Nelsinho Baptista reclama de gramado e aprova desempenho do Sport

Por GloboEsporte.com, Recife

O resultado não foi o esperado pelo Sport. Atual campeão do Campeonato Pernambucano e único representante do Estado na Série A, o Leão é o favorito para conquistar seu 42º troféu – até o goleiro Magrão reconheceu isso. Só que, na estreia da competição, o time não conseguiu sair do zero diante do Flamengo de Arcoverde. E o técnico Nelsinho Baptista falou de um obstáculo que prejudicou bastante as duas equipes: o gramado do Estádio Áureo Bradley.

– Este foi o maior adversário do Sport e do Flamengo também. Foi um gramado que não ofereceu mínimas condições de jogar futebol. O Sport fugiu das suas características porque as jogadas não fluíram por baixo. Foi ruim jogar em um gramado dessa forma. A gente reconhece que é uma festa no interior, o torcedor recebeu o Sport com muito carinho. Mas não é desculpa, o gramado atrapalhou demais.

Segundo Nelsinho Baptista, o Sport foi obrigado a fugir da sua principal característica, que é o toque de bola.

– A equipe fugiu da característica individual e coletiva. No segundo tempo, guerreamos mais. Jogar no interior é difícil e principalmente com um gramado desse, que obriga a gente a fugir das características.

Mesmo assim, o treinador disse que ficou satisfeito pelo que o Sport produziu dentro de campo. Principalmente por ainda ser um início de temporada e encontrar um Flamengo de Arcoverde bastante motivado – o Leão não jogava na cidade há 19 anos.

– Não saio satisfeito pelo gramado, mas pelo que a equipe produziu. Foi a primeira partida e encontramos um adversário motivado. Acho que foi um resultado que vai ser bom para a gente.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Júnior Rocha põe jogo contra Vitória-PE como prioridade para Santa Cruz

Por GloboEsporte.com, Recife

Globo Esporte

O tempo será inimigo do Santa Cruz. O time jogou na terça-feira e, nesta quinta, já entra em campo de novo. Desta vez, o adversário é o Vitória-PE, pela primeira partida do Campeonato Pernambucano, no Arruda. Mesmo com intervalo curto entre os duelos, o técnico Júnior Rocha garante que o Tricolor entrará com o que tem de melhor.

– A prioridade máxima é o jogo contra o Vitória em casa. Vamos colocar o que temos de melhor. O calendário é igual para todos e temos que nos adaptar. O Santa demorou um pouco mais porque teve eleição, teve que montar um departamento, mas não podemos reclamar – disse.

É claro, porém, que o técnico não vai colocar em campo atletas que não tenham condição. Por isso, caso ele poupe alguém, será porque o jogador em questão não poderá entrar em campo por conta de problemas físicos.

– Vai depender do departamento de fisiologia. Vamos fazer avaliações nos atletas. E nada substitui o olho no olho. Vamos conversar para ver quem está bem. Até porque quem entrar cansado vai passar vergonha. Primeiro passo é descansar, avaliar, ver quem está 100%, e levar o que temos de melhor – declarou.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Nelsinho Baptista diz que espera por Rithely e quer fazê-lo render mais no Sport

Por Daniel Gomes, Recife

Globo Esporte

 

A situação de Rithely, aos poucos, vai mudando de roteiro. Se antes a sua saída do Sport parecia encaminhada, a falta de acertos com outras equipes fez o rumo mudar. Nesta semana, o volante começou a treinar no gramado após ficar dez dias parado por causa de uma vasectomia, dando indícios de permanência – ele tem contrato até 2022. O técnico Nelsinho Baptista, por sua vez, disse que conta com o jogador, mas precisa que o imbróglio entre ele e a diretoria seja resolvido.

Nelsinho Baptista disse que enxerga muita qualidade em Rithely, mas também quer trabalhar para fazer o volante produzir mais em 2018. No ano passado, ele terminou a temporada no banco de reservas.

– A situação dele dentro do clube quem pode resolver são as duas partes, o Sport e o atleta. De minha parte, acho que é um jogador, tecnicamente falando, que tem qualidade como volante. Se não sair, não tiver proposta, logicamente fica no Sport. Vamos trabalhar e fazer com que ele produza mais também – disse o treinador.

Quando o Sport se reapresentou, no dia 3 de janeiro, o executivo de futebol, Alexandre Faria, disse que o volante não tinha dado uma justificativa para faltar. Quando se reapresentou, dois dias depois, Rithely rebateu a versão do atraso.

