Camutanga se recupera de lesão em casa e projeta volta ao Náutico: “Estou evoluindo bem”

Zagueiro está na terra natal fazendo trabalhos sob orientação de especialistas do Timbu

Por GloboEsporte.com — Recife

Com o Náutico de atividades suspensas para conter o avanço do novo coronavírus, o zagueiro Camutanga tem uma rotina de recuperação física diferente. Na sua terra natal – cidade que carrega o nome que adotou, na zona da mata norte de Pernambuco -, o jogador faz exercícios em casa sob orientação dos fisioterapeutas alvirrubros e se vê em evolução.

Nesta quarta-feira, o defensor do Timbu completa quatro meses e 11 dias em recuperação após sofrer uma ruptura dos ligamentos no joelho esquerdo. O atleta trabalhava no clube até que a pandemia causada pelo Covid-19 se alastrou. Com isso, o Náutico cedeu equipamentos para Camutanga trabalhar o fortalecimento muscular na sua residência.

“Graças a Deus, estou evoluindo bem. Estou ganhando a musculatura que é primordial para esse processo após a cirurgia. Não vejo a hora de voltar aos gramados, que é fazer aquilo que eu amo e ajudar a nossa equipe, o Náutico, nos jogos, disse o defensor.”

Camutanga se machucou no primeiro jogo da final da Série C, nos Aflitos, contra o Sampaio Corrêa. Na partida, inclusive, marcou um gol de cabeça na vitória por 3 a 1, no dia 29 de setembro.

A cirurgia, no entanto, só foi realizada 50 dias depois. O atraso se deu por questões burocráticas envolvendo o clube e o convênio responsável por disponibilizar o material utilizado no procedimento.

Com a parte médica realizada, o atleta recebeu um prazo de recuperação de sete meses no total – agora, portanto, falta menos de três meses.

“Estou treinando em casa nesse período. Trouxe alguns equipamentos do clube, falo direto com os fisioterapeutas, que me passam o trabalho. Não estou deixando de treinar e tento evoluir por mais que o mundo do futebol esteja parado.”

Em isolamento social, Camutanga ainda mostrou compreensão com o período difícil.

– Esse período do coronavírus atrasou todo mundo. Não só o time, mas o comércio, o país. Tem que estar tomando cuidado para não sair de casa, não se contaminar e não contaminar as pessoas que a gente ama, nossos familiares, nossos amigos e a própria população da minha cidade, que é onde estou.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Apesar da paralisação, Sport cumprirá acordo com destaque do Santo André no Paulistão

Aos 28 anos, atacante Ronaldo se destacou no Estadual como artilheiro do Santo André e tem pré-contrato assinado com o Rubro-negro a partir de 11 de abril

Por Camila Alves — Recife

Globo Espore

Devido à pandemia causada pelo novo coronavírus, o Sport, assim como todos os outros clubes do Brasil, não sabe quando voltará a jogar. A paralisação das competições, no entanto, não será motivo para que o Rubro-negro deixe de cumprir acordos assinados. É o que diz o executivo do Leão, Lucas Drubscky, sobre o pré-contrato acertado com o atacante Ronaldo, destaque no Paulista, como artilheiro do Santo André.

“(A situação) Fica do jeito que está. Tem um pré-contrato assinado, vai ser de 11 de abril até o final do ano, então não tem nada que mude em relação a isso. Não tem como suspender, não tem como fazer absolutamente nada. Do mesmo jeito que a gente não pode liberar todos os jogadores. Não vamos desonrar, não vamos começar a desrespeitar o que foi acordado. Segue o programado.”

Aos 28 anos, o atleta estava previsto para desembarcar no Recife nas próximas semanas, quando passaria a valer o acordo assinado. Com a suspensão das atividades devido à pandemia, no entanto, Drubscky explica que o atacante ainda não tem data prevista para se apresentar. Ronaldo, por sua vez, aguarda pela notificação do clube.

