Reforçar o ataque é prioridade no Sport após 2018 de dificuldades no setor

Por GloboEsporte.com — Recife

Os primeiros tiros do Sport no mercado estão sendo dados. Apesar de não ter nenhuma oficialização, nenhum contrato assinado, o presidente rubro-negro Milton Bivar confirmou que o clube está conversando com alguns nomes. Entre eles, Leandrinho e Ezequiel (Botafogo), Alisson Farias (Internacional) e Elton (Figueirense). Os três últimos citados são atacantes. E isso deixa evidente que a vontade do Leão é reforçar um setor que não respondeu em 2018.

Ao longo da temporada, o Sport passou por dificuldades com atacantes. A começar por Leandro Pereira, que terminou o ano bem na Chapecoense, mas não teve um bom início de temporada no Leão e foi liberado logo no mês de março.

O nome mais pesado que o clube perdeu durante o ano foi André, que se transferiu para o Grêmio. Era outro jogador visto como essencial para o time, mas, depois de desgastes internos e uma proposta tentadora, o Rubro-negro ficou a ver navios.

Durante o resto do ano, Carlos Herinque foi outra peça utilizada, mas que também não vingou e depois voltou para o Londrina-PR (agora acertou com o Novorizontino-SP). Além dele, Hernane Brocador não conseguiu atender às expectativas – marcou apenas dois gols na Série A. Mas por todo o nome que carrega e por agora ter uma Série B pela frente, há um entendimento que ele é importante para seguir no clube em 2019. Ainda acontecerão conversas entre Milton Bivar, a diretoria, Hernane e seus representantes.

Já Matheus Peixoto, este mais jovem, também foi testado, mas já na reta final da Série A. Apesar de ter agradado, interessa ao Fluminense e outros clubes e deve deixar o Leão. Isso é o que deixa mais evidente a necessidade do Sport em ter um nome que encaixe.

Dos três atacantes inicialmente pretendidos pelo Sport, Elton foi quem teve o ano de 2018 melhor. É, de longe, o mais experiente – tem 33 anos. Nesta temporada, fez 17 gols em 43 jogos pelo Figueira. Ele é tido como uma aposta válida até pelo currículo que tem. Enquanto Ezequiel, que só tem 20 anos, tem um cartaz mais modesto (jogou 22 vezes ao longo do ano), mas também é centroavante. Alisson Farias tem uma característica diferente, de mais velocidade e não fica tão centralizado.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Fluminense negocia com Sport a contratação do atacante Mateus Gonçalves

Por Daniel Gomes, Edgard Maciel de Sá e Hector Werlang — Recife e Rio de Janeiro

Globo Esporte

Após demonstrar interesse, o Fluminense procurou o Sport para negociar a contratação do atacante Mateus Gonçalves. A conversa estre os clubes está em adamento e há otimismo em um defecho positivo.

Foi o jornal Lance! que, inicialmente, revelou o desejo do Tricolor. Posteriormente, o GloboEsporte.com confirmou a informação. Nesta quinta-feira, em entrevista à TV Globo, o presidente eleito do clube pernambucano, Milton Bivar, comentou a situação:

– Tem proposta por ele, sim. Tem uma de fora do país, mas tem duas daqui do Brasil. Tem uma que está bem adiantada, é um clube do Rio de Janeiro.

Aos 24 anos, Mateus Gonçalves está emprestado pelo Tijuana ao Sport até maio de 2019 – ele tem vínculo com o time mexicano por mais algumas temporadas. O empresário Fabrício Souza, representante do jogador, admitiu ter sido procurado pelo clube carioca.

– Realmente, o Fluminense entrou em contato. Houve sondagens de outros times, mas o Fluminense é time grande e tem o Fernando Diniz, um técnico que acredito que ajudará na evolução do Mateus. Porém, ainda não tem nada definido – afirmou o agente.

A liberação do Tijuana, de acordo com Fabrício, não seria uma dificuldade. O Sport, por ter vínculo com Mateus até o término do Pernambucano do próximo ano, deseja uma compensação. Uma proposta feita pelo clube nordestino envolveria um abatimento no valor a pagar por Diego Souza – o Tricolor reclama na Justiça o repasse de parte da venda feita ao São Paulo. Ainda não houve acordo.

