Márcio Goiano entende vaias da torcida do Náutico após triunfo suado contra Vitória-PE

Por GloboEsporte.com — Recife

Apesar de ter vencido o Vitória-PE por 2 a 0 nesta quarta-feira, nos Aflitos, o Náutico ouviu vaias ao longo e depois da partida. A torcida ficou na bronca por conta da atuação do time, considerada abaixo do esperado. Ao fim do jogo, o técnico Márcio Goiano afirmou que entende as críticas, mas promete evolução na equipe.

Segundo ele, protestar dessa forma é um direito que o torcedor tem. Ele lembra que, quando chegou ao Timbu, após um início ruim de Série C, o clima era parecido – e que a equipe foi capaz de dar a volta por cima.

– O que posso dizer é que, quando cheguei, era da mesma forma. A insatisfação do torcedor era grande, depois as coisas foram acalmando pela forma como o time passou a jogar. A gente entende o torcedor. Eles vêm a campo para ver o time ganhar e jogar bem. Cabe a nós continuar trabalhando, qualificando, buscando os resultados, principalmente em casa. Se a gente não fez um bom jogo, temos que nos cobrar para evoluir.

Márcio admitiu que, apesar da vitória, o desempenho não foi o ideal. Ele mesmo identificou alguns pontos negativos na equipe.

– No primeiro e segundo tempos, não conseguimos ter a agressividade, jogar próximo do gol do adversário. Quando conseguimos isso, fizemos com que eles errassem. Mas fizemos pouco. A gente sabia que tinha que pressionar mais para forçar o erro do adversário. A gente infelizmente pouco processou essa situação.

Apesar disso, o técnico valorizou o resultado, que deixa o Náutico na sexta posição do Campeonato Pernambucano, com seis pontos em quatro jogos.

– A gente sabia da importância que era esse jogo, em função de ser a quarta rodada. Por tudo que cercava, em função de o time adversário não ter conseguido pontuar, era um jogo complicado. Nossos problemas têm que ser resolvidos em campo. Era muito importante chegar a seis pontos, 50% de aproveitamento.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Leston Júnior exalta organização do Santa Cruz mesmo com time modificado

Por GloboEsporte.com — Recife

Para o Santa Cruz, o jogo contra o Petrolina, nesta quarta-feira, foi o início de uma maratona. Foi apenas o primeiro jogo dos cinco que o time fará em apenas 15 dias – quatro deles fora de casa. Visando o desgaste físico, o técnico Leston Júnior mudou quase toda a equipe. Desde o goleiro Anderson até Pipico (que foi reserva na última partida). Mesmo com todas as dificuldades, desde a viagem, o adversário e a falta de entrosamento, os corais venceram por 2 a 1, o que agradou ao técnico Leston Júnior.

– Uma das coisas que eu falei para os jogadores antes do jogo foi que a confiança que eu tenho neles é muito grande, independentemente do resultado. Eu tive cuidado na hora de trazê-los. Ainda falta muita coisa para crescer individualmente, eles têm muito potencial. Mas se o resultado não acontecesse, não iria nos abater em nada. Não adianta trocar o time e não dar o respaldo, mas a vitória passa confiança. O jogador tem a autoestima elevada e é por isso que eu fico feliz porque eles se dedicam muito. O treinador passa a ser mais um facilitador de ações e é por isso que eu parabenizo eles pelos trabalhos.

Com o resultado, o Santa Cruz pulou para a liderança do Campeonato Pernambucano, com dez pontos conquistados. O treinador falou que a meta do time é se manter no bloco de cima da tabela.

– É sempre bom. A competição é apertada e eu sempre falo para eles que estamos na liderança, não somos líderes. Isso é temporário e é importante a gente ficar no bloco de cima. A gente tem de agarrar os resultados, mas não é nada que tire a serenidade da gente daqui para a frente.

Segundo Leston, os efeitos positivos da pré-temporada começam a surtir no elenco do Santa Cruz. A preocupação naquele período foi de treinar mais do que fazer qualquer partida amistosa. Por isso que os jogadores tiveram um entendimento mais rápido. Agora, ele tem uma certeza maior de que todo o grupo está avançando para um nível satisfatório.

