Seu Vídeo Aqui!!!

————————————————————————————-

————————————————————————————

NUVEM DE TAGS

Cidade de SP recebe 350 mil testes rápidos para Covid-19 na rede pública; demanda continua alta

Prefeitura acredita que o estoque atual seja suficiente para atender a população por mais 30 dias. Novo pregão será aberto para a compra de mais 1 milhão de testes nas próximas semanas.

Por Bom Dia SP — São Paulo

A capital paulista recebeu na segunda-feira (24) 350 mil testes rápidos de Covid-19. A Prefeitura acredita que o estoque atual seja suficiente para atender a população por mais 30 dias. A procura por testes é grande nos postos de saúde e em clínicas particulares da capital há semanas. A dificuldade para fazer o teste é uma preocupação para quem tem compromissos de trabalho.

A Prefeitura informou que um novo pregão será aberto para a compra de mais 1 milhão de testes nas próximas semanas, de acordo com a secretária-executiva de Atenção Básica, Especialidades e Vigilância em saúde da capital, Sandra Sabino.

“Diante da ômicron no mundo, o número de casos, em todos os países, a demanda por testes tem sido muito grande, então os laboratórios não vêm dando conta de entregar encomendas dos estados e dos países.”

Sandra afirma que o número de casos de Covid na cidade parou de subir nos últimos cinco dias e, agora, chegou ao chamado platô.

“Se a gente percorrer o caminho da África e outros países que tiveram a ômicron antes de nós, nós devemos terminar essa fase da pandemia de ômicron no final de fevereiro é o que a gente espera no município.”

Apesar da secretária-executiva dizer que estamos próximos ao platô no número de casos, a média móvel dos últimos 7 dias mostra que a capital ainda está acelerando, em uma curva ascendente.

No dia 12 de janeiro, há praticamente duas semanas, a média móvel era de 455 registros positivos para Covid. Na segunda-feira (24), esse número bateu 1.819, um crescimento de 300%.

A Associação Brasileira de Medicina Diagnóstica (Abramed), disse que há laboratórios associados que são responsáveis por mais de 60% dos exames feitos no país.

Segundo a associação, existe uma previsão, por parte dos fornecedores, de regularização do fornecimento dos insumos para o início de fevereiro, condicionada também ao cenário internacional.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Procon-RJ faz pesquisa de preços de material escolar, e variação chega a 300% num apontador

Órgão recomenda pesquisar preços e que pais fiquem atentos às listas de pedidos. Publicitária criou grupo de troca de livros para economizar na compra do material escolar.

Por Fernanda Rouvenat, Bom Dia Rio

Um levantamento feito pelo Procon-RJ com os preços dos principais itens da lista de material escolar mostra que pode existir uma variação de até 297% na comparação de um mesmo produto em diferentes estabelecimentos, no estado. A análise foi feita entre os dias 10 e 19 de janeiro (confira no link mais abaixo).

“Se o consumidor pesquisar, ele consegue economizar muito na compra da lista de material escolar. Reaproveitar itens do ano anterior também é uma boa forma de gastar menos”, diz o presidente do Procon-RJ, Cássio Coelho.

Grupo de troca de livros

Janeiro é época de pesquisar preços e vale pensar nas estratégias para economizar. A publicitária Fabiana Barros teve a ideia de criar um grupo de troca de livros entre os amigos de escola da filha.

“Mais ou menos de material escolar seria R$ 1.850, por filho. Então, uma família, por exemplo, com dois filhos já gastaria o dobro disso. É uma economia enorme. Os livros são a parte mais cara do material escolar. Esse ano, por exemplo, só comprei cadernos e gastei R$ 180. É uma economia e tanto”, disse Fabiana.

Para ela e outros pais, há quatro anos, essa tem sido uma boa maneira de reduzir os gastos com a compra de material escolar para o início do ano letivo.

