Seu Vídeo Aqui!!!

————————————————————————————-

————————————————————————————

NUVEM DE TAGS

Para dar ritmo a jogadores, Náutico deve ter mudanças nos próximos jogos

Técnico Hélio dos Anjos explicou motivo de escalar lateral-esquerdo Rafinha e volante Marciel como titulares na partida contra o Vera Cruz e deu a entender que próximo a ganhar chances é volante Luiz Henrique

Por Redação do ge — Recife

Globo Esporte

Melhores momentos: Náutico 3 x 1 Vera Cruz pela 3ª rodada do Campeonato Pernambucano

Na escalação do Náutico na vitória de 3 a 1 contra o Vera Cruz no último domingo, duas mudanças chamaram atenção. O lateral-esquerdo Rafinha estreou com a titularidade. E o volante Marciel fazia sua primeira partida como titular – ele havia saído do banco em outros dois jogos. Além de explicar o que lhe fez mudar o time, o técnico Hélio dos Anjos projetou outras mudanças nos próximos confrontos.

O último jogo de Rafinha tinha sido pelo CSA justamente contra o Náutico no dia 29 de janeiro, pela última rodada da Série B. E a última partida que Marciel foi titular foi há muito mais tempo: no dia 22 de outubro pelo Campeonato Brasileiro de Aspirantes, empate sem gols entre Juventude e Vila Nova. Pelo time gaúcho, Marciel era muito acionado no segundo tempo, saindo do banco de reservas.

– Eu já os coloquei para eles irem adquirindo uma condição. Rafinha vem há quase 60 dias sem jogo. Marciel, mais ainda, que não jogou constantemente no Juventude e desde dezembro que ele não tem oportunidade de entrar de frente em um jogo, que é diferente do que saindo do banco. É natural que vai acontecer, assim como Luiz Henrique, por exemplo. Trindade é diferente até pela condição física – disse Hélio dos Anjos.

O volante Luiz Henrique, de 23 anos, foi um dos últimos contratados pelo Náutico. Cria da base do clube, ele retornou ao Timbu após uma passagem pelo futebol português. Ele já estreou na vitória de 1 a 0 sobre o Sete de Setembro, mas deve ganhar uma chance como titular em breve para adquirir mais tempo de jogo.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Artilheiro do Sport, prata da casa Mikael vive reviravolta no futebol e recebe elogios

Formado na Ilha do Retiro, atacante supera dificuldades de adaptação, marca três gols em seis partidas e tem contrato renovado até dezembro de 2023

Por Camila Alves — Recife

Globo Esporte

Mikael tem o olhar ávido em direção às traves do adversário. Aos 21 anos e com um início tardio no futebol, ele calça as chuteiras sob a convicção de que precisa mostrar o melhor de si. Até porque, assim, sabe o que encontrará ao fim do dia: um prato de costelinha assada, preparado pela mãe, na mesa de casa, e, principalmente, oportunidade.

Formado na base do Sport e recém estreante no profissional, o centroavante vive uma realização própria: começa 2021 como artilheiro do time, com três gols, e sob elogios do técnico Jair Ventura. Na semana passada, ainda teve o contrato renovado com o clube até dezembro de 2023.

“É o início de temporada que todo jogador sonha”, diz o atleta.

Gol do Sport! Mikael tabela de letra, corta marcador e manda no ângulo, aos 29 do 1º

Mikael cresceu no município de Cláudia, a 606 km de Cuiabá, no Mato Grosso, e nunca havia treinado em um clube profissional até chegar ao Sport, em 2017. Ele estava de férias no Maranhão, na casa da avó, Creuza Maria, quando participou da peneira do Leão por conta do lanche oferecido pelo clube. Quase quatro anos depois, ele espera se tornar inspiração para quem vive história semelhante.

