De motorista a presidente: José Guilherme conduz o Salgueiro na final do PE

53 anos, atencioso, casado e pai de dois filhos. Esses são alguns traços do atual presidente do Salgueiro, José Guilherme da Luz. Zé Guilherme, como é conhecido, está entre os personagens que fazem parte da vida do Carcará do Sertão desde o início, em 2005, quando o clube foi profissionalizado pelo atual presidente de honra e prefeito de Salgueiro, Clebel Cordeiro. No início, para ajudar o time da cidade natal, ele trabalhou como motorista. Hoje, ocupando o cargo mais alto do Tricolor Salgueirense pela segunda vez, pode entrar para história como o primeiro presidente de um clube do interior a conquistar o Campeonato Pernambucano.

– Quando Clebel fundou o time, ele me chamou para colaborar e eu disse que a única maneira que poderia colaborar seria dirigindo o ônibus para ele, porque eu não tinha condições financeiras de ajudar de outra maneira. Ele comprou o micro-ônibus e eu passei a transportar o time na segunda divisão (do Pernambucano) de 2005. Em 2006, a gente ficou em terceiro lugar na segunda divisão, mas como o Itacuruba não tinha condições financeiras de participar e desistiu do Campeonato, nós ocupamos a vaga que seria deles. Aí, a gente foi disputar a primeira divisão em 2006 e, como eu já tinha passado um tempo com o pessoal, Clebel me chamou para ajudar na diretoria – recorda Zé Guilherme.

Desde então, Zé Guilherme sempre esteve presente na gestão do Salgueiro. Em 2010, teve a primeira experiência como presidente do Carcará. Naquela temporada, o clube conseguiu o que, até o memento, é o maior feito de sua história: o acesso à Série B do Campeonato Brasileiro, eliminando o Paysandu em plena Curuzu, em Belém.

– Fui presidente durante dois anos, depois Clebel voltou à presidência. No ano passado, ele foi eleito prefeito de Salgueiro e o filho dele (Geraldo Neto, que ocupou a presidência durante nove meses) ia trabalhar com ele na prefeitura e não podia ficar nos dois cargos. Aí, ele me chamou de novo para ser candidato a presidente, fui eleito para o mandato de 2017 e 2018. Desde a fundação que eu estou com Clebel. Muita gente que começou, saiu. E nós dois estamos desde a fundação e diretamente na diretoria.

Responsável legal pelo clube até 2018, Zé Guilherme faz questão de exaltar o presidente de honra Clebel Cordeiro, principal investidor do Salgueiro.

– Todo meu trabalho começou pela confiança de Clebel, quando ele me chamou para ser motorista e confiou em mim. Clebel é o principal mantenedor do time. Sem o apoio financeiro de Clebel, o Salgueiro não existe. Infelizmente, Salgueiro é uma cidade que não tem muitas condições financeiras, com 59 mil habitantes, que não tem muita condições de investir no time. Temos uma ajuda da prefeitura porque a gente divulga positivamente o nome de Salgueiro para o mundo todo. Mas, o resto, quem mantém é Clebel. As vezes, quando a gente consegue a negociação de algum atleta, é que entra um dinheiro diferente, mas o principal financiador do time é ele. Desde o começo que estou com Clebel, trabalhando com ele, e agradeço muito a confiança. Agora, no momento, sou o presidente, mas o principal é Clebel, que mantém o clube. Tenho esse discernimento em saber que tenho uma importância, mas a importância maior não sou eu como presidente, é quem mantém o clube, que é Clebel – destaca.

Apesar das dificuldades financeiras, Zé Guilherme orgulha-se dos resultados que o Salgueiro vem obtendo dentro de campo. Sobre a má fase do time na Série C, o dirigente acredita que situação pode melhorar após a final do Pernambucano.

– Esse ano nós conseguimos: estamos garantidos na Copa do Brasil, Copa do Nordeste e na Série A1 do Pernambucano. Então, o trabalho que nós fazemos é um trabalho de formiguinha, mas um trabalho correto. A gente se dedica ao máximo e sempre estamos conseguindo chegar na parte de cima das tabelas. Na Série C, no momento, está um pouco complicada por causa dessa indefinição do Pernambucano, isso alterou um pouco a cabeça dos atletas. Vamos aguardar o dia 28 para essa final e ver, se depois, a gente consegue manter o nível do Pernambucano na Série C.

Podendo ser o primeiro presidente de um clube do interior a conquistar o Campeonato Pernambucano, Zé Guilherme está confiante no time do Salgueiro. No entanto, o cartola destaca que, caso a final tivesse acontecido na mesma semana do primeiro jogo, as chances do Carcará seriam bem maiores.