Com o passar do tempo, as conversas com o Internacional, clube que tinha a preferência na negociação pelo volante, não evoluíram. Após a última proposta do Colorado, o Leão achou os moldes muito complicados e pediu algo mais simples, mas não apresentou contraproposta. Desde então, as conversas pararam.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

“Acho que a equipe se portou bem”, diz Mauro Fernandes sobre estreia do Central

Por GloboEsporte.com, Afogados da Ingazeira, PE

O Central conseguiu seu primeiro ponto no Campeonato Pernambucano em 2018. A equipe empatou na estreia com o Afogados por 1 a 1 nesta quarta-feira, no estádio Vianão. Mesmo não conseguindo a vitória, objetivo principal no jogo, o técnico Mauro Fernandes saiu satisfeito com o que viu.

– O Central por estar fazendo sua terceira partida com um time totalmente desconhecido, eu acho que se portou bem, apesar da nossa equipe errar muito. Não tem uma equipe que merece a vitória. O resultado foi o mais lógico e o mais justo.

A Patativa não jogou bem o primeiro tempo e viu o Afogados abrir o placar. O empate veio apenas aos 28 minutos da etapa final, com Leandro Costa batendo pênalti. O próximo desafio do Central será no domingo, contra o Náutico, no Lacerdão. Até lá o técnico Mauro Fernandes deve ter mais jogadores sendo regularizados.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Com estádio cheio, Sport treina em Arcoverde para estreia do Pernambucano

Por Daniel Gomes, Recife

Globo Esporte

 

Quando o ônibus do Sport apontou no início da rua do estádio Áureo Bradley, a torcida se amontoou e começou a cantar. Dava até para ouvir o barulho dos fogos. A cena, comumente vista em partidas do Leão, aconteceu em um treino desta terça-feira. E a 256 quilômetros do Recife. Parte da população da cidade de Arcoverde, no Sertão pernambucano, esperava pela delegação rubro-negra. Será no estádio que os leoninos vão estrear pelo Campeonato Pernambucano, diante do Flamengo de Arcoverde – às 21h30 desta quarta-feira.

A última vez que o Sport esteve na cidade de Arcoverde foi há 19 anos. No dia 14 de março de 1999, o Leão bateu o Flamengo por 3 a 1. Agora poderá voltar por, entre outros motivos, a mudança do regulamento do Estadual. Os times do interior (além do América-PE), que muitas vezes nem sequer jogavam contra os da capital, terão a chance de receber, como mandante, pelo menos um grande durante o torneio.

Na movimentação, Nelsinho Baptista fez um treino tático em campo reduzido separando o grupo em três. O técnico não armou time titular, mas a provável escalação do Sport tem: Magrão; Felipe Rodrigues (Fabrício), Ronaldo Alves, Durval e Sander; Anselmo, Pedro Castro, THomás (Índio) e Marlone; Rogério e André.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Santa Cruz acerta patrocínio pontual e tenta novas parcerias para 2018

Por GloboEsporte.com, Recife

Após perder o patrocinador master para essa temporada, o Santa Cruz anunciou, na última segunda-feira, uma parceria com a empresa de tintas MegaÓ, que ocupará a parte da frente e as costas da camisa coral por um mês. De acordo com o presidente do clube, Constantino Júnior, o acerto pontual servirá como experiência para as duas partes, que podem expandir o contrato.

– Perdemos nosso patrocinador master e com intuito de novas parcerias nós fechamos o contrato de um mês. É um contrato experimental e achamos que dará visibilidade. Certamente será um bom retorno para o Santa Cruz e para a empresa e podemos ampliar isso.

Além da empresa de tintas, a tendência é que o Santa Cruz feche mais um acordo durante a semana para outra área da camisa.

– Também tem a chance de outro patrocinador, que deve fechar antes do primeiro jogo e depois vamos buscar outros parceiros mais duradouros. Tivemos pouco tempo para negociar, pois tínhamos dado prioridade para o nosso antigo patrocinador. Sabemos que mercado é assim e estamos trabalhando.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Sem resposta de Thiago Cunha, Náutico já procura novos atacantes no mercado

Por Camila Alves, Recife

Globo Esporte

Principal contratação do Náutico para a temporada, o atacante Thiago Cunha não deve vestir a camisa do Timbu. No fim de dezembro do ano passado, depois de se apresentar no Recife, o jogador pediu um tempo ao clube para resolver problemas pessoais e foi atendido prontamente pela diretoria. No entanto, a situação permanece estagnada e o clube, para não perder tempo, já começa a se mexer. Sem saber qual será a posição do jogador, está no mercado em busca de outros nomes.

– É um caso muito complexo. Estou achando que vai ser difícil a permanência. O contato está direto do clube com o jogador. Ele tem um problema, mas esse problema não evoluiu. Está estabilizado, mas sem evolução. Com isso entendo que o Náutico está partindo, pensando em outras situações – adiantou o técnico Roberto Fernandes.