Mesmo com o rebaixamento do Sport, Mateus Gonçalves teve destaque no Brasileirão. Terminou como titular e, com participação em 14 jogos, marcou três gols.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Santa Cruz anuncia evento para a primeira atividade do elenco profissional no CT

Por GloboEsporte.com — Recife

O Santa Cruz vai inaugurar o primeiro campo do CT Ninho das Cobras, em Aldeia, neste sábado. Com direito ao corte de fita inaugural e atividades com as categorias de base. Só que o elenco profissional só vai utilizar o espaço um dia depois. E não com menos festividades. O clube anunciou em suas redes sociais que vai ser feito um jogo-treino contra o Serrano-PB, às 15h30 deste domingo, e que vai vender ingressos para a partida.

O motivo da venda de ingressos é um só: utilizar o valor para reverter nas obras do segundo campo do centro de treinamento. Cada ingresso custará R$ 50 e, ao todo, 300 bilhetes serão colocados à venda.

Os ingressos darão direito ao torcedor a ir e voltar do centro de treinamento em um ônibus que sairá da sede social do Santa Cruz, no Estádio do Arruda. Uma estrutura com um toldo e cadeiras será montada para que os torcedores acompanhem a partida.

Até o momento, o Santa Cruz realizou dois testes de preparação com o elenco profissional. Ambos foram movimentações feitas no campo que pertence ao Real Hospital Português. No treino contra o Sub-20, o profissional ganhou de 7 a 0 e em um jogo-treino contra a Agap-PE, o Santa venceu por 4 a 0. A estreia da Cobra Coral na próxima temporada é contra o Botafogo-PB, pela Copa do Nordeste, no dia 15 de janeiro.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Lateral-direito do Santa Cruz, Cesinha garante apoio como ponto forte: “Era atacante”

Por Rômulo Alcoforado — Recife

Globo Esporte

O lateral-direito Cesinha foi apresentado o Santa Cruz nesta quinta-feira. Para se firmar como titular, no entanto, ele terá de superar concorrência. Carente até pouco tempo, o setor agora tem outros dois jogadores: Marcos Martins, recém-chegado do Botafogo-SP, e Augusto Potiguar, da base coral. Para se destacar, Cesinha aposta em algo que vê como ponto forte: a facilidade em apoiar.

– Jogo um pouco mais avançado, quando comecei minha carreira fui atacante. Tenho uma facilidade de chegar na frente. Claro que, com o decorrer do tempo, a gente tem que aprender a marcar, guardar posição, porque não tem lateral que jogue no futebol brasileiro sem marcação. Mas minha prioridade e minha característica é o apoio.

Algo que pode atrapalhar o jogador, ao mesmo no início, é a inatividade. Desde julho, quando o Uberlândia foi eliminado da Série D, ele não joga de forma oficial. Mas Cesinha garante estar bem.

– Acho que foi em julho mesmo. Isso não me atrapalha porque eu estava vindo bem preparado. Esse tempo que eu tava parado estava trabalhando, me preparando. Os preparadores disseram que eu estou bem. É pegar mais o estilo de jogo e estar preparado para agarrar a oportunidade, que uma hora vai aparecer.

De qualquer forma, Cesinha acha que os três jogadores (ele, Marcos Martins e Augusto) estão aptos a suprir a ausência de Vítor, lateral-direito tricolor nas últimas quatro temporadas. E não tem medo da disputa.

– Vai ser uma disputa saudável, boa para o clube. Tanto eu, Augusto, Marcos, quem jogar vai estar preparado para ajudar o Santa Cruz. Augusto estava no sub-23, mas jogou em várias equipes profissionais. Marcos vem do Botafogo-SP, onde conseguiu o acesso à Série B.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Ex-Sport e Paysandu, meia-atacante Fábio Matos é nova contratação do Náutico

Por GloboEsporte.com — Recife

O Náutico anunciou mais uma contratação para a temporada 2019. O nome da vez é o de Fábio Matos, 22 anos, meia-atacante conhecido no futebol pernambucano por ter sido revelado pelo Sport. O jogador estava desde 2017 no Paysandu, de onde se desligou na metade do ano passado.

Esta é a quinta contratação do Timbu para a temporada: antes dele, chegaram o zagueiro Diego Silva, o meia Allan Patrick e os atacantes Jorge Henrique e Matheus Carvalho. Ele já realizou exames médicos e deve começar os trabalhos com o clube nesta quinta-feira.

