Com Elton garantido até 2020, Sport se aproxima de acerto com Hernane Brocador

Por GloboEsporte.com — Recife

Prestes a perder o artilheiro da Série B, Guilherme, que tem proposta para defender um clube do Japão, o Sport intensificou as negociações para renovar o contrato do atacante Guilherme Brocador, goleador rubro-negro na temporada, com 23 gols. A ideia do executivo de futebol do Leão, Lucas Drubscky, é assinar o novo vínculo do atleta até o final desta semana, para que o clube, que conta com Elton até o final de 2020, entre na próxima temporada com uma dupla de ataque formada.

– Hernane temos conversas de certa maneira avançadas. A gente espera nessa semana ter uma definição. É um jogador que se sente totalmente em casa, já se manifestou que quer ficar e a gente quer ficar com ele. Quando tem duas vontades a favor, é difícil criar um ventinho contra para melar alguma coisa.

Com contrato até o fim deste ano, o atacante encerrou a temporada afirmando que espera ser valorizado pelo Sport para seguir na Ilha do Retiro. Chegou a liderar a artilharia da Série B, com 14 gols marcados, mas ficou fora dos gramados no restante do ano por conta de uma fratura no rosto – sofrida na vitória do Sport por 1 a 0 sobre o Criciúma, pela 34ª rodada.

Com contrato até o final de 2020, Elton é visto com desconfiança pela torcida rubro-negra. Isso porque, em nas 33 partidas em que defendeu o Sport, o jogador marcou quatro gols. O número, porém, é visto com tranquilidade pelos dirigentes leoninos, que veem no atleta uma peça importante para a próxima temporada.

Iniciando o processo de montagem da equipe para 2020, o Sport conta para a posição com os pratas da casa Juninho, que tem contrato até 2021, e Pablo Pardal, até 2022. Na última quarta-feira, anunciou as duas primeiras contratações, com o goleiro Carlos Henrique e o meia Betinho.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Sport anuncia Betinho como segundo reforço para temporada 2020

Por GloboEsporte.com — Recife

Uma semana após o fim da Série B, o Sport anuncia o segundo jogador para a disputa da temporada 2020. O meia Betinho, de 27 anos, que estava no Figueirense, assina com o Rubro-negro até dezembro do próximo ano. De acordo com o clube, o atleta interessava desde o começo de 2019, mas o fato de ter renovado com a equipe catarinense inviabilizou a negociação.

A princípio, é o segundo jogador que o Rubro-negro conta para a posição, além do prata da casa Pablo Pardal. Já que os outros cinco meias que o Leão contou na última temporada – Pedro Carmona, Leandrinho, Léo Arthur, Marquinho e Marcinho – têm contrato apenas até dezembro de 2019.

Na última temporada, Betinho disputou 42 partidas pelo Figueirense, sendo titular em 37 delas. Antes, registrou passagens por Remo, Guarani, América-MG, Atlético-GO, Mirassol e Tombense.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Jorge Henrique finaliza tratamento por lesão e adia reapresentação no Náutico

Por GloboEsporte.com — Recife

Um dos principais nomes do Náutico, o atacante Jorge Henrique ainda não se apresenta com o restante do elenco nesta terça-feira. O jogador estava em tratamento de uma lesão no tendão de aquiles da perna esquerda até a última sexta-feira, e portanto iniciará os trabalhos no CT Alvirrubro somente no dia 13. Por outro lado, os dois únicos contratados pelo Timbu, o atacante Salatiel e o lateral-direito Bryan são aguardados.

– Ele (Jorge Henrique) finalizou sexta-feira a transição e entrou com 10 dias de férias – explicou o gerente de futebol Ítalo Rodrigues.

O jogador, vale lembrar, embora tenha participado de apenas 17 dos 51 jogos do Náutico na temporada, é visto como um “compromisso” do clube – devido à postura do atleta ao longo da recuperação.

Além da situação dos três, a diretoria alvirrubra preferiu não antecipar os aguardados para a reapresentação desta terça. Isso porque, por exemplo, alguns atletas, como os aproveitados no primeiro jogo da final da Copa Pernambuco – que aconteceu nesta segunda -, ainda serão avaliados para definir o início dos trabalhos.