– Existe o pré contrato. E deixei de ouvir propostas para cumpri-lo. Estou treinando e preparado para me apresentar na data que for determinada. Estou aguardando um posicionamento do clube.

Vale lembrar que o Sport, diante da suspensão das competições, concedeu 20 dias de férias aos atletas a partir do dia 1º de abril. Além disso, prevendo um impacto financeiro de dimensões ainda incalculáveis, o presidente do clube afirma aguardar por um posicionamento da Comissão Nacional de Clubes, que vem em debate com a Federação Nacional dos Atletas Profissionais de Futebol, para definir a questão salarial dos jogadores.

Prestes a se tornar atleta do Rubro-negro, Ronaldo foi artilheiro do Santo André nesta temporada, time com o melhor desempenho no Paulista de 2020. A equipe divide o topo apenas com o Palmeiras, que também tem 19 pontos. Dono de cinco gols no Estadual, o atacante tem mais um pela Copa do Brasil, após atuar por 12 partidas neste ano.

No Sport, ele disputará posição com os centroavantes Hernane Brocador e Elton. No ataque leonino, o técnico Daniel Paulista também conta com Leandro Barcia, Marquinhos, Ewandro, Maxwell, Yan, Philip e Pedro Maranhão, que jogam pelas pontas.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Presidente do Sport faz apelo a sócios para que continuem com contribuições: “De grande valia”

Milton Bivar cita dificuldades com obrigações financeiras do clube em momento de paralisação por conta do Covid-19; Leão viu queda recente em número de sócios

Por GloboEsporte.com — Recife

O presidente do Sport, Milton Bivar, enviou carta aos sócios nesta terça-feira em que faz um apelo para que continuem com contribuições mensais. Os valores arrecadado são essenciais para a sobrevivência financeira do clube durante a pausa do futebol por conta do avanço do novo coronavírus.

“Diante da redução da receita pela paralisação dos jogos, o Clube partilha com seu quadro social a necessidade de continuar suas obrigações com funcionários e atletas neste difícil cenário e pede, na medida do possível, que os associados continuem com sua contribuição mensal”, diz parte da nota do Sport.

O diretor de marketing do Sport, Rafael Soares, já havia alertado para a queda recente no quadro de sócios, sem citar números ou porcentagens. O clube, inclusive, realiza promoção com 50% de desconto para novos associados desde fevereiro.

Confira a nota na íntegra

Caro Sócio,

Vivemos um momento complicado provocado pela pandemia do novo Coronavírus (COVID-19), que obrigou os poderes Federal, Estadual e Municipal a adotarem medidas de prevenção de conhecimento geral, bem como os setores esportivos, que adiaram suas competições. Diante da redução da receita pela paralisação dos jogos, o Clube partilha com seu quadro social a necessidade de continuar suas obrigações com funcionários e atletas neste difícil cenário e pede, na medida do possível, que os associados continuem com sua contribuição mensal. Estes pagamentos são de grande valia para o enfrentamento desta crise financeira.

Seguindo as medidas preventivas de saúde, indicamos que as associações devem ser pagas online, conforme orientação da empresa que gera nosso sistema da Secretaria Social, a FutebolCard.

Em qualquer circunstância, o SPORT CLUB DO RECIFE faz parte de nossa vida e, em razão disto, temos a certeza que a quitação desta contribuição será mais um gesto importante para com o Clube, o qual temos orgulho de pertencer e defender. Meus agradecimentos e abraço pessoal.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Olimpíadas de Tóquio têm nova data: 23 de julho a 8 de agosto de 2021

Nova data dos Jogos é confirmada após adiamento por conta da pandemia de coronavírus

Por GloboEsporte.com

As Olimpíadas e as Paralimpíadas de Tóquio têm uma nova data. Nesta segunda-feira, os Jogos Olímpicos foram confirmados para serem realizados entre 23 de julho e 8 de agosto de 2021 na capital japonesa. Os Jogos Paralímpicos serão entre os dias 24 de agosto e 5 de setembro. A decisão foi tomada após estudos e negociações entre o presidente do Comitê Olímpico Internacional, Thomas Bach, e dirigentes das federações esportivas e de comitês nacionais. A nova data cumpre a promessa do COI de que os Jogos seriam realizados até o verão de 2021.

