Após agressões e estupro, mulher relata que não consegue voltar para casa ou trabalhar: ‘Abalada’

Por Vanessa Martins, G1 GO

A auxiliar de serviços gerais de 42 anos que foi agredida e estuprada pelo ex-namorado conta que tem vivido outra rotina desde que sofreu o ataque. Ela contou que precisou se fingir de morta para que ele parasse de agredi-la, em Goiânia. A vítima disse que ainda sente dores pelo corpo, está abalada e não consegue ficar na própria casa ou ir trabalhar.

“Estou muito traumatizada, muito abalada. Não consigo entrar no meu próprio quarto, que foi onde tudo aconteceu. Ainda estou com muito medo de ele aparecer. Estou passando um tempo na casa de uma amiga”, contou.

A vítima disse que na noite de segunda-feira (4) ele tentou reatar o relacionamento e, diante da negativa dela, o homem a agrediu. Ela registrou o caso na Polícia Civil, que investiga o crime e procura o autor, que fugiu após os abusos.

“A gente já tinha terminado, mas há uns dez dias ele me procurou dizendo que não tinha onde ficar, me pedindo para deixar ele ficar lá em casa e eu acabei deixando. Só que ele sempre insistia em querer voltar e eu não queria”

“Nesse dia, ele me pediu para colocar o celular dele para carregar e fui levar até o meu quarto, onde estava o carregador. Quando eu voltei, ele já colocou a mão na minha boca e me deu uma gravata”, disse.

A mulher contou que está tendo dificuldades de superar tudo que aconteceu, mas que não tem condições financeiras de pagar pela ajuda de um psicólogo e/ou psiquiatra. Por enquanto, ela conta com ajuda de amigos próximos que estão dando apoio.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Irmão relata horror ao encontrar irmã espancada no ES: ‘seminua e machucada dos pés à cabeça’

Por Mônica Camolesi e Juliana Borges, G1 ES

A cena da madrugada de segunda-feira (4) não sai da cabeça do representante comercial Salvador Cherobin. Ele é irmão da vendedora Jane Cherubim, de 36 anos, que foi espancada e abandonada em uma estrada na região do Caparaó capixaba, sendo o namorado o principal suspeito. Foi Salvador e outro irmão que encontraram a vítima desacordada: “Ela estava seminua e muito machucada, dos pés à cabeça”, descreveu.

O suspeito Jonas Amaral é considerado foragido, pois a Justiça já determinou a prisão, e a polícia faz buscas por ele. Jane continua internada, mas fora de perigo.

Jane e Jonas trabalhavam temporariamente em um bar no distrito de Pedra Menina, em Dores do Rio Preto, como um complemento de renda. O crime aconteceu depois que finalizaram o serviço. Os dois entraram no carro dele e o esperado era que retornassem à Espera Feliz (MG), onde moram.

Em entrevista, o irmão Salvador contou tudo o que passou até encontrar Jane, como ela está agora e como era o casal:

Desconfiança e buscas

O outro irmão da vítima e a esposa dele também estavam trabalhando no bar e foram eles quem perceberam primeiro que algo ruim poderia ter acontecido.

“A Jane e o Jonas pegaram outra estrada, no sentido Parque do Caparaó, e a minha cunhada percebeu. Os dois acharam estranho, mas continuaram seguindo para casa e tentando ligar nos celulares dos dois, mas ninguém atendia. De Pedra Menina a Espera Feliz não é longe, são vinte e poucos quilômetros”, relatou Salvador.

O irmão contou os momentos de horror que passou durante a busca por Jane.

Estado de saúde

Os irmãos levaram Jane primeiro para o hospital de Espera Feliz, que era o município mais próximo e também onde a vendedora mora. No local, fizeram os primeiros atendimentos e transferiram para a Casa de Caridade de Carangola, que tem mais recursos.

Muito machucada e com o rosto desfigurado, a vítima chegou ao local desacordada. Nesta quarta-feira (6), segundo Salvador, ela ainda não conseguia abrir os olhos, respira sem aparelhos, mas com dificuldade. Jane está fora de perigo, segundo a equipe médica.

