Após goleada, Luxemburgo cobra atitude de diretoria e cogita barrar jogadores no Sport

Por GloboEsporte.com, Recife

A goleada de 5 a 0 sofrida para o Grêmio, neste sábado, pela Série A, caiu como uma bomba nos vestiários do Sport. O tom de cobrança que normalmente é feito a portas fechadas foi levado para a entrevista coletiva por Vanderlei Luxemburgo, que se disse “envergonhado”. O treinador rubro-negro cobrou atitude não só dos jogadores, mas também da diretoria. E afirmou que só vai contar agora com quem queira se doar ao clube.

– A diretoria tem duas opções. Se a diretoria achar que tem de trocar o técnico, faz parte do futebol. Seria o técnico que caiu praticamente com os mesmos jogadores, o elenco que quase caiu para a Série B no ano passado. Mas se a diretoria quiser, eu estou aqui para renovar o contrato para o ano que vem. Eu vim para fazer algo e vou fazer. Eu só vou levar comigo os jogadores que vão sofrer e se doar 100%, fazer alguma coisa para brigarmos. Eu não estou mandando recado porque já falei para eles no vestiário. Estou falando para a diretoria.

Já são cinco partidas do Leão sem vitórias. O treinador disse que não pensa na possibilidade de afastar jogadores do clube, mas sim do time titular. Não quis dizer quais serão.

“Eu não dou esse privilégio a jogador afastado. É muito bom ele ver o circo pegar fogo de fora. Ele tem de sofrer junto comigo. O Sport oferece tudo o que tem de melhor. Então por que eu vou dar esse privilégio ao cara para ficar em casa, tranquilo, vendo tudo? Aqui não tem moleza. Eu não vou afastar ninguém do clube. Do time, sim. Eu não vou falar nomes. Eu vou resolver internamente, não tenha dúvida”

Luxemburgo falou do elenco que, na sua visão, ainda está recheado de atletas que fizeram parte da campanha do ano passado – o rubro-negro terminou em 14º, lutando contra o rebaixamento à Série B. Ele afirmou que já detectou alguns motivos da queda de rendimento e, mais uma vez, cobrou à diretoria.

– Eu me propus a vir para cá para brigar. Já estive em quinto e agora o time cai de rendimento. Agora a diretoria tome a decisão que tem de tomar. Não vou deixar o Sport brigar contra o rebaixamento com 90% do mesmo elenco do ano passado. Não foi uma atuação condizente com a história do clube. Tem de ter garra, luta e a gente não teve isso hoje. Eu não estou mandando recado, repito, porque falei para eles. Eu sei muito bem o que está acontecendo.

Quanto à partida, o treinador se disse “envergonhado”.

– Estou saindo envergonhado. Eu conheço futebol há muito tempo e sei o que posso ou não fazer. Sem tirar os méritos do Grêmio. Mas faltou muita coisa para nós. E eu venho falando isso há um bom tempo. Eu quero dizer ao torcedor que a vergonha que eu estou é um sentimento que eles também devem estar. O que nós fizemos dentro de campo hoje condiz com a realidade do clube, mas eu sou experiente e acostumado a muitas coisas.”

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.