Confira a lista de jogadores que têm vínculo com o Timbu para 2020

Goleiros: Jefferson
Zagueiros: Diego Silva, Fernando Lombardi e Rafael Ribeiro
Laterais-direito: Hereda
Laterais-esquerdo: Assis (por questão legal, relacionada a lesão), Wilian Simões, Erick Daltro
Volantes: Josa, Jhonnatan e Wagninho
Meias: Jean Carlos e Lucas Paraíba
Atacantes: 
Matheus Carvalho, Jorge Henrique, Thiago, Jefferson Nem e Odilávio.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Análise: o que esperar do Santa Cruz do técnico Itamar Schulle

Por Cabral Neto — Recife

Globo Esporte

Itamar Schulle, novo técnico do Santa Cruz, é esperado no Recife no final da manhã desta terça e será apresentado no início da tarde, no Arruda. Em seu trabalho, valoriza a busca por equipes sólidas na marcação e já chegou a ser adepto do esquema com três zagueiros e marcações individuais. Com o passar do tempo e novos conhecimentos e estudos do futebol abandonou essas ideias, o que fez bem à sua carreira. Suas equipes passaram a ser mais bem organizadas.

Seus últimos dois trabalhos na Série B tiveram situações semelhantes. Tanto o Cuiabá quanto o Vila Nova tinham alguma dificuldade em finalizações de jogadas e marcavam poucos gols, mas demonstraram evolução defensiva.

Mas é bom destacar, pra ser justo com o treinador, que o time do Cuiabá fazia uma boa campanha na Série B deste ano e brigava sempre próximo ao G-4. Só que acabou sofrendo uma grande sequência de lesões de atletas e desfalques que fizeram o desempenho da equipe cair, o time se afastou das primeiras colocações e esses resultados levaram à sua demissão.

Melhorar a criatividade no meio de campo e aumentar o poder de fogo serão os grandes desafios de sua passagem pelo Santa Cruz, já que essa foi uma promessa da própria diretoria do clube, que se comprometeu com um time mais ofensivo e propondo o jogo na próxima temporada.

Itamar precisa buscar referência em seu próprio trabalho na Série C e nos Estaduais com Cuiabá e Botafogo-PB. Já que nessas competições suas equipes tinham maior equilíbrio e uma busca maior pelo gol, algo semelhante com a necessidade que o Santa vai ter, especialmente, no segundo semestre de 2020.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Fundador de clube a ajudante de pedreiro: conheça Itamar Schulle, oficializado pelo Santa Cruz

Por Daniel Gomes — Recife

Globo Esporte

O que já estava acordado agora foi oficializado. Nesta segunda-feira à noite, o Santa Cruz anunciou a contratação de Itamar Schulle, de 52 anos, como novo técnico. É ele que vai capitanear, ao lado da diretoria, o planejamento do clube para a temporada de 2020, mirando o principal objetivo: sair da Série C. O último clube de Itamar foi o Vila Nova. O comandante assumiu o Vila em uma situação complicada na Série B deste ano e não conseguiu evitar a queda para a Terceira Divisão do Campeonato Brasileiro.

A trajetória do treinador, porém, começa muito antes disso. E até chegar ao Santa Cruz, ele construiu uma história de superação.

Itamar Schulle é catarinense da cidade de Ituporanga, que fica a 163 quilômetros de Florianópolis. Foi campeão catarinense pelo Brusque-SC, em 1992, e permaneceu como jogador profissional até o início dos anos 2000, quando encerrou a carreira no Avaí e iniciou a jornada como treinador. O primeiro trabalho como técnico foi no Atlético Alto Vale, de Rio do Sul-SC, em 2001. Itamar tinha 33 anos de idade.

Só que o primeiro revés aconteceu logo depois do Campeonato Catarinense daquele ano. O Alto Vale declarou falência e decidiu fechar as portas. Itamar ficou sem emprego. E em uma situação financeira muito delicada.

– Me recordo no momento que minha filha mais velha, a Camile, andava comigo no centro da cidade lá no Sul e pediu um churros. O churros custava 50 centavos e eu não tinha condições de dar a ela – declarou o treinador em entrevista ao Globo Esporte MT em agosto de 2018.

A solução para continuar trabalhando veio dois anos depois. No dia 8 de abril – data do aniversário do treinador – de 2003, era fundado o São Bento Futebol Clube, que tinha uma presidente: Aline, a esposa de Itamar.

– Deixava as nossas roupas para lavar a do time – disse Itamar.

