Futebol, finanças, mercado… O Sport uma semana após paralisação por Covid-19

Rubro-negro suspendeu atividades na última segunda, tem atletas treinando em casa, movimento nas contratações e busca por alternativas financeiras durante pandemia

Por Camila Alves — Recife

Passou-se uma semana desde que o Sport seguiu o caminho das entidades do futebol e decidiu também pela suspensão das atividades devido à pandemia do novo Coronavírus, declarada pela Organização Mundial de Saúde (OMS). Os bastidores, no entanto, seguem em movimento.

Sete dias após a paralisação pelo Covid-19, entenda o panorama do que aconteceu no futebol, clube, finanças e mercado leonino desde então.

Futebol

O Rubro-negro entrou em campo pela última vez no dia 15 de março (domingo), quando perdeu para o Ceará, pela Copa do Nordeste. De folga na segunda-feira, o elenco voltaria aos treinos no dia seguinte. Mas antes disso, a diretoria liberou os atletas, sob o planejamento de atualizar a situação a cada semana. A previsão do presidente leonino, Milton Bivar, no entanto, é de que essa volta demore a acontecer. O mandatário acredita em um retorno do futebol para, no mínimo, fim de maio.

Diante deste cenário, os jogadores do Rubro-negro receberam uma cartilha do clube com recomendações alimentares e de exercícios para que possam trabalhar em casa para manter a forma física durante a paralisação.

Competições

O presidente da Federação Pernambucana de Futebol, Evandro de Carvalho prevê a volta jogos do Estadual em 60 dias. De acordo com o ministro Luiz Henrique Mandetta, no entanto, a projeção do Ministério da Saúde é de um aumento no número de infecções de abril a junho, e queda apenas em agosto. O que torna um retorno em dois meses inviável.

Na Copa do Nordeste, chegou-se a cogitar jogar a última rodada da primeira fase de portões fechados. Mas por conta da necessidade de deslocamento das equipes por avião, decidiu-se pela paralisação. Ainda não há previsão de volta.

Confederação Brasileira de Futebol, por sua vez, suspendeu as competições nacionais ainda no dia 15 de março, deixando em aberto também a data de início da Série A, que o Leão disputa em 2020. A entidade tem uma ideia inicial de terminar os torneios em curso antes de iniciar o Brasileiro, mas não há definição do que será feito.

Finanças

Sem previsão de renda de jogos, setor em que o Sport lucrou mais de R$ 300 mil em receita líquida de bilheteria em 2020, o clube busca alternativas para enfrentar o cenário. Desde a paralisação, como forma de incentivo para aumentar a arrecadação, o Leão dispensou o valor da taxa de adesão para associações feitas online e concedeu 70% de desconto na anuidade para novas sócias mulheres.

Ponto positivo neste quesito é o fato de que, desde a última semana quarta-feira, a Procuradoria-Geral da Fazenda suspendeu pelos próximos 90 dias os atos de cobrança da dívida ativa da União. Com isso, o Sport têm paralisados prazos e novos procedimentos na entidade, com a qual o clube tem uma dívida de R$ 62 milhões.

Na última sexta-feira, a Comissão Nacional de Clubes levou uma proposta aos representantes dos atletas com a intenção de firmar um acordo na Justiça do Trabalho. Os pontos incluem férias até 21 de abril, redução da remuneração em 50% por 30 dias, caso os campeonatos não retornem após esse período. E, sem mudança de cenário no mês seguinte, suspensão do contrato de trabalho até o retorno. Contratos seriam prorrogados pelo período de suspensão.

Mercado

Apesar do cenário, o Rubro-negro não paralisou as movimentações no mercado. Com o clube ainda em busca de reforços para a Série A, nesta semana, o atacante Ronaldo, destaque no Paulista pelo Santo André, confirmou ter um pré-contrato assinado com o Leão para o dia 11 de abril. Além disso, a diretoria se mantém otimista sobre a negociação pelo lateral-direito Patric, que deve atrasar com o Atlético-MG devido ao cenário de indefinição.

Clube

Ainda na segunda-feira, o Sport paralisou as atividades dos esportes olímpicos, amadores, futebol feminino e categorias de base do clube. Na Secretaria Social, o funcionamento acontece de forma reduzida, durante três dias na semana: segundas, quartas e sextas, das 8h às 17h.