– Quero agradecer às Federações Internacionais pelo apoio unânime e às Associações Continentais dos Comitês Olímpicos Nacionais pela grande parceria e pelo apoio no processo de consulta nos últimos dias. Também gostaria de agradecer à Comissão de Atletas do COI, com quem mantemos contato constante. Com este anúncio, estou confiante de que, trabalhando em conjunto com o Comitê Organizador de Tóquio 2020, o Governo Metropolitano de Tóquio, o Governo Japonês e todas as nossas partes interessadas, podemos superar esse desafio sem precedentes. Atualmente, a humanidade se encontra em um túnel escuro. Estes Jogos Olímpicos de Tóquio 2020 podem ser uma luz no fim deste túnel – disse Thomas Bach, em comunicado oficial divulgado pelo COI (confira o texto completo no fim da matéria).

Na tarde desta segunda-feira em Tóquio (madrugada no Brasil), membros do Comitê Executivo do COI e do Comitê Organizador de Tóquio 2020 realizaram o primeiro encontro desde que as Olimpíadas foram adiadas. Em uma primeira coletiva após o encontro, a nova data não foi confirmada. Logo depois, porém, uma nova coletiva foi convocada às pressas para fazer o anúncio.

Presidente do Comitê Tóquio 2020, Yoshiro Mori disse ter recebido uma ligação do Comitê Olímpico Internacional após a primeira coletiva, pedindo para que a nova data fosse confirmada. Pouco antes, Toshiro Muto, diretor-executivo do Comitê Organizador, havia negado que a nova data já estava definida.

Assim como havia feito no domingo, a TV japonesa NHK, a maior do país, já havia cravado que o novo início para os Jogos estava marcado para 23 de julho, citando fontes internas do comitê. Ao término da reunião, o CEO do Comitê Organizador Tóquio 2020, Thoshiro Muto, enfatizara que ainda não havia uma data para a realização dos Jogos, mas que isso seria resolvido o mais breve possível.

As Olimpíadas e Paralimpíadas de Tóquio 2020 foram oficialmente adiadas pelo Comitê Olímpico Internacional (COI) no dia 24 de março por causa da pandemia de coronavírus. A decisão foi tomada após uma teleconferência entre Thomas Bach, presidente do COI, e Shinzo Abe, Primeiro-Ministro do Japão, para resguardar a segurança de atletas, técnicos e de todos que participariam diretamente ou indiretamente das competições.

O orçamento de todos os Jogos terá de ser revisto. O contrato com algumas das sedes esportivas também passará por uma renegociação. Há ainda a preocupação sobre como ficará a questão dos ingressos e devolução de dinheiro para quem não quiser mais ir aos Jogos.

Em sua 32ª edição, a previsão era de que 11 mil atletas, de pelo menos 204 países, disputassem os Jogos, distribuídos por 33 esportes. Se não bastasse esse contingente de pessoas, o COI e o Comitê Organizador do Japão tinha por estimativa que as provas recebessem até cinco milhões de espectadores de todo o mundo, nos 43 locais de disputas.

Vice-presidente do Comitê Olímpico do Brasil e chefe de missão da equipe em Tóquio, Marco Antônio La Porta festejou o anúncio da nova data.

Confira o comunicado oficial do COI:

“As lideranças dos principais partidos se reuniram via conferência telefônica hoje cedo, com a presença do presidente do COI, Thomas Bach, do presidente Mori Yoshiro, do Comitê Olímpico Tóquio 2020, do governador de Tóquio, Koike Yuriko, e do ministro olímpico e paralímpico Hashimoto Seiko, que concordaram com o novo cronograma.

