Santa vai com força máxima contra Ceará, mas escalação depende de condições físicas

Por Sarah Porto — Recife

Globo Esporte

 

Treino fechado e nem tanto mistério. Em coletiva realizada na tarde desta quinta-feira, o técnico Leston Júnior não fugiu das perguntas acerca do time que entrará em campo no próximo sábado, às 16h, contra o Ceará. O jogo, válido pela Copa do Nordeste, pode garantir o Santa Cruz nas quartas de final da competição com uma rodada de antecedência, mas o treinador afirmou que só irá colocar os atletas que estiverem 100%, visto que o Tricolor tem pela frente sequência decisiva e vai precisar de todo o elenco à disposição.

– Vamos colocar em campo a força máxima dentro daquilo que a gente tiver à disposição. Vamos supor que o Danny Morais tivesse hoje liberado para treinar normal… Eu não o colocaria sábado, pois ele não estaria no ideal da condição. Mas qualquer jogador que esteja no ideal a gente vai utilizar – ponderou o técnico.

Para encorpar o plantel, Leston contou com o retorno de Marcos Martins e de Charles no treino realizado na última quarta-feira. As atividades com o grupo possibilitam que o lateral-direito seja escalado para o próximo desafio do time coral, mas o treinador afirmou que não vai forçar o atleta caso ele não esteja em sua melhor forma.

– Marcos foi liberado segunda-feira para a transição. Aí na quarta-feira treinou dois períodos com o time e ainda não o encontrei depois nem falei com o departamento físico para saber como ele reagiu aos treinamentos. Mas eu não vou acelerar processo, não vou pular etapa, até porque eu não quero ter ele apenas contra o Ceará, quero ter o atleta numa sequência maior de jogos. Então preciso ter responsabilidade. Se tiver condição, eu levarei.

A situação de Charles é diferente. O volante estava relacionado para o último jogo do Tricolor, contra o Náutico, pelo Pernambucano, mas, horas antes do jogo, sentiu um desconforto estomacal e não foi a campo. Sendo assim, fica à disposição do treinador para a próxima partida.

Com mais um treino fechado antes de embarcar para Fortaleza, nesta sexta-feira, Leston Júnior declarou que não vai mudar o sistema tático do time. O Santa deve ir para o jogo contra o Ceará com Anderson, Cesinha (Marcos Martins), William e João Victor, Bruno Ré, Ítalo Henrique (Charles), Diego Lorenzi e Allan Dias, Luiz Felipe, Pipico e Elias Carioca.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Diretoria do Sport indica renovação contratual com Sammir

Por Daniel Gomes — Recife

Globo Esporte

 

Sammir vive a expectativa de estrear pelo Sport. E a diretoria rubro-negra dá total apoio ao meia. Tanto é que planeja renovar o contrato dele antes mesmo do camisa 10 entrar em campo. Com vínculo até o final de abril, o jogador deve permanecer no clube, pelo menos, até o final da Série B.

– A possibilidade de renovar com ele é muito grande. Ele está bem fisicamente, curado da lesão, mas temos até o final de abril. Não dá para me antecipar antes desse prazo. O contrato tem uma cláusula de renovação automática – disse o diretor de futebol Nelo Campos.

Ainda segundo Nelo Campos, é bem provável que Sammir seja relacionado em breve. A expectativa da comissão técnica é que ele possa jogar neste domingo, diante do Petrolina, pelo Campeonato Pernambucano. O jogo é válido pelas quartas de final e será transmitido pela TV Globo Nordeste.

– Com certeza vai ser relacionado. Quando ele vai ter a oportunidade, é com ele. As oportunidades serão gradativas. Vai depender dele corresponder.

O vínculo de Sammir com o Sport vai até o dia 30 de abril. Seria possível ele jogar a partida contra o Oeste-SP, na estreia da Série B – deve acontecer, provavelmente, no dia 26 de abril. Só que a diretoria vai ter de tomar essa decisão antes, já que, caso não queira utilizá-lo depois da primeira rodada, vai ter desperdiçado uma vaga de inscrição.

Vínculo de Sammir com o Sport vai até o dia 30 de abril — Foto: Reprodução/ Internet

Vínculo de Sammir com o Sport vai até o dia 30 de abril — Foto: Reprodução/ Internet

Segundo Nelo Campos, o Sport conseguiu regularizar Sammir antes do que era previsto. Por isso a expectativa em torno do jogador ficou muito grande. O camisa 10 está plenamente recuperado de uma lesão no tendão de Aquiles e, segundo o diretor, pronto para jogar.