Salvador disse que a irmã ainda não consegue abrir muito bem a boca e bebe água com o auxílio de uma gaze molhada, mas consegue falar poucas palavras. Segundo ele, Jane confirmou que foi Jonas que a agrediu.

Por conta dos ferimentos, a equipe do hospital de Carangola informou à família que ela deve ficar internada por mais 15 dias.

O casal

O casal estava junto há um ano e meio. Salvador relatou que nunca imaginou que Jonas seria capaz de espancar Jane, que ele é um homem que convivia bastante com a família deles e que a irmã nunca havia se queixado de qualquer atitude. Entretanto, o suspeito seria ciumento.

“Às vezes porque é calminho, bem receptivo, amigo, não quer dizer nada. O risco tá em todo o lugar”, alertou Salvador.

O irmão contou que ainda não sabe ao certo o que aconteceu momento antes da discussão do casal, o que teria motivado a briga.

“A gente não sabe direito o que aconteceu. Me chegou uma informação de que ele queria tirar uma foto com ela, depois que saíram do trabalho, e ela disse que estava muito cansada e queria ir para casa, que tirariam a foto em outro momento. Daí ele arrancou com o carro e fez o que fez”, contou.

Áudio para a sogra

Jonas mandou um áudio para a mãe de Jane após as agressões, através de um aplicativo de mensagens. O material já foi entregue à Polícia Civil, que investiga o caso através da Delegacia de Alegre.

No áudio, aparentemente um pouco ofegante e nervoso, rápido com as palavras, Jonas diz que Jane já estava desmaiada.

“Eu tava lá no bar trabalhando, pedi para ela ir no bar perto de mim e ela não quis, pra fazer desfeita da minha pessoa, dona Maria. Ela tá aqui agora fingindo que é não sei o quê, tá desmaiada no asfalto aí. Eu cansei, dona Maria. Eu fiz de tudo pra vocês, cansei dessa vida hipócrita minha. Cansei mesmo, de coração”, disse no áudio.

Foragido

Buscas estão sendo feitas por Jonas Amaral no Espírito Santo e também em Minas Gerais. Quem tiver alguma informação sobre o suspeito, pode entrar em contato com a polícia através do Disque Denúncia 181 ou pelo 190, com sigilo e anonimato garantidos.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Motorista que matou namorada estrangulada após briga tem prisão preventiva decretada

Por G1 Bauru e Marília

A Justiça decretou a prisão preventiva do motorista que matou a namorada Thaís de Andrade, de 29 anos, estrangulada depois de uma briga, quando voltavam de uma festa de carnaval na madrugada desta terça-feira (5) em Borborema (SP).

Anderson Dornelos Urich de 25 anos já estava preso e foi levado para o Centro de Detenção Provisória (CDP) de Taiúva. Ele vai responder por feminicídio por motivo fútil.

O suspeito fugiu a pé logo após o crime, mas se entregou após conversar com a polícia. Segundo o delegado Daniel do Prado Gonçalves, o rapaz confessou que esganou e deu um soco na vítima.

Segundo a polícia, ele acreditava que a namorada estava apenas desmaiada. “Ele estava na saída da cidade. Um policial ligou e convenceu ele a se entregar. Não dissemos que ela tinha falecido. Na delegacia foi comunicado que ela estava morta”, explica o sargento da Polícia Militar, Antenor Batista Junior.

polícia ainda disse que Anderson ligou para os pais logo após fugir. “Ele ligou para os pais dizendo que fez uma besteira e pediu para que o pai fosse até casa dele. Os pais que viram o corpo da nora e acionaram a PM”, conta o sargento.

O casal estava junto há pelo menos 5 anos, mas segundo a polícia, o relacionamento era conturbado e eles haviam terminado e reatado diversas vezes.

Crime

Thaís de Andrade morreu após ser estrangulada pelo namorado Anderson Dornelos Urich na madrugada de terça-feira (5). Segundo a polícia, o crime aconteceu na casa do casal, no Jardim Ouro Verde, após uma briga.

