Relatório aponta mancha de poluição de 122 km no rio Tietê

Por Léo Arcoverde e Paula Araújo, GloboNews

A mancha de poluição atual do rio Tietê é de 122 km e se estende de Itaquaquecetuba, na região metropolitana, a Cabreúva, no interior de São Paulo. É o que aponta o relatório “Observando o Tietê 2018”, divulgado nesta sexta-feira (21) pela Fundação SOS Mata Atlântica. Do ano passado para cá, houve uma diminuição de 8 km da mancha. A mancha corresponde a 10,6% do total de extensão do Rio Tietê, que é de 1.150 km.

Trata-se da quarta diminuição seguida da mancha de poluição. No entanto, ela se mantém muito mais extensa do que os 71 km de trecho de rio morto, melhor marca já alcançada pelo maior rio paulista, contabilizados pela ONG em 2014 .

O relatório, elaborado com dados de monitoramento da qualidade da água do Tietê coleados entre setembro de 2017 e agosto de 2018, mostra que o recuo da mancha de poluição tem sido lento desde que os investimentos da Sabesp (Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo) foram fortemente impactados pela crise hídrica, que provocou reflexos no abastecimento de água da capital paulista e outras cidades da Grande São Paulo, entre 2014 e 2015.

Veja a evolução da mancha de poluição do Rio Tietê — Foto: GloboNews/Reprodução

Veja a evolução da mancha de poluição do Rio Tietê — Foto: GloboNews/Reprodução

Extensão da mancha do Rio Tietê

  • 2010 – 243 km
  • 2011 – 240 km
  • 2012 – 240 km
  • 2013 – 177 km
  • 2014 – 71 km
  • 2015 – 154,7 km
  • 2016 – 137 km
  • 2017 – 130 km
  • 2018 – 122 km

No relatório, a Fundação SOS Mata Atlântica destaca que, “para avanços efetivos e mais céleres nos indicadores do Projeto Tietê, é fundamental que a gestão do saneamento básico seja integrada com as ações de uso e ocupação do solo em todos os municípios da bacia hidrográfica e que a gestão seja coordenada pelo Estado, com ampla participação da sociedade, dos usuários da água e dos municípios”.

Investimento no projeto de despoluição do rio Tietê

Veja o investimento na despoluição do Rio Tietê — Foto: GloboNews/Reprodução

Veja o investimento na despoluição do Rio Tietê — Foto: GloboNews/Reprodução

  • 2014 – R$ 635.561.482,80
  • 2015 – R$ 421.435.413,00
  • 2016 – R$ 381.298.707,00
  • 2017 – R$ 416.618.698,80
  • (Valores corrigidos pela inflação do período – IPCA)
  • Fonte: Sabesp (Companhia de Saneamento Básico do Estado de SP)

De acordo com o estudo, “rios e águas contaminadas são reflexo da ausência de instrumentos eficazes de planejamento, gestão e governança. Refletem a falta de saneamento ambiental, a ineficiência ou falência do modelo adotado, o desrespeito aos Direitos Humanos e o subdesenvolvimento”.

Neste sábado (22), comemora-se no Estado de São Paulo o Dia do Rio Tietê. Data foi instituída por uma lei estadual sancionada em abril de 1992.

O que diz a Sabesp

Em nota, a Sabesp diz que “a análise da Fundação SOS Mata Atlântica comprova os resultados dos investimentos da Sabesp para a redução da mancha de poluição do rio Tietê. Desde o início do Projeto Tietê, em 1992, a mancha diminuiu 408 km – era de 530 km, até Barra Bonita, e agora está em 122 km, em Cabreúva”.

“A diminuição de 8 km no trecho poluído, indicada no relatório deste ano, deve-se às 8 toneladas de esgotos por dia que passaram a ser tratados na Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) Barueri. No ano passado, a Sabesp aumentou a capacidade de tratamento dessa estação de 9 mil litros de esgoto por segundo e para 12 mil L/s.”