No mesmo período, em função da contaminação do Covid-19, o Rubro-negro decidiu por mandar de volta para casa todos os cerca de 70 atletas das categorias Sub-15 a Sub-20, que vivem do alojamento do CT leonino. O clube distribuiu kits e montou uma equipe com médicos, psicólogos, nutricionista, assistente social e diretoria para garantir a segurança dos pratas da casa ao longo do caminho até a cidade de origem.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Contas, conscientização, futebol… O Náutico uma semana após parada por pandemia

Timbu tem futebol paralisado, busca soluções para manter as contas em dia, e foi primeiro a disponibilizar estrutura para Governo usar em tratamento

Por GloboEsporte.com — Recife

Uma semana depois das primeiras paralisações esportivas por conta da pandemia do novo coronavírus, o Náutico vive – como todos os clubes – momento de incertezas sobre os próximos passos. Seja em relação à saúde financeira ou ao futebol, os bastidores seguem. Veja um panorama do que aconteceu no Timbu passados esses sete dias.

Futebol

A última partida disputada pelo Náutico foi no dia 14, um sábado, em que acabou derrotado pelo Fortaleza por 3 a 0, nos Aflitos, pela Copa do Nordeste. E já a partir da segunda-feira seguinte, o clube começou a divulgar medidas relacionadas diretamente ao avanço do Covid-19.

A primeira foi um maior controle em relação ao acesso da imprensa aos treinos, vetando entrevistas coletivas para evitar aglomeração de pessoas. Mas já na terça-feira o Timbu anunciou que os treinos estariam suspensos até este domingo, dia 22. A suspensão acabou sendo estendida na última sexta por pelo menos mais uma semana, então os jogadores e comissão não retornam aos trabalhos nesta segunda.

A princípio, segundo o preparador físico alvirrubro, Walter Grasmmann, os jogadores não receberam cartilhas para treinos físicos em casa – por se tratar de uma paralisação de trabalhos de uma semana. Mas como os jogadores ficarão mais tempo em casa, o clube deve mudar a estratégia para que o efeito negativo no condicionamento seja minimizado.

Nesta pausa, o técnico Gilmar Dal Pozzo também tem muito a pensar sobre como fazer para o time reagir na temporada. O Timbu vive um desequilíbrio entre os setores de defesa e ataque (um dos piores dos últimos dez anos), o que tem refletido nos resultados – nos sete jogos antes da parada conquistou apenas uma vitória e perdeu boas chances de deixar encaminhadas as classificações para as próximas fases da Copa do Nordeste e do Pernambucano.

E por falar nessas competições, a previsão de retorno aos jogos no Estadual é em cerca de 60 dias, segundo o presidente da Federação Pernambucana de Futebol, Evandro de Carvalho. No Regional, ainda não existe uma possível data de volta.

A Série B também é uma incógnita, já que a Confederação Brasileira de Futebol suspendeu as competições nacionais no dia 15 – a ideia inicial é de terminar os torneios em curso antes de iniciar o Brasileiro, mas não há definição do que será feito.

Contas

Quanto às finanças do Náutico, a presidência tem apostado na parceria com a torcida para poder manter as contas. O vice presidente do clube, Diógenes Braga, ressaltou a importância do plano de sócios para continuar pagando os salários – com o time na Série B, a folha da atual temporada beira os R$ 600 mil.

+ Sem jogos, Náutico confia em plano de sócios para manter pagamentos em dia

Segundo o presidente Edno Melo, as bilheterias dos jogos e as rendas com os bares da sede vão fazer muita falta nesses dias sem competições. Para se ter uma ideia, a previsão de orçamento do clube para 2020 era de R$ 20 milhões – sendo um décimo de venda de ingressos (R$ 1,3 milhão) e dos bares (R$ 720 mil).

Um alento nesta questão financeira é que, desde a última sexta-feira, a Procuradoria-Geral da Fazenda suspendeu pelos próximos 90 dias os atos de cobrança da dívida ativa da União. O Náutico tem a terceira maior dívida entre os clubes da segunda divisão, com o valor exato de R$ 78.807.530.