Logo que o ano começa, a publicitária já prepara o material que foi usado no ano anterior para a filha poder reaproveitar.

“Ela, os amigos, todo mundo adora. Inclusive, eles se sentem fazendo um bem para a economia familiar e para o meio ambiente de usar uma coisa que ainda está boa, os livros vêm bons, então, é uma festa. Mês de janeiro a gente já sabe, tem que ter duas tardes para apagar todos os livros que recebe, que vêm escritos a lápis. Agora, mudou uma consciência geral mesmo, das crianças escreverem a lápis, curtirem, a gente reencapa o livro, coloca o nome”, contou Fabiana.

No Rio, tesoura sem ponta é o item de maior diferença de preço

No Rio, por exemplo, o item que teve a maior diferença de preço foi a tesoura sem ponta, com variação de 272%, de acordo com a pesquisa.

A estudante Shirliany Nascimento fica atenta quando sai para comprar o material escolar. A mãe dela, Valnice Nascimento, diz que pesquisa tudo.

“Ela escolhe, vai escolhendo o que gostar. Mas aí tem que ver o preço, né? Se for mais caro, a gente não compra”, disse Valnice.

A estudante Rafaella Reis está indo para o 3º ano do ensino médio e já comprou quase tudo o que faltava. Ela reparou que os preços aumentaram esse ano.

“A gente está fazendo uma pesquisa porque esse ano encareceu muito o preço do material escolar. Muito assim, absurdamente, está muito mais caro do que de costume”, disse a estudante.

A avó de Rafaella, a vendedora Sirlene Reis, também observou o aumento.

“Por exemplo, geralmente um caderno de dez matérias, bonitinho, era R$ 29, R$ 30, no máximo R$ 35. Agora, você encontra por R$ 50 o mesmo caderno, é difícil”, disse Sirlene.

A pesquisa feita pelo Procon mostra exatamente o que Rafaella e a avó perceberam. Na capital, por exemplo, o caderno de 96 folhas foi encontrado por preços que variam entre R$ 5,90 a R$ 16.

A caneta é outro material escolar que está no topo do ranking, com variação de 266%.

Já em Niterói, na Região Metropolitana, o consumidor pode pagar mais do que o triplo do valor de um apontador, por exemplo. Dependendo da papelaria, os valores variam entre R$ 2,20 e R$ 7,90.

O Procon estadual também identificou a diferença de preço nos sites. O mesmo caderno de dez matérias com 200 folhas foi encontrado por R$ 39,99 em uma loja virtual e por R$ 22,30 em outra. Uma variação de 79%.

Em Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense, a situação se repete. Lápis, apontador, dicionário, caderno pequeno e lápis de cor foram encontrados com variação acima de 100%.

O apontador, por exemplo, chegou a 251%, enquanto que o caderno de dez matérias de 200 folhas foi encontrado por R$ 24,90 em algumas lojas e por R$ 12,99, em outras.

Na hora de conferir o que é preciso comprar de material escolar, vale ficar atento ao que as escolas podem pedir. Os itens de uso individual podem estar na lista, assim como os materiais previstos nos plano pedagógico.

“Ao receber a lista de material, o responsável precisa ficar atento ao que é solicitado. A escola só pode pedir os itens de uso individual do aluno ou que serão utilizados em atividades previstas no plano pedagógico. Alguns itens não podem ser solicitados, como material de escritório, ornamentação da escola, de higiene , limpeza geral e uso coletivo. Álcool gel e máscara podem ser solicitados se for de uso individual do aluno. Se o consumidor pesquisar, consegue fazer uma boa economia”, disse Cássio Coelho.

A pesquisa completa do Procon-RJ em todo o estado pode ser conferida no link: https://bit.ly/material-escolar-202.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Elizangela tem alta médica, mas ainda faz uso de suporte de oxigênio

Atriz deixou o Hospital Municipal José Rabello de Mello, em Guapimirim, no fim da tarde deste domingo (23).

