Seu Vídeo Aqui!!!

————————————————————————————-

————————————————————————————

NUVEM DE TAGS

Análise: ainda sem grande exibição, Thiago Neves é mais solução do que problema no Sport

Maior contratação do time para Série A, meia deu duas assistências e marcou um gol em seis jogos; atleta precisa de crescimento de outras peças do sistema ofensivo para evoluir junto

Por Brenno Costa e Cabral Neto — Recife

Globo Esporte

A chegada do meia Thiago Neves ao Sport veio acompanhada do peso de ser o maior reforço do Leão na Série A, ainda que o jogador viesse de uma passagem apagada no Grêmio. Passados um mês de clube e seis jogos com a camisa rubro-negra – todos como titular -, ele deu duas assistências e marcou um gol, mas ainda não teve uma grande exibição pelo Rubro-negro.

Porém, participativo nas ações ofensivas, Thiago Neves tem se mostrado como um caminho para o crescimento do ataque do time e que precisa da evolução de outras peças para progredir.

– É nítido que Thiago Neves ainda não teve uma grande exibição, mas o meia tem sido mais solução que problema nas partidas. Praticamente toda boa jogada ofensiva tem o carimbo dele, que elevou o nível da bola parada, já deu duas assistências, fez um gol, mas precisa ter o auxílio de seus companheiros – avalia o comentarista da Globo, Cabral Neto.

Para que Thiago Neves cresça mais e vire protagonista de fato, é preciso que as outras peças do setor ofensivo também apresente melhora. No ataque do Sport, por exemplo, é visível que nenhum centroavante nesta temporada rendeu o esperado.

Assim foi com Elton e Ronaldo, que já saíram do clube. O mesmo caso de aplica a Hernane Brocador, que perdeu a vaga de titular na última partida para dar espaço a Leandro Barcia como um “falso” 9. Outra opção, Mikael ainda encara a primeira Série A da carreira.

– Peça fundamental no futebol atual, o centroavante tem várias responsabilidades no jogo, entre outras: é o responsável por dar o primeiro combate na saída de bola do adversário, quando o time ataca é ele quem dá profundidade pelo meio, segura os zagueiros pra abrir espaço para flutuação dos meias na frente da área, ajuda na conexão entre meias e pontas, se movimenta para gerar desajustes por dentro com a intenção de criar aberturas nas pontas e, claro, fazer gols – pontua Cabral Neto.

Dentro deste cenário de limitação técnica do Sport, também é preciso avaliar que, aos 35 anos, Thiago Neves não apresenta o mesmo vigor físico de antes. Portanto, ser ativo durante a maior parte do jogo é algo mais difícil.

Ainda assim, o meia tem capacidade para desequilibrar seja com passes, finalizações ou na bola parada, que, até o momento, foi a origem das suas assistências para os gols de Marcão, contra o Bahia, e de Marquinhos, contra o Internacional.

Nos números (veja lista abaixo), Thiago Neves, entre os atletas de meio-campo e ataque, só ficou atrás de Mugni em passes certos, no duelo contra o Bragantino.

Diante do Botafogo, ele foi responsável por 1/3 de todas as finalizações do Leão. Já contra o Flamengo, só os volantes e o lateral-direito Patric tiveram mais ações com a bola que o meia.

– Não adianta criar expectativa que Thiago Neves vai dominar o jogo como já foi capaz de fazer anos atrás, sua boa qualidade ainda é visível, mas, se não houver um crescimento no rendimento de outros jogadores no ataque, seu ritmo de jogo não será suficiente para elevar a intensidade da equipe nem gerar volume ofensivo – finaliza Cabral.

Thiago Neves jogo a jogo

  • Sport 1 x 0 Corinthians – 12ª rodada
    Finalizações – 3
    Faltas recebidas – 2
    Passes completos – 39
    Passes incompletos – 3
  • Bahia 1 x 2 Sport – 13ª rodada
    Finalizações – 1
    Faltas recebidas – 1
    Passes completos – 23 (1 assistência para gol)
    Passes incompletos – 9

Gol do Sport! Após a cobrança de Thiago Neves na área, Marcão Silva faz o cabeceio forte e amplia, aos 8 do 2º tempo

  • Flamengo 3 x 0 Sport – 14ª rodada
    Finalizações – 3
    Faltas recebidas – 0
    Passes completos – 28
    Passes incompletos – 11
  • Sport 1 x 2 Botafogo – 15ª rodada
    Gol – 1
    Finalizações – 4
    Faltas recebidas – 0
    Passes completos – 28
    Passes incompletos – 8