Outra situação em aberto é quanto à negociação da Comissão Nacional de Clubes com sindicatos de atletas para tentar um acordo na Justiça do Trabalho. São negociados pontos como férias até 21 de abril, redução salarial em 50% por 30 dias e, se não houver mudança de cenário em maio, suspensão do contrato de trabalho até o retorno – com prorrogação de contratos pelo período de suspensão. A proposta inicial foi rejeitada pelos jogadores, e as negociações continuam nesta segunda.

Apesar dessas incertezas, Diógenes Braga garantiu que o Náutico segue trabalhando no mercado em busca de reforços. Até porque o Timbu tem sofrido com várias lesões na temporada e precisa repor perdas – zagueiro Ronaldo Alves e atacantes Alvaro e Matheus Carvalho passaram por cirurgia.

Conscientização

O Náutico foi o primeiro dos clubes pernambucanos a colocar à disposição do Governo de Pernambuco sua estrutura para auxiliar no combate ao novo coronavírus. O Timbu liberou para o Estado todas as instalações do seu Centro de Treinamento, que tem leitos, restaurante e sala de médico para serem utilizados caso seja necessário.

Náutico (de )@nauticope

O mundo precisa ganhar essa. E somos todos do mesmo time, porque a luta pela vida está em jogo. A diretoria do Náutico disponibilizou, hoje, para o @governope, todas as instalações do seu Centro de Treinamento. Leitos, restaurante e sala de médicos (+)

View image on Twitter

1,77310:10 PM – Mar 19, 2020Twitter Ads info and privacy595 people are talking about this

Em redes sociais, o Alvirrubro também divulgou vídeo com a atacante do time feminino Vanessa e o ex-atacante e assistente-técnico Kuki. Ambos falam sobre cuidados que os torcedores têm que ter na luta contra o Covid-19.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Sport prevê atraso em negociação por Patric, mas mantém otimismo com Atlético-MG

Apesar do acerto com o atacante Ronaldo, Rubro-negro pode precisar esperar pelo lateral-direito; Galo segura negociações por incerteza sobre competições e calendário

Por Camila Alves — Recife

Globo Esporte

Após paralisar campeonatos nacionais, a Copa do Nordeste, o Pernambucano e até mesmo os treinos, a pandemia do novo Coronavírus pode interferir, também, na movimentação do Sport no mercado. Embora tenha garantido a vinda do atacante Ronaldo, o Rubro-negro pode ter o acerto pelo lateral-direito Patric adiado.

Entre Sport, atleta e Atlético-MG, clube que detém os direitos do jogador até o fim deste ano, tudo está encaminhado. Mas o Galo segura as negociações pela incerteza das competições e calendário em 2020. O presidente do Leão, Milton Bivar, acredita que o cenário do Covid-19 pode retardar o acordo, mas mantém o otimismo com base na boa relação dos clubes.

“Agora com esse negócio do coronavírus, não sei. Vamos ver. Pode atrasar sim. Mas a proposta está lá tudo certo, somos parceiros do Atlético-MG, então vamos vendo.”

De acordo com o executivo de futebol do Leão, Lucas Drubscky, foram apresentadas ao clube mineiro duas situações: uma para empréstimo e outra para definitivo.

A questão no Galo é que, além de Patric, a equipe tem apenas mais dois atletas para a posição. Caso de Maílton e Guga, ambos de 21 anos. Caberia ao técnico Jorge Sampaoli, portanto, decidir sobre a liberação do jogador. Passados 18 dias após a contratação do argentino, ainda não houve definição.

Acontece que a paralisação das competições, devido à pandemia do Covid-19, faz com que Guga termine se tornando uma incógnita no elenco. Isso porque ele está na seleção olímpica, e desfalcaria o Galo para disputar as Olimpíadas de Tóquio, neste ano.

Em meio às inúmeras suspensões de campeonatos pelo mundo, o Comitê Olímpico Internacional (COI) emitiu uma nota oficial na última terça-feira em que reforça manter os Jogos na data prevista, entre 24 de julho e 9 de agosto, apesar do novo Coronavírus. Mas não existe previsão de quando os estaduais ou competições da CONMEBOL e Confederação Brasileira de Futebol vão retornar.

Há três temporadas no Atlético-MG, Patric estava em atividade em 2020. Aos 30 anos, disputou quatro partidas pela equipe, sendo titular em todas, no Campeonato Mineiro. Antes do Galo, o lateral passou pelo Sport entre 2013 e 2014, defendendo o Leão por 90 jogos e marcando 15 gols.