Por Eliane Santos, g1 Rio

Após sofrer com sequelas da Covid, a atriz Elizangela, de 67 anos, teve alta no fim da tarde deste domingo (23) do Hospital Municipal José Rabello de Mello, em Guapimirim, onde se internou no dia 20 de janeiro.

A informação foi confirmada pela assessoria de imprensa da Prefeitura de Guapimirim, que informou ainda que a atriz precisará fazer uso de suporte de oxigênio temporariamente por uma semana para respirar melhor.

“A atriz recebeu alta médica, já está em casa, mas ainda realiza uso de suporte de oxigênio. Vai precisar por uma semana”, informou a assessoria.

Também neste domingo (23), o empresário da atriz, Lauro Santanna, já havia mencionado a melhora no estado de saúde de Elizangela, e dito que ela já fazia fisioterapia pulmonar – que são exercícios que ajudam a expandir a capacidade do órgão.

“Desde o sábado (22), ela foi liberada para fazer pequenos exercícios que não comprometam muito, porque ela ainda fica muito cansada, mas está muito bem, se recuperando cada vez mais”, disse Lauro ao g1.

Lauro também disse acreditar que a gravidade do estado de Elizangela tenha se dado por causa dos problemas respiratórios prévios que ela possui. A atriz já teve um efisema pulmonar e foi internada em agosto de 2019, em Teresópolis, na Região Serrana do Rio, com diagnóstico de Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica (DPOC).

“Como ela já foi internada sem Covid, acredito que o organismo dela tenha sofrido mais por causa desse histórico dela”, disse ele.

Internação pós-covid

Elizangela foi internada na quinta-feira (20), em Guapimirim, na Baixada Fluminense, em estado grave com sequelas respiratórias da Covid.

Segundo a prefeitura, no ato de sua internação, Elizangela informou que não tomou nenhuma dose da vacina que ajuda a criar anticorpos contra o vírus da doença.

Elizangela, que positivou para Covid no dia 12 de janeiro, não tem mais o vírus ativo em seu organismo, mas sofre com a questão respiratória. Segundo seu empresário, nem ele, nem a filha de Elizangela, a bailarina Marcelle Sampaio, sabem se a atriz tomou as vacinas que imunizam contra a Covid.

“Ela é uma pessoa muito alegre, alto astral, não gosta de falar sobre doença. Daí, não sabemos ou não. Nunca tivemos esse tipo de conversa”, diz.

A Prefeitura de Guapimirim disse que a atriz já tinha ido ao hospital uma semana antes de ser internada, após se sentir mal. Na ocasião, ela foi atendida, medicada e teve alta.

Na quinta-feira, Elizangela retornou à unidade em estado mais grave. Ela foi encaminhada à sala vermelha, onde os médicos conseguiram estabilizá-la.

Elizangela estreou na TV como criança, no programa “Clube do Guri”, na extinta TV Tupi, em 1965. Logo depois passou ao programa infantil “Clube do Capitão Furacão”, na TV Globo. Ela já participou de mais de 30 novelas. A última foi “A dona do pedaço”, em 2019.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Jovem morre ao tentar buscar bola no mar durante futebol em praia de SP

De acordo com o GBMar, o afogamento ocorreu na Praia Preta, em Guarujá.

Por g1 Santos

Um jovem de 23 anos morreu afogado após entrar no mar para buscar uma bola, em uma praia de Guarujá, no litoral de São Paulo. Segundo informado ao g1 nesta segunda-feira (24), ele chegou a ser socorrido para o hospital de Bertioga, mas não resistiu.

De acordo com o Grupamento de Bombeiros Marítimos (GBMar), o afogamento ocorreu na Praia Preta. O rapaz estava jogando bola com alguns amigos e, em determinado momento, entrou no mar para buscar a bola, quando foi puxado por uma correnteza.