Fábio chegou a ser anunciado como reforço para a Jacuipense-BA para 2019, mas resolveu trocar a equipe pelo Alvirrubro. Meia de origem, o jogador atuou como atacante em partidas do profissional do Sport, atuando principalmente pelos lados do setgor ofensivo.

Pelo Leão, foram 30 jogos e 3 gols nos profissionais. Já pelo Papão, foram 32 jogos e 5 gols.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

No Santa Cruz, Raphael Soares afasta clima de disputa com Bruno Ré

Por GloboEsporte.com — Recife

Contratado para disputar posição com Bruno Ré, o lateral-esquerdo Raphael Soares reconhece que inicia a trajetória no Santa Cruz em desvantagem em relação ao companheiro. Situação que está longe de incomodar o atleta. Ciente de que ainda precisará mostrar serviço ao técnico Leston Júnior, ele mostrou-se tranquilo com a suposta condição de titularidade do companheiro.

– Ré já foi atleta de Leston e isso é algo normal. Faço o meu trabalho e quando tiver uma oportunidade eu mostro o meu futebol. Estou aqui para ajudar o grupo. Sou um jogador ofensivo, que tem habilidade e espero me impor dentro de campo – disse o atleta, que pregou a união do grupo como peça fundamental para o sucesso coral.

Informado de que o Santa Cruz inicia a temporada com a pressão de conseguir o acesso à Série B, Raphael espera conseguir no Tricolor o sucesso que teve no ex-clube, o Operário, quando conseguiu o acesso da Série C.

– A gente sabe que time grande tem peso. Ano passado não teve acesso e estamos preparados para certa pressão. Estamos acostumados com isso. O que posso passar é que um grupo tem que ser unido. É assim que um time chega. Foi assim no Operário.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Por dificuldade financeira, atletas deixam Sport de lado no mercado

Por Marcelo Sá barreto e Rodrigo Raposo — Recife

Até um ano atrás com o nome sólido no mercado, o Sport passa a conviver com uma nova realidade. Aliás, uma dura realidade, que influi na montagem da equipe, com foco em 2019. Pouco confiável neste momento, depois que as informações dos salários atrasados se tornaram uma constante no noticiário, o Leão tem tido dificuldade de contratar, nos últimos dias, com a negativa de jogadores que interessam ao técnico Milton Cruz.

Sem dinheiro, os dirigentes apostam na nova cara da direção para confirmar reforços e passar segurança aos eleitos pelos rubro-negros. Mas não é fácil. Recentemente, o Sport recebeu um não de um zagueiro por conta da fama de mau pagador.

– Foi um zagueiro que estava no Internacional não quis vir. Quando a gente fala que é para vir para o Sport, o jogador não quer vir, por conta da questão financeira. Agora tem que vir na confiança do nome da diretoria e do presidente (Milton Bivar)– afirmou o diretor Wanderson Lacerda.

Wanderson Lacerda, ao lado de Milton Bivar, no Sport, tem encontrado dificuldades no mercado — Foto: Divulgação

Wanderson Lacerda, ao lado de Milton Bivar, no Sport, tem encontrado dificuldades no mercado — Foto: Divulgação

Ainda assim, os rubro-negros seguem firmes na busca por novas peças. Até a apresentação do grupo, no dia três de janeiro, o provável é que o elenco ganhe de cinco a seis reforços para iniciar a temporada.

– De concreto não existe nada, mas muita coisa está engatilhada. Até o final deste mês, está todo mundo querendo contratar, dispensando, aí fica muito concorrido o mercado. E a gente está brigando para trazer. Quando Milton tomar posse a gente deve estar com uns cinco ou seis contratados. Tem que reorganizar a casa. O trabalho é grande, mas vamos conseguir.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

No Santa, Leston Júnior opta por jogos-treinos para ter maior carga de trabalho

Por GloboEsporte.com — Recife

Com um perfil de trabalho característico, o técnico Leston Júnior inicia, na próxima quarta-feira, a preparação da equipe para o segundo jogo-treino, agora diante do SerranoPB, neste domingo. Até a estreia na Copa do Nordeste, no dia 15 de janeiro, o treinador deve somar três atividades sem o peso de amistoso – com arbitragem oficial e times trajados num estádio de futebol. Mais do que testar o grupo em partidas com pompa e circunstância, prefere sentir os atletas mais de perto.

– O jogo-treino é uma atividade que aproxima a realidade da partida oficial. O resultado é o que menos importa. O que nós mais precisamos, nesse momento, é treinar.