No Rubro-negro, ele chegaria para reforçar uma posição em que o Sport conta com três opções no elenco. Além do titular Raul Prata, remanescente do ano passado, estão Ewerthon, promovido ao elenco principal neste ano, e Rafael, também cria do clube. Este último, após disputar a Copinha, chegou a descer para o Sub-17 do Leão e voltou ao profissional nas últimas semanas, por opção do técnico Daniel Paulista.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Destaque no Paulistão, atacante Ronaldo confirma acerto com o Sport: “Pré-contrato assinado”

Goleador do Santo André, que tem a melhor campanha do Estadual, Ronaldo afirma ter acertado vínculo com o clube pernambucano para jogar a Série A do Brasileiro

Por Camila Alves — Recife

Mesmo com as competições paralisadas, por conta da pandemia do novo Coronavírus, o Sport se movimenta no mercado e encaminha mais uma contratação para 2020. Trata-se do atacante Ronaldo, artilheiro do Santo André, equipe que tem o melhor desempenho no Campeonato Paulista desta temporada (ao lado do Palmeiras, com 19 pontos).

Aos 28 anos, o jogador afirmou ter acertado um acordo para disputar a Série A do Brasileiro pelo Rubro-negro. A informação foi confirmada pelo próprio atleta, que desembarca no Recife após o fim do vínculo com o Santo André, válido até o início de abril.

– Tenho um pré-contrato assinado com o Sport a partir do dia 11 de abril.

Procurado, o Sport ainda não se posicionou sobre a negociação. Em atividade pelo Santo André, o atleta tem cinco gols no Paulista e um pela Copa do Brasil.Assim, registra uma média de 0,5 gols por partida. Ao todo, ele entrou em campo por 12 oportunidades neste ano.

Formado na base da Portuguesa, Ronaldo deixou o clube de origem apenas em 2012, para acertar com o Guarani. Desde então, também passou por Joinville, Ituano, Botafogo, Botafogo-SP, Fortaleza, São Bento e XV de Piracicaba. Fora do país, atuou pelo Yokohama, no Japão, e Perak FA, na Malásia.

No Sport, Ronaldo chega para disputar posição com Hernane Brocador e Elton, que atuam como centroavantes. No ataque, o Rubro-negro ainda conta com outros sete jogadores, que atuam pelas pontas. Caso de Leandro Barcia, Marquinhos, Ewandro, Maxwell, Yan, Philip e Pedro Maranhão.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Após lesão, Danny Morais, Célio e Paulinho retornam aos trabalhos antes do restante do Santa Cruz

Zagueiros e volante estão previstos para se apresentar no dia 24 de março, realizando um trabalho específico, enquanto os demais estão liberados até 31

Por GloboEsporte.com — Recife

Liberados dos trabalhos no Arruda, por conta do avanço da pandemia provocada pelo novo Coronavírus, os jogadores do Santa Cruz só retornam ao clube após o dia 31 de março, conforme orientação da diretoria. Três deles, no entanto, tiveram o retorno antecipado para o dia 24. Trata-se dos zagueiros Célio e Danny Morais, além do volante Paulinho.

De acordo com o preparador físico Carlos Gamarra, a ideia é intensificar o trabalho dos três, que se recuperam de lesões musculares, para que eles fiquem no mesmo nível físico dos demais.

– Danny Morais, Célio e Paulinho estão voltando de lesão e, por isso, precisam de mais atenção. Com isso, os três voltam dia 24 e trabalham em um turno, para que a gente possa fazer um trabalho mais específico.

Apesar da data para os três atletas, o Santa Cruz ainda não definiu o que o clube fará após o dia 31 de março. Isso porque, com a Copa do Nordeste e o Campeonato Pernambucano paralisados, o clube precisa da definição das federações para traçar os próximos passos.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Daniel Paulista lamenta erros no ataque do Sport após derrota para Ceará e diz: “Faltou ambição”

Apesar de pênalti defendido por Luan Polli, Rubro-negro perdeu por 2 a 1 de virada para o rival; Hernane Brocador também perdeu penalidade na partida do Nordestão

Por Camila Alves — Recife

Globo Esporte

O cenário parecia positivo para o Sport. Afinal, o Rubro-negro vencia o Ceará até os 13 minutos do segundo tempo, pela sétima rodada da Copa do Nordeste. Mas a história não terminou assim. A equipe desperdiçou um pênalti com Hernane Brocador e, mesmo com Luan Polli defendendo outro, viu o adversário virar o placar.