“Tem muitos jovens que devem estar nas condições que eu estava. Não tinha muita oportunidade, não tinha tanta esperança, mas nunca deixou de acreditar. Uma pessoa que nunca fez uma peneira de um clube, de repente chegar a um dos maiores do Brasil… Isso é para servir de inspiração para outros moleques.”

Gol do Sport! Falha na saída de bola do Salgueiro, e Mikael bate do meio da rua e marca um golaço, aos 12 do 1º tempo

O centroavante estava emprestado ao Confiança na última temporada, mas terminou voltando ao Sport antes do previsto, por conta das perdas no elenco rubro-negro. Durante o Brasileirão, ainda enfrentou dificuldades de adaptação pela exigência física. Só que em 2021 a história tem sido diferente. São seis partidas e três gols – contra Salgueiro, Juazeirense e Santa Cruz -, rendendo elogios do treinador.

“É um ‘9’ de muita força, que tem uma patada de esquerda como poucos. Ainda tem um pouco de dificuldade de se manter nos 90 minutos, é um menino que está em formação. Na nossa análise, é um jogador que tem um futuro brilhante pela frente. Tem uma canhota invejável e com certeza vai ser um dos grandes jogadores do Sport”, afirmou Jair Ventura.

Mikael está nos primeiros passos, mas de uma caminhada que, sabe, não fará só. Titular na equipe neste início de temporada, o centroavante tem vivido os últimos dias ao lado da namorada e da mãe, Laurejane. O pai, seu Antônio, de quem tirou inspiração pelo futebol (assim como do ídolo Diego Souza) vem ao Recife com frequência para visitá-lo.

“Sou muito próximo deles. É de onde sempre tirei forças para continuar jogando. Esse momento que estou vivendo em grande parte é por causa deles. Espero continuar dando alegria para eles, para o torcedor do Sport e para todos que acreditam em mim.”

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Ainda em tratamento, Danny Morais e Leonan desfalcam Santa Cruz contra CSA

Ausentes da viagem para Goiânia, defensores permanecem sob cuidados do departamento médico e seguirão sendo desfalques

Por Redação do ge — Recife

Globo Esporte

Fora da lista dos relacionados que viajaram para Goiânia, onde o Santa Cruz enfrentaria o Ypiranga-AP pela primeira fase da Copa do Brasil, o zagueiro Danny Morais e o lateral-esquerdo Leonan seguem de fora da equipe e não enfrentam o CSA, pela quarta rodada da Copa do Nordeste.

Capitão da equipe, Danny Morais sofreu uma lesão muscular na derrota para o Salgueiro, no último dia 11. Em tratamento, ele continua no departamento médico para cumprir o prazo de recuperação.

– Faz nove dias que ele teve lesão grau 1. Nesse tipo de problema, nós esperamos de 8 a 10 dias para iniciar a transição física. Ele já vem fazendo alguns exercícios com a fisioterapia, e em seguida vai ser entregue aos preparadores físicos. Para esse jogo de sábado, fica inviável – explicou o médico Wilton Bezerra.

Ainda sem estrear na temporada, o lateral Leonan vive a expectativa de ficar à disposição do técnico João Brigatti. Ele até chegou a ser liberado para os treinos, mas voltou a sentir um problema na coxa esquerda.

– Leonan vem numa evolução boa. O jogador ficou, durante toda essa semana, intensificando o tratamento. Ele vem fazendo também um trabalho com os fisioterapeutas e vamos ver se liberamos para a transição neste final de semana – finalizou o médico coral.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Yago lembra período de lesão, declara gratidão ao Corinthians e projeta novo ciclo no Náutico

Zagueiro ficou por nove anos no clube paulista, onde foi formado, mas agora tem novo desafio para retomar carreira, paralisada há um ano e meio por lesão

Por Redação do ge — Recife

Globo Esporte

O zagueiro Yago chega ao Náutico para um novo começo de carreira. Aos 28 anos, ele vem de lesão grave no joelho, que o parou por um ano e meio (desde setembro de 2019 não atua). No Timbu, ele espera estar em campo em breve e projeta uma nova fase na carreira – sem, no entanto, esquecer o que passou.