Familiares disseram que eles saíram no carnaval de rua e levaram a filha da balconista, de 14 anos, para casa da avó, mas quando chegaram em casa começaram a discutir e ele a estrangulou.

Ainda de acordo com a Polícia Militar, Anderson fugiu a pé logo após estrangular a vítima Thaís de Andrade e ligou para seu pai, que acionou a polícia. A vítima foi encontrada caída no chão com marcas no pescoço.

A polícia acredita que Anderson estava sob efeito de álcool quando cometeu o crime. “Não falava palavras muito conexas. Levamos ele para a delegacia e ele foi sem resistência”, comenta o sargento.

Na casa, a perícia encontrou cocaína. Exames toxicológicos devem apontar se o casal tinha consumido drogas ou bebida alcoólica.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Cabeleireira junta R$ 3 mil em moedas vendendo ‘chup-chup’ e realiza sonho

Por Liliane Souza, G1 Santos

Um pacote de viagem em promoção despertou a atenção da cabeleireira Rosangela Veleda Gomes, de 49 anos. Moradora de Santos, no litoral de São Paulo, a gaúcha começou a vender chup-chup há três anos para complementar a renda, mas, até o fim de 2017, não tinha definido como o dinheiro seria gasto. No final, o que ganhava acabava sendo usado sem que ela sequer percebesse.

Determinada a gastar em viagens, ela conseguiu juntar quase R$ 3 mil em moedas em pouco mais de um ano. Segundo ela, o segredo é ‘esquecer’ o dinheiro no cofre. A receita deu certo e a quantia foi investida em um cruzeiro que seguiu do Porto de Santos até o Rio de Janeiro e Balneário Camboriú (SC), em fevereiro deste ano, e em passagens aéreas para ela e o marido rumo à Argentina – passeio que farão em abril.

Rosangela durante cruzeiro que partiu do porto de Santos e seguiu até Balneário Camboriú (SC) — Foto: Arquivo Pessoal

Rosangela durante cruzeiro que partiu do porto de Santos e seguiu até Balneário Camboriú (SC) — Foto: Arquivo Pessoal

A estadia do cruzeiro foi comprada no ano passado. Já as passagens para o exterior foram adquiridas em fevereiro, após o investimento que começou em maio de 2018. Na ocasião, ela e o marido foram até a agência de viagens, no bairro Ponta da Praia, com o cofre cheio de moedas. A contagem mobilizou a equipe, que levou 34 minutos para contabilizar R$ 1.617.

Responsável pela loja, o empresário Rafael Roberto disse que ficou surpreso quando ela chegou à loja com o cofre de plástico pela primeira vez. “A gente não costuma trabalhar muito com dinheiro. É mais cartão de crédito, cheque. Dinheiro é complicado, ainda mais moeda. A gente conta e acaba trocando com o pessoal do bairro para dar troco”, diz.

Cabeleireira junta quase R$ 3 mil em moedas  — Foto: Liliane Souza/G1 Santos

Cabeleireira junta quase R$ 3 mil em moedas — Foto: Liliane Souza/G1 Santos

Direto para o cofre

No cofre, ela só guarda moedas de R$ 1 e R$ 0,50 centavos, para facilitar a contagem. “Como a gente não consegue juntar dinheiro de papel, decidi juntar em moeda porque é bem mais fácil. Ela fica meio que esquecida. E eu não queria pagar conta nem nada, eu queria alguma coisa que eu pudesse aproveitar para mim”.

Em maio de 2018, ela estava pronta para abrir o cofre pela primeira vez. Na ocasião, ela conseguiu juntar R$ 1.100, o suficiente para garantir sua estadia no cruzeiro. “No dia seguinte eu já comprei outro cofre”, conta.

Seja em seus trabalhos extras como cabeleireira ou nas vendas de chup-chup, cada moeda recebida vai direto para o cofre. As filhas e o marido também ajudam. “Tem cliente que dá caixinha em moeda para ajudar na viagem. Eu fico muito feliz”, conta.