– A confiança está grande. A gente sabe da estrutura do Sport, do peso da camisa, da condição financeira do Sport, a gente sabe disso tudo. Se a disputa tivesse sido na semana que foi o primeiro jogo, a gente tinha tido uma chance maior porque nosso time estava encaixado, em uma condição boa naquele tempo. Depois de quase dois meses daquela disputa, o time da gente diminuiu muito ímpeto, o encaixe. E, ao contrário, o Sport está encaixando. A gente viu nesse último joco contra o Atlético-MG, o Sport encaixado, jogando muito. É um jogo muito difícil, mas o Salgueiro no mata-mata sempre faz surpresas. A confiança é grande pra gente fazer uma surpresa quarta-feira – confia.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Em meio a interesse do Palmeiras, Diego Souza mira primeiro título pelo Sport

Desde 2014 no Sport, com rápida saída em 2016, o meia Diego Souza ainda não conquistou títulos pelo clube. Nesta quarta-feira, o jogador viverá situação curiosa: em meio ao forte assédio do Palmeiras, que deseja contratá-lo, ele terá oportunidade de quitar essa “dívida” com o Leão. O meia-atacante atuará contra o Salgueiro, no segundo jogo da final do Campeonato Pernambucano

Essa é a segunda decisão de Diego Souza pelo Leão. Na primeira, pelo Nordestão, nesta temporada, o time não foi bem sucedido.

O Sport empatou o primeiro jogo, em casa, contra o Bahia, por 1 a 1 e foi derrotado na Fonte Nova por 1 a 0. Acabou como vice-campeão. Diego jogou nas duas e teve atuação apagada.

A possível glória foi adiada para esta quarta-feira. Na ida do Pernambucano, 1 a 1 na Ilha do Retiro, ele não atuou. Na ocasião, estava lesionado.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Sport vende ingressos de final em bilheterias da Ilha do Retiro nesta terça-feira

O torcedor do Sport que quer garantir lugar na final do Campeonato Pernambucano, que acontece na próxima quarta-feira, em Salgueiro, pode fazer isso um dia antes. Nesta terça-feira, ao todo, 700 ingressos estarão à venda nas bilheterias da Ilha do Retiro.

O horário é das 9h às 19h, nas bilheterias sociais do estádio. O restante dos 2.400 ingressos da torcida do Sport só serão vendidos no local da partida, estádio Cornélio de Barros. A partida acontece às 21h45 e pode garantir o 41º título Estadual do Leão.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Melhorar campanha como mandante vira obrigação entre jogadores do Santa Cruz

O Santa Cruz sempre teve o fato de jogar ao lado da torcida como um de seus pontos fortes . No entanto, neste ano, o fator casa parece ter deixado de ser tão importante. Nesta Série B do Campeonato Brasileiro, o Tricolor conquistou apenas dois pontos dos nove últimos disputados como mandante. Foram dois empates (Internacional e Figueirense) e uma derrota (Londrina). O retrospecto recente virou assunto entre os jogadores, que colocam como obrigação mudar essa história daqui para a frente.

– A gente sabe que Série B é um campeonato muito complicado e se quisermos almejar o acesso não podemos desperdiçar pontos em casa. Tem que ser obrigação pontuar aqui para estar sempre entre os quatro primeiros – comentou o atacante Augusto.

O último tropeço, contra o Figueirense, foi na Arena de Pernambuco, e os tricolores só acordaram na partida no segundo tempo, depois de já estarem perdendo por 1 a 0. Para Augusto, a postura não pode ser repetida.

– (Contra o Figueirense) A gente entrou um pouco disperso, achando que ia ganhar de qualquer maneira, e não é assim. Nos próximos jogos, temos que agredir mais do início para não tropeçar em casa.

Antes de voltar a jogar como mandante (no dia 7 de julho, contra o Brasil de Pelotas), o Santa Cruz tem um compromisso longe do Recife no próximo sábado. Enfrenta o Oeste-SP, em Itápolis, e a ideia é recuperar os pontos perdidos como mandante.

– Sem dúvida vamos ter que buscar os pontos perdidos em casa nos jogos fora – concluiu Augusto.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Presidente do PFC, Wenio, destitui diretoria e renuncia ao cargo

Informações chegaram ao nosso conhecimento, como também circulam nas redes sociais de Pesqueira, que o presidente do Pesqueira Futebol Clube Whênio, anunciou sua renuncia ao cargo de dirigente da Águia do Agreste e nesta segunda-feira 26/07, anunciara formalmente, alegando o mesmo que foi motivado a tomar essa decisão por motivos pessoais.

Whênio, que iniciou sua vida como admirador e participante assíduo do PFC, antes de assumir a presidência do PFC foi presidente de torcida e depois auxiliava as diretorias anteriores.

