A contragosto, Central mantém jogo no Lacerdão

Foto: FPF

O Central decidiu nesta quinta-feira pela manha que vai manter o jogo da semifinal contra o Santa Cruz pelo Estadual no Lacerdão, em Caruaru.  Não foi a decisão mais correta na opinião do presidente centralino, Chico Noé, que gostaria de levar a partida para a Arena PE, onde teria um lucro financeiro bem maior e assim saldaria dívidas do clube.

” Vamos manter o jogo no Lacerdão porque achamos que caso o Central perca na Arena vamos ser duramente criticados porque o melhor seria jogar no Lacerdão. Então se for para perder ou ganhar que seja em casa”, disse o presidente.

“Financeiramente não é bom, iríamos receber R$ 400 mil para jogar na Arena e assim poderíamos sanar alguns problemas financeiros. Infelizmente a maioria nos criticou e não quis pensar nessa possibilidade. Poucos entendem realmente de gestão esportiva”, criticou Noé.

Protestos

Um dia antes de tomar a decisão o clube foi alvo de protestos por parte da torcida. Muitos alvinegros foram ao Lacerdão pedir para o jogo não ser transferido e alguns diretores chegaram a ser ameaçados.

“A decisão foi também para manter a integridade física de alguns diretores que foram ameaçados. São pais de família e não podem passar por esse tipo de situação, então preferimos não comprar essa briga”, relatou.

 

 

Blog do Torcedor

Deixe aqui sua Mensagem




1 - Os campos marcados com asterico (*) são de preenchimento obrigatório.
2 - Dados pessoais como email e telefone não serão divulgados.