Equipes de guarda-vidas foram acionadas para fazer o resgate do jovem e o levaram para a Praia da Enseada, em Bertioga, vizinha de onde o rapaz estava, onde foi realizado o procedimento de reanimação.

O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) também compareceu ao local e o encaminhou para o Hospital Municipal. Em nota, o Instituto Nacional de Tecnologia e Saúde (INTS), responsável pela gestão da unidade, confirmou o afogamento do rapaz, e informou que ele já chegou em óbito.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Jovem acha aliança perdida em praia de SP e mobiliza a web em busca do dono: ‘Muitos querem comprá-la’

Wenderson Mendes encontrou o objeto com nome e data gravados no interior há uma semana.

Por Nicole Leslie, g1 Santos

Guarda-vidas encontra aliança na praia e busca por dono na web para devolvê-la — Foto: Reprodução/Redes Sociais

Guarda-vidas encontra aliança na praia e busca por dono na web para devolvê-la — Foto: Reprodução/Redes Sociais

Um guarda-vidas de Bertioga, no litoral de São Paulo, encontrou uma aliança na praia e busca pelos donos na web. Wenderson Mendes, de 25 anos, encontrou o anel dourado na orla do Jardim Rio da Praia no último dia 16, mas, até esta segunda-feira (24), mesmo com a mobilização de milhares de pessoas nas redes sociais, ainda não encontrou o verdadeiro dono.

Em entrevista ao g1, o jovem disse que encontrou a aliança na beira do mar próximo a uma quadra de vôlei, e logo percebeu que a data gravada era recente. “Acredito que tenham realmente perdido, não jogado fora, por conta da data”, explicou.

Mendes diz que deseja encontrar o legítimo dono para devolver a aliança. Por isso, ele publicou em suas redes sociais imagens do objeto e do local onde ele foi encontrado, para tentar localizar quem perdeu. No entanto, ele usa critérios para certificar de que devolverá o anel ao verdadeiro dono.

“A garantia que eu tenho é a data registrada. Se o legítimo dono aparecer, ele vai saber a data do casamento”, relata.

O guarda-vidas revelou ao g1 que já recebeu propostas pelo anel. “Muitas pessoas estão se oferecendo para fazer teste e ver se é ouro, para comprar a aliança. Mas eu não tenho pretensão nenhuma de vender nem de saber se é ouro ou não”, diz.

O jovem relatou que cerca de quatro pessoas o contataram dizendo que seriam os donos do objeto, mas que ele só devolverá o anel quando tiver certeza de que é a pessoa correta, seguindo seus critérios. “Tomara que o dono apareça”, finaliza

Segundo o guarda-vidas, a aliança tem data recente gravada — Foto: Arquivo Pessoal

Segundo o guarda-vidas, a aliança tem data recente gravada — Foto: Arquivo Pessoal

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Luau em Ipanema tem praia lotada, furto e pancadaria

Evento, combinado pelas redes sociais, começou na madrugada do domingo (23) e se estendeu até a parte da manhã.

Por g1 Rio

Um luau, combinado pelas redes sociais nas areias de Ipanema, na altura do Posto 8, na Zona Sul do Rio, virou motivo de dor de cabeça para moradores e barraqueiros que trabalham no local neste domingo (23).

O evento começou de madrugada e levou milhares de pessoas para as areias de Ipanema, onde uma série de transtornos foram registrados em vídeos que circulam pelas redes sociais. Entre eles, venda de bebidas em garrafas na praia – o que é proibido -, roubo e pancadaria.

Pela manhã, barraqueiros que chegavam para montar suas barracas, encontraram a praia ainda lotada e tiveram dificuldade para começar a trabalhar.

Imagem da Praia de Ipanema pela manhã: barraqueiros tiveram dificuldade para começar a trabalhar — Foto: Reprodução

Imagem da Praia de Ipanema pela manhã: barraqueiros tiveram dificuldade para começar a trabalhar — Foto: Reprodução

Evento no Recreio foi impedido

Polícia Militar informou que esteve presente na região, com homens do 23° BPM, do Leblon, e com equipe das Rondas Especiais e Controle de Multidões (Recom), e reforçou o policiamento no perímetro. Disse ainda que, até o começo da tarde do domingo (23) não tinha o registro oficial de roubos e furtos na região.