– O jogo foi dentro daquilo que a gente esperava, com dificuldades. Quando mudamos todo mundo, faltava sincronismo, algum encaixe, mas a gente foi organizado e isso é extremamente positivo. A pré-temporada fez muito bem a esse grupo porque treinamos todo o grupo. O jogador fica com a ideia do jogo na cabeça e eu preciso parabenizá-los. A gente tinha uma média de 24 anos dos jogadores que atuaram contra o Petrolina. E é o que a gente falou, de ter um elenco jovem, com perspectiva de crescimento, também dando possibilidade de retorno financeiro ao clube. Agradeço a todos eles, que assumiram a missão e cumpriram à risca.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Por escalação irregular, Flamengo de Arcoverde pode perder quatro pontos no Estadual

Por GloboEsporte.com — Recife

Sexto colocado no Campeonato Pernambucano, o Flamengo de Arcoverde corre o risco de perder quatro pontos – o que zeraria a pontuação do clube – por supostamente escalar, de forma irregular, o atacante Júnior Silva. A informação foi confirmada pelo presidente de Federação Pernambucana de Futebol, Evandro Carvalho, que explicou o caso do atleta e disse que a questão depende do Tribunal de Justiça Desportiva de Pernambuco (TJD-PE).

– O Flamengo de Arcoverde relacionou um atleta que estava irregular em quatro oportunidades, mas só o escalou em um. Nesse jogo que ele foi escalado, o clube empatou com o Santa Cruz. Com isso, pelo Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBDJ), o clube tem o ponto conquistado na partida anulado. Soma-se a isso, os três pontos que ele perde como punição. Com isso, o clube, caso perca na Justiça, será punido com quatro pontos. É um atleta que foi suspenso ano passado, depois emprestado para outro clube de fora do Estado e voltou. No entendimento do Flamengo-PE, ele teria cumprido a pena em outro campeonato. Mas isso não é possível em competições estaduais.

O Flamengo de Arcoverde foi denunciado no Artigo 214 do CBDJ (incluir na equipe, ou fazer constar da súmula ou documento equivalente, atleta em situação irregular para participar de partida, prova ou equivalente). Vale ressaltar que, mesmo que o clube sertanejo seja punido com a perda dos pontos ganhos no duelo contra o Santa Cruz, o Tricolor não herdará a pontuação.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Elton volta a marcar em jogo-treino, e Sport bate Vitória-PE em novo teste

Por Lucas Liausu — Recife

Globo Esporte

O técnico Milton Cruz aproveita ao máximo o tempo de preparação entre os jogos do Sport pelo Campeonato Pernambucano. Depois de vencer o América-PE, no último domingo, o Leão trabalha de olho no Petrolina, adversário do próximo domingo, na Ilha do Retiro. Nesta terça-feira, o Leão recebeu o Vitória-PE para um jogo-treino no Centro de Treinamentos José de Andrade Médicis. O atacante Elton, de novo, foi destaque da movimentação.

O time reserva do Sport venceu o Vitória, por 2 a 1, com dois gols do atacante rubro-negro. Um no primeiro tempo e outro na etapa final. O gol do Tricolor das Tabocas foi marcado por Manoel Chuva.

Esse é o segundo jogo que Elton se destaca. Na semana passada, o Leão realizou uma atividade contra a Cabense, também no CT, e ele marcou quatro dos oito gols do Leão – a vitória foi por 8 a 1. Os outros foram marcados por Luan (2x), Pedro Maranhão e Jadsom, que está de partida do clube para defender o Cruzeiro.

No jogo-treino desta terça, Milton Cruz armou o time reserva do Sport com Mailson; Norberto, Walber, Rafael Thyere e Sander; João Igor, Kaio e Sammir; Alisson Farias, Luan e Elton.

Na segunda etapa, Mailson, Norberto, Sander, Sammir e Alisson Farias saíram, e entraram Luan Polli, Thallyson, Evandro, Juninho e Pedro Maranhão. Destaque no jogo-treino para as participações de Rafael Thyere e Kaio, contratados pelo clube na semana passada.

Sport e Vitória-PE já se enfrentaram nesta edição do Campeonato Pernambucano, e o Leão venceu por 2 a 0, com gols de Hernane Brocador e Charles. O Tricolor das Tabocas enfrenta o Náutico, nesta quarta-feira, pela quarta rodada do Campeonato Pernambucano.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Mudar alguns ou todo mundo? Leston expõe dilema no Santa Cruz

Por Daniel Gomes — Recife

Globo Esporte

Que o Santa Cruz vai entrar em campo com mudanças – às 21h15 desta quarta-feira, contra o Petrolina, pelo Campeonato Pernambucano -, é certo. O que o técnico Leston Júnior não sabe é quem vai poupar. Pode ser apenas algumas peças. Ou todas elas. Vai depender da avaliação da comissão técnica com os departamentos médico, físico e fisiológico.

