Neto Pessoa é regularizado no Náutico e fica à disposição para enfrentar Globo-RN

Por Rômulo Alcoforado — Recife

Globo Esporte

O atacante Neto Pessoa está apto a estrear pelo Náutico. O nome do jogador foi publicado no Boletim Informativo Diário (BID) da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) nesta quinta-feira. Isso significa que ele está regularizado e pode entrar em campo no duelo do próximo sábado, contra o Globo-RN, pela sexta rodada da Série C.

+ Gilmar Dal Pozzo trabalha jogo apoiado e bola parada no Náutico
+ Jorge Henrique admite erro com Tite e rebate Marcelo Mattos: “Para aparecer”

O jogador já falou que, do ponto de vista físico, também não tem nenhum impedimento para atuar. Ele vinha em atividade e fez o último jogo pelo ABC no dia 12 de maio. A falta de ritmo ou de condicionamento não pesará.

Mas a tendência é que Neto Pessoa fique como opção no banco de reservas. Ao longo da semana, o jogador não treinou em nenhum momento entre os titulares.

O técnico Gilmar Dal Pozzo deve levar a campo a seguinte escalação: Bruno; André Krobel, Camutanga, Suéliton e Assis; Josa, Luiz Henrique e Danilo Pires; Fábio Matos, Thiago e Wallace Pernambucano.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Jorge Henrique admite erro com Tite e rebate Marcelo Mattos: “Para aparecer”

Por Rômulo Alcoforado — Recife

Globo Esporte

Jorge Henrique, hoje no Náutico, é um atacante de carreira longa e muitas conquistas. Foi campeão 12 vezes na vida. Seu currículo tem títulos como Copa do Brasil, Libertadores, Brasileiro e Mundial. Todos esses pelo Corinthians. A trajetória, porém, não foi só de vitória. Há algumas polêmicas também. Duas das maiores envolvem o técnico Tite e o volante Marcelo Mattos. Em entrevista exclusiva à Globo, Jorge Henrique não fugiu de nenhum dos dois assuntos e falou pela primeira vez sobre o caso de Marcelo Mattos, com quem teve uma passagem polêmica, no Vasco.

No caso do ex-companheiro vascaíno, vale a ressalva. Ele foi anunciado pelo Santa Cruz, nesta quinta-feira.

+ VEJA mais notícias do Náutico

Críticas de Marcelo Mattos

No final do ano passado, o volante Marcelo Mattos revelou ter uma mágoa de Jorge Henrique, que remontava ao período em que os dois jogavam no Vasco, em 2016. Em treino no Cruzmaltino, em setembro, Jorge deu uma entrada que causou a ruptura do ligamento cruzado anterior do joelho direito do colega.

Desde então, Marcelo Mattos vem lutando para voltar a jogar com regularidade. Para ele, a postura de Jorge Henrique após o incidente não foi correta. Marcelo reclamou que o atacante jamais ligou ou mandou mensagem durante o período de recuperação.

Jorge Henrique critica Marcelo Mattos: “Não vou ligar porque não sou amigo dele”

Jorge Henrique rebateu as críticas do antigo colega de time e deu sua versão sobre o lance.

– A gente estava fazendo um coletivo em que ele tinha dado duas entradas em mim, mas não me machuquei. Eu dei uma entrada nele, que não foi desleal. Ele acabou torcendo o joelho. Passei a semana toda mal, pedindo desculpa, dizendo que eu nunca tinha machucado ninguém, que ele ia se recuperar rápido… E ele me dá uma entrevista dessa? Acho que é mais para aparecer do que outra coisa – disse.

Jorge Henrique afirma que a reclamação de Marcelo Mattos não é válida, já que, em sua visão, ele não tem obrigação de ligar para o colega. E explica por quê.

– Passei a semana, o tempo que passei no Vasco, pedindo um monte de desculpa para ele, dizendo que não era para acontecer aquilo. Mas, infelizmente, não vou ficar ligando porque não sou amigo dele. Sou colega de trabalho. Respeito muito ele. Do mesmo jeito que ele poderia ter me machucado, machuquei ele. Mais uma vez peço desculpa, peço perdão, mas não vou ficar ligando porque não sou amigo dele.

