Dudu lembra de contusão e retorno ao Santa Cruz com gol

Por Daniel Gomes — Recife

Globo Esporte

Foi do departamento médico que Dudu viu a troca no comando do Santa Cruz acontecer. Saiu Leston Júnior e entrou Milton Mendes. Com uma lesão na coxa, o atacante ficou 34 dias parado até reaparecer na equipe. E só ganhou a vaga porque outro jogador se lesionou: o meia Celsinho, que também vai ficar de fora da partida do próximo domingo, contra o Confiança, no Arruda.Dudu deve seguir como titular. Principalmente por ter voltado à titularidade marcando o gol da vitória de 1 a 0 sobre o Imperatriz-MA, que colocou o Santa no G-4.

– Com a lesão de Celsinho eu tive a oportunidade de voltar ao time. Milton deu essa condição de voltar e eu pude ajudar com um gol para sairmos com a vitória. Foi importante e é sempre bom jogar. Sendo titular ou não, o importante é ajudar quando tivermos oportunidade – disse Dudu.

A lesão sofrida por Dudu aconteceu ainda no primeiro tempo da vitória de 2 a 0 sobre o Fluminense, pela quarta fase da Copa do Brasil, no Arruda. De lá para cá, Dudu esteve perto da volta e chegou até a ser relacionado na vitória de 2 a 1 sobre o ABC, pela Série C, que também foi o jogo que marcou a estreia do técnico Milton Mendes. Mas o atacante não entrou em campo.

– É difícil. Nenhum jogador gosta de sofrer uma lesão. E logo em um momento que eu estava voltando a ter condição de jogo porque eu fiquei muito tempo sem realizar uma partida. E quando eu estava voltando, machuquei. Nenhum jogador gosta de passar por isso, foi difícil, mas eu consegui voltar.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Cleberson garante trabalho dobrado no Sport para compensar falta de ritmo

Por Lucas Liausu — Recife

Globo Esporte

A convocação do zagueiro Adryelson para a seleção brasileira Sub-23 abriu espaço para que os outros zagueiros do elenco do Sport subissem uma casinha na preferência do técnico Guto Ferreira. E Cleberson foi o escolhido pelo treinador para virar titular nos três jogos do Leão até a parada da Copa América. Ele jogou contra o Operário-PR e deve estar em campo também diante de Vitória, no próximo sábado, e CRB, na terça-feira.

+ Veja mais notícias Sport

– Fico feliz pelo momento de Adryelson e de Thyere. Quando cheguei no clube não assinei nada dizendo que ia ser titular. O que vale mesmo é o grupo. Adryelson estava num momento bom, tanto é que foi convocado. Estou preparado também. Ainda sem ritmo um pouco, mas estou trabalhando forte para o time não sentir a perda dele.

Cleberson foi contratado pelo Sport no início do ano e chegou a ser titular na partida contra o América-PE, ainda em janeiro, mas por conta de uma lesão no joelho deixou a equipe e acabou perdendo espaço.

+ Presidente do Sport promete regularizar salários até sábado: “Nada assustador”

“Fiquei chateado pela lesão. Foi muito tempo parado, mas estou trabalhando forte todos os dias para conseguir fazer o melhor e ajudar o Sport.”

Apesar da situação do Vitória (vice-lanterna), o zagueiro Cleberson não espera vida fácil para o Leão na Ilha do Retiro.

– O Vitória é time grande também. Por jogar em casa tem que jogar com responsabilidade contra eles. O desespero é deles. Temos que ter tranquilidade e humildade.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Após quase dois meses, Danny Morais deve jogar pelo Santa Cruz

Por Daniel Gomes — Recife

Globo Esporte

Fazia tempo que o torcedor do Santa Cruz não sabia o que era ver Danny Morais à disposição. O último jogo do zagueiro foi o empate por 1 a 1, contra o CRB, pela Copa do Nordeste – o Santa Cruz se classificou nos pênaltis para a semifinal. Na partida, ele sofreu uma lesão de grau três na coxa. Recuperado, deve, pelo menos, aparecer no banco de reservas, na partida das 18h do próximo domingo, contra o Confiança, pela Série C.

Danny Morais é um dos principais líderes do grupo do Santa Cruz. Com Milton Mendes, será um dos capitães da equipe – o treinador faz rodízio com a braçadeira. Danny é o único do elenco que trabalhou com Milton, durante a primeira passagem do técnico, no Arruda, em 2016.

