Aumenta para 11 o número de mortes de pacientes com influenza em PE em 2018

Por G1 PE

Secretaria de Saúde de Pernambuco divulgou boletim epidemiológico nesta quinta (5) (Foto: Reprodução/Google Street View)

Secretaria de Saúde de Pernambuco divulgou boletim epidemiológico na quinta (5) (Foto: Reprodução/Google Street View)

Subiu para 11 o número de pacientes que morreram com o vírus da influenza em Pernambuco em 2018. O boletim epidemiológico divulgado pela Secretaria Estadual de Saúde (SES) nesta quinta-feira (5) abrange os casos registrados de janeiro deste ano até o dia 23 de junho. No boletim divulgado em junho, o estado contabilizava sete mortos com o vírus.

Das 11 pessoas que morreram com sintomas da síndrome respiratória aguda grave (Srag), nove tiveram resultados laboratoriais positivos para a influenza A (H1N1) e outros dois para a influenza A (H3N2). Do total de casos, três foram crianças menores de dois anos e outros três eram idosos maiores de 60 anos.

Até o dia 23 de junho deste ano, foram registrados em Pernambuco 1.162 casos da síndrome respiratória aguda grave. Esses quadros são caracterizados pela internação de pacientes com febre, tosse ou dor de garganta associado a um desconforto respiratório.

Entre os casos com resultado laboratorial confirmado, 53 foram para influenza A (H1N1), 23 para influenza A (H3N2), um para influenza B, um para vírus sincicial respiratório (VSR) e outro para a parainfluenza 1.

No mesmo período de 2017, foram contabilizados 1.121 casos de Srag, com 67 confirmações para influenza A (H3N2), 28 de influenza B, três VSR e um para a parainfluenza 1.

Recomendações

Em doenças agudas febris moderadas ou graves, recomenda-se adiar a vacinação até a resolução do quadro. As pessoas com histórico de alergia a ovo, que apresentem urticária após a exposição, podem receber a vacina da influenza mediante adoção de medidas de segurança.

A vacina não é indicada para pessoas com histórico de reação anafilática prévia em doses anteriores ou a qualquer componente da vacina ou alergia comprovada grave relacionada a ovo de galinha e derivados.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.