“Cabe destacar também que essa é a menor extensão da mancha de poluição já registrada, excetuando-se a medição de 2014. Naquele ano, como não choveu (pico da crise hídrica), a sujeira jogada nas ruas não foi levada para dentro dos rios. A mancha foi artificialmente reduzida porque essa poluição não foi levada pela chuva para dentro do rio. Em 2015, quando alguns meses tiveram um pouco mais de chuva (principalmente fevereiro e março), a poluição que estava nas ruas havia mais de um ano foi parar dentro do Tietê. Além disso, por conta da crise hídrica, foram priorizados investimentos em água. Mas a Sabesp manteve obras de tratamento de esgoto, como a ampliação da ETE Barueri.”

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Passageira usa guarda-chuva para se proteger de goteira dentro de ônibus no Rio

Por Bom Dia Rio

Passageira usa guarda-chuva dentro de ônibus na Zona Oeste do Rio

Passageira usa guarda-chuva dentro de ônibus na Zona Oeste do Rio

Uma passageira teve que abrir o guarda-chuva para viajar em um ônibus da linha 770, que faz o trajeto entre Coelho Neto e Campo Grande, por causa de um vazamento no aparelho de ar condicionado do veículo.

O veículo é da empresa Pégaso. O Consórcio Santa Cruz, responsável pelo ônibus, afirmou que ele será levado para o conserto.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Justiça de SP absolve universitário acusado de matar jovem com copo durante briga em boate

Por Vivian Reis, G1 SP — São Paulo

Raphael Reis deu entrevista ao Fantástico em 2011 e alegou que só tentava se proteger na briga — Foto: TV Globo/Reprodução

Raphael Reis deu entrevista ao Fantástico em 2011 e alegou que só tentava se proteger na briga — Foto: TV Globo/Reprodução

O Tribunal de Justiça de São Paulo(TJ-SP) absolveu um universitário que quebrou um copo de chopp no pescoço de outro, provocando sua morte, há mais de sete anos, na porta de uma casa noturna no Itaim Bibi, na Zona Sul da capital paulista. A Promotoria de Justiça Criminal do Ministério Público (MP) recorreu da decisão.

O caso teve grande repercussão à época. Em janeiro de 2011, Raphael Reis Carvalho, com 20 anos na ocasião, foi preso em flagrante acusado de matar o universitário Igor Salvetti Caleman, de 22 anos. O estudante foi socorrido ao Hospital São Luiz, mas não resistiu aos ferimentos.

A briga começou dentro do bar chamado Senhor Pitanga, mas a discussão continuou do lado de fora da casa, em um fumódromo. Em uma entrevista ao Fantástico, exibida no dia 23 de janeiro de 2011, Raphael Carvalho disse que atingiu a jugular de Igor sem “intenção de agredir”.

“Não tive intenção de agredir o Igor, só fui [me] desvencilhar de uma briga. Eu nunca imaginei que um copo assim poderia tirar uma vida”, explicou Raphael ao Fantástico.

Ele foi preso em flagrante e indiciado por homicídio doloso, quando há intenção de matar, passou quatro dias na cadeia e foi solto. A Justiça decidiu que ele poderia responder em liberdade e, no dia 20 de agosto, absolveu Raphael do crime de homicídio doloso e também de lesão corporal. Ele foi defendido pelo advogado Luciano Santoro.

Na decisão, o juiz Marcio Lucio Falavigna Sauandag, da 22ª Vara Criminal do Foro Central Criminal da Barra Funda, entendeu que a ação do réu foi resultado de “movimentos reflexos”.

Sentença

Todas as testemunhas relataram que o desentendimento teve início dentro do bar e continuou no fumódromo da casa noturna, quando Igor teria abordado Raphael para reiniciar a discussão, questionando quem no grupo o havia xingado.

Após confirmação de Raphael, Igor teria colocado a mão em sua nuca, o que lhe fez desvencilhar da possibilidade de ser agredido, atingindo-o com o copo. Para o juiz Marcio Sauandag, a atitude do réu se justifica com a iniciativa de Igor em tirar satisfação.

“Somente após esta iniciativa ao contato físico, que partiu de Igor, Raphael desferiu o empurrão visando repelir a agressão iminente”, disse o juiz na decisão, acrescentando não ser “crível” o relato de testemunhas, de que o gesto na nuca seria apenas para conversar.

“Raphael subitamente repeliu o golpe que estava por vir do modo como pôde. Infelizmente, naquele instante, o acusado segurava um copo de chopp, que acabou quebrando junto à região supraclavicular esquerda da vítima”, continuou.