Essa decisão foi tomada com base em três considerações principais e em conformidade com os princípios estabelecidos pelo Conselho Executivo do COI, em 17 de março de 2020, confirmados em sua reunião de hoje. Estes foram apoiados por todas as Federações Esportivas Olímpicas Internacionais de Verão e todos os Comitês Olímpicos Nacionais:

1. Proteger a saúde dos atletas e de todos os envolvidos e apoiar a contenção do vírus COVID-19.

2. Resguardar os interesses dos atletas e do esporte olímpico.

3. O calendário internacional dos esportes.

Essas novas datas dão às autoridades de saúde e a todos os envolvidos na organização dos Jogos o tempo máximo para lidar com o cenário em constante mudança e com as perturbações causadas pela pandemia do COVID-19. As novas datas, exatamente um ano após as originalmente planejadas para 2020 (Olimpíadas em 24 de julho a 9 de agosto de 2020, e Paralimpíadas em 25 de agosto a 6 de setembro de 2020), também têm o benefício adicional de que qualquer problema que o adiamento cause ao calendário esportivo internacional pode ser reduzido ao mínimo, algo que interessa aos atletas e as Federações Internacionais. Além disso, eles fornecerão tempo suficiente para concluir o processo de qualificação. As mesmas medidas de mitigação de calor planejadas para 2020 serão implementadas.

Em uma teleconferência na terça-feira, 24 de março de 2020, com base nas informações fornecidas pela OMS na época, o presidente do COI Thomas Bach e o primeiro-ministro japonês Shinzo Abe concluíram que os Jogos Olímpicos de Tóquio 2020 seriam realizados em sua forma completa e até o verão de 2021 O Primeiro Ministro reiterou que o governo do Japão está pronto para cumprir sua responsabilidade de sediar os Jogos com sucesso. Ao mesmo tempo, o presidente do COI, Thomas Bach, enfatizou o compromisso total do COI com os Jogos Olímpicos de Tóquio 2020.

Após a decisão de hoje (segunda-feira, 30), o Presidente do COI disse: “Quero agradecer às Federações Internacionais pelo apoio unânime e às Associações Continentais dos Comitês Olímpicos Nacionais pela grande parceria e pelo apoio nas consultas feitas nos últimos dias. Também gostaria de agradecer à Comissão de Atletas do COI, com quem mantemos contato constante. Com este anúncio, estou confiante de que, trabalhando em conjunto com o Comitê Organizador de Tóquio 2020, o Governo Metropolitano de Tóquio, o Governo Japonês e todas as nossas partes interessadas, podemos superar esse desafio sem precedentes. Atualmente, a humanidade se encontra em um túnel escuro. Estes Jogos Olímpicos de Tóquio 2020 podem ser uma luz no fim deste túnel. ”

Andrew Parsons, presidente do IPC, comentou: “É uma notícia fantástica podermos encontrar novas datas tão rapidamente para os Jogos de Tóquio 2020. As novas datas garantem segurança aos atletas, tranquilizam as partes interessadas e dá algo para o mundo inteiro esperar ansiosamente. Quando os Jogos Paralímpicos acontecerem em Tóquio no próximo ano, eles serão uma exibição extra-especial da humanidade, unindo-se como uma só, em uma celebração global da resiliência humana e uma sensacional demonstração do esporte. Com os Jogos Paraolímpicos de Tóquio 2020 a 512 dias, a prioridade para todos os envolvidos no Movimento Paralímpico deve ser o de manter a segurança com seus amigos e familiares durante este período sem precedentes e difíceis. ”