Jorge diz, ainda, que poderia ter outra atitude se tivesse uma relação mais próxima com o volante.

“Amigo eu ligo, levo para minha casa, quero saber como está. Mas, infelizmente, ele é colega de profissão.”

Defesa a Alex Evangelista

Em seu desabafo ao GloboEsporte.com, no ano passado, Marcelo Mattos não criticou só Jorge Henrique. Ele também questionou a condução de sua recuperação por Alex Evangelista, então gerente científico do Vasco – hoje fisioterapeuta do Urawa Reds-JAP.

Jorge Henrique saiu em defesa também de Evangelista.

– Às vezes eu até perdi oportunidade de falar sobre isso. Aquele momento que ele deu entrevista não era necessário. Ele envolveu profissionais muito competentes, como Alex Evangelista, fisioterapeuta de alto nível, de Seleção Brasileira. Ele colocou em pauta o trabalho do cara.

Relação com Tite

O problema com Tite aconteceu no Corinthians, em 2013. Às vésperas da semifinal do Paulista, contra o São Paulo, o jogador cometeu um ato de indisciplina e contou uma mentira que enfureceu o treinador. Na sexta-feira, ele foi para uma festa e – no dia seguinte – apresentou-se mal para o treinamento do sábado. Entrou mais tarde no treino e saiu mais cedo do trabalho com bola. Questionado pelo treinador, Jorge inventou que não tinha dormido bem porque passara a noite com o filho no hospital, com suspeita de dengue, e dormira pouco.

Jorge Henrique admite erro no Corinthians e fala sobre relação com Tite

Tite aceitou a explicação do atacante e até desculpou-se diante de todo o grupo por ter desconfiado de um dos jogadores (obviamente, Jorge Henrique). Depois, porém, descobriu que Jorge havia mentido. Junto com a direção, decidiu que iria negociar o atacante – que nem sequer foi relacionado para a final da competição, dali a quatro dias, contra o Santos.

Era o fim de sua passagem pelo Corinthians.

Jorge admite que erro e fala como anda sua relação atual com o treinador da Seleção Brasileira.

– Ali foi um erro meu. Com um cara que não deveria ter errado. Tite é um pai para todos, chamava para conversar. Mas, na hora do desespero, acabei inventando coisa que não tinha nada a ver. É coisa que aprendi na minha carreira: se tiver que falar a verdade mesmo que te atrapalhe, melhor falar.

Segundo Jorge Henrique, hoje os dois se falam. O episódio ficou no passado – e serviu de lição, que ele repassa para os jovens jogadores do Náutico.

– Eu errei, mas foi superado. Ele hoje conversa comigo normalmente. É que eu passo para os meninos. Às vezes é melhor falar a verdade do que acabar se atrapalhando numa mentira.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Luan evolui bem de lesão, mas só deve voltar ao Sport depois da Copa América

Por Lucas Liausu — Recife

Globo Esporte

O torcedor do Sport mais desavisado pode estar se perguntando por onde anda o atacante Luan, que ainda não foi utilizado pelo técnico Guto Ferreira na Série B do Campeonato Brasileiro. Ele segue no clube, mas está no departamento médico por conta de uma lesão no tendão de Aquiles do pé direito. A evolução tem sido positiva na avaliação dos médicos do Sport, mas o retorno aos gramados só vai acontecer em julho, depois da paralisação por conta da Copa América.

+ Veja mais notícias do Sport

– Ele está recuperando bem. Está começando a fazer um trabalho muscular. A recuperação está dentro do que estimamos, que era seis semanas – comentou Leonardo Monteiro, médico do Sport.

Luan não joga desde o dia 21 de abril, na partida da final do Campeonato Pernambucano. O prazo de seis semanas se encerra no dia 2 de junho, que é quando ele deixaria o departamento médico para iniciar o trabalho de transição física.

O Sport joga no dia 8 contra o Vitória e no dia 11 contra o CRB e depois a Série B sofre uma parada para a disputa da Copa América. Por conta disso, o clube não tem pressa para o retorno do jogador.

+ Veja a tabela da Série B

– Como vai ter a Copa América, vai ficar mais tempo e estamos aproveitando para fazer um trabalho muscular para ele ficar 100% quando voltar. Vamos tentar que na semana que vem ele já comece a passar para a preparação física – explicou o médico.