– A gente tinha uma expectativa para regularizar ele nesse período de 45 a 60 dias. Mas conseguimos com 17 dias e não esperávamos. O Santos tentou, o Coritiba também e o Sport conseguiu. Fisicamente, ele é avantajado, se cuidava e chegou bem fisicamente. Tanto é que ele chegou a ir para o banco de reservas. E aí, em um jogo-treino, ele sentiu uma lesão normal, de quem estava há um tempo parado. Ele se tratou e está bem, está na segunda semana seguida de treino com bola.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Amor em Libras: grupo Timbu Surdo marca presença em jogos do Náutico

Por Rômulo Alcoforado — Recife

Globo Esporte

O N-A-U-T-I-C-O deles é ligeiramente diferente. Não é gritado a plenos pulmões. É gesticulado com as mãos, estampado pelas expressões e sentido pelo coração. Em Libras, a Língua Brasileira de Sinais. A forma pode variar – mas a emoção é a mesma de qualquer torcedor do clube pernambucano. O grupo Timbu Surdo se reúne para assistir aos jogos do time alvirrubro, nos Aflitos, e mostra, a cada partida, que o amor por um clube é maior do que qualquer obstáculo.

O Timbu Surdo foi fundado em 2016. Ou melhor: refundado. O idealizador da iniciativa, Nelson Valença, explica.

– Há mais de 10 anos, a gente montou um grupo. Foi muito legal, todo mundo se animou, mas, aos poucos, por questões de trabalho e outros fatores, o grupo foi esfriando. Eu continuei vindo aos jogos e conheci Bruno (Stepple), que também é surdo. Fiz amizade com ele e começamos a reunir outros surdos para assistir aos jogos juntos – lembra.

A coisa cresceu e ganhou proporção. Atualmente, 33 surdos compõem o grupo – sempre em expansão. Todos se conheceram através de grupos de apoio e formaram uma amizade sólida. Eles se comunicam pessoalmente ou por aplicativos de mensagem e se encontram para ver as partidas.

As reuniões são com tudo o que tem direito: a resenha na sede antes de ir para as arquibancadas, muita animação e muito N-A-U-T-I-C-O.

Segundo Carolina Longman, uma das torcedoras mais entusiasmadas, a reunião deles, além de amor, tem outros componentes.

“É uma forma de mostrar o orgulho que a gente tem da língua de sinais e da cultura surda. A sociedade precisa saber que os surdos existem e que gostam de futebol e de fazer qualquer coisa que quisermos. A sociedade precisa conhecer isso.”

Como é ir para um estádio torcer sem ouvir nada? Nelson explica.

– É muito bom. Nós sentimos muita coisa. O estádio vibra, a gente sente a vibração. É tanta emoção que eu chego a chorar.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Sem margem para erros, Leston Júnior ajusta Santa Cruz para decisões

Por Sarah Porto — Recife

Globo Esporte

 

A trajetória do Santa Cruz, nestes três primeiros meses da temporada, tem sido quase irretocável dentro da realidade do clube. A classificação em terceiro lugar para as quartas de finais do Pernambucano, a liderança do grupo A da Copa do Nordeste, e a conquista da vaga para a terceira fase da Copa do Brasil dão esperança de dias melhores para o time coral. Para manter a sequência positiva, o meia Patrick Vieira destacou como deve ser o comportamento do clube para os próximos desafios.

– A postura que o Santa Cruz tem que ter é de fase eliminatória, de um time muito guerreiro, que não pode tomar gol, não pode dar nenhum vacilo, tendo muita atenção. Se não entrar com esses aspectos, consequentemente qualquer vacilo que você der acaba o que você já construiu. Então, é muito cuidado o tempo inteiro, porque qualquer vacilo você pode ser eliminado e isso a gente não quer de maneira alguma.

Apesar dos bons resultados, o Santa Cruz apresentou uma queda de rendimento nos últimos jogos. Com uma semana de intervalo entre as partidas do calendário e consequentes treinamentos, o grupo tem trabalhado focado em corrigir as falhas e voltar a mostrar um bom futebol.

– Para os próximos jogos precisamos melhorar a questão da posse de bola, e nesta semana de treinamento pudemos trabalhar isso. Leston focou nisso, para ficarmos mais com a bola, não estar se desgastando tanto na marcação e ter mais posse de bola. Acho que já temos demonstrado isso nos treinamentos e vamos pôr em prática no próximo jogo – afirmou Patrick Vieira.