Para o técnico Daniel Paulista, o principal problema do Leão no confronto esteve no setor ofensivo, que careceu na criação e finalização das jogadas para sair com o resultado positivo.

– Ficou um jogo bastante restrito à marcação, pouca inspiração ofensiva das duas equipes. Faltou um pouco mais de ambição em termos de procurar mais as jogadas, principalmente que nós entramos com dois homens de velocidade para tentar explorar as subidas dos dois laterais do Ceará, e jogar de uma forma reativa, que a gente sabia que os dois laterais são armas importantes da equipe adversária. Mas que, na prática, acabou não surtindo efeito.

+ Ceará vence Sport de virada em jogo com expulsão e três pênaltis

O comandante observou o excesso de espaços no campo como um ponto determinante para a melhora do Ceará na partida. Com as chances desperdiçadas pelo Sport, o treinador ressaltou a necessidade de ir em busca do resultado na última rodada da primeira fase da competição.

– Demos muito espaço, cedemos campo para o adversário correr com a bola e pagamos caro por isso. Mesmo assim, após o primeiro pênalti perdido do jogo, o Sport cresceu, poderia ter feito um gol na frente em um pênalti, poderia ter uma ótima oportunidade de cabeça e não fez. E depois no final do jogo acabou em uma lance novamente de penalidade, acabou que saímos derrotados. Agora, tem que correr atrás nessa última rodada para buscar reverter essa situação.

Com o resultado, o Sport manteve-se com nove pontos. Com um a menos no saldo de gols em relação ao ABC, que tem a mesma pontuação, o Rubro-negro caiu para quinto colocado na tabela do grupo A. Com isso, está fora da zona de classificação e enfrentará o Confiança, pela última rodada da competição, precisando vencer para tentar avançar para a próxima fase.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Veja os melhores momentos da vitória do Santa Cruz sobre Decisão pelo Pernambucano

Equipe coral venceu por 2 a 1, em jogo de portões fechados no Arruda por conta do coronavírus

Por GloboEsporte.com — Recife

O Santa Cruz seguiu a rotina de vitórias no Campeonato Pernambucano. Neste domingo, o Decisão foi a vítima da vez. Em um jogo de portões fechados no Arruda por conta do avanço do coronavírus, o Tricolor bateu a equipe de Bonito por 2 a 1, com gols de Jeremias e Fabiano. Aruá descontou.

+ VEJA mais notícias do Santa Cruz

+ Confira todos os detalhes de Santa Cruz 2 x 1 Decisão pelo Campeonato Pernambucano

Com o resultado, o time de Itamar Schülle chegou a sete vitórias e um empate na competição. Agora, soma 22 pontos com 16 do Salgueiro, segundo colocado no Estadual.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

CBF suspende competições nacionais a partir de segunda por conta de pandemia do coronavírus

Entidade suspende torneios do futebol nacional por tempo indeterminado

Por GloboEsporte.com — Rio de Janeiro

A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) decidiu suspender, a partir desta segunda-feira, dia 16/3, por prazo indeterminado, as competições nacionais sob sua coordenação que estão em andamento: Copa do Brasil, Campeonatos Brasileiros Femininos A1 e A2, Campeonato Brasileiro Sub-17 e Copa do Brasil Sub-20.

– Sabemos e assumimos a responsabilidade do futebol na luta contra a expansão da COVID-19 no Brasil – afirma o presidente da CBF, Rogério Caboclo.

Os jogos do Brasileiro Feminino Série A1 que seriam realizados nesta segunda entre Inter x Flamengo, Santos x Audax e Corinthians x Ferroviária também foram suspensos.

Rogério Caboclo, presidente ds CBF, na reunião do Conselho Técnico — Foto: Reprodução / CBF

Rogério Caboclo, presidente ds CBF, na reunião do Conselho Técnico — Foto: Reprodução / CBF

Em relação aos campeonatos estaduais, as Federações Estaduais de futebol, entidades organizadoras, terão deliberações específicas para cada competição, sendo respeitada a sua autonomia local.