O Presidente do Comitê Organizador de Tóquio 2020, Mori Yoshiro, disse: “O Presidente do COI Thomas Bach e o Comitê Organizador de Tóquio 2020 realizaram uma teleconferência hoje para discutir em detalhes as datas dos Jogos de Tóquio 2020. O ministro dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos de Tóquio, Hashimoto Seiko, e o governador de Tóquio, Koike Yuriko, participaram da da conferência. Propus que os Jogos fossem sediados entre julho e agosto de 2021 e realmente aprecio o fato de que o Presidente Bach, depois de discutir essa proposta com as várias federações esportivas internacionais e outras organizações relacionadas, aceitou minha sugestão. É necessário um certo período de tempo para a seleção e qualificação dos atletas e para seu treinamento e preparação, e o consenso foi de que seria preferível a realização dos Jogos remarcados durante as férias de verão no Japão. Em termos de transporte, organização de voluntários e fornecimento de ingressos para residentes do Japão e do exterior, dependendo do que for permitido pela situação do COVID-19, achamos que seria melhor reprogramar os Jogos para um ano depois do planejado, no verão de 2021. Além do adiamento dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos pela primeira vez na história, e de várias outras questões que já foram destacadas, a programação do evento é a pedra angular dos preparativos futuros e estou convencido de que tomar essa decisão prontamente ajuda a acelerar os preparativos futuros. Eu gostaria de agradecer todas as partes interessadas, incluindo a cidade de Tóquio e o Governo do Japão pelo trabalho árduo durante esse curto período. O Comitê Organizador de Tóquio 2020 continuará trabalhando duro para o sucesso dos Jogos do ano que vem.”

O governador Koike Yuriko disse: “Considerando o surto global de coronavírus, precisamos de um certo prazo antes de nos prepararmos totalmente para a entrega de jogos seguros e protegidos para os atletas e espectadores. Além disso, a preparação para as novas datas ocorrerá sem problemas pois as datas coincidem com o mesmo período das datas originais da competição, correspondendo com a emissão dos ingressos, equipe do local, voluntários e transporte. Portanto, acredito que celebrar a abertura dos Jogos Olímpicos de Tóquio 2020 em 23 de julho de 2021 é o ideal. Os atletas, voluntários, carregadores da tocha e governos municipais locais se preocuparam com a situação. Como agora temos novas datas concretas a serem buscadas, o Governo Metropolitano de Tóquio comprometerá todos os seus recursos e trabalhará em estreita colaboração com o Comitê Organizador de Tóquio 2020, o governo nacional e outras partes interessadas para se preparar totalmente para a entrega de Jogos seguros e protegidos.

Foi confirmado anteriormente que todos os atletas já qualificados e as cotas já atribuídas para os Jogos Olímpicos de Tóquio 2020 permanecerão inalteradas. Isso é resultado do fato de que esses Jogos Olímpicos de Tóquio, de acordo com o Japão, continuarão sendo os Jogos da XXXII Olimpíada”.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Presidente do Náutico faz apelo aos sócios: “determinante para a vida do clube”

Edno Melo deixa claro que receita dos associados é única forma de seguir com salários em dia

Por GloboEsporte.com — Recife

“Manter os sócios é determinante para a vida do Náutico.” Foi dessa forma que o presidente do clube, Edno Melo, falou sobre como o Alvirrubro pode ultrapassar o período sem futebol. Com todas as competições sem previsão de voltar, por conta da pandemia causada pelo novo coronavírus, o dirigente deixou claro que a única forma de manter o Timbu funcionado é com a receita de 12.800 mil filiados.

“Nós não temos renda de TV, não temos bilheterias e não tem como buscar novos patrocínios. Se o associado não seguir e, se possível, crescer o número, corre o risco de fecharmos. O Náutico não consegue segurar uma situação dessa sem os sócios. Manter os sócios é determinante para a vida do clube.”

Com uma folha que beira os R$ 580 mil, o Timbu arrecada atualmente cerca de R$ 300 mil com o plano de sócios, cujo as mensalidades variam de R$ 12 a R$ 149. O valor, segundo o mandatário, será determinante para manter os pagamentos em dia.