O clube ainda não recebeu uma resposta por parte do jogador, mas também não existe um prazo para que ela seja informada. De acordo com o vice-presidente Diógenes Braga, o Náutico está seguindo com o planejamento normalmente, sem esperar pelo atacante.

– Não tem prazo. O que a gente vai fazer é que estamos seguindo a vida aqui, seguindo nosso planejamento. Se chegar o momento que a gente fechar o elenco e que ele não caiba, a gente comunica a ele.

Com o clube de volta ao mercado em busca de novos nomes, Roberto Fernandes assinalou sua preferência de contratação: um atacante experiente. Afinal, no elenco atualmente, somente Daniel Bueno se encaixaria nesta categoria.

– A gente gostaria de um jogador pelo menos com o perfil igual. Menos aposta. Veio aí (Rafael) Assis, Wagner, são garotos de 20 anos. Não posso trocar o Thiago por outra aposta. O problema é mercado.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Sport renova o contrato do lateral-esquerdo Sander até junho de 2020

Por Daniel Gomes, Recife

Globo Esporte

 

Depois do zagueiro Durval e do volante Anselmo, o Sport renovou mais um contrato. Agora foi o do lateral-esquerdo Sander. O jogador, que chegou ao Leão no início da Série A do ano passado, prorrogou seu vínculo até o mês de junho de 2020. A informação foi confirmada pelo executivo de futebol rubro-negro, Alexandre Faria.

– Sander é um atleta que chegou após a observação de nossa equipe de trabalho, e em seis meses demonstrou muita garra, determinação e qualidade técnica. Desta forma, prorrogamos o contrato do atleta e hoje o Sport detém 100% dos seus direitos econômicos.

Entre a Série A e a Copa Sul-Americana, Sander fez 27 partidas pelo Sport no ano passado. O jogador também foi titular no amistoso do último domingo contra o Atlético Tucumán-ARG e fez o primeiro gol da vitória de 2 a 0, que valeu o título da Taça Ariano Suassuna.

– Estou muito feliz com essa renovação. Ano passado eu estava muito bem e esse ano pude começar a pré-temporada bem também, erguendo taça e fazendo gol importante. Isso tudo vem para coroar o meu trabalho, para a gente começar o ano com tudo. – comemorou o jogador.

Nesta terça-feira, o Sport oficializou a contratação do lateral-esquerdo Capa – até o final do ano, por empréstimo junto ao Avaí –, que será o principal concorrente de Sander à vaga de titular. Mas, na estreia do Leão no Campeonato Pernambucano, nesta quarta-feira, contra o Flamengo de Arcoverde, Sander segue na titularidade.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Reformulação, fator Lacerdão e MF: veja motivos para acreditar no Central no PE

Por GloboEsporte.com, Caruaru, PE

É fato que o Central só decepcionou nos últimos Campeonatos Pernambucanos. Goleadas sofridas, vexames dentro e fora de campo, ausência de ídolos e torcedor longe do estádio Lacerdão. Mas, “tudo que acontece de ruim é para melhorar”.

2015, 2016 e 2017 ficaram pra trás. Então, o que dá pra esperar da Patativa no Estadual? O GloboEsporte.com listou alguns motivos para acreditar não só em uma boa campanha, mas para crer em vagas na Série D, nas copas do Nordeste e do Brasil, e sonhar com o inédito título Pernambucano.

Ao fim da matéria, vote na nossa enquete. Você ainda acredita no Central?

Reformulação da diretoria

No dia 2 de outubro de 2017, a chapa “Unidos pelo Central” foi empossada para o biênio 2018/2019. Presidente eleito do clube, o empresário Clóvis Lucena se aventura pela primeira vez em uma diretoria. Sem se meter diretamente com o futebol, o cartola remunerou um gerente de futebol e profissionalizou todos os departamentos.

Antes mesmo de assumir diretamente, a direção trouxe os últimos jogos do Náutico na Série B para o Lacerdão. Um mês depois, abriu a “caixa preta” e divulgou um balanço da situação financeira do clube, contando as movimentações financeiras dos últimos 15 anos: as dívidas passam dos R$ 10 milhões.

De acordo com a diretoria, desde que assumiu, os salários atrasados dos funcionários foram renegociados e os jogadores estão recebendo em dia.

A volta de Mauro Fernandes ao futebol pernambucano

Velho conhecido dos torcedores da capital e principal nome do Central, o técnico Mauro Fernandes está de volta ao Estado onde já comandou Náutico, Sport e Santa Cruz. E o retorno se dá justamente na época em que completa 20 anos do auge de sua carreira – em 1998, dirigiu um dos grandes times da história do Leão da Ilha e conquistou o Campeonato Pernambucano de forma invicta.

O técnico de 64 anos trouxe a comissão técnica e encabeçou a montagem do elenco. Com alguns atletas da base e jogadores trazidos com o aval de MF, a Patativa montou um time completamente novo para 2018, com poucas caras conhecidas do torcedor pernambucano.

