunda parcial foi mais complicada para Teliana. Ela teve o serviço quebrado e chegou a perder quatro games seguidos. No entanto, soube reagir e levou a decisão para o tie-break, onde venceu por 7×5.

 

NE10

Foto: Divulgação/Rio Open

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Sorteio da Copa América-2015 será realizado em outubro no Chile

O sorteio da Copa América-2015, que será disputada no Chile, será realizado em 27 de outubro no balneário de Viña del Mar, no litoral chileno, anunciou nesta quinta-feira o presidente da Federação de futebol local, Sergio Jadue.

“No dia 27 de outubro vamos fazer o sorteio oficial da Copa América em Viña del Mar”, indicou Jadue, durante a inauguração do estádio Elías Figueroa, em Valparaíso, 120 km ao oeste de Santiago, um dos que serão utilizados na competição.

O sorteio acontecerá num luxoso hotel de Viña del Mar, onde serão sorteados os grupos formados pelas 10 seleções sul-americanas, além dos convidados México e Japão.

A Copa será jogada entre 11 de junho e 4 de julho de 2015 em oito cidade: Valparaíso, La Serena, Viña del Mar, Antofagasta, Concepción, Temuco, Rancagua e Santiago.

Para a competição, o Chile se comprometeu a construir cinco estádios novos.

Fonte: AFP

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

contato@encartenoticias.com
jencartnoticias@gmail.com