Sauandag atribuiu o golpe fatal a uma “reação explosiva”, “nitidamente instintiva”, sem intenção de matar, nem de ferir, e acrescentou que o acusado também não assumiu risco de ferir de morte a vítima, afastando a culpa e a punição de Raphael.

“Observo que a reação de Raphael – a despeito da trágica e inimaginável consequência – foi absolutamente proporcional ao ataque inicial de Igor. Não contavam, nem a vítima, nem o próprio acusado, que o copo fosse se quebrar contra a pele e levá-la a óbito!”, concluiu.

MP recorre

A promotora Fabiola Moran Faloppa recorreu da decisão no início deste mês, “não se conformando com a decisão proferida”. Ela argumenta que o gesto de Igor de colocar a mão da nuca de Raphael não configurou agressão e não pode justificar o seu homicídio.

“O próprio Raphael esclarece em seu interrogatório que pretendeu se defender da ‘provável’ ação da vítima, de modo que, em sua consciência, operou-se vontade suficiente a empreender sua suposta reação. Ele poderia ter optado por não golpear a vítima, poderia ter se afastado, poderia reagir de forma diversa, mas não o fez. A opção, o rol de escolhas colocado a seu dispor, portanto, denotam a configuração de sua vontade livre e consciente destinada a um fim, conduta esta penalmente relevante”, argumentou.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Carro que seguia com presos para a Papuda perde controle e capota com seis a bordo

Por G1 DF

Um carro oficial que seguia com presos em direção ao Complexo Penitenciário da Papuda perdeu o controle e capotou na noite de quinta-feira (20). Ele estava com três detentos e três agentes penitenciários.

Bombeiros precisaram prestar socorros. O motorista não se feriu, mas outros dois agentes apresentaram dor no tórax, no quadril, na cervical e até fratura na clavícula.

Já um dos presos sofreu traumatismo craniano. Todos foram levados ao Hospital Regional de Santa Maria.

De acordo com os bombeiros, 19 militares foram chamados para atender a ocorrência, na DF-001. O local ficou sob cuidados das polícias Civil e Militar.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Polícia investiga envenenamento de dez gatos em Salinópolis, no Pará; oito morreram

Por G1 PA, Belém

Voluntários denunciam envenenamento de gatos em Salinópolis. Oito morreram, segundo a Polícia. — Foto: Reprodução / Abrigo Amo Animal

Voluntários denunciam envenenamento de gatos em Salinópolis. Oito morreram, segundo a Polícia. — Foto: Reprodução / Abrigo Amo Animal

Voluntários de um abrigo de animais denunciaram à Polícia nesta quarta-feira (19) que dez gatos foram envenenados em Salinópolis, no nordeste do Pará.

Segundo o boletim de ocorrência, oito morreram e dois ficaram mal de saúde vomitando veneno. O voluntário Joaquim Ribeiro disse que um gato foi resgatado, sem ter sido envenenado.

“Nós fomos averiguar. Um deles a gente conseguiu salvar na hora. Outros dois, levamos para o abrigo para os cuidados necessários”, explicou.

O abrigo Amo Animal, para onde os gatos foram levados, funciona há sete anos e cuida atualmente de aproximadamente 60 cachorros e 45 gatos.

Animal sobrevive a ataque de venenos no nordeste do Pará que deixou oito gatos mortos. — Foto: Reprodução / Abrigo Amo Animal

Animal sobrevive a ataque de venenos no nordeste do Pará que deixou oito gatos mortos. — Foto: Reprodução / Abrigo Amo Animal

Suspeitas

A Polícia Civil informou que há suspeitas de que uma moradora, por vingança, teria jogado o veneno, pois um dos gatos teria comido um filhote de galinha dela.

Em uma publicação nas redes sociais, os voluntários explicaram que o pedido de socorro veio na terça (18) de uma outra moradora do bairro Ponta Agulha. Ela disse que alimentava animais da casa onde mora e alguns que vivem na rua.

Segundo o post, a moradora ficou muito “assustada e com medo de acontecer a mesma coisa com outros gatos” nas proximidades.

A Polícia informou que a dona dos animais não esteve na delegacia até o momento pois está com medo de represálias.

O caso ainda está sendo apurado pela delegacia do município.