“Pensa num cara feliz de poder estar aqui, vestindo essa camisa centenária. Primeira vez no Nordeste, poder estar vestindo essa camisa gigante. Estou muito feliz. Minha expectativa é de conquistar o Pernambucano e o nosso maior objetivo, que é colocar o Nautico na Série A.”

Yago espera participar dessas possíveis conquistas em campo. O jogador afirmou estar bem fisicamente, embora precise de algum tempo para retomar a melhor forma técnica.

– Óbvio que preciso de um tempo para me readaptar às questões de ritmo de treino, jogo. Eu vinha treinando a parte física, mas muito sem a bola. Eu preciso me readaptar as questões técnicas, de posicionamento. Mas, como minha base física vinha fazendo bastante, acredito que não vai ser nenhum problema. Acredito que estarei bem em pouco tempo para ajudar o Náutico.

Lesão dura

O jogador garante estar bem psicologicamente, mas reconhece que passou maus bocados durante o período da recuperação da cirurgia no menisco lateral do joelho direito.

— Um ano e meio para um atleta profissional, num meio muito exigente, é um tempo muito grande. Nunca imaginei ficar tanto tempo parado, mas foi necessário. Foi um período muito difícil. Ouço sempre falar que a pior lesão, a mais temida, é a do ligamento cruzado, em que as pessoas ficam seis, sete, oito meses. Fiquei um ano e meio. Foi muito difícil, doloroso, mas agora estou me sentido muito bem. Espero melhorar o quanto antes e poder ajudar da melhor maneira possível.

À época da lesão, em setembro de 2019, o zagueiro atuava no Goiás, mas tinha contrato com o Corinthians, clube onde atua desde a base e que defendeu por nove anos. É a primeira vez, como profissional, que defende uma equipe sem ter um vínculo com o Timão, já que a relação entre ele e o time paulista foi rompida agora.

O zagueiro declara ser muito grato ao Corinthians, mas que sua história no Parque São Jorge faz parte do passado. O presente é o Náutico.

– Tive muito tempo no Corinthians. Cheguei lá menino, saí um homem. De fato, tenho uma gratidão enorme ao Corinthians, um clube que me abriu as portas. Foi muito tempo. De 2012 até agora, mas a vida é feita de ciclos. O meu encerrou lá. Um novo inicia agora. Estou muito feliz de estar aqui, novos ares, novo momento, novo ciclo. Espero ser mais feliz do que fui no anterior. Agradeço ao Corinthians, mas agora se inicia um novo ciclo e tem tudo para dar certo.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Sport enfrenta dificuldades em 2021 e vive maior jejum de vitórias na era Jair Ventura

Rubro-negro está há sete partidas sem vencer, com três empates e quatro derrotas; sequências sem vitórias com técnico haviam chegado ao máximo de cinco jogos

Por Redação do ge — Recife

Globo Esporte

Em meio ao calendário apertado por conta da pandemia causada pela Covid-19, o Sport enfrenta momento turbulento em 2021. Sem tempo para preparação e ainda montando o elenco da temporada, o Rubro-negro vive o maior jejum de vitórias da equipe desde a chegada do técnico Jair Ventura. São sete partidas, com três empates e quatro derrotas – um aproveitamento de 14,2% neste recorte.

A última vitória do Leão aconteceu no dia 24 de fevereiro, quando fez 3 a 1 sobre o Vera Cruz, na primeira rodada do Pernambucano. Na ocasião, o clube atuou com uma escalação alternativa porque no dia seguinte enfrentaria o Athletico pela despedida do Brasileiro 2020.

Desde a chegada de Jair Ventura, as maiores sequências sem vitória da equipe haviam acontecido durante a Série A. Ambas foram de cinco partidas: a primeira entre a 14ª e a 18ª rodada, e depois entre a 20ª e a 24ª.