O primeiro jogo da sequência decisiva do Santa Cruz é neste sábado, contra o Ceará, pelo Nordestão. Logo depois, na quarta-feira, o Tricolor tem pela frente o Afogados, valendo vaga nas semifinais do Campeonato Pernambucano.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Invicto há 14 jogos, elenco do Náutico se cobra por pés no chão

Por GloboEsporte.com — Recife

O Náutico é dono da maior invencibilidade do Brasil. Há 14 jogos não sabe o que é derrota. Mas isso, segundo os jogadores alvirrubros, pode trazer uma armadilha: a soberba. Os atletas, no entanto, garantem estar atentos e prontos para evitar o excesso de empolgação ou o famoso “salto alto”.

– Estamos muito bem dentro de campo, mas temos que melhorar bastante. Não podemos nos acomodar com esses resultados e achar que está tudo bem – disse o goleiro Bruno.

O lateral-esquerdo Assis adotou uma postura parecida. Mas valorizou o que o Náutico tem feito no ano.

– Estive fora do time por um tempo, e quem entrou deu conta do recado (Josa). Isso mostra a força do grupo. A invencibilidade é consequência do trabalho. Estamos trabalhando forte, e os resultados estão aparecendo. Temos que continuar assim – afirmou.

Do seu lado, o treinador Márcio Goiano garante que está pronto para cobrar os atletas.

– Temos uma regularidade boa. Esses números são importantes para nós, para o clube, já que dão uma projeção até nacional. Mas corrigir, a gente sempre vai ter que corrigir. Temos um jogo no sábado, contra o Altos-PI, depois uma semana cheia, quando poderemos dar uma recuperação melhor para os atletas e trabalhar forte depois para melhorar o nível.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Patrick Vieira se diz apto a atuar pelo menos 45 minutos no Santa Cruz

Por Sarah Porto — Recife

Globo Esporte

 

A chegada de Patrick Vieira no Santa Cruz foi repleta de expectativas, uma vez que o clube necessitava de um meia de criação para agregar qualidade ao elenco. Contudo, assim que chegou, o atleta logo se lesionou, ficando um mês no departamento médico e posteriormente vinte dias de preparação física para, enfim, estar apto a estrear pelo time coral. Depois de ter jogado pouco mais de 15 minutos contra o Central, no dia 14 de março, Patrick agora se diz pronto para atuar por 45 minutos.

– Eu to me sentindo bem. Essa semana de treino foi importante para que eu pudesse me condicionar mais. Eu creio que o que me falta agora é sequência, ritmo de jogo, isso a gente vai pegando. Eu já acho que consigo jogar pelo menos 45 minutos. Quando você entra na primeira partida, já com o jogo rolando, você acaba cansando e sente um pouquinho com o volume de jogo. Mas aí como eu ganhei uma sequência boa de treino já estou me sentindo legal para desempenhar os minutos que forem necessários.

Com passagem pelo Palmeiras, Náutico e futebol japonês, Patrick pode ser a peça que faltava ao time de Leston Júnior. O jogador é polivalente, característica bastante valorizada pelo técnico nesta temporada, uma vez que o Santa dispõe de um plantel enxuto até o momento.

– Eu me destaquei mais na época do Palmeiras jogando realmente aberto, depois tive uma passagem pelo Japão onde jogava mais pelo meio de campo. Se for ver em 2015, quando eu estava no Náutico, jogava pelo meio, ali na área, onde eu tive uma sequência maior de gols. Eu sou um cara que tanto fazendo a parte pelo meio ou pelas beiradas, me sinto bem. Não tenho dificuldade nenhuma, não é algo novo ou diferente para mim.

O Santa tem pela frente o Ceará, no sábado pela Copa do Nordeste, momento em que Patrick poderá ter uma segunda oportunidade de mostrar o seu trabalho e contribuir na busca do Tricolor pelos três pontos.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Justiça de São Paulo volta a autorizar penhora da taça do Mundial de Clubes do Corinthians

Por Martín Fernandez — São Paulo

O Tribunal de Justiça de São Paulo voltou a autorizar a penhora do troféu do Mundial de Clubes conquistado pelo Corinthians em 2012, como maneira de indenizar uma universidade que, desde 2008, cobra uma dívida de R$ 2,48 milhões do clube. Trata-se de uma decisão de segunda instância, à qual ainda cabe recurso.

A decisão unânime (3 votos a 0) foi tomada na tarde desta quarta-feira pela 17ª Câmara de Direito Privado do TJ-SP, que julgou um recurso apresentado pelo Corinthians na tentativa de evitar a penhora da taça.