Envenenar animais é crime previsto na Lei de Crimes Ambientais, onde consta que, quem praticar ato de abuso, maus tratos, ferir ou mutilar animais silvestres, domésticos, nativos ou exóticos pode ser penalizado com prisão de 3 meses a um ano e multa.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

OCDE reduz previsão de crescimento do Brasil em 2018 para 1,2%

Por G1

A Organização para a Cooperação e o Desenvolvimento Econômico (OCDE) revisou para baixo suas projeções para o crescimento do Brasil, segundo relatório divulgado nesta quinta-feira (20). A entidade prevê agora que o país irá crescer 1,2% em 2018 e 2,5% em 2019.

A projeção da OCDE está abaixo da prevista pelo mercado brasileiro. Segundo o útimo relatório Focus do Banco Central, a média esperada pelos economistas de mais de 100 instituições financeiras é de alta de 1,36% do Produto Interno Bruto (PIB) em 2018, após um crescimento de 1% em 2017. Para 2019, previsão é de alta de 2,5%.

selo PIB 2 trimestre — Foto: Karina Almeida/G1

selo PIB 2 trimestre — Foto: Karina Almeida/G1

No fim do mês passado, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) informou que o PIB brasileiro cresceu 0,2% no 2º trimestre de 2018, na comparação com os três meses anteriores.

Segundo a OCDE, o ritmo da recuperação do Brasil desacelerou, em meio a “considerável incerteza sobre as políticas futuras” e problemas relacionados à greve” recente dos caminhoneiros.

“As condições financeiras também se estreitaram um pouco, apesar das vulnerabilidades externas menores do que em muitas outras economias emergentes”, afirma o relatório. “Reiniciar reformas, particularmente a da Previdência, ajudaria a melhorar a confiança e o gasto do setor privado, permitindo que o crescimento do PIB avance para cerca de 2,5% em 2019%”, acrescenta.

Previsão para economia mundial também é reduzida

A OCDE também reduziu a previsão de crescimento do PIB mundial esperado para 2018 e 2019, apontando que a economia global atingiu seu pico de crescimento. Em sua previsão econômica anterior, de maio, o fórum de políticas baseado em Paris previa um crescimento de 3,8% neste ano e de 3,9% em 2019.

“A escalada das tensões comerciais, o aperto das condições financeiras nos mercados emergentes e os riscos políticos podem minar ainda mais o crescimento forte e sustentável a médio prazo em todo o mundo”, destacou organização.

A OCDE disse que o crescimento do comércio, o motor por trás do avanço global nos anos recentes, desacelerou neste ano para cerca de 3%, ante 5% em 2017, com tensões entre os Estados Unidos e seus maiores parceiros comerciais pesando sobre a confiança e investimentos.

Estados Unidos e China

Embora os Estados Unidos sejam a fonte destas tensões comerciais, a perspectiva econômica para os EUA foi a melhor entre as economias mais desenvolvidas da OCDE, graças a cortes de impostos e gastos do governo, destaca a agência Reuters.

A OCDE manteve sua previsão para o crescimento dos EUA neste ano a 2,9%, mas reduziu sua estimativa para o próximo ano para 2,7%, ante 2,8%.

A organização disse que as tarifas de importação dos Estados Unidos estavam começando a ter impacto na maior economia do mundo, estimando que as tarifas já impostas elevariam os preços dos Estados Unidos em 0,3% a 0,4%.

Produtos específicos foram ainda mais afetados, com os preços nos EUA de máquinas de lavar saltando 20% entre março e julho, enquanto exportações de automóveis dos EUA para a China recuavam 40% ao longo de um ano.

O relatório da OCDE aponta ainda que uma moeda mais fraca até agora ajudou a China – que não é membro da OCDE – a absorver o impacto das tarifas mais altas dos EUA, mantendo sua previsão de crescimento inalterada a 6,7% neste ano e 6,4% no próximo ano.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Incêndio destrói apartamento na região central de SP

Por Glauco Araújo, G1 SP, São Paulo

Um incêndio destruiu um apartamento no 19º andar de um condomínio no Bom Retiro, na região Central de São Paulo, na manhã desta quarta-feira (19). O edifício foi evacuado e ninguém ficou ferido.

Segundo informações de moradores e funcionários do condomínio, a principal suspeita é a de que um carregador de celular tenha sido deixado na tomada e uma sobrecarga no equipamento pode ter provocado o incêndio, que começou em um dos quartos.