No trabalho desta quarta-feira, Danny Morais treinou entre os reservas, mas participou de toda a movimentação, sem restrições. Não sentiu dores, nem se queixou de nada. Quem não treinou foi o lateral-esquerdo Carlos Renato, em virtude de lesão na coxa direita. Como ele, o meia Celsinho, que passa pelo mesmo problema, ficou de fora e deve ser vetado da partida contra o Confiança.

Quem volta é o zagueiro William Alves. Ele cumpriu suspensão, na vitória por 1 a 0, sobre o Imperatriz, no último sábado. Pela ordem natural, assume o posto de titular. Ele não tinha participado dos últimos treinos por conta de uma conjuntivite.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Após quase dois meses, Danny Morais deve jogar pelo Santa Cruz

Por Daniel Gomes — Recife

Globo Esporte

Fazia tempo que o torcedor do Santa Cruz não sabia o que era ver Danny Morais à disposição. O último jogo do zagueiro foi o empate por 1 a 1, contra o CRB, pela Copa do Nordeste – o Santa Cruz se classificou nos pênaltis para a semifinal. Na partida, ele sofreu uma lesão de grau três na coxa. Recuperado, deve, pelo menos, aparecer no banco de reservas, na partida das 18h do próximo domingo, contra o Confiança, pela Série C.

Danny Morais é um dos principais líderes do grupo do Santa Cruz. Com Milton Mendes, será um dos capitães da equipe – o treinador faz rodízio com a braçadeira. Danny é o único do elenco que trabalhou com Milton, durante a primeira passagem do técnico, no Arruda, em 2016.

No trabalho desta quarta-feira, Danny Morais treinou entre os reservas, mas participou de toda a movimentação, sem restrições. Não sentiu dores, nem se queixou de nada. Quem não treinou foi o lateral-esquerdo Carlos Renato, em virtude de lesão na coxa direita. Como ele, o meia Celsinho, que passa pelo mesmo problema, ficou de fora e deve ser vetado da partida contra o Confiança.

Quem volta é o zagueiro William Alves. Ele cumpriu suspensão, na vitória por 1 a 0, sobre o Imperatriz, no último sábado. Pela ordem natural, assume o posto de titular. Ele não tinha participado dos últimos treinos por conta de uma conjuntivite.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Sammir e Elton voltam a treinar e Sport começa a semana com força máxima

Por Lucas Liausu — Recife

Globo Esporte

O final da semana passada foi marcada por dois sustos nos treinos do SportO meia Sammir não treinou na sexta-feira por conta de dores nas duas panturrilhas, e o atacante Elton saiu do treino mais cedo por conta de uma pancada no pé. Nesta segunda-feira, os dois participaram normalmente da atividade que abriu os trabalhos da semana do Sport visando ao jogo contra o Vitória, que acontece no próximo sábado, pela 7ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro.

+ Veja mais notícias do Sport

Sammir vem sendo titular do Sport desde o início da Série B do Campeonato Brasileiro. Ele ficou fora do treino da sexta, mas o departamento médico do clube já havia tranquilizado sobre a situação do jogador.

Elton iniciou o treino da sexta-feira, mas no final da atividade se chocou com o zagueiro Renato Oliveira e deixou o campo com dificuldades de andar. O jogador foi reavaliado e liberado para voltar aos trabalhos nesta segunda. A tendência é que fique como opção para Hernane Brocador no próximo jogo.

+ Dia de ídolo: Mailson recebe fã mirim no Sport e sente na pele amor do futebol

Sem problemas físicos, o técnico Guto Ferreira deve repetir o time titular do jogo contra o Operário-PR, na última terça-feira. O Sport deve entrar em campo com Mailson; Norberto, Rafael Thyere, Cleberson e Sander; João Igor, Charles e Sammir; Ezequiel, Guilherme e Hernane Brocador.