– Qualquer mudança é 100% física. Se a gente não viesse em uma sequência tão grande, eu não faria mudanças. Em Arcoverde (empate de 1 a 1 contra o Flamengo-PE), joguei praticamente com o mesmo time que eu ia jogar contra o Bahia (pela Copa do Nordeste). A única prioridade que temos é a Copa do Brasil. O que tiver de pensar diferente, vou pensar em fazer. Mas qualquer decisão que eu tome em relação ao Petrolina, não é em relação ao jogo do Náutico (no próximo sábado, pelo Nordestão). É em relação ao elenco e aos jogos que fizemos. Que vou tirar, é claro. O que vou ver é se tiro alguns e deixo uma base ou se tiro todos.

Nesta terça-feira, Leston Júnior comandou um treinamento de portões fechados e concedeu entrevista coletiva antes da movimentação. O treinador não quis dizer em quais peças deve mexer, até porque desconhecia, naquele momento, quem estava em melhor – ou pior – condição física.

– Vamos treinar e definir. A gente não treina em Petrolina e precisamos definir aqui. Alguns atletas estão sendo avaliados. Quero ter jogadores na melhor condição física possível. A decisão vai ser tomadas em cima disso.

O único confirmado como titular foi o atacante Pipico. Ele foi o artilheiro do time na última Série C, com seis gols em nove jogos, e é o principal nome do setor ofensivo. Pipico só estreou na vitória por 1 a 0, sobre o ABC (entrou no segundo tempo), porque estava se recuperando de uma lesão na coxa esquerda. Agora, tem a chance de ganhar ritmo de jogo.

– Pipico é um atleta que não fez jogos oficiais. Fez 37 minutos no sábado, contra o ABC, e precisamos começar a colocar para dar rodagem. Eu quero dar lastro a ele. Mas a recuperação dos demais têm sido boa, por isso que mantive durante todo o mês de janeiro. Se for levar para o padrão de futebol mundial, dificilmente um jogador faz sete ou oito jogos em sequência de três em três dias, porque aumenta o nível de lesão.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Náutico solicita torcida única para clássico contra Santa Cruz

Por Rômulo Alcoforado — Recife

O Náutico solicitou, nesta terça-feira, que o clássico do próximo sábado, às 18h30, nos Aflitos, contra o Santa Cruz, tenha torcida única – alvirrubra, que é o mandante do duelo. A partida vale pela quarta rodada da Copa do Nordeste.

O presidente do clube da Rosa e Silva, Edno Melo, confirmou que o Timbu fez a solicitação que já estudava desde o dia 16 de janeiro.

– O pedido foi feito e protocolado junto a Federação Pernambucana de Futebol (FPF), ao Ministério Público de Pernambuco (MPPE), à Polícia Militar de Pernambuco (PMPE) e ao Batalhão de Choque – disse.

Segundo o presidente alvirrubro, o clube espera, agora, a decisão dos órgãos responsáveis.

A decisão alvirrubra tem como objetivo garantir a tranquilidade nos arredores dos Aflitos, no dia do jogo – ao contrário do que aconteceu, por exemplo, na estreia do time na temporada. Na ocasião, nas ruas próximas ao estádio, houve confrontos entre torcedores organizados do Náutico, do Fortaleza – adversário daquele dia e do Santa Cruz, que jogou no mesmo horário, no Arruda.

Confira a transcrição do requerimento do Náutico abaixo:

Recife, 04 de fevereiro de 2019

At.: Ilmo. Presidente da Federação Pernambucana de Futebol e Confederação Brasileira de Futebol;
Ilmo Presidente da Liga do Nordeste.

C/C: Sr. Representante do Ministério Público de Pernambuco;
Ilmo. Comandante do Batalhão de Choque da Polícia Militar de Pernambuco;

Ref.: Estádio dos Aflitos. Jogos com Torcida Única.