O atual jejum de vitórias do Sport começou com a derrota para o Ahtletico, na última rodada do Brasileiro. Depois disso, o time enfrentou Sampaio Corrêa, Salgueiro, CRB, Juazeirense, Santa Cruz e 4 de Julho (nesta ordem).

Um detalhe é que o Rubro-negro só contou com o elenco completo à disposição até a segunda partida desta lista, porque maior parte dos contratos acabaram no dia 28 de fevereiro. Desde então, o clube acertou nove renovações de vínculo, mas só conseguiu regularizar três: Thiago Neves, Marcão e Ronaldo.

Ao mesmo tempo, o Leão ainda contratou quatro reforços – Neílton, Toró, Maxwell e Thiago Lopes -, mas eles ainda não estão inscritos. O Sport estava punido com a proibição de registrar novos atletas e precisou pagar uma dívida somada em cerca de R$ 10 milhões na Fifa e na Câmara Nacional de Resolução de Disputas da CBF.

Diante deste cenário, as últimas cinco partidas do Rubro-negro nesta temporada contaram com maior parte da escalação formada por jogadores da base – mesmo quando utilizou força máxima.

Na área técnica também houve mudanças neste período, por duas ocasiões em que Jair Ventura não esteve. O auxiliar César Lucena assumiu o posto contra o Salgueiro, porque o treinador ainda não havia sido regularizado. Na partida seguinte, foi a vez do treinador do Sub-20, Ricardo Severo, porque Jair ficou no Recife para treinar o restante do time de olho na Copa do Brasil.

As maiores sequências

Jejum: sete partidas (três empates e quatro derrotas)

  1. Sport 1 x 1 4 de Julho – 3ª rodada do Nordestão 2021
  2. Santa Cruz 1 x 1 Sport – 3ª rodada do Pernambucano 2021
  3. Juazeirense 3 x 2 Sport – Primeira fase da Copa do Brasil 2021
  4. CRB 2 x 0 Sport – 2ª rodada do Nordestão 2021
  5. Sport 1 x 2 Salgueiro – 2ª rodada do Pernambucano 2021
  6. Sport 1 x 1 Sampaio Corrêa – 1ª rodada do Nordestão 2021
  7. Athletico 0 x 2 Sport – 28ª rodada da Série A 2020

Jejum: cinco partidas (um empate e quatro derrotas)

  1. São Paulo 1 x 0 Sport – 28ª rodada da Série A 2020
  2. Santos 4 x 2 Sport – 27ª rodada da Série A 2020
  3. Sport 0 x 1 Atlético-GO – 26ª rodada da Série A 2020
  4. Sport 0 x 2 Vasco – 25ª rodada da Série A 2020
  5. Ceará 0 x 0 Sport – 24ª rodada da Série A 2020

Jejum: cinco partidas (um empate e quatro derrotas)

  1. Atlético-MG 0 x 0 Sport – 18ª rodada da Série A 2020
  2. Bragantino 2 x 0 – 17ª rodada da Série A 2020
  3. Sport 3 x 5 Internacional – 16ª rodada da Série A 2020
  4. Sport 1 x 2 Botafogo – 15ª rodada da Série A 2020
  5. Flamengo 3 x 0 – 14ª rodada da Série A 2020

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Thiago Neves critica arbitragem após gols anulados do Sport: “Não tem como não ficar p… da vida”

Meia-atacante volta a reclamar sobre decisões de campo após empate com 4 de Julho, pelo Nordestão: “Está na hora de começar (…) a darem suas versões nas cagadas que eles fazem nos jogos!”