“Não houve interrupção de vias e os donos de veículos foram orientados quanto ao volume dos sons”, informou ainda a corporação.

Já a Polícia Civil confirmou um registro de roubo, informou ainda que o caso foi registrado na 14ª DP, no Leblon, e que diligências estão sendo realizadas para identificar a autoria do crime.

Ainda pelas redes sociais, internautas apontavam a realização de outro luau na Praia do Recreio, na Zona Oeste da cidade, na altura do Posto 12, mas este foi impedido por equipe de fiscalização da Seop e da Guarda Municipal por volta das 22h.

“A Seop e a GMRio atuaram na noite do sábado (22) para impedir a ocorrência de um evento sem autorização na Praia do Recreio, altura do Posto 12. A ação foi realizada para coibir desordens no local como o estacionamento irregular e o uso de equipamentos de som com alto volume”, informou o órgão.

Post convocando para o evento em Ipanema — Foto: Reprodução

Post convocando para o evento em Ipanema — Foto: Reprodução

Repercussão nas redes sociais

Além dos transtornos causados em Ipanema, o evento repercutiu nas redes sociais com internautas comentando o que presenciaram roubos, arrastões e pancadaria.

Internautas repercutem o luau de Ipanema nas redes sociais — Foto: Reprodução

Internautas repercutem o luau de Ipanema nas redes sociais — Foto: Reprodução

Internautas repercutem nas redes sociais o luau de Ipanema — Foto: Reprodução

Internautas repercutem nas redes sociais o luau de Ipanema — Foto: Reprodução

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Bombeiros resgatam 11 turistas da mesma família que se afogavam ao mesmo tempo, em praia da PB

Segundo o Corpo de Bombeiros, família de turistas, composta por três adultos e oito crianças, é de Brasília. Eles caíram em uma vala enquanto passeavam na praia de Coqueirinho, no município de Conde.

Por g1 PB

O Corpo de Bombeiros resgatou 11 turistas de Brasília, da mesma família, que estavam se afogando na praia de Coqueirinho, em Conde, na grande João Pessoa. O fato aconteceu no final da tarde desta sexta-feira (21), quando três adultos e oito crianças caíram em uma vala.

De acordo com informações do Corpo de Bombeiros, os turistas acessaram o banco de areia da praia pelas pedras. Na hora de retornar, ao invés de voltar pelas pedras, resolveram seguir por dentro da praia, quando caíram dentro de uma vala e começaram a se afogar.

No momento, os guarda-vidas presentes na praia de Coqueirinho já estavam indo ao encontro deles para alertar sobre a existência da vala. A equipe utilizou flutuadores e conseguiu resgatar todos a tempo. Nenhum deles precisou de atendimento médico.

Orientações do Corpo de Bombeiros

Nas redes sociais, o Corpo de Bombeiro divulgou cinco orientações para que turistas e moradores curtam a praia com mais segurança. Entre as indicações está respeitar as sinalizações e avisos. “Não entre na água com bandeira vermelha”, sugere a corporação.

Além disso, os banhistas devem:

  • Aproveitar a praia somente na presença de guarda vidas e nunca alcoolizado;
  • Costões e locais com pedras são impróprios, não entre na água, risco de morte;
  • Ajude um afogado ligando 193, e ao invés de entrar para salvar, jogue um material flutuante e aguarde o socorro profissional chegar.