Prezados Senhores,

Considerando:

1 – O notório, sequenciado e crescente conflito entre torcidas organizadas em Recife, com vítimas fatais ;

2 – Que tais conflitos não são apenas entre específicas gangs organizadas nos clássicos entre Náutico, Sport e Santa Cruz, mas também quando aqui jogam outros Clubes do Brasil, em razão das associações com torcidas de outros Estados;

3- Que os conflitos põem em risco toda a coletividade, dentro e fora do Estádio, bem como o patrimônio do Clube;

4- Que apesar de existir determinação judicial, processo ajuizado pelo Ministério Público perante a 5 ,Vara Da Fazenda de Recife, para que não haja envolvimento de torcidas organizadas nos Clubes, tal medida não conseguiu seu efeito prático de retroceder a violência;

Requer:

1- Seja analisada a estratégia já deflagrada por outros Estados como São Paulo e Bahia, para que os clássicos sejam realizados com torcida única.

2 – Que se assim for decidido essa medida seja extensiva aos jogos do Náutico nos Aflitos também com outros Clubes do Brasil, analisado caso a caso , de acordo com os convênios/associações entre torcidas porventura existentes.

3- Que já incida tal regra a partir do próximo clássico, que é entre Náutico x Santa Cruz no próximo sábado nos Aflitos.

Sendo somente o que se apresenta para o momento, renovamos nossos préstimos de estima e consideração.

Atenciosamente,

Clube Náutico Capibaribe

Evaldsson Edno Rosendo de Melo- Presidente

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Sport negocia venda de Jadsom para o Cruzeiro; jogador já se despediu

Por Lucas Liausu — Recife

Globo Esporte

O Sport está acertando a venda de uma de suas joias das categorias de base para o Cruzeiro. O volante Jadsom está de malas prontas para Belo Horizonte. Os dois clubes finalizam as tratativas, mas o jogador já se despediu do clube pernambucano por intermédio de uma rede social. A negociação é que Jadsom vá para o clube mineiro em definitivo. Pelo que apurou o GloboEsporte.com, as duas partes ainda definem o percentual dos direitos econômicos que serão repassados para a Raposa.

– Existe uma negociação em andamento. Não bateu o martelo ainda, mas estamos negociando. Vimos essa negociação como uma boa oportunidade – comentou Nelo Campos, diretor de futebol do Sport.

Jadsom é um dos grandes nomes das categorias de base do Sport nos últimos anos e na temporada passada foi integrado ao grupo profissional. No último domingo, na vitória contra o América-PE, fez a sua estreia no time profissional. Foram cerca de 20 minutos em campo.

O nome de Jadsom começou a ser bem falado no Sport no ano passado, quando ele começou a receber as primeiras chances de treinar entre os profissionais com o técnico Eduardo Baptista. Com Milton Mendes, na reta final da Série A, ficou no banco de reservas pela primeira vez. E com Milton Cruz, nesta temporada, fez a sua estreia. Em comum entre os três treinadores foram os elogios ao jogador e muitas vezes sem sequer serem questionados.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Jô fala sobre fim do jejum de 608 dias sem gols; Veja reações da torcida do Santa

Por Daniel Gomes — Recife

Globo Esporte

Jô é atacante. Mas foi apontado como um herói improvável na vitória de 1 a 0 do Santa Cruz sobre o ABC-RN no último sábado, pela Copa do Nordeste. Isto porque, desde que chegou, o jogador lida com críticas por ser super sincero na entrevista de apresentação. Nela, o atleta de 29 anos disse que não era íntimo das redes. Agora, o jejum chegou ao fim.

– Eu me sinto experiente nesse assunto, até pelo currículo que tenho. E não absorvi (mal) aquilo ali não. Eu vim para cá com o pensamento de ajudar o Santa e estou muito feliz porque estou tentando chegar perto do que eu quero. Eu sabia que o gol ia sair, como saiu.

Os números do jejum de Jô

  • 608 dias
  • 38 partidas
  • 13 como titular
  • 25 saindo do banco de reservas
  • 1.753 minutos jogados
  • Quatro clubes diferentes (Fortaleza, Juventude, Londrina-PR e Santa Cruz)

O último gol de Jô tinha sido na estreia dele pelo Fortaleza, em 2017. No dia 3 de junho daquele ano, ele marcou aos 43 minutos do segundo tempo na vitória de 3 a 0 sobre o ASA-AL.

– Estou feliz pelo gol, por poder ajudar e estou sempre à procura da minha melhora. Acho que já evoluí muito, mas espero, no decorrer, que eu possa melhorar muito mais.

O jogador disse que está mais leve depois do incentivo que recebeu do técnico Leston Júnior e dos jogadores. Isso o levou a quebrar o jejum.