Gol do Sport! Juba cruza, e Thiago Neves, de cabeça, diminui, aos 11′ do 2º Tempo

  • Sport 3 x 5 Internacional – 16ª rodada
    Finalizações – 0
    Faltas recebidas – 2
    Passes completos – 23 (1 assistência para gol)
    Passes incompletos – 6

Gol do Sport! Após cobrança de falta, Marquinhos sobe sozinho e diminui, de cabeça, aos 42 do 1º tempo

  • Bragantino 2 x 0 Sport – 17ª rodada
    Finalizações – 3
    Faltas recebidas – 0
    Passes completos – 24
    Passes incompletos – 9

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Santa Cruz é o segundo clube que menos perdeu entre as Séries A, B e C do Brasileiro; veja ranking

Tricolor perdeu quatro dos 34 jogos disputados na temporada, atrás apenas do Cuiabá, na Série B, que perdeu duas vezes

Por Redação do ge — Recife

Globo Esporte

Santa Cruz é o segundo time que menos perdeu entre as Séries A, B e C do Brasileiro

A uma vitória de conseguir a pontuação que, segundo a média dos cinco últimos anos, garante uma vaga no quadrangular da Série C, o Santa Cruz mostra força como uma equipe difícil de ser batida. Até aqui, o Tricolor perdeu quatro dos 34 jogos disputados na temporada. Considerando clubes das quatro Séries do Brasileiro, a equipe comandada por Martelotte aparece com o segundo menor número de insucessos. Fica atrás do Cuiabá, que perdeu duas vezes.

Mesmo reconhecendo a importância da marca, o técnico Marcelo Martelotte acredita que o importante é fazer com que o Santa Cruz consiga manter o desempenho no restante da competição, para poder garantir o acesso à Série B.

“Mostra o quanto é difícil se bater essa equipe. Não só agora, mas durante o ano todo. A gente espera que a gente mantenha esse bom retrospecto e que cheguemos ao final da Série C como um dos times que menos perderam no país.”

Caso vença o Botafogo, além de praticamente garantir uma vaga no quadrangular da Série C, o Santa Cruz estará a duas vitórias de assegurar o primeiro posto do Grupo A. Posição que dará ao Tricolor uma chave com as presenças do segundo e quarto colocado da Chave B, além do terceiro do Grupo A.

Confira os clubes que menos perderam

  • Cuiabá – 25 jogos e duas derrotas
  • Santa Cruz – 34 jogos e quatro derrotas
  • Manaus – 25 jogos e quatro derrotas
  • Palmeiras – 39 jogos e seis derrotas
  • Ypiranga-RS – 23 jogos e seis derrotas
  • Jacuipense – 22 jogos e seis derrotas

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Liberado pela Fifa, Sport corre para contratar reforços no ataque e na lateral

Rubro-negro está com sistema de inscrições desbloqueado na Confederação Brasileira de Futebol e mira as contratações principalmente após as quatro derrotas seguidas

Por Redação do ge — Recife

Globo Esporte

Liberado pela Fifa para inscrever jogadores, após pagar a dívida com o Oleiros, o Sport corre para tentar reforçar a equipe. As quatro derrotas seguidas, juntamente com o desgaste de alguns atletas, geraram um alerta no departamento de futebol, que busca prioritariamente um centroavante e um lateral-direito.

Sem Élton e Ronaldo, que deixaram o clube, o Leão vê o comando de ataque como a principal necessidade do clube. Principalmente porque o rendimento de Hernane, que marcou dois gols em 15 jogos, não tem agradado. A ideia é trazer algum atleta em condições de assumir a titularidade, uma vez que Mikael, cria da base, que faz sua estreia na Série A.

Cabral explica a má fase do Sport no Brasileirão

Embora conte com Patric e Raul Prata para a lateral direita, o Leão tem urgência para encontrar um atleta para a função. Isso porque o primeiro atuou em todos os jogos da Série A e apresenta um desgaste físico acentuado, enquanto o segundo é alvo de constantes críticas da torcida.