– Nossa folha está em dia. Devido um grande esforço de ajustar as contas do clube, nós mantivemos a folha dentro do orçamento. Mas, no próximo mês, nós dependemos desse dinheiro para, pelo menos, arcar com salário de carteira dos atletas e manter o pessoal do administrativo e do futebol em dia.

Além dos sócios, o Náutico, assim como clubes das Séries A, B, C e D do Brasileiro optou por dar férias de 20 dias aos atletas e negocia individualmente as possibilidades de reduzir 25% dos salários dos jogadores, além de suspender o pagamento dos direitos de imagem, até quando durar os efeitos da pandemia.

A expectativa do Ministério da Saúde é de que o pico da Covid-19 ocorra em junho. Cenário que faz com que clubes e federações acreditem que o futebol só retornará entre julho e agosto.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Fifa não prorroga prazo, e Sport corre por dívida de R$ 5,5 milhões: “Acredito que vamos solucionar”

Devido à pandemia do novo coronavírus, Leão acreditava em adiamento da data limite para pagar Sporting-POR por André, mas entidade não acatou o pedido leonino

Por Camila Alves — Recife

Globo Esporte

Apesar da pandemia causada pelo novo coronavírus, a Fifa não prorrogou o prazo de pagamento da dívida de R$ 5,5 milhões que o Sport tem com o Sporting, de Portugal, referente à compra do atacante André, adquirido em 2017.

Notificado pela entidade em março, o Rubro-negro corre contra o tempo para solucionar o débito até 18 de abril, 45 dias após o informe oficial. Apesar da paralisação do futebol a nível mundial, devido à contaminação pela Covid-19, o presidente do Sport, Milton Bivar, que acreditava em uma nova data limite, revelou que o pedido leonino pelo adiamento não foi atendido.

“A Fifa não prorrogou. Houve uma solicitação nossa, feita há uns dez dias, mas não prorrogou.”

O mandatário, no entanto, mantém uma visão otimista sobre a negociação. O Sport tenta chegar a uma composição através da Confederação Brasileira de Futebol e de colaboradores.

– A gente está com um link, com uma situação, resolvendo isso eacredito que vamos solucionar antes do prazo.

Procurada pela reportagem, a Fifa preferiu não tomar uma posição definitiva sobre o caso. Nos últimos dias, tem se pronunciado através de um porta-voz reiterando o que afirmou no dia 4 de março, quando os clubes foram notificados: a decisão não é final e obrigatória. E, de acordo com o procedimento padrão, a entidade não pode comentar além disso neste estágio do processo.

Com o prazo cada vez mais próximo, o clube passou a viver um cenário mais crítico em busca da resolução nas últimas semanas, devido à pandemia causada pela Covid-19. Isso porque, com a paralisação das competições, o Leão perdeu a renda das bilheterias como mandante, ao mesmo tempo em que precisa cumprir com as obrigações financeiras que mantém o clube funcionando.

O Rubro-negro trabalha há meses para chegar a um acordo com o clube português, que persiste na exigência do pagamento feito à vista. Desde então, o Alviverde negou a proposta de parcelamento, assim como a concessão dos direitos econômicos do atacante Juninho e do zagueiro Adryelson, que foram oferecidos pelo Sport.

Caso não pague ou chegue a um acordo sobre a dívida dentro desses 45 dias, o Sport corre o risco de ser punido pela FIFA com até três janelas sem poder inscrever jogadores. O que significa um ano e meio sem poder contar com reforços. Depois disso, o Leão também pode sofrer sanções como perda de pontos ou rebaixamento. Não à toa, está entre as maiores preocupações do departamento jurídico do Rubro-negro.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Em votação muito apertada, torcida do Sport escolhe Leonardo como grande ídolo

Destaque no Rubro-negro entre a década de 90 e o início dos anos 2000, atacante, vencedor da enquete, marcou 136 vezes e conquistou oito títulos pelo Leão

Por GloboEsporte.com

Após o desafio lançado nas redes sociais, em que o Sport divulgou o nome de quatro ídolos históricos no Leão, coube à torcida escolher o maior deles. Na Ilha do Retiro, o título ficou com Leonardo com 35,97%. Ele superou o zagueiro Durval por uma vargem muito curta. O defensor ficou com 35,91%. Em seguida, vieram o goleiro Magrão (26,73%) e o atacante Ademir Menezes (1,39%).