Os bombeiros informaram que o calor e a fumaça provocados pelo incêndio tomaram todo o imóvel. As chamas que saíram pela janela assustaram os moradores vizinhos.

Cerca de dez viaturas dos bombeiros foram ao local. A equipe da corporação fez o rescaldo e o acesso ao prédio foi liberado no começo da tarde.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Suspeito de assalto a carro-forte morre em confronto com policiais e outro é preso; R$ 177 mil são recuperados

Por G1 BA

Um homem suspeito de participar do assalto a um carro-forte, no sudoeste da Bahia, morreu em uma troca de tiros com policiais civis e militares, na tarde da quarta-feira (19), na cidade de Livramento de Nossa Senhora, na mesma região do estado.

O ataque ao carro-forte ocorreu na segunda-feira (17), em um trecho da BR-116, na cidade de Boa Nova. Durante o assalto, um segurança morreu e outros dois ficaram feridos.

Segundo a Secretaria da Segurança Pública da Bahia (SSP-BA), o confronto que terminou com a morte de um dos suspeitos do crime ocorreu durante uma operação para prender a quadrilha responsável pelo assalto. Um outro suspeito foi preso. Os outros integrantes do grupo fugiram. Eles são procurados pela polícia.

Mais de meia tonelada de maconha foram apreendidos — Foto: Divulgação/SSP

Mais de meia tonelada de maconha foram apreendidos — Foto: Divulgação/SSP

Na ação, R$ 177 mil levados pelo grupo foram recuperados e 600 kg de maconha foram apreendidos. De acordo com a SSP, com o grupo, também foram encontrados explosivos, munições de fuzil, uma pistola, e um caminhonete modelo Hylux.

Participaram da operação efetivos das Companhias Independentes de Policiamento Especializado (Cipes) Sudoeste, Chapada, Litoral Norte e Central, além do Grupamento Aéreo (Graer), do Departamento de Repressão e Combate ao Crime Organizado (Draco), das Rondas Especiais (Rondesp) Sudoeste e da 46ª CIPM (Livramento de Nossa Senhora).

Caso

Um segurança foi morto e outros dois ficaram feridos após ataque ao carro-forte — Foto: Divulgação/TV Bahia

Um segurança foi morto e outros dois ficaram feridos após ataque ao carro-forte — Foto: Divulgação/TV Bahia

De acordo com as informações da polícia, o crime aconteceu durante o deslocamento do carro-forte, entre as cidades de Jequié para Vitória da Conquista, no sudoeste da Bahia.

O carro-forte era da Prosegur. Em nota, a empresa lamentou a morte do colaborador e informou que presta assistência à família dele.

R$ 177 mil foram recuperados — Foto: Divulgação/SSP

R$ 177 mil foram recuperados — Foto: Divulgação/SSP

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

Policial atacado por pit bull ganha tratamento avaliado em R$ 60 mil e passa por duas cirurgias em MS

Por Graziela Rezende, G1 MS

O cabo do Batalhão de Choque (BpChoque) da Polícia Militar, Gustavo Leite Serafim, de 34 anos, já passou por duas cirurgias, em Campo Grande. Ele foi atacado no dia 11 de setembro, quando tropeçou ao recolher o pit bull para a casa do vizinho e o animal teve uma reação inesperada. O tratamento, avaliado em R$ 60 mil, foi custeado pelo plano de saúde.

“Houve uma cirurgia de limpeza profunda e depois a de reconstrução, que durou cerca de 14 horas. Agora ele está bem, porém ainda inchado. Nós estamos esperando que ele tenha alta médica em 90 dias e depois deve ainda passar pelo procedimento de estética para ficar o mais próximo possível do normal. Ficamos muito felizes com a divulgação da notícia dele, que conseguiu ajuda de policiais da Bahia, Pernambuco e Brasília”, afirmou ao G1 o comandante do BpChoque, tenente-coronel Marcus Pollet.

A esposa do policial, Elizandra Ribas Serafim, de 32 anos, fala que o médico assumiu o caso às 18h (de MS), da última quinta-feira (13). “A repercussão do caso foi muito grande e nós agradecemos muito. Em seguida, o plano de saúde decidiu concordar, nós já tínhamos inclusive arrumado os cheques para o médico, quando tivemos esta boa notícia”, disse.