Outro setor em que reforços não estão descartados é para a zaga. Embora tenha uma dupla considerada titular: Maidana e Adryelson, a carga de jogos e o desgaste do grupo fazem com que a comissão técnica deseje contar com outra opção além de Rafael Thyere e Chico.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

De olho na liderança da chave, Santa Cruz descarta acomodação com proximidade da classificação

Tricolor está em primeiro do Grupo A da Série C e precisa de três vitórias para manter posto

Por Redação do ge — Recife

Globo Esporte

Líder do Grupo A da Série C, com 24 pontos, o Santa Cruz vive a expectativa de assegurar uma vaga no quadrangular da Série C. Tendo por base a média dos cinco últimos anos, o Tricolor precisa de mais uma vitória. A proximidade, no entanto, não acomoda o técnico Marcelo Martelotte, que traçou como objetivo chegar à próxima fase como primeiro da Chave. Para isso, o clube precisa somar mais três vitórias.

A proximidade para garantir a classificação tem sido deixada de lado pelo Tricolor. A ideia é fazer com que o elenco não crie uma ansiedade desnecessária. Discurso que é reverberado pelo atacante Lourenço.

“Não pode perder o foco. Não tem nada de classificado ainda e vamos continuar trabalhando para conseguir sair classificado.”

A preocupação em manter o foco é motivada pelo fato de que o primeiro colocado do Grupo A se livra de encarar o líder da Chave B, atualmente o Brusque, com 26 pontos. Atualmente, o Santa Cruz enfrentaria o Remo, Ypiranga-RS e Criciúma.

Neste ano, a Série C apresenta nova fórmula. Com isso, os primeiros colocados de cada grupo do quadrangular garantem vaga na Série B 2021.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Náutico anuncia contratação de Marcos Vinícius, cria do clube e ex-Botafogo e Cruzeiro

Jogador vinha treinando no CT do clube desde o final do mês passado, para manter forma física enquanto estava sem contrato, e acabou sendo contratado

Por Rômulo Alcoforado — Recife

Globo Esporte

O namoro demorou um pouco, mas, nesta segunda-feira, a relação se concretizou. O Náutico anunciou a contratação do meia Marcos Vinícius, cria da base do clube e com passagens por equipes como Cruzeiro e Botafogo.

Ele estava treinando desde o final de setembro no CT do Timbu, a fim de manter a forma física enquanto não conseguia acertar com um clube. O Náutico dizia que não tinha como contratá-lo porque seu patamar salarial, devido aos anos em equipes de Série A, seria alto para o Timbu.

O jogador, no entanto, não recebeu nenhuma proposta atrativa dos grandes clubes ou de fora do país, as negociações com o Náutico começaram, avançaram e, nesta segunda, foram concluídas. Marcos Vinícius chega para tentar ajudar o Náutico a se recuperar na Série B, competição em que o Timbu ocupa a 16ª posição, apenas uma acima da zona de rebaixamento.

Marcos Vinícius tem 25 anos e é formado na base do Náutico, clube em que teve a primeira oportunidade como profissional, em 2011. Em 2014, ele foi negociado com o Cruzeiro, em 2017 foi para o Botafogo e, de lá, para a Chapecoense, por empréstimo.

Seu último clube, também por empréstimo foi o Botafogo de Ribeirão Preto, pelo qual atuou em uma única partida, diante do Oeste, no Campeonato Paulista, em março. Foi sua partida oficial mais recente.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Jair Ventura reforça confiança em elenco do Sport após sofrer quatro derrotas seguidas na Série A

Rubro-negro visita Atlético-MG, às 21h do sábado, pela 18ª rodada do Campeonato Brasileiro

Por Redação do ge — Recife

Globo Esporte

Sport perde quarto jogo seguido na Série A

Jair Ventura comandou o Sport da zona de rebaixamento ao G-6 da Série A nas primeiras semanas de trabalho na Ilha do Retiro. Mas depois de 12 partidas, a equipe começa a sentir os efeitos do desgaste e oscila na classificação. São quatro derrotas consecutivas, com atletas que chegam ao limite físico em meio à sequência de jogos. Cenário diante do qual o treinador reforça a confiança no elenco.

“A gente sabe, em um campeonato, a importância de um elenco homogêneo. Mas eu era sabedor, quando cheguei aqui, do nosso elenco. E neles eu acredito, a gente vai até o final.”

Agora, o Leão enfrenta o Atlético-MG, às 21h do sábado, pela 18ª rodada do Brasileirão. Em campo, o técnico não poderá contar com o zagueiro Maidana e o volante Marcão, que vinham como titulares e estão suspensos por cartão amarelo.

Cabral Neto analisa quarta derrota do Sport no Brasilerão

As alternativas para substituição na equipe intensificam o cenário de desgaste. Patric, por exemplo, disputou todas as 17 partidas do Rubro-negro nesta Série A como titular e em campo durante os 90 minutos. Na lateral direita, Jair Ventura tem três opções: Raul Prata, de volta após cirurgia no joelho, Elias Lira e o prata da casa Ewerthon (que voltou a treinar com o profissional). Nenhum deles estreou nessa Série A.