Há três anos e meio, assumiu a presidência da Águia.

Antes de anunciar seu afastamento do cargo que exercia, destituiu toda diretoria para então, divulgar sua renúncia.

Recentemente anunciou que o PFC participaria do Certame 2017 série A2.

Deixa o cargo que será assumido interinamente pelo Dr João. Sobrinho, presidente do Conselho Deliberativo.

 

EncartNoticias.com

Fonte: pesqueira em foco

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Reinaldo Alagoano marca nos acréscimos e Campinense garante vaga no mata-mata

O Campinense teve que apelar para a matemática na última rodada da fase de classificação da Série D. E teve que ter coração forte para suportar as emoções da partida contra o Atlético-PE. Afinal, até os 30 minutos do segundo tempo, o resultado estava deixando a Raposa na lanterna do Grupo 8. Até que…

Pois é, o futebol é apaixonante por essas coisas. Reinaldo Alagoano marcou dois gols e mudou a história de uma eliminação dada como certa até então. Com um detalhe: o último gol, marcado aos 46 do 2º tempo, impediu um inusitado sorteio entre Campinense e Desportiva na sede da CBF. Isso porque até ali, as duas equipes estavam empatando em todos os critérios e a definição do 15º melhor segundo colocado iria sair na bolinha.

Com a vitória sacramentada, o Campinense já sabe também o adversário da segunda fase. Será o Juazeirense, da Bahia, que ficou em primeiro no Grupo 7. Já o Atlético-PE, que passou boa parte da rodada se classificando graças à combinação de resultados, encerra a sua participação na temporada de forma digna. Afinal, depois de passar todo o Campeonato Pernambucano sem vencer um jogo sequer, o time de Carpina brigou até o fim.

Raposa teve o domínio da partida

Na partida deste domingo, o Campinense dominou o adversário inteiramente. Com um esquema superofensivo, com quatro atacantes (Maranhão, Sillas, Reinaldo Alagoano e Muller Fernandes), a Raposa pressionou desde o primeiro minuto. Perdeu várias chances, inclusive quando ficou com um jogador a mais, depois da expulsão do zagueiro Diego.

Na parte final do jogo, o empate já não servia mais para o Atlético-PE. Ainda assim, o time pernambucano não saía de sua defesa. E vinha segurando o adversário, até que Maranhão cruzou na cabeça de Reinaldo Alagoano.

Faltava um gol. E ele veio para alegria dos 4 mil torcedores rubro-negros que foram ao estádio. Novamente a jogada começou com Maranhão, que viu a ultrapassagem de Sávio. O lateral cruzou para Reinaldo Alagoano, de novo ele, marcar o segundo.

No fim da partida, com os resultados definidos, muitos jogadores do Campinense não seguraram as lágrimas. Agora, com um time emocionalmente forte, a caminhada do acesso parece até mais fácil. O próximo duelo é contra o Juazeirense.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

América-PE e Guarani de Juazeiro se despendem da Série D com empate

América-PE e Guarani de Juazeiro tiveram uma despedida melancólica da Série D do Campeonato Brasileiro. Ambas precisavam ganhar por goleada e torcer por um resultado combinado no outro jogo do Grupo A6. Não deu para nenhum dos dois e a partida terminou empatada em 1 a 1, no Estádio Ademir Cunha, em Recife.

A partida foi disputada pelos dois times durante boa parte dos 90 minutos. No entanto, com poucas chances reais de gol e jogadas pouco criativas. Os donos da casa abriram o marcador no finalzinho do primeiro tempo, com Rinaldo Índio, quando eram decorridos 46 minutos. Na etapa final, o Guaraju não quis deixar o campeonato com uma derrota e se mostrou mais ofensivo, empatando aos 38, com Leílson.

O América-PE encerra a sua participação no futebol profissional da temporada e vai se planejar agora para o início dos treinamentos para o Pernambucano de 2018. O Guarani de Juazeiro volta os olhos agora para as disputas da Taça Fares Lopes, torneio local que dá a 3ª vaga cearense na Copa do Brasil ao seu vencedor. Competição começará em agosto.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Definidos os confrontos da segunda fase do Brasileiro da Série D

A última rodada da fase de classificação da Série D serviu para definir os confrontos da segunda fase da competição. Agora, restam 32 times na briga pelas quatro vagas na Terceirona do ano que vem. Os 17 campeões de grupos e mais os 15 melhores segundos colocados avançaram para o mata-mata.

O regulamento proporcionou muita emoção neste domingo. O 15º melhor segundo colocado só foi definido com um gol nos acréscimos. Reinaldo Alagoano marcou o segundo gol do Campinense na vitória de 2 a 0 sobre o Atlético-PE e eliminou a Desportiva-ES. Antes desse gol, a equipe paraibana e a capixaba estavam empatando em todos os critérios.

