Brocador, Guilherme, Rodrigão… Série B chega ao fim com boas opções para reforços no ataque

Por GloboEsporte.com — Recife

A Série B chega ao fim neste sábado e, assim como em quase todos os anos, o torneio atrai os olhares para possíveis oportunidades para a janela de transferência. Marcada pela intensa briga pela artilharia, o campeonato traz boas opções para reforçar o setor ofensivo. Principalmente pelo baixo custo das negociações.

Artilheiro da competição, com 17 gols, Guilherme é o acerto mais complicado. Em fim de contrato com o Sport, mas com direitos econômicos e federativos ligados ao Grêmio, o jogador deve ter como destino o futebol japonês. Principalmente por sonhar em jogar fora do país.

– Difícil ficar no Sport. Tenho um sonho de jogar fora, não sei se acontecerá agora ou no próximo ano – disse Guilherme, antes de sair de férias.

Parceiro de ataque de Guilherme no Leão, Hernane Brocador tem futuro incerto. Com contrato até o final deste ano, o atacante espera ser valorizado pelo Sport para seguir no clube. No entanto, o fato de ter 14 gols na Série B, mesmo tendo ficado de fora por conta de uma fratura no rosto – sofrida na vitória do Sport por 1 a 0 sobre o Criciúma, pela 34ª rodada -, chamou a atenção de outros clubes.

– Quero ficar no Sport, sei que essa também é a vontade do clube, mas preciso ser valorizado. Agora é a vez do clube me valorizar – disse Brocador, quando perguntado sobre sua permanência na Ilha do Retiro para 2020.

Com a mesma quantidade de gols de Hernane, Roger também surge como boa opção. Mesmo tendo contrato com a Ponte Preta até 2020, o atacante não seria um alvo difícil no mercado. Principalmente pela situação financeira que vive o clube paulista. Para reduzir gastos, prevê reformulação no elenco e saídas de profissionais da comissão técnica. Afastado do Coritiba por questões disciplinares, Rodrigão ainda não sabe onde irá jogar em 2020. Com 12 gols na Série B, o centroavante tem contrato com o Santos, mas dificilmente terá chances na Vila Belmiro. Com isso, provavelmente será novamente emprestado.

Vice-artilheiro da Série B, com 15 gols, Fábio tem contrato com o Oeste até 2020. O atacante foi responsável por quase metade dos gols marcados pela equipe no torneio – 41 no total -, que garantiram a permanência na Segunda Divisão, e está entre os destaques do setor ofensivo no campeonato. Com 14 gols pelo São Bento – um dos rebaixados para a Série C -, Zé Roberto ficou fora da última rodada do torneio por terceiro cartão amarelo, e já falou do clube que defendeu nesta temporada em tom de despedida. Destaque junto aos artilheiros, ele tem vínculo com o Mirassol, clube do interior paulista que geralmente é utilizado para negociar atletas. E por isso deve ser novamente emprestado.

– Ainda não sei para onde vou. Não tenho nada certo, nada concreto. Vou deixar meus empresários verem o que é melhor para mim e para minha carreira – disse Zé Roberto ao fim da penúltima rodada.

Por fim, com o mesmo número de gols, mais um nome que chama atenção no mercado é Leo Ceará. O jogador, que brigou pelo acesso junto ao CRB, tem vínculo com o Vitória até o fim de 2020 e tem futuro indefinido pelo clube baiano após retornar de empréstimo.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.