O clube foi fundado por Itamar Schulle, a esposa e um amigo. A esposa, presidente, também limpava os vestiários. Itamar era o treinador, cuidava do gramado e até da comida dos atletas. O primeiro amistoso da história do São Bento foi contra o Avaí, último clube que Itamar tinha defendido ainda como jogador. E o próprio treinador saiu pelas ruas colando os cartazes em paredes e postes, divulgando o jogo.

Mas faltava um pequeno detalhe para o amistoso ser realizado. A Federação Catarinense de Futebol informou a Itamar Schulle que o campo precisava ter uma arquibancada que comportasse pelo menos três mil pessoas. Então, ele pediu tijolos, areia e cimento em vários armazéns da cidade. Conseguiu que um pedreiro fizesse a obra. Mas uma pessoa só demoraria meses para construir o lance de arquibancadas.

Foi aí que Itamar decidiu colocar a mão na massa. Literalmente.

Ele foi ajudante de pedreiro. Fazia a massa e buscava areia e cimento. Conseguiu construir a arquibancada. Segundo o próprio treinador, a torcida lotou todo o espaço para ver o jogo. Após disputar a Segunda Divisão promovida pela Federação Catarinense, em 2003, e duas edições da Série A2 do Campeonato Catarinense, em 2004 e 2005, o clube foi desativado. Mas antes disso, Itamar já iniciava uma peregrinação.

Ainda em 2003, ele chamou a atenção do Nacional-PR, que o contratou. E daí em diante passou por 17 clubes até chegar ao Operário-PR, quando fez o primeiro trabalho que chamou a atenção do Brasil.

Foi no Operário que Itamar Schulle comandou uma vitória incontestável de 3 a 0 sobre o Coritiba em pleno Couto Pereira e se sagrou campeão paranaense. O próprio treinador lembrou, em entrevistas da época, que o trabalho começou apenas com o objetivo de livrar o time do rebaixamento.

Apesar de ter passado pouco mais de um mês no Vila Nova, Itamar não gosta de trabalhos curtos. Foi para o Vila realmente com a intenção de livrar o time do rebaixamento e permanecer em 2020. Em times como São Luiz-RS, Criciúma, Novo Hamburgo, Operário-PR, Botafogo-PB e Cuiabá, ele permaneceu por quase ou mais de um ano.

No Cuiabá, Itamar teve o melhor trabalho da carreira. Foi bicampeão estadual invicto – o primeiro treinador a conseguir este feito na história do clube – e, em 2017, conseguiu um acesso à Série B. Justamente o que o Santa Cruz mais quer em 2020.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Prestes a assinar com o Sport, Guto Ferreira indica uso de Sub-20 no Estadual

Por GloboEsporte.com — Recife

Mesmo ainda dependendo da assinatura do contrato para seguir no Sport em 2020, o técnico Guto Ferreira deixou claro o planejamento da equipe para a próxima temporada. Com quatro competições pela frente: Copa do Nordeste, Campeonato Pernambucano, Copa do Brasil e Brasileiro, o treinador disse que não pretende usar a equipe principal no início da temporada.

– Teremos de 18 a 23 dias de preparação. É pouquíssimo tempo. A gente montando uma equipe titular, por mim, essa equipe não deve estrear pelo Campeonato Estadual. Por mim, vamos colocar alguns atletas do Sub-20, com um ou outro principal que tenha uma condição física boa. Essa é a minha ideia.

Ainda de acordo com o treinador, a definição sobre a escalação de um time Sub-20 no Estadual passa, também, pelo aval da diretoria do clube. Segundo Guto Ferreira, a justificativa para poupar o time principal é o desgaste gerado pelas várias competições.

– Entre a ideia e a execução é necessário que a direção sustente essa decisão. Esse é o caminho para chegarmos bem para Copa do Nordeste e outras competições. Você não pode ir com tudo em todas as competições, porque isso acaba fazendo com que o elenco fique desgastado e que tenhamos lesões.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Artilheiro, paredão, principal ladrão de bola… a seleção da Série B segundo as estatísticas

Por GloboEsporte.com — Recife

Com o fim da Série B, conquistada pelo Bragantino, é comum que os torcedores escolham quem foram os melhores da competição. Olhando para a frieza dos números, o GloboEsporte.com elencou um time com base em estatísticas, que mostram quem teve os melhores desempenhos para as funções nas quais foram escalados. Uma escalação que traz dois destaques: o meia Claudinho, do Bragantino, líder em assistências, e o atacante Guilherme, do Sport, que foi o artilheiro da competição.