A cabeleireira junta moedas com o intuito de investir em viagens desde 2017 — Foto: Liliane Souza/G1 Santos

A cabeleireira junta moedas com o intuito de investir em viagens desde 2017 — Foto: Liliane Souza/G1 Santos

O preparo dos doces é feito assim que ela chega do trabalho, no fim da tarde. Como ela fica no salão durante o dia, a entrega normalmente é feita pelas filhas. A clientela é tanta que no ano passado ela ganhou um freezer só para colocar os produtos. Ao todo, são 32 sabores diferentes, e o preço varia entre R$ 1,50 e R$ 2,50.

“O campeão de vendas é o de ninho com nutella. Às vezes fico até 3h preparando chup-chup. Eu sigo à risca meu objetivo, senão a gente fica só trabalhando, pagando contas”, diz Rosangela, que fica atenta aos gostos dos clientes para inovar nos sabores. “No verão eu vendo muito chup-chup alcoólico. Tem de espanhola, saquê de morango, caipirinha, batida de amendoim. O pessoal adora”.

Rosangela chega a passar a madrugada preparando chup-chup — Foto: Arquivo Pessoal

Rosangela chega a passar a madrugada preparando chup-chup — Foto: Arquivo Pessoal

E não adianta pedir para trocar o dinheiro. Rosangela afirma que seu prazer é juntar moeda por moeda. “A graça é fazer a compra com as moedas, porque aí eu vejo quanto tempo eu levei juntando. Isso dá mais entusiasmo para continuar”.

Com um novo cofre, ela já vislumbra sua viagem para o ano que vem. “O próximo destino vai ser o Nordeste”, conta, entusiasmada.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Prouni: quem quiser participar da lista de espera deve manifestar interesse entre 7 e 8 de março

Por G1

Prouni abre opção de candidatos participarem de lista de espera. — Foto: Reprodução

Prouni abre opção de candidatos participarem de lista de espera. — Foto: Reprodução

Os candidatos que não foram selecionados nas duas primeiras chamadas do Programa Universidade para Todos (Prouni) podem manifestar interesse em participar da lista de espera. Os interessados devem entrar no site entre os dias 7 e 8 de março (4ª e 5ª feira) e confirmar que desejam concorrer à vaga.

O Prouni oferece bolsas de estudo parciais e integrais, que cobrem 50% e 100% da mensalidade de universidades privadas. Podem participar: ex-alunos que fizeram o ensino médio em escola pública, bolsistas em colégios particulares, pessoas com deficiência e professores da rede pública.

Com exceção dos docentes, todos devem comprovar renda familiar per capita de até 1,5 salário mínimo (bolsa integral) ou de até 3 salários mínimos (bolsa parcial).

Quem pode disputar uma vaga na 1ª opção de curso?

  • candidatos que foram selecionados na segunda opção de curso, mas que não puderam se matricular por não ter havido formação de turma;
  • os que não foram selecionados em nenhuma das chamadas regulares.

Quem pode disputar uma vaga na 2ª opção de curso?

  • candidatos que foram selecionados na primeira opção de curso, mas que não puderam se matricular por não ter havido formação de turma ou pela falta de bolsas disponíveis.

Resultado

A relação dos candidatos aprovados na lista de espera será divulgada pelas próprias instituições de ensino no dia 11 de março.

Em 12 e 13 de março, aqueles que forem pré-selecionados nessa etapa devem comparecer à universidade onde estudarão para comprovar as informações pessoais.

Calendário

  • Manifestação de interesse na lista de espera: 7 e 8 de março
  • Resultado da lista de espera: 11 de março
  • Confirmação de dados pessoais para os selecionados: 12 e 13 de março

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Tentativa de assalto com refém interdita rua do Centro do Rio

Por G1

Uma pessoa foi feita refém após uma tentativa de assalto no Centro do Rio na manhã desta quarta-feira (6). Devido à ocorrência, policiais do Batalhão de Operações Especiais (Bope) interditaram a Rua Benedito Hipólito, próximo à sede da Cedae, por cerca de 50 minutos. O suposto assaltante acabou baleado e foi socorrido.

De acordo com a polícia, moradores da região informaram aos militares sobre um homem armado na via. Ao avistar os agentes, o homem teria apontado a arma para a própria cabeça. Logo depois, segundo a PM, ele rendeu um morador de rua e o fez refém.