Em nota oficial, o Corinthians informou “que não foi intimado pela Justiça sobre qualquer decisão acerca do recurso” e que “não teve acesso ao teor da suposta decisão”. O Timão diz ainda que “ofereceu propostas de acordo, inclusive recentemente propôs parcelamento do valor da referida dívida alegada pelo Instituto Santaense em seis vezes”.

A fundamentação da decisão ainda não foi publicada, mas o clube minimiza a chance de a taça ser tomada. Afirma não considerar que “a prestigiada e inestimável taça esteja em risco” (veja a nota completa mais abaixo).

O troféu, que fica exposto no Parque São Jorge, é uma réplica, segundo informou a Fifa ao GloboEsporte.com. Confeccionada em 2005 por um estúdio de design britânico, a taça tem 50 centímetros de altura, 20 de diâmetro e pesa 5,2 quilos. Cópias perfeitas custam entre R$ 20 mil e R$ 25 mil.

Corinthians taça Mundial 2012 — Foto: Divulgação / Corinthians

Corinthians taça Mundial 2012 — Foto: Divulgação / Corinthians

A disputa judicial começou em 2008, quando o Instituto Santanense de Ensino acionou o Corinthians na Justiça com o argumento de que o clube dificultava o acesso a alunos e funcionários a um campus que funcionava no Parque são Jorge.

Na primeira decisão, de 2010, o clube foi condenado a indenizar a instituição em R$ 2,48 milhões. Como essa dívida nunca foi paga, o Instituto Santanense continua insistindo. No ano passado, a entidade tentou – sempre sem sucesso – bloquear rendas de bilheterias, da venda de Rodriguinho e até a premiação pelo vice-campeonato da Copa do Brasil.

Até que uma decisão de primeira instância, do juiz Fernando Nardelli, da 3ª Vara Cível de São Paulo, determinou a penhora da taça do Mundial de Clubes conquistado pelo Corinthians em 2012. O Corinthians recorreu ao Tribunal de Justiça e obteve uma liminar que suspendia a penhora do troféu.

Na ocasião, o presidente do Corinthians, Andrés Sanchez, reclamou de que se tratava de uma “ação midiática” da instituição que processa o clube.

Após a obtenção dessa liminar, em novembro do ano passado, diretores do clube e da faculdade chegaram a dar uma entrevista coletiva juntos, na qual disseram que as desavenças tinham ficado para trás. Mas o mérito daquele recurso do Corinthians foi julgado nesta terça-feira, e a decisão agora foi por manter a penhora.

No mês passado, o Corinthians chegou a propor um acordo para o pagamento da dívida: uma “entrada” de R$ 431 mil e mais seis parcelas mensais de R$ 291 mil. O total daria R$ 2,177 milhões. O Instituto Santanense respondeu que a proposta “não pode ser aceita, tendo em conta a inexistência de qualquer garantia acerca do cumprimento da oferta”.

Veja a nota oficial do Corinthians:

“O Sport Club Corinthians Paulista informa que não foi intimado pela Justiça sobre qualquer decisão acerca do recurso atinente à penhora da taça do Mundial de 2012 e, portanto, não teve acesso ao teor da suposta decisão veiculada por alguns veículos de comunicação na rede mundial de computadores.

A agremiação trabalha para solucionar o caso e reiteradas vezes ofereceu propostas de acordo, inclusive recentemente propôs parcelamento do valor da referida dívida alegada pelo Instituto Santaense em 6 vezes, à semelhança do que é autorizado por Lei em casos de execução.

O clube aguardará a decisão da Justiça acerca do pedido de parcelamento, bem como aguardará a publicação do acórdão referente à penhora, para voltar a se manifestar. De todo modo, o Corinthians assegura a sua torcida que o imbróglio judicial será resolvido e não considera que a prestigiada e inestimável taça esteja em risco, sendo a penhora medida que tem como único intuito gerar efeito midiático infundado que não condiz com as tratativas que até então vinham sendo mantidas.”

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Com ênfase no passe, Leston inicia treinos do Santa Cruz de olho em desafio

Por GloboEsporte.com

Com tempo para trabalhar até a partida deste sábado, contra o Ceará, pela Copa do Nordeste, o técnico Leston Júnior iniciou a semana com um trabalho leve para parte do elenco do Santa Cruz. Com exceção de Elias e Anderson, que trabalharam durante todo o período nesta terça-feira, os atletas que iniciaram o clássico contra o Náutico fizeram um trabalho técnico, que privilegiou a chegada ao ataque.

Preocupado em aperfeiçoar o passe, Leston orientou os atletas a se aproximarem mais e a ter tranquilidade na hora de buscar alternativas.

