Após vitória do Sport, Guto fala da importância de decidir mata-mata em casa

Por Daniel Gomes — Recife

Guto Ferreira comandou o Sport pela segunda vez. E o time correspondeu muito bem ao que ele queria na vitória incontestável de 4 a 0 sobre o Salgueiro, na Ilha do Retiro, nesta quarta-feira. O placar fez o Leão dormir na liderança do Estadual – para não perder posição, tem que torcer para o Central tropeçar diante do Santa Cruz nesta quinta-feira, no Arruda. Com o Rubro-negro enfrenta a Patativa na última rodada, depende apenas das próprias forças para terminar a primeira fase líder.

E a importância de terminar na primeira posição foi analisada por Guto Ferreira. Isto garante que o Sport decida todos os jogos do mata-mata em casa. Estar em outra condição já fez o Leão se dar mal e não há muito tempo. No ano passado, os rubro-negros ficaram na terceira posição e, nas semifinais, pegaram o Central fora de casa. Acabaram eliminados.

– O Sport sempre foi forte dentro da Ilha. E a gente tem um time técnico, que joga em velocidade e o piso facilita nosso modelo de jogo. Agora nós estamos em uma competição que está em um afunilamento equilibrado. Temos um jogo difícil contra o Central. Vamos encontrar um outro tipo de grama, que pode mudar o tipo de jogo. E aí eu vou ter que pensar mais na estratégia porque vai ser um jogo sem tanta velocidade e mais de choque. Temos de fazer um jogo inteligente lá.

Os quatro gols do Sport na partida contra o Salgueiro foram feitos por atacantes: Luan, Hernane, Juninho e Guilherme, que, apesar de estar jogando como meia, é atacante de origem. E Guto Ferreira falou sobre a velocidade da parte ofensiva.

– É importante ter mobilidade. Eu já falei que no futebol é função, não é posição. Guilherme não é meia, mas ele é um segundo atacante de mobilidade e com poder de armação. Tanto é que ele tabela, dá uma enfiada de bola e depois aparece como centroavante. Depois ele vem para baixo, para a esquerda, para a direita, revezando com os colegas. Ele tem mobilidade. Por ser uma linha de frente rápida, a gente complica o sistema defensivo se encaixarmos o passe. E foi assim no primeiro tempo.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.