Ainda conforme Ribas, o cabo está tranquilo e consciente. “A ajuda que obtivemos vamos usar para custear o restante do tratamento, que será particular. Além disto, já fomos informados do custo participativo de fisioterapeuta, então são muitos gastos daqui pra frente”, ressaltou.

Cão pitbull que atacou cabo da PM em MS — Foto: Reprodução/WhatsApp

Cão pitbull que atacou cabo da PM em MS — Foto: Reprodução/WhatsApp

Entenda o caso

A vítima estava na casa do vizinho e, conforme a família, conhecia o animal. Ao sair, o cão acompanhou e a vítima então o puxou pela coleira, com intenção de não deixar ele sair do imóvel. Neste momento, o cabo tropeçou e o cão o mordeu na região do queixo, dilacerando a mandíbula e bochechas.

“Ele estava de folga, visitando o amigo e já indo embora, quando foi guardar o cão e levou a mordida. Foi uma reação violenta, acho que o animal assustou e por isso houve este estrago. Eu consegui uma liberação para acompanhá-lo e agora ele está calmo, devido ao apoio dos colegas. Neste primeiro momento, estamos priorizando a cirurgia para que ele volte a ter sensibilidade e um possível movimento para comer e falar direito”, afirmou na ocasião Elizandra.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

TCU aponta suposto prejuízo de R$ 950 milhões do BNDES em operação com a JBS

Por Laís Lis, G1, Brasília

O Tribunal de Contas da União (TCU) apontou que o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) pode ter tido um prejuízo de R$ 950 milhões na operação que possibilitou a compra da empresa americana Pilgrim’s Pride Corporation pela JBS.

Segundo o TCU, há indícios de irregularidade na análise do pedido de capitalização da JBS dentro do BNDES e também na operação que permitiu a troca das debêntures da JBS norte-americana por ações da JBS brasileira.

As debêntures são dívidas usadas para financiar empresas. Nesse caso, o BNDES comprou títulos de dívida da JBS e, com esse dinheiro, a empresa brasileira comprou a Pilgrim’s Pride.

O plenário do TCU aprovou a conversão do processo em tomada de contas especial e abriu prazo para que os citados apresentem suas defesas ou depositem o valor do prejuízo. O próximo passo será a análise das defesas e a punição dos possíveis responsáveis.

No processo, o TCU aponta como possíveis responsável pelo prejuízo a equipe técnica do BNDES, que fez a análise do processo de capitalização da JBS, a diretoria que aprovou os termos da troca das debentures por ações e a própria JBS, que foi beneficiada no processo.

Em nota, a JBS disse que todos os aportes feitos pelo BNDES na companhia seguiram a legislação e foram amplamente divulgados. “A operação em questão obedeceu a critérios técnicos e processos-padrão de mercado para transações semelhantes e foi realizada de acordo com as legislações brasileira e norte-americana. A Companhia apresentará sua defesa no prazo estabelecido e comprovará a lisura de toda a operação”, afirmou.

G1 também procurou o BNDES e aguardava o posicionamento do banco sobre a auditoria até a última atualização da reportagem.

Falhas

A auditoria aponta que a análise do pedido de capitalização feito pela JBS em 2009 ocorreu em um prazo menor do que o usual e não houve avaliação de risco.

Já em 2011, o BNDES e a JBS não cumpriram o que previa o acordo para trocar debentures por ações, o que fez com que o BNDES pagasse um preço maior por cada ação da JBS, o que acarretou prejuízo para o banco. Em vez de pagar R$ 6,50 por ação, o BNDES acabou pagando R$ 7,04.

Na semana passada, o TCU apontou um possível prejuízo de R$ 670 milhões que o BNDES pode ter dito com a operação de compra de 26,92% de participação na empresa Bertin, em 2008.

Segundo o TCU, em 2008 o BNDES pagou R$ 2,5 bilhões por 26,92% da Bertin. Em 2009, houve a fusão entre a Bertin e a JBS, empresa comandada por Joesley Batista, e o BNDES teria recebido o equivalente a R$ 1,83 bilhão em ações da JBS por sua participação na Bertin, o que, na prática, significa uma perda de R$ 670 milhões no negócio.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.