+ No Sport, Brocador fica próximo de média de ano de ouro no Flamengo

O atacante Hyuri não participou do treino desta segunda-feira. O jogador está com uma amigdalite e foi liberado depois de aparecer no CT. Hyuri será reavaliado e a expectativa é que não seja problema para o jogo contra o Vitória.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Fora da Série C, Jorge Henrique revela abatimento: “Não tenho lágrimas mais”

Por Sabrina Rocha e Rômulo Alcoforado — Recife

Globo Esporte

A Série C acabou para Jorge Henrique. O jogador do Náutico teve ruptura no tendão de Aquiles da perna esquerda e terá de passar por cirurgia. Ele não volta mais nesta temporada. Aos 37 anos, Jorge Henrique sentiu a contusão em lance sozinho no jogo contra o Globo-RN, no último sábado.

Em contato com a reportagem, Jorge Henrique revelou estar muito triste com a situação.

– Já chorei tanto que não tenho nem lágrimas mais.

Era o primeiro jogo do atacante após retornar de uma lesão muscular na panturrilha direita que o havia tirado de ação por um mês e meio. No início do ano, ele já havia tido outra contusão muscular.

Nesta temporada, Jorge Henrique fez 17 jogos, marcou dois gols e deu uma assistência.

+ Lesionado por colega de time, Assis não joga mais na Série C pelo Náutico

No final da tarde desta segunda-feira, o médico do Náutico Múcio Vaz falou sobre a lesão.

– Jorge Henrique teve uma ruptura no ligamento calcanear. Vai ser submetido a tratamento cirúrgico. Em média de 4 a 6 meses de recuperação. Apesar de ser uma sutura, não é uma cirurgia tão grande, é necessária uma regeneração do ligamento.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Marcelo Mattos recebe incentivo de Milton Mendes em volta aos gramados: “Superação”

Por GloboEsporte.com — Recife

Foram trinta e sete minutos em campo na vitória do Santa Cruz sobre o Imperatriz-MA, no último sábado, pela Série C. Se para muitos jogadores o período pouco agregaria para mostrar o potencial, para Marcelo Mattos representa muito. Isso porque é o maior tempo que esteve em campo em muito tempo.

Após dois anos sem poder jogar se recuperando de lesão e complicações de cirurgia no joelho, ele até entrou em campo em 2019, quando ainda defendia o Vasco. Só que atuou por apenas quatro minutos na semifinal da Taça Rio, contra o Bangu. O tempo em campo pelo Santa cruz foi uma grande conquista.

+ Após desfalcar o Santa Cruz por dores na coxa, Celsinho fará exame de imagem

Dentro de campo contra o Imperatriz a falta de ritmo pesou. Apesar de voluntarioso, Marcelo Mattos correu, tentou fechar espaços, mas ainda longe do atleta que se destacou com a camisa de clubes como Vasco, Corinthians e Botafogo. O suficiente, porém, para agradar ao técnico Milton Mendes.

“É uma história de superação. É um cara que merece todo nosso respeito, não só pelo que demonstrou como pelo que pode demonstrar. Acredito muito nele. É um atleta com muita alma, tem demonstrado no dia a dia. Com esse grau de intensidade, ele superou”, disse Milton.

A confiança do treinador é fruto da dedicação do atleta. Nesta segunda-feira, enquanto o grupo tricolor curtia folga, Marcelo Mattos treinava em uma academia do Recife.

Com contrato até o final da temporada, Marcelo Mattos é visto como peça fundamental por Milton Mendes. Na avaliação do técnico, o atleta de 35 anos tem a experiência necessária para passar tranquilidade ao elenco coral.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Fora da Série C, Jorge Henrique revela abatimento: “Não tenho lágrimas mais”

Por Sabrina Rocha e Rômulo Alcoforado — Recife

Globo Esporte

A Série C acabou para Jorge Henrique. O jogador do Náutico teve ruptura no tendão de Aquiles da perna esquerda e terá de passar por cirurgia. Ele não volta mais nesta temporada. Aos 37 anos, Jorge Henrique sentiu a contusão em lance sozinho no jogo contra o Globo-RN, no último sábado.

Em contato com a reportagem, Jorge Henrique revelou estar muito triste com a situação.

– Já chorei tanto que não tenho nem lágrimas mais.

Era o primeiro jogo do atacante após retornar de uma lesão muscular na panturrilha direita que o havia tirado de ação por um mês e meio. No início do ano, ele já havia tido outra contusão muscular.

Nesta temporada, Jorge Henrique fez 17 jogos, marcou dois gols e deu uma assistência.