+ Quer ver o jogo ao vivo e ainda ajudar seu time do coração? Clique aqui e assine o Premiere

Luan hoje é o único jogador do Sport no departamento médico. O atacante Guilherme deixou o jogo contra o Operário-PR, na última terça-feira, reclamando de dores no joelho direito, mas não preocupa.

– Eu não estava no jogo, mas o colega que acompanhou a delegação passou que está tudo tranquilo com ele.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Ponta de “pé trocado” e versatilidade: o que o Náutico espera de Neto Pessoa

Por Rômulo Alcoforado — Recife

Globo Esporte

O atacante Neto Pessoa foi apresentado, nesta quarta-feira, como jogador do Náutico. Pouco conhecido pela torcida, o jogador de 25 anos revelou como pode ajudar o Timbu e quais as principais características de seu jogo – se for regularizado até sexta-feira, fica à disposição para o jogo do sábado contra o Globo-RN.

O primeiro ponto foi a posição em campo. Neto revelou que pode atuar de duas formas, como fez ao longo da carreira.

– Sou um cara bem versátil. Tanto como centroavante quanto pela extrema, eu posso fazer bem. Nas últimas temporadas, eu venho jogando mais pela beirada do lado direito, puxando para dentro e arrematando para o gol.

Canhoto, Neto costuma jogar pelo lado direito. Assim, com o “pé trocado”, ele gosta de cortar para o meio e chutar com a esquerda. Algo parecido com o que atual titular da posição, Thiago, gosta de fazer.

Por isso, além de centroavante e ponta direita, Neto também abre outra possibilidade.

“Também faço o lado esquerdo. Fiz quatro jogos neste ano jogando assim e fui bem. Não tem problema também de jogar por ali.”

Em relação à curta passagem no ABC, Neto Pessoa explica por que já saiu do clube potiguar – no qual chegou no começo do ano.

– Não diria que não deu certo. Saí de lá como vice-artilheiro, com oito gols. Teve um problema, que foi a saída de Ranielle (Ribeiro, treinador). Foi ele que me levou para lá. Com a mudança de treinador, muda tudo. Muda a forma de jogar, vêm novos jogadores. Acabei sofrendo com isso e perdendo espaço. Recebi algumas propostas de fora do país, mas tinha que esperar a janela abrir. Foi quando surgiu o Náutico, e não pude deixar passar essa oportunidade.

Quando joga?

Neto Pessoa revelou que, do ponta de vista físico, não tem problema para jogar já neste sábado, contra o Globo-RN.

– Eu estava em atividade, treinando normalmente. Meu último jogo foi no dia 12 de maio, então não tem problema nenhum em entrar em campo.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Milton Mendes projeta mudanças no Santa Cruz em primeiro treino no CT

Por Daniel Gomes — Recife

Globo Esporte

Uma das principais queixas de Milton Mendes durante a primeira passagem pelo Santa Cruz, em 2016, era o fato do time não ter um campo para treinar além do próprio estádio do Arruda. Quase três anos depois, o cenário mudou: o clube começou a construir o Centro de Treinamento Ninho das Cobras e tem um campo à disposição. E ele foi utilizado por Milton nesta quarta-feira, em sua primeira visita ao CT.

Neste treino, Milton Mendes exigiu muito dos atletas. E mais: mostrou que o time que enfrenta o Imperatriz às 19h15 do próximo sábado, no estádio Frei Epifânio, pode sofrer mais mudanças do que a única programada – a saída do zagueiro William Alves, suspenso.

Primeira parte

William Alves, que está suspenso pelo terceiro cartão amarelo, não treinou porque está com conjuntivite. Assim como ele, o zagueiro Danny Morais não entrou em campo porque ainda está na transição física. Já o meia Patrick Vieira, que se recuperou de uma lesão na coxa, foi liberado e treinou normalmente.

Nesta primeira parte da movimentação, Milton Mendes demarcou uma área no campo com hastes. Dentro, em um espaço reduzido, os jogadores trocavam passes. De coletes brancos, o que parecia ser o time titular com Marcos Martins, João Victor, William e Bruno Ré; Charles, Allan Dias e Celsinho; Misael, Everton e Pipico.