Por Redação do ge — Recife

Globo Esporte

Jogadores e comissão do Sport partem para cima da arbitragem após jogo contra 4 de Julho

O empate do Sport por 1 a 1 com o 4 de Julho, nesta quarta-feira, terminou em confusão após o árbitro Adriano Barros Carneiro anular dois gols do Rubro-negro por impedimento. Mesmo sem entrar em campo, ainda em recuperação física após a Covid-19, o meia-atacante Thiago Neves disparou críticas contra a arbitragem através das redes sociais.

“Não tem como não ficar p… da vida com a arbitragem. O que fizeram foi brincadeira! Tem que começar a chamar os árbitros para dar entrevistas após os jogos, igual aos jogadores. Porque se a gente fala alguma coisa, acaba tomando uma suspensão. Está na hora de começar eles, árbitros, a darem suas versões nas cagadas que eles fazem nos jogos! Porque ultimamente só o Sport está se ferrando!”

Arbitragem anula outro gol do Sport contra 4 de Julho, após muita conversa e discussão

A revolta de Thiago Neves reflete o ânimo dos jogadores do Leão e do técnico Jair Ventura, que estiveram em campo questionando a arbitragem após o término da partida. Além dos membros da equipe, o diretor de futebol do clube, Fred Domingos, chegou a invadir o gramado e foi contido por policiais.

As críticas sobre arbitragem, no entanto, não são novidade para o meia-atacante. Ele havia se pronunciado no fim da semana passada, inclusive, após a eliminação do Sport na Copa do Brasil.

Na ocasião, o Rubro-negro terminou derrotado por 3 a 2 pela Juazeirense, em uma partida que contou com duas quedas de energia elétrica, sistema de irrigação ligado e até sumiço de gandulas. O meia-atacante estava fora do confronto porque testou positivo para Covid-19, mas usou as redes sociais para dizer que os atletas enfrentaram “bizarrices” na ocasião.

Sport perde para Juazeirense e está fora da Copa do Brasil

Desde que chegou à Ilha do Retiro, em setembro do ano passado, Thiago Neves posicionou-se em tom crítico sobre a arbitragem em outras ocasiões também. Principalmente durante a reta final do Brasileirão 2020.

Naquele período, ele chegou a reclamar de um pênalti não marcado a favor do Sport contra o Goiás. Poucos dias depois, o meia disse que a equipe rubro-negra seguia sendo “roubada”. Isso por conta de uma penalidade polêmica a favor do Leão, que terminou anulada após revisão no vídeo, na derrota para o Palmeiras, .

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Titular do Náutico no início do Estadual, Djavan vê concorrência com bons olhos no elenco

Clube alvirrubro contratou Luiz Henrique e Marciel para a posição de volante, que já contava com Rhaldney, Bustamente, Matheus Trindade e o próprio Djavan

Por Redação do ge — Recife

Globo Esporte

Titular no meio-campo do Náutico nas duas primeiras rodadas do Campeonato Pernambucano, o volante Djavan está de olho na forte concorrência que tomou conta da posição. Além dele, o técnico Hélio dos Anjos conta com Rhaldney, Bustamente, Matheus Trindade, e os reforços Marciel e Luiz Henrique.

Desde a reta final da Série B, Djavan faz dupla com Rhaldney e assim também atuou nas vitórias sobre Central e Sete de Setembro, no início da temporada 2021.

– Chegaram dois grandes volantes e a concorrência deve acontecer. Importante é ser de maneira saudável, ficando à disposição do professor na hora que ele precisar. Estamos mais fortes em relação a 2020, mais focados, e o Náutico está fazendo boas contratações – opinou Djavan.

Na terça-feira, Djavan participou do segundo tempo no jogo-treino com o Palmeira-RN, no CT Wilson Campos. Depois de 15 dias, o Timbu vai voltar a campo no próximo domingo, contra o Vera Cruz nos Aflitos. Fora da Copa do Nordeste e da Copa do Brasil, o time alvirrubro só disputa o Estadual no primeiro semestre.