Confere o time:

Goleiro:

Carlos Eduardo, do Brasil de Pelotas.

Em 37 jogos, o melhor goleiro da Série B, segundo as estatísticas, fez um total de 37 defesas difíceis, além de 81 simples. Rendimento que ajudou ao clube a fugir da briga contra o rebaixamento. Vale salientar que Maílson, do Sport, chegou a liderar as estatísticas até se lesionar, na 29ª rodada.

Zagueiros:

A dupla de zaga é formada por Sabino, do Coritiba, e Rodolfo Filemon, do Paraná. Líder em rebatidas, o zagueiro do Coxa afastou a bola em 286 oportunidades, uma média de 9.5 por jogo. Esforço que colaborou com o acesso do clube. Logo atrás dele, está o defensor do Tricolor, Rodolfo Filemon, que com 281 rebatidas em 34 jogos foi um dos destaques defensivos da competição.

Laterais:

Mesmo com o Operário ficando na 10ª posição, o lateral-direito Maílton mandou bem. Ele fez nada menos que 45 cruzamentos e 72 desarmes certos. Total de 117 lances certos. A lateral esquerda fica com Marlon Farias, do Criciúma. Ele teve 92 cruzamentos e 45 desarmes certos. Um total de 137 lances corretos.

Volantes:

O melhor volante da Série B foi Charles, do Sport. O rubro-negro teve nada menos que 116 desarmes, com 103 acertos e uma impressionante média de 88.8%. Tomou conta do setor, assim como Claudinei, do CRB, que gabaritou 85 desarmes certos em 105 realizados. Uma média de 81%.

Meio-campo:

Campeão, com folga, o Bragantino também tem seu representante. E não poderia ser outro: Claudinho, que lidera o critério assistência, com 11 para o gol, e 93 para finalizações. Ele ainda é o vice-líder quando o assunto é aproveitamento em arremates: 42 acertos em 113 chutes. Embora o Oeste não tenha feito lá uma campanha brilhante, Elvis merece destaque. Foi ele o responsável por oito assistências para gols e 85 para finalizações.

Atacantes:

Se há um atacante que merece destaque, esse é Guilherme, do Sport. Artilheiro da competição, com 17 gols, ele ainda tem 254 cruzamentos, sendo 54 certos e é líder no aproveitamento das finalizações, com 42 acertos em 103 chutes. Fábio, do Oeste, com 15 gols em 35 jogos, chama atenção a precisão nos chutes, porque ele tem 27 acertos em 63 chutes. Um aproveitamento de 42,8%.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Brocador, Guilherme, Rodrigão… Série B chega ao fim com boas opções para reforços no ataque

Por GloboEsporte.com — Recife

A Série B chega ao fim neste sábado e, assim como em quase todos os anos, o torneio atrai os olhares para possíveis oportunidades para a janela de transferência. Marcada pela intensa briga pela artilharia, o campeonato traz boas opções para reforçar o setor ofensivo. Principalmente pelo baixo custo das negociações.

Artilheiro da competição, com 17 gols, Guilherme é o acerto mais complicado. Em fim de contrato com o Sport, mas com direitos econômicos e federativos ligados ao Grêmio, o jogador deve ter como destino o futebol japonês. Principalmente por sonhar em jogar fora do país.

– Difícil ficar no Sport. Tenho um sonho de jogar fora, não sei se acontecerá agora ou no próximo ano – disse Guilherme, antes de sair de férias.

Parceiro de ataque de Guilherme no Leão, Hernane Brocador tem futuro incerto. Com contrato até o final deste ano, o atacante espera ser valorizado pelo Sport para seguir no clube. No entanto, o fato de ter 14 gols na Série B, mesmo tendo ficado de fora por conta de uma fratura no rosto – sofrida na vitória do Sport por 1 a 0 sobre o Criciúma, pela 34ª rodada -, chamou a atenção de outros clubes.

– Quero ficar no Sport, sei que essa também é a vontade do clube, mas preciso ser valorizado. Agora é a vez do clube me valorizar – disse Brocador, quando perguntado sobre sua permanência na Ilha do Retiro para 2020.

Com a mesma quantidade de gols de Hernane, Roger também surge como boa opção. Mesmo tendo contrato com a Ponte Preta até 2020, o atacante não seria um alvo difícil no mercado. Principalmente pela situação financeira que vive o clube paulista. Para reduzir gastos, prevê reformulação no elenco e saídas de profissionais da comissão técnica. Afastado do Coritiba por questões disciplinares, Rodrigão ainda não sabe onde irá jogar em 2020. Com 12 gols na Série B, o centroavante tem contrato com o Santos, mas dificilmente terá chances na Vila Belmiro. Com isso, provavelmente será novamente emprestado.

