Carro da PM que capotou e matou mulheres apresentou falhas horas antes de acidente, diz comandante

Comandante afirma que carro apresentou falhas antes de acidente que vitimou duas mulheres.

Dois dias após uma viatura da Polícia Militar capotar e matar duas pessoas no Morro da Conceição, na Zona Norte do Recife, o tenente-coronel Ronaldo Tavares, comandante do 11º Batalhão da PM, afirmou que o veículo vinha apresentando falhas. A equipe que utilizou o carro na manhã do sábado (7) reclamou de falta de força. O acidente ocorreu à noite, horas depois do registro da queixa. Um terceira pessoa ficou ferida e está internada no Hospital da Restauração.

Os dois policiais, que estavam na viatura, foram afastados temporariamente e serão submetidos a acompanhamento psicológico. “A equipe que saiu de serviço na parte da manhã [do sábado] se queixou que o carro estava perdendo força em alguns momentos. Todavia, esse carro foi analisado e não foi verificado nenhum problema”, pontuou o tenente-coronel.

A equipe que sofreu o acidente pegou o carro por volta das 17h. A batida ocorreu às 22h30. Testemunhas relataram que a viatura estava na contramão e com os faróis e sirene desligados. O efetivo teria sofrido o acidente ao perseguir um homem em uma moto pelas ruas do Alto José Bonifácio.

Carro da PM capotou no sábado (7) e matou duas mulheres no Recife

“A informação que eu tenho é que os faróis estavam ligados e o alerta, acesso. Com relação a sirene, isso fará parte da apuração”, completou. O carro era usado pela corporação há dois anos. Ele assegura que a viatura estava em boas condições de uso.

Quanto a manutenção do veículo, o comandante do 11º BPM garante que era feita periodicamente. “Tão logo o policial percebe uma falha ele comunica o setor de transportes. As manutenções vinham ocorrendo por causa de desgastes do dia a dia. De freio, pneu, lanternagem. Essa parte da manutenção também será investigada durante o procedimento de apuração”.

Os dois policiais tiveram ferimentos leves e foram encaminhados ao Hospital da Restauração e ao Agamenon Magalhães. Os dois tiveram alta ainda no domingo (8). Segundo Tavares, o PM que dirigia o carro é habilitado e tem o curso de condução de emergência.

“A questão da perseguição é muito rápida. O policial tem que decidir em questão de segundos. Se o veículo entrou na contramão, evidentemente, que eles resolveram seguir no intuito de capturar aquele elemento”, acredita.

Viatura da Polícia Militar capotou durante perseguição a suspeito (Foto: Reprodução/WhatsApp)

Viatura da Polícia Militar capotou durante perseguição a suspeito (Foto: Reprodução/WhatsApp)

Um das vítimas, Maria das Dores da Silva, 65 anos, foi sepultada no domingo. O enterro ocorreu no Cemitério de Casa Amarela, na Zona Norte. Uma terceira vítima, Mônica do Nascimento, de 44 anos, está internada no Hospital da Restauração, no Recife.

O Instituto de Criminalística foi acionado e fez a perícia do local. O comando do 11º Batalhão determinou a abertura de Sindicância para apurar as circunstâncias do caso. Os dois foram afastados e serão submetidos a acompanhamento psicológico. Enquanto isso, trabalharão no setor administrativo da corporação.

O acidente também vai ser investigado pela Delegacia de Delitos de Trânsito, sob comando do delegado Newson Mota. “Se for confirmada a responsabilidade deles, os dois responderão criminalmente e administrativamente. Temos 30 dias para apurar”, encerrou o tenente-coronel. O motociclista, alvo da perseguição, conseguiu fugir.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.