– Quanto mais a gente ficar com a bola, menos a gente cansa. Fazemos um esforço absurdo para tomar a bola do adversário e não podemos devolver fácil, para não ter que fazer um esforço maior ainda – disse o treinador, durante orientação ao grupo que estava atacando.

Enquanto Leston orientava a maioria do elenco, durante o treino tático, três atletas cuidavam da parte física. Marcos Martins dava continuidade ao trabalho de transição, Pipico e Bruno Ré, ainda sofrendo com desgaste físico, trabalharam ao lado do preparador Jailton Cintra.

Após dar voltas em torno do gramado, o centroavante ainda chamou a atenção por colocar uma bolsa de gelo na coxa. Mas, de acordo com Jailton, a medida faz parte do trabalho de recuperação muscular.

– Não tem nada com Pipico. Como completamos 48h do jogo contra o Náutico, ele está se recuperando. Alguns atletas conseguem se recuperar mais rápido. Como ele e Bruno ainda mostraram desgaste, nós realizamos um trabalho guiado e essa bolsa de gelo é só para recuperar. Não tem nenhuma lesão.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Guto Ferreira revela vontade de contar com Sammir: “Torcida é grande”

Por Daniel Gomes — Recife

Globo Esporte

 

Sammir ainda não estreou pelo Sport. Esperava-se, contudo, que ele fosse relacionado para a vitória de 2 a 1 sobre o Central, no último domingo, porque ele está recuperado de uma lesão no tendão de Aquiles. Mas isto não aconteceu. O técnico Guto Ferreira não escondeu a vontade de que o camisa 10 prove que tem condições de defender o Leão não só até o final da temporada, mas que cumpra o contrato que pode ser estendido pelos próximos dois anos.

– A torcida é grande para que ele reúna condições. Ele tem um nível de experiência alto, jogou no mais alto nível do futebol mundial. Ele é jogador de Copa do Mundo e em uma seleção conceituada. Ele tem um talento muito grande e eu o conhecia desde antes do Sport. A torcida é que ele possa estar em condições de jogar o futebol dele. Acontecendo isso, vai ser uma contratação, uma opção de muita valia – disse o técnico Guto Ferreira em entrevista ao GloboEsporte.com.

Sammir tem contrato com o Sport até o final do mês de abril. E tem pouco tempo para provar que pode renovar o vínculo. A diretoria rubro-negra tem a opção de estender o contrato por mais dois anos, mas o jogador terá poucos jogos para mostrar serviço.

Caso o Sport avance até o fim no Campeonato Pernambucano, ele terá até mais quatro apresentações para provar valor: o jogo válido pelas quartas de final, a semi e as duas finais ou os dois jogos válidos pela disputa do terceiro lugar.

Seria possível ele jogar a partida contra o Oeste-SP, na estreia da Série B – deve acontecer entre os dias 24 e 26 de abril. Só que a diretoria vai ter de tomar essa decisão antes, já que, caso não queira utilizá-lo depois da primeira rodada, vai ter desperdiçado uma vaga de inscrição.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Márcio Goiano vê Náutico encaixado para fase decisiva do Estadual

Por Rômulo Alcoforado — Recife

Globo Esporte

 

O Náutico começa, nesta quarta-feira, o mata-mata do Pernambucano – no qual busca o bicampeonato. O clima é de confiança. O técnico Márcio Goiano avaliou a evolução da equipe, acha que o Timbu está encaixado e pronto para a fase decisiva. O primeiro adversário é o Vitória-PE, em jogo transmitido pela Globo para o estado de Pernambucano e pelo GloboEsporte.com para todo Brasil.

– Temos que enaltecer o encaixe do time. No ínicio da competição (Campeonato Pernambucano) a dificuldade é natural, acaba acontecendo. Não só no Náutico, mas outras equipes têm essa dificuldade de início de formação, de equipe ideal, de condicionamento físico dos atletas. Claro que a gente queria ter começado melhor. Então, a gente encara com naturalidade nossa evolução. Durante a competição e os jogos, a gente foi crescendo de uma forma natural. O momento é decisivo e a gente espera dar essa sequência – afirmou.

O Timbu joga em casa contra o Vitória-PE porque terminou a primeira fase como vice-líder. Se chegar a uma eventual semifinal, também decidirá em casa (contra Santa Cruz e Afogados). No caso de uma final, só não joga a segunda partida nos Aflitos se o adversário for o Sport (que foi o líder da competição).

Neste momento, o Timbu está em sequência de 13 jogos sem perder. A última derrota da equipe foi no jogo contra o Sport, no dia 27 de janeiro, pelo Pernambucano.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.