Em imagens divulgadas nas redes sociais, é possível ouvir os policiais gritando para que o homem solte a arma. Enquanto aborda a vítima, o suposto assaltante grita: “eu não vou matar ele, mas eu vou dar um tiro na minha cabeça. Eu não vou sair daqui algemado não, não quero ser preso não”.

O homem faz um morador de rua refém — Foto: Reprodução

O homem faz um morador de rua refém — Foto: Reprodução

A vítima foi liberada e não ficou ferida. Viaturas do 4º batalhão (São Cristóvão) e 5º batalhão (Praça da Harmonia) chegaram até o local para dar reforço ao Bope, que escoltava o homem armado.

O homem fez uma pessoa refém na Rua Benedito Hipólito — Foto: Reprodução/Centro de Operações da Prefeitura

O homem fez uma pessoa refém na Rua Benedito Hipólito — Foto: Reprodução/Centro de Operações da Prefeitura

Por volta das 9h30, após aproximadamente 50 minutos de negociação, os policias atiraram e imobilizaram o homem. Ele foi colocado dentro de uma ambulância e encaminhado ao hospital.

Não havia informações sobre o estado de saúde ou a identidade dele até as 10h.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

OCDE volta a reduzir previsão de crescimento do PIB brasileiro em 2019

Por Taís Laporta, G1

A Organização para a Cooperação e o Desenvolvimento Econômico (OCDE) voltou a reduzir nesta quarta-feira (6) a previsão de crescimento da economia brasileira para 2019. A entidade estima agora que o país crescerá 1,9% este ano, contra 2,1% na projeção anterior, que já havia sido reduzida em novembro.

A revisão vem quase uma semana após a divulgação do PIB brasileiro de 2018, que avançou 1,1% – mesmo resultado de 2017, frustrando expectativas iniciais de um crescimento mais acelerado.

A projeção da OCDE está abaixo da prevista pelo mercado brasileiro. Segundo o último relatório Focus do Banco Central, a média esperada pelos economistas de mais de 100 instituições financeiras é de alta de 2,48% do Produto Interno Bruto (PIB) em 2019.

Apesar da piora na estimativa para o Brasil, a OCDE apontou em seu relatório que uma recuperação moderada está a caminho no Brasil. “A melhora na confiança dos empresários, a redução de incertezas políticas, inflação baixa e melhora no mercado de trabalho vão ajudar a demanda doméstica”, diz o relatório.

Segundo o documento, a implantação bem sucedida da agenda de reformas do governo, particularmente a da Previdência, “ainda é fundamental para uma retomada mais forte do crescimento”.

Para 2020, a OCDE manteve a previsão de que a economia brasileira vai expandir 2,4%.

Crescimento mundial

A OCDE também reduziu sua estimativa de crescimento da economia mundial, em 0,2 pontos percentuais. Segundo a entidade, ele será de apenas 3,3% em 2019, em consequência das tensões comerciais e da incerteza política.

Em seu relatório, a organização cita o “aumento da incerteza política, as tensões comerciais persistentes e uma contínua redução da confiança das empresas e dos consumidores”.

Quase todas as economias do G20 tiveram suas estimativas rebaixadas, em especial na Zona do Euro (-0,8 ponto, a 1%) e Reino Unido (-0,6 ponto, a 0,8%).

O relatório destaca que comércio mundial “desacelerou fortemente” devido às barreiras comerciais existentes e “os novos pedidos em vários países permanecem em queda”.

Para a OCDE, as restrições aplicadas em 2018 “pesam sobre o crescimento, o investimento e os níveis de vida, em particular das residências com baixa renda”.

Alerta sobre o Brexit

Segundo a OCDE, caso a separação entre Reino Unido e União Europeia termine sem acordo, “a perspectiva seria significativamente menor” para a Grã-Bretanha. A entidade prevê que o PIB cairia 2% nos próximos dois anos, sofrendo a aplicação de tarifas alfandegárias da Organização Mundial do Comércio (OMC).