A CBF seguirá em permanente contato com o Ministério da Saúde, unindo esforços para que o país e o esporte superem o grande desafio em relação à pandemia, torcendo para que, o quanto antes, possamos voltar à normalidade

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Após clássico, Sport deve ter uma mudança para a partida contra o Ceará

Maxwell é testado na vaga de Yan, que estava na equipe principal contra o Santa Cruz; Rubro-negro enfrenta o Vozão no domingo, pela Copa do Nordeste

Por Camila Alves — Recife

Globo Esporte

Após uma semana de treinamentos e testes, o técnico Daniel Paulista sinaliza ter definido o time titular para enfrentar o Ceará, no domingo, pela Copa do Nordeste. Em relação à equipe que enfrentou o Santa Cruz, o Sport deve ter uma mudança na escalação: o atacante Maxwell substituindo Yan, provável desfalque após uma pancada no pé.

Ainda sem poder contar com Leandro Barcia e Rafael Thyere, em transição física após lesão, o comandante confirmou a escalação provável.

“Essa possivelmente vai ser a equipe base que vai estar em campo no jogo. A escolha é por não mexer muito na escalação. Dois jogadores de velocidade pelos lados, Lucas centralizado dando a distribuição de bola para que a gente consiga continuar nessa crescente e focar no jogo contra o Ceará, para a gente, quem sabe, voltar com o bom resultado, e a classificação garantida.”

No treino desta sexta-feira, penúltimo antes do confronto, já que a equipe ainda trabalha no sábado pela manhã, Maxwell atuou pela ponta direita. O jogador foi parado por mais de uma vez pelo comandante leonino, para ouvir instruções sobre como se movimentar em campo.

Contratado por empréstimo junto ao Corinthians, aos 20 anos, Maxwell disputará a primeira partida como titular no Sport desde que chegou. Com Guto Ferreira, foi acionado duas vezes saindo do banco de reservas, mas ainda não marcou gols.

Com isso, Daniel Paulista mantém o esquema da equipe com dois volantes, um meia e três atacantes, diferentemente do que havia sinalizado na movimentação da última quinta. Na ocasião, acionou Willian Farias, Rithely e João Igor no meio de campo, deslocando Lucas Mugni para atuar aberto pela ponta esquerda.

O Rubro-negro vive a expectativa de poder contar com os reforços Iago Maidana e Bruninho para a partida. O zagueiro e o meia precisam constar no Boletim Informativo Diário da CBF até às 19h desta sexta-feira para poder atuar. Caso estejam à disposição, de acordo com Daniel Paulista, a dupla viaja com a equipe.

“Estamos aguardando a posição burocrática. Eles chegam numa condição boa de trabalho, mas praticamente treinaram um dia. Precisam de um tempo de adaptação melhor, conhecimento do jeito que a gente vem jogando. Mas se puderem estar à disposição em questões burocráticas, vão estar à disposição contra o Ceará.”

Vale lembrar que, além de Leandro Barcia e Thyere, o Rubro-negro também não conta com os volantes Marcão e Alê Santos, que estão em recuperação por lesão, respectivamente, na coxa e no joelho direito.

Provável Sport contra o Ceará — Foto: GloboEsporte.com

Provável Sport contra o Ceará — Foto: GloboEsporte.com

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Feminino do Sport tem obstáculos para jogar A2 do Brasileiro: “Até a última gota de sangue”

Com estreia marcada diante do Cruzeiro-RN, às 15h do domingo, Rubro-negro disputa 2020 com atletas locais, ajuda de custo para transporte e jogos fora da Ilha do Retiro

Por Camila Alves — Recife

O time é formado por atletas locais. Chegaram cinco jogadoras de equipes amadoras, e outras quatro de clubes de bairro. Quando se fala em estrutura, o elenco tem direito a uma ajuda financeira para deslocamentos, além de treinos intercalados em três dias ao longo da semana. Os jogos, seguem acontecendo longe da Ilha do Retiro. Quatro anos após voltar à atividade, esta é a realidade vivida pelo futebol feminino do Sport em 2020.

A situação é refletida nas palavras da coordenadora do departamento no Leão, Nira Ricardo, que reforça a forma como as atletas precisarão entrar em campo.

“Cada uma tem que botar até a última gota de sangue.”