Natural de Picos, no Piauí, o ex-atacante Leonardo, falecido em 2016, era o principal nome do Rubro-negro na década de 90 e no começo dos anos 2000. Após 367 jogos, ele se tornou o terceiro maior artilheiro da história do Sport, com 136 gols. No ranking, fica atrás apenas de Traçaia e Djalma, que têm 202 e 151 gols, respectivamente, entre as décadas de 50 e 60.

No Brasileiro de 2000, então chamado Copa João Havelange, Leonardo chegou a marcar cinco vezes na vitória do Sport por 6 a 0 sobre o Atlético-MG, no Mineirão. Ele conquistou oito títulos pelo Rubro-negro: duas Copas do Nordeste (1994 e 2000) e seis Pernambucanos (1994, 1997, 1998, 1999 e 2000).

Leonardo faleceu no dia 1º de março de 2016, aos 41 anos. E recebeu várias homenagens dos torcedores e do clube.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Daniel Paulista projeta reforços e Sport mais forte após paralisação de competições

Rubro-negro brigava pela classificação na Copa do Nordeste e no Pernambucano antes de parada por pandemia; equipe tem lacunas nas laterias para disputar Série A

Por GloboEsporte.com — Recife

Quando o Campeonato Pernambucano e a Copa do Nordeste foram suspensos por conta do avanço do novo coronavírus, há mais de uma semana, o Sport vivia um cenário preocupante, já que ainda não havia garantido classificação para a segunda fase. Mesmo sem ter previsão de volta do futebol, o técnico Daniel Paulista visualiza um futuro promissor, com reforços e uma equipe mais forte após a parada.

– Com um tempo preparatório, fazendo algumas contratações de reforços onde entendemos que sejam pontuais, na questão de características de elenco, nas deficiências onde a gente entende que o elenco precise… Eu acredito muito que o Sport possa apresentar um futebol melhor, mais competitivo, principalmente tendo o Brasileiro pela frente, onde vamos ter que ter uma equipe mais forte em todos os aspectos para poder disputar com todos esses times.

Apesar da suspensão das competições, o Sport se movimenta no mercado de transferências. Na última semana, o atacante Ronaldo, que estava disputando o Paulista pelo Santo André, afirmou ter um pré-contrato assinado com o clube para começar a partir de abril.

Ao mesmo tempo, o Leão também mantém esforços pela contratação do lateral-direito Patric, que tem vínculo com o Atlético-MG. Com a indefinição do calendário devido à pandemia, o Galo ainda não sinalizou liberação do atleta.

Além da dupla, o Rubro-negro também procura por opções para a lateral esquerda. No elenco, o técnico Daniel Paulista conta com Sander e o prata da casa Luciano Juba, promovido ao profissional neste ano, para a posição.

No Recife com a esposa e dois filhos, o comandante leonino conta que tem dedicado parte do tempo da quarentena a finalizar o curso da Licença PRO para treinadores, ministrado pela Confederação Brasileira de Futebol.

– Estou assistindo muita TV, séries, filmes. Na parte profissional, a gente procura, na medida do possível, estar sempre atento ao mercado. Procuro estudar. A gente que faz o curso da CBF e, no caso, estou no último estágio da Licença Pro, a gente tem uma tarefa de casa que é entregar muitos trabalhos, e o prazo final é agora no final do mês de março, então acabou coincidindo dessas férias forçadas.