Ao todo, 42 empresas que tinham sede no Reino Unido se mudaram para Holanda em 2018, por causa das incertezas relacionadas com o Brexit, segundo números divulgados por autoridades holandesas.

Juntas, estas empresas representam 1.923 postos de trabalho e pelo menos 291 milhões de euros em investimentos para a Holanda, indicou a NFIA em seus resultados anuais.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Exército Brasileiro monta posto e fiscaliza quem cruza fronteira da Venezuela por rotas clandestinas

Por Alan Chaves, G1 RR — Pacaraima

Um novo posto de fiscalização do Exército Brasileiro foi montado na BR-174, que liga o Brasil e a Venezuela, na tarde da segunda-feira (4). Na instalação, militares abordam pedestres e revistam bagagens de quem entra ou sai do Brasil por rotas clandestinas usadas para burlar o bloqueio na fronteira da Venezuela que está fechada desde 21 de fevereiro.

Segundo o coronel do exército José Jacaúna, a medida visa reforçar a fiscalização entre os dois países e deve ser mantida até a reabertura da fronteira, o que não tem previsão para acontecer. O posto é semelhante a um outro que funciona na saída de Pacaraima e onde há revista de bagagens, carros e se exige a apresentação de documentos pessoais.

A barreira dos militares não tem horário de funcionamento definido. O bloqueio pode ser montado várias vezes durante o dia ou pode ficar por 24 horas.

Após o enfrentamento entre civis e militares venezuelanos nos dias 23 e 24 de fevereiro, foi criada uma área de segurança na fronteira. É um espaço de quase 300 metros onde está impedida a aglomeração de pessoas e onde também foram colocados cones e faixas de isolamento.

A expectativa era de que a passagem entre os dois países, bloqueada por ordem do presidente venezuelano, fosse permitida a partir de quinta-feira da semana passada (28), o que ainda não ocorreu.

Mesmo com a fronteira fechada do lado venezuelano, muitas pessoas continuam a sair e entrar do país por rotas clandestinas em meio à mata. Parte delas fica no entorno da própria BR-174 e é comum que depois de cruzar a fronteira por esses caminhos e burlar o bloqueio de homens da Guarda Nacional Bolivariana (GNB), os venezuelanos entrem no Brasil pela própria rodovia onde também há um centro de triagem e é possível pedir ingresso regular no país.

O Exército disse ainda, em nota, que o novo posto de bloqueio visa coibir os delitos na linha de fronteira e que é “uma ação comum às ações de controle da fronteira, dentro de um contexto de normalidade”. (Leia a nota na íntegra abaixo)

A fronteira foi fechada por Nicolás Maduro na noite do dia 21, antes da tentativa do Brasil e dos EUA de atravessarem remédios e comida a pedido de Juan Guaidó, líder opositor e autodeclarado presidente da Venezuela.

Nesta segunda, Guaidó voltou à Venezuela para participar das manifestações contra o governo de Maduro. Ele foi recebido por uma multidão no Aeroporto de Maiquetía, que atende a capital, e depois foi até uma praça onde era esperado por seus apoiadores.

O retorno do opositor de Maduro contraria ordem judicial que o proibia de deixar o seu país. Durante a última semana, ele se reuniu com os presidentes de Colômbia, Brasil, Paraguai, Argentina e Equador.

Nota do Exército:

O posto de controle estabelecido nas proximidades do BV-8, na BR-174, tem por finalidade coibir os delitos transfronteiriços em faixa de fronteira.

Nesse sentido, o referido posto realiza o controle de entradas no país, por meio da revista de pessoas, bagagens e veículos.

Trata-se, portanto, de uma ação comum às ações de controle da fronteira, dentro de um contexto de normalidade.

O local foi escolhido para a instalação do posto por permitir o controle da entrada das pessoas no município de Pacaraima, haja vista que o posto estabelecido na Sefaz controla o movimento de Pacaraima para Boa Vista.

Os próprios militares que realizam patrulhamento e outras ações de segurança no município mobiliam esse posto.