Ao mesmo tempo, cinco atletas foram contratados pelo Leão desde a chegada de Jair VenturaMas apenas Thiago Neves vem sendo utilizado na equipe titular.

O lateral-esquerdo Júnior Tavares, o volante Marcos Serrato e o centroavante Mikael, que estava emprestado ao Confiança, ganharam chances saindo do banco de reservas, enquanto o volante Márcio Araújo ainda não foi acionado. O treinador ressaltou a condição em que os atletas chegaram ao clube.

– Essas opções vieram por reposições, porque nós perdemos jogadores, não podemos deixar de lembrar isso. Nós não mantivemos jogadores e chegaram mais. Nós fizemos reposições. Mas essas reposições, quando a gente traz, não quer dizer que vão ser titulares. Alguns, em casos específicos, ainda voltando, recuperando e a gente continua analisando nosso jogo, os treinos e aqueles que se destacam, que estão no melhor momento na nossa opinião, optamos por colocar.

Em meio à chegada de Jair Ventura, o Sport perdeu Willian Farias para o futebol árabe, além dos centroavantes Elton e Ronaldo para clubes na Série B. Na lateral esquerda, o clube ainda não havia feito contratações nesta temporada.

Confira o elenco completo do Sport

  • Goleiros: Maílson, Luan Polli, Carlos Eduardo e Túlio
  • Laterais-direitos: Patric, Raul Prata e Elias Lira (Ewerthon tem treinado)
  • Zagueiros: Rafael Thyere, Maidana, Adryelson, Chico e Pedrão
  • Laterais-esquerdos: Sander (no DM), Júnior Tavares e Luciano Juba
  • Volantes: Ricardinho, Marcão, Márcio Araújo, Ronaldo Henrique, Marcos Serrato, João Igor, Betinho (no DM), Alê Santos (no DM) e Ítalo
  • Meias: Thiago Neves, Lucas Mugni, Jonatan Gómez e Bruninho
  • Atacantes: Hernane Brocador, Mikael, Marquinhos, Rogério, Lucas Venuto, Leandro Barcia, Philip e Maxwell (no DM)

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

No Náutico, Vinícius trabalha com Gilson Kleina pela quinta vez na carreira: “Parceria boa”

Recém-anunciado pelo Timbu, atacante de 27 anos chega a convite do técnico, com quem treinou no Palmeiras, Coritiba, Chapecoense e Criciúma

Por Redação do ge — Recife

Globo Esporte

O atacante Vinícius é umvelho conhecidode Gilson Kleina, responsável por sua indicação para o NáuticoO Timbu é o quinto clube em que os dois trabalham juntos. Antes da equipe pernambucana, o jogador foi treinado pelo técnico no Palmeiras, Coritiba, Chapecoense e Criciúma.

De acordo com Vinícius, esse tipo de relação com o comandante pode ajudar a acelerar sua adaptação ao time e é positiva – para ele e para Gilson Kleina, que terá nas mãos um atleta de estilo e características conhecidas.

“Parceria boa. O professor Kleina é um profissional que respeito muito, ele também me respeita muito. Uma pessoa coerente, de grande caráter. Quando ele me ligou, aceitei esse projeto. Estou muito feliz, muito motivado para ajudar meus companheiros e conquistar grandes feitos pelo Náutico.”

Mas, de acordo com Vinícius, não foi a confiança de Kleina o único fator que o trouxe ao Náutico. Ressaltando a grandeza do clube, o jogador projetou ajudar o time e elevar sua média de gols, já que, no Criciúma, em 2019, só marcou uma vez em 39 partidas.

– O que me trouxe ao Náutico foi seu projeto ambicioso, sua estrutura, sua grandeza, sua massa. Estou muito feliz de fazer parte desse elenco. Sou meia-atacante, rápido, gosto de jogar, mas ajudo na marcação. Quero ajudar bastante, dar assistência, fazer gol.

Curiosidades da carreira

Início promissor no Palmeiras

Destaque na vitória do Palmeiras sobre o Tigre, Vinícius comemora ‘melhor atuação da vida’

Vinícius foi um jogador que subiu muito cedo aos profissionais. Cria da base do Palmeiras, ele recebeu chances no time profissional do Verdão em 2010, quando tinha 16 anos. À época, noticiou-se que ele se tornava, assim, o atleta mais jovem a defender o time paulista na história.