Além da Desportiva-ES, o outro segundo colocado que não conseguiu a classificação para o mata-mata foi o Inter de Lages. Clubes tradicionais como Portuguesa e Bangu não se classificaram. Ao todo, 22 estados seguem representados na competição e a Bahia lidera com três times classificados.

Os confrontos do mata-mata

Atlético-AC x São Raimundo-PA
Gurupi x Princesa do Solimões
Rio Branco-AC x Altos
Santos-AP x São Francisco
Guarany de Sobral x Parnahyba
Globo FC x Maranhão
Juazeirense x Campinense
Fluminense de Feira x Sousa
América-RN x Comercial-MS
Ceilândia x Jacobina
União Rondonópolis x URT
Portuguesa-RJ x Aparecidense
Boavista-RJ x Espírito Santo
Operário-PR x Villa Nova-MG
São Bernardo x Metropolitano
São José-RS x Brusque

Entenda o regulamento

Conforme o regulamento da Série D, os 16 melhores primeiros colocados, entre os 17 grupos, formam o Bloco I, recebendo numeração de 1 a 16, em ordem crescente de suas respectivas chaves. Assim, por exemplo, o Atlético-AC ficou com o número 1, por ter sido líder do Grupo A1; o Gurupi, o número 2; o Rio Branco-AC, o número 3, e assim sucessivamente.

O pior primeiro colocado (Villa Nova-MG) se junta aos 15 melhores segundos colocados e formam o Bloco II. Eles recebem numeração de 17 a 32, também levando em consideração a ordem de seus grupos. Assim, o Princesa do Solimões foi o número 17 (segundo do Grupo A1), o São Raimundo-PA foi o número 18 (segundo do Grupo A2), e assim por diante.

Pelo regulamento, o primeiro do Bloco I (clube 1) enfrenta o segundo do Bloco II (clube 18); enquanto que o segundo do Bloco I (clube 2) enfrenta o primeiro do Bloco II (clube 17). Esse cruzamento se mantém nos confrontos seguintes.

Os times do Bloco I (os campeões de grupo, com exceção do Villa Nova-MG) fazem a primeira partida fora de casa e decidem a classificação para a terceira fase como mandantes. A CBF deve divulgar a tabela nos próximos dias. Vale lembrar que o gol marcado na casa do adversário é critério de desempate. Persistindo a igualdade no saldo de gols, a disputa vai para os pênaltis.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Elogiado Luxemburgo, Henríquez ressurge e luta por vaga de titular no Sport

O colombiano Henríquez estreou, pelo Sport, na Série A, apenas na 10ª rodada. O técnico Vanderlei Luxemburgo o colocou em campo na vaga de Durval. Com atuação segura, porém, sua participação na equipe não deve se limitar a essa partida. Elogiado pelo treinador, ele tem tudo para ganhar novas chances. Brigará com Durval pela vaga de titular nos próximos jogos.

Logo após a partida, Luxa teceu elogios ao zagueiro. E viu possibilidade de utilizar Henríquez agora e no futuro.

– Henríquez é um jogador que você vê de uma maneira diferente. É um cara de experiência, jogado, conhece os atalhos do campo. Temos uma Copa Sul-Americana. Ele sabe explorar essa competição.

Além de Luxa, Henríquez – claro – também se mostrou contente com o desempenho na partida – e com a possibilidade de permanecer na equipe.

– Acho que é parabenizar o grupo todo. É importante manter um bom desempenho fora de casa, se a gente quer conquistar coisas importantes no campeonato. Fico feliz de poder participar desse jogo – disse.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Técnico do Santa Cruz despista sobre interesse, mas elogia Sandro, ex-Ceará

O zagueiro Sandro deixou o Ceará após três anos no clube. Uma das equipes que têm interesse no atleta é o Santa Cruz – cujo treinador, Adriano Teixeira, falou sobre o atleta. Despistou sobre a possibilidade de contratação, mas elogiou o jogador.

Adriano, ex-zagueiro, avaliou o atleta, livre no mercado após a rescisão com o Ceará.

– Ele é um bom jogador, um cara de muita força, com boa participação nas bolas aéreas. Já vi jogar no Ceará. É um grande jogador – afirmou.

Apesar disso, o comandante se esquivou quando perguntado sobre a uma eventual negociação entre Santa Cruz e Sandro. Mas deixou no ar a possibilidade.

– Até o momento, eu não estou sabendo de nada, mas vamos ver. Devem aparecer novidades por aí – declarou.

Sandro tem 29 anos e estava no Ceará desde 2014. Antes disso, passou no Joinville, no Figueirense, no Fluminense e no futebol do Kuwait.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

[email protected]
[email protected]