O “parecia ser o time titular” se dá por que a única mudança em relação à equipe que venceu o ABC, a entrada de William no lugar do suspenso William Alves. Só que o restante do treino mostrou que os onze que contra o Imperatriz podem ser outros.

“Vocês viram? Já tivemos mais dinâmica. Foi bom demais. O que eu quero agora: que vocês trabalhem o mesmo conceito com mais espaço no campo”, disse Milton Mendes depois da primeira parada para hidratação dos jogadores.

Sem colete ficou o time reserva. E o atacante Guilherme Queiroz ficou de colete verde, sendo uma espécie de curinga que jogava a favor do time que tivesse com a bola.

– Vocês viram que beleza que foi? Temos dois times treinando na mesma intensidade. Os meias têm de dar opção. Quando tiver a bola, roda a bola no chão. Vamos render muito mais.

Segunda parte

Milton Mendes dividiu o elenco do Santa Cruz em dois grandes grupos. Em uma metade do campo, só os defensores – zagueiros, laterais e volantes – e uma exceção, o meia Luiz Felipe. Na outra metade, os meias e atacantes.

O auxiliar técnico Thiago Duarte ficou do lado ofensivo. Foram posicionados alguns “bonecos”, que reproduziam uma linha defensiva. O treino teve muita finalização e movimentação dos meias com os atacantes.

Mas a parte que teve mais cuidados do técnico Milton Mendes foi a defensiva. O treinador pedia para a linha de defensores – Marcos Martins, João Victor, William e Bruno Ré – ficar atenta quando os atacantes tocavam a bola.

Ao comando de Milton, eles faziam movimentos sincronizados de defesa. O meia Luiz Felipe, espetado em um lado do campo, recebia a bola e cruzava. A tarefa da defesa era diminuir o espaço dos meias que tocavam a bola para Luiz. Se Luiz conseguisse cruzar, o corte tinha de ser feito imediatamente.

Só que teve uma curiosidade. Luiz Felipe era usado numa ponta do campo. E na outra… um goleiro. Ricardo Ernesto e Anderson se revezaram na tarefa de levantar a bola na área.

– Eu não quero movimentos automáticos. Eu quero que vocês observem a bola, marquem e tire o espaço de quem está com ela. E se um jogador (adversário) ousar, der um passe de calcanhar? Se vocês ficarem com movimento automático, não dá certo.

Foi aí que Milton, depois de fazer várias repetições de movimentos, resolveu trocar. Tirou Marcos Martins e deu o colete a Cesinha. O mesmo aconteceu com Bruno Ré, que cedeu a vaga para Carlos Renato. A parte defensiva passou a ter Cesinha, João Victor, William e Carlos Renato.

Terceira parte

Na última parte do treinamento, Milton Mendes usou um espaço que era um pouco maior que o meio do campo. E, ali, ele fez o seguinte pedido:

– Quem estiver com a bola, eu quero que dê amplitude.

O time foi montado. E com mais uma mudança: Vitão entrou na vaga de William. O time, então, passou a ter Anderson; Cesinha, João Victor, Vitão e Carlos Renato; Charles, Allan Dias e Celsinho; Misael, Everton e Pipico. Esta parece ser uma possível escalação titular para o jogo contra o Imperatriz.

Milton Mendes, a todo momento parava o treino para pedir mais dinâmica. A cada desarme, o treinador comemorava e parabenizava os jogadores.

Em determinado momento, o treinador chegou a usar 12 jogadores no time titular, porque incluiu Patrick Vieira. Só que isso não durou muito tempo. Já na parte final, Celsinho ficou de fora. Sentado na beira do campo, assistiu a parte final.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Gilmar Dal Pozzo faz duas mudanças no Náutico em treino tático

Por Rômulo Alcoforado — Recife

Globo Esporte

O técnico Gilmar Dal Pozzo começa a preparar o Náutico para o jogo do próximo sábado, contra o Globo-RN, pela sexta rodada da Série C. No primeiro trabalho tático com todo o grupo, o treinador fez duas alterações em relação ao time que enfrentou o Confiança, sábado passado. Além disso, manteve André Krobel entre os titulares.