Na ativa desde 1984, o treinador garante estar bastante atualizado de tudo que se passa no esporte e explica porque aceitou o convite.

– O Central está vindo com uma nova filosofia e a prova disso é que eu estou aqui. A torcida vem sofrendo muito nos últimos anos e agora existe um projeto que vai além do Campeonato Pernambucano. Queremos disputar o título e fazer uma boa campanha na Série D.

Planejamento

Diferente dos últimos anos, o Central teve uma pré-temporada. Em quase dois meses de trabalho, a Patativa venceu dois amistosos contra os alagoanos CSE e Dimensão Saúde. 28 jogadores, entre estreantes e experientes, estão no elenco Alvinegro para a competição. Durante a preparação, o técnico Mauro Fernandes definiu um time considerado titular.

A equipe que deve começar o Estadual é composta por Murilo; Eduardo Gago, Danilo Quipapá, Bruno Oliveira e Charles; Douglas Carioca, Eduardo Erê, Graxa e Júnior Lemos; Leandro Costa e Luizão. Destes, apenas o goleiro Murilo disputou o Pernambucano pela equipe em 2017.

Fator Lacerdão

O grande problema do Central na última temporada foi o Lacerdão. O clube até jogou duas partidas durante a primeira fase, mas como o gramado não tinha condições de jogo, a Patativa teve que mandar os seus duelos no Antônio Inácio (Vera Cruz), na Arena de Pernambuco, no Arruda e até no Carneirão.

Mas, para a “bronca” não se repetir, a direção Alvinegra cuida da grama desde o fim de novembro. De acordo com a diretoria, o gramado está recebendo aproximadamente 60 mil litros de água por dia.

O maior desafio do grupo será recuperar a confiança e levar o torcedor de volta ao estádio. Na última temporada, levando em conta Pernambucano e Série D, o público não passou de 1.000 torcedores nas arquibancadas. Foi criada uma nova campanha de sócios com três planos para aproximar de novo a torcida.

Candidatos a ídolo

Montar time para o pernambucano e desmontar para a Série D, montar time para o pernambucano e desmontar para a Série D… Essa rotina somada aos maus desempenhos atrapalharam o surgimento de ídolos no Lacerdão. Mas, para o Pernambucano, três velhos conhecidos largam na frente: Douglas Carioca, Leandro Costa e Murilo. Quem será o destaque do Central?

  • Douglas Carioca

O volante passou pela primeira vez em 2016 e, apesar do mau desempenho do time, deixou uma boa impressão. Durante a pré-temporada, o jogador de 26 anos foi o grande nome da Patativa. Com dois gols nos dois amistosos, Douglas jogou mais a frente e comandou o meio-campo alvinegro.

  • Leandro Costa

Outro jogador que passou e deixou saudade foi o atacante Leandro Costa. Contratado durante a Série D de 2017, o jogador de 32 anos disputou duas partidas e fez três gols. Agora, volta para continuar o trabalho na Patativa e recuperar a tradição de bons goleadores.

  • Murilo

Único jogador formado nas categorias de base no time titular, o goleiro Murilo, de 24 anos, caminha para a quinta temporada no clube, a segunda como titular. Após superar problemas por indisciplina, o arqueiro se tornou um dos atletas mais identificados com o torcedor.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Herói de classificação, Jefferson acredita que superou desconfiança da torcida do Náutico

Globo Esporte

Por Rômulo Alcoforado, Recife

Como quase todo garoto da base, Jefferson sofreu desconfiança da torcida. Parte dos fãs do Náutico acreditavam que ele não estava pronto para ser titular do time. Depois da classificação do último domingo, para a fase de grupo da Copa do Nordeste, ele acredita que essa suspeita não existe mais.

– Acredito que acabou a desconfiança. Aliás. Tenho certeza. Se tinha desconfiança, foi para longe. Era uma coisa que não me incomodava. Mas claro que a gente quer o torcedor do nosso lado.

Segundo ele, a boa atuação, não só nos pênaltis, mas ao longo do jogo, é resultado de muito esforço.

– A vida é feita de oportunidades. Trabalhei forte durante esses anos esperando a minha, e acho que estou aproveitando bem. Isso só serve de motivação para fazer mais pelo Náutico.

Jefferson, por fim, crê que pode ser um bom pegador de pênaltis no Náutico. E rejeitou comparações com Magrão, ídolo do Sport, que, no ano passado, revelou admirar.

– No momento do pênalti, a gente pensa em bastante coisa. Na semana, no que a gente viu de análise. Como eu fale no ano passado. Sim: Magrão é um cara que me espelho bastante, mas procuro fazer minha identidade. Sempre que for acionado, espero estar presente para ajudar o Náutico.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.