Vice-artilheiro da Série B, com 15 gols, Fábio tem contrato com o Oeste até 2020. O atacante foi responsável por quase metade dos gols marcados pela equipe no torneio – 41 no total -, que garantiram a permanência na Segunda Divisão, e está entre os destaques do setor ofensivo no campeonato. Com 14 gols pelo São Bento – um dos rebaixados para a Série C -, Zé Roberto ficou fora da última rodada do torneio por terceiro cartão amarelo, e já falou do clube que defendeu nesta temporada em tom de despedida. Destaque junto aos artilheiros, ele tem vínculo com o Mirassol, clube do interior paulista que geralmente é utilizado para negociar atletas. E por isso deve ser novamente emprestado.

– Ainda não sei para onde vou. Não tenho nada certo, nada concreto. Vou deixar meus empresários verem o que é melhor para mim e para minha carreira – disse Zé Roberto ao fim da penúltima rodada.

Por fim, com o mesmo número de gols, mais um nome que chama atenção no mercado é Leo Ceará. O jogador, que brigou pelo acesso junto ao CRB, tem vínculo com o Vitória até o fim de 2020 e tem futuro indefinido pelo clube baiano após retornar de empréstimo.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Sport se aproxima de Antônio Carlos, mas Raphael Veiga fica distante

Por GloboEsporte.com — Recife

Prestes a se despedir da Série B, o Sport começa a intensificar a montagem do elenco para a próxima temporada. Sem muito dinheiro para investir, o Rubro-negro tenta empréstimos de atletas que estão sem espaço nos clubes da Série A. É neste cenário que o acerto com o zagueiro Antônio Carlos, do Palmeiras, está pode estar próximo do desfecho.

Pouco aproveitado no Palmeiras, o atleta chegaria ao Leão por empréstimo até o final da temporada. O entrave está nos moldes como o atleta será pago, principalmente porque o Sport tenta arcar apenas com parte do salário do atleta, que tem contrato com o Palmeiras até 2023. Entre o Rubro-negro e a parte do atleta a negociação está avançada, mas o Alviverde alega não saber das tratativas.

Se o acerto para a chegada do defensor está mais próximo, o mesmo não se pode dizer de Raphael Veiga. Pretendido pelo Sport, o jogador é visto como uma boa moeda de troca no mercado, principalmente porque há vários clubes interessados no meia.

A posição de armador é vista como prioritária pela diretoria do Sport, um dos calos do time na atual temporada, e que atualmente conta apenas com Pedro Carmona e Leandrinho, ambos têm contrato até dezembro e poucas chances de seguir na Ilha do Retiro.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Emprestado ao Sport e ainda ligado ao Botafogo, Leandrinho diz torcer por queda do Fluminense

Por GloboEsporte.com — Recife

CSA, Cruzeiro, Ceará e Fluminense. A três rodadas do fim, são esses os clubes que lutam contra o rebaixamento à Série B do Brasileiro. Recém-promovido à Série A, com o Sport, e tendo os direitos federativos ligados ao Botafogo, o meio-campo Leandrinho disse estar na torcida para que o Fluminense esteja entre os rebaixados. Bem-humorado, o armador alegou a rivalidade carioca como motivo para a escolha.

– Sou do Botafogo, né? No Rio tem aquela rivalidade e pela rivalidade, eles sempre estão brigando e queria que o Fluminense caísse – disse o meia, mesmo com o clube carioca tendo apenas 1% de chance de queda.

+ Após derrota, risco de rebaixamento do Cruzeiro sobe para 75%; veja as possibilidades

Com contrato com o Sport só até o final da temporada, Leandrinho ainda não sabe se retornará em definitivo para o Botafogo, clube que detém os direitos econômicos do atleta. Mas seja qual for o destino, o importante para o meia foi voltar a atuar com frequência, em 2019.

– É um ano de retomada. Eu voltei a ter minutos de jogo, a ter sequência. A lesão foi muito grave em 2017 e o Sport me deu a oportunidade de recomeçar. Foi um ano importante para mim – disse o atleta, que teve uma lesão no joelho quando defendia o Botafogo, em 2017.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.