Ele ficou no Verdão até 2014. Pelo clube, jogou até na Libertadores da América (ver vídeo acima). Mas foi emprestado ao Vitória para ganhar experiência. Tinha 20 anos. Foi o técnico Gilson Kleina quem decidiu que o jogador precisava ser cedido para outra equipe, a fim de adquirir rodagem – mesmo com quatro temporadas no time profissional.

A partir de então, ele circulou por várias equipes. Além do Vitória, foi emprestado para o Ceará, para o Capivariano e para o Coritiba – segundo clube em que trabalhou com Kleina.

Depois, em 2016, foi emprestado ao Adanaspor-TUR. Ficou duas temporadas no time turco e voltou para o Brasil, atuando no futebol catarinense, na Chapecoense e no Criciúma, em ambos sob o comando Gilson Kleina.

Quase foi jogador do Santa Cruz

No início de 2020, Vinícius chegou a acertar um pré-contrato e foi anunciado pelo Santa Cruz, rival do Náutico. Mas seu acordo tinha uma cláusula que o liberava em caso de proposta do exterior.

O Larissa, da Grécia, fez um convite, Vinícius exerceu a cláusula e conseguiu rescindir com o Santa antes mesmo de treinar na equipe.

Baixo número de gols

Brasil de Pelotas empata com o Criciúma em 2 a 2 na Série B

Outro ponto que vale destaque é que, embora seja atacante, Vinícius tem baixo número de gols. Está em sua 11ª temporada como profissional, mas só tem registro de 14 gols anotados: oito pelo Palmeiras, um pelo Vitória, um pelo Capivariano, dois pelo Coritiba, um pela Chapecoense e um pelo Criciúma.

A última vez que ele balançou as redes foi exatamente pelo Tigre de Santa Catarina. No dia oito de outubro de 2019, ele fez um gol na partida do Criciúma contra o Brasil de Pelotas, pela 27ª rodada da Série B.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Santa Cruz utiliza primeira vitória sobre Treze como exemplo para novo jogo pela Série C

Na avaliação do lateral-direito Toty, Tricolor precisa estar atento para dificuldades no reencontro deste sábado

Por Redação do ge — Recife

Globo Esporte

A vitória diante do Treze, no primeiro turno da Série C, tem sido usada como exemplo pelo elenco do Santa Cruz. Isso porque, para sair de campo com os três pontos, o Tricolor teve que marcar dois gols nos cinco minutos finais do duelo, vencendo por 3 a 2. Cenário que fez com que o lateral-direito Toty alertasse para futuras dificuldades no reencontro com o adversário, que acontece neste sábado.

“Teremos mais um confronto direto. Aqui o jogo foi muito difícil, conseguimos uma virada só no final. Eles passaram por um momento ruim, mas estão se reerguendo e temos que ter cuidado, porque será uma partida complicada.”

Titular absoluto da lateral direita, Toty acredita que as jogadas pelas laterais farão a diferença. Com três assistências nos dois últimos jogos, o jogador espera manter o rendimento diante do Treze.

“Lateral tem que servir os companheiros para que eles façam os gols. Os atacantes estavam sem fazer gol e eu coloco isso, também, na nossa conta. A gente tem conseguido fazer isso nos últimos jogos e vamos tentar manter.”

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Sem tempo para recuperação no Sport, Jair Ventura mira retomada após derrotas: “É passar força”

Leão visita o Bragantino, às 20h30 do domingo, pela 17ª rodada do Brasileirão; Sander ainda sentiu dores na academia no último treino e será reavaliado nesta sexta-feira

Por Redação do ge — Recife

Globo Esporte

Na Ilha do Retiro, não há espaço para lamentações. Sem tempo para recuperação física em meio à proximidade das partidas no Brasileirão, o Sport trabalha para retomar um desempenho consistente depois de três derrotas consecutivas no campeonato. É o que diz o técnico Jair Ventura, prestes a colocar a equipe em campo mais uma vez. O Leão visita o RB Bragantino, às 20h30 do domingo, no estádio Nabi Abi Chedid.

“Não adianta a gente achar que está tudo errado, que ninguém serve, porque somos nós os responsáveis por fazer a melhor campanha possível até o final de fevereiro. Então estamos juntos. Quando nós vencemos três, nós estávamos juntos. Quando nós tivermos o resultado adverso, também vamos estar juntos. Então é passar força porque não tem tempo de recuperação.”