+ No Náutico, Odilávio passará por cirurgia, e Matheus Carvalho tem lesão muscular

+ Náutico oficializa venda de Robinho para Bragantino e mantém 35% dos direitos

Uma das novidades foi as entradas de Assis na lateral-esquerda, deslocando Josa para volante. O capitão assume, assim, a posição deixada por Jiménez, suspenso. A outra mudança foi a entrada de Danilo Pires no time. Assim, Fábio jogou mais à frente, no lugar de Matheus Carvalho, machucado.

O time titular no treino foi formado com: Bruno; André Krobel, Camutanga, Suéliton e Assis; Josa, Luiz Henrique e Danilo Pires; Fábio Matos, Thiago e Wallace Pernambucano.

A escalação reserva foi esta: Luiz Carlos; Hereda, Fernando Lombardi, Rafael Ribeiro (Diego Silva) e Rhaldney; Wagninho, Lucas Paraíba e Jorge Henrique; Neto Pessoa, Tarcísio Martins e Tharcysio.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Carlos Renato volta de suspensão e pode ser titular contra o Imperatriz

Por Daniel Gomes — Recife

Globo Esporte

Se não vai ter o zagueiro William Alves, suspenso, para o jogo deste sábado, contra o Imperatriz, pela sexta rodada da Série C, o técnico Milton Mendes pode contar com a volta de outra peça. É o lateral-esquerdo Carlos Renato, que estava cumprindo suspensão no jogo que marcou a estreia do treinador – a vitória de 2 a 1 sobre o ABC. O jogador do Santa Cruz está treinando normalmente e fica à disposição para a próxima partida.

É possível que Carlos Renato volte à titularidade do time. Principalmente porque Bruno Ré não foi tão bem na estreia de Milton Mendes. Bruno falhou no corte que gerou o gol do ABC na partida. O Santa virou depois e conseguiu vencer pela primeira vez na Série C.

Desde que Carlos Renato chegou ao Santa Cruz – logo após a eliminação do time nas quartas de final do Campeonato Pernambucano diante do Afogados-PE, nos pênaltis -, se tornou titular do time. De lá até agora, foram nove jogos com Carlos na titularidade e apenas três com Bruno Ré começando as partidas.

Caso Carlos Renato seja mesmo escalado como titular, essa deve ser a segunda mudança em relação ao time que bateu o ABC. Contra o Imperatriz, o Santa Cruz deve ter Anderson; Marcos Martins, João Victor, Vitão e Carlos Renato; Charles, Allan Dias e Celsinho; Misael, Everton e Pipico.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Guto reclama da arbitragem e do gramado em derrota do Sport contra o Operário-PR

Por Lucas Liausu — Recife

Globo Esporte

Duas reclamações claras e diretas. O técnico Guto Ferreira não poupou críticas ao árbitro do jogo do Sport contra o Operário-PR, Rodrigo Nunes de Sá, na noite desta terça-feira, e nem ao gramado do estádio Germano Kruger, em Ponta Grossa. O Sport saiu na frente no primeiro tempo, mas na segunda etapa levou dois gols e voltou para casa com a primeira derrota na Série B. Para Guto, a arbitragem de Rodrigo Nunes de Sá, do Rio de Janeiro, foi fundamental para o resultado final.

+ Veja como foi o Tempo Real do jogo

+ Veja tabela e classificação da Série B

– Fizemos um primeiro tempo que podíamos ter feito dois ou três. No segundo tempo a chuva veio e tirou qualquer condição de jogo. Eles adiantaram a marcação e contaram com uma ajudinha do árbitro. A gente não entende os critérios. Marcar um pênalti que aconteceu depois de uma falta no nosso goleiro.

Guto Ferreira não se limitou ao lance do pênalti marcado para o Operário. Segundo ele, aconteceram outros lances a favor do Sport que não foram marcados.

“Tiveram faltas que ele apitou para o lado do Operário e deixou de marcar a favor do Sport. Elton também sofreu um pênalti e no final do jogo Ezequiel foi atropelado na entrada da área. Quando a gente entender o critério da arbitragem, procuramos entender mais o futebol.”

+ Atuações: veja as notas dos jogadores do Sport no jogo

E as lamentações de Guto não pararam na arbitragem. Segundo ele, o gramado do Estádio Germano Kruger atrapalhou o futebol do Sport. O treinador ainda deu parabéns ao Operário, que conseguiu se adaptar melhor.

