Acusação de que B.B. King foi envenenado é ‘ridícula’, diz advogado

B.B. King em Montreux, em julho de 2009. (Foto: Valentin Flauraud / Reuters)
B.B. King em Montreux, em julho de 2009. (Foto: Valentin Flauraud / Reuters)

O advogado de Laverne Toney, empresária de B.B. King, declarou à agência Associated Press que as acusações feitas pelas duas filhas do músico de que ele foi envenenado são “ridículas”.Ele sofria de diabetes tipo 2 e morreu aos 87 anos no dia 15 de maio após dias internado.

Segundo um documento entregue por Karen Williams e Patty King à agência, Laverne Toney e o assistente pessoal dela, Myron Johnson, teriam “administrado substâncias para provocar sua morte prematura”, e solicitaram “uma investigação formal sobre este assunto”.

Três médicos determinaram que B.B. King foi devidamente cuidado e recebeu atendimento 24 horas e monitoramento de médicos profissionais “até o momento em que morreu pacificamente em seu sono”, disse o advogado Brent Bryson.

Toney, que administra a herança de King, rejeitou a acusação: “estão fazendo denúncias o tempo todo, isto não é novo”. A polícia afirma que não há investigação sobre homicídio.

De acordo com John Fudenberg, médico legista do condado de Clark, o resultado da autópsia realizada no domingo (24) no corpo embalsamado do músico deve ficar pronto em oito semanas.

 

Do G1, em São Paulo

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.