Os bombeiros sugerem também que qualquer pessoa, ao entrar no mar, sempre fique de olho do nível na água — quando ela estiver no umbigo, por exemplo, é um sinal de perigo. “Caso seja pego por uma corrente fique calmo, não lute contra, flutue e acene por ajuda imediatamente”, informa.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Grupo que ficou perdido 18h em mata é resgatado pelos Bombeiros em Pindamonhangaba

Segundo chamado recebido pela corporação, após uma cabeça d’água na tarde de sábado (22) na região de Piracuama, grupo ficou ilhado e se perdeu ao sair de trilha.

Por g1 Vale do Paraíba e Região

Grupo que ficou perdido em mata é resgatado pelos Bombeiros em Pindamonhangaba — Foto: Divulgação/ Corpo de Bombeiros

Grupo que ficou perdido em mata é resgatado pelos Bombeiros em Pindamonhangaba — Foto: Divulgação/ Corpo de Bombeiros

O Corpo de Bombeiros resgatou neste domingo (23) um grupo de sete pessoas que ficou cerca de 18h perdido na mata em Pindamonhangaba (SP).

De acordo com o chamado recebido pela corporação, houve uma cabeça d’água na região de Piracuama no fim da tarde de sábado (22) e o grupo teria ficado ilhado. Os integrantes se perderam após saírem de uma trilha que liga Campos do Jordão a Pindamonhangaba.

Segundo os bombeiros, todos os resgatados são homens com idades entre 17 e 54 anos. O mais velho deles teve uma contusão no ombro direito e recebeu atendimento. Os outros não se feriram.

O grupo relatou que teve dificuldade em prosseguir com a trilha após a cabeça d’água. Participaram do resgate equipes dos bombeiros de Pinda e de Campos do Jordão.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Cearense se inspira em praia de nudismo e cria barbearia com funcionários e clientes nus

Clientes têm a opção de ficar sem roupa, já os funcionários sempre atendem nus.

Por Lena Sena, g1 CE

Rodney Araújo, 28 anos, criou uma barbearia em Fortaleza onde funcionários atendem os clientes nus. — Foto: Arquivo pessoal

Rodney Araújo, 28 anos, criou uma barbearia em Fortaleza onde funcionários atendem os clientes nus. — Foto: Arquivo pessoal

O desejo de poder conhecer uma praia de nudismo e a curiosidade sobre como seria oferecer serviços neste tipo de local foi o ponto de partida para que o cearense Rodney Araújo, 28 anos, criasse em Fortaleza uma barbearia definida por ele como “naturista”, que oferece serviços de beleza para homens com funcionários e clientes nus.

O empreendimento funciona a há 9 meses e possui duas filiais na capital cearense: uma no Bairro Parangaba e outra na Praia de Iracema. A barbearia conta com seis funcionários, que realizam cortes de cabelo, barba, depilação, banho de lua, limpeza de pela, massagem corporal, entre outros serviços.

A concretização do negócio veio durante a pandemia, com a diminuição de clientes no espaço de bronzeamento da mãe de Rodney, onde ele trabalhava atendendo o público masculino.

“Sempre que via algo sobre o assunto despertava a minha curiosidade. Um belo dia vi uma matéria em uma dessas praias e comecei a pensar como seria oferecer serviços nesses locais. Uma sementinha que ficou. Com a pandemia, os clientes foram se afastando. Conversando com um amigo barbeiro joguei a ideia dele cortar cabelo pelado, ele topou e comecei a divulgar o serviço”, relata Rodney.

Procura pelo serviço

O empresário usou as redes sociais para divulgar a barbearia onde as pessoas podiam ficar peladas e, segundo ele, o serviço logo recebeu muitos homens interessados em conhecer o local. Com a alta demanda, Rodney alugou um espaço, fez um curso de barbeiro e também passou a atender os clientes.

“Comecei a fazer vários agendamentos. Você não tem noção do tanto de tabu que a gente quebrou, gente que tinha vergonha do próprio corpo e quando chega aqui se sente à vontade. A gente desconstrói esse desbloqueio do corpo”, afirma.