+ Lesionado por colega de time, Assis não joga mais na Série C pelo Náutico

No final da tarde desta segunda-feira, o médico do Náutico Múcio Vaz falou sobre a lesão.

– Jorge Henrique teve uma ruptura no ligamento calcanear. Vai ser submetido a tratamento cirúrgico. Em média de 4 a 6 meses de recuperação. Apesar de ser uma sutura, não é uma cirurgia tão grande, é necessária uma regeneração do ligamento.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Lesionado por colega de time, Assis não joga mais na Série C pelo Náutico

Por Rômulo Alcoforado — Recife

Globo Esporte

Não foi só Jorge Henrique que se machucou no jogo do sábado, contra o Globo-RN, e perderá o restante da Série C. O lateral-esquerdo Assis também desfalcará o Náutico até o fim da competição e precisará passar por cirurgia. A previsão de volta é de até quatro meses.

A curiosidade do caso de Assis é que ele foi lesionado por um colega: André Krobel, também do Náutico, foi o responsável por sua contusão após exagerar na comemoração do gol contra o Globo-RN.

Krobel puxou tanto o companheiro que o derrubou na chão. Ele caiu de mal jeito e machucou a clavícula.

– O jogador Assis caiu sobre o ombro, teve uma luxação no local, um deslocamento da clavícula. Ainda vamos fazer radiografias de hoje para amanhã, mas só para confirmar. Ele provavelmente será submetido a cirurgia e deve ficar entre três e quatro meses de recuperação – disse o médico Múcio Vaz.

+ No Náutico, zagueiro também se lesionou no passado em comemoração de gol

André Krobel derrubou Assis em comemoração de gol do Náutico — Foto: Aldo Carneiro/ Pernambuco Press

André Krobel derrubou Assis em comemoração de gol do Náutico — Foto: Aldo Carneiro/ Pernambuco Press

Outra informação é sobre Odilávio. O jogador foi submetido a cirurgia no menisco do joelho direito nesta segunda. O procedimento correu bem. A previsão de volta oficial é entre 45 e 60 dias, de acordo com o médico Múcio Vaz.

– Odilávio teve uma lesão no menisco lateral do joelho direito. Foi submetido a cirurgia pela manhã. Foi tudo bem. A previsão é de 45, 60 dias para retorno. Óbvio que esse prazo pode ser antecipado ou postergado a depender da recuperação da cirurgia.

Jorge Henrique

O médico alvirrubro também falou sobre a situação de Jorge Henrique. Ele confirmou o que o GloboEsporte.com havia antecipado: o atacante não joga mais nesta temporada.

– Jorge Henrique teve uma ruptura no ligamento calcanear. Vai ser submetido a tratamento cirúrgico. Em média de 4 a 6 meses de recuperação. Apesar de ser uma sutura, não é uma cirurgia tão grande, é necessária uma regeneração do ligamento.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Sammir explica boa relação com Guto Ferreira no Sport: “Um pai”

Por Lucas Liausu — Recife

Globo Esporte

Quando marcou o gol do Sport no jogo contra o Operário-PR, na última terça-feira, o meia Sammir não teve dúvidas na comemoração. Foi direto no banco de reservas com um objetivo só: abraçar o técnico Guto Ferreira, a quem tem chamado de pai nessa sua passagem pela Ilha do Retiro.

+ Sport promete três amistosos na parada da Copa América: “Um internacional”

– Desde quando cheguei ele vem conversando comigo e passando o que deseja de mim. É meu pai aqui no Sport. Me abraçou quando chegou apesar de não ter pedido minha contratação. Fui sim abraçá-lo e os companheiros no gol.

Sammir foi contratado pelo Sport quando o técnico Milton Cruz ainda dirigia o time, mas só conseguiu jogar com Guto Ferreira. Com Milton, ele precisou de um tempo para se recondicionar fisicamente e depois teve uma lesão no tendão de Aquiles.

+ Quer ver o jogo ao vivo e ainda ajudar seu time do coração? Clique aqui e assine o Premiere

Com Guto, Sammir tem sido titular absoluto na Série B. Ele jogou os seis jogos e, contra o Operário, na terça-feira, ficou em campo pela primeira vez durante os 90 minutos.

– Estou melhorando a cada jogo. É visível a evolução. Continuo trabalhando bastante. Estou satisfeito com o futebol que estou apresentando.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.