“Estamos treinando forte, nos preparando. É foco total no Pernambucano, com mais espaço para treinar e chegar bem fisicamente nos jogos. Queremos terminar a primeira fase como líderes, com vaga na Copa do Brasil e garantindo os jogos do mata-mata em casa”.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Sem jogo no meio da semana, Santa Cruz reforça condição física dos atletas

Hospedado em Goiânia após ter partida de Copa do Brasil suspensa, elenco coral fez trabalhos físicos e retorna nesta quinta de olho em jogo no sábado

Por Redação do ge — Recife

Globo Esporte

O Santa Cruz teve suspensa a partida que seria nesta quarta, contra o Ypiranga-AP, pela primeira fase da Copa do Brasil – por questões de restrições sanitárias impostas pelo Governo de Goiás, onde seria realizada. Assim o Tricolor aproveitou o dia livre para reforçar condição física de atletas ainda em Goiânia, e nesta quinta volta a Recife.

O time coral volta a entrar em campo no sábado, contra o CSA, pela Copa do Nordeste. A partida será às 18h15, no Arruda.

Nesta quarta, sem o jogo previsto os atletas foram submetidos a um trabalho sob comando do preparador físico Jailton Cintra, utilizando as dependências do hotel em que a delegação estava hospedada. De acordo com o decreto estadual, os treinos também estão proibidos.

– Esse trabalho é de ativação, fazendo com que os atletas saiam do quarto. É preencher a lacuna de preparação, até porque não tivemos um campo à disposição para treinar. Sem isso, precisamos encontrar uma alternativa e utilizamos esse espaço no hotel – explicou Jailton.

Para a partida contra o CSA, o técnico João Brigatti tem à disposição o atacante Madson – regularizado e recuperado de uma pequena lesão muscular. Ele é o principal candidato para formar o trio ofensivo com Pipico e Léo Gaúcho.

A provável escalação do Santa tem Jordan; Augusto Potiguar, William Alves, Célio Santos, Alan Cardoso; Ítalo Henrique, Caetano, Chiquinho; Madson, Pipico e Léo Gaúcho.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Sporting confirma pagamento do Sport sobre dívida milionária na Fifa: “Muito satisfeitos”

Vice-presidente do clube português, Francisco Zenha, ressalta dificuldades no processo e desilusão da diretoria após Rubro-negro descumprir com acordo em 2018

Por Camila Alves — Recife

Globo Esporte

Após o Sport sinalizar o pagamento da dívida milionária ao Sporting, na última segunda-feira, o clube português confirmou a quitação do débito através de pronunciamento do vice-presidente, Francisco Zenha – nesta terça-feira. O caso estava em andamento na Fifa e provocou uma punição ao Rubro-negro, com o bloqueio de inscrições de novos jogadores, desde o último dia 1 de março.

“Conversamos nas últimas semanas para resolver o problema e confirmo que o Sport Recife fez o pagamento integral da dívida, mais juros associados. Ficamos muito satisfeitos” – disse o vice-presidente do Sporting.

O caso na Fifa cobrava € 907.500,00 referentes à compra do atacante André, adquirido em 2017, além de mais € 213.500,00 de multa e juros, acrescidos de IOF (0,38%) e IR (17,67%). Sendo que os últimos valores passam por variação diária. Na conversão para o Real, o Sport desembolsou R$ 8.944.046,44 – de acordo com pronunciamento oficial do clube pernambucano.

No pronunciamento, o vice-presidente do Sporting ainda afirmou que o clube estava desiludido durante o processo, principalmente porque, em 2018, acertou um acordo com o Sport, só que o Leão deixou de pagar pouco após o início das parcelas.

“Depois de um difícil processo, que nos deixou muito desiludidos – sobretudo porque em julho de 2018, o Sporting estava a viver um momento particularmente difícil da sua história: na altura, demos a mão ao Sport Recife e o Sport Recife não cumpriu o acordado, falhando a quase totalidade dos pagamentos, logo a partir da sua prestação.”