De fato, uma derrota para um adversário tradicional – ou uma apresentação abaixo da média – pode trazer um peso desnecessári neste momento, que é de trabalho e descoberta de um melhor encaixe. Além disso, é uma maneira de o treinador diminuir a carga de partidas na temporada. O início do primeiro semestre vai ser duro para os pernambucanos, presente em três competições (Copas do Brasil e do Nordeste, mais o Campeonato Pernambucano).

Na última atividade, no domingo, Leston Júnior acompanhou de perto a atuação dos atletas, no amistoso contra a Agap-PE, em Aldeia. Assim como, entre alguns destaques, atestou a apresentação do lateral-direito Cesinha, um dos recém-contratados.

– Quando se apega muito ao procedimento em si, você acaba afastando outras prioridades. É só um ‘start’ para ter uma característica diferente do dia a dia, da rotina dos treinamentos -, afirmou o comandante.

A ideia é que a terceira e última observação da equipe tricolor, antes do confronto com o Botafogo, no dia 15, pelo Nordestão, vai ser na terça-feira, dia 8. O adversário e o local do confronto faltam ser confirmados.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Márcio quer Jorge Henrique, Robinho e Luiz Henrique em estreia do Náutico

Por Lucas Liausu — Recife

Globo Esporte

 

O Náutico deve receber, nos próximos dias, o reforço de três jogadores com status de titular em 2019. O atacante Robinho e o volante Luiz Henrique, emprestados a Goiás e Bahia, respectivamente, mais o atacante Jorge Henrique, contratado para ser o grande nome do clube na temporada. Os dois primeiros devem chegar nesta semana, enquanto o terceiro só começa a trabalhar em janeiro. Mesmo assim, o técnico Márcio Goiano espera contar com todos na estreia do Timbu, no dia 15 de janeiro, diante do Fortaleza, pela Copa do Nordeste.

– Temos que fazer um planejamento. Eles não vão estar 100%, mas são jogadores que aguentam jogar. Robinho tem 19 anos, Luiz, 21, e só Jorge é de mais idade. Vamos avaliar nos treinos. Teremos alguns dias de treino.

Uma esperança para Márcio Goiano é que o Fortaleza não vai atuar no melhor da condição física. O elenco da equipe cearense só volta a trabalhar no dia 2 de janeiro.

– Eles aguentam jogar até porque o time todo do Fortaleza vai estar nas mesmas condições de trabalho deles.

O Náutico enfrenta o Fortaleza no dia 15 de janeiro, pela primeira rodada da Copa do Nordeste. O jogo acontece nos Aflitos. No dia 19, o Timbu vai até Caruaru pegar o Central, pela primeira rodada do Campeonato Pernambucano.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Eduardo vê com bons olhos disputa no meio de campo do Santa Cruz

Por GloboEsporte.com — Recife

A forte concorrência por uma vaga no meio de campo do Santa Cruz parece não incomodar o volante Eduardo, uma das quatro peças para o setor, sem contar com os três atletas da base: João Victor, Caetano, Ítalo. Ciente de que o técnico Leston Júnior está conhecendo o elenco, o atleta acredita que a disputa é fundamental para a evolução da equipe.

– Acho importante essa disputa. É uma briga sadia, que é bom não só para mim, mas para todo o elenco. É o começo do trabalho e creio que essa briga sadia ajuda a todo mundo evoluir – disse o volante, que tem Diego Lorenzi, Lucas Golçalves e Charles como concorrentes por uma vaga.

Contratado pelo Santa Cruz no meio da temporada 2018, Eduardo crê que o fato de participar da pré-temporada dará mais chances para ele desenvolver o futebol.

– Ter tempo de trabalho é melhor, porque a gente começa a preparação. Ano passado cheguei e já tive que jogar. Agora estou tendo tempo para trabalhar com o elenco e isso ajuda.

Mesmo destacando os pontos positivos da pré-temporada, Eduardo acredita que o fato de Santa Cruz ter ficado três meses sem jogar atrapalhou o elenco. No entanto, na avaliação do atleta, o clube segue sendo candidato aos títulos da Copa do Nordeste e do Pernambucano.

– Ficar muito tempo sem jogar foi prejudicial. Não ajuda em nada. Todo jogador prefere jogar. Mas quem veste a camisa do Santa Cruz não pode pensar em algo diferente de tentar o título. Toda competição temos essa obrigação.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.