Nas últimas três rodadas, o Sport perdeu para Internacional, Botafogo e Flamengo. Atualmente, apenas o Alvinegro carioca está abaixo do Leão na classificação da Série A. Respectivamente, em 15º e 10º, enquanto os outros dois adversários brigam pela liderança.

Neste período, chama a atenção a queda de rendimento no desempenho defensivo do Rubro-negro, que sofreu dez gols. Sendo o Internacional responsável por metade deles.

Contra o Colorado, inclusive, a equipe pernambucana fez o menor número de desarmes ao longo das três partidas: foram nove, contra 16 diante de Botafogo e Flamengo. Um detalhe, no entanto, é que desde o intervalo contra o clube da Gávea, quando o placar ainda estava zerado, o Sport passou a atuar com linha uma defensiva diferente da titular. Uma vez que Sander saiu com dores no tornozelo.

Cabral Neto analisa sequência de três derrotas seguidas do Sport

Desde então, o lateral-esquerdo está no departamento médico do clube, sob tratamento e medicação, ainda sem previsão de retorno. Na última quinta-feira, Sander ainda sentiu dores na academia e será reavaliado nesta sexta-feira. Também estão em recuperação os volantes Betinho, após passar por procedimento cardiológico, e Alê Santos, com desequilíbrio muscular.

Olho nos pendurados

O Sport não tem atletas suspensos para a partida diante do Bragantino, mas o número de pendurados se tornou uma preocupação. São nove atualmente. Caso do goleiro Luan Polli, dos zagueiros Maidana e Adryelson, do lateral-direito Patric, dos volantes Ronaldo Henrique e Marcão, do meia Jonatan Gómez, e dos atacantes Marquinhos e Hernane Brocador.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Emerson tem pré-contrato com o Náutico e viaja ao Recife para realizar exames

Estafe do atleta confirma ida do jogador a Pernambuco; lesionado e no departamento médico do River-PI, volante vai ser avaliado pela equipe alvirrubra, que estuda contratação

Por Arthur Ribeiro e Renan Morais — Teresina

Globo Esporte

O volante Emerson, do River-PI, desembarcou na última segunda-feira, no Recife, para realizar exames médicos no Náutico. A informação da ida do jogador à capital pernambucana foi confirmada ao ge pelo estafe do atleta e uma fonte ligada ao Timbu.

Com uma lesão na parte posterior da coxa, o atleta será avaliado pelos profissionais do Alvirrubro. O procedimento médico está previsto para acontecer nesta terça. O resultado dos exames vai definir se o meia deve ou não ser contratado pelo Náutico, que disputa a Série B do Campeonato Brasileiro. Atual clube do volante, o River-PI ainda não se posicionou sobre o caso.

Questão médica à parte, o atleta ainda chega para ser avaliado tecnicamente de perto pelo departamento de futebol do Náutico após ter chamado a atenção do clube no começo da temporada.

O atleta estava no departamento médico do Galo, mas não teve o seu tipo de lesão especificado pelo clube. O Galo adotou a postura de não revelar as lesões de seus jogadores. Segundo apuração da reportagem, o atleta tem um pré-contrato assinado com o Náutico com validade a partir do dia 26 de novembro, um dia após o término de contrato do atleta com o River-PI, previsto para o dia 25 do mesmo mês.

Em agosto, Emerson esteve envolvido em um desentendimento com o clube do Piauí em relação ao acerto salarial durante a pandemia. À época, o atleta chegou a declarar em uma live: “Manda os caras mandarem meu dinheiro que vou treinar”. Depois do acerto entre as partes, o volante voltou a treinar com o grupo, o clube brincou sobre o caso e usou um famoso bordão de novela para colocar um ponto final no desgaste: “Vocês não sabem o prazer que é estar de volta”.

O último jogo do atleta pelo Galo foi no retorno River-PI ao futebol, em julho, na despedida do clube na Copa do Nordeste, na derrota por 1 a 0 contra o Santa Cruz, pela última rodada da fase de grupos da competição. A equipe piauiense ainda disputa a Série D do Campeonato Brasileiro e também a reta final do Campeonato Piauiense, em novembro.

Náutico perdeu por 2 a 0 para a Ponte Preta na 16ª rodada do Brasileirão Série B

Caso a transferência ao Náutico se concretize, Emerson vai ajudar o Timbu a fugir do rebaixamento na Série B. O time de Pernambuco é o 15º colocado na tabela com 15 pontos e com apenas um ponto de distância do Z-4.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

contato@encartenoticias.com
jencartnoticias@gmail.com