Confira na íntegra o posicionamento do Vice-Presidente do Sporting, Francisco Zenha

“Queria primeiro agradecer ao presidente Milton Bivar por ter resolvido a situação. Conversamos nas últimas semanas para resolver o problema e confirmo que o Sport Recife fez o pagamento integral da dívida, mais juros associados.

Depois de um difícil processo, que nos deixou muito desiludidos – sobretudo porque em julho de 2018, o Sporting CP estava a viver um momento particularmente difícil da sua história: na altura, demos a mão ao Sport Recife e o Sport Recife não cumpriu o acordado, falhando a quase totalidade dos pagamentos, logo a partir da sua prestação.

Ficamos, por isso, muito satisfeitos que a nova direção tenha tido vontade e uma nova postura para resolver a questão.”

Conheça o caso

A dívida com o Sporting era antiga nos cofres do Sport. O atacante André foi comprado junto ao clube português em janeiro de 2017, quando o Leão adquiriu 50% dos direitos do atleta, mas não pagou. Ele entrou em campo naquele ano e deixou o Recife no início de 2018, negociado para o Grêmio por € 2,5 milhões (cerca de R$ 10 milhões à época). Mas o Rubro-negro seguiu sem pagar.

Sem receber pela transferência, o Sporting acionou a equipe pernambucana na instância judicial da Fifa. Assim, passadas as etapas de investigação, o Sport recebe a ordem de pagamento da dívida em maio do ano passado e vinha tentando negociar com os portugueses. Nesse processo, a diretoria ofereceu novos parcelamentos e até mesmo a concessão de direitos do atacante Juninho e do zagueiro Adryelson. Mas todas propostas foram negadas pelo Sporting.

Em função do histórico da negociação, nos bastidores, o clube português via o Rubro-negro como mau pagador e vinha exigindo o pagamento à vista. A pressão sobre o Sport aumento em março deste ano, quando foi punido pela Fifa com o bloqueio de inscrições para novos atletas e viu o Sporting cogitar pedir sanções mais duras caso a situação não tivesse desfecho.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Matheus Carvalho explica preparação para evitar novas lesões no Náutico

Meia-atacante não joga uma partida oficial há mais de um ano e afirma estar “morando” na academia do clube para evitar problemas musculares

Por Rômulo Alcoforado — Recife

Globo Esporte

O meia-atacante Matheus Carvalho está cada vez mais perto do retorno no Náutico. Mas ele planeja que a volta não seja breve. Após mais de um ano sem atuar, devido a uma lesão no joelho esquerdo seguido de uma contusão muscular mais simples, o jogador está fazendo um trabalho especial para evitar novos problemas físicos.

Após marcar dois gols no jogo-treino contra o Palmeira-RN, na última segunda-feira, Matheus afirmou que ainda sente algumas dificuldades decorrentes do longo tempo de inatividade.

– Eu sabia que ia ser difícil, e os fisiologistas, preparadores físicos e fisioterapeutas já tinham me avisado que seria um pouquinho difícil, mas eu tô praticamente morando na academia e trabalhando bastante para diminuir esse déficit e consequentemente melhorar em campo.

Ao contrário do que acontecia na época de Gilmar Dal Pozzo, técnico do Náutico quando Matheus se machucou, ele não deve ser usado por Hélio dos Anjos como ponta.

No jogo-treino e nos treinamentos, Matheus vem atuando como meia central, posição em que tem a concorrência de Jean Carlos, titular no setor.

Mas o jogador minimiza, neste momento, a briga pela titularidade. O que ele quer é conquistas coletivas, como o Pernambucano, única competição que o Náutico disputa no início do ano.

– Fico feliz de estar evoluindo e contribuindo com meus companheiros, o grupo está bastante unido e agregando bastante valor para a nossa equipe. Estamos focados nesse pernambucano, com fome de ganhar esse título

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.