No início, ele teve dificuldade de encontrar outros profissionais que aceitassem trabalhar sem roupa, pois muitos tinham vergonha. Para preservar a imagem dos funcionários que aceitaram, ele passou a adotar apelidos que são usados também no marketing da empresa, para atrair clientes.

“Não posso esconder o fato de que muita gente vem através de fetiche e no começo os profissionais não queriam ter a identidade revelada. Então eles começaram a usar apelidos como o ‘barbeiro urso’, ‘barbeiro hétero’, ‘ex-motorista de aplicativo’. Trago o povo pela curiosidade, mas sempre tento mostrar que é um trabalho normal, é um trabalho tranquilo”, disse.

Os clientes têm a opção de ficar sem roupa ou, se preferir, ficar de cueca, roupão ou toalha. Já os funcionários sempre atendem nus. Para garantir a experiência sem transtornos, Rodney adotou algumas “regras” no estabelecimento, que devem ser seguidas pelos clientes.

“A regra principal é não poder tocar no profissional. O fato de tirar a roupa não quer dizer que você pode fazer o que quiser. Ficar sem roupa dá a liberdade no meu corpo e não no da outra pessoa. Também tem a questão das fotos. Tem pessoas que vêm com malícia de querer filmar escondido, por isso a gente inibe o uso de celular, para ser usado só em casos extremos. Assim a gente preserva a imagem dos clientes”, explica o empresário.

Conforme Rodney, 60% dos clientes que vão ao local são turistas e o público é variado, desde o LGBTQIA+ a homens héteros, alguns deles até casados. Além dos cortes de cabelos e barbas, o serviço de depilação está entre os mais procurados.

Critica dos vizinhos e apoio da mãe

Rodney afirma que quando as pessoas do bairro onde ele morava souberam da barbearia passaram a criticá-lo, porém a mãe sempre o apoiou.

“Trabalhava com ações sociais e já dei aulas de dança na comunidade, por isso sou muito conhecido na região. Fiquei muito abalado com essas críticas, tive acompanhamento com o psicólogo, mas bati o pé e falei: ‘se eu fiz isso acontecer, eu vou continuar’. Minha mãe sempre me apoiou e mudei de bairro”.

Em expansão, a Barbearia Naturalista irá lançar na próxima semana o projeto da “Barbearia Locomotiva”, com uma equipe de profissionais para oferecer os serviços em cidades do interior e em outros estados do país.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Despedida a Elza Soares: parentes velam corpo no Theatro Municipal; cerimônia será aberta ao público às 10h

Uma das maiores cantoras do Brasil, Elza morreu em casa, de causas naturais, aos 91.

Por Matheus Rodrigues, g1 Rio

Corpo de Elza Soares chega ao Theatro Municipal

O corpo de Elza Soares, que morreu aos 91 anos nesta quinta-feira (20), chegou às 7h15 ao Theatro Municipal do Rio, no Centro, para o velório.

A cerimônia começou às 8h, fechada para familiares e amigos, e abriria para o público às 10h.

Pouco antes das 8h, Dilma Virna, filha e neta de Elza, chegaram ao Theatro para se despedir. Elas não quiseram dar entrevistas.

Coroas de flores eram entregues a todo momento. Uma delas foi enviada pelo prefeito Eduardo Paes (PSD).

Corpo de Elza Soares é levado para o foyer do Theatro Municipal — Foto: Reprodução/TV Globo

Corpo de Elza Soares é levado para o foyer do Theatro Municipal — Foto: Reprodução/TV Globo

Cortejo cruzará o Rio

A cerimônia no Municipal estava prevista para terminar às 14h, quando um carro do Corpo de Bombeiros fará o traslado em carro aberto da Cinelândia até o Cemitério Jardim da Saudade, em Sulacap, na Zona Oeste.

O cortejo passará pela Avenida Atlântica, em Copacabana, onde Elza morou por muitos anos.