– Hoje era impossível jogar futebol que a gente joga. Parabéns ao Operário que foi mais competente dentro dessa condição.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Náutico adota numeração fixa para restante da temporada; confira lista

Por Rômulo Alcoforado — Recife

Globo Esporte

Náutico adotou a numeração fixa para a Série C de 2019. Ao contrário do que fez no Pernambucano e na Copa do Nordeste, o Timbu, agora, terá um número específico para cada atleta até o final da temporada.

+ Jorge Henrique, Hereda, Assis e Diego Silva voltam a treinar com bola no Náutico
+ Com lesão no joelho, Odilávio pode passar por cirurgia; Matheus Carvalho espera exame

Dos números mais tradicionais, o 2 e o 7 estão vagos. Este último pertencia ao atacante Robinho, que acertou com o Bragantino e saiu do Náutico. O camisa 10 é Fábio Matos e o 9 é Wallace Pernambucano. Nome mais conhecido nacionalmente, Jorge Henrique é o dono da 23.

Os últimos reforços a chegarem, como Fernando Lombardi (15) e Jhonnatan (30), escolheram números mais altos. O Náutico ainda não divulgou a camisa que vestirá o atacante Neto Pessoa.

Confira a lista completa abaixo.

Goleiros

Bruno – 1
Luiz Carlos – 12

Laterais

Assis – 6
Krobel – 22
Hereda – 32

Zagueiros

Rafael Ribeiro – 40
Camutanga – 4
Fernando Lombardi – 15
Suéliton – 26
Diego – 3

Volantes

Josa – 5
Luiz Henrique – 8
Jiménez – 17
Maylson – 18
Danilo Pires – 25
Jhonnatan – 30
Wagninho – 36
Rhaldney – 33

Meias

Fábio Matos – 10
Nahuel Cisneros – 28
Lucas Paraíba – 39

Atacantes

Wallace Pernambucano – 9
Odilávio – 11
Tarcísio Martins – 21
Matheus Carvalho – 16
Rafael Assis – 19
Jorge Henrique – 23
Rafael Oliveira – 29
Tharcysio – 37
Thiago – 45

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Sport deve ter apenas uma mudança forçada contra o Operário-PR

Por Lucas Liausu — Recife

Globo Esporte

Como de costume, o técnico Guto Ferreira fechou o último treino do Sport antes do jogo contra o Operário-PR, às 19h15 desta terça-feira, em Ponta Grossa, no interior do Paraná. O Leão já trabalhou na cidade paranaense e Guto Ferreira não quis revelar a escalação, mas garantiu que terá praticamente todos os jogadores à disposição. Existia a possibilidade de poupar alguns atletas, mas os testes físicos foram positivos.

A única ausência no time titular do Sport será a de Adryelson, que foi convocado para defender a seleção brasileira Sub-23 e desfalca o time nos próximos três jogos. Guto não quis confirmar, mas a tendência é que Cleberson jogue em seu lugar.

“Temos de início só a ausência de Adryelson e por um motivo bom para a carreira dele. Temos também um jogador preparado para entrar e fazer o melhor. Vamos ver o que vamos fazer.”

O Sport deve entrar em campo para o jogo contra o Operário-PR com Mailson; Norberto, Rafael Thyere, Cleberson e Sander; João Igor, Charles e Sammir; Ezequiel, Guilherme e Hernane Brocador. A partida terá transmissão do Sportv (menos para o Paraná) e Premiere (para todo o Brasil).

+ Quer ver o jogo ao vivo e ainda ajudar seu time do coração? Clique aqui e assine o Premiere

Veja os relacionados do Sport para o jogo contra o Operário-PR:

  1. Mailson
  2. Luan Polli
  3. Norberto
  4. Raul Prata
  5. Rafael Thyere
  6. Cleberson
  7. Renato Oliveira
  8. Sander
  9. Guilherme Lazaroni
  10. João Igor
  11. Charles
  12. Kaio
  13. Sammir
  14. Leandrinho
  15. Ezequiel
  16. Guilherme
  17. Hernane Brocador
  18. Hyuri
  19. Juninho
  20. Elton

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.