Não há, portanto, mudança nas ações de acolhimento das pessoas que chegam à cidade.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Jovem de 17 anos é apreendida suspeita de matar a avó de criação em condomínio de luxo em BH

Por Humberto Trajano, G1 Minas — Belo Horizonte

Uma adolescente de 17 anos foi apreendida nesta terça-feira (5) em Belo Horizonte suspeita de matar a avó de criação e ocultar o corpo dentro da casa dela, em um condomínio de luxo no bairro Santa Amélia, na Região da Pampulha em Belo Horizonte.

Segundo a Polícia Militar, a jovem confessou o crime e disse que matou a vítima a facadas em janeiro após uma briga. O corpo de Elizabeth Martins Augusto de Amorim, 57 Anos, estava enrolado em lençóis dentro de um cômodo da casa, que estava lacrado com uma lona na tentativa de reduzir a passagem de odor, de acordo com os militares.

Ainda segundo a corporação, a suspeita chegou a fazer uma festa na casa há cerca de 15 dias. Conforme a ocorrência, a jovem é filha de uma mulher adotada pela vítima, que também teria criado a adolescente.

Uma outra filha da vítima, que não conseguia contato com a mãe, foi quem localizou o corpo. Ela chamou um chaveiro para abrir a casa e se deparou com a situação.

A adolescente disse à polícia que agiu sozinha. Ela foi localizada na casa de um tio no bairro Fernão Dias, Região Nordeste de Belo Horizonte. Ela foi encaminhada para a delegacia de adolescentes e deve ser apreendida. O crime será investigado pela Polícia Civil.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Mulher é agredida e abandonada em estrada no ES; polícia pede prisão de companheiro

Por Juliana Borges, G1 ES

Uma mulher de 36 anos está internada após sofrer uma tentativa de feminicídio, em Dores do Rio Preto, Sul do Espírito Santo. Segundo a Polícia Civil, na madrugada desta segunda-feira (4) ela foi espancada e abandonada em uma estrada. O principal suspeito é o companheiro.

O delegado responsável pelo caso, Ricarte Teixeira, já pediu a prisão do suspeito Jonas Amaral, que ainda não foi localizado, e informou que a situação teria sido motivada por ciúmes.

O rosto da vítima, Jane Cherubim, ficou bastante machucado, mas ela está fora de perigo. Ela está internada no Hospital de Carangola, em Minas Gerais.

O delegado Ricarte Teixeira explicou que o casal mora na cidade de Espera Feliz, em Minas Gerais, mas neste carnaval estava na localidade de Pedra Menina, em Dores do Rio Preto, Caparaó capixaba, por causa de um trabalho temporário.

De acordo com boletim da Polícia Militar, testemunhas teriam visto os dois em uma festa e, em determinado momento, Jonas puxou Jane para dentro de um carro e saiu.

O delegado explicou que teria sido nesse momento que Jonas espancou Jane e a abandonou na beira de uma estrada, com o carro do casal. Foram os irmãos da vítima e o pai do suspeito que a encontraram.

Eles iniciaram buscas na região depois que Jonas mandou uma mensagem para um dos cunhados.

“O irmão contou, em depoimento, que o Jonas mandou uma mensagem para ele falando que Jane não soube valorizá-lo, que tinha feito o que fez porque havia sido traído”, relatou o delegado.

O casal estava há um ano e meio junto. O irmão ainda relatou ao delegado que Jane nunca se queixou do companheiro.

“Ele disse que tudo isso foi uma surpresa, porque a irmã nunca tinha reclamado de Jonas, nunca tinha feito qualquer comentário”, falou.

O pai de Jonas falou, em depoimento à polícia, que o filho ligou para ele e contou o que tinha feito. “Ele ainda contou para o pai que, depois do fez, tinha a intenção de tirar a própria vida”, disse o delegado.

Buscas estão sendo feitas por Jonas Amaral no Espírito Santo e também em Minas Gerais. Quem tiver alguma informação sobre o suspeito, pode entrar em contato com a polícia através do Disque Denúncia 181 ou pelo 190, com sigilo e anonimato garantidos.

O delegado já pediu a prisão do agressor à Justiça. Se condenado, ele pode pegar até 20 anos de prisão por tentativa de feminicídio.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.