As declarações do técnico foram dadas na primeira edição do programa “Fala, Minha Joia”, com o apresentador do Globo Esporte de Pernambuco, Tiago Medeiros.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Em votação muito apertada, torcida do Sport escolhe Leonardo como grande ídolo

Destaque no Rubro-negro entre a década de 90 e o início dos anos 2000, atacante, vencedor da enquete, marcou 136 vezes e conquistou oito títulos pelo Leão

Por GloboEsporte.com

Após o desafio lançado nas redes sociais, em que o Sport divulgou o nome de quatro ídolos históricos no Leão, coube à torcida escolher o maior deles. Na Ilha do Retiro, o título ficou com Leonardo com 35,97%. Ele superou o zagueiro Durval por uma vargem muito curta. O defensor ficou com 35,91%. Em seguida, vieram o goleiro Magrão (26,73%) e o atacante Ademir Menezes (1,39%).

Natural de Picos, no Piauí, o ex-atacante Leonardo, falecido em 2016, era o principal nome do Rubro-negro na década de 90 e no começo dos anos 2000. Após 367 jogos, ele se tornou o terceiro maior artilheiro da história do Sport, com 136 gols. No ranking, fica atrás apenas de Traçaia e Djalma, que têm 202 e 151 gols, respectivamente, entre as décadas de 50 e 60.

No Brasileiro de 2000, então chamado Copa João Havelange, Leonardo chegou a marcar cinco vezes na vitória do Sport por 6 a 0 sobre o Atlético-MG, no Mineirão. Ele conquistou oito títulos pelo Rubro-negro: duas Copas do Nordeste (1994 e 2000) e seis Pernambucanos (1994, 1997, 1998, 1999 e 2000).

Leonardo faleceu no dia 1º de março de 2016, aos 41 anos. E recebeu várias homenagens dos torcedores e do clube.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Santa Cruz adia volta aos treinos para 14 de abril por pandemia do novo coronavírus

Previsão do clube era retomar os treinos na terça-feira, enquanto isso, preparador físico Carlos Gamarra conduz trabalho à distância; Brasil tem 2.201 casos

Por GloboEsporte.com — Recife

A previsão era de que o elenco do Santa Cruz voltasse aos treinos na terça-feira, fim deste mês. Mas a paralisação das atividades por conta da pandemia do novo coronavírus vai durar mais tempo. Preocupado com a saúde dos funcionários e atletas, o clube informou, através da assessoria de imprensa, que a representação do departamento de futebol foi adiada para o dia 14 de abril. Data que ainda está sujeita à mudança.

– Reafirmamos que nossa maior preocupação é com a saúde de todos e, caso não haja uma melhora no panorama referente ao combate desta pandemia, poderemos remarcar, mais uma vez, a volta dos nossos profissionais – afirmou o clube, por meio de nota.

Com os treinos suspensos desde o dia 16 de março, o Tricolor tenta minimizar a perda de condicionamento físico dos atletas à distância. Para isso, o preparador Carlos Gamarra individualizou a programação de trabalhos, em que três jogadores fazem exercícios mais funcionais, de alongamento e flexibilidade. É o caso dos zagueiros Célio e Danny Morais, além do volante Paulinho, que estavam na transição física após se recuperarem de lesões.

Apesar disso, Gamarra reconhece que o trabalho está longe do ideal. Não à toa, chegou a afirmar que ideal seria poder contar com cerca de 20 a 30 dias de preparação e treinos antes da equipe voltar a jogar, ao fim da paralisação.

O último boletim divulgado pelo Ministério da Saúde, na tarde da terça-feira, registra 2.201 casos do Covid-19 confirmados no Brasil e 46 mortes. Em Pernambuco, por sua vez, são 42 ocorrências. O Estado também apresenta cinco pacientes que tiveram cura clínica do novo Coronavírus.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.