– É importantíssimo saber que o treinador está ali incentivando mesmo quando você erra. E também o grupo. Aí o jogador fica mais leve e com mais oportunidade de fazer o gol como foi no sábado.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Ainda oscilando, Náutico tenta usar jogo contra o Vitória-PE para ganhar confiança

Por GloboEsporte.com — Recife

Foram seis jogos desde que o Náutico deu o pontapé inicial para a temporada de 2019. Até aqui, registra duas vitórias, um empate e três derrotas. Cenário distante do construído pelo técnico Márcio Goiano quando desembarcou no clube da Rosa e Silva, no ano passado. Na ocasião, engatou cinco vitórias e uma derrota no mesmo número de jogos. Ainda em busca do encaixe, o grupo reconhece a necessidade da cobrança e mira um triunfo sobre o Vitória-PE, às 20h desta quarta-feira, para afastar o ar de desconfiança.

– A gente tem que respeitar a equipe do Vitória, como respeitamos qualquer outra. Sabemos que vai ser um jogo difícil, queremos fazer um jogo que dê confiança para o time, para a torcida, ao Márcio (Goiano, técnico). Eu não acredito que seja um jogo fácil. Mas é a oportunidade de mostrar um bom futebol e o principal de tudo, que é ganhar confiança. Vamos evoluindo aos poucos – disse o goleiro Bruno.

Quando chegou ao Náutico, ainda no fim de maio do ano passado, Márcio Goiano foi o responsável pela arrancada da equipe, que deixou o posto de lanterna para tornar-se líder do grupo na Série C do Brasileiro. Engatou uma sequência com dez resultados positivos para o Timbu, iniciado com a vitória por 3 a 2 sobre o Remo – e que levaria pela frente outras seis vitórias e três empates, até perder para o Bragantino no jogo do acesso. Vivendo situação diferente neste início de ano, ele projeta retomar o rendimento que alcançou em sua estreia.

– Futebol é resultado, eu tenho essa consciência, os jogadores sabem disso. Ano passado, quando a gente chegou, tivemos uma sequência de vitórias e os resultados acabam te dando tranquilidade com os atletas, o ambiente fica tranquilo. Mas a gente sabe que o grupo tem a melhorar, e a gente vai continuar trabalhando, dando as condições melhores para os atletas para que eles possam fazer sempre o melhor jogo – afirmou.

Bruno, por sua vez, também vê a cobrança existente em função de parte do elenco do ano passado ter sido mantido.

– Acho que essa exigência é pelo fato do time ter mantido uma boa parte do elenco e pelo futebol que a gente jogou no ano passado, futebol bonito… Só tivemos uma derrota na Arena. E a cobrança é ver o time daquele jeito. Só que virou a página. Chegaram novos jogadores e o Márcio está tentando adaptar, ao máximo, para que a gente jogue esse futebol. A gente sabe que está devendo bastante e sabemos que vai melhorar bastante ainda – projetou.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Depois de estreia, Pipico deve assumir camisa 9 do Santa contra o Petrolina

Por Lucas Liausu — Recife

Globo Esporte

A estreia do atacante Pipico em 2019 demorou, mas aconteceu. Foram cinco jogos fora por conta de uma lesão muscular na coxa esquerda, mas diante do ABC, no sábado, o artilheiro do clube no ano passado esteve em campo durante 39 minutos. O que aumenta a expectativa de ser utilizado na próxima quarta-feira, diante do Petrolina, pelo Campeonato Pernambucano.

Contra o time potiguar, Pipico não mostrou nenhum resquício da lesão que o tirou dos gramados por cerca de 15 dias. Se movimentou bem com piques, deu chutes na bola e sofreu faltas sem referir nenhuma dor.

“Ele precisa agora adquirir ritmo. Foram os primeiros 30 minutos oficiais dele. Vamos estudar a melhor estratégia junto com a comissão técnica para que ele, em paralelo de ganhar a sequência de jogos, não perca também sessões de treinos que para ele são muito importantes”, avaliou o técnico Leston Júnior.

A entrada de Pipico no time é um clamor da torcida por conta do desempenho ruim do seu substituto. Neto Costa, que até marcou um gol na vitória por 4 a 1 diante do Afogados da Ingazeira, ainda não caiu nas graças da torcida. Diante do ABC ele chegou a ser vaiado em alguns momentos.

O Santa Cruz enfrenta o Petrolina na próxima quarta-feira, às 21h30, em Petrolina. A partida é válida pela 4ª rodada do Campeonato Pernambucano e terá transmissão da Globo Nordeste.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

contato@encartenoticias.com
jencartnoticias@gmail.com