No Jardim da Saudade, mais um velório será realizado na Capela VIP, às 15h, restrito a familiares e amigos.

O sepultamento está previsto para as 16h, no setor do Cristo Redentor.

Morte por causas naturais

Elza Soares: um ícone da música brasileira

A informação da morte foi dada pela assessoria de imprensa da cantora: “É com muita tristeza e pesar que informamos o falecimento da cantora e compositora Elza Soares, aos 91 anos, às 15 horas e 45 minutos em sua casa, no Rio de Janeiro, por causas naturais”, disse o comunicado.

O empresário Pedro Loureiro conta que Elza Soares falou a familiares em seus últimos momentos que pressentiu a morte.

Do sambalanço à eletrônica

Elza Gomes da Conceição é considerada uma das maiores cantoras da música brasileira, com carreira no samba que começou no final dos anos 1950. O início veio como parte da cena do sambalanço com “Se Acaso Você Chegasse”, em 1959.

Elza Soares canta no palco do Fantástico

Nos 34 discos lançados, ela se aproximou do samba, do jazz, da música eletrônica, do hip hop, do funk e dizia que a mistura era proposital. O último disco lançado foi “Planeta Fome”, em 2019.

A expressão era uma alusão ao episódio em que foi constrangida por Ary Barroso no programa de calouros de que participou nos anos 50. “De que planeta você vem, menina?”, ele disse. E ela respondeu: “Do mesmo planeta que você, seu Ary. Eu venho do Planeta Fome.”

“Eu sempre quis fazer coisa diferente, não suporto rótulo, não sou refrigerante”, comparava Elza. “Eu acompanho o tempo, eu não estou quadrada, não tem essa de ficar paradinha aqui não. O negócio é caminhar. Eu caminho sempre junto com o tempo.”

Desde que lançou o álbum “A mulher do fim do mundo”, em 2015, a cantora viveu mais uma fase de renascimento artístico. “Me deixem cantar até o fim”, pediu Elza em verso da música que batiza o álbum.

Começo no samba

Mais voltada para o samba, a primeira fase da cantora tem discos gravados nos anos 60 com o cantor Miltinho (1928–2014) e o baterista Wilson das Neves (1936–2017).

Fazem parte desta era lançamentos como “O samba é Elza Soares” (1961), “Sambossa” (1963), “Na roda do samba” (1964) e “Um show de Elza” (1965).

Outras fases vieram. Nos anos 70, escolheu cantar o samba de ritmo mais tradicional. A fase rendeu sucessos como “Salve a Mocidade” (Luiz Reis, 1974), “Bom dia, Portela” (David Correa e Bebeto Di São João, 1974), “Pranto livre” (Dida e Everaldo da Viola, 1974) e “Malandro” (Jorge Aragão e Jotabê, 1976).

A cantora amargou período de ostracismo na década de 1980. Pensou até em desistir da carreira, mas resolveu procurar Caetano Veloso, em hotel de São Paulo, para pedir ajuda.

Globo de Ouro: Elza Soares (1980)

O auxílio veio na forma de convite para participar da gravação do samba-rap “Língua”, faixa do álbum do cantor, “Velô” (1984).

Essa participação mostrou a bossa negra de Elza Soares a uma nova geração e abriu caminho para que a cantora lançasse, em 1985, um álbum menos voltado para o samba. “Somos todos iguais” tinha música de Cazuza (1958–1990).

Em 2002, com direção artística de José Miguel Wisnik, fez um dos álbuns mais modernos da discografia, “Do cóccix até o pescoço”. No ano seguinte, foi a vez de “Vivo feliz”, mais voltado para a eletrônica.

Elza seguia fazendo shows até antes da pandemia da Covid-19 e cantou em lives. Ela estava produzindo um novo álbum de estúdio que pode ter lançamento póstumo.

Nesta semana, ela também se apresentou em shows no Theatro Municipal de São Paulo que foram gravados para o lançamento de um DVD.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.