Nira Ricardo coordena o futebol feminino do Sport — Foto: Reprodução TV Globo

Nira Ricardo coordena o futebol feminino do Sport — Foto: Reprodução TV Globo

Com estreia marcada pela Série A2 do Brasileiro às 15h do domingo, diante do Cruzeiro-RN, no estádio Ademir Cunha, em Paulista, a equipe vive um cenário, que muito se assemelha ao do ano passado, mas contrasta com o reinício da modalidade no Rubro-negro. Em 2017, o futebol feminino voltou a funcionar de forma promissora no cenário nacional. Naquela época, o Leão era um dos poucos clubes em que as jogadoras tinham carteira assinada e recebiam salário.

+ Confira a tabela da Série A2 do Brasileiro Feminino

No entanto, após o rebaixamento do Sport para a Série B no masculino, o clube encerrou o departamento. Aquele seria o fim do futebol feminino na Ilha do Retiro.

A história mudou um pouco porque o Rubro-negro não protocolou a desistência em disputar a Série A1 do Brasileiro. Com isso, precisou montar um time às pressas ao saber que corria risco de sofrer sanções, como a exclusão da equipe de competições da CBF. Assim, terminou rebaixado também no feminino (para a Série A2).

Neste ano, o cenário ganhou novos fatores. Com o acesso à Série A no masculino, o Rubro-negro passou a integrar o grupo de 20 clubes que disputam a elite nacional e, consequentemente, têm por obrigação manter um time feminino. A regra está determinada pelo Licenciamento de Clubes da Confederação Brasileira de Futebol desde 2019.

A técnica Keila Lima quem comandará a equipe — Foto: Reprodução TV Globo

A técnica Keila Lima quem comandará a equipe — Foto: Reprodução TV Globo

O Sport terá 27 jogadoras na equipe, em que quatro são menores de 20 anos e estavam no elenco no ano passado. Além delas, a técnica Keila Felício passará a contar com duas atletas que vieram do Náutico (a goleira Raíssa e a volante Mayara), três do Íbis (a zagueira Mayara, a atacante Vanessa e a goleira Rebeca) e outras quatro que vieram de times de bairro.

De acordo com Nira Ricardo, a conversa com elas tem sido de incentivo. Porque é preciso reconhecer a realidade vivida pelo Rubro-negro e saber como evoluir apesar disso.

“O que eu passei para as meninas é que, se todo mundo está desacreditado com elas, elas que têm que mostrar. Todo mundo diz que o time é ruim, então é a oportunidade de elas mostrarem futebol e poderem ir para times profissionalizados. Eu digo que existe a jogadora e a atleta. A atleta, é a que fica no futebol e faz tudo certinho. A jogadora, é a que vai para bater pelada. Vocês escolham o que vocês querem.”

Futebol feminino do Sport treina no campo auxiliar da Ilha do Retiro — Foto: Reprodução TV Globo

Futebol feminino do Sport treina no campo auxiliar da Ilha do Retiro — Foto: Reprodução TV Globo

Disputando a segunda divisão do feminino pela primeira vez, o Sport está em meio a 36 times que começam separados em seis grupos com seis equipes em cada. Ao fim desta etapa, os dois melhores colocados e os quatro melhores terceiros avançam.

Na primeira fase da competição, os jogos são distribuídos de forma regionalizada. Com isso, o Sport enfrenta apenas equipes do Nordeste. Nas oitavas de final, no entanto, os duelos são definidos por sorteio. E é esta etapa que preocupa ao Rubro-negro e à coordenadora da equipe.

“Enquanto estiver (jogando) por aqui (pelo Nordeste), está bom. Mas se passar para jogar fora, vai ficar difícil. A gente está tentando, não sei se vai conseguir, subir (para a Série A1).”

As quatro equipes que chegarem à semifinal do torneio, conquistam o acesso para a elite do Brasileiro Feminino de 2021.

Calendário de jogos do Sport na Série A2

  • Sport x Cruzeiro-RN – 15 de março (15h) – Estádio Ademir Cunha
  • Náutico x Sport – 22 de março (15h) – Aflitos
  • Sport x UDA – 29 de março (15) – Sem estádio
  • Bahia x Sport – 5 de abril – Sem horário ou estádio
  • Sport x Auto Esporte – 19 de abril – Sem horário ou estádio

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.