Seu Vídeo Aqui!!!

————————————————————————————-

————————————————————————————

NUVEM DE TAGS

Alerj decide nesta quinta se aciona PF e Ministério Público por suspeita de dossiê contra deputados

Por Gabriel Barreira, G1 Rio

Presidente da Alerj, André Ceciliano, pediu a convocação; líder do governo, Márcio Pacheco, nega irregularidade — Foto: Rafael Wallace/Alerj/Divulgação

Presidente da Alerj, André Ceciliano, pediu a convocação; líder do governo, Márcio Pacheco, nega irregularidade — Foto: Rafael Wallace/Alerj/Divulgação

Uma reunião nesta quinta-feira (13) vai determinar se a Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj) aciona a Polícia Federal, o Ministério Público Federal e o Estadual para investigar a existência de um suposto dossiê contra os deputados. O governo nega.

A votação também vai determinar se o secretário Lucas Tristão, de Desenvolvimento Econômico, deve ser convocado para dar explicações.

O presidente da Casa, André Ceciliano (PT), diz que soube da existência do documento através de Tristão. O G1 procura o secretário desde terça-feira (11), mas não obteve resposta.

“Fiz o pedido de convocação porque ouvi do próprio Lucas Tristão (…) Ele falou, tenho testemunha, que tinha dossiê contra os 70 deputados”, disse Ceciliano

Márcio Pacheco (PSC), líder do governo Wilson Witzel na Alerj, garante que não há qualquer irregularidade.

“Não há nem do governador e nem de nenhum membro do Poder Executivo nenhuma ação de escuta a parlamentares ou qualquer ação que venha agir de modo a expor ou denegrir qualquer imagem deste Parlamento. A declaração é oficial em nome do governador.”

Pedido oficial

Na semana passada, Ceciliano fez um requerimento de informações questionando se havia qualquer tipo de controle por parte do governo, por exemplo:

  • escutas telefônicas
  • captações ambientais
  • interceptações físicas (seguir pessoas)
  • ações controladas
  • infiltração de agentes
  • captação de mensagens ou e-mails

O Governo do Rio comunicou que mantém relação institucional e de alto nível com a Alerj, e que jamais usaria de qualquer mecanismo irregular para monitorar parlamentares.

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.

  

contato@